Subscribe to PlantaSonya Subscribe to PlantaSonya's comments




fertilizante NPK

As plantas retiram do solo a maior parte de seus nutrientes. E ao longo de sua vida, cada uma delas necessitam de diferentes tipos de “alimento”, porém o NPK é um adubo mineral, sintetizado pela indústria.

E seu uso facilita a adubação, por conter os nutrientes que as plantas mais necessitam para um crescimentos saudável. Descubra o que é o NPK:
*
(N) Nitrogênio – é responsável pela formação e crescimento da parte verde das plantas (caule e folhas).

* (P) Fósforo – garante o surgimento de flores e frutos.

* (K) Potássio – responsável pela formação de raízes, fortifica a planta, para combater pragas e doenças, e resistir á variações de clima, até a seca.

Ao comprar adubos minerais, observe que eles trazem marcação da quantidade de cada elemento de NPK. Que se divide em três grupos mais usados.

NPK 04-14-08

NPK  04-14-08.

NPK 10-10-10

NPK 10-10-10.

NPK 25-25-25

NPK 25-25-25.

Para saber qual dos 3 tipos se encaixa nas necessidades de suas plantas, siga uma regra simples.
* Para as palmeiras,  pinheiros, folhagens, cactos, suculentas, gramas e todas as outras plantas que não tem flores ou frutos, deve ser utilizado o adubo NPK 10-10-10.

* Para as árvores frutíferas ou espécies que apresentam flores, o apropriado é o NPK 04-14-08.

* E finalmente o NPK 25-25-25 é recomendado para o uso em plantas cultivadas em hidroponia.

Com esta dica você verá que suas plantas iram responder melhor as adubações realizadas daqui por diante. E lembre-se que o correto é realizar a adubação a cada 3 meses no Outono/Inverno; E todo mês na Primavera/verão.

Na proporção de 2 colheres de sopa, para cada 10 kg de terra. Instale o adubo NPK afastado das raízes da planta, para que não as queime.

Para plantas cultivadas em vaso deposite o mais próximo do vaso que puder; E plantas cultivadas no solo, coloque o adubo a 20 cm de distância das raízes.

adubação

Formas de Adubação
* Adubação no solo
: Quando for plantar uma nova muda é aconselhável que você revolva bastante a terra em volta do lugar onde ela crescerá com o intuito de torná-la mais solta e facilitar o crescimento das raízes e absorção de nutrientes, depois disso deve-se remover parte da terra, misturá-la ao adubo e devolvê-la ao lugar.

Aconselha-se para a maioria das culturas cerca de 1/3 de adubo orgânico dissolvido na terra, além de mais um pouco de adubo químico para suprir alguma deficiência.

Se for realizar uma adubação superficial direta no solo depois do plantio, não coloque o adubo encostado ao caule, coloque ele a uma certa distância da planta de tal maneira que conforme ocorrer as regas ele seja levado lentamente para a raiz.

rega
* Adubação por rega
: Alguns adubos podem ser aplicados no solo através da sua dissolução na água utilizada durante a rega, praticamente basta dissolver a quantidade aconselhada pelo manual do produto e regar a terra com a solução.

Esse tipo de adubo é menos duradouro que o misturado ao solo, mas é bem útil para suprir alguma falta que ocorrer por algum motivo.

Adubo-foliar

* Adubação foliar: É a forma mais cara de adubação uma vez que ela tem ação muito rápida e nada duradoura, graças a isso é utilizada de forma auxiliar apenas em culturas onde o foco é produzir boas frutas ou flores vividas.

Sua absorção ocorre de forma quase imediata pelas folhas da planta, mas apenas caso a acidez da solução for correta para o tipo de planta, por isso deve-se utilizar o borrifamento de fertilizantes apenas com produtos apropriados à espécie que está sendo criada e na concentração adequada.

Lembrando-se que podemos combinar as diferentes formas de adubação citadas acima no intuito de obter melhores resultados para certas culturas.

Outono1

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


calceolária_3

A planta conhecida popularmente como sapatinho-de-vênus, chinelinho-de-madame ou tamanquinho tem o seu ciclo de vida é perene e basicamente se constitui num grupo de híbridos que são resultantes do cruzamento de três diferentes espécies de Calceolaria que são C. crenatiflora, C. corymbosa e C. cana, todas tem origem no Chile.

Descrição da Calceolária
Trata-se de uma planta florífera perene que é cultivada de forma específica como planta de vaso. O seu caule é ramificado e a sua textura herbácea e de porte pequeno, chega a alcançar mais ou menos 30 cm de altura. As suas folhas são verdes, bastante rugosas, ovaladas e tem nervuras bem marcadas e os bordos denteados.

As suas inflorescências são retas e ramificadas, com inúmeras flores que podem ser vermelhas, amarelas ou alaranjadas. Também é possível encontrar flores que tem uma mistura dessas cores e pontilhados marrons. A flor da Calceolária tem a sua pétala inferior inflada ficando parecida com uma pequena bolsa.

Calceolaria-x-herbeohybrida

Cultivo
Em geral a floração dessa planta se estende pelo inverno e pela primavera. São flores bastante interessantes para decoração de interiores e para serem cultivadas em casos e floreiras durante todo o seu período de floração. Em geral essa planta deve ser cultivada a meia-sombra ou então com uma iluminação difusa e num substratos fértil que seja bem drenável.

Uma boa dica é enriquecer o solo com matéria orgânica e realizar adubações regulares. As irrigações devem ser feitas com frequência e o melhor clima para o cultivo é o ameno, as regiões com clima tropical e subtropical são bem adequados para esse tipo de planta.

Uma planta bem interessante para a formação de bordaduras e maciços de renovação anual. Nas regiões em que o frio é intenso a dica é cultivar essa planta em estufas protegida do frio intenso. A multiplicação é feita a partir de sementes que germinam em mais ou menos uns 10 dias.

Calceolaria-x-herbeohybrida-amarela

Detalhes para um cultivo de sucesso da Calceolária
Solo
O solo ideal para cultivar a Calceolária é aquele rico em matéria orgânica. Para enriquecer o solo a dica é preparar uma mistura de 1 parte de terra comum de jardim, 2 partes de composto orgânico e 1 parte de terra vegetal. Com esse aditivo o solo se tornará muito mais fértil para que a planta possa crescer e se desenvolver.

Clima
A Calceolária prefere um clima ameno nem sendo extremamente quente e nem muito frio. Como já destacamos nas regiões de frio intenso a dica é apostar em cultivar a planta numa estufa para que ela não sofra os efeitos das baixas temperaturas. Tome um cuidado especial com geadas.

Luminosidade
O cultivo bem sucedido da Calceolária é a meia-sombra, trata-se de uma planta que não suporta o sol direito. Porém, ainda assim é importante que a planta receba a luz do sol de forma indireta por pelo menos umas 3h por dia. Toda planta precisa de luz do sol para realizar a sua fotossíntese mesmo que não se dê bem com a incidência direta dos raios solares.

calceolária

Regas
A Calceolária é uma planta que gosta de água, porém, que não pode ficar com o solo encharcado, pois isso contribui para o surgimento de fungos que apodrecem a raiz. Em geral a dica é regar 2 vezes por semana essa planta.

Tome muito cuidado quando for regar a planta para não jogar a água sobre as flores ou então sobre a base das folhas. O correto é regar apenas o substrato da planta e não jogar a água sobre ela de forma direta.

Indicações de cultivo
A Calceolária é uma planta herbácea anual que atinge cerca de 30 cm e que pode ser multiplicada através de sementes ou estacas. Não se esqueça de enriquecer o solo com matéria orgânica para ajudar a planta a crescer e se desenvolver de forma mais saudável.

Calceolaria

Os cuidados
Sol e água
Quem deseja contar com um colorido diferenciado e especial deve considerar ter a Calceolária. Em geral essa planta é cultivada em vasos, mas isso não tira em nada o seu colorido e potencial para ser uma planta ornamental. Se você pretende contar com uma planta dessas em casa é importante evitar o contato direto dela com o sol.

Cuide para que a Calceolária receba luz, mas sem deixá-la no sol, para isso nos momentos em que o sol está mais ameno você pode deixar o vaso da planta próximo a janela, por exemplo. Fique atento também para a questão da água, pois se você encharcar o substrato acabará contribuindo para o apodrecimento das raízes.

A dica é regar a Calceolária umas duas 2 vezes por semana e sempre tendo o cuidado de tocar no substrato para saber se ele está úmido. Em caso positivo significa que a planta ainda tem água e você deve esperar um pouco mais para regar novamente.

Calceolaria-herbácea

Poda
A poda é outro capítulo importante para os cuidados com a Calceolária, pois quando você observa que alguns ramos da planta estão doentes ou mortes é essencial removê-los para não prejudicarem o restante da planta que está sadia. Deixar ramos mortos ou doentes na esperança que eles se recuperem é causar problemas para a parte que ainda não foi prejudicada pela doença.

Mantenha o hábito de observar a sua planta Calceolária bem de perto para ter a certeza de que está tudo bem com ela. Quando perceber algo estranho ou problemas remova as partes que foram atingidas e assim preserve o restante da planta. Vale destacar que parta evitar fungos é importante evitar encharcar a planta nas regas.

folhas caindo_1

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


Canna2

A Caatinga é uma espécie vegetal que pertence a família de plantas Zingiberaceae que se caracteriza por abrigar 53 gêneros e 1.200 espécies.

As plantas que compõem a família Zingiberaceae, são endêmicas das regiões de clima tropical (Ásia, África, América do Sul e América Central). Varias espécies que compõem esta família possuem importância econômica, pois geram alimentos, perfumes, corantes, fibras, papel, condimentos com propriedades aromáticas e outros.

O nome Caatinga é uma das formas populares que a planta é conhecida. Ela também é conhecida popularmente também por Cana-branca, Cana-de-macaco, Cana-do-brejo, Cana-do-mato e Canarana-do-brejo,

A Caatinga é uma espécie vegetal nativa da América do Sul, originada no Brasil, surgindo principalmente em brejos.

É uma planta encontrada praticamente em todas as regiões do nosso país (Centro-Oeste, Norte, Sudeste, Sul e Nordeste) bastando que encontre um clima quente.

costus

As características da Caatinga
A Caatinga é uma planta típica de regiões que apresentam clima tropical, contudo ela consegue se adaptar e ser cultivada em regiões que apresentam clima subtropical e equatorial.

É uma planta perene, possuindo um ciclo de vida longo, maior que dois anos.

A Caatinga é uma espécie vegetal do tipo arbustos, que é uma planta de um porte menor que as árvores (atingem no máximo 6 m), que se ramificam próximo ao solo e não necessitam de muito espaço para um bom desenvolvimento. A Caatinga atinge uma altura média que varia de 1,20 m a 1,80 m.

A planta possui textura herbácea, isto é, o seu caule é macio e não possui lignina, substancia que torna o caule lenhoso. Os ramos dessa espécie são sinuosos ou tortos e apresentam poucas ramificações.

As folhas são organizadas em forma de espiral e possuem cor verde escura, com o lado inferior da folha e as nervuras centrais apresentando uma coloração mais clara. Se  caracterizam por serem de tamanhos grandes e espessas (grossas e com consistência forte), além de serem bastante brilhantes.

Costus_spiralis_2

As inflorescências da Caatinga são terminais, isto é, as flores ficam próximas das extremidades (pontas) dos galhos da espécie. As inflorescências também se caracterizam por serem fusiformes, em formato de fuso, que é um instrumento de fiar que era usado antigamente.

As inflorescências possuem a presença de brácteas de cor vermelha ou verde. As brácteas são espécies de folhas que se desenvolvem nas plantas angiospérmicas com o objetivo de proteger a inflorescência.

A floração da Caatinga pode ocorrer durante todo o ano. A floração acontece numa espécie de baga elipsoidal que possui cor marrom roxa ou grená.

Dessa baga surge as flores da Caatinga e as flores dessa espécie possuem formato tubular e podem ser encontradas nas cores róseas, brancas e vermelhas, possuindo uma aparência belíssima, elegante e única.

As flores também se caracterizam por atraírem pássaros e abelhas.

flores

O Cultivo da Caatinga
A Caatinga é uma espécie vegetal muito bonita e com bastante usada para fins decorativos e ornamentais.

A planta apresenta um cultivo bastante simples, fácil e pratico, principalmente quando realizar a sua condução e a sua manutenção.

É uma espécie vegetal que forma touceiras de bela aparência, o que facilita a sua multiplicação e não precisa ser replantada.

A Caatinga é bastante indicada por paisagistas para compor jardins que possuem  uma sugestão tropical ou contemporânea.

É uma planta rústica, isto é, uma planta que consegue crescer e se desenvolver de forma satisfatória e plena, sem depender de maiores cuidados da parte de quem a cultiva.

Na realidade, a Caatinga necessita apenas de duas condições para se desenvolver plenamente: ambiente de calor e muita umidade.

No entanto, não resiste ao frio intenso, principalmente aos locais que possuem que climas que podem chegar a ter geadas.

costus-spirillis

Seu cultivo deve ser a pleno sol ou no máximo a meia sombra, contudo necessita que existam horários em que o sol incida sobre a planta.

O solo ideal para o cultivo deve ser fértil e leve. O solo pode sofrer enriquecimento com aplicação de material orgânico.

Para manutenção da umidade do solo, devem ser realizadas regas de forma regular, tomando cuidado apenas para que o solo fique úmido e não encharcado (com excesso de água), pois essa condição (solo encharcado) pode fazer com que as raízes da planta fiquem sufocadas.

A Caatinga pode ser cultivada isoladamente ou em conjunto (varias plantas da espécie). Ela também pode ser cultivada em grupo com outras espécies de plantas diferentes.

Quando cultivada em conjunto, pode compor belíssimos renques (plantas dispostas em linha) que realçam a grande beleza da espécie.

A Caatinga também pode ser usada como flor de corte, e devido a sua durabilidade fica bem em vasos e arranjos.

flores -1

Multiplicação
A multiplicação da Caatinga pode acontecer em qualquer época do ano: primavera, verão, outono e inverno.

A Caatinga é uma espécie vegetal que pode se multiplicar de 2 formas: por estaquia e pela divisão da touceira.

A multiplicação por estaquia consiste na formação de pequenas estacas com as pontas dos ramos da planta. Essas estacas que são formadas, precisam ser compostas por ramos, folhas e raízes para quando forem colocadas em outro local para o cultivo, e assim tenham condições de gerar uma nova espécie.

A multiplicação por divisão de touceiras é uma das formas de reprodução vegetativa, mais usadas para plantas que são cultivadas com fins ornamentais. Essa técnica consiste em fazer cortes nos rizomas (espécie de caule subterrâneo, que tem a função de acumular nutrientes para sustento da planta), para que assim sejam formadas mudas da Caatinga que sejam capazes de formar novas espécies da planta.

É importante que as mudas formadas pelos cortes dos rizomas tenham folhas e raízes, para que dessa maneira a muda crie condições de germinar e tenha condições de enraizar para que aconteça o desenvolvimento de uma nova planta quando a muda for plantada.

passarinho

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


Petunia Integrifolia

As petúnias são espécies vegetais bastante utilizadas em jardins, devido ao tamanho de suas flores e a grande variação das cores que elas possuem.

O nome petúnia perene é como a planta é popularmente conhecida, é também conhecida por petúnia-violeta e petúnia.

A petúnia-perene é uma planta nativa da América do Sul, sendo oriunda de países como Brasil e Argentina.

A família Solanaceae
Essa espécie vegetal faz parte da família das Solanaceae, que possui 10 gêneros e 3.000 espécies diferentes de plantas. As espécies desta família são facilmente encontradas na região da América do Sul, e são plantas que possuem uma grande capacidade de adaptação e devido a sua rusticidade, podem ser tornar espécies vegetais invasoras.

As espécies dessa família são encontradas sob a forma de arvores, ervas e em algumas situações se apresentam como trepadeiras.

petúnias

Características da Petúnia-perene
A petúnia-perene é uma espécie vegetal herbácea que possui ramos que são longos e flexíveis. Caracterizam-se por apresentarem belas flores que podem ser usadas no paisagismo e com efeitos ornamentais nos jardins.

São flores que possuem um ciclo de vida longo e suas flores são anuais (vivem mais que um ano). Apesar de a petúnia-perene apresentar essa característica, ela precisa de reforma anuais, quando cultivadas em canteiros para que se desenvolvam plenamente.

É uma espécie vegetal rústica, que significa que ela consegue crescer e se desenvolver sem a necessidade de serem tomados maiores cuidados da parte de quem cultiva. A petúnia-perene se caracteriza por ser mais rústica que as outras espécies de Petúnias.

É uma planta de pequeno porte, quando se trata com relação a sua altura, contudo se não forem tomados cuidados ela pode atingir uma grande dimensão horizontal.

As folhas são opostas, possuem formato oval e são pilosas. Se caracterizam por apresentarem natureza permanente.

As flores são pequenas, mas de grande beleza, são numerosas e apresentam a coloração roxa. O florescimento dessa espécie vegetal ocorre em todas as épocas do ano (primavera, verão, outono e inverno).

petunia-integrifolia-as

Cultivo
A petúnia-perene é uma planta que possui uma grande capacidade de adaptação as situações climáticas, e ela pode ser cultivada em locais que apresentam os seguintes climas: Continental, Equatorial, Oceânico, Subtropical, Tropical e Temperado .

A planta deve ser cultivada sob pleno sol quando forem cultivadas em ambientes com clima mais frio. É uma espécie vegetal que aprecia o clima frio (isso explica a origem da espécie estar em países como Brasil e Argentina).

O solo ideal para o cultivo dessa planta é o solo fértil, e que seja enriquecido com material orgânico. As petúnias-perenes se adaptam melhor ao solo úmido, contudo não pode ser encharcado para não causar o sufocamento das raízes, por isso é importante que o solo tenha uma boa capacidade de drenagem.

Como a planta gosta da umidade, o ideal é que se permita que o solo seque antes da próxima rega.

Devem ser realizadas irrigações periódicas para manutenção do solo em condições adequadas para o cultivo. O ideal é que as regas sejam feitas no período da manha, pois é importante que as plantas estejam hidratadas antes do sol mais quente.

No caso de ser cultivada em vasos, ela pode ser irrigada todos os dias, e nos períodos mais quentes podem ser realizadas duas regas por dia.

Outro aspecto importante no cultivo da petúnia-perene é realizar podas para a retirada das folhas e flores envelhecidas. Essas podas irão melhorar o aspecto visual da planta e alem disso irão evitar que ocorra a propagação de fungos, o que evitará que a planta produza sementes.

Esse processo é importante, pois quando a planta gera bastantes sementes a produção de flores diminui o que irá reduzir a beleza da espécie vegetal cultivada.

Os fatores fundamentais para o cultivo da petúnia-perene de forma que a planta se mantenha bonita e saudável são: o sol, a irrigação e aplicação de material orgânico.

petunia-perene

A utilização perfeita desses recursos produz a condição necessária para termos uma planta em perfeito estado.

Apesar de ser uma planta perene, a petúnia-perene precisa ser tratada como uma espécie anual, pois a espécie perde a sua beleza com o passar do tempo.

É uma planta que pode ser cultivada com o intuito de formar canteiros, maciços e bordaduras. Essa espécie também pode ser cultivada em vasos, floreiras e jardineiras.

No caso do cultivo da petúnia-perene em vasos, esses não precisam ser grandes, pois a planta pode ser cultivada como pendente (onde os ramos saem pelas bordas, caindo como o efeito de uma cascata).

Os especialistas indicam que sejam usados vasos plásticos de boca larga, para que sejam colocadas várias mudas e assim o vaso de cultivo fica mais repleto.

petunia

Multiplicação da Petúnia-perene
A espécie vegetal se multiplica por estacas (ou por estaquia) e por dispersão das sementes.  Essa espécie vegetal normalmente se propaga na época do verão.

O processo de reprodução por estaquia consiste na formação de estacas com as pontas do ramo da planta. Essas estacas precisam ter a presença de folhas, ramos e raízes para que elas tenham condições de gerar uma nova espécie da planta.

De uma maneira geral as estacas são colocadas para enraizar na época da primavera, contudo a planta consegue se desenvolver em qualquer período.

O processo de multiplicação por dispersão das sementes consiste em espalhar as sementes que foram geradas pela planta em outros locais apropriados para o cultivo.

chuva-4

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.