Subscribe to PlantaSonya Subscribe to PlantaSonya's comments




Camarão vermelho

O camarão-vermelho é uma planta pertencente à família Acanthacea  e nativa do México e da América do Norte.

Características do Camarão-vermelho
Um dos motivos que faz com que muita gente escolha esse tipo de arbusto para colocar no jardim é porque ele atrai beija-flores e não só, também as borboletas. O que faz dessa espécie ainda mais interessante.

Durante a sua inflorescência, o camarão-vermelho apresenta as brácteas vermelhas que são bem estruturadas e junto com elas surgem as flores brancas, charmosas apesar de serem bem pequenas.

Essas pequenas flores crescem na árvore o ano inteiro, o que as torna ainda mais charmosa e interessante para ornamentação. Além da beleza das flores, o camarão-vermelho proporciona uma bela visão graças às folhagens.

As folhas são bem delicadas e com ramos, elas são pilosas em formato oval e as suas nervuras são bem delineadas, bem marcadas. É possível, em alguns casos ver as brácteas na cor amarela.

Cultivo do camarão-vermelho
O camarão-vermelho é uma planta que não gosta de raios de sol direto sobre ele, é um arbusto que fica melhor na sombra ou na luz difusa. Diferente de muitas outras plantas que não gostam do sol, mas que devem ser plantadas na luz plena, o camarão-vermelho não gosta do sol e deve ser cultivado na luz difusa ou sob meia sombra.

Outro cuidado importante para que o cultivo dê “bons frutos” e você tem um arbusto bonito no seu projeto de paisagismo é que ele seja plantado em solo fértil. Além disso, esse solo deve ter enriquecido com matéria orgânica, ser drenável e bem profundo.

0_justicia_brandegeana_01

As regas depois de plantado devem ser regulares. O arbusto não suporta geadas e pode morrer se colocado em uma situação dessas. No paisagismo o camarão-vermelho é usado para fazer bordaduras, como principal função, que chega a ser cerca de 80 cm.

Porém, também fica bonito se plantado de outra forma em grupos ou com outras plantas e até mesma um arbusto sozinho. Tudo depende do tipo de projeto paisagístico foi escolhido.

A multiplicação pode ser feito de dois modos, por divisão da ramagem enraizada ou também usando o método de estaquia.

espalhando-folhas7

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


terrario

Terrários são jardins plantados em vasos. Estes vasos podem ser de vidro ou cerâmica e conter, pedras, carvão, terra, plantas, etc. É um lugar onde se pode acompanhar o desenvolvimento e comportamento vegetal, com pouca manutenção, água e cuidados para as plantas. Estes vasos podem ser colocados em qualquer lugar e irão adornar mesas e outros locais onde o espaço for limitado. Um terrário irá adicionar um pouco de beleza natural e paz a qualquer espaço.

Materiais necessários
* Vaso de cerâmica ou vidro (aquário, garrafa, copo, etc.);
* Drenagem: seixos, brita, cacos de telha;
* Carvão vegetal;
* Areia grossa;
* Substrato de crescimento de suculentas;
* Mudas de cactos e/ou suculentas;
* Decoração: seixos, perlita, biobric, esfagno, musgos, etc.;
* Pazinha, colher ou pinça para manusear as plantas.

Substratos de crescimento de suculentas
As suculentas são plantas que não toleram o excesso de umidade nas suas folhas e raízes. Há um risco muito grande da planta melar caso isso ocorra. É imprescindível que o substrato seja poroso na sua composição.

Para isso, é importante que ele seja formulado com areia de construção. A areia não permitirá que haja acúmulo de água no substrato e a sua porosidade permitirá um melhor desenvolvimento do sistema radicular das mudas.

A areia a ser utilizada deve ser 10% do total da Formulação a ser preparada.

cultivo-de-crasulaceas

Formulação do Substrato para 5 Kg:
500 gramas de areia + 500 gramas de nutrientes (casca de ovo seca e moída no liquidificador) + cinzas de churrasqueira (peneirada).

Preparação do terrário
1 – Escolha do vaso

Para a escolha dos vasos não há um critério específico. Fica de acordo com o gosto de cada um e o local que o terrário deverá ficar. Geralmente, vasos furados (cimento, cerâmica ou plástico) ficam em locais externos, enquanto que, aquários de vidros, em locais internos.

2 – Montagem do vaso
A montagem do vaso de cerâmica, plástico ou cimento, deve ser a mesma que o plantio de vaso comum. Deve-se ter uma drenagem, o substrato de crescimento, mudas de cactos e suculentas variadas e a decoração.

A montagem do vaso de vidro é mais criteriosa, pois este vaso não possui saída de água. O excesso de umidade pode melar as raízes e caules das plantas.

O primeiro passo é fazer a drenagem com argila expandida ou brita. Em seguida, deve-se colocar uma camada de carvão vegetal para absorção do excesso de umidade.

Acima do carvão pode-se colocar a areia grossa. Somente após estes itens é que deve completar com o substrato de crescimento das suculentas. Em seguida, faz o plantio das mudas e, posteriormente, completa-se com a decoração (seixos, esfagno, musgo, etc.).

3 – Plantio das mudas
Para fazer o plantio das mudas, deve-se umedecer o substrato de crescimento para que a terra não escorra na hora de fazer os buracos.

Faz-se os buracos, coloca-se as raízes nos buracos, pode usar uma colher para que as raízes fiquem direcionadas para baixo. Deve-se ater apenas para que não fique nenhuma raiz exposta, pois elas não irão vingar. Após o plantio, deve-se apertar ao redor das mudas para que elas fiquem firmes.

terrariosuculenta

4 – Cuidados especiais
O terrario de suculentas pode ser colocado dentro de casa se o mesmo tiver sido montado em aquários de vidro. Para esse tipo de terrário a umidade é um fator determinante.

Suculentas não gostam do excesso de água pois melam. Então, deve-se molhar o vaso apenas quando o substrato estiver seco ou molhar as folhas com um pulverizador.

Terrários de suculentas plantados em vasos de cerâmica, plástico ou cimento devem ficar em locais que recebam sol direto. Algumas suculentas possuem a tendência de mudarem a coloração das suas folhas de forma natural quando expostas ao sol.

Locais de sombra são prejudiciais para as suculentas, elas crescem estioladas e feias. Caso ocorra alguma praga, como pulgões e cochonilhas, o combate pode ser feito com inseticidas orgânicos. Se a praga for as lesmas e caracóis, pode-se usar um lesmicida orgânico.

Caso o problema seja uma doença, o ideal é substituir a planta doente por uma saudável. Se escolher o tratamento foliar, deve-se diluir 1 colher de chá do fertilizante Sulfato de Cobre em 1 Litro de água e pulverizar nas folhas das plantas 1 vez a cada 20 dias até o controle definitivo da doença.

janel9

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


fibra-de-coco-1

No passado, a casca de coco (fonte da fibra) era tratada como lixo ou material residual, mas com a evolução dos conhecimentos técnico-científicos, esse material passou a ter várias utilidades na indústria e agricultura.

Sobre a fibra
A fibra de coco pode ser empregada na área agrícola como matéria-prima para controle de erosão e repovoamento da vegetação de áreas degradadas. Ela já é utilizada como matéria-prima de substratos de mudas de hortaliças (sementeiras), árvores e orquídeas comerciais.

Também possui resultados positivos na mistura do solo de plantio de vasos de hortaliças e orquídeas. Esse material, de lenta decomposição, protege o solo reduzindo a evaporação, aumentando a retenção de umidade, protegendo e aumentando a atividade microbiana do solo e, consequentemente, criando as condições favoráveis ao desenvolvimento vegetal.

O sucesso na retenção de umidade
A fibra de coco comporta-se em muitos aspectos com uma esponja. Quando se introduz uma esponja em água e esta a satura, ao se deixar drenar livremente o excesso de água, chegará um momento em que cessará a drenagem.

Nesse ponto, a esponja terá retido a máxima quantidade de água que é capaz de absorver, encontrando-se quase todos seus poros ocupados por água, em um estado equivalente à capacidade de recipiente da fibra.

Observa-se nesse ponto que os poros maiores não contêm água, mas ar. Apertando-se a esponja entre as mãos, a princípio escorrerá água com facilidade por pouca pressão exercida, mas cada vez terá de se aplicar mais força para liberá-la, chegando a um ponto em que não a desprenderá mais.

Entretanto, sua aparência úmida indicará que ainda há alguma retenção de água. Essa é a melhor vantagem no uso da fibra de coco, pois a planta será mantida hidratada mesmo em períodos de estiagem hídrica.

vaso

Como utilizar em vasos de plantas
A fibra de coco pode ser utilizada para melhorar a retenção de umidade em vasos de plantas (hortaliças, folhagens, frutíferas, etc.), basta misturá-la ao solo de plantio.

Toda vez que o vaso for irrigado ela irá absorver a umidade e manter a água disponível para a absorção das plantas por muito mais tempo, evitando dessa forma, a desidratação da planta pelo stress hídrico. É uma ótima maneira de reduzir o risco de desidratação e conservar mais água no solo.

Como utilizar em vasos de orquídeas
A fibra de coco tem sido utilizada como substrato de orquídeas comerciais. Por ser um produto leve com alta capacidade de retenção de água, propicia o crescimento das raízes das plantas por mais tempo.

Por ser um produto de baixo valor agregado valoriza todo o conjunto (planta, vaso, substrato, arame, etc.) atraindo ainda mais a atenção do consumidor final. Para utilizá-la no vaso basta colocar a fibra no vaso, plantar a muda e compor as laterais mantendo-a firme.

orquídeasQuando cultivadas junto aos caules de árvores, as orquidáceas devem ser fixadas com fibra de coco e amarradas no tronco com barbante.

Utilizando a fibra no plantio de orquídeas em árvores
A fibra de coco pode ser utilizada como substrato no plantio de orquídeas e bromélias em árvores. Por ser leve, porosa e resistente, permite a absorção e conservação de água na raiz da planta mesmo em épocas de estiagem, pois apresenta grande resistência à perda de umidade por evaporação.

Para utilizá-la basta envolver as raízes e rizoma da planta na árvore com a fibra e amarrar com o barbante (isso mesmo, barbante, com o tempo as raízes da planta vão crescer, o barbante irá apodrecer e cair sozinho), até a planta ficar firme (com o barbante não há o risco de estrangular a planta) e pronto.

A muda irá absorver a umidade que ficar retida na fibra crescer e desenvolver de forma saudável, produzindo muitas flores e raízes.

7A0B5EE

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


Crossandra Infundibuliformis1

A crossandra pertence a família de nome Acanthaceae e é nativa da Ásia – Índia e do Sri Lanka.

Trata-se de um arbusto que gosta de climas quentes, por isso, se adapta somente nos climas: tropical, subtropical e também no equatorial.

Uma crossandra chega em média de altura entre 0.6 a 0.9 m e depois de plantada ela deve ficar sempre a meia sombra, apesar de gostar de temperaturas médias mais para altos do que para baixas. Quanto ao seu ciclo de vida é considerado perene.

Características da crossandra
A crossandra é uma planta florífera e se enche de flores em determinados períodos, ela se apresenta na forma ereta, com um porte arbustivo, além disso é perene e possui uma textura tipo herbácea.

Suas folhas são glabras, lanceoladas e opostas, se apresentando com as margens onduladas, mas nem sempre. A cor das folhas também é um grande atrativo dessa espécie porque é de um verde brilhante e intenso.

É durante o outono e o inverno que acontece a inflorescência da crossandra, que para alegria de quem a cultiva é longa. As flores são eretas, em formato parecido com uma espiga e na cor verde, elas podem ser tanto terminais quanto axilares.

Quando o florescimento acontece nas épocas mais frias do ano, ele começa bem no ápice, as primeiras flores são poucas e raras, que vão desabrochando um pouco de cada vez. Mas, quando estão prontas são bem vistosas e se apresentam de maneira assimétricas, o que as tornam ainda mais interessante para os olhos.

Crossandra_infundibuliformis_-_

As flores se apresentem em várias tonalidades diferentes fazendo da crossandra uma planta ainda mais interessante. Lembra-se do nome crossandra salmão ou crossandra laranja, não são por acaso, é porque muitas vezes as flores são nas cores salmão e laranja, e em outras, rosa, amarela e até mesmo um tom bem delicado de azul bem clarinho.

Essa diferença de cores das flores da crossandra são em consequência do tipo de cultivo que foi escolhido.

A crossandra é muito usada no paisagismo, porque é claro que se trata de uma espécie bonita de se ver. Porém, não é só pela beleza da planta que ela é escolhida para ser usada no paisagismo, e sim porque sendo uma planta tropical e apresentando um tipo de crescimento particular (moderado) e ainda sendo perene, ela é uma boa opção.

A planta no paisagismo é usada para fazer cercas vivas, bordaduras e maciços, sendo usada em grupos ou simplesmente sendo cultivada em vasos ou jardineiras e incluída no projeto do jardim ou quintal da casa.

Vale ressaltar que é bom fazer o beliscamento ou pinçamento das mudas com frequência porque isso ajudará o adensamento da planta enquanto ela estiver passando pela fase do crescimento.

Uma vez que eles estiverem grandes, crescidas, será necessário fazer as podas, de preferência depois do primeiro florescimento, isso ajudará fazer a melhor renovação das folhas e elas ficarão com o formato que você preferir.

Crossandra Infundibuliformis00

Cultivo
A crossandra gosta de temperaturas altas para que o seu cultivo seja bem sucedido, então, espere o sol pleno para plantá-la, no máximo, tente com meia sombra.

O que a crossandra não pode abrir mão é de um solo fértil para se desenvolver bem e de preferência que ele seja sido enriquecido com matéria orgânica. Outro detalhe importante em relação ao solo é que ele deve ser permeável e a irrigação deve ser periódica.

Uma curiosidade sobre a crossandra em relação ao cultivo, é que você deve ficar atento, porque na hora de cultivá-la o sol pleno é o ideal, mas na verdade, se trata de uma planta que não tolera o sol, ela prefere ficar na meia sombra ou em um ambiente que os raios do sol sejam filtrados.

Um lugar com uma tela, por exemplo. É muito comum que as pessoas se confundam sobre esse ponto, dada à particularidade e depois de cultivá-la em sol pleno, mantém a planta a maior parte do tempo recebendo raios solares diretamente.

Apesar do seu ciclo de vida ser perene , ela não demonstra o mesmo vigor quando chega a determinada idade. As flores vão ficando com menos viço e a quantidade também é menor.

Crossandra Infundibuliformis

Por isso, para quem usou a planta no projeto de paisagismo é recomendado de tempos em tempos renovar os canteiros, colocando mudas jovens, o ideal seria que essa renovação acontece entre 3 a 4 anos.

A crossandra não gosta mesmo dos extremos, assim como ela não resiste ao som pleno e precisa de meia sombra, ela também não suporta o frio excessivo, em ambos os casos ela pode acabar morrendo, sem nenhuma chance de recuperá-la.

É importantíssimo que sejam feitas as podas sempre após cada florescimento, é graças a ela que a planta terá a sua folhagem renovada e é a tua oportunidade de fazer com que ela tenha o formato que você deseja.

Para multiplicação dessa espécie você pode usar dois tipos de técnicas, a mais comum, através de sementes ou também usando estaquia.

teka 08

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.