PlantaSonya - O seu blog sobre cultivo de plantas, flores, pragas, adubos e etc. .
Subscribe to PlantaSonya Subscribe to PlantaSonya's comments




rosatrepadeira

Trata-se de uma família de roseiras híbridas, desenvolvidas especialmente, para cumprir com essa função, contendo flores mais bonitas e ainda galhos com maior flexibilidade.

Essa planta é como se fosse um arbusto escandente, já que não possui sustentação que permita fixar num suporte, para que a mesma tenha a aparência de trepadeira, é necessário que seja amarrada.

A Roseira trepadeira pertence à família das Rosaceae. É uma planta Perene. O país de origem é o Japão, e parte da região asiática.

Seu porte é ligeiramente grande, chegando a medir até 6 m.

Como são as flores: Quase sempre as flores dessa roseira apresentam um suave perfume, alcançando um tamanho piramidal, com diversas cores, dentre elas: amarela, branca, rosa e vermelha, despontando quase todo o ano, especialmente durante a primavera.

Ela apresenta um fino caule, flexível e longo. Para se desenvolver precisa de bastante luminosidade solar.

Todas as roseiras preferem bastante umidade, entretanto, sem deixar que o solo fique encharcado. É importante que se regue entre duas e três vezes por semana, especialmente entre os meses mais quentes do ano e somente uma vez nos meses mãos frios.

A preferência do clima para essa roseira é frio e ameno. As podas devem ser feitas de formas anuais, leves e proporcionando a renovação.

rosa hybrida

Cultivo
Essa planta gosta bastante de se desenvolver num solo areno-argiloso, que possua grande parte de matéria orgânica e ainda uma drenagem adequada, podendo suportar tranquilamente os ventos. Apesar disso é uma roseira bastante delicada, que pede um pouco mais de cuidado que outros tipos de plantas.

O melhor tipo de fertilização feita para essas roseiras é o uso de NPK, com a fórmula 06-12-06, colocando o produto em volta do caule, mas não diretamente nele.

O plantio delas é perfeito para serem colocadas em muros, paredes, cercas, pórticos, e pilares, entretanto, é necessário que se faça a amarração adequada.

A forma de se plantar a roseira é através de estaquia de galhos, especialmente durante o verão e a primavera.

rosa-trepadeira

Maiores Informações
Qualquer pessoa que esteja habituada a lidar com roseiras sabe que a roseira trepadeira é bem mais resistente que as outras, tendo um perfeito desenvolvimento, se estiver num ambiente adequado. Elas resistem melhor ao ataque das pragas e precisam de quase nenhum monitoramento durante a fase de crescimento.

Além de regar normalmente, fazer uma pequena poda e acrescentar os fertilizantes corretos, os únicos trabalhos que se tem com essa planta, o que mais se fazer é sentar e apreciar a beleza e o perfume das flores durante a época de verão e primavera.

Esse tipo de roseira é bastante escolhido por aquelas pessoas que não têm grande experiência no cultivo, pois não requer uma criteriosa manutenção e cuidados, mas ainda assim é dotada de grande beleza.

Rosas-trepadeiras

Cuidados
Materiais a serem usados no cultivo
* 01 Vaso com tamanho aproximado de 40 cm de diâmetro
* 01 Pacote de Cascalho para ser depositado no fundo do vaso
* 01 Pacote de terra da o envasamento
* 01 Muda de Roseira trepadeira
* 01 Pacote de cobertura vegetal, mas não solta, em pedaços
* 01 Pacote de Fertilizante com numeração 10-54-10
* 01 Tesoura própria para se fazer a poda da roseira

Como plantar
* A primeira coisa a se fazer é por no vaso uma camada que possua aproximadamente 05 cm de cascalho, para que o mesmo cubra o fundo do recipiente. Até a metade do vaso, cubra com a terra de envasamento.

* Retire a roseira trepadeira do saco que a envolve e faça a separação cuidados da raiz principal e das raízes exteriores, para fazer com as mesmas cresçam com maior facilidade no solo.

* Force um buraco no meio do vaso e no lugar disponha a roseira, de forma que fique na mesma profundidade que estava no saco de muda. Cubra toda a volta com o restante da terra de envasamento e reforce ao redor da base da roseira usando a força das mãos.

* Depois que tiver plantado a muda, ponha água na nova roseira. Logo depois, coloque uma leve camada de cobertura vegetal de aproximadamente 2,5 cm sobre a terra de envasamento, mas tomando cuidado para que ela não chegue muito perto do caule da roseira.

rosa trepadeira

* Deixe o vaso num lugar que bata sol direto durante mais ou menos seis horas e regularmente.

* Durante a época do crescimento é importante que se mantenha roseira podada, fazendo a remoção das flores mais velhas. Esse procedimento irá contribuir para um novo florescimento da roseira em toda sua fase de renovação.

* É importante que a rega seja feita todos os dias, para que a terra seja mantida úmida e envasada o suficiente.

* Faça a fertilização da roseira sempre depois do surgimento das primeiras flores. Faça a mistura da água com o fertilizante, de acordo com as instruções trazidas na embalagem, tudo adequado com o diâmetro do vaso.

Ponha a mistura ao redor da base da roseira, tomando cuidado para não colocar na folhagem. Faça essa fertilização ao menos uma vez durante o mês quando estiver em crescimento.

* Durante o período do inverno, ponha o vaso com a roseira num ambiente fechado, como uma garagem para que o mesmo seja protegido do frio. Essas roseiras que são cultivadas em vasos não se adaptam bem ao inverno, pois os vasos não protegem adequadamente as raízes das mais severas temperaturas.

* Caso queira proporcionar uma maior proteção à planta, deixe-a enrolada num serrapilheira  (camada que fica acima do solo e é formada por restos de folhas, galhos, frutos e demais partes vegetais) quando ficar em ambiente fechado.

* Sempre faça a poda da roseira entre o fim do inverno e o início da primavera, período em que a mesma se encontra em estado dormente. Remova aproximadamente um terço da planta, retirando os tocos até chegar ao broto.

Remova pouco acima do broto e trace um corte voltado para o lado de fora, fazendo um ângulo com 45º.

flor-chuva

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


Philodendron

Conhecida popularmente como filodendro ou filodendro -Brasil, essa planta faz parte da família das Angiospermae (araceae). Apesar de tantos nomes estranhos que podem até sugerir que essa espécie fica bem longe do Brasil é um grande engano, a sua origem é brasileiríssima, com pés na América Tropical.

A filodendro pode ser plantada em vasos e deve porque se trata de uma excelente planta ornamental e quem garante esse charme são as suas folhagens, são muito ramificadas. É impossível mensurar o quanto, sem falar que se trata de uma herbácea perene, isto é, estará sempre bonita e pronta para enfeitar a sua casa ou jardim.

O caule da filodendro é particular e favorece o seu uso em estacas, muros e cercas. Se trata de um caule com entrenós e bem flexíveis e dele partem as raízes. Assim, fica bem fácil criar cercas vivas, amarrando o caule da filodendro entre as entranhas da mesma. Ela crescerá fazendo o caminho para cima quando bem colocada.

Outra característica da folha que merece destaque é a sua forma de coração e o que deixa essa planta ainda mais charmosa é a cor que mistura duas tonalidades de verde. Normalmente, essa tipologia com dois tons da mesma cor é a que é chamada de filodendro Brasil.

flores-filodendro.

As flores da Filodendro e as suas características
O formato das flores da filodendro é espádice e isso é uma característica de todas as espécies que pertencem a essa mesma família. Porém, no caso específico dessas plantas não são as flores que as fazem mais bonitas e especiais que as outras.

O seu cultivo se dá pela beleza da folhagem e no Brasil, pode ser cultivada em qualquer região tanto em vasos, como em jardins.

Como falamos de espádice, você sabe qual é o formato de uma flor classificada dessa forma? Esse é considerado um tipo especial de rácemo. O que significa que quando as flores aparecem elas são apinhadas sobre o que é chamado de ráqui e são bem pequenas.

O ráqui é carnudo e espessado e tudo “somado” parece que estamos vendo uma grande espiga de milho. Essa é uma das principais características das plantas que pertencem a família araceae e que já foram chamadas de espadicifloras. Essa característica também pode ser observada em algumas plantas liliópsidas.

Durante a inflorescência é possível observar, na maioria das vezes, uma espata bem grande e solitária, que fica encerrando parcialmente ou rodeando saindo de baixo o espádice.

Normalmente, é considerada como a maior das flores, que não é exatamente uma verdade, uma vez que elas só aparecem durante a inflorescência.

speciosum_15

Cultivo da Filodendro
O cultivo da filodendro deve ser apoiado ou tutorado, isto é, deve ser feita, por exemplo, uma cerca viva, enrolada em telas de divisa. Porém, também pode ser usada, por isso, cultivo de apoio, em muros, além de estacas de fibra de coco.

Vale ressaltar que é o tipo de planta que cresce bem rápido, porém, os especialistas em plantas dizem que não é aconselhável usar a filodendro para fazer a cobertura de pérgulas. Isso porque diferente dos arbustos trepadeiras, ela não possui um caráter de cobertura fechada.

Apesar de gostar muito do sol da manhã, a filodendro não deve ser cultivada direto sob o sol.

Cultivo da Filodendro em canteiro
Será necessário comprar um adubo animal que pode ser de aves, se bem curtida ou de gado, melhor ainda.  Se você optar por esse segundo, deverá usar a quantidade entre 200 e 500 gramas. A quantidade cairá pela metade se escolher o adubo de aves.
* O adubo escolhido, na quantidade referida, deverá ser misturado com o composto orgânico, a quantidade adequada para o cultivo ou poderá ser uma outra opção o húmus de minhoca.
*Para completar essa mistura é necessário usar um pouco de areia para facilitar a areação e a drenagem.
* O buraco que deverá ser aberto para plantar a filodendro deverá ser maior do que o torrão que será plantado. Faça isso descompactando as laterais e o fundo. Isso é um mudo de permitir que a muda encontre o espaço adequado para o seu bom desenvolvimento.
* Em seguida, retire a muda do saco ou do balde em que está com muito cuidado. É muito importante que as raízes não sejam danificadas. O próximo passo, é colocá-la no buraco que foi feita para recebê-las e ir colocando aos poucos (sem “socar”) o composto que foi feito com terra, areia, etc.
* A muda deverá ser apertada de leve depois de colocado esse composto e em seguida, deverá ser regada.
* O próximo passo é amarrar a planta no tutor ou na estaca escolhida usando para isso um cordão de algodão. Essa amarração deverá ser bem soltinha evitando assim de danificar os tecidos do talo.
* Ainda como muda, as regas devem ser frequentes, cuidado para não encharcar, mas garanta que o substrato estará sempre levemente úmido.
* Você pode também usar esse tipo de plantio em vaso para ter uma filodendro na parte interna da sua casa. Porém, peça ao vendedor um vaso próprio para esse tipo de planta, que fará toda a diferença para que o cultivo dê certo.
* Outro tipo de vaso que é bem legal para plantar uma filodendro é o colunar com estacas de fibra de coco e depois pode ser usado para enfeitar colunas, escadas e entradas. Porém, atenção, os vasos que são usados dentro de casa não podem conter adubo animal para não causar mau cheiro.
* Substitua o adubo animal para o cultivo a ser usado dentro de casa pelo adubo NPK granulado com a fórmula: NPK. A cada vaso deverá ser usado 100 gramas do produto, que deverá ser colocado no composto.

Philodendron speciosum schott

Propagação da Filodendro
A propagação é feita levando algumas raízes e com mínimo duas folhas por estaquia de caule e o cultivo deve ser protegido.

Dentro dos potes que podem ser coletivos ou individuais se coloca o composto orgânico e não esqueça da areia também e deixe até que dê para notar os primeiros sinais de desenvolvimento das folhas novas.

Quando as novas folhas aparecerem é hora de transplantar para os vasos, usando sempre o mesmo substrato que foi usado no cultivo e não esquecendo de protegê-la do sol.

outono_!!

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


colmanara

A espécie colmanara fazem parte da família Orchidaceae e divisão Angiospermae. São plantas híbridas, gostam do clima subtropical e as flores só surgem durante o verão.

As flores da orquídea colmanara aparecem no fim da longa haste, são amareladas com manchas marrons e são muito vistosas. A cor lembra vagamente a pele de alguns felinos.

Muito se fala de plantas, principalmente, as pessoas apaixonadas pela beleza e perfume das espécies, que são várias, mas é bem verdade que sempre tem aquela favorita, como as orquídeas, por exemplo.

A colmanara é um tipo de orquídea, porém, é bem diferente das outras. Para começar o seu tamanho é bem maior do que os outros tipos, então, prepare um vaso bem grande para acomodá-la.

Os pseudobulbos da orquídea colmanara são potentes e soltam os brotos muito rapidamente. Mesmo que as raízes não sejam profundas, como ela se “move” no vaso, o ideal é que ele tenha pelo menos 20 cm de profundidade e de diâmetro, entre 40 a 50 cm.

Quando a orquídea colmanara estiver no fim  da sua inflorescência, é hora de colocar uma camada de pedra, que pode ser substituída por isopor picado no fundo do vaso. Depois é só fazer um substrato misto, use: pedaços, de carvão, cavacos de pinus ou casca de coco.

A parte de trás da planta deve ficar bem próxima a parede do vaso. Esse lado que deve ficar colocado no vaso é aquele que ficam os pseudobulbos secos, sem folhas e mais velhos e já a parte da frente é onde sairá a haste das flores e os brotos novos.

Pegue a planta com firmeza e na hora de colocá-la no vaso observe a distância de 3 dedos abaixo da borda do vaso, nem mais e nem menos. Termine o substrato e levemente aperte em volta da orquídea plantada, em modo que ela fique bem firme dentro do vaso.

Caso você sinta que ela não está muito firme depois que terminou de fazer o transplante, use um pedaço de madeira ou arame para prender o tutor.

Terminada essa fase é só regar bem a plantinha de modo que o substrato fique úmido. Como todos nós sabemos não existe nenhuma flor que goste de terra encharcada, então, cuidado com o excesso de água.

Para terminar use NPK 20 20 20 para borrifar nas folhas, faça isso pelo menos uma vez por semana e quando a haste floral começar a aparecer, não use mais adubo.

colmanara

Dicas para quem quer cultivar
* Substrato é aquela terra que fica lá no fundo do vaso e que serve para não deixar que a água se acumule. Por isso, é bom que sempre tenha um pouco de areia ou pedrinhas nesta mistura. Não plante nenhuma espécie sem preparar bem o substrato.

* Não esqueça de fazer aqueles furinhos no fundo do vaso. Sem eles, você corre um sério risco de inundar a terra e acabar com a sua plantinha.

* Dicas de substrato, mistura perfeita: terra com areia, areia pura, terra com composto orgânico e o ideal mesmo é composto orgânico, areia, e terra.

* As orquídeas gostam de casca de pinus, musgo e casca de ovo e não só isso. Veja o que mais pode “incrementar” o substrato da sua orquídea: sabugo de milho, caroço de açaí, toco de cabo de vassoura, casca de arroz carbonizada, osso de boi e castanha-do-pará.

colmanara1

Como cuidar da Orquídea
1 – No Brasil, a grande parte das orquídeas são epífitas, isto é, elas vão crescendo junto à árvore, porém, a boa notícia é que elas não roubam os nutrientes da árvore.

2 – Existem várias espécies de orquídeas e para que elas cresçam bonitas e fortes, dê preferência àquelas que são adequadas a sua região. Observe também que algumas só darão flores uma vez por ano e por isso, valeria apena ter mais de uma, para ter sempre flores em casa ou no jardim.

3 – Na irrigação a terra deverá úmida, por isso nada encharcado. Saiba que é mais fácil que uma orquídea morra pelo excesso de água do que pela falta dela.

E nada de colocar água no prato embaixo do vaso, isso pode acabar levando ao apodrecimento a raiz da sua planta. Molhe entre 2 a 3 vezes por semana e espere que a água escorra completamente. Na parte da manhã vaporize água nas folhas.

4 – Luz solar é importante para as orquídeas e o ideal é que elas tomem sol até as 9 hs e depois das 16 hs. Sem sol a orquídea não irá florescer.

5 – A sua orquídea também precisa ficar em um lugar arejado, ela precisa de ventilação, mas que não seja muito forte.

colmanara_wildcat

6 – Na hora de adubar dê preferência aos produtos líquidos, os foliares, que podem ser comprados em lojas especializadas e em supermercados.

7 – O cultivo correto ajuda a manter longe as doenças e pragas.  Porém, o excesso de umidade pode fazer com que fungos ataquem e o melhor remédio é prevenir. Podemos dizer que as cochonilhas são os grandes inimigos das orquídeas. Eles conseguem sugar a seiva da planta e isso faz com que ela morra.

8 – Caso você tenha várias orquídeas em casa e não quer errar na hora de cuidar delas, é melhor identificá-las com placas. Coloque outras informações também como a floração de cada uma delas.

Caso a sua orquídea não volte a florescer no mesma época, considere um sinal de alerta. Pode ser que a sua planta esteja com alguma coisa que não esteja favorecendo o crescimento dela. Atenção a luminosidade, a irrigação e a ventilação.

9 – Se você quer ficar por dentro de tudo o que diz respeito às orquídeas, visite uma associação de orquidófilos. É um bom lugar para você trocar ideias e aprender mais sobre essa espécie de planta que precisa de alguns cuidados especiais.

O conhecimento de como tratar uma orquídea pode fazer com que você consiga manter a sua linda por muito e muito tempo.

10 – Observe todas as dicas de cultivo. Lembre-se que é muito importante essa fase para evitar problemas no futuro.

marrevolto

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


horta caseira

É muito bom ter uma horta no quintal para deixar a paisagem mais bonita, sem falar que ter vegetais fresquinho bem ao alcance das mãos significa vida mais saudável e uma boa economia no fim do mês com a redução da feira.

Porém, para que esse cultivo renda bons frutos é necessário observar algumas regrinhas e detalhes.

Anote as dicas de como cultivar vegetais
*
O primeiro passo antes de dar início a uma horta é escolher onde ela será, pensando sempre no bem estar dos vegetais que serão plantados, nas suas exigências. Neste caso, a terra é fundamental e a luminosidade do sol também.

* O ideal é que você escolha um lugar ensolarado e mais, o melhor momento para iniciar o cultivo de vegetais é durante a primavera. Mas, não pare por aí não, prossiga com a sua plantação também quando entrar o verão.

* O cultivo de vegetais próximo a cozinha é sempre uma boa opção. Fica mais fácil de fazer a colheita e levar para onde será usada e você ainda terá uma boa visão da sua horta. E falando em colheita é muito importante que ao plantar os vegetais você já saiba quais são as características que indicam que ele está pronto para ser colhido.

tomate

O tomate, por exemplo, é fácil, é preciso esperar que ele fique vermelho, mas nem sempre é tão simples assim. Informe-se.
* Outra dica bem importante para quem está cultivando vegetais é de molhar as sementes, isso garante que elas germinarão mais rápido. A umidade para elas é como se tivessem recibo a água das chuvas. Elas ficarão mais inchadinhas e gordinhas e logo dentro delas nascerá um embrião.

* Falando especificamente de alguns vegetais, o ato de umedecer as sementes não faz diferença especialmente para alguns deles, que apresentam boa germinação mesmo sem esse detalhe, são eles: rúcula, brócolis e repolho.

* Já no caso dos outros que tem no DNA uma germinação mais devagar, molhar as sementes fará toda a diferença. Lembrando que a água deve ser na temperatura ambiente e o ideal é que as sementes passem a noite imersas nela. No dia seguinte faça a drenagem. Exemplo de vegetais que precisam dessa “forcinha”: nabo e salsa.

* Tendas com água em volta dos vegetais que acabaram de ser plantados servem para protegê-los.
Para ir “treinando” não plante as sementes direto na horta, cultive-as primeiro em vasos e os coloque na janela, depois transfira as mudas para horta.

    Essa técnica é muito boa principalmente para ser aplicada aos vegetais mais frágeis, como o tomate.
    * As plantas com mudas mais compridas devem ser cultivadas bem no fundo.

    * Para manter as indesejadas lagartas bem longe do seu cultivo de vegetais, use aqueles rolos que sobram do papel higiênico, de papelão. Eles servirão para proteger a sua plantação, uma vez que as lagartas de mariposas conseguem atacar as suas plantas através da superfície do solo, quando se arrastam.

    Elas acabam atacando diretamente os caules, principalmente daqueles vegetais com a raiz jovem. Retirar os brotos das raízes também é uma alternativa para combatê-las.

    maxresdefault

    Como usar
    Assim que você tiver terminado de planta, pegue um dos rolos de papel e o coloque fazendo toda a volta da muda, em cima da terra. Em seguida, você deve empurrá-lo para o chão.

    Faça isso até que metade do mesmo esteja enterrado na terra. Além de proteger os seus vegetais das lagartas rastejantes da superfície do solo, eles ainda estarão sendo protegidos de ataques embaixo da terra. Porém, não se esqueça de retirar o rolinho depois que a muda estiver grande.

    Mais algumas dicas para cultivar vegetais com êxito
    *
    Quando for plantar os seus vegetais não se esqueça de rasgar tanto a parte inferior quanto a parte superior dos recipientes de turfa. Na verdade, eles deveriam se desfazer quando chegam embaixo da terra, mas normalmente, isso não acontece no primeiro ano do cultivo e isso atrapalha o bom desenvolvimento do vegetal.

    Algumas raízes acabam presas na parte interna dessa turfa e a situação ainda pode ficar pior, quando a turfa fica sobre a terra, o vegetal corre o risco de ter a umidade do solo roubada.
    * Se você tem pouco espaço aposte em hortas verticais. Neste caso, de preferência a vegetais que espalham, como melão, pepino, feijão e morango. Use treliças ou caramanchão para que eles subam.

    morango

    * Outra maneira de economizar espaço é colocar junto a altura da horta uma tenda cheia de trepadeiras como ervilhas e feijões. Dá uma ótima aparência. A tenda deve ter no máximo 8 postes e no mínimo 6 com altura de 1,80. Em cada um dos postes plante as ervilhas e ou os feijões. Naturalmente, eles irão se enrolando no poste.

    * Próximo as plantas de longa produção é aconselhável colocar um fertilizante balanceado. Exemplo desse tipo de planta: pimenta, tomate e berinjela. Depois que você conseguir fazer a primeira colheita, mexa a terra e aplique fertilizante granulado, termine fazendo uma boa rega.

    * Para eliminar ervas daninhas na sua horta de vegetais você pode usar jornal coberto com palha. Eles deverão ser colocados entre cada fileira da horta. Isso ajudará também a reter a umidade. Faça de preferência com duas folhas em cada fileira. Quando terminar a estação de cultivo retire o jornal e a palha a jogue no chão para se degradar.

    horta

    * Em pilha de compostos você pode plantar: pepinos e melões. Eles fazem uma boa dupla para manter o calor e a umidade necessários e ainda dão um bom efeito de trepadeira.

    * Incremente com uma camada de palha a colheita do outono, como a de brócolis e de repolho. Ela ajudará a manter o calor necessário para alguns vegetais.

    * Ainda falando de palha, ela poderá ser colocada em volta de todas as plantas, da horta como um todo, através de pilhas ou fardos. Essa é uma técnica usada no outono e no inverno para que elas fiquem em boas condições com as temperaturas mais baixas.

    Neste caso, estamos falando dos vegetais que não suportam o frio. Terminada as estações, a pilha ou fardo de palha deverá ser retirado.

    folhas-9

    Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

    OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.