Subscribe to PlantaSonya Subscribe to PlantaSonya's comments




phalaenopsis

O tempo dispensado ao cuidado das orquídeas pode ser reduzido a quase nada quando elas são plantadas em árvores. Isso porque esse é o habitat natural delas.
É importante frisar que, só podem ser plantadas em árvores orquídeas epífitas.
Por isso deve-se pesquisar o tipo de hábito vegetativo, pois as orquídeas podem ser epífitas, terrestres (crescem sob o solo) e rupículas(são de ambientes formados por pedras e rochas).

Tipo de caule
A escolha da árvore é importante. Opte por árvores com troncos rugosos e ásperos.
Árvores frutíferas cítricas como a laranjeira, o limoeiro e a mexiqueira, são ótimas para essa finalidade, pois possuem nervuras que facilitam a fixação das raízes da orquídea.
Fique alerta para, não escolher árvores cujos troncos soltem a casca em determinadas épocas do ano.
Evite também, plantá-las em trocos que produzem alguma substância, como é o caso de alguns pinheiros, que apresentam uma resina na casca.

Luminosidade
Árvores mais frondosas são mais indicadas para orquídeas que gostam de pouca luminosidade, que são conhecidas também como orquídeas de meia sombra, como é o caso da Miltonia, da Oncidium e da Phalaenopsis.

Árvores com uma copa menor e com menos volume de folhas, que facilitam o acesso a luz solar, devem receber orquídeas que apreciam maior luminosidade, como é o caso das: Cattleya, Dendrobium, Laelia, Vanda, Catasetum e Cyrtopodium.

Umidade
A natureza se encarregará inclusive de molhar a sua orquídea, pois ela receberá não só a água da chuva, como a úmidade do orvalho. Mas em dias muito quentes e secos, a rega manual deverá ser feita, pois as orquídeas não suportam longos períodos sem água.

Nutrientes
A orquídea consegue obter nutriente através da casca da árvore (que absorve poeira, fezes de animais, folhas em decomposição…), mas mesmo assim, é recomendada a adubação quinzenal com adubo químico, para que sua planta fique mais saudável e bonita.

Nas árvores, se você não adubar, sua planta possivelmente irá florir, pois, como disse, irá capturar nutrientes da natureza, mas talvez tenha menos flores e de tamanhos menores.

Portanto complementar a adubação, é aconselhável sempre.

Cuidados importantes
Assim que você fixar a sua orquídea na árvore escolhida, regue-a com água em abundância, use um regador ou a mangueira para isso.
Se não faltar água, ela se desenvolverá rapidamente, por isso, aconselho a regar todos os dias nas primeiras semanas.
A orquídea se adapta rapidamente às novas condições e em poucos meses estará bem fixada.
A adubação química poderá ser feita quinzenalmente e inclusive após o plantio na árvore.
Passar a adubar com adubo orgânico, é recomendado somente após perceber que a orquídea está “abraçando a árvore”, ou seja, após o enraizamento e fixação da planta.

Para isso, você pode colocar a quantidade de adubo recomendada no rótulo, em uma trouxinha feita com gaze ou atadura, e fixá-la entre a orquídea e a árvore. Isso irá garantir seu crescimento saudável.

jjo5f9

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


Pode ser aquela varandinha com algumas plantas ou um espaço grande, não importa. O jardim é o lugar onde costumamos relaxar, mas com a correria do dia a dia a gente dá menos atenção a decoração desse ambiente.

Para se sentir ainda melhor nesse espaço, que tal fazer algumas mudanças para dar às boas vindas a estação mais quente do ano? Usando a criatividade dá para decorar e deixar o bolso em dia. Mãos à obra.

jardim

Plantas
Elas dão vida ao jardim. Antes de escolher alguma espécie é importante verificar o espaço que você tem e qual a melhor forma de cuidar.

Há várias espécies, as que dão frutos, flores, sombra fresca e até algumas que você pode usar no preparo dos alimentos. Para saber quais as melhores opções para você, procure um especialista.

Algumas plantas são venenosas. Se você tem animais em casa, é importante prestar atenção.

jardim-decorado-com-pedras-coloridas
Pedras coloridas
Você pode usá-las para criar um caminho para entrada do jardim ou para enfeitar os vasos. As coloridas deixam o ambiente mais descontraído.

poltronas em jardim

Acomodações
As poltronas são uma boa opção para quem gosta de receber visitas nesse ambiente. Para deixar mais confortável e alegre, abuse de almofadas.
As redes também podem ser usadas. É importante escolher bem o lugar onde irá colocá-la, pois ela pode ficar na passagem ou bater em alguma planta.

SUN0922 Dutch
Reciclar
Você pode aproveitar alguns materiais para enfeitar esse ambiente. Garrafas plásticas, latas e vasos podem servir na decoração se bem utilizados. Usando sua criatividade dá para ter objetos exclusivos. Além, de não gastar muito dinheiro, você ajuda a cuidar melhor do nosso planeta.

placas-de-jardim-m

Placas
Se você não leva muito jeito com as plantas e vive esquecendo os nomes de cada uma, dá para identificá-las com pequenas placas de mdf. Você também pode usar para indicar lugares onde as pessoas não devem pisar e dar boas vindas.

enfeite-de-jardim-ceramica-jardinagem

Enfeites
Você pode usar bonecos de cerâmica, como personagens de desenho animado e sapinhos. As fontes de água ajudam a deixar o ambiente ainda mais relaxante.

iluminação-jardim
Iluminação
Podem fazer toda diferença no seu jardim. Principalmente, no período da noite. Você pode usar velas, pequenos pontos de luz ou até mesmo postes dependendo do tamanho do seu jardim. Consulte um especialista, que poderá indicar a melhor opção para você.

janel2

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


Orquídea Cymbidium bordeaux

Toda planta necessita de 14 a 17 elementos químicos para ter uma vida saudável. Três destes elementos elas dependem bem mais. São o nitrogênio, o fósforo e o potássio. Cálcio, magnésio e enxofre ela também precisa em quantidade razoáveis. Por isso, o grupo destes 6 elementos químicos é chamado de macro-nutrientes. Outros elementos são também necessários, mas em proporção bem menores. Daí serem denominados micronutrientes.

Entre eles citamos o boro, o zinco, o ferro, o magnésio e o cobre.
As plantas obtêm estes elementos químicos fundamentalmente do solo, que é uma autentica e poderosa fábrica de fertilizantes. Certo. Mas você perguntaria: e as plantas epífitas, as orquídeas, por exemplo, que vivem sobre as árvores? Bem, elas têm de usar de um estratagema todo especial.

Se você reparar direito, vai ver que, na natureza, na maioria das vezes elas costumam desenvolver-se nas proximidades de forquilhas e axilas de galhos. A razão disso é que, nestes locais, sempre acaba se acumulando um pouco de detritos de origem vegetal (sementes, casca, pequenos frutos, folhas, etc.) e de origem animal (penas, excrementos, cartilagens, cascas de ovos, insetos mortos, etc.). Que depois de algum tempo se decompõe e se transformam em nutrientes. Em outras palavras, embora vivam por sobre as árvores sem se alimentar delas, de um jeito ou de outro as epífitas sempre encontram os nutrientes que precisam.
Em vasos, plantadas em substrato inerte (coxim ou casca de árvores, por exemplo) isso não acontece. Elas ficam privadas deste recurso. Vem daí a importância das fertilizações.

1º – Orquídeas devem ser adubadas sim, mas só nos meses quentes ou quando estão em pleno desenvolvimento vegetativo.

2º – Como o crescimento dessas plantas é bastante lento, é tolice dar às orquídeas doses grandes de fertilizantes de uma só vez. Elas simplesmente não usam, e você desperdiça o fertilizante e joga o seu dinheiro no lixo.

3º – A luz é indispensável no processo de absorção de fertilizantes através das folhas. A umidade do substrato também é fundamental. Quando a planta está desidratada, a absorção foliar diminui drasticamente.

4º – Evite fazer a adubação nas horas mais quentes do dia. A temperatura ideal gira em torno de 20º C. Regar as orquídeas na véspera da adubação foliar também é muito recomendável.

Genericamente falando, fertilizante é qualquer substância, natural ou manufaturada que, acrescentada ao substrato, incremente o desenvolvimento das plantas. Em outras palavras, qualquer coisa que possa ser aproveitada pela planta como alimento. Quanto à origem dos nutrientes, existem dois tipos de fertilização: a orgânica e a inorgânica.
Leia mais »

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


ec4de7

Essa espécie de palmeira pode ser plantada em todas as regiões do Brasil, em solos bem drenados e seu cultivo é extremamente fácil. A germinação de suas semenetes é fácil e rápida. Basta seguir os passos abaixo:

1- Embeba as sementes da Bismarckia em água a 40°C por 5 a 7 dias para incentivar a germinação mais rápida. Troque a água todos os dias e plante a semente no último dia de imersão. Não o guarde para mais tarde. Você pode manter em garrafa térmica para manter a temperatura por mais tempo;

2 – Misture partes iguais de turfa e perlite em quantidade suficiente para encher o pote (ou substrato para germinação com areia 50%/50%). Esta combinação fornece uma drenagem adequada, de acordo com a Universidade da Flórida. O pote de germinação deve ter 20 cm de altura e possuir orifícios de drenagem, pois as raízes primárias se desenvolvem muito rápido;

3 – Faça um buraco no substrato de cerca de 2 cm (precisa ser igual ao tamanho do diâmetro da semente). Coloque a semente nele e cubra com o substrato. Apenas uma semente de palmeira Bismarck por recipiente.

4 – Irrigar, o substrato com a semente de maneira uniforme.

5 – Aumente a temperatura do solo para entre 25 e 30°C.

6 – Coloque o saco de germinação onde receba a luz solar ou só há sombra parcial.

7 – Regue a semente diariamente para evitar que ela seque. Seu substrato precisa ficar úmido, não molhado, para que a semente germine.

8 – Transplante as mudas quando estiverem emitindo sua quarta folha. Palmeiras mais jovens, respondem melhor ao serem transferidas para um novo local.

fonte

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


Ajuga

A ajuga é uma planta perene da família Lamiacea, a mesma de muitas ervas culinárias como alecrim, menta e o orégano. É bastante utilizada como erva medicinal e é conhecida sua capacidade de ajudar a estancar sangramentos.

Em nosso país é utilizada como planta ornamental pela beleza de sua folhagem bem escura que se alastra bastante horizontalmente formando um carpete. Cresce em quase todo tipo de solo, mas prefere locais úmidos com boa drenagem e na meia sombra ou sombra total.

Apesar das flores roxas da Ajuga serem de pouca importância ornamental, pode ser muito decorativas na Primavera, porém para a floração ser plena é preciso um período de vernalização (pelo menos 5 semanas de temperaturas baixas, em torno de 5°C). Como no Brasil são pouquíssimos lugares capazes de fornecer essas condições, por aqui as flores aparecem esparsas e sem causar grande efeito. Ocorrem ainda variedades com flores róseas, avermelhadas e brancas.

Deve ser cultivada sob meia-sombra ou sombra, em solo fértil, drenável, enriquecido com matéria orgânica e irrigado regularmente. Sob sol pleno, fica com as folhas pequenas e muitas vezes queimadas, mas floresce com mais abundância. Pode se tornar invasiva em algumas situações. O ideal é que seja plantada em canteiros com delimitadores subterrâneos.

Sua multiplicação pode ser feita por  sementes, estacas e mais facilmente por divisão das mudinhas que se formam entorno da planta mãe.

Dia-de-Chuva

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


Cymbidium Mini Sarah 'Pearl Falls'

Nas regiões onde o clima frio é mais acentuado, como na região Sul e Sudeste do Brasil, orquídeas do gênero Cymbidium florescem com maior facilidade, isto porque a planta precisa de um maior contraste de temperatura diurna e noturna e estar exposta a uma maior luminosidade na época de sua floração que ocorre entre os meses de maio e agosto, época em que a temperatura é mais baixa em algumas regiões.

Não devemos esquecer que as plantas dessa espécie e vendidas no Brasil, em sua maioria é híbrida e não catalogada, por isso levam apenas o nome genérico Cymbidium híbrido, sem aquela de inventar nomes estranhos para colocar na planta, em que pese a beleza e nuances entre pétalas, sépalas e labelo das flores vistosas, nas cores creme, amarela, amarronzada, alba e tantos outros matizes resultados de seu cruzamento em laboratórios, sem desmerecer os orquidários que desenvolvem trabalho sério, com toda uma estrutura  de pesquisa, produção e posterior registro do híbrido produzido, o que não é tarefa simples.

Não importando a região em que você resida no Brasil, mesmo na região Norte, onde o clima é  praticamente  o mesmo o ano inteiro, quente e úmido, é possível induzir a floração da Cymbidium, simulando a diferença climática necessária entre frio e calor.

Nas regiões de clima mais frio, o ideal é proporcionar maior luminosidade durante o dia, expondo o vaso com a planta aos raios solares gradativamente, se mantido sob telados ou sombreamento acentuado ou luminosidade indireta, evitando-se queima de suas folhas verde escuro. E à noite deixá-la exposta naturalmente a céu aberto, para sentir o sereno e o frio da madrugada. Essas diferenças climáticas dentro das 24 horas no seu período de floração, proporcionarão que solte suas hastes florais e a desejada floração.

Nas regiões onde o clima frio é ameno ou praticamente não existe como no Norte e Nordeste e alguns Estados do Centro-Oeste, a sugestão é borrifar a planta com água gelada à noite e colocar pedras de gelo sobre as bordas do vaso, em cima do substrato, evitando-se que toquem nos bulbos da planta, e deixá-la exposta ao sereno da noite. Há quem afirme que a altitude também influencia na floração, mas sabemos que a toda regra cabe exceção.

Orquidófilos afirmam que usando essa técnica de indução expondo-a durante o dia a uma variação térmica e de luminosidade maior e à noite exposta ao frio, têm conseguido boas florações em suas Cymbidiuns.

As regas da planta, como na grande maioria das orquidáceas, devem acontecer somente quando o substrato estiver praticamente seco, uma vez que rega excessiva pode provocar aparecimento de fungos ou simplesmente apodrecer  as raízes. A Cymbidium é uma planta que precisa de boa adubação orgânica para um bom desenvolvimento e floração, como esterco de curral e/ou galinha curtidos, e na época de floração adubo químico diluído em quantidade mínima, com maior porcentagem de Fósforo (P).

Para quem é iniciante no cultivo de orquídeas, vale lembrar que os  adubos químicos em geral são conhecidos sob a fórmula “N-P-K” onde “N” é o Nitrogênio, “P” é o Fósforo e “K” o Potássio. Maior quantidade de Fósforo na composição do adubo auxilia na floração das plantas em geral. Normalmente na nomenclatura dos frascos ou saquinhos vem escrito a quantidade de cada nutriente, em proporção, exemplo: “NPK 10-20-10″ – significa que  possui maior quantidade de fósforo e menor de nitrogênio e potássio, portanto melhor para a floração da planta.

Nunca coloque adubo em excesso em qualquer orquídea sua, saiba usar o bom senso e leitura das normas do fabricante contidas nos saquinhos ou frascos, se pede uma colher de café dissolvida num litro d´água, assim deve ser, ficar achando que “dando mais comida pra planta ela ficará mais viçosa e com flores mais bonitas, está errado, fazendo isso matará a planta em poucos dias, pela queima química de suas folhas e raízes. Lembre-se, melhor adubar de menos que colocar a mais!

Replantando uma Cymbidium
Não esqueça de que os vasos de forma meio cônica e comprida, normalmente de plástico preto ou marrom, nos quais são plantadas e vendidas as orquídeas Cymbidium que compramos já floridas, estão com suas raízes praticamente concentradas num mínimo de substrato interno, precisando ser replantadas em vasos maiores, ou até fazendo novas mudas com os pseudobulbos que perderam folhas e acham-se protegidos por  bainha de folhas secas.

A sugestão é de que, após a floração, molhe bem o vaso pra facilitar as raízes desgrudarem-se sem muito trauma, soltando-as e replantando noutro vaso maior ou mesmo no chão de seu jardim, com o substrato correto e lembrando de colocar uma boa base de pedriscos, telha ou tijolo de 8 furos quebrados, colocados no seu fundo ou cova em que será replantada, para uma boa drenagem da água que venha a receber.

Nesse replante poderá fazer novas mudas com aqueles pseudobulbos mais velhos que perderam as folha, cortando-os (com faca  afiada e desinfetada na chama do fogão) junto do pequeno rizoma, mantendo suas raízes. No replantio, alguns orquidófilos usam podar com tesoura desinfetada, cerca de 1/3 do comprimento das raízes no replantio. Eu prefiro plantá-las sem essa poda, porque assim ela estará mais protegida de eventual ataque de bactérias ou fungos.  Lembre-se de imunizar a área do corte onde destacou os pseudobulbos para replante, cauterizando esse corte com uma colher aquecida, ou passando uma pasta de canela em pó.

orquidea

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


Margarida (argyranthemum-yellow)

Assim como o girassol e a gérbera, a margarida pertence à família das compostas, plantas estas que se caracterizam por possuir flores com um miolo redondo cercado por pétalas.

Devido ao seu pequeno porte de herbácea e suas flores que florescem durante todo o ano em várias cores diferentes, a margarida é muito cultivada tanto para adornar jardins, jardineiras e para a confecção de buquês.

Onde e Como Plantar
As margaridas podem ser plantadas tanto a partir de sementes quanto por mudas compradas prontas para serem transplantadas para o solo. Quanto à localidade onde se deve plantá-las, devemos escolher um local com boa incidência de sol, podendo ser até mesmo com sol pleno durante todo dia. Em lugares de clima subtropical, a planta costuma ficar dormente durante o inverno e pode ser gravemente prejudicada por geadas caso não for protegida, porém se bem cuidada sobrevive bem a esta fase e volta a florescer com abundância na primavera.

Quanto ao solo, devemos utilizar um substrato drenável e enriquecê-lo com fertilizante sempre no final do inverno. Utilize adubo orgânico para prover os nutrientes essenciais e reforce com um pouco de NPK rico em fósforo, para estimular a floração.

Como Cuidar
Irrigue regularmente de forma a sempre umedecer o solo sem encharcar. Assim sua planta terá um bom suprimento d’água e você não favorecerá a proliferação de fungos. Anualmente é aconselhável replantar suas margaridas, para que assim elas mantenham uma melhor aparência, uma vez que esta planta começa a se tornar menos vistosa conforme envelhece

pordosol

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


begonia

As plantas dão uma nova cara a ambientes empresariais e escritórios, que normalmente são locais frios e extremamente impessoais, mas além de serem uma peça decorativa, ainda ajudam a purificar o ar de ambientes fechados.  Uma pesquisa realizada na Universidade da Geórgia, na Grécia, afirma que plantas ornamentais podem reduzir a quantidade de compostos tóxicos do ar.

Begônia (Begonia elatior)
Essa planta é ideal para a decoração de interiores em vasos, pois sua aparência nos lembra belos buquês de flores. A Begônia  deve ser cultivada em substrato bem fértil, de preferência em ambientes ventilados, que estejam protegidos da luz do sol, da friagem e principalmente do vento, que maltrata as folhas coloridas. Para regar a planta é necessário muito cuidado, pois a água não pode entrar em contato com as folhas.

Palmeira Ráfis (Rhapis excelsa)
A Palmeira Ráfis, é uma planta de caule longo que cresce ereta, cheia de folhas plissadas próximas, e por isso, muitas vezes é confundida com o Bambu. Esta plantinha é ideal para a decoração de escritórios, ou até mesmo para a montagem de belos jardins com inspiração oriental, como no caso dos jardins de inverno, que dão outra cara para o local de trabalho. A Palmeira Ráfis ainda fica bem com todos os tipos de iluminação, e os cuidados diários são básicos, apenas regar a planta bem, mas sem deixar que o substrato se encharque.

Lírios da paz (Spathiphyllum wallisii)
Os Lírios da Paz são uma das poucas plantas que florescem na sombra, mas ainda assim elas requerem muita claridade. Para cultivar esta planta basta encontrar um local fresco e com sombra, mas que fique bem iluminado durante todo o dia. Entre os cuidados diários está o sol, que queima as folhas, e também a rega, que deve ser feita constantemente, para que o solo esteja sempre úmido, mas não encharcado.

Bromélia (Guzmania ligulata)
A conhecida Bromélia, é uma planta que conta com uma inflorescência em tons de vermelho, que contrastam com folhas verde escuro, o que a torna uma das plantas mais belas, e mais usadas para a decoração de ambientes internos, como apartamentos e escritórios.

Apesar de ser linda, a Bromélia pede alguns cuidados, como a exposição ao sol direto, que queima suas folhas e até mesmo pode matar a planta, e a rega. A Guzmania ligulata deve ser plantada em substrato para epífitas, mantida em um local iluminado, mas que não receba luz direta do sol e regada a cada dois.

Singônio (Syngonium angustatum)
O Singônio  é aquela planta que tem folhas cheias de nervuras brancas, e que com  passar do tempo vão escurecendo, até ficarem completamente verdes. A planta é bem conhecida, pois devido ao formato de suas folhas, ela acaba sendo usada para a decoração de vasos, ou até mesmo como forragem de arranjos e jardins. O Singônio deve ser cultivado sempre à meia sombra e regado com bastante frequência, para que a terra se mantenha sempre fofa e úmida.

1489354rx2fypo7b5

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


sinos-irlandeses

Os sinos-irlandeses são plantas que apesar do nome são originárias da Ásia (mais especificamente da Síria, Cáucaso e Turquia), e não da Irlanda. Também são chamados de molucela, morucela e sino-da-irlanda e seu nome científico é Molucella laevis. Ele parece um cruzamento de duas plantas bem conhecidas: da hortelã com a lavanda, e isso é verdade.

Suas folhas são simples, arredondadas, com longos pecíolos, margens serrilhadas e nervuras salientes. As suas flores brancas são discretas e perfumadas e são protegidas pelos cálices em formato de sino, de cor verde esmeralda. O sino-irlandês é muito utilizado para a formação de maciços e bordaduras, pois ele dá um belo efeito verde monocromático. Muitas vezes a sua pequena flor pode se confundir com a cor verde do arranjo, e como a flor se encontra dentro dos seus cálices em formato de sino, podem passar despercebidas.

Eles são plantas que florescem apenas uma vez ao ano e suas flores possuem o formato de um sino. Os sinos-irlandeses brotam com facilidade e demoram de 10 a 30 dias para germinar. É importante cobrir as sementes de água por algumas horas antes de plantá-las. Semeie no final do inverno e cubra as sementes com uma fina camada de terra, pois elas necessitam de luz para germinar. As suas sementes pretas e triangulares.

São plantas que gostam de temperaturas amenas e clima tropical e subtropical e dificilmente são encontradas ou até conseguem sobreviver quando plantadas em climas diferentes dos citados anteriormente. Gosta de luminosidade e bastante luz, mas não tolera calor excessivo e por isso a região Nordeste do Brasil é um local em que você não vai ver esta planta, a menos que seja em ambientes refrigerados artificialmente. Para que fique sempre saudável e bonito, plante o sino-irlandês em um solo que tenha boa drenagem e seja fértil. Adubações periódicas ajudam no processo de floração.

Como Cuidar
Procure regar sempre o seu sino-irlandês, mas não faça isso demais, pois ele não gosta de muita umidade. Pode ser plantada em vasos de interiores e de exteriores, mas é bom lembrar que esses vasos devem ter furinhos para que a água em excesso possa escorrer. É uma planta que aprecia a boa ventilação do local para se manter bem.

Essa planta possui um ciclo de vida anual e pode alcançar 30 centímetros as suas inflorescências. O sino-irlandês tem a fama de trazer boa sorte, e seus ramos floridos geralmente são utilizados para fazer arranjos florais frescos ou secos. Ele é ótimo para combinar com flores de outras cores, em especial as roxas, combinando bastante. Ao final do ciclo, ele vai adquirindo uma tonalidade branca, até ficar completamente seco.

janel4

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


2009151020074193003kemejp_ph

Existem cerca de 50 espécies diferentes, todas presentes nas áreas de clima mais quente da América. Como adaptou-se bem ao clima temperado também pode ser encontrada em zonas abrangidas por este clima.

A Maravilha é uma planta herbácea, que tem altura média de 70 cm, mas pode chegar a 1,20m. Tem ciclo de vida perene, mas em áreas de clima temperado pode comportar-se como planta anual, já que com geadas fortes ou baixa umidade pode morrer. São comuns em áreas próximas ao mar, ou em áreas com influência marítima, por serem resistentes à salinidade.

Possui raízes tuberosas que facilitam sua sobrevivência durante os meses mais secos e frios. Tem um caule ramificado e ereto. As folhas são simples, afinadas na ponta, opostas, em tons de verde claro a escuro ou avermelhadas. A folhagem é densa dando um aspecto agradável à planta mesmo quando não está florida. Podem ter até 13 cm de comprimento e 8 cm de largura.

A floração ocorre na Primavera e Verão, podendo aparecer flores esporádicas, em menor quantidade no Outono e Inverno. As cores da Maravilha justificam seu nome. As cores básicas de suas flores são vermelho e branco, mas podem produzir flores das mais variadas tonalidades de rosa, amarelo e laranja. As flores podem apresentar diferentes combinações de cores, existindo flores de até três cores diferentes que se apresentam em listras, pintas ou manchas irregulares. As flores tem a forma de uma trombeta coroada por cinco pétalas, podendo ter um perfume adocicado, podendo ser solitárias ou em grupos. Só se abrem ao final do dia, e em dias nublados também dão o ar da graça durante o dia. Atraem insetos noturno e mariposas, responsáveis por sua polinização.

As sementes são ovais e têm entre 6 e 8 mm. São enrugadas e tem cor verde amarelada quando imaturas, tornando-se totalmente negras quando maduras.

Numa mesma planta podem nascer flores de diferentes cores ou mistura de cores. Uma mesma planta pode em um período de sua vida dar flores amarelas e com o passar do tempo começar a produzir flores rosas, ou brancas que depois passam a ser rosa claro.

Seu uso como planta ornamental é muito difundido, sendo utilizada na formação de maciços, conjuntos e bordaduras. Pode também ser plantada em vasos, mas tende a ter uma altura inferior do que uma que está diretamente no solo. Devido a sua rusticidade é de fácil cultivo, podendo, caso haja algum descuido, tornar-se uma praga pela facilidade com que volta a ser selvagem. Por ser resistente à salinidade é uma planta ideal para jardins próximos à praia.

Na medicina popular é utilizada como cicatrizante, para manchas na pele, sardas, problemas hepáticos, entre outros. Mas nunca se deve fazer uso interno de raízes e sementes pois são tóxicas.

Seu clico de vida é perene, mas em regiões onde o Inverno é mais severo tende a morrer com as geadas, sendo cultivadas como plantas anuais. Em locais de Inverno mais rigoroso podem ser arrancadas no Outono, semeando novas sementes para o ano seguinte. Em áreas de clima mais quente uma planta pode durar anos sem qualquer problema. Onde o clima tem um Verão que seja extremamente seco a planta também pode morrer devido ao calor intenso e baixa umidade do ar, sendo essencial regas diárias nos períodos de maior calor, e frequentes em qualquer época do ano ou clima. Seu cultivo deve ser a sol pleno, apesar de adaptar-se bem à meia-sombra. Sob sol pleno tendem a ter um maior porte e floração mais intensa. O solo precisa ser fértil, rico em matéria orgânica e com boa drenagem. Quanto à adubação deve ser feita uma vez ao mês na Primavera e Verão, com adubo rico em potássio.

A reprodução desta planta é muito fácil. Pode-se fazê-la através das sementes que são abundantes ou pela separação de suas raízes. Por auto-reproduzir-se com facilidade não necessita de auxílio humano, mas se sua reprodução não for controlada torna-se uma praga. A semeadura deve ser feita em fins do Inverno e princípios da Primavera, podendo-se apenas jogar as sementes sobre a terra ou em covas rasas. Porém, para apressar a germinação, as sementes devem ser postas de molho durante 12 horas antes da semeadura.

Nos meses quentes mais chuvosos pode sofrer a infestação de fungos que costumam ser facilmente eliminados com um fungicida. Mas só deve ser usado antes do início da floração plena. Ácaros, pulgões e outras pragas podem atacá-la também, sendo necessária a utilização de inseticida de forma preventiva para evitar uma infestação, também quando a planta ainda não tenha flores.

Mas mesmo sem todos estes cuidados acima descritos, é possível ter lindas Maravilhas no jardim.

álm 8

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.