Subscribe to PlantaSonya Subscribe to PlantaSonya's comments




zamioculcas-zamiifolia

Vamos conhecer então quais são os cuidados essenciais com a Zamioculca. Também conhecida como a planta da fortuna, a planta esbanja beleza com suas folhas verdes e exuberantes.

A Zamioculca é uma planta de origem africana, mas que se adapta facilmente ao clima tropical. Ela pertence à família das Aráceas e também é conhecida pelo nome científico Zamioculcas zamiifolia. Quando cultivada em vaso cresce até 70 centímetros, no máximo.

Ela tem folhas verdes escuras na forma de lança e possui ciclo de vida longo. Os caules, que são carnudos, atuam como reservatórios de água. Por esse motivo, essa planta é bastante resistente à seca, mas precisa de cuidados.

Então, confira nas próximas linhas recomendações de como cuidar dessa planta:

A resistência da Zamioculcas já é uma grande vantagem, pois seu cultivo extremamente fácil. Ela pode ficar em ambientes claros ou escuros, com um pouco de água e fertilização. Nos tópicos seguintes estão detalhados todos os cuidados ideais para essa planta. Veja!

zamioculca

Colocando a zamioculca no vaso
O vaso precisa ter uma boa drenagem. Os que têm furos no fundo, são, portanto, ideais para isso. Se quiser, colocar areia no fundo do vaso também é uma ótima opção para auxiliar no processo de drenagem.

Iluminação ideal para Zamioculca
A Zamioculca consegue viver em um espaço com pouca luz solar. No entanto, ela não produz novos brotos e nem consegue se desenvolver sem iluminação adequada. Um fato curioso é que ela também é capaz de usar a luz artificial para realizar suas funções vegetais (fotossíntese).

Assim sendo, o ideal é que essa planta receba iluminação indireta e forte. Além disso, num espaço claro a beleza das folhas verdes escuras fica mais encantadora, principalmente pelos contrastes que gera em ambientes com paredes brancas.

Os melhores lugares da casa para alocar a Zamioculca
A estação do ano é o que define qual o local mais adequado para ela ficar. No período do verão, a Zamioculca, graças às folhas verdes escuras e marcantes, ganha destaque em ambientes bem iluminados como em varandas ou próximo a janelas. Evidentemente, é uma combinação perfeita que traz mais encanto a qualquer recinto.

No inverno e outono, contudo, é aconselhável deixar o vaso em um local protegido, pois ela não tolera bem o clima frio. O tamanho dessa planta se adapta facilmente a apartamentos pequenos. Portanto, você pode colocar em um local arejado e em temperatura ambiente.

Temperatura ideal para Zamioculca
A Zamioculca gosta de ambientes frescos e você não precisa temer pela vida dela nos meses de verão. Ela suporta tranquilamente temperaturas acima de 15º C. Por outro lado, não se pode dizer o mesmo em relação ao frio. Quando os termômetros marcam abaixo de 15° C o bem-estar dessa planta fica comprometido.

Além disso, ela nunca deve ser exposta a temperaturas menores que 5° C, que aparecem em alguns dias de inverno. Então, quando começar a esfriar deixe a Zamioculca em cômodo com temperatura ambiente não terá com o que se preocupar.

zamioculca-1

Rega da Zamioculca
A quantidade de água que pode ser dada a essa planta depende do quanto ela recebe de luz. Se o local onde o vaso está posicionado é bem iluminado, é aconselhável regar generosamente. Entretanto, tenha cuidado para não exagerar. Se a Zamioculca for receber muita água, as folhas ficarão amareladas.

Espere secar superficialmente o solo para realizar a nova rega. O mesmo cuidado deve ser concedido se ela estiver à sombra, porém a frequência da irrigação é menor. Nesse caso, a terra permanece mais tempo molhada, uma vez que a atividade vegetativa também diminui. Também não precisa borrifar água nas folhas em clima seco.

Solo ideal para Zamioculca
A Zamioculca se acomoda em qualquer solo. Apesar disso, uma terra leve, macia e bem drenada é a sua favorita e com húmus, fica ainda melhor. Contudo, é comum o cultivo com substrato universal ou para plantas verdes. Em qualquer um dos casos, ela se desenvolverá sem problemas. O importante é que esse chão tenha uma boa drenagem.

Embora a Zamioculca não perca a vida em ambientes secos, a falta de irrigação frequente do solo afeta o crescimento. Portanto, é aconselhável enterrar um pouco o dedo na terra e ver se retém umidade, caso você perceba que está enxuta regue, deixando-a apenas úmida.

Adubos e substratos para Zamioculca
Nos meses de primavera e verão, para potencializar o crescimento da planta, é recomendado que você acrescente no solo do vaso da Zamioculca uma dose de fertilizante líquido para as plantas verdes que contenha:
- Macroelementos: nitrogênio, fósforo e potássio.
- Microelementos: magnésio, manganês, ferro, cobre, boro, molibdênio e zinco.
A zamioculca também adora adubos a base de casca de árvore e carvão moído. Você pode comprar pronto ou produzir em casa.

Todos esses elementos são importantes para você ter, com o passar dos anos, uma planta saudável. Dilua o fertilizante na água de irrigação. Uma dose mensal já é suficiente para ajudar essa planta a crescer, mesmo que ela fique em um espaço com pouca luz.

zamioculca

Manutenção da Zamioculca
Você não precisa podar a Zamioculca. Para manter sua aparência viva e encantadora, apenas retire as folhas que gradativamente vão ficando secas ou que apresentem partes amareladas ou enegrecidas. Simplesmente, fazendo isso é possível evitar que parasitas tentem se aproximar dessa planta.

Também é importante cortar os galhos que estiverem ressecados e interferem no formato na base. Ao remover esses componentes defeituosos, utilize uma tesoura limpa e esterilizada no fogo. Assim, você previne também que uma infecção afete os tecidos.

Vasos para plantar Zamioculca
A cada 2 ou 3 anos, deve-se trocar a Zamioculca de recipiente. Geralmente, as raízes grossas indicam que a planta já precisa de um vaso novo, um pouco maior. Essa mudança terá de ser feita com extremo cuidado. Apenas dessa forma será possível garantir que ela continue com seu desenvolvimento.

A troca é perfeita na primavera. Então, para fazer isso, afaste o solo das bordas do vaso e retire toda a planta junto com a terra. No novo recipiente acomode as raízes e acrescente mais terra para que permaneça firme. Por fim, molhe levemente.

Pragas e doenças da Zamioculca
Com bons cuidados, é bastante improvável que a Zamioculca sofra com qualquer praga. A única que pode aparecer, se a planta não estiver saudável, é a cochonilha-do-algodão. Um visitante perigoso que deve ser exterminado no momento em que você detectar, com um inseticida específico.

A cochonilha-do-algodão é uma das pragas mais frequentes em qualquer horta ou jardim. Esse parasita costuma atacar plantas fracas, com baixo vigor. São insetos que sugam a seiva e os sucos da Zamioculca. Quando há presença dessa praga a planta para de progredir e as folhas mudam de cor, ficando amareladas.

Propagação da Zamioculca
É possível reproduzir essa planta de diferentes maneiras. Os métodos menos usados, devido à propagação ser lenta, são por semente e por folha. Por outro lado, a forma mais rápida para semear novas Zamioculcas consiste na divisão de bulbos (grandes esferas semelhantes a batata nas raízes).

Então, basta retirar delicadamente a Zamioculca do vaso com as mãos, não use pás, facas ou outras ferramentas de metal, pois podem causar danos. Pegue 3 bulbos e replante em um recipiente diferente. A melhor época para a propagação é no outono.

orquidea

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


Sedum rubrotinctum

Dentre as suculentas coloridas, a espécie popularmente conhecida como dedinho de moça, Sedum rubrotinctum, é a que mais se destaca pela esfuziante variedade de colorações em suas folhas, que se modificam conforme a luminosidade à qual a planta é exposta.

Muitas suculentas apresentam este comportamento de camaleão, mudando radicalmente sua aparência, conforme o local em que são cultivadas.

O apelido curioso desta espécie botânica originou-se do fato de as pontas das folhas, cilíndricas e gorduchas, ficarem tingidas de vermelho, como os dedos de uma dama com unhas pintadas.

No exterior, a suculenta dedinho de moça costuma ser conhecida por um nome popular ainda mais curioso, jelly beans succulent, devido à aparência de jujubas de suas folhas. Até a textura e o aspecto lustroso são parecidos com aquelas balinhas de mascar.

Trata-se de uma espécie originária do México. Há ainda uma outra corrente de pesquisadores que afirmam se tratar de um híbrido primário entre Sedum pachyphyllum e Sedum stahlii. Neste caso, a grafia correta seria Sedum x rubrotinctum.

As suculentas do gênero Sedum pertencem à família botânica Crassulaceae, repleta de espécies frequentemente cultivadas com fins ornamentais. São plantas que apresentam uma grande variabilidade quanto aos seus aspectos vegetativos, havendo representantes arbustivos, outros rasteiros, formando densos tapetes, além daqueles cujo hábito é pendente.

Sedum rubrotinctum

Em comum, todas estas espécies, incluindo a suculenta dedinho de moça, apresentam a necessidade de uma grande exposição à luz solar, para um bom desenvolvimento. Quanto maior for a luminosidade no ambiente de cultivo, mais compacta será a disposição das folhas.

Nos casos em que estas suculentas são cultivadas em locais muito sombreados, existe uma grande tendência ao crescimento estiolado, no qual a planta se torna fina e comprida, com um grande espaçamento entre as folhas.

Além disso, particularmente no caso do Sedum rubrotinctum, a exposição ao sol intensifica o colorido de suas folhas suculentas. O mesmo não acontece com as demais espécies acima mencionadas, cuja coloração não se altera significativamente em resposta à luminosidade.

A suculenta dedinho de moça é predominantemente verde, quando cultivada em locais à meia sombra, adquirindo diversas nuances de amarelo, laranja e vermelho, quando exposta à luz solar direta.

Quando bastante estressada, em ambientes de muita luminosidade, a planta pode adquirir um aspecto nas tonalidades de bronze ou púrpura.

Ainda que a suculenta dedinho de moça adapte-se ao cultivo tanto em ambientes mais sombreados como sob sol pleno, é importante fazer a transição de forma gradativa.

Uma planta acostumada ao cultivo em interiores pode ter suas folhas queimadas, caso seja repentinamente exposta à luz solar direta. O problema no sentido inverso também ocorre. Neste caso, a planta tende a estiolar rapidamente.

sedum-rubro-sedum-rubrotinctum

Tomando-se estes cuidados, a suculenta dedinho de moça pode ser tranquilamente cultivada dentro de casas e apartamentos. Basta que o local receba bastante luz e tenha uma boa ventilação.

O Sedum rubrotinctum é de fácil cultivo e propaga-se facilmente. É comum que, durante o manuseio da planta, algumas folhas sejam facilmente destacadas do caule. Neste caso, basta colocá-las em um berçário de suculentas e aguardar pelas brotações, que irão gerar novas mudas.

Frequentemente, este processo ocorre de forma espontânea, sem que precisemos nos preocupar com o desenvolvimento dos bebês. Com o tempo, o vaso vai formando grandes touceiras repletas de dedinhos de moça.

Outra forma bastante tranquila de se propagar esta suculenta é através do método da decapitação. Quando o Sedum rubrotinctum se torna muito comprido, pescoçudo, pode se tornar desejável fazer uma poda drástica.

Para tanto, basta cortar a roseta apical e plantá-la separadamente, o que irá resultar em uma nova planta. Durante este processo, é aconselhável aguardar algumas horas ou dias, até que o corte fique bem cicatrizado, antes de colocá-lo em contato direto com o solo. Desta forma, prevenimos o apodrecimento da estaca pelo ataque de fungos ou bactérias.

Devido à sua grande capacidade de armazenar água, a suculenta dedinho de moça sobrevive a longos períodos de estiagem. Sendo assim, esta é uma planta de fácil cultivo e baixa manutenção.

Sedum rubrotinctum4

O único cuidado a ser tomado é quanto ao excesso de regas. É importante aguardar que o solo seque completamente, antes de regar novamente.

Para garantir que a umidade não se acumule em torno das raízes do Sedum rubrotinctum, o ideal é utilizar um substrato apropriado para o cultivo de cactos e suculentas, que já é vendido pronto para o uso.

Alternativamente, pode-se preparar uma versão caseira, através da mistura de terra vegetal e areia grossa de construção. A mistura deve ser bem aerada, facilmente drenável e não compactada.

Também é importante que o vaso tenha uma boa camada de drenagem, no fundo. É interessante utilizar uma manta geotêxtil, entre o substrato e o material de drenagem, para evitar que a areia escape pelos furos inferiores.

Não é necessário adicionar matéria orgânica ao substrato, como esterco de galinha ou estrume curtido. A suculenta dedinho de moça está habituada a solos pobres em nutrientes, em seu habitat de origem.

Uma adubação de manutenção, do tipo NPK, própria para cactos e suculentas, é mais que suficiente para garantir um bom desenvolvimento do Sedum rubrotinctum.

Sedum rubrotinctum

Convém salientar que uma adubação em excesso, principalmente aquela rica em nitrogênio, contribui para que a planta cresça de forma estiolada, adquirindo um aspecto esteticamente desagradável.

Por fim, é preciso alertar os cultivadores da suculenta dedinho de moça quanto à toxicidade de suas folhas com aspecto de jujubas.

Como são muito fofinhas e coloridas, estas estruturas tendem a atrair a atenção de crianças pequenas e animais de estimação.

No entanto, sua ingestão acidental pode causar problemas gástricos. É importante deixar esta planta fora do alcance de pequenos curiosos.

pingos-9

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


Petúnia Night Sky

Primordialmente essa planta foi surgiu na Alemanha e é resultado do cruzamento de algumas espécies diferentes de petúnias.

Apesar de ser originária desse País, as petúnias se adaptaram bem ao clima do Brasil e há cerca de 14 espécies nativas daqui. Entretanto, para que a planta cresça e floresça é importante saber como cultivar a petúnia night sky, bem como cuidar dela.

Uma curiosidade: as petúnias são da mesma família dos tomates, pimentão e batata inglesa.

O diferencial da Petúnia Night Sky e que chama muito a atenção são as suas pétalas, que têm um intenso tom de roxo com manchas brancas. Isso remete a um céu cheio de estrelas e foi o que deu nome à essa espécie.

A espécie pode chegar até um metro de comprimento e está no grupo das rasteiras, assim seu cultivo poder ser como uma planta pendente.

Como plantar
Elas podem se desenvolver bem em vasos rasos, como os de Bonsai, mas o melhor é coloca-las em vasos com pelo menos 30 cm de profundidade.

Para que sua planta não fique com excesso de água recomendamos que você encha 1/3 do vaso com pedras ou argila expandida, e acima dessa camada acrescente uma manta geotêxtil ou pedaço de pano.

petunia-night-sky 1

No entanto, a argila expandida é preferível pois fornece nutrientes para a planta e ajuda a manter a umidade sem prejudicar o desenvolvimento da planta.

Depois de fazer o sistema de drenagem basta acrescentar o substrato, que deve ser específico para floríferas, então faça um buraco e posicione a muda. Depois complete com mais terra até que o pote fique totalmente preenchido.

Como cuidar
A Petúnia Night Sky deve ser colocada em um ambiente com muita luminosidade e algumas horas de incidência solar direta, cerca de 5 a 6 horas por dia.

Em relação a irrigação, você não deve molhar a planta ou as flores, pois pode causar apodrecimento ou queimaduras. Então o ideal é molhar apenas o solo.

A rega pode ser diária, já que a petúnia gosta de solo úmido, mas tenha cuidado para não encharcar demais a terra, o que vai propiciar o aparecimento de fungos e provavelmente apodrecer as raízes.

Petúnia Night Sky

Recomendamos que você sempre retire as flores e folhas secas, pois isso ajuda a planta a manter um ritmo de crescimento.

Em relação a adubação, essa pode ser feita periodicamente apenas adicionando 1cm de húmus de minhoca no vaso.

Essa planta floresce quase o ano inteiro, sendo uma boa opção para decorar ambientes.

flores-abrindo-gig11

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


aloe vera

A Aloe Vera, também conhecida como Babosa, é uma espécie de suculenta muito conhecida por suas propriedades medicinais. Sendo assim uma ótima planta para se ter em casa.

A Babosa não é uma planta muito difícil de realizar o plantio, conhecendo as técnicas, qualquer uma consegue plantar! Você só precisa de um broto com raiz, um vaso com furos para a drenagem e um substrato rico em húmus ou matéria orgânica.

Substrato e adubação
Apesar de ser fácil de plantar, a Babosa precisa de um substrato específico para poder crescer sempre forte e bonita! Ela requer um solo que tenha uma boa porcentagem de drenagem para que não tenha risco de a raiz apodrecer.

Assim, é ideal que seja uma mistura de metade de areia e a outra metade de substrato orgânico adubado, ademais, você pode comprar em uma loja especializada a mistura de terra para cactos e suculentas, dessa forma, você coloca o solo ideal e adubado em seu vaso.

Além disso, a adubação deve acontecer poucas vezes no ano, o ideal é que aconteça com intervalos de 4 a 6 meses entre as adubações, e o adubo deve ser rico em fósforo.

Local e frequência de rega
A babosa é uma planta suculenta, então ela se adapta bem a climas secos e quentes, além de gostar muito de sol. Por isso, ela deve ficar em média 8 horas em luz solar, então escolha um local da casa que tenha incidência solar pelo menos em uma parte do dia.

Além disso, o solo não deve nunca ficar encharcado, isso pode matar a planta, assim, escolha locais que não pegue muita chuva e regue com uma frequência de até no máximo duas vezes na semana, sendo uma delas apenas borrifando suas folhas.

aloe vera

Cuidados especiais com sua babosa
O principal fator que você deve ficar atento é a escolha do vaso, dê preferência a vasos amplos de 30 a 40 cm de diâmetro, para que as raízes possam se espalhar e as raízes da Babosa tendem a ser grandes, então quanto mais espaço elas tiverem, mais viçosa será sua planta!

Ademais, você deve ficar atento a folhas que ficam secas, elas devem ser retiradas com cuidado para não danificar as saudáveis.

E se você for usar a folha da babosa, o ideal é retirar no máximo 3 folhas e devem ser cortadas com um corte diagonal olhando de cima para baixo, para que ela volte a crescer!

janela6

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.