Subscribe to PlantaSonya Subscribe to PlantaSonya's comments




Posts com tag ‘cultivo’

Belamcanda_chinensis_1102

A planta flor-leopardo é também conhecida popularmente por lírio-leopardo. Pertence à família Iridaceae e se encaixa na categoria de flores perenes. O clima mais adequado para o cultivo desta flor são os mais diversos. Dentre eles estão: Continental, Equatorial, Mediterrâneo, Temperado e Tropical.

A flor-leopardo foi descoberta em regiões orientais, como em quase toda a Ásia. Os principais países que adotam a espécie em jardins e canteiros são praticamente a China e o Japão, onde a flor foi vista pela primeira vez. A planta pode atingir uma altura de até 0,9 m, com tamanho mínimo de 0,6 m.

A espécie é considerada muito rústica, apesar de seu ciclo de vida ser meramente perene. Ela pode dar um toque selvagem a qualquer jardim e por isso, é amplamente usada na decoração dos mesmos.

A flor
A planta é extremamente florífera, onde as flores começam a se desenvolver rapidamente conforme o cultivo adequado. A inflorescência surge ao longo de um longo escapo floral e fino. Muitas das flores possuem coloração amarela, alaranjada ou até mesmo avermelhada, variando muito de variante para variante.

A principal e mais importante característica da flor é que essas cores se combinam formando muitas pintinhas ao longo das pétalas, bem como o felino que dá nome a mesma: o leopardo. A época de floração da espécie é uma das mais curiosas de sua família, já que se dá ao longo de todo o ano. Porém, é no verão que surgem as mais belas flores.

florleopardo

Folhas
As folhas surgem em tom verde azulado, achatadas, formando um aspecto de leque, muito ornamental. Juntamente com as flores, a folhagem da espécie encanta os paisagistas do mundo todo, já que a flor-leopardo tem tudo para ser um ótimo elemento de decoração para qualquer quintal ou jardim. Vale lembrar que a flor pode ser cultivada em ambiente fechado, bem como em varandas ou pátios, desde que sejam regadas regularmente e respeitando a sua forma de cultivo ideal.

A flor leopardo é uma das mais usadas para o paisagismo no Brasil, já que se adapta muito facilmente em qualquer parte do território. Aqui, a espécie já se tornou uma vedete dos designers, que sempre defendem o seu uso como forma ornamental.

Cultivo
Vale lembrar que a flor-leopardo é muito utilizada em grandes grupos de flores, formando pequenos renques e maciços muito belos. Em vasos, canteiros e bordaduras, a espécie também pode se desenvolver normalmente, sem maiores problemas, de forma isolada ou não. Para os paisagistas, a melhor formar de decorar um jardim é plantando-as em conjunto, mas nada impede que ela seja cultivada em um vasinho pequeno e de forma isolada.

É uma das plantas menos exigentes que se tem aqui pelo mundo. Sol pleno e meia-sombra às vezes são bastante suficientes para que a planta cresça de forma saudável, desenvolvendo suas flores e folhas da melhor maneira possível. Use muita matéria orgânica para adubar e deixar o solo bastante fértil durante o desenvolvimento da espécie.

Belamcanda Chinensis Freckle Face

A fertilidade da terra é um dos fatores mais importantes para o cultivo adequado da flor. Com isso, a adubação do solo deve ser feita pelo menos duas vezes por ano para garantir uma boa floração. Lembre-se que a flor deve ser bem regada, não chegando ao ponto de encharcar o solo.

No que diz respeito as regas, elas devem ser semanais, a não ser que haja muita chuva no local de plantio da flor-leopardo. Durante as épocas mais frias do ano, as regas devem ser diminuídas. É nesta época que a planta se encontra mais vulnerável ao encharcamento por causa da forte incidência de chuvas em algumas regiões. Durante toda a época do ano, procure regar pelo menos uma ou duas vezes por semana.

Um outro ponto muito importante no cultivo da flor-leopardo é sempre eliminar as ervas daninhas do solo. Elas prejudicam e muito o desenvolvimento das flores, bem como de diversas outras espécies do seu jardim, impedindo que a mesma faça a sua multiplicação natural.

Belamcanda chinensis

Multiplicação
Além de suas flores atraentes que chama borboletas e abelhas como agentes polinizadores, a espécie pode se propagar de outras maneiras mais complexas. A divisão das touceiras é uma das formas de multiplicação da espécie. Além disso, elas podem se propagar através de sementes que vão germinar bem ao lado da planta-mãe.

Vale lembrar que as sementes da espécie possuem um alto poder de germinação, sendo esta a maneira mais eficiente de multiplicar-se.

canyon

Cestrum corymbosum_1

A coreana-amarela é uma planta que pertence à família Solabaceae e é uma das espécies mais utilizadas para a ornamentação de praças pelo país inteiro. Ela também é bastante útil para imprimir beleza a jardins recém formulados. Suas flores amarelas chamam a atenção e combinam muito com o verde de certas plantas, inclusive de suas folhas tão pequenas.

Na verdade, a coreana é um arbusto considerado lenhoso, muito ereto, perene e bastante ramificado. Vale frisar que o arbusto conhecido pode atingir o equivalente a 2,5 m de altura. Na verdade, para um arbusto, esse tamanho não é significativo e por isso são considerados e inserido em grupos de pequenos porte.

Suas folhas são bem pequenas e muitos simples, sendo consideradas alternas e coriáceas, brilhantes e muita das vezes com formato ovalado pelos especialistas.

Cestrum corymbosum

Além de suas folhas serem marcantes para a espécie, ainda existem as belas flores amarelas da coreana e os deliciosos frutos. As inflorescências da coreana são numerosas e a cada época do ano, nascem diversas flores bem amarelas e chamativas que também atraem pássaros assim como os frutos. Os animais polinizadores, tendo como principal espécie as abelhas, são atraídos pelas pétalas amareladas a fim de fazerem a propagação da espécie.

Nem sempre as flores da planta são amarelas de tom vivo. Mesmo sendo minoria, muitas plantas podem florescer com pétalas com cor um pouco alaranjadas que não deixam de atrair animais polinizadores.

As flores geralmente estão agrupadas em ramos laterais bem curtos, ficando espalhadas por todo o arbusto. Elas são adensadas e compridas, com pétalas estreitas porém compridas. A corola das mesmas são consideradas tubulosas, até mesmo por serem bem estreitas e esticadas, parecendo um tubo mesmo.

Já os frutos são extremamente globulosos. A sua coloração roxo escura faz lembrar até a jabuticaba docinha. Tais frutinhos podem tingir a mão de roxo quando esmagados. Os frutos começam a amadurecer no verão e as flores somente nascem e crescem bem na primavera.

Cestrum_frutos

Cultivo
Para ser cultivada, a coreana-amarela precisa ser colocada em um solo fértil. Com relação a essas características, a espécie é considerada heliófila e indiferente, ou seja, apesar de necessitar de uma terra bem nutrida para crescer, a planta não possui grandes exigências.

O cultivo da coreana é basicamente simples, já que ela não é uma espécie exigente. O único problema para o cultivo da planta pode ser o trato com as sementes que não toleram certos tipos de armazenamento. Assim que coletadas ou compradas nas lojinhas de jardinagem, as sementes da coreana amarela devem ser semeadas imediatamente.

A partir desse processo de semeio, a coreana começa a se desenvolver em um período rápido de tempo que dura apenas de 5 a 10 dias. Isso mostra que o potencial germinativo da espécie é bastante elevado, até mesmo em comparação a outras plantas usadas para ornamentação de exteriores ou em locais específicos de grandes cidades.

Espera-se que a germinação da espécie seja de mais ou menos 85% , o que é um valor bem alto. Por este motivo, a coreana é plantada em praças públicas ou parques.

Cestrum corymbosum_YY

Sua multiplicação não é apenas por agentes polinizadores como pássaros, borboletas e outros insetos. Essa propagação pode ser feita de forma eficiente através das famosas estacas: uma técnica que envolve as raízes da planta. As estacas começam a enraízam de 30 a 60 dias, o que em comparação com a propagação por agentes polinizadores, pode ser uma grande vantagem.

Para que o desenvolvimento da coreana seja 100% eficaz, é preciso plantar as mudas 4 meses depois dos primeiros processos de cultivo. Como já era de se esperar, especialistas garantem que seu crescimento é super acelerado. Quando ela já estiver bem grande e ramificada, a planta aceita podas que vão ajudar no florescimento, no crescimento de novas folhas e frutos.

Com relação aos locais em que as coreanas-amarelas se desenvolvem, pode-se citar as clareiras, as bordas de grandes ou pequenas florestas e capoeirinhas. Em áreas mais úmidas, elas crescem perfeitamente, assim como as bordas de várzeas ou espécies de regiões ribeirinhas.

A coreana-amarela se distribui de Minas Gerais até o estado do Rio de Janeiro, englobando o Rio Grande do Sul.  Pesquisadores afirma que a espécie cresce, em sua maioria em Florestas Ombrófila Mistas e nas Estacionais Semideciduais.

cestrum

Uso de ornamentação
Se a busca por plantas ornamentais que são usadas no Brasil e em algumas partes do mundo para decoração de jardins e praças, a coreana será a principal descoberta. O fato de seus frutos serem consumidos por belas espécies de pássaros contribui e muito para ela ser enquadrada no grupo das espécies ornamentais.

Suas flores possuem um aspecto exótico, assim como as suas folhas e por isso, ela pode ser uma boa opção de decoração.

Aroma desagradável
O gênero Cestrum, no qual a coerena se insere, possui uma características um pouco desagradável: Quando as folhas das espécies pertencentes a este grupo são esmagas, elas liberam um odor um pouco incomodo. Esta é uma das características consideradas ruins da coerena. Outro aspecto negativo da espécie é que quando algumas partes da espécie são ingeridas por animais como vacas e bois, pertencentes ao gado, elas podem causar graves intoxicações.

barco1

ave-do-paraíso (Strelitzia reginae),

As plantas ornamentais são muito utilizadas em ambientes amplos assim como os menores, para dar aquele toque especial. Geralmente são dois fatores que se destacam desse tipo de planta: as cores e o formato. Elas apresentam um dinamismo incrível entre esses dois e por isso muitas são tão peculiares.

Quando se fala em cores e formatos diferentes, pode-se exemplificar muito bem com uma planta chamada Ave do Paraíso. Ela é assim chamada devido o formato de sua flor ser bem parecido com a de um pássaro pousado e sua cor alaranjada bem viva, dá uma visão muito especial, principalmente se observada de longe ou do alto. Hoje é uma das plantas preferidas para ornamentarem jardins públicos.

Então vamos conhecer um pouco mais sobre a espécie, assim como sua família.

Ficha técnica
A ave-do-paraíso é uma planta da família Strelitziaceae e sua origem e sua origem dá-se à região nordeste da Província do Cabo, na África do Sul, mas foi levada para outras regiões como planta ornamental, o que causou a popularização da mesma.

O nome ave-do-paraíso foi dado com a chegada da planta em Portugal, e foi assim chamada devido o formato de suas flores. Além desse último nome a planta recebeu outros nomes populares como bananeira-rainha, bico-de-pássaro e flor-do-paraíso.

strelitzia

Como cultivar
A ave-do-paraíso gosta de solos úmidos e enriquecidos de matéria orgânica. Se for plantar, evite deixa-la em locais que não tenham muita luz. Essa planta gosta da luz total do sol para que as flores brotem mais rapidamente e em maior quantidade. Depois de florescerem, você pode transportá-la para locais com meia sombra para que as flores e as folhas permaneçam vivas e bonitas por mais tempo contanto que a sua planta tenha acesso à luz do sol por pelo menos 4 horas por dia.

Ao plantar, é recomendado fazer pequenas covas e adicionar fertilizantes como húmus de minhoca e adubo animal do tipo curtido. Dessa forma, você pode “alimentar” a planta uma vez por mês apenas até que ela se desenvolva por completo. Quando já estiverem adultas, no tamanho desejado, você pode retirar os fertilizantes para reduzir o crescimento e manter a planta no mesmo tamanho.

Quanto à drenagem, a ave-do-paraíso exige ser regada constantemente exceto nos meses de frio onde você evita que jogar água nas folhas e principalmente na terra, que nesse período deve ser mantida mais seca.

strelitzia_reginae

Quando florescem
A vontade de toda pessoa que cultiva uma planta a partir da semente ou mudas, é ver a florescência por completo. No caso da ave-do-paraíso, se você quer logo a sua planta decorando o ambiente, o mais indicado é o cultivo através de mudas.

O crescimento nesse caso leva de 4 a 6 semanas para chegar à fase adulta. Se a plantação for feita através de sementes, o florescimento vai durar muito mais do que isso, sendo a média de pelo menos 24 meses para germinarem e até 7 anos para aparecerem as primeiras flores.

A planta cresce de forma vertical podendo chegar até 1,5 m de altura, porém para que alcance esse tamanho máximo levará muitos anos, basta fazer o comparativo com o tempo de germinação da semente na terra. As flores da Ave do Paraíso medem cerca de 500 mm e nascem individualmente em cada broto.

strelitzia_reginae_1_1

A folha já pode atingir bem mais do que isso, chegando até 2 m de comprimento e possui um verde acinzentado que dá um toque bem especial à planta. Depois de brotarem as primeiras flores, estas podem ser recolhidas para o surgimento de novas, já que a ave-do-paraíso faz brotar flores durante todos os meses do ano.

Se cultivada em jardins ou áreas verdes, elas acabam por atrair pássaros que são responsáveis por fazer esse processo de polinização o que contribui para que as flores brotem mais rapidamente. Então além de lindas flores em seu jardim, você ainda terá a possibilidade de encontrar lindos pássaros também.

entardecer

copó-de-leite

O copo-de-leite também é popularmente conhecido como cala-branca, lírio-do-nilo, jarra, jarro. Pertence é a Araceae e é um símbolo de pureza apreciado desde tempos muito antigos, sempre teve um lugar especial como flor de corte ou mesmo na composição de jardins. A folhagem dessa bela flor é verde e brilhante, uma típica flor ornamental e que por esse motivo é uma das preferidas para arranjos florais.

Cultivar essa flor famosa por suas características ornamentais pode ser uma atividade bastante lucrativa. Porém, é necessário ter um bom planejamento para a produção, essa flor é altamente perecível.

A origem dessa espécie é a África do Sul e a sai forma nativa pode ser encontrada nos terrenos úmidos ou na margem de alguns lagos. O clima preferido é o subtropical frio.

A planta é herbácea, perene e bastante robusta, pode chegar a medir entre 0,60 a 1 metro de altura. Uma das principais características dessa planta é ser muito florífera, a folhagem verde escura é bastante brilhante e pode ter uns 40 cm.

A inflorescência dessa planta é vistosa, ereta e formada por uma espata de coloração branca espiralada. Essa flor tem mais ou menos uns 25 cm de comprimento. Essa inflorescência protege a espádice de cor amarela.

copodeleite

Uma flor de corte
O cultivo da flor copo-de-leite pode ser feito tanto pensando em incrementar o seu jardim como um tipo de flor de corte. No segundo caso trata-se de uma atividade bem lucrativa, vale a pena pensar no cultivo de flores de corte para arranjos.

O copo-de-leite é uma planta que tem beleza, durabilidade e bastante sofisticação, dessa forma se trata de uma flor de corte com bastante valor agregado. Uma das principais utilizações dessa flor no segmento de arranjos é para compor buquês de noiva.

O estilo rústico dessa planta traz a falsa ideia de que é fácil cultivá-la, mas é importante ter um manejo adequado para não prejudica-la. Quanto mais cuidados você tiver maior será a sua produção.

Zantedeschia aethiopica Spreng

Outras variedades de Copos-de-Leite
Depois de algum tempo de estudos os produtores começaram a ter acesso a novas espécies de Zantedeschia, é possível ter copos-de-leite de outras cores e não somente as brancas. Dentre essas outras cores estão o vermelho, amarelo, rosa, laranja, roxo e outras.

No exterior essas flores são apreciadas coloridas, existem colecionadores que buscam pelas flores de cores mais raras.

O cultivo do Copo-de-leite
A copo-de-leite é uma planta cultivada como bordadura de canteiros, renques e compõem maciços à meia-sombra. Para que o cultivo seja bem sucedido é necessário que o local em que se vai plantar a sua flor copo-de-leite tenha bastante matéria orgânica e uma umidade constante.

Pode ser plantado em lugares úmidos e se tiver lagos por perto é ainda melhor, também pode acompanhar muros, paredes ou mesmo ser plantada em vasos.

Propagação
A propagação das sementes dessa espécie de flor é feita através de divisão de touceiras ou então de rizomas. Isso pode ser feito depois da floração ou pela cultura de tecidos. A forma de propagação mais utilizada é por touceiras. Para que dê tudo certo no cultivo das suas flores copo-de-leite é importante utilizar luvas e imergir os rizomas no fungicida antes de fazer o plantio.

Cultivo
Para ter flores de boa qualidade advindas desse cultivo comercial é necessário que o local seja protegido e telado para ter sombra. Apesar de gostar e precisar de muita luz o copo-de-leite é também bastante sensível à incidência do sol diretamente.

CallaColorida_04

O recomendado é que o sombreamento fique entre 25% a 50%, quanto melhor for o sombreamento mais desenvolvidas ficarão as hastes florais. É uma flor que resiste bem a baixas temperaturas, mas até uns 4°C, tem um ótimo desenvolvimento em climas quentes.

Uma dica importante é que o local de plantio do copo-de-leite não seja encharcado, pois muita água no ambiente pode propiciar ao surgimento de fungos e bactérias que podem prejudicar o desenvolvimento da planta.

Exatamente por isso não deve ser cultivado em estufas, o solo precisa estar úmido, porém, sem encharcamento. É possível irrigar, mas pela técnica de aspersão, porém, o ideal mesmo é utilizar gotejamento ou utilizando uma mangueira.

É importante que se molhe o solo sem que haja o acúmulo de água nas folhas ou nas flores. O solo deve ser bem drenado e com uma boa quantidade de oxigênio, geralmente os canteiros são elevador com uns 30 cm de altura.

calla_11

A dica para quem pretende fazer o cultivo adensado é plantar em duas fileiras por canteiro, deixe uma distância de 30 cm entre as fileiras e entre as plantas 15 cm. Isso dá mais ou menos umas 10 plantas por metro quadrado.

Dica especial para adubagem
Quando estamos cultivando plantas é importante pensar no uso de adubo, pois ele ajudará a fazer com que a planta cresça e se desenvolva melhor. Em lojas de supermercado e especializadas em jardinagem é possível encontrar o adubo de pacote NPK.

alameda chuvosa