Subscribe to PlantaSonya Subscribe to PlantaSonya's comments




colar-de-bebe

Os amantes de plantas suculentas provavelmente estão familiarizados com a família das plantas de Crassula. Muitas delas são notáveis ​​por suas formas estranhas e folhas empilhadas incomuns.

A planta colar-de-bebe exemplifica a estrutura fantástica de um colar vivo, com folhas empilhadas perfeitamente colocadas uma em cima da outra.

Esta suculenta é conhecida por outros nomes, entre eles:  jade chinês, colar-de-jade -videira. Sorte, para os cultivadores de clima mais frio, esta planta é resistente e pode até suportar um leve congelamento.

O gênero Crassula pode exceder 200 espécies. Crassula marnieriana é uma das únicas, com folhas grossas empilhadas na vertical, adornadas nas bordas com rosa rosado.

Aqui estão algumas dicas sobre como cultivar um colar de jade e experimentar a beleza arquitetônica desta planta.

As hastes raramente alcançam mais de 20 cm, mas as seções mais longas tendem a se inclinar e a pendurar ou até simplesmente arrastar-se pelo chão.

colar de-bebe

A colar-de-bebe é nativa da África do Sul, Lesoto e Suazilândia. As folhas são verdes, com bordas rosa, roliças e bem empilhadas no caule, como contas em um barbante.

A Crassula marnieriana é uma pequena suculenta de crescimento lento, que atinge 15 a 20 cm de comprimento. Destaca-se pela sua forma peculiar, a perfeita simetria e disposição das folhas, que estão empilhadas em hastes verticais lembrando as contas de um colar.

As folhas são carnudas, arredondadas, bordas avermelhadas e com revestimento pó fino esbranquiçado, que lhe conferem uma tonalidade azul. Com o tempo a base da planta torna-se lenhosa e torna-se pendente.

Condições ambientais
Aprecia ambientes de muita claridade, suporta viver em interiores desde que receba pelo menos 4 a 6 horas de sol.

Quando a Crassula Marnieriana se encontra em ambientes com menos luminosidade ela apresentas folhagem verde, quando recebe alguma sol pleno, ela fica com a margem das folhas avermelhadas.

Suporta climas secos e altas temperaturas, é igualmente resistente ao frio desde que mantida em ambiente seco.

colar-de-bebe
Rega da Crassula Marnieriana
Deixe secar o substrato entre as regas e nunca permita água acumulada no prato. Tal como a maioria das suculentas ela não tolera o encharcamento e facilmente apodrece com o excesso de umidade, principalmente em ambientes frios.

Como multiplicar a Crassula Marnieriana
A propagação faz-se facilmente por meio das pequenas mudas que rebentam no solo à volta da planta mãe ou  por meio do corte de estacas da planta principal.

Corte uma pequena estaca e deixe-a secar por uns 3 dias à sombra, deste modo há menos probabilidades do corte apodrecer quando colocada na terra.

O substrato usado deve apresentar boa drenagem, sendo a mistura de cactos e suculentas a ideal.

Floração da Crassula Marnieriana
A planta floresce no fim do Verão principio de Outono. As flores assemelham-se a uma estrela de tonalidade rosada. Surgem em grupo na ponta das hastes.

colar-de-bebe
Usos da Crassula Marnieriana
Esta suculenta predispõe-se com sucesso em sestas pendentes, resulta num visual muito interessante que faz lembrar belas cascatas.

É igualmente muito atrativa em arranjos com outras suculentas, onde o conjunto das plantas é favorecido pelo contraste da tonalidade e textura da planta.

janela lúdica

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


 Euphorbia myrsinites

A planta é nativa do sudeste da Europa e da Ásia Menor. É uma planta perene suculenta atraente de baixo crescimento. Possui hastes extensas de até 40 cm de comprimento. As folhas são dispostas em espiral, carnudas, verde-azuladas glaucosas pálidas, com até 2,5 cm de comprimento.

As flores e suas brácteas subsequentes, são inicialmente amarelo-esverdeados, mas no verão se tornam mais vermelhos.

As eufhorbias são muito fáceis de cuidar. Eles exigem um pouco de mimos para se estabelecer, mas, uma vez que são, são auto-suficientes. De fato, mas morrem por excesso de cuidado e irrigação do que por negligência.

As eufhorbias precisam de solo bem drenado e muita luz solar. Eles não são específicos sobre o pH do solo, mas não podem tolerar o solo úmido.

Ao contrário da maioria das suculentas, euphorbia não lida bem com longos períodos de seca. Pode precisar de rega semanal durante o verão. Regue sempre que o solo estiver seco várias polegadas abaixo da superfície.

Molhe profundamente, mas não deixe que se assentem em solo úmido, o que pode causar podridão nas raízes. Adicione um pouco de matéria orgânica ou fertilizante ao buraco da plantação.

eufhorbia

Toxicidade
A seiva leitosa da planta pode causar irritação significativa na pele e nos olhos em humanos. Óculos, luvas e equipamentos de proteção são frequentemente usados ​​ao remover plantas.

As crianças são mais suscetíveis do que os adultos aos sintomas da erupção da murta, sugerindo áreas de lazer não próximas à espécie.

Animais de estimação podem ter reações semelhantes à exposição da seiva da esponja de murta.

outono-3

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


Monanthes

A Monanthes é uma planta suculenta pertencente à família Crassulaceae. A planta é nativa das Ilhas Canárias, e cresce nas ilhas de Gran Canaria, Tenerife e possivelmente em La Palma, em altitudes de 100-1500 m acima do nível do mar, mas geralmente encontrado em altitudes relativamente altas.

Na natureza, cresce muito localizada em fendas em penhascos sombreados e rochas úmidas.

As espécies de Monanthes diferem consideravelmente na forma de vida e crescimento. A maioria das espécies produz rosetas de caule curto, de folhas minúsculas e fortemente suculentas não atingindo mais de 1 cm de diâmetro.

Trata-se de é uma suculenta tufada de até 12 cm de altura, com pequenas rosetas de muitas folhas, formando maciços, brilhantes e densos aglomerados que em junho numerosas pequenas flores arroxeadas como guarda-sóis.

É uma planta suculenta perene ricamente ramificada caracterizada por seu hábito distintamente rastejante que forma densas almofadas de muitas rosetas quase igualmente grandes, em hastes delgadas e rastejantes.

monanthes1

Suas hastes são rijas, com 1 a 2 mm de diâmetro. As rosetas minúsculas, são muito densas, hemisféricas, com 6-14 mm de diâmetro, na maioria cinza-rosada. No cultivo, a Monanthes polyphylla frequentemente perde este tom característico, e permanece verde ou arroxeado.

Monanthes polyphylla é uma das espécies mais comuns no cultivo, que ocupa muito pouco espaço na coleção e está pedindo muito pouca atenção. A única demanda é um substrato muito pobre, pouca água e um lugar de meia sombra.

As únicas coisas que podem matar esta planta são o sol muito quente e o excesso de água. As flores são parecidas com pedras preciosas, mas não são vistas com frequência, especialmente quando a planta é cultivada na sombra, onde parece fazer melhor.

No entanto, é apropriado fornecer condições de crescimento adequadas para obter plantas compactas com muitas flores.

Monanthes são facilmente cultivados em vasos muito pequenos, em qualquer solo rochoso rico, bem drenado e em um local ensolarado. Mantenha as plantas mais secas no inverno em pleno sol. Eles ocupam muito pouco lugar na coleção e estão pedindo muito pouca atenção.

Solo: Use um composto mineral de drenagem com pouca matéria orgânica (turfa, húmus) que permita, portanto, que as raízes respirem. Ao ar livre, um solo rochoso ou arenoso bem drenado é ideal.

monanthes3

Fertilizante: Alimente com um fertilizante com alto teor de potássio no verão, durante a estação de crescimento, diluído em um quarto de potência e misture no regador para aplicação.

Propagação: É fácil propagar através de estacas de roseta ou sementes.

Deve ser mantida seca durante os meses de inverno. Desde o início da primavera, a planta começará a crescer e a rega deve aumentar gradualmente até o final da primavera, quando a planta deve estar em pleno crescimento.

Regue regularmente durante o período de crescimento, desde que o vaso seja drenado e não fique em uma bandeja de água.

golfinhos

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


cacti Rabo-de-macaco

Os cactos são plantas que atraem uma legião de fãs por serem espécies fáceis de cuidar e que possuem um aspecto muito bonito e diferenciado.

Com a popularização deles e a sua fácil adaptação é comum vermos espécies cada vez mais diferentes nas lojas especializadas. Hoje falaremos sobre como cuidar de cactos:

Sua principal característica é o fato de sobreviverem em condições extremas de falta de água graças à sua capacidade de acumular água nos talos, folhas e raízes. Em geral são cobertos por farpas e espinhos, portanto é muito fácil reconhecer um cacto.

São plantas ideais para as pessoas que não possuem habilidade para cuidar de plantas que demandam maiores cuidados, pois são plantas simples, versáteis e de poucos cuidados. Confira as dicas para ter e manter um cacto sempre bonito.

Solo ideal
A terra ideal para cactos deve ser formada por uma mistura de folhas trituradas, areia grossa e argila. A areia não pode ser muito fina, nem muito arrendondada para evitar a compactação do solo e prejudicar a drenagem da água.

Se o seu cacto for colocado no solo preparado de maneira correta, a sua planta vai ter pelo menos uns 4 a 5 anos de vida sem que você precisa adicionar fertilizantes.

À medida que ele for crescendo você pode acrescentar farinha de osso ou fosfato de tempos em tempos, de maneira gradual, nunca de uma só vez e adubo líquido.

O adubo sólido também pode ser colocado, mas é preciso que você adicione o adubo no local onde ficam as raízes e depois regar superficialmente.

cacto-cérebro

Como plantar cactos
Esse tipo de planta é muito versátil e se adapta a qualquer local, pois elas crescem à medida que possuem espaço. Se não houver mais espaço, eles estacionam no tamanho que conseguiram chegar.

Portanto você pode plantar primeiro em vasos pequenos, na versão mini, que são uma bons para ter dentro de casa sobre a mesa de centro, escrivaninha ou até na mesa do escritório e depois evoluir para espécies grandes que podem ornamentar um cômodo inteiro.

1 – Escolha o vaso ideal. Cactos podem ser plantados em qualquer tipo de vaso: plástico, cerâmica, vasos de barro, recipientes de vidro e até mesmo em xícaras.

2 – É importante que o vaso escolhido tenha furos para facilitar a drenagem da água ou o seu cacto pode morrer “afogado”.

3 – Preencha o vaso com o substrato próprio para cactos com terra misturada com areia e evite solo argiloso.

4 – Retire um broto da planta mãe com cuidado, pois os espinhos podem machucar e encaixe-o em um pequeno buraco feito na terra. Em até dois meses o seu broto vai desenvolver raízes.

5 – Para finalizar, cubra o vaso com pedrinhas ou cascalho.

Para replantar o cacto e fazer com que ele cresça, você deve providenciar um vaso grande que tenha de 25 cm a 1 metro de profundidade. Prepare o substrato conforme descrevemos acima, retire o cacto do vaso pequeno e transplante-o no vaso maior respeitando o mesmo nível que ele se encontrava.

Use sempre luvas para proteger as mãos quando for manusear os cactos, pois os espinhos machucam de verdade. E mantenha o vaso com o cacto transplantado na sombra por alguns dias.

cactos

Boas razões para ter um cacto em casa
1. Requer pouca água
Se você é do tipo que esquece de cuidar das plantas ou simplesmente não tem tempo, pois viaja muito e passa muito tempo fora de casa, os cactos são perfeitos para embelezar a sua casa. Eles não precisam de regas frequentes, pelo contrário, se você molhar demais, eles podem apodrecer e morrer.

2. Excesso de sol
Sua casa é muito quente e pega sol intenso nas áreas abertas? Isso pode ser um problemão para cultivar certas plantas, mas não para os cactos. Eles precisam de muita luz direta e suportam altas temperaturas, então essa é a planta certa para o lugar que você mora.

3. Variedade de espécies
Existem cactos de todos os tipos e tamanhos, a variedade de espécies é enorme. Você pode montar vasos com os mini cactos, pode criar um visual elegante e diferente com os de grande porte e eles podem ser acondicionados em qualquer local. Quando o espaço para crescer acaba, ele estaciona.

4. Dispensam poda
Cactos não precisam ser podados, portanto são plantas muito práticas e que demandam poucos cuidados. Eles são bonitos em seu formato original, cortar vai deixá-los esquisitos.

5. A natureza por perto
É sempre bom ter um pouquinho de verde dentro de casa e se você não tem condições de manter plantas que demandam um cuidado maior, invista nos cactos. Eles passam aquela sensação boa de ter uma plantinha por perto e são muito resistentes.

mini-cactosd

6. Cactos coloridos
Você sabia que existem cactos vermelhos, amarelos, laranjas e até rosados? O primeiro cacto colorido surgiu em uma estufa no Japão de maneira não intencional, ele foi considerado uma mutação de um cacto convencional e passou a ser reproduzido.

Hoje em dia eles são muito populares e você consegue encontrar cactos coloridos até mesmo em supermercados que vendem flores ou em lojas virtuais e o preço varia de R$2 a R$30 reais cada planta.

Porém, as espécies coloridas possuem uma grande diferença com relação aos cactos convencionais: elas são consideradas plantas sensíveis e mais difíceis de se cuidar.

Confira os cuidados necessários:
* O substrato deve ser mais poroso e com pouca matéria orgânica;
* A rega deve ser muito moderada, evitando molhar as folhas e fazendo com que a água chegue diretamente à terra;
* O cultivo deve ser à meia-sombra, sem exposição direta ao sol

Mesmo com todos esses cuidados, a vida de um cacto colorido é menor do que a vida dos cactos convencionais. Então se quiser uma planta para muitos e muitos anos, prefira os cactos convencionais, pois sua durabilidade é maior.

cactos1

Como fazer um cacto florescer
Você sabia que os cactos também podem florescer? Aliás, as flores de cactos são consideradas algumas das mais bonitas da natureza por conta de suas cores vivas e formas diferenciadas. Antes de se empenhar em conseguir flores do seu cacto, verifique se ele floresce, pois não são todas as espécies que o fazem.

Procure se informar também qual é a época da floração para que você coloque adubo nele um ou dois meses antes com alto conteúdo de potássio.

No inverno é preciso afastá-lo do frio e diminuir ainda mais a rega para uma ou duas vezes no mês. Mas não se desespere se o seu cacto não florescer logo na primeira tentativa, pois essas plantas possuem desenvolvimento lento e podem demorar anos para oferecer a sua primeira flor.

É preciso muita dedicação e paciência para desfrutar dessa maravilha da natureza, mas não desista. Somente a título de curiosidade, você sabia que existe um gênero de cacto, o Cereus, mais conhecido como Mandacaru, que tem tamanho avantajado e uma flor branca que abre só por uma noite?

E você sabia que a flor-de-maio é considerada uma planta da família dos cactos? Ela tem esse nome porque costuma florescer entre os meses de abril e maio e dá flores pendentes que lembram uma pequena orquídea.

cacto-flor

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.