Subscribe to PlantaSonya Subscribe to PlantaSonya's comments




Amarílis_

A amarílis é uma planta herbácea e florífera adorada por todo mundo. Ela é originária do cruzamento de duas plantas diferentes. Foram os holandeses os principais responsáveis pelo seu melhoramento, criando esta classe de híbridas que faz tanto sucesso.

No entanto, a amarílis tem o problema de que quando floresce, costuma ser apenas uma vez por ano, as vezes pode ser até duas mas ainda assim é pouco tempo para apreciar estas flores que podem chegar a ter até 10 cm de largura. Mas existe uma forma de fazer com que elas floresçam novamente.

Quando a floração chega a seu fim e as flores começam a desaparecer ou cair, você deve cortar o caule dois centímetros acima do bulbo.

Amarílis_1

Deixe o bulbo do amarílis num local seco, escuro e fresco para que ele possa descansar. O local ideal é dentro de um saco de papel (como os de padaria, usados para colocar pão) escuro, este saco pode ficar dentro da gaveta de legumes da geladeira. Neste estado as folhas vão começar a murchar e cair, o bulbo ficará intacto.

Espere entre oito e doze semanas, após isso, retire o bulbo da geladeira, do saco e plante-o. O local deve possuir terra fértil, boa fluidez de água e uma boa incidência solar para que o amarílis volte a florescer.

Em casos de inverno rigoroso
O amarílis deve permanecer dentro de casa e protegido de geadas durante o inverno. Mantenha o bulbo sempre úmido mas nunca encharcado demais.

Adicione substrato, fertilizantes ou adubos orgânicos na mistura da terra do amarílis. Leve-o para fora quando o risco de geada estiver cessado.

Amarílis_22

Geralmente, este método funciona muito bem para que ela floresça novamente, mas você também pode usar métodos de multiplicação para não ter que esperar tantas semanas para que ela possa florescer novamente.

A amarílis pode ser reproduzida por  estaquia, mantendo as características genéticas da planta que a originou mas podendo florescer da mesma forma. O método utilizado é estaquia de raízes.

pingosnas folhas

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


cravos vermelhos

Na hora de reproduzir uma planta de cravo, existem diversas alternativas entre as quais pode escolher, segundo as suas necessidades ou preferências. Desta forma e com uma série de cuidados básicos, conseguiremos que nossa casa fique bonita e cheia de cor graças aos cravos.

Ainda que sejam muitas as variedades existentes desta flor, a verdade é que os métodos de multiplicação são os mesmos.

A reprodução ou multiplicação de cravos pode ser realizada de duas formas diferentes: por estacas ou por sementes. É importante referir que cada uma destas técnicas conta com suas vantagens e desvantagens, por isso deveremos avaliar ambos os aspectos e decidir qual nos interessa mais na hora de plantar cravos.

Deste modo, reproduzir cravos através de estacas consiste em multiplicar estas flores a partir do broto de uma planta de cravo já crescida, denominada planta mãe. Estes caules deverão ter duas ou três folhas já formadas, enquanto o resto estará ainda em fase de desenvolvimento, por isso será capaz de jogar raízes pela parte inferior.

cravos brancos

Costuma se tirar da parte média de uma planta mãe de 10 ou 12 meses e, segundo a variedade de cravo, poderão medir entre 4 e 9 cm.

A reprodução através de estacas de cravo costuma ser rápida desde que a planta tenha sido capaz de se enraizar corretamente.

Ainda assim, é importante saber que esta forma para plantar cravos muitas vezes é afetada por vírus e bactérias; é por isso que se recomenda optar por estacas especialmente pensadas para esta tarefa.

cravos amarelos

Do mesmo modo, como desvantagem deste método, algumas das plantas de cravo que nasceram por estacas não dispõem de cheiro em suas flores.

Com isto queremos dizer que em vez de optar por arrancar você mesmo as estacas de uma planta de cravo, será recomendável se dirigir a uma loja ou centro de jardinagem onde poderá adquirir estacas de cravo devidamente tratadas.

Por outro lado, como já dissemos, os cravos também se reproduzem por sementes, ainda que se trate de uma técnica mais lenta que a anterior. Deste modo, existe a possibilidade de extraí-las de plantas de cravo ou optar por comprá-las diretamente em uma loja de jardinagem, que sempre é bem mais eficaz.

Na hora de plantar cravos através de sementes, recomenda-se fazê-lo através de viveiros e quando as mudas estiverem um pouco crescidas, deverá transplantá-las deixando uma distância de 10 cm de um cravo para o outro.

gaivotas

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


vandas_22

A orquídea Vanda é uma orquídea asiática natural de regiões pantanosas, como mangues, onde a umidade encontrada no ar é muito alta, mesmo quando não chove. A sua flor é bela e o seu cultivo não costuma apresentar dificuldades, desde que o seu clima seja favorável.

A julgar pela região de natureza desta planta, podemos imaginar que tipo de ambiente é ideal para o seu cultivo: quente, iluminado, ventilado e com boa umidade.

A Vanda pode florescer até quatro vezes ao ano e as suas flores podem durar até um mês, a cor e formato podem variar de acordo com a variedade da planta, desde que seja bem cuidada. As variações desta orquídea pode determinar a cor, duração, formato e tamanho das flores, mas os cuidados para cada espécie não costuma variar.

Se a sua Vanda não florir, algo com o seu cultivo não pode estar certo; falta de umidade, nutrientes, sol e ar fresco podem diminuir a quantidade – e saúde – de suas flores, ou chegar a limitar completamente a floração. Fique atento.

A Vandas não só apreciam muito boas quantidades de água diretamente na raiz como dependem dela para um bom desenvolvimento, mas a água parada e acumulada pode levar às raízes ao apodrecimento.

Vanda-Coerulea

Certifique-se de que o substrato dela possa reter umidade mas ao mesmo tempo tenha boa fluidez. Ela pode ser regada até duas vezes por dia, de manhã e no final da tarde, em dias quentes a rega pode ser mais intensa.

Raízes curtas são um sinal de saúde, quer dizer que ela recebe a umidade adequada. Caso contrário, quando elas desenvolvem raízes mais longas, indicando que estas procuram mais água, aumente o fluxo de rega para que ela não sofra pela falta de umidade.

A Vanda aprecia climas quentes e não suporta temperaturas baixas, elas podem estagnar em temperaturas abaixo dos 15ºC, nestes casos, ela praticamente “hiberna”, sem desenvolver flores ou folhas.

Em temperaturas acima dos 30ºC, ela precisará de mais umidade, não deixe o substrato secar por completo. Ela pode suportar temperaturas muito altas, desde que não passe sede.

Este tipo de orquídea requer mais nutrientes do que as suas semelhantes, pelo fato das raízes serem aéreas, o seu caule deve crescer mais a cada floração, isto é, o esforço envolvido para florescer é maior do que a média das orquídeas.

Vanda6

O adubo deve conter um bom teor de fósforo, como o NPK nas proporções 15-30-20 ou 10-20-10. É aconselhado adubar as suas raízes ao menos a cada 15 dias, aplicando-o diretamente na raiz da Vanda.

Diferente das demais orquídeas, a Vanda pode ser adubada mesmo durante a floração, no entanto, a adubação não pode ser feita em pleno Sol. O substrato é dispensável, ela pode ficar, como na foto, pendurada numa parede de boa a curtir a maresia do verão que é a sua vida.

Para pendurá-la num tutor vivo, o que é mais recomendado, para que ela não se sinta só, desde que ela esteja voltada para o norte. Se quiser plantá-la num vaso, este deve servir apenas de apoio. As suas raízes não podem ser enterradas.

A Vanda deve receber luz direta do Sol, seja onde estiver, se possível, que seja um local onde ela possa pegar a luz do sol da manhã ou do final da tarde. Ela não se dá muito bem com a luz do Sol das horas mais incidentes.

Vanda-Sanderana-Alba

Dependendo do cultivo, a vanda pode desenvolver até três hastes florais, as hastes suportam de 10 a 20 flores em cada uma. Um bom cultivo pode estender o tempo de duração das suas flores de 1 para 3 meses.

As flores, depois de se abrirem, continuam a crescer e é possível notar que a primeira flor a se abrir será sempre a maior de todas elas.

A quantidade de flores que uma planta pode produzir varia de acordo com a idade, as mais novas podem produzir de 5 a 10 enquanto as mais desenvolvidas podem produzir até 20 flores, que também serão maiores do que as das suas primeiras florações.

folhas3

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


Russelia equisetiformis

A flor-de-coral é de origem mexicana que desponta inflorescências da primavera ao outono.É também conhecida como russélia.

As flores têm forma tubular e podem ser vermelhas, amarelas ou brancas. Os frutos, de tipo cápsula, não são relevantes em termos decorativos.

O seu aspecto pouco denso torna-a apropriada para jardins informais, vasos, floreiras e cestas suspensas, ficando os seus ramos pendentes evidenciados. A flor-de-coral atrai beija-flores e borboletas e destaca-se em grupos. Esta planta prefere um clima quente e ameno, mas tolera o frio, o vento e a salinidade (para cidades à beira-mar).

Cultivo
A flor-de-coral é uma planta bastante ramificada e deve ser plantada em solo areno-argiloso. Recomenda-se que se aproveitem elevações naturais para destacar os seus ramos pendentes. Ela pode tornar-se uma planta invasiva, sendo essa a única desvantagem desta espécie.

Cuidados
A nível de rega, pode apenas molhar a superfície do solo quando estiver seco. Tenha cuidado para não encharcar.Mantenha a planta em locais com muito sol ou meia-sombra. A flor-de-coral multiplica-se através de sementes e divisão das touceiras enraizadas.

Russelia equisetiformis_1

Plantio
Para que floresça com abundância, tome alguns cuidados na hora do plantio. A flor-de-coral precisa de sol e irrigação regular. O solo deve ser adubado com potássio e fósforo.

Procure um solo que contenha areia e argila, mas que seja úmido (e não encharcado). Para melhores resultados, na hora do plantio misture na terra (à volta do caule, nunca junto ao caule!) cinco colheres de sopa (por metro quadrado) de NPK 04-14-08. De quatro em quatro meses aplique uma nova colher. Se o solo for adubado, a sua russélia florescerá muito mais.

Mudas e podas
Pode conseguir boas mudas se dividir as touceiras da planta por estaquia e sementes. Como qualquer planta, o truque para boas mudas é a altura em que são tiradas. A época certa para tirar mudas da flor-de-coral são as estações de primavera e verão.

Para obter um bom resultado com a multiplicação e ver a sua russélia carregada de flores o tempo todo, recomendamos que pode a planta no final do inverno.

Russelia equisetiformis_2

Paisagismo
Por ser de fácil plantio, ter boa conservação, ser perene e por oferecer um lindíssimo visual, a flor-de-coral é muito usada por paisagistas como planta ornamental, compondo alguns tipos de decoração.

Uma das vantagens de cultivar russélia é que, aparentemente, ela não atrai fungos e pragas, parecendo até imune. Se for plantada em duas ou mais cores, o efeito que esta planta provoca é ainda mais bonito.

Curiosidades
Quando exposta ao sol, o verde das suas folhas ganha uma coloração diferente, ficando quase fluorescente! Se a flor-de-coral tiver sido cultivada junto de outras plantas, os tons de verde das demais provocará um efeito degradê.

Pode dizer-se que a flor-de-coral é um arbusto porque forma uma touceira de ramos e flores acima do solo, com altura de cerca de um metro. No entanto, seus galhos são tão finos que não podem ser chamados de troncos, fazendo da russélia uma planta herbácea.

banconolago

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.