2017 November 21 - PlantaSonya - O seu blog sobre cultivo de plantas e flores
Subscribe to PlantaSonya Subscribe to PlantaSonya's comments




Haworthia-cooperi-var.-truncata2

A Haworthia cooperi é uma planta suculenta e acaule, originária da província do Cabo Oriental na África do Sul e pertence à família Xanthorrhoeaceae. Ela cresce em aglomerados de rosetas densas, com folhas carnudas, de cor verde clara.

Suas folhas apresentam estrias transparentes nas pontas, que formam uma “janela”, permitindo a entrada de luz no interior e aumentando sua capacidade fotossintética. No seu habitat é comum visualizar apenas estas pontas transparentes, enquanto o restante da planta permanece soterrada pelo solo arenoso.

Uma característica que diferencia essa espécie de outras do mesmo gênero é a presença de uma fileira de pelos nas margens das folhas, e que muitas vezes termina em uma longa cerda na ponta. De acordo com a variedade e o ambiente, as folhas podem terminar arredondadas ou acuminadas e serem mais ou menos suculentas.

flores

Floresce na primavera e verão despontando espigas com flores delicadas, tubulares, bilabiadas e brancas, com estrias de cor vinho.

É uma suculenta fácil de cultivar e bem difundida entre colecionadores, sendo relativamente fácil de encontrar. Ela é procurada principalmente por seu formato geométrico e suculento, além de suas curiosas folhas translúcidas.

No paisagismo seu uso é interessante em jardins rochosos ou de inspiração desértica, ao longo de pedras, ou como forração, em maciços ou conjunto com outras plantas.

Haworthia_cooperi_var

Devido ao pequeno porte também pode ser plantada isolada em vasinhos de cerâmica ou em vasos maiores, em composição com outras suculentas.

Seu cultivo deve ser sob sol pleno, meia sombra ou luz difusa, em solo arenoso, perfeitamente drenável, próprio para suculentas, com regas periódicas. Aprecia regas com certa frequência, mesmo no inverno, no entanto deve-se aguardar o substrato secar antes de irrigar novamente.

Como toda planta suculenta, não tolera encharcamentos, o que provoca podridão nas raízes e rápida morte da planta. Tolera o frio de até -5°C, mas seu crescimento cessa com temperaturas abaixo de 5°C. Suscetível a geadas.

Haworthia cooperi

No inverno e sob sol pleno pode adquirir tons avermelhados nas folhas. Sua multiplicação é facilmente feita por estaquia das folhas e separação das mudas formadas entorno da planta mãe.

Antes do plantio é importante deixar as estacas e mudas cicatrizarem sob sombra, o que evita apodrecimento. Também pode ser propagada por sementes.

mar

Eranthemum pulchellum_2

O camarão-azul, também chamado de “salva azul”, é um arbusto de origem indiana e possui flores de cor azul. É uma planta pertencente à família Achanthaceae.

Suas flores são pequenas, delicadas e aparecem em inflorescências terminais e eretas, no final do inverno e começo da primavera. Sua ramagem é muito ornamental, ramificada e densa e suas folhas são ovaladas, de coloração verde escura, com bordas finamente serrilhadas e com os sulcos bem marcados.

Essa planta, que cresce rapidamente, pode ser cultivada como planta isolada, em conjunto, em maciços, junto em muros e em vasos e jardineiras espaçosas. Deve ficar à sombra ou à meia-sombra, em solos férteis, leves e bem adubados, regados regularmente.

É importante lembrar que essa espécie possui intolerância à salinidade. São plantas que crescem rapidamente e são rústicas, bem como muito utilizadas como elementos decorativos e em canteiros e jardins. Hoje em dia essa planta é uma das eleitas dos decoradores e paisagistas.

Eranthemum pulchellum-arbusto

As espécies devem ser cultivadas à meia-sombra ou sombra, em solos férteis, leves e bem adubados, com regas regulares. Não tolerante à salinidade. Deve ser podada anualmente no final do inverno, para uma formação compacta e boa floração.

Essa é uma planta que gosta do calor, as estações que muitas pessoas também curtem, conhecidas como primavera e verão, florescendo nessa época. Tem um estilo ornamental, é ramificada e densa.

Suas folhas são ovais e de cor verde escura, possuem bordas serrilhadas e os sulcos bem marcados. Seu ciclo de vida é perene, isto é, tem vida longa.

Como cuidar da planta
Ela deve ser podada uma vez por ano no final do inverno para conseguir uma boa formação e floração. O camarão azul alcança cerca de 1 a 1,5 m de altura e para ser cultivado em vaso, exige podas mais periódicas, para que a planta se torne mais compacta e adequada ao local. Os climas em que ela prefere se desenvolver são o subtropical e o tropical.

Eranthemum pulchellum

Não se esqueça de regar com frequência o seu camarão azul. Entretanto, tome bastante cuidado para não encharcar, pois ele gosta muito de umidade e esse é um fator essencial para que o seu crescimento se dê de maneira sadia e a planta possa desenvolver da melhor forma possível.

Quando o ambiente é muito seco, normalmente não suporta a falta da água e acaba morrendo. O camarão-azul pertence ao grupo de plantas ornamentais chamado de “camarões de jardim”, que tem como espécies mais comuns o amarelo (Pachystachys lutea) e o vermelho (Justicia brandegeana). O camarão azul é o mais raro de encontrar.

Pachystachys luteaPachystachys lutea

Justicia brandegeanaJusticia brandegeana

O crescimento dos camarões azuis na terra é bem interessante de observar. Eles se multiplicam facilmente em estacas colocadas especialmente para o seu enraizamento, obtendo-se assim um belo visual.

O camarão-azul é um dos poucos arbustos que produz flores com a tonalidade azul-genciana em regiões tropicais. É também considerado um dos arbustos floríferos mais belos do mundo.

Cultive um camarão azul em sua casa e desfrute da beleza que as flores dispostas em numerosos cachos podem proporcionar.

Multiplicam-se por estacas postas a enraizar em ambientes protegidos.

lago

chiquita-bacana

A chiquita-bacana é uma planta bastante rústica, porém não muito difundida. Trata-se de um arbusto nativo do México e pertence à família Euforbiceae. Seu porte médio fica entre um e 1,5 m e é famoso pela grande quantidade de flores pequenas e axilares que produz.

Suas folhas são escuras, em formato de lança. Sua ramagem não é compacta. As flores despontam nas extremidades dos ramos e são pequenas, adornadas por brácteas que parecem pétalas verdadeiras, que podem ser vermelhas, laranjas, róseas ou amarelas, de acordo com a variedade.

Euphorbia fulgens branca

Essas flores são extremamente coloridas e produzidas sobre os ramos arqueados da planta em finais do outono e inicio do inverno. Essas flores podem ser brancas, amarelas, rosadas e vermelhas.

Vale lembrar que as plantas da família das euforbiáceas apresentam seiva leitosa e não é necessário irrigá-las em excesso, são tipicamente nativas de regiões mais secas e muita irrigação pode causar apodrecimentos.

O ideal é manter o solo levemente úmido sem encharcamentos. O plantio deve ser feito em substratos leves, de boa drenagem e a pleno sol.

rosa

Sua seiva é tóxica se ingerida. Destaca-se como planta isolada, em grupos ou em composição com outras plantas no jardim. A floração ocorre nos meses de outono e inverno.

Seu cultivo deve ser a pleno sol, em solo fértil enriquecido com matéria orgânica, regada a intervalos regulares. Não é tolerante ao frio ou geadas. É capaz de resistir à períodos de estiagem. Sua multiplicação é feita por estaquia.

passaro