Subscribe to PlantaSonya Subscribe to PlantaSonya's comments




am_164437_3475008_819179

Os Gerânios são pequenos arbustos dos gêneros Geranium e Pelargonium e pertence à família das geraniáceas. Reúne cerca de 300 espécies, muitas são nativas de regiões temperadas e tropicais de altitude, das quais várias são cultivadas como ornamentais.

É uma planta de exterior, que aceita cultivo em vasos ou canteiros, com exceção de poucas variedades que podem ser cultivadas dentro de casa, contanto que fiquem longe de fontes de calor.

Nas regiões mais quentes, as plantas podem passar o inverno no jardim, nas regiões frias, convém protegê-las tirando as plantas de onde estão e conservando-as, com a mesma terra que envolve as raízes, em recipientes de madeira, reclinadas e limpas de folhas secas, num ambiente fresco e seco.

Nos meses de crescimento vegetativo, no início da Primavera, deve-se podar os caules. Para as plantas de vaso, é aconselhável que todos os anos, antes do crescimento vegetativo, se renove também parte do substrato.

Necessitam de muita luz e suportam bem a exposição total ao sol nas regiões de clima seco e arejado.

Adaptados ao clima brasileiro, os gerânios suportam as temperaturas baixas, se não forem inferiores a 0oC. Na maior parte do país, tornou-se uma planta tão difundida que até parece nativa da região, produzindo belas flores.

Controla-se a rega de acordo com a estação do ano. Se as plantas apresentarem folhas amareladas ou queimadas devem ser regadas mais vezes. Aconselha-se diminuir gradualmente, a rega, durante o inverno. Quanto à adubação, segue-se o seguinte critério: uma vez por semana adiciona-se 1 grama de fertilizante líquido a cada litro de água, na primavera e no verão, reduzindo-se gradualmente no outono e não se aduba no inverno.

O transplante do gerânio deve ser realizado no final do inverno. O solo ideal para plantar e trasplantar gerânios é um substrato composto de duas partes de terra para jardim e uma de turfa ou húmus de folhas, enriquecido com adubo dom fósforo, nitrogênio e potássio e quilibrado, dose aconselhada: 3 gramas por cada 10 cm3 de solo. Tanto nos vasos como na terra, as plantas precisam de um solo bem drenado para evitar o excesso de água.

Para que a floração do gerânio seja abundante, é necessário eliminar as folhas secas e danificadas e, sobretudo, as flores murchas.

Doenças e parasitas
Se houver excesso de água ou um teor de umidade elevado demais, os fungos podem infestar os gerânios com facilidade, sobretudo na primavera, quando aparece o mofo cinzento ou a ferrugem que murcham as raízes.
No caso de infestação por fungos, utilize fungicidas específicos. Entre os parasitas animais, que são os responsáveis pelo contágio de vírus de uma planta para outra, encontran-se os pulgões e os ácaros, que são combatidos com produtos específicos.

Depois da floração, pode os galhos pela metade. Isto vai estimular o aparecimento de novas flores. Se a planta estiver em vasos, replante a cada primavera ou verão.

Agora, veja o que você deve fazer:
1. Se o vaso tem poucas flores e folhagem intensa, é sinal que você está usando excesso de adubo. Como a aplicação recomendada é a cada 15 dias, pare de adubar durante algum tempo. Mais tarde, providencie um fertilizante do tipo NPK com menor porcentagem de nitrogênio na fórmula.

2. Quando os ramos forem longos e houver muita distância entre as folhas, sua planta está recebendo pouca luminosidade. Mude-a para um local com mais iluminação, de preferência fora de casa, onde ela poderá receber sol direto.

3. No caso de você verificar insetinhos brancos, voando ao redor da planta, tome imediatamente uma providência, do contrário elas acabarão comprometendo a saúde do gerânio. Pulverize as folhas com um inseticida apropriado, facilmente encontrado nas casas especializadas,

4. Se por acaso você notar que as folhas mais baixas ficaram amareladas, com manchas marrons, é sinal que o solo está excessivamente seco. Regue com regularidade e mantenha o vaso em boas condições de ventilação.

5. Quando as folhagens e os caules ficam avermelhados é porque está havendo quedas acentuadas da temperatura durante a noite. Mude o vaso para uma área mais protegida e quente.

janela florida

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


Echeveria_runyonii

As echeverias são plantas fáceis de cultivar, desde que tomados alguns cuidados:

Fora de casa elas toleram a luz do sol direta, mas ficam mais bonitas se colocadas em áreas sem incidência do sol do meio dia, em um canto onde há sol até às 11h, por exemplo.

Podem ser mantidas no vaso ou replantadas para a terra. Se for replantada, é melhor mover junto com a terra do vaso que veio. Coloque um pouco de adubo comum na terra a cada quatro meses.

Durante o verão, molhe a sua echeveria uma a duas vezes por semana com bastante água, sem molhar as folhas. É importante que o solo onde ela está plantada seja muito bem drenado, já que o acúmulo de água pode apodrecer as raízes e propiciar o aparecimento de fungos.

No inverno, diminua gradativamente a quantidade de água, molhando até uma vez por mês em períodos muito frios.

Teoricamente, as echeverias aguentam de 40ºC a -5ºC, mas temperaturas extremas podem deformar as folhas e deixá-las feias.

Dentro de  casa podem ser mantidas sem problema algum. É importante colocá-las ao lado de uma janela muito bem iluminada, de preferência onde bate o sol da manhã.

No verão molhe a terra uma vez por semana, evitando molhar as folhas . No inverno, uma vez por mês é suficiente. Importante: não deixe água acumular no pratinho, isso causa fungos e apodrece as raízes.

Dica: se possível, você pode ter duas echeverias, uma dentro e uma fora de casa, trocando-as de lugar a cada quinze dias.

São plantas de climas mais secos, que gostam de pouquíssima água. Se molhar em excesso, as raízes apodrecem, matando a planta toda. O excesso de água também pode favorecer o aparecimento de fungos e bactérias que atacam as plantas, deixando-as mais feias, ou até sufocando-a.

E o que acontece se eu molhar pouco?
Se você molhar pouco as suas echeverias, elas ficarão estagnadas e devem parar de crescer. Elas podem passar por grandes períodos de seca e dificilmente morrem por falta d’água, mas suas folhas podem ficar moles, pois é onde as plantas armazenam água.

É preciso adubar a terra da Echeveria?
Geralmente não é necessário adubar a terra, a echeveria se adapta a diferentes tipos de solo. Se quiser, você pode usar adubos comprados em supermercado, colocando um pouco de adubo a cada mês ou dois meses.

Echeveria vai bem em apartamento?
O segredo para echeverias em apartamento é muita, muita luz e pouca água.
A Shaviana é uma variedade que vai melhor dentro de casa, enquanto a Black Prince e a Peacock, necessitam de muita luz e só conseguem sobreviver em apartamento se mantidas ao lado de uma janela sempre aberta. Por onde entra muita luz.

Echeveria_shavianaEcheveria Shaviana

echeveria Black PrinceEcheveria ‘Black Prince’

Echeveria PeacockEcheveria Peacock

Posso replantar as echeverias para um quintal ou floreira?
Pode sim, ela é muito usada em projetos paisagísticos por ser muito resistente, de poucos cuidados e gostar de sol direto. Na hora de replantar, retire toda a terra do vaso junto com a echeveria. Molhe bem a planta recém-replantada, e aguarde duas semanas sem irrigar até que ela se acostume com o novo local.

Como evitar que a echeveria cresça verticalmente?
Ela cresce para cima em busca de luz, por isso quase sempre este é um sintoma de falta de luz.  Para evitar, portanto, coloque a planta em um local muito bem iluminado, onde receba sol direto pelo menos por parte do dia.

Minha echeveria cresceu pra cima! E agora?
Depois que a planta cresceu para cima, não há muito o que fazer para ela voltar a ter aquele formato compacto. Você pode tentar cortá-la e replantar no vaso, mas muitas plantas podem acabar morrendo neste processo. Algumas variedades são mais resistentes que outras a este tipo de replantio.

Pode plantar várias echeverias em um mesmo vaso?
Pode sim, sem problema algum. Inclusive muitos paisagistas utilizam grandes vasos com várias echeverias em seus projetos. Apenas fique atento quanto a mistura de variedades diferentes, pois embora fiquem muito mais bonitos, é preciso saber quais são mais sensíveis à água à seca, ou ao ataque de insetos. Um vaso só com uma variedade é mais fácil de cuidar.

Também atente que a echeveria pode não crescer muito pela falta de espaço, ainda que eventualmente possam nascer novos brotos laterais.

janela

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


echeveria-polidonis

A beleza da Echeveria Polidonis está nos detalhes do contorno avermelhado na borda das folhas. Esta é sua principal característica.

Se para um observador desatento ela possa ser muito parecida com as outras variedades, um olhar mais preciso mostra que sua beleza está nos detalhes.

Uma das principais vantagens da Polidonis é sua alta durabilidade e resistência, um pouco maior que as outras variedades, desde que mantida com pouca água. É uma echeveria que não cresce muito, na maioria das vezes se mantém com cerca de 10 a 15 cm de diâmetro e raramente cresce para cima, mantendo sempre seu aspecto compacto.

Para cuidar da planta, basta molhar de uma a duas vezes por mês, dependendo do calor. Aguenta muito bem o sol direto de um jardim externo, mas também pode ser mantida em apartamento.

Uma dica: dentro de casa ou ambientes de “meia sombra”, como ao lado de janelas, é melhor mantê-la bem seca, molhando com pouca água uma vez por mês.

Como é uma planta que não cresce muito, você pode usar vasos maiores com algumas plantas, que ficam muito bonitos. Se quiser, pode combinar também com outras variedades de echeverias.

ilha333

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


Violetas africanas (Saintpaulia ionantha

As violetas são uma das mais belas e delicadas dentre as espécies ornamentais para cultivo em vasos no interior dos ambientes.

É uma planta que não exige muitos cuidados, mas suas raízes são sensíveis por isso não se deve deixar à terra de seu vaso muito encharcada. Jamais deve-se molhar suas folhas e sua copa, pois ela pode apodrecer com a umidade. A violeta se adapta melhor em ambientes internos, gosta de luz, mas não deve ficar diretamente exposta ao sol. Embora a violeta seja muito cultivada em vasinhos plásticos, o mais indicado é que ela seja plantada em vasos de barro com alguns furos em sua base para drenagem do excesso de água.

Trata-se de planta delicada com folhas dispostas em roseta com formato levemente arredondado e cobertas por penugem aveludadas geralmente verdes. As flores são belas e abundantes, inodoras, apresentando-se, conforme a variedade, nas cores rosa, brancas, azuis ou mescladas. As Saintpaulia ionantha são bastante fáceis de serem cultivadas a nível doméstico até mesmo pelos leigos pois, para isso bastará seguir as seguintes recomendações:

1. Localizar os vasos em ponto onde haja boa luminosidade natural indireta, de preferência junto a uma janela voltada para o nascente.

2. Regar sempre que necessário, na quantidade suficiente para manter o solo do vaso com umidade regular porém sem encharcamento. As regas devem ser aplicadas com um regador de bico fino diretamente sobre a superfície do substrato (solo do vaso), nunca sobre as folhas, para evitar manchas que não desaparecem e são causadas pela água em temperatura inadequada. Evite-se também molhar através do prato, pois na realidade esse deve permanecer sempre livre do acúmulo de água para que não ocorra a invalidez da drenagem.

3. Verificar sempre as plantas para identificar a ocorrência de cochonilha (que são insetos sugadores na forma de uma massa branca como pequenas bolinhas brancas ou marrons que aparecem no verso das folhas e ou nos brotos) e ou de pulgões. Para combater e eliminar esses tipos de insetos, utilize um cotonete de algodão embebido em calda de fumo que pode ser feito com um pequeno pedaço de fumo de corda picado que se deixa de molho em água durante 24 horas, passado esse período côa-se num pano e mistura-se com álcool em partes iguais. Esse procedimento deverá ser repetido até a eliminação dos insetos, o que geralmente ocorre após a 3ª ou 4ª aplicação.

4. Adubar com fertilizante líquido de fórmula 4-14-8 ou 12-36-14, num intervalo de 15 em 15 dias, adicionando o fertilizante sempre em quantidade mínima – 1 copinho de café por vaso.

5. Quando as flores estiverem murchando deverão ser cortadas, assim como também se eliminarão as folhas secas ou machucadas.

6. A multiplicação pode ser feita através das folhas mais velhas com pecíolo (cabinho) que são colocadas para enraizar em areia e à sombra. Após o enraizamento, quando surgir a brotação das mudinhas na base do pecíolo procede-se o seu transplante para um vaso de barro com substrato composto por 1 parte de terra arenosa e 1 parte de húmus de minhoca.

janel40

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


jardim-2

Para dar um toque de verde mesmo em ambientes pequenos, nada melhor do que usar um jardim vertical.

É uma ótima opção para pessoas que moram em centros urbanos, com pequena área verde ou em apartamentos, que dispõem de pouco espaço para o cultivo de plantas. Essa solução também se aplica a casas que têm uma parede inutilizada, transformando-a em um local bonito e florido. Os jardins verticais são paredes totalmente cobertas com uma ou mais espécies de vegetação. Eles podem ser instalados dentro de casa, em varandas ou muros de quintal. Há diversos tipos. Muitos, inclusive, não saem caro para o bolso. Podem ser feitos até com suportes criativos com pequenos vasos.

Com um pouco de criatividade, é possível transformar a aparência do ambiente, deixando-o mais convidativo. É legal misturar diversas espécies que tenham volume, como chifre-de-veado e renda portuguesa.

Existem muitas maneiras de fazer um jardim vertical com produtos prontos ou reciclados. O primeiro passo é fixar uma estrutura resistente e segura na parede. Antes de preparar a terra e plantar as flores, é preciso preparar toda a estrutura para a irrigação, impermeabilizar os nichos e definir onde a água será escoada.

Com todos esses detalhes prontos, é hora de escolher os materiais e usar a criatividade para harmonizar o jardim vertical com a decoração do ambiente. Podem ser feitas placas de madeira, bambu ou fibra de coco na parede com vários vasinhos fixados. Outra solução é utilizar treliças de metal ou bambu, que podem receber os vasos diretamente ou serem forrados com fibra. Para fixar os vasos, vale usar arames bem espessos ou lacres de náilon.

Se a opção for utilizar materiais recicláveis, as possibilidades para criar um jardim diferente são inúmeras. As garrafas pet, por exemplo, transformam-se em vasos de uma forma rápida e fácil. Faça uma abertura retangular no centro da garrafa e um furo de cada lado dessa abertura, nas partes superior e inferior, para passar a corda que irá sustentar o vaso, e finalize com uma pintura ou enfeites de sua preferência. Latas, caixinhas de leite e tubos de PVC também ficam charmosos com uma decoração colorida e personalizada. O reaproveitamento de materiais vale ainda para a estrutura, que pode ser montada com blocos de concreto, caixotes de madeira e sapateiras.

jardim-vertical garrafa pet

Jardim vertical com garrafas Pet:
É possível fazer diversos jardins verticais com as garrafas PET. Nesse caso, a parte utilizada será a do gargalo. A garrafa deve ser cortada em um tamanho bom para plantar a muda. A tampa deve ficar fechada, apenas com um pequeno furo para o escoamento da água.

No fundo próximo a tampa da garrafa, coloque uma camada de manta bidim, que funcionará como uma espécie de feltro para a passagem da água. Depois, disponha o torrão (parte com terra e raízes da planta), ajustando-o ao espaço da PET.

As garrafas podem ser dispostas por meio de arames ou suportes para vasos, em painéis de metal, madeira ou em um varal fixado na parede. Se for preciso, é só fazer orifícios no corpo da garrafa, de acordo com o suporte que será utilizado,

Depois de montado, é importante sempre regar e podar as plantas. Elas não podem sofrer, ficar amarelas ou pouco volumosas, senão perde-se a beleza do jardim vertical.

jardim-vertical-concreto
Jardim vertical com blocos de cerâmica
Se o jardim vertical for instalado em um local definitivo, é indicado fazer um painel de blocos de cerâmica fixado diretamente na parede com concreto. Basta unir os blocos do tamanho que desejar para criar um belo canteiro suspenso. Outra forma de preencher as paredes com o verde e o colorido das flores é criar um belo quadro vivo. A estrutura é semelhante à de um quadro normal, com fundo e moldura, mas com terra colocada dentro, coberta com uma tela. Para finalizar, é só plantar as mudas e pendurar na parede. Todas as opções de jardim vertical podem ser instaladas na parte interna da casa, em sacadas e no quintal. Escolha as flores que mais gostar e cacpriche na decoração!

rosas

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


morangos na garrafa pet

Os morangos são uma das frutas mais deliciosas e mais fáceis de plantar. Podem plantá-los em vasos, canteiros, cestos pendurados na varanda, ou como borda de um belo canteiro no jardim.

Podem ser plantados em qualquer tipo de solo, desde o mais leve ao mais arenoso; no geral preferem solo úmido com bastante drenagem. O local deve ter bastante incidência de sol, e deve estar protegido do vento. As raízes dos morangos não são muito compridas, por isso, desde que exista bastante material orgânico para mutrí-los, não é necessário muita profundidade de composto. Os morangos plantam-se no exterior desde Junho até ao final de Setembro.

Como plantar morangos no jardim
Os morangos crescem bem em jardins, deverão ser plantados num pedaço de terreno um pouco mais elevado que o restante. É necessário que o solo retenha o composto e a umidade necessária, porém, este tipo de opção de plantação é ideal para permitir uma boa drenagem, prefeita para uma boa colheita de morangos.
Os morangos também podem ter uma função decorativa no jardim quando se plantam nas bordas dos canteiros. Ao plantarem um lote de morangos, plantem cada planta afastada cerca de 30 cm em filas espaçadas por 60 cm. Para evitarem as lesmas e caracóis, espalhem cascas de ovo partidas por debaixo de cada pé.
Mantenham sempre o fruto longe do solo para evitar o apodrecimento. Usem um intrincado de palha, pequenas pedras ou plástico com furinhos para evitar que o fruto esteja em contacto com o solo e para permitir a rega.

Plantar morangos em vasos ou jardineiras
Os morangos podem ser plantados em qualquer local, incluindo vasos e jardineiras, alguns deles específicos para tal. Tal como nos canteiros de jardim, é necessário que os vasos ou potes tenham uma boa drenagem. Para o conseguirem coloquem no fundo do vaso uma camada de cerca de 2 cm de altura de cascas de pinheiro, de gravilha grossa ou outro material adequado para permitir a drenagem. Reguem os morangos com regularidade e coloquem os vasos em locais protegidos do vento e com muito sol. Nunca se esqueçam de manter os morangos regados e a terra úmida, especialmente quando estiver muito calor e quando eles estiverem a dar fruta.

Colher e recolher
Cortem sempre o fruto pelo pé e não o arranquem sem a folhagem verde que lhe é característica. Para colherem morangos para o próximo ano basta que cortem a folhagem seca e as guias. Também devem baixar a quantidade de água da rega, não devem deixar que o solo seque por completo. Para o ano há mais.

janel10

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


copo-de-leite

Esta é uma planta de origem africana, mais especificamente do sudoeste africano. Também é conhecida pelos nomes de Lírio do nilo, Cala branca e Jarra.

Pode chegar a ter 1,5 m de altura, e toda a planta é tóxica, devido ao oxalato de cálcio (o mesmo que forma os cálculos renais. Pode provocar irritabilidade na pele e mucosas, caso entre em contato com elas.

Na verdade aquela parte branca da planta que normalmente achamos que é a flor não passa de uma folha modificada. As verdadeiras flores do copo-de-leite estão reunidas, formando uma estrutura que lembra uma espiga (a espádice). Esta coloração diferenciada da folha modificada serve para atrair os insetos polinizadores. As flores surgem após 60 a 90 dias após o plantio. Podem durar de 30 a 40 dias. No Brasil a floração é de Agosto a Janeiro (Primavera e Verão). Dependendo das condições do clima e solo onde se encontra a planta, pode florir o ano todo.

Como é uma planta rústica não necessita de grandes cuidados para ser cultivada. É recomendado o cultivo desta flor em grupos, pois valoriza o efeito paisagístico, sendo ideal para margens de lagos, por exemplo. Em seu habitat natural é encontrada mesmo junto a rios e lagos. Se sua cultura não for controlada, e adaptar-se bem ao meio, pode tornar-se uma praga.

Para a reprodução da planta deve-se separar os bulbos que ficam abaixo da terra, ou esperar que a planta produza sementes. Para que os Copos de Leite produzam sementes deve-se deixar que a planta produza seu fruto, mas até que a planta dê um fruto, acaba por consumir muita energia, diminuindo a quantidade de flores que a planta pode vir a dar. O espaçamento dos bulbos da planta deve ser de 20 cm entre elas, se plantadas em canteiros. Se cultivada em vaso, deve-se manter também um espaçamento de cerca de 20 cm, sendo que recomenda-se uma mistura de 1 parte de terra de jardim, 1 de terra vegetal e 2 partes de composto orgânico, para um equilíbrio do solo onde ficará a planta.

O cultivo do Copo de Leite precisa de solo rico, úmido e adubado, com boa luminosidade. Esta planta também pode ser cultivada à meia sombra, desde que receba luz solar ao menos 4 horas diárias. Quanto à rega, precisa ser regada ao menos um dia sim e um dia não, pois gosta de solo úmido. Mas atenção para que o solo não fique excessivamente úmido. O excesso de umidade pode ser prejudicial à planta, contribuindo para o aparecimento de bactérias e fungos. A bactéria Erwinea, que gosta do mesmo ambiente do Copo de Leite, pode provocar o murchamento do bulbo. Outro inimigo do copo-de-leite são os caracóis, que podem afetar o desenvolvimento da planta. Além disso, há um detalhe sobre a temperatura ideal para esta planta. Como são de clima quente adaptaram-se bem em locais de clima quente, mas durante a noite, gostam de temperaturas baixas.

Além do tradicional e mais conhecido copo-de-leite branco, existem outras variedades. A seleção e cruzamento com outras espécies deram origem à plantas coloridas, como o amarelo, laranja, rosa, vermelho, entre outras. Estas cores não são naturais, não se encontra copos-de-leite selvagens destas cores. São uma bela obra de arte humana.

Abaixo algumas das cores que o Copo de Leite adquiriu graças à ação humana. Reparem que além das novas cores, as folhas também podem ser diferentes, devido às espécies com as quais o Copo de Leite original (Zantedeschia aethiopica) foi cruzado.

calla

calla1

calla2

calla3

calla4

calla5

calla6

janela e castelo

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


Brasiliorchis picta

Originária do Brasil e Argentina, essa orquídea pertence à família das Orchidaceae). Trata-se de espécie muito variável, com morfologias diversas, que foram descritas com muitos nomes diferentes ao longo dos anos. Na realidade trata-se de um grupo de espécies de difícil separação modernamente consideradas mais como um complexo de espécies. Até recentemente eram classificadas no gênero Maxillaria.

A Brasiliorchis picta, é nativa da região sudeste do Brasil, podendo ser encontrada na forma epífita ou rupícola em elevações de 200 a 600 m.

A inflorescência que surge entre o Inverno e Primavera brasileiros, cresce em profusão de hastes da base dos pseudobulbos de Setembro a Janeiro, com uma única flor de cerca de 3,5 cm de diâmetro para cada haste, fragrância  suavemente adocicada, cujas pétalas e sépalas variam do branco ao amarelo pálido, e estas pontilhadas de vermelho ou ocre; labelo de cor parecida, com a parte central em amarelo mais forte e antera em tom avermelhado, com rajas de mesma cor na parte central interna inferior.

Seus pseudobulbos em formato fusiforme, podem ser curtos ou alongados e seu rizoma é forte, curto e bastante ramificado, formando touceiras bastante densas.

Pode ser cultivada em substrato de casca de coco, pedaços de xaxim em vasos comuns bem ventilados e drenados, mas o ideal é em cachepôs ou armações de madeira como vasos largos e rasos, assim ela tem a possibilidade de formar uma touceira grande, sob sombreamento em torno de 50%. Na ocasião da floração, a planta poderá adornar interiores com toda sua graça e beleza.

Podem também ser amarrada sob a copa das árvores, onde sua adaptação será excelente, só cuide para que a árvore escolhida não tenha casca descamante ou seja decídua. É uma orquídea bastante interessante para uso em jardins verticais, pelo aspecto entouceirado e hábito epifítico.

Seu cultivo deve ser sob meia-sombra ou sol pleno, em substrato próprio para epífitas, bastante drenável, mas com boa capacidade de reter umidade. A condição de meia-sombra é a mais indicada, principalmente em climas quentes. Em regiões subtropicais ou temperadas, o sol pleno é possível também.

Usar um substrato composto de fibra e casca de côco, que pode ser misturado com gravetos e cacos cerâmicos ou pedras. Sua multiplicação é feita por divisão de touceira, permanecendo cada nova muda com pelo menos três pseudobulbos e uma guia.

ouvindo-a-chuva

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


jardim vertical

Deixar o ambiente mais vivo com um pouco de plantas não é algo possível apenas em espaços abertos. Apartamentos e casas com tamanhos reduzidos também podem trazer a natureza para sua parte interna. Os jardins verticais são formas práticas de dar um ar sustentável ao lar. E o melhor: há opções fáceis de fazer!

Os jardins verticais são paredes totalmente cobertas com uma ou mais espécies de vegetação. Eles podem ser instalados dentro de casa, em varandas ou muros de quintal. Há diversos tipos. Muitos, inclusive, não saem caro para o bolso. Podem ser feitos até com suportes criativos com pequenos vasos.

Com um pouco de criatividade, é possível transformar a aparência do ambiente, deixando-o mais convidativo. É legal misturar diversas espécies que tenham volume, como chifre-de-veado e renda portuguesa.

Para que você consiga colocar isso em prática em casa, fizemos um passo a passo simples de como montar um jardim vertical com garrafa PET:

Cortar as garrafas: É possível fazer diversos jardins verticais com as garrafas PET. Nesse caso, a parte utilizada será a do gargalo. A garrafa deve ser cortada em um tamanho bom para plantar a muda. A tampa deve ficar fechada, apenas com um pequeno furo para o escoamento da água.

Plantar: No fundo próximo a tampa da garrafa, coloque uma camada de manta bidim, que funcionará como uma espécie de feltro para a passagem da água. Depois, disponha o torrão (parte com terra e raízes da planta), ajustando-o ao espaço da PET.

Coloque-as na parede: As garrafas podem ser dispostas por meio de arames ou suportes para vasos, em painéis de metal, madeira ou em um varal fixado na parede. Se for preciso, é só fazer orifícios no corpo da garrafa, de acordo com o suporte que será utilizado.

Depois de montado, é importante sempre regar e podar as plantas. Elas podem sofrer, ficar amarelas ou pouco volumosas, senão prese-se a beleza do jardim vertical.

2e3f4799

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


primavera

A buganvília é uma dessas plantas que seduz-nos apenas por ver suas impressionates flores de várias cores, que vão do roxo ao rosa. branco e amarelo.

Ter um lindo e colorido jardim custa muito pouco e não requer grandes espaços. As buganvílias florescem quase todo o ano e é muito fácil a manutenção.

Você precisa ter um espaço de 0,50 cm de diâmetro, em local ensolarado, Terra vegetal e mudas de buganvílias nas cores escolhidas.

Pode-se plantar até 3 mudas juntas. Acrescente terra vegetal para recobrir o solo e regue bem. Depois que as mudas estiverem bem adaptadas no local, regar uma vez por semana, conforme a região que forem plantadas.

Realize podas após a primeira floração, retirando todos os cachos de flores secas. Elimine brotos muito viçosos, fortalecendo assim os galhos que irão produzir mais flores.

Por ter um tronco maleável como um cipó, pode-se guiar as plantas para onde se desejar, A melhor temporada para se fazer mudas ou replantar mudas prontas é nos meses de maio, junho e julho, por causa da temperatura ser mais baixa.

Entre os cuidados tenha em mente que esta planta é um arbusto que cresce facilmente em qualquer lugar. Na verdade, suporta bem o calor, enquanto que o frio excessivo pode matar.

No momento de cuidar do dia-a-dia, devemos colocar a buganvília de frente para o sol e em um lugar onde há pouca umidade. No entanto, não devemos regar mais de duas ou três vezes por semana.

Deve ser plantada em solo bem drenado para evitar problemas com acúmulo de água. Escolha mudas de boa qualidade, ou faça suas próprias mudas. Use adubos orgânicos.

janela e castelo

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.