Subscribe to PlantaSonya Subscribe to PlantaSonya's comments




Torênia (Torenia Fournieri)22

A torênia é uma flor muito conhecida devido a sua beleza e o seu formato diferenciado. Ela está entre as espécies de plantas que fazem parte da família das Ncrophulariaceae. Com sua origem no continente asiático, a planta ainda pode ser encontrada em diversos outros lugares do mundo e por esse motivo, recebem algumas outras nomenclaturas populares como amor-perfeito-de-verão e muitos outros.

Categorizada como uma flor anual, a torênia pode chegar até 0,50 cm de altura quando bem cultivada, principalmente quanto ao clima ideal que são os mais típicos de sua região de origem como o continental, equatorial, mediterrâneo, oceânico, subtropical, temperado e tropical. O ciclo de vida da torênia é anual, o que significa que ela leva um ano inteiro para gerar flores, folhas e frutos.

As torênias são plantas bem floríferas e herbáceas, com sua floração feita anualmente, como citamos mais acima, e durante o verão. A ramagem  dessa planta é bem compacta com bastantes ramos o que faz com que a torênia tenha um aspecto bem simétrico e arredondado. As folhas são sempre na cor verde e apresentam-se opostas e com as suas margens serrilhadas. As flores, maior atrativo da planta, são bem abundantes, axilares e terminais.

As flores da torênia são muito diferentes e muito bonitas também. O seu aspecto aveludado dá um toque mais que especial na planta. A forma é semelhante a de um trompete e as cores são geralmente azul na corola e um branco amarelado na “garganta”. Apesar das cores naturalmente serem essas, já existe atualmente uma diversidade maior de torênias em outras cores como o rosa, o amarelo, o roxo, o violeta e o vermelho.

Torênia (

Esta é uma planta muito utilizada no paisagismo, principalmente quando é preciso fazer a substituição do Amor Perfeito durante o verão, que é a melhor estação para a torênia. Essa espécie pode ser cultivada em vasos, jardineiras ou diretamente ao solo, mas nada se compara quando são cultivadas em cestas suspensas.

Como cultivar
O cultivo deve ser feito preferencialmente sob o sol pleno no sob a meia sombra para que a sua planta se desenvolva bem.  O solo deve estar enriquecido com húmus, ter uma capacidade de drenagem bem considerável já que a torênia não tolera solos completamente encharcados e a irrigação deve ser feita com uma regularidade aparente.

Você pode ainda usar a técnica do beliscamento (o beliscamento ou pinçamento é um  processo muito comum na jardinagem onde você retira as “pontinhas” das folhas da sua planta para facilitar a formação da mesma), para que as pontas dos ramos da sua planta ajudem no processo de adensamento dessa planta.

O cultivo da torênia não é difícil e é necessário atentar apenas para alguns detalhes para que a muda cresça bem. O local onde vai ser plantado a torênia deve ter abertura direta para o sol porque ele vai precisar receber muito sol para que a planta tenha uma floração bem longa e abundante.

Plantio em jardins
O jardim deve ser cuidadosamente preparado, retirando todos os inços e todas as planas mortas ou estragadas. Ainda deve ser adicionado adubo animal de curral do tipo bem curtido, incorporar esse material à terra do jardim, adicionar também uma parte de composto orgânico de folhas ou então adubo organo-mineral que é um tipo de adubo completo e ideal para qualquer planta.

Fazer o nivelamento do terreno para plantar as mudas é um processo muito importante na hora de cultivar a torênia. O buraco para ser colocado o torrão da planta deve ser exatamente do tamanho que ele fique acomodado. Caso seja necessário, coloque um pouco de areia ao redor e apertando de leve.

O espaçamento ideal para plantar a torênia é de 20 a 30 cm entre uma muda e outra para que a planta tenha espaço suficiente para crescer. Esse espaçamento deve ser dado em caso de cultivo em canteiros feitos diretamente ao solo. O canteiro também deve ser mantido muito bem regado para que a planta cresça bem.

Torenia

Cultivo em vasos
Se o cultivo for feito em vasos ou jardineiras, o ideal é manter a distância de 15 cm por ser eficiente para o cultivo e gerar mais flores. A torênia possui um ciclo de brotação que leva até 70 dias para acontecer por esse motivo, é bom sempre ter novas mudas sendo recolocadas para que logo após esse ciclo, já tenha uma nova brotação em andamento.

A propagação da torênia é feita através de sementes onde é necessário apenas preparar o local com terra de cultivo ou então com composto orgânico e misturar com areia para deixar o substrato bem úmido. Antes de plantar a torênia, pode-se deixar por 1 semana as sementes da planta em uma geladeira. Dessa forma a germinação vai ser melhorada e a torênia vai ser bem mais saudável.

Quando as sementes forem semeadas, é necess´´ario regá-las e cobrir com plástico até a próxima rega. Quando a planta tiver 6 folhinhas nascidas, deve ser transplantar para pequenos sacos, assim terá uma muda saudável.

As flores da torênias mantêm-se resistentes ao sol e também às chuvas de verão.

Esta não é uma planta que exige muitos cuidados quanto ao seu cultivo, mas ela vai exigir uma boa fertilização para que cresça bem. A reposição dos fertilizantes deve ser feita a cada três meses para que a planta termine seu ciclo bem formada. Para isso pode misturar adubo orgânico, com esterco curtido, adicionando um pouco de fertilizante químico do tipo NPK e com formulação a 4-14-8 de preferência. O pH do substrato onde será cultivada a torênia deve ter uma acidez leve e não ultrapassar a marca de 6.

kjlki

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


hemerocale

Mesmo com toda a beleza de suas flores, o hemerocale é bem menos conhecido que a estrelícia. Apesar disso, tem sido cada vez mais utilizado em jardins por conta de duas características positivas, como a diversidade de coloração das flores e a persistência da floração ao longo da maior parte do ano.

Outro fator importantíssimo é que a hemerocale é uma planta perene, ou seja, uma vez plantada pode ser mantida no jardim por um período praticamente indefinido. Esta é, portanto, uma florífera perene de porte herbáceo e de florescimento contínuo.

As hemerocales são bem parecidas com os lírios-asiáticos, porém mais resistentes do que eles para uso em espaços públicos.

Quando surgem às margens de rios e lagos, elas fazem mais do que enfeitar, ajudando a conter erosões. Aguentam sol forte, sobrevivem até em solo pobre em adubo e se viram bem sem a supervisão constante de um jardineiro. Curiosamente, suas flores duram apenas um dia – daí seu nome em latim, que significa “beleza de um dia”. Ainda bem que a touceira floresce muito: um novo botão surge tão rápido quanto uma flor morre.

hemerocale-fauve

Nativa da região leste da Ásia, a hemerocale foi modificada e cultivada pelos americanos, gerando mais de 50 variedades, com pétalas comuns ou dobradas, em tons de rosa, amarelo, laranja e marrom, com ou sem perfume. Foram tantas mudanças genéticas para conseguir flores maiores, mais coloridas ou em maior número por haste que a hemerocale saiu da família dos lírios e ganhou uma só pra ela, a Hemerocallidaceae.

No que diz respeito ao florescimento, há três tipos de cultivares:
- Diurna – Quando a abertura começa a partir das 6 horas da manhã permanecendo abertas durante as horas de exposição ao sol;
- Noturna – Quando a abertura começa no fim do dia, durando o período da noite;
- Estendida – Quando a flor tem durabilidade acima de 16 horas, independentemente do horário de abertura da flor.

Hemerocale1

A temporada da floração depende da região onde é cultivada. Na Região Sul e Sudeste a florada se inicia em outubro prolongando-se até começo de abril e cada haste pode florescer pelo período de três a seis semanas. As cultivares chamadas reflorescentes têm a capacidade de florescer normalmente na primavera e, após alguns meses, florescer novamente.

Os fatores climáticos e as temperaturas podem influenciar a característica da cultivar, que em uma região pode ser reflorescente e em outra não ter essa capacidade.

A mesma cultivar pode florescer em diferentes períodos do ano, mesmo assim, existem épocas em que a floração é mais intensa. A luminosidade também interfere diretamente na florada, pois o número de flores por escapo é maior em plantas cultivadas em pleno sol (pelo menos seis horas diretas de sol/dia) do que as cultivadas à meia sombra (mínimo de duas horas de sol/dia). Plantas expostas à luz artificial no período da noite têm a produção floral acelerada e alterada, produzindo flores constantemente, tanto no período diurno, quanto noturno.

Cultivares mais claras podem ser plantadas sob sol intenso e as de flores mais escuras devem estar protegidas do sol mais intenso durante as horas mais quentes do dia para evitar manchas nas flores.

A hemerocale tolera temperaturas mais baixas, mas não vai bem nem em vasos, nem nos estados do Norte e Nordeste do Brasil.

No inverno, a hemerocale entra em dormência e fica com as folhas murchas e sem graça por um período que pode durar de algumas semanas a meses. Por isso, adube-a bem no final do outono, acrescentando à terra torta-de-mamona ou farinha-de-osso. O período que antecede a dormência também é o melhor para limpar a planta de folhas mortas e fazer mudas, dividindo a touceira com as mãos.

Ao manuseá-la, use luvas, já que a folhagem costuma abrigar pequenas aranhas. Termine a tarefa adicionando um pouco de lesmicida à terra, já que, na dormência, a planta fica muito desprotegida contra lesmas e caracóis.

Com a chegada da primavera, a hemerocale está descansada e, como toda dorminhoca, acorda com fome.

E é nessa hora que se deve voltar a oferecer nutrientes, agora com adubo NPK 10-10-10, borrifado nas folhas na diluição de 1 colher de café para 1 litro de água, uma vez a cada 15 dias.

Esse cuidado extra vai garantir uma floração mais espetacular e por muitos meses. A cada três ou quatro anos, divida a touceira novamente, para que cada planta tenha espaço suficiente para se desenvolver bem.

jardin_thumb[2]

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


Symphyotrichum tradescantii

A áster-arbustiva talvez seja mais conhecida pela aparência do que mesmo pelo nome. Ela é um arbusto originário na América do Norte e também é conhecido como monte-cassino. Está na categoria de flores perenes e faz parte da família asteraceae.

A planta atinge uma altura entre 0.9 e 1.2 m  e é dona de um aspecto muito delicado. Pode-se dizer que é uma flor muito charmosa, até porque se trata de uma planta classificada como muito florífera.

A ramagem da áster-arbustiva é bem ramificada e as folhas se apresentam na forma filiformes (quando a forma das folhas são finas e longas), bem pequenas e de coloração verde escura.

Com o passar do tempo os ramos da áster-arbustiva vão lignificando (se trata de um processo natural de biossíntese e que no caso da áster-arbustiva provoca a mudança da cor do caule dela) e por isso passam a ter a cor marrom.

symphyotrichum-anticostense

As flores  realmente são delicadas e porque não dizer lindas. Elas se reúnem em pequenos grupos. As suas características são: as pétalas brancas, o centro é amarelo bem vivo. E pode ser que vendo essas flores pode confundi-las com as margaridas. Na verdade elas parecem uma miniatura dessa espécie.

É uma flor muito usada como flor de corte e é conhecida como uma planta para “trabalhar” no lugar do mosquitinho ou gypsophila paniculata. Porém, a sua beleza garante a ela um outro lugar de destaque, no paisagismo. Ela é muito utilizada na decoração de jardins para fazer composições, bordaduras e maciços. O uso da planta pode ser em grupos ou mesmo isolada. Em alguns casos, elas são usadas nas jardineiras e também em vasos, para quem não tem espaço.

O melhor momento para ver a áster-arbustiva cheia de flores é durante o verão, momento da sua floração.

symphyotrichum-anticostense-f33

Cultivo
A áster-arbustiva gosta de calor, de sol pleno esse é o primeiro ponto chave na hora de plantá-la. A segunda coisa importante para que o cultivo dê certo é escolher um solo fértil e mais, ele deverá ser enriquecido por matéria orgânica. Já na hora de regar, lembre-se que deverá ser feito periodicamente. A planta apesar de gostar do calor suporte o frio subtropical.

Se podemos dizer que tem um ponto negativo é que mesmo sendo perene, com o passar do tempo, ela vai perdendo a beleza, o viço.

E mais uma coisa importante sobre o cultivo, anualmente é necessário refazer os canteiros para que a planta não morra. A multiplicação da planta pode ser feita através de estaquia ou com sementes.

Agora que já conhecem a áster-arbustiva já dá até para pensar em cultivá-la. Só não esqueça de esperar um dia bem ensolarado para o seu plantio dar certo e no calor você poder admirar a floração da sua planta.

E se você não tiver muito espaço, um quintal, um jardim, não desanime. Plante a áster-arbustiva em um vaso de flores, pode até conservá-la dentro de casa, mas não esqueça de colocá-la todos os dias sob o sol. Ela precisa da luz solar para ficar bonita e vistosa.

Lago-com-chuva

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


Anemone hupehensis

A anêmona-do-japão se caracteriza por apresentar um visual bonito, gracioso e sofisticado. A planta é originária das montanhas do continente asiático, sendo nativa de países como China e Japão, devido a isso, se tem a origem do seu nome popular. A anêmona-do-japão é uma espécie vegetal que pertence à família botânica Ranunculaceae.

Por falar na família botânica das Raunuculaceae, ela se caracteriza por ser composta de plantas angiospérmicas (que contém flores em sua composição). Essa família é composta por 50 gêneros, distribuídos em cerca de 2.000 espécies. No entanto, no Brasil essa família possui pouca representação, existindo apenas 04 gêneros e 15 espécies, se concentrando o seu cultivo nas regiões sul e sudeste do país. As plantas que compõem a família Raunuculaceae geralmente são cultivadas em regiões que possuem clima mais frio. Entre as espécies desta família que se destacam estão: a anêmona-do-japão, a columbina, c esporinha e a celidônia.

Anemone hupehensis1

As flores da anêmona-do-japão são bastante sensíveis ao vento, pois só ficam abertas quando o vento atinge as suas pétalas. Existe cerca de 60 espécies deste gênero espalhadas pelo mundo, sendo encontradas nas regiões de clima temperado, que possuem a condição climática a qual mais se adaptou essas flores. As Anêmonas se caracterizam por serem flores que ficam erguidas em pedúnculos que possuem altura variável de 10 a 30 cm, podendo ter até 08 cm de diâmetro. Essas flores apresentam de 05 a 08 pétalas, bastante coloridas e com formato ovalar.

As anêmonas se caracterizam por serem flores que possuem pétalas finas e delicadas, que são bastante similares às pétalas fabricadas com papel. No entanto, apesar das pétalas das anêmonas serem delicadas, elas se caracterizem por serem resistentes.

Essas flores são muito conhecidas pela sua grande beleza e por conseguirem trazer um ar diferenciado nos locais onde são cultivadas. Elas são populares e muito agradáveis por trazerem um visual colorido, indicando que está chegando a primavera. Entre as variadas cores das anêmonas podemos encontrar os tons roxo, lilás, vermelho, púrpura, azul e branco. É necessário que as pessoas que cultivam anêmonas tomem uma série de cuidados, pois elas possuem substancias tóxicas. Essas espécies vegetais devem ficar afastadas e longe de cães e crianças para que sejam evitados problemas de intoxicação.

Anemone hupehensis

As anêmonas se caracterizam por não se adaptarem ao calor excessivo, por isso não se recomenda o seu plantio em regiões que apresentam o clima tropical ou subtropical. Essas espécies vegetais são cultivadas como plantas ornamentais (são boas opções para a formação de arranjos e de enfeites para vasos) e para aproveitar as propriedades medicinais.

Multiplicação da anêmona-do-Japão
Essa espécie vegetal que se propaga através da divisão de sua touceira. O processo de reprodução através da divisão das touceiras consiste em fazer cortes nos rizomas (espécie de caule subterrâneo) da planta, para que sejam formadas mudas, para serem plantadas e cultivadas em outros locais, para promover o surgimento de novas espécies vegetais da Anêmona do Japão.

É necessário cuidado no momento de realizar os cortes nos rizomas, pois é necessário que esses tenham raízes, ramos e folhas para que as mudas formadas consigam germinar e se desenvolver uma planta nova.

espalhando folhas

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


Trillium_erectum_01

O lírio-do-bosque é uma planta herbácea, da família das Melantiáceas e ocorre na Europa, Ásia, América do Norte e nos trópicos também encontramos várias espécies, principalmente as hibridas, ou seja, originárias de cruzamentos. É também conhecido popularmente como benjamin-vermelho e trílio-vermelho.

Pode alcançar 61 cm de altura e têm as folhas divididas em três partes iguais, com oito cm de largura. As flores apresentam coloração marrom-avermelhada, e algumas vezes têm cores variadas como branco ou verde meio amarelado.

A floração ocorre no meio da primavera até os últimos dias desta estação, e o interessante é que os lírios-do-bosque expelem um odor desagradável. Apesar disso, esta planta tem uso medicinal e é bastante importante, pois era utilizada por tribos de Índios norte-americanos, como a erva que auxiliava na hora dos partos (ameniza a dor), e como tratamento para períodos de menstruação irregulares, e alívios para outros tipos de problemas uterinos.

trillium-erectum-yellow-

Devem ser cultivadas à meia-sombra, em solo rico em matéria orgânica, úmido e ácido. Sua origem vem de planaltos meridionais e baixados florestais, mais comuns na América do Norte. Multiplica-se pela por sementes e por divisão das plantas, formando mudas completas com raízes, rizoma e folhas.

Cuidados
Devem ser cultivadas à meia-sombra, em solo rico em matéria pogânica, úmido e ácido. Sua origem vem de planaltos meridionais e baixados florestais, mais comuns na América do Norte. Multiplica-se pela por sementes e por divisão das plantas, formando mudas completas com raízes, rizoma e folhas.

Trillium grandiflorum.white

Uso na decoração
Os lírios são plantas baratas de alto valor ornamental e são comercializados como flor para corte (arranjos, buquês) e vasos estes atingindo de 30 a 40 cm, mas podem ser cultivados em maciços em jardins respeitando as temperaturas (amena) que estas espécies necessitam. O solo deve ser fértil enriquecido com matéria orgânica e úmido, porém deve evitar o encharcamento.

Esta planta aprecia o clima frio e boa iluminação, devendo evitar o sol nas horas mais quentes do dia. Possuem bulbo, assim como a cebola, de onde emitem seu único broto que dão origem as folhas e flores. Para multiplicação artificial deve-se escamar os bulbos para a produção dos bulbinos.

Multiplica-se pela por sementes e por divisão das plantas, formando mudas completas com raízes, rizoma e folhas.

chafaris

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


Caesalpinia echinata

O Pau-brasil é uma das espécies mais antigas que existem na nação brasileira, sendo o seu título extraído da mesma, de tão abundante que era a sua utilização quando as terras tupiniquins foram descobertas pelos portugueses.

Mesmo que muito raramente, ele ainda é encontrado na Mata Atlântica brasileira, sendo conhecida como um leguminosa nativa da região. O pau -brasil possui diversos nomes populares, todos eles incorporados ao tupi-guarani, língua típica dos indígenas que aqui habitavam em sua maioria quando os colonizadores colocaram os primeiros pés em nossas terras. São eles: arabutã, ibirapiranga, ibirapitanga,ibirapitá, pau-de-pernambuco, pau-de-tinta, pau-pernambuco e o famoso pau-rosado, por causa da sua coloração típica no tronco.

A tonalidade escura da sua madeira acabou gerando o seu nome: “Brasa”. Para outros, o significado vem da região da toscana, já que a madeira do pau-brasil era muito utilizada para tingir móveis venezianos. Todos os seus nomes em tupi, conhecidos popularmente em território brasileiro unicamente, podem estar relacionado ao tingimento do tronco da espécie: “vermelho”. Realmente, o Pau-Brasil tem muita história para contar.

A história do Pau-brasil
No que diz respeito ao comércio, o Pau-brasil era utilizado para o tingimento de tecido, conferindo uma qualidade superior aos mesmos, já que a planta trazia consigo uma cor vermelho mogno, muito usada também para a fabricação de móveis europeus, sendo muito utilizada na prática de marcenaria.

Com o tempo, o pau-brasil foi sendo extinto, tamanha era a sua exploração pelos litorais brasileiros e no seu habitat natural. Hoje em dia existem diversos projetos para a conservação desta espécie história, investindo até mesmo em seu replantio. Atividades como a exploração da cana-de-açúcar e do café também acabaram deixando o comércio do pau-brasil de lado, voltando interesses econômicos para os novos produtos recém descobertos.

Atualmente, a madeira do pau-brasil é considerada uma das mais luxuosas, já que não apodrece e mal é ataca por insetos. Tamanha é a sua importância e valor, hoje em dia a espécie só é utilizada para a fabricação de móveis finos, arcos para violinos, canetas e jóias valiosas.

PAUBRASIL

As flores do Pau-brasil
Mesmo que a utilização da espécie no comércio por causa da sua valiosa madeira tenha sido o que realmente movimentava as estruturas do Brasil, nada era mais belo do que ver as flores do pau-brasil crescerem em meio a Mata Atlântica.

A espécie floresce apenas uma vez por ano, o que torna a sua flor muito mais impecável, sendo rara e muito apreciada. A flor possui as suas quatro pétalas, grandes, chamativas e de coloração bem marcante, são de cor amarela, possui pétalas delicadas, na periferia do caule, e mais uma no centro, de coloração mais avermelhada. Esta combinação de cores quentes faz com que a flor desta planta história seja muito vistosa, além de possuir um odor bastante perfumado.

O odor é caracterizado por ser suave, assim como o Jasmim. Para quem não conhece esta beleza natural que o Brasil oferece, pode visualizar a flor no Jardim Botânico de São Paulo.

As flores do Pau-brasil são tão especiais que permanecem pouco tempo abertas. A sua beleza acaba se mostrando apenas por, no máximo, 15 dias, o que torna a espécie muito mais interessante. Às vezes, a abertura das pétalas pode durar por dez dias no mínimo, considerando o florescimento por apenas 24 horas. Seu aroma cítrico e adocicado acaba atraindo algumas espécies como abelhas e borboletas, que podem realizar a polinização.

A flor do Pau-Brasil, hoje em dia, pode ser considerada um dos presentes que a natureza deixou em seu legado histórico.

Caesalpinia echinata1

Na utilização industrial
Por causa do seu aroma fino, suave e que se assemelha ao Jasmim, a flor do pau-brasil passou a ser utilizada para a produção de alguns produtos industrializados, como os famosos aromatizantes.

Estes produtos e sabões líquidos podem ser fabricados através do extrato das flores de Pau-brasil, embora a espécie esteja bastante extinta. Muitos fabricantes acabam plantando a espécie para que a flor seja colhida em uma época ideal e assim, inovando na produção destes aromatizantes e produtos para o corpo, com o odor especial da flor do Pau-brasil.

Vale lembrar que estes produtos são raramente encontrados no mercado e são mais voltados para pequenas produções incluindo as caseiras ou artesanais.

Z lindis cachoeira 0_47459_98be402_L...G+

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


Platycodon-grandiflorus-lg

Também conhecida popularmente com os nomes campainha-chinesa e flor-balão essa planta pertence à família Campanulaceae, esta planta está incluída na categoria de flores de ciclo de vida perene. Por ser uma planta títpica do lestes asiático, pode se adaptar a diversos climas diferentes, como o continental, mediterrâneo, tropical e subtropical..

Os primeiros vestígios da espécie foram encontrados em muitos países asiáticos como: China. Coréia do Norte, Coréia do Sul e Japão, porém, mesmo assim, foram os chineses que descobriram as suas principais propriedades, cultivando a espécie em seus jardins até hoje.

É considerada uma planta de pequeno porte e que dentro de alguns arranjos, pode se tornar bastante volumosa, formando pequenos arbustinhos. Pode atingir no máximo 1 m de altura. Para fazê-la crescer de forma adequada, basta ser cultivada sob sol pleno, dentro das condições estabelecidas para o seu cultivo.

É considerada uma herbácea muito rústica, onde as características ornamentais prevalecem diante de tanta beleza. Por ser típica de clima temperado, a planta deverá ter cuidados especiais. Com isso, o que mais chamará atenção na espécie serão suas flores em formato de estrela. Seu caule pode ser identificado como delgado, fino e de porte muito pequeno, possuindo no máximo 80 cm de altura.

As folhas da campainha-da-china são bem simples e quase sempre possuem formato oval. São lanceoladas, opostas e com as suas margens denteadas.

Platycodon grandiflorus1

As flores em formato de estrelas e com cor bastante marcante começam a brotar no verão e também no outono. Antes mesmo de se desenvolverem, as flores da espécie já chamam bastante a atenção dos paisagistas, já que os pequenos botões formam volumosos e grandes balões. Por isso, um de seus nomes populares de relaciona com tais características.

As florações costumam ser  campanuladas, com nervuras bem aparentes ou evidentes em toda a sua dimensão. De acordo com cada uma das suas variantes, a coloração das pétalas pode variar em diversos tons. Alguns deles são: azul, violeta, rosa e branco. Ainda que haja esta mescla de cores em particular, o tom predominante é o violeta.

A Campainha-da-china também possui frutos que podem acabar atraindo algumas espécies de pássaros. Os frutos não contribuem para a s suas características ornamentais, sendo o foco apenas nas folhagens e na flor como um todo. Eles possuem o formato de cápsula e devem ser deixados para secar na própria planta, para que as suas sementes possam ser coletadas depois de um tempo, reiniciando até mesmo um novo ciclo de plantio da espécie.

campainha-da-china

O uso no paisagismo
A espécie conhecida é bastante luxuosa, de caráter rústico, muito usada na formação de bordaduras e grandes maciços. Sua baixa manutenção contribui para que muitos jardineiros encontrem na espécie uma solução para o cultivo de um jardim inteiro. Além disso, as cores delicadas e leves da floração da planta trazem um toque de sofisticação para qualquer local de cultivo, uma vez que trazem uma sensação de paz.

A planta também pode ser uma ótima opção para se colocar em vasinhos ou criando belas jardineiras em canteiros. As flores são muito resistentes e um tanto quanto duráveis após as podas, podendo servir como flor-de-corte em alguns arranjos florais.

Nos países asiáticos, a planta é largamente usada como alimento e para a produção de chá natural. Ela pode ser acrescentada em sopas e saladas, além de possuir propriedades medicinais bem marcantes. Uma delas é a sua característica anti-inflamatória, sendo usada   no tratamento de afecções respiratórias. Com isso, ela pode ser usada na produção de xaropes, para a decoção ou para fazer gargarejo. Ela pode ser misturada com diversos ingredientes naturais como o mel e o açúcar, facilitando a produção de remédios de sabor agradável.

platycodon_grandiflorus
Cultivo
A campainha-da-china gosta quando os raios solares incidem sobre as suas flores e folhas. Dessa forma, ela deverá ser plantada em local aberto, sob sol pleno. O solo deve ser bem preparado e com muita matéria orgânica de qualidade, transformando-o em um substrato bem fértil. Assim, não deve ser esquecido de drenar bem o solo onde a  espécie se desenvolverá, evitando o encharcamento ao máximo.

Por causa da sua alta capacidade de tolerar temperaturas muito baixas, inclusive abaixo de zero, ela pode ser cultivada em locais onde geadas e neves são constantes, por exemplo. Mesmo sendo perene, o plantio pode ser feito anualmente, de forma  renovar sempre as folhagem e as belas flores da espécie, não esquecendo das podas regulares e da irrigação.

O crescimento da floração pode ser estimulado através de uma fertilização semanal, utilizando adubações complementares também. Após o aparecimento das primeiras flores na planta, é preciso aparar o seus ramos que acabam encorajando o rápido crescimento de novos brotos em apenas duas ou três semanas depois.

Multiplicação da espécie
A Campainha-da-china pode se propagar de diversas maneiras. Após a última geada, por exemplo, pode se multiplicar por sementes através da germinação junto a planta mãe.

Em ambientes mais protegidos, este método de propagação também funciona de forma eficaz. Através da divisão da espécie, um outro tipo de multiplicação pode ser feito, tomando muito cuidado para não comprometer e ferir as suas raízes tão frágeis e delicadas.

branquinhas

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


Callisia Repens2

Essa espécie vegetal recebe esse nome pelo fato de suas folhas apresentarem um formato que recorda uma moeda. A planta-do-dinheiro é bastante utilizada em projetos Feng Shui, como uma forma de atrair prosperidade para o local onde ela é cultivada. A planta do dinheiro é nativa da América Tropical (América Central e América do Sul) e pertence a família botânica das Commelinaceae.

Esta família botânica se caracteriza por apresentar espécies vegetais herbáceas e perenes, que possuem folhas macias. Geralmente as plantas dessa família são utilizadas no paisagismo e na ornamentação de ambientes. As espécies vegetais possuem distribuição nas regiões tropicais do planeta, e são encontradas abundantemente em países como México,  Brasil e no continente Africano.

A planta-do-dinheiro é uma espécie vegetal herbácea, rasteira e que possui um porte pequeno porte, pois atinge uma altura que varia de 5, a 10  cm. Possui um ciclo de vida perene e apresenta um crescimento muito rápido. Além disso, possui uma folhagem densa e de características ornamentais.

A planta-do-dinheiro se caracteriza por apresentar uma textura bastante fina e delicada, por isso é muito valorizada pelos paisagistas. O caule se caracteriza por ser cheio de ramos, filamentoso e comprido. O caule possui cor roxa e uma grande quantidade de folhas. As folhas da planta são pequenas e bastante delicadas, além de serem cerosas (aspecto de cera) e apresentam um formato que lembram uma moeda. As partes inferiores das folhas são de cor roxa.

Callisia Repens

As flores da planta são de cor branca e de tamanho pequeno, mas não apresentam a mesma importância ornamental que as folhas. A planta pode ser usada principalmente como forração à meia sombra, formando volumosos canteiros.

Quando essa espécie vegetal é cultivada em vasos ela fica com aspecto de planta pendente. Por isso, a sua utilização em vasos suspensos e jardineiras é muito requisitado, pois acaba ressaltando a beleza dessa espécie vegetal formando belos cachos verdes.

A planta-do-dinheiro acaba sendo usada em locais com iluminação parcial ou regular, como garagens e outros ambientes com essas características. Ela está se popularizando e sendo cada vez mais cultivada, inclusive pela crença popular que diz que quando a pessoa ganha um vaso desta planta de presente, ela vai ter muita sorte e dinheiro.

As características da planta-do-dinheiro
A planta-do-dinheiro é uma espécie vegetal que deve ser cultivada à meia sombra e preferencialmente em solo fértil. O solo para manter os níveis de fertilidade deve sofrer aplicação de material orgânico e ser irrigado de maneira regular.

A irrigação pode ser feita todos os dias nos períodos mais quentes do ano e que tenham pouca umidade relativa do ar. É necessário que sejam tomados cuidados para que o solo não fique encharcado, o que pode causar pragas e doenças devido ao surgimento de fungos.

Para o bom cultivo da planta do dinheiro, é interessante usar o solo típico de regiões de clima tropical, que se caracterizam por serem ricos em material orgânico e bem fofo. Caso não habite numa região com esse tipo de clima e o solo não seja desse tipo, pode-se adaptar o solo, fazendo a adição de uma pequena quantidade de fertilizante antes de fazer o plantio da planta do dinheiro.

A planta-do-dinheiro não suporta o frio, nem ventos fortes e nem ser pisoteada. Devido não tolerar o frio, a planta não deve ser colocada em salas que tenham e usem ar condicionado.

Callisia Repens1

Apesar de não tolerar o frio, a planta não pode ser cultivada sob pleno sol, pois o sol deixa a planta com coloração vermelha e pode queimar as suas folhas. Por isso é interessante cultivá-la embaixo de outras arvores. Quando a planta é cultivada sob sombra constante, ela perde a sua densidade e cresce com entrenós maiores. Nessas condições a planta-do-dinheiro fica com coloração verde, em caso de não ser pisoteada.

A planta-do-dinheiro aprecia um solo que seja adubado periodicamente, podendo ser mensal na época da primavera e do verão. Essa é uma espécie vegetal que se adapta com facilidade a diversos tipos de jardins, sendo indicado o seu cultivo e plantio para regiões rochosas e para lugares que apresentem umidade.

Propagação
A planta-do-dinheiro se propaga através da divisão de seus ramos enraizados e por estaquia. Sua propagação é feita facilmente através dos ramos enraizados. Para isso, basta cortar um ramo diretamente da planta e colocar o mesmo em um vaso com substrato rico em material orgânico. Depois é necessário deixar o solo úmido, até que nasçam as raízes, a planta deve ficar em local sombreado. Essa é uma planta que se  caracteriza por se propagar e alastrar com grande facilidade. Para formar um belo vaso ornamental de planta de dinheiro, basta colocar vários ramos e deixar que os mesmos se desenvolvam.

Para que a planta-do-dinheiro se desenvolva de forma plena e saudável, basta seguir as dicas e cuidados, de forma que a planta fique sempre bela para compor forrações e vasos belíssimos. Não se deve esquecer de pelo menos uma vez ao mês aplicar fertilizantes de origem mineral para que a planta se conserve saudável e bonita.

13 - 1 (3)

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


Stapelia hirsuta1

A flor-estrela está dentro da família Asclepiadaceae, É uma espécie muito atraente, mas apesar do seu aspecto, ela não é uma planta cactácea. São suculentas que aparentam ter dedos que apresentam quatro faces e uma linha serrilhada, formando ângulos que surgem destas pequenas faces da espécie. Seus ramos são projeções muito esverdeadas, bastante numerosos e são extremamente carnosos, possuindo cada um deles  aproximadamente 20 cm de comprimento e que chama muito a atenção dos paisagistas. São estes mesmo ramos que acabam por encobrir o solo com as suas touceiras bem desenvolvidas, chegando a praticamente 2 m de diâmetro, contribuindo para a sua característica ornamental.

A planta pode ser cultivada em diversos climas diferentes por causa da sua alta capacidade adaptativa. Por ser um cacto, a planta é bastante cultivada em algumas regiões do Brasil. É considerada uma espécie de pequeno porte e que pode alcançar os seus 15 cm de uma forma muito rápido. Pode ser planta em sol pleno ou meia sombra, possuindo um ciclo de vida bem definido, sendo este perene.

Esta espécie foi encontrada pela primeira vez no continente africano, em locais onde o inverno era bastante rigoroso. Além disso, vivia e crescia muito bem em lugares onde a incidência de chuvas era bastante numerosa.

Stapelia hirsuta2
Flores
Os botões conhecidos como florais fazem parte de uma estrutura bastante simplória, dentro da espécie. São de cor verde-claro mas que podem variar em torno desta mesma tonalidade. Todos os botões florais apresentam um formato bastante interessante, lembrando uma bonita pirâmide. Quando os botões florais se abrem, eles se tornam extremamente atraentes, deixando o aspecto da planta muito mais interessante.

As flores magníficas acabam se tornando grandes e especialmente coloridas, que podem variar em diversos tons por causa de cada variação e forma de cultivo. As mais comuns se tornam avermelhadas e acabam formando grandes estrelas, caracterizando as famosas flores-estrelas. O centro da flor, assim como os seus bordos, são compostos por pelinhos, deixando-as com aspectos aveludados. Uma das desvantagens em se ter esta planta, especialmente em locais fechados, é que ao nascer, estas flores podem exalar um cheiro um pouco desagradável, atraindo alguns insetos como moscas, besouros, percevejos e outros animaizinhos bem incômodos.

A floração acaba se estendendo do final do verão até o outono. O nome estrela vem do aspecto das flores quando estas desabrocham. Na verdade, quando abertas, os botões florais se assemelham bastante à estrelas-do-mar, sendo aproximadamente do mesmo tamanho que as mesmas. Por isso, a flor-estrela é considerada uma espécie extremamente peculiar.

Na ornamentação
Mesmo com as suas desvantagens, a flor-estrela pode ser usada para ornamentação de jardins, podendo ser plantada em diversas formas. A espécie é ideal para os conhecidos jardins-de-pedra, combinada com outras suculentas e cactos, fazendo uma verdadeira mescla entre elas. Pode ser plantada em vasos, sendo grande sou pequenos,  e jardineiras bastante enfeitadas.
Stapelia hirsuta
Modo de Cultivo
Para começar a plantar a espécie conhecida como flor-estrela é preciso seguir algumas regras de cultivo, essenciais ao bom crescimento da planta.
1. Por causa do seu ciclo de vida perene, a planta deve ser cultivada em solo fértil e com bastante luminosidade. Em alguns casos, pode ser plantada em locais sombreados durante a tarde. As terras para cultivo devem ser bem drenável, rica em matéria orgânica, devidamente adubadas e com covas bem profundas para o encaixe de cada mudinha. As regas deverão ser bem espaçadas e mesmo assim, regulares;

2. É bastante tolerante ao frio subtropical, além de poder ser plantada em sombra em determinados climas também. Um exemplo disto é que em países de clima temperado, a espécie necessita passar o inverno, que por sua vez é muito rigoroso, em casas de vegetação especializadas para o seu bom crescimento;

3. Para dar mais vigor a planta, é utilizada uma técnica conhecida como replantio. Esta técnica pode ser usada para deixar a espécie mais bem desenvolvida, atingindo tamanhos maiores e adquirindo mais resistência em alguns locais. Tal replantio pode ser feito de dois em dois anos, mesmo o ciclo de vida da espécie sendo perene e não anual. Mesmo assim, este método deixa a sua flor-estrela muito mais vigorosa.

Multiplicação
A propagação da planta pode ser feita de forma rápida e simples. Através de sementes, as plantas podem se multiplicar de forma correta. Outras formas de propagação também podem ser empregadas para esta espécie. Uma delas é a divisão da touceira e a multiplicação eficaz por estaquia das hastes suculentas.

tumblr_lzppuewXGc1r950s8o1_500

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


Evolvulus Glomeratus

Também conhecida com Azulzinha a Evólvulo é uma planta que pertence à família Convolvulaceae e está na categoria de flores perenes, forrações a sol pleno ou a meia sombra. É uma planta que se adapta a climas: tropical, subtropical e equatorial. A sua origem é a América do Sul especificamente o Brasil e o Paraguai. Pode chegar a uma altura que fica entre 0.1 a 0.3 m e a luminosidade que prefere é a meia sombra ou a sol pleno.

A Evólvulo é uma planta herbácea do tipo rasteira e. As suas folhas são pequeninas, ovais, verdes e bem delicadas. As pétalas dessas flores são azuis, achatadas e de forma arredondada. Há ainda uma espécie bem semelhante que pertence ao mesmo gênero, a Evolvulus pusillus, a única diferença é que essa herbácea possui flores brancas. Essa planta pode florescer durante o ano todo, porém, durante a primavera o florescimento é mais intenso. O cultivo da Evólvulo pode acontecer em todo o país, porém, nas regiões de frio mais intenso é importante ter cuidado com a geada. O frio intenso pode ser uma dificuldade para a resistência dessa planta.

Evolvulus Glomeratus2

Como cultivar o Evólvulo
* Luminosidade -
O ideal é procurar um local que fique à sombra das árvores ou então a sol pleno;
* Solo - Para que a planta cresça saudável é importante que o solo seja fértil e conte com um bom teor de matéria orgânica. O solo deve ser bem drenado;
* Regas - É importante regar com frequência a Evólvulo, pois se trata de uma planta que sofre quando passa por secas prolongadas. Durante o verão o cuidado com as regas deve ser priorizado uma vez que pode murchar se tiver falta de água;
* Canteiro - Quem for cultivar a Evólvulo em canteiros deve preparar bem o espaço para o plantio, a dica é passar o ancinho para remover as pedras e inços que podem atrapalhar no crescimento da sua planta;
* Adubo – Para ajudar na nutrição da planta a dica é usar adubo animal de curral que deve estar bem curtido. A quantidade ideal é aproximadamente 1 kg/m2. Para incorporar e nivelar use o adubo NPK com fórmula 10-10-10. Esse adubo pode ser encontrado facilmente em supermercados;
* Mudas - É possível comprar mudas em caixas com 15 unidades, geralmente elas vêm em saquinhos de plástico. Se você comprar mudas assim é necessário ter cuidado para remover o plástico cuidando sempre para não desfazer o torrão;
* Acomodando a Muda - Para acomodar a muda abra uma cova pequena usando uma pá de jardim, em seguida coloque a muda no local e arrume a terra no entorno. Aperte de leve para que fique fixo;
* Espaçamento - Deixe um espaço de 15 cm entre linhas e plantas que seja possível a formação de um tapete denso;
* Regas – Para regar use um jato fino para não correr o risco de retirar a planta da cova.

Para preparar as mudas da Evólvulo você precisa de bandejas de cultiva ou então se saquinhos que contenham substrato misto de areia, composto orgânico e terra de canteiro. Em seguida retire estacas da planta, será necessário colocar mais de uma em casa saco. Depois basta regar a planta e deixá-las em cultivo num local que esteja protegido do sol até que a muda comece o seu desenvolvimento. O melhor momento para fazer a estaquia é o final do inverno nos estados do sul do Brasil. Nos demais estados do país é interessante fazer a estaquia na estação das chuvas ou então no outono.

Evolvulus Glomeratus1
O uso no paisagismo
Nas áreas extensas em que não há grama a Evólvulo é uma excelente cobertura vegetal, pode ser usada como planta de forração. Considere que essa planta não resiste ao pisoteio e nem mesmo a falta de água então pense bem onde a planta vai ser cultivada. Se desejar poderá usá-la como pendente como grande parte das plantas rasteiras. Pode ser cultivada em jardineiras ou então em vasos grandes acompanhando altas dracenas ou então palmeiras. As lindas e pequenas flores dessa planta ajudam a trazer um colorido para o jardim, além disso, a Evólvulo floresce o ano todo. Se bem cultivada e cuidada essa planta pode estar sempre florida.

O Evólvulo usada no litoral
Apesar de não tolerar muito bem as geadas e o encharcamento a Evólvulo é uma planta que suporta bem a salinidade sendo uma planta indicado para cultivar no litoral. Além disso, a beleza dessa herbácea a torna uma excelente opção para compor qualquer jardim.

O objetivo de contar com essas plantas ou flores pequeninas é dar mais graça e colorido a sua área externa. Esse tipo de planta ajuda a dar um acabamento melhor ao seu jardim, pois além de cobrir o solo dos canteiros e vasos permite completar áreas que ficariam vazias. Há também a questão prática de ter plantas de forração que é manter a umidade constante no jardim. Isso tudo sem contar nos lindos contrastes que essas plantas acrescentam em tons e texturas. Se existe um projeto paisagístico de jardim deve-se considerar as plantas de forração para compor os seus espaços. Lembre-se que a Evólvulo é uma planta que se destaca nesse segmento.

Para manter o seu jardim sempre florido e bonito é fundamental ter dedicação para regar cada planta com a quantidade de água que ela necessita bem como manter as podas em dia. Na dúvida sobre fazer poda a dica é tentar manter a planta sempre limpa, ou seja, sem galhos ou folhas secas. Quando a planta fica doente é necessário remover a parte comprometida para que o resto dela não seja prejudicada.

flores abrindo gig

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.