Subscribe to PlantaSonya Subscribe to PlantaSonya's comments




Posts para categoria ‘Frutíferas’

(Myrciaria Cauliflora

A jabuticabeira é uma árvore frutífera nativa da Mata Atlântica e por isso é considerada bem brasileira. E considerada uma planta ornamental, já que em determinadas épocas desabrocham lindas flores entre as suas pequenas folhinhas.

Ela pode crescer e começar com um tamanho de arbusto e apenas 3 m de altura. Depois que começa a se desenvolver, pode atingir até 15 m de altura. Ela é bastante ramificada, com troncos claros e muitas cascas.

Suas folhas são pequeninas e ovais. Durante determinada época, suas pequenas flores desabrocham na cor branca, surgindo nos troncos e ramos, podendo atrair diversos tipos de insetos polinizadores.

jabuticabas

O fruto que nasce na jabuticabeira é conhecido por jabuticaba. O frutinho tem apenas entre 1,5 e 2,9 cm de diâmetro. Ela é pequena e com a cor roxa tão escura que se confunde muito com o preto.

As jabuticabas são bem esféricas e globulosas que podem variar também na cor verde e rosada. O fruto é doce com a polpa bem esbranquiçada e possui até 4 sementes.

Cultivo
A jabuticabeira tolera certos tipos de clima, o tropical ou subtropical úmidos seriam ideais para o seu desenvolvimento, já que a planta não suporta épocas de secas prolongadas e nem geadas. O melhor solo é o sílico-argiloso, com pH 6,5 a 7,0, fértil, bem drenado e boa umidade.

A árvore não suporta ambientes em que os ventos são muito fortes e por isso, em locais de plantios comerciais são usados os famosos quebra-ventos.

jabuticabeira

Observações importantes
Com relação a rega da jabuticabeira, em regiões onde as chuvas são poucas ou irregulares será preciso regar a planta ou fazer irrigação controlada no pomar.

Como plantar e adubar
Para plantar a árvore, faça uma cova no solo, maior que o torrão da planta. Lembre-se de umedecer o solo antes de ir plantando a sua jabuticabeira.  Coloque bastante areia na cova para garantir uma drenagem bastante eficaz para a sua plantinha.

A adubação é bem simples e é aconselhável que seja o adubo animal: Colocar 2 – 5 litros de adubo animal curtido misturado a um pouco de húmus de minhoca, que tem o pH ideal para esta planta.

(Myrciaria Cauliflora

É importante lembrar que a muda da jabuticabeira deve ficar no nível do solo, sem cobrir demais o seu tronco. Observe o recipiente em que a árvore veio para ter uma noção de profundidade.

A dica de como plantar a sua jabuticabeira de maneira eficaz ao seu desenvolvimento, consiste em retirar ramos secos e aqueles que tendem a entrar para o meio da copa, fechando-a, diminuindo assim a luz no seu interior com a consequência de menor florescimento posterior.

Para os estados ao sul do Brasil, é aconselhável adubar a planta em todos os invernos: Adubar todos os anos no inverno para os estados do sul e no período das chuvas para os demais.

Adicionar adubo animal curtido e adubo NPK na projeção de sua copa, num sulco feito ao redor da planta. Lembre-se que você terá que regar bem a Jabuticabeira para que ela não seque e morra.

jabuticaba flor

O que fazer quando a jabuticabeira não dá frutos?
A árvore das jabuticabas pode não dar frutos e nem flores durante muito tempo. A explicação do porque desse comportamento, é porque a árvore pode se de pé franco, quer dizer, ela é proveniente de sementes, quando então a muda poderá crescer vários anos sem florescer ou frutificar. Adube a muda todos os anos e regue bem na primavera.

Onde plantar?
A jabuticabeira é ideal para locais como quintais ou pomares. Estes lugares são os mais indicados justamente por causa dos frutos, que azedam muito rapidamente o que a torna difícil de ser cultivada em grandes pomares comerciais.

As jabuticabeiras também são cultivadas como bonsai e em vasos nos mais diversos jardins, principalmente a variedade Sabará, que se dá muito bem nestes locais por ter o porte bem menor do que uma Jabuticabeira normal.

água-energia

romã-em-vaso

Ao se cultivar este tipo de planta em um apartamento, podemos levar em consideração diversas limitações, e também principalmente conhecermos as várias técnicas que são envolvidas. Devemos atentar, por exemplo, pelo espaço disponível.

Existe uma série de apartamentos que possuem varandas ou mesmo sacadas, com jardineiras do lado de fora das janelas, e com muita ou mesmo pouca incidência de sol, com áreas que podem ser envidraçadas e maiores.

Cuidados básicos a serem tomados
Os cuidados básicos a serem tomados com as frutíferas cultivadas em vasos são diversos. O vaso deverá contar com uma boa drenagem, possibilitando assim acontecer o escoamento de excesso de água, quando esta situação existir.

Os solos para o cultivo das plantas deverão ser ricos em matéria orgânica, contando com uma boa aeração. O que é ideal é uma proporção equivalente a 20% de matéria orgânica através de um solo fértil. A temperatura do ambiente também poderá ser muito importante, podem variar bastante mesmo que seja dentro de um apartamento.

Em alguns locais que podem ser muito quentes deverão ser evitados, da mesma forma que locais que sejam muito frios. As plantas que são mais cultivadas em apartamentos costumam se desenvolver melhor e crescer melhor em temperaturas mais altas, entre 20 e 25ºC.

As plantas frutíferas que são mais adequadas para se ter em terraço ou varanda do apartamento é o pé de romã. A árvore da romãzeira é uma planta bastante utilizada para a produção de frutos, com fins medicinais, de qual deverá se utilizar nas folhas e na casca de sua raiz.

Para plantá-las é preciso um vaso de terracota, que tenha no mínimo entre 60 cm x 40 cm. E também uma mistura de solo de uma parte de terra comum para jardim, uma parte de terra vegetal e ainda duas partes de compostos orgânicos.

Levando em conta a romã, como a maioria das outras plantas frutíferas, ela é uma planta com consumo elevado de água. Apesar de se exigir muita água, ela deverá ter particularidades de não gostar de solos encharcados. Uma dica interessante para não errar é molhar a terra da romã apenas quando ela já estiver com a superfície ligeiramente seca.

pitangueira

Sugestões de plantas
Para quem tiver interesse em ter as frutas para sua disposição o ano inteiro, e ainda colorir o ambiente, uma dica interessante é a pitangueira, uma ótima alternativa até mesmo para chás de quem tiver problemas no estômago. Para que se tenha um belo pé de pitanga, se deve utilizar um vaso de no mínimo 20 litros.

Neste plantio se indica utilizar uma mistura de terra e esterco de curral curtido, em uma proporção de duas partes de terra para uma parte de esterco. As regas deverão ser realizadas pelo menos quatro vezes na semana, sem encharcar a terra. Aos que preferem plantas que possam lembrar chácaras, fazendas, sítios, poderão também ter em suas varandas a Jabuticabeira.

jaboticaba

Este vaso para plantar Jabuticabeira deverá ter um grande furo no fundo. Uma dica interessante para este plantio é se colocar em torno de 5 cm de argila em pedra, e depois colocar terra. Depois de colocar a muda sobre a terra é possível se cobrir o vaso com pedriscos ou mesmo forração com plantinhas baixas.

A rega do pé de jabuticaba deverá acontecer de forma diária, até que fique encharcada, as folhas podem também ser molhadas para que a planta possa se sentir em seu ambiente natural, como se tivesse ao ar livre.

As plantas além destes cuidados devem ser mantidas sempre livres de doenças e fungos, bem como parasitas. Os vasos deverão ser sempre limpos, sem galhos, folhas, e flores mortas, por último, os galhos deverão ser podados sempre que isto for necessário.

Cuidados
Até dentro de casa é possível se cultivar algumas espécies, é importante porém se tomar alguns cuidados na escolha dos locais, procure observar as áreas escolhidas, se ficam próximas a janelas e cuide para que as cortinas e os vidros possam ficar um pouco abertos parte do dia, garantindo a iluminação e também a circulação de ar.

Antes de se plantar, fazer algum tipo de drenagem com manta sintética, e também argila expandida ou mesmo brita.

Quando você comprar um vaso, se ele for de primeira linha sempre deverá ter um acabamento para esconder a terra, seja ele com pedriscos, cascas de árvore, herinha-anã ou mesmo dinheirinho.

Os cuidados para este tipo de tratamentos são simples, através do plantio é preciso se colocar calcário na terra, e a cada seis meses é preciso se colocar esterco ou mesmo adubo químico seguindo as receitas dos fabricantes. Regar conforme a temperatura do ambiente, e a umidade do ar em locais frios, molhar duas vezes por semana e nos mais quentes três, sem encharcar o solo da planta, certamente é a melhor forma de se cuidar de uma planta.

Na hora de cultivar árvores frutíferas, procure preferir os grandes vasos de cerâmica, que podem facilitar a respiração da planta que estiver em crescimento. O desenvolvimento de forma saudável das árvores irá depender certamente de outros fatores, principalmente o local que a muda for inserida.

Com isto por mais que o seu vaso possa dar mobilidade, é bem importante não se trocar de lugar, pois um habitat natural é um habitat fixo. Todas as árvores normalmente contam com seu período de frutificação, necessitando eventualmente de poda e limpeza para que fique sempre saudável, com estes cuidados certamente você terá belas plantas em sua casa.

maçã

Abaixo um guia de perguntas e respostas sobre as instruções e os cuidados para cultivar frutíferas em casa ou apartamentos

Como escolher o vaso ideal?
Os vasos de cerâmica e de cimento são mais porosos e por isso têm uma boa drenagem do excesso de água. Para apartamento, sacada ou terraço, o mais indicado, porém, são os de plásticos que, além de mais leves e por isso mais práticos, exigem menos regas do que os anteriores justamente por serem menos porosos e perderem menos água.

O que cuidar ao comprar uma muda?
Observar se as flores e as raízes estão saudáveis e se não apresentam qualquer tipo de alteração, o que pode indicar presença de pragas. Ao levar uma muda doente para a casa corre-se o risco de espalhar o problema para outras plantas. Comprar mudas de ambulantes é assumir o risco de adquirir uma planta doente e por isso é tão importante conhecer o florista e a floricultura.

Quais as frutíferas ideias para quem não tem tempo disponível?
Pitangueira, jabuticabeira e algumas espécies de citros são mais fáceis de cuidar porque não são tão vigorosas no seu crescimento, exigindo menos poda e menos poda de raiz. Para quem quer evitar o cuidado inicial de uma muda, também pode optar por comprar uma planta já adulta, que vai exigir apenas a manutenção.

Quando devo podar minhas plantas frutíferas?
Ter uma planta frutífera em casa significa necessariamente trabalhar com poda. A principal delas é a deformação, que se realiza nos dois três primeiros anos de vida da planta e é quando se consegue definir o tamanho da árvore. Independente do tamanho, ela produzirá frutos da mesma forma, mas é claro que uma planta no jardim sempre vai produzir mais frutos do que uma plantada no vaso explica.

O que é e como funciona a poda de raiz?
Procedimento realizado, em média, de três a cinco anos, dependendo do tamanho da planta e do vaso, de retirar a planta do vaso, cortar as raízes e devolver a muda para o vaso com nova terra e nova adubação.

A planta dá sinais de quando o vaso está pequeno para as raízes e é importante ficar atento nestes sintomas:
A raiz aparece na parte de cima do vaso ou começa a sair pelo buraco do fundo. Além disso, folhas amareladas ou queda e ausência de flor e fruto também indicam que a planta está fraca e com deficiência de nutrientes. São sinais de que a planta está sofrendo. Mas, claro, algumas espécies precisam de mais e outra de menos.

laranja

Quando sei que a planta precisa ser regada?
Depende da espécie e de como está o tempo (se o tempo está seco ou se está chovendo demais). O melhor método, porém, é colocar o dedo no vaso e sentir se a terra está molhada. Se estiver úmida, o vaso estará molhada abaixo e significa que ainda há água suficiente. Caso contrário, é sinal de que é recomendável aguar.

Insetos são sempre prejudiciais para as minhas plantas?
Não. Porém, quanto mais fortes e saudáveis (adubação e irrigação adequadas) estiverem as plantas, menos suscetíveis a pragas elas vão ficar.

tempestade

morangos-em-vasos

O morango é uma herbácea perene, rasteira e de pequeno porte, caracterizada por uma folha com três folíolos e pequenas flores brancas.

Seja no jardim, quintal ou varanda, o morango pode ser cultivado muito bem em vasos e oferece frutas bem mais saborosos que os comprados. Ainda que a planta precise de alguns cuidados específicos, não deve se preocupar na hora de plantar morangos.

As condições ideais
Para colher os melhores e os mais saborosos dos morangos, as suas plantas necessitam de muito sol direto, no mínimo 6 horas diárias, o que torna crucial uma escolha acertada do local para cultivo.

Adicionalmente, os morangueiros não toleram nem a terra seca, nem a terra encharcada, ou seja, é necessário um equilíbrio: um solo que absorve bem a umidade, mas que também permite o escoamento da água.

Os morangueiros florescem bem num solo que apresente níveis de pH entre os 5.0 e os 7.0, mas os níveis ideais são aqueles situados entre os 5.3 e os 6.5. É igualmente importante que os morangueiros sejam plantados longe das raízes de árvores de grande porte, para que estas não se apoderem da sua água e umidade.

morangos

Como plantar
Em primeiro lugar, é necessário considerar alguns fatores para que os morangos cresçam nos vasos da sua casa de forma correta e seus frutos sejam os mais saborosos que tenha experimentado na vida.
* Clima: Deverá conservar as plantas de morango a uma temperatura entre os 18 e os 25ºC durante o dia, e à noite entre os 8 e 13ºC;
* Irrigação: É importante usar água que não contenha muitos minerais, por isso a água da chuva será ideal;
* Tipo de solo: Deve ser bem drenado, rico em matéria orgânica com pH 6 a 6,5, se estiver mais ácido adicione calcário antes do plantio para realizar a calagem, quando plantado no solo deve-se cobrir bem os canteiros com palha ou plásticos pretos para que as frutas não entrem em contato com a terra e apodreçam.

Plantando os morangos
Escolha o vaso ou o espaço ideal para cultivar os morangos. Como o morango é uma planta rasteira, é legal que ela seja cultivada em algum lugar mais alto ou em jardins verticais. É importante que tenha um bom solo e receba luz o suficiente (mínimo de 6 horas diárias).

Fique de olho e assegure-se que não haja ervas daninhas ou sinais de doenças ou pragas. Depois é só preencher 3/4 do seu vaso ou afofar a terra no local escolhido. Morangos gostam de terra nutrida, então enriqueça o solo com material orgânico e esterco.

Agora é só plantar a sua muda. Para amenizar o choque da transição da muda para o local desejado, coloque a raiz em um balde de água para ensopá-la por uma ou duas horas, garantindo umidade.

Cave um buraco e coloque o morangueiro, deixando a sua coroa (o início do caule) logo acima da linha do solo. Aperte ao redor da muda para que esta se junte ao restante da terra. Se quiser plantar mais de uma muda, lembre-se de deixar um espaçamento de 30 a 45 cm entre cada uma.

O ideal é colocar três plantas em vasos de meio metro, separadas 10 cm entre si e a 5 cm das bordas.

Se for um vaso circular pode colocar uma planta no meio. Nunca, mas nunca mesmo, corte as raízes das plantas; se forem muito longas pode dobrar, mas nunca cortar.

Quando as plantas estiverem bem colocadas recomendamos que pressione com as mãos a terra ao redor e regue bem o vaso.

morango plantado-em-bambus

Os cuidados depois de plantados
A partir de agora deverá cuidar dos morangos e conferir as plantas diariamente para garantir que recebem luz solar e se mantenham com as temperaturas descritas acima.

Quando começarem a crescer as primeiras frutas (após uns 2 meses) deve fazer com que os morangos não toquem o solo porque apodreceriam. Existem vários métodos para isso, como colocar uma pequena rede de arame, palha ou uma bolsa de PVC que só deixe ovos na parte do caule.

Basicamente tendo em conta estes conselhos poderá cultivar morangos em sua casa sem muitos problemas, lembre-se da temperatura e da irrigação, que deve ser abundante mas sem encharcar as plantas.

agua xzO

rambutã_2

O rambutã, é o fruto da rambuteira, uma árvore tropical de tamanho médio, da família das Sapindaceae, que se julga ser nativa do arquipélago malaio. É uma das plantas mais decorativas que existem. Produz deliciosos frutos exóticos que podem ser utilizados em múltiplas receitas e é fácil de cultivar em casa.

É de cor vermelha (podendo raramente apresentar também cor amarela ou alaranjada), com uma casca dura revestida de protuberâncias que se parecem com “espinhos” tenros, assemelhando-se os frutos a pequenos ouriços.

O seu interior é suculento e carnudo, com uma polpa translúcida de cor rosada, de sabor doce e ligeiramente ácido. O seu interior é muito semelhante a outros dois frutos asiáticas, a longane e a lichia.

Não obstante, se tiver este tipo de árvore frutífera, ou estiver pensando em adquirir uma, considere alguns conselhos para se certificar que a sua árvore cresce saudável e forte para lhe dar melhores frutos.

É uma planta muito rústica de fácil manejo e muito resistente a pragas.

rambutã

A árvore é de porte pequeno, de copa média e semi aberta, e pode crescer de 3 a 5 m de altura, sem, no entanto, agredir outras plantas menores que podem ser cultivadas em seu redor.

Gosta muito de sol, de umidade no ar e de solo com correção de acidez; e de adubações orgânicas e sintéticas intercaladas.

Vamos descobrir que tipo de solo, clima e irrigação são necessários para cultivar adequadamente um rambutã em jardins.

O clima é um dos fatores mais importantes para o ótimo crescimento do rambutã, pois este precisa da umidade de um clima tropical. Esta árvore precisa de luz solar pelas manhãs e sombra pela tarde. É necessário que esteja protegida do vento, caso contrário, poderia ser danificada e até mesmo tombada.

rambutan

As características do solo onde crescerá melhor o rambutã têm muito a ver com o tipo de clima. Deste modo, é preciso que esteja sempre úmido, ou seja, suficientemente molhado para que a planta se mantenha 100% hidratada.

Por outro lado, o tipo de solo que esta árvore frutífera precisa deve ser muito rico em nutrientes e deve drenar bem; ou seja, o solo deve absorver a água sem que fique encharcado. Evite os solos com altos níveis de acidez ou solos propensos a sofrer consequências por mudanças climatológicas.

Para que o rambutã cresça adequadamente, o solo também precisa de uma boa quantidade de composto caseiro e uma boa quantidade de adubo, para que a terra seja bem fértil. Assim, o solo drenará melhor.

rambutâ_4

Em relação à irrigação, se deseja que a terra esteja bem úmida – como dissemos anteriormente – abasteça de água o rambutã de manhã ou à noite, ou seja, durante as horas em que o sol não estiver muito forte. Lembrando que, deverá irrigá-lo apenas quando observar que a terra perdeu o nível de umidade ou começa a secar.

Para cultivar o seu rambutã, também podem ser utilizados vasos, principalmente os pequenos. Assim, poderá mantê-lo dentro de casa se as temperaturas forem muito frias ou houverem alterações de estação. Não obstante, observe que os vasos de plástico não conservam bem a temperatura, pois esfriam e esquentam com rapidez.

Por outro lado, os vasos de cerâmica suportarão perfeitamente o peso dos ramos da árvore frutífera e durarão mais tempo. Procure vasos que tenham orifícios na parte inferior para drenar a água e evitar que as raízes do rambutã apodreçam.

Por último, consulte na sua loja de jardinagem ou viveiro quais são os inseticidas ou pesticidas adequados para combater as possíveis pragas do rambutã.

brisa_5