Propagação - PlantaSonya - O seu blog sobre cultivo de plantas e flores
Subscribe to PlantaSonya Subscribe to PlantaSonya's comments




Posts para categoria ‘Propagação’

adenium

A rosa-do-deserto, Adenium obesum, é uma planta espessa, suculenta, e que adapta-se facilmente a diversos tipos de clima, podendo ser cultivada também dentro de casa.

Famosas pelas suas flores, as rosas do deserto produzem sementes, mas estas exigem muito cuidado e esforço para germinarem, fazendo da estaquia o melhor método de reprodução para esta planta, embora também possa ser reproduzida através de mergulhia e alporquia.

Com dedicação, em cerca de 6 semanas você terá uma nova rosa-do-deserto.

Os materiais necessários são:
* Faca afiada ou tesoura de poda;
* Vaso para plantio;
* Fungicida;
* Substratos e hormônios para crescimento (pode se desenvolver sem problemas sem ajuda de hormônios).

estacas-1

Passos a seguir:
* Você deve começar por arranjar uma tesoura de poda ou uma faca muito afiada, para não afetar as fibras da planta;

* Escolha um ramo com cerca de 12 cem de uma rosa-do-deserto madura, retire as folhas encontradas entre a base e o meio do ramo, caso ele as possua.

* Antes de cortar o ramo, prepare uma solução para estimular a enraização da estaca, assim como um recipiente.

O recipiente não precisa ser definitivo por hora, você pode utilizar um copinho plástico descartável cortado no fundo, onde você colocará a terra e a seguir, o copo descartável sobre um outro, com a solução que já explicaremos como fazer.

estaca
* Utilize substratos para mudas para ajudar a enraização da nova estaca, um bom substrato deve conter a mistura de areia de beira de rio – não para todas as plantas, mas neste caso é muito eficaz – e misture-o com água e adubo.

Se quiser utilizar hormônios, adicione-os a esta mistura. Esta mistura deve ser depositada num copo de vidro ou de plástico, desde que este tenha maior diâmetro em comparação com o de plástico.

* Feita a mistura, prepare agora o copo de plástico com terra normal. De preferência não tão seca, mas também não muito úmida. Após completá-lo com terra, faça um furo na sua parte inferior, de forma que fique toda aberta, como se o copo fosse um anel muito comprido e cheio de terra dentro.

plantando

* Agora é a hora de cortar o ramo, faça conforme indicamos na logo acima.

* Molhe o ramo na mistura, que deve estar num copo de vidro ou de plástico conforme indicamos, deposite o “anel” de plástico dentro deste copo, de forma que a mistura de dentro possa umedecer constantemente a terra, e deposite o ramo de Rosa do deserto na terra.

* Regue-a de forma que apenas umedeça a terra, mas esta rega não deve ser frequente, já que ela estará constantemente em contato com a mistura preparada.

A mistura, no entanto, deve ser trocada semanalmente e a sua quantidade não deve ser abundante.

* Quando a planta criar raízes, transplante-a para um vaso grande.

chuva-7

cacto

Para se fazer mudas de cactos, o método menos demorado para ver os resultados, é o da estaquia.

Estaquia são pedaços da planta matriz ou, aproveitamento dos filhotes que brotam desta planta mãe. Para esse método é preciso alguns cuidados básicos:

Ao cortar a estaca, o tecido cortado fica lesado, e antes de entrar em contato com a terra do substrato, é preciso que ele cicatrize, evitando assim,  a sua podridão por  eventuais ataques de fungos e bactérias.

Para isso é preciso deixá-lo em bandejas à sombra, em local protegido de umidade, até a formação de uma película protetora, cobrindo totalmente a parte cortada.

Uma vez cicatrizada a ferida, a estaca já estará pronta  para ser colocada num substrato feito com areia, casca de arroz carbonizada ou perlita.

Depois das estacas colocadas nesse substrato, cobri-las  com plástico e manter mais ou menos constante a umidade.

Quando notar que  as estacas enraizaram, transplantá-las em vasos  individuais, tomando o cuidado de não enterrá-las  mais que quatro cm de profundidade, isto para as estacas grandes.

O substrato poderá ser feito com cascas de arroz carbonizada, areia ou pó de coco, mantidos levemente umedecidos.

Nesta fase, quanto maior for a estaca, menor a umidade que ela irá requerer, pois sendo de grandes proporções, terá reservas  de água suficientes em seus tecidos, até o seu brotamento.

suculenta

Modo de preparar
Cheio os vasos com o substrato mencionados, Fazer um sulco com os dedos e colocar a estaca, sem  apertar muito, apenas fixando-a.

Para melhorar a sustentação da planta. Distribuir na superfície do substrato,  uma camada de cascalho fino,  (esses utilizados nos fundos dos aquários) ,  O cascalho além  de melhorar a fixação da planta , irá ajudar na aeração  do solo e poupará a perda de água por evaporação.

Evitando também a formação de acúmulos de água junto ao pé da planta, o que propicia o desenvolvimento de podridão do colo, uma doença fatal para os cactos.

Adubação
A adubação deverá ser realizada uma vez por mês. Poderá ser feita com adubo foliar ou granulado. Porém, se utilizar adubo granulado, este deverá ser totalmente dissolvido em água antes da aspersão, pois os grânulos do adubo em contato com as raízes, ou mesmo com a membrana do tronco dos cactos, fazem com que esses, por serem muitos sensíveis às concentrações dos sais minerais dos fertilizantes, venham sofrer queimaduras e mortes.

Pragas mais comuns
Insetos costumam atacar e devorar os cactos, em viveiros e jardins:
Cochonilhas – Aplicar óleo de nim ou chá da alamanda.
Ácaro vermelho – Aplicar óleo de nim ou chá da alamanda.
Caracóis e lesmas – Usar iscas para lesmas, encontradas em lojas que vendem produtos veterinários.

Nota
A incidência maior desses ataques ocorre juntamente como o período chuvoso.

beijaflor

Dianthus caryophyllus

Na hora de reproduzir uma planta de cravo, existem diversas alternativas entre as quais pode escolher, segundo as suas necessidades ou preferências. Desta forma e com uma série de cuidados básicos, conseguiremos que nossa casa fique bonita e cheia de cor graças aos cravos.

Ainda que sejam muitas as variedades existentes desta flor, a verdade é que os métodos de multiplicação são os mesmos.

Abaixo uma pequena explicação de como se reproduz a planta Cravo.
1 – A reprodução ou multiplicação de cravos pode ser realizada de duas formas diferentes: por estacas ou por sementes.

É importante referir que cada uma destas técnicas conta com suas vantagens e desvantagens, por isso deveremos avaliar ambos os aspectos e decidir qual nos interessa mais na hora de plantar cravos.

2 – Deste modo, reproduzir cravos através de estacas consiste em multiplicar estas flores a partir do broto de uma planta de cravo já crescida, denominada planta mãe.

Estes caules deverão ter duas ou três folhas já formadas, enquanto o resto estará ainda em fase de desenvolvimento, por isso será capaz de jogar raízes pela parte inferior. Costuma se tirar da parte média de uma planta mãe de 10 ou 12 meses e, segundo a variedade de cravo, poderão medir entre 4 e 9 cm.

cravos

3 – A reprodução através de estacas de cravo costuma ser rápida desde que a planta tenha sido capaz de se enraizar corretamente. Ainda assim, é importante saber que esta forma para plantar cravos muitas vezes é afetada por vírus e bactérias; é por isso que se recomenda optar por estacas especialmente pensadas para esta tarefa.

Do mesmo modo, como desvantagem deste método, algumas das plantas de cravo que nasceram por estacas não dispõem de cheiro em suas flores.

4 – Com isto queremos dizer que em vez de optar por arrancar você mesmo as estacas de uma planta de cravo, será recomendável se dirigir a uma loja ou centro de jardinagem onde poderá adquirir estacas de cravo devidamente tratadas.

cravo vermelho

5 – Por outro lado, como já foi dito, os cravos também se reproduzem por sementes,  ainda que se trate de uma técnica mais lenta que a anterior. Deste modo, existe a possibilidade de extraí-las de plantas de cravo ou optar por comprá-las diretamente em uma loja de jardinagem, que sempre é bem mais eficaz.

Na hora de plantar cravos através de sementes, recomenda-se fazê-lo através de viveiros e quando as mudas estiverem um pouco crescidas, deverá transplantá-las deixando uma distância de 10 cm de um cravo para o outro.

janel427

hortensias

A origem das hortênsias é da Ásia, dos seguintes países: Japão e China.  Por esse motivo é comum ouvir chamá-las de Rosa-de-Japão.

Existe mais de 600 cultivares de vários modos das hortênsias, elas possuem o ciclo de vida perene e é arbustiva podendo chegar a altura de um 1,5 m. Já a sua florescência acontece em duas épocas do ano, nas estações da primavera e do verão.

As flores da hortênsia podem variar entre vermelho, branco, lilás, azul, branco, rosa e violeta. São plantas que preferem o frio ou climas amenos. Calor nem pensar.

estaquias

Propagação das hortênsias
Só é possível fazer mudas de hortênsias através dos galhos, estacas que devem ser retirados ainda quando estão bem, normalmente, o período é aquele de florescimento da hortênsia principal.

Outro ponto importante é fazer o corte das estacas com atenção, além de cortá-las em bisel, a medida deve ficar em torno de 1 centímetro de diâmetro e 20 centímetros de comprimento.

Outros detalhes:
* É recomendado na hora de fazer mudas de hortênsias usar o hormônio enraizador.
* A parte que será aquela enterrada é que deverá ser mergulhada no produto.
* Não espere que surjam raízes antes de dois meses mesmo usando o hormônio enraizador.
* Plante as estacas em pequenos balaios e durante o processo de enraizamento elas devem ficar sob a sombra.
* Você pode usar para fazer a sombra que as estacas precisam: estufas, embaixo de árvores ou em ripados.
* O sol não pode bater direto na sua muda de hortênsia.

mudas-de-hortensias
* Como fazer o solo do pequeno balaio: areia fina misturada com terra vegetal, na seguinte proporção: terra duas partes e areia uma parte igual. Deve ser bem misturada.
* Outro detalhe importante é o corte na parte inferior da estaca. Porém, ele deverá ser feito abaixo de uma gema ou de um nó. O mesmo deve repetir-se na parte de cima da estaca.
* Faça o desbaste das folhas na parte de baixo com muito cuidado, mas não retire todas elas, deixe entre 2 ou 3 pequenas que estão posicionadas na parte superior.
* O modo correto de fazer as mudas de hortênsias é no outono. Sendo que é uma planta fácil de ser cuidada não exige muito.
* A dica para deixar as hortênsias mais bonitas é colocar sempre uma boa quantidade de material orgânico. As flores serão mais bonitas.
* O solo deve ser mantido úmido.

hortensia rosa

Como fazer mudas de hortênsias com cores diferentes
O que faz com que uma hortênsia tenha uma cor e não outra é o PH do solo. Veja então a diferença de cada um e as cores que eles “produzem”.
* O solo ácido faz com que a hortênsia seja azul.
* O solo com sulfato de alumínio em grande quantidade faz com que a hortênsia seja azul violáceo.
* O solo alcalino faz com que a flores sejam rosas.
* Quando é muito alcalinizado o solo as flores nascem brancas.
* A dica para conseguir uma diversidade grande de cores de hortênsias é colocar carbonato de sódio no solo.

hortensia azul

A beleza das hortênsias no jardim
Essa planta é usada de várias formas pelos paisagistas para compor um jardim, do solo a plantada em vasos. Também é usada em grupos chegando a criar uma cerca viva ou é colocada em um lugar só seu, um pouco mais isolada.

Outro uso comum das hortênsias em jardins é para fazer maciços ou bordas e vale ressaltar que também podem ser cultivadas em vasos e enfeitarem a parte externa da casa.

Os cuidados que exigem as hortênsias
Como foi dito anteriormente elas exigem poucos cuidados porque são consideradas plantas rústicas. Porém, é recomendado que o solo para plantá-las tenha bastante matéria orgânica.

O solo para hortênsias é o ácido. Neste tipo de terra ela cresce mais vistosa, com flores bem mais coloridas e flores em maior quantidade.

Não descuide da rega diária das hortênsias no período seco, se ela estiver no período do aparecimento das flores, se torna mais importante ainda.

Assim como no cultivo ela precisa ficar à meia sombra, o mesmo se repete quando a planta já se desenvolveu. O contato direto com o sol não é recomendado em momento nenhum, pior ainda durante o verão.

Somente no sul durante o período mais fresco é que a hortênsia pode ficar exposta ao solo da manhã.

Outra dica é não plantá-las perto de árvores. É comum nestes casos, que elas percam um pouco da umidade para as árvores. O que é péssimo para o crescimento delas.

hortensia

Outras dicas sobre o cultivo e reprodução das hortênsias
*
A transposição pode ser feita em qualquer momento do ano, preferível evitar o calor em excesso.
* O buraco que irá receber a muda deve ser duas vezes maior que o tamanho da raiz da hortênsia.
* O nível do chão é o lugar certo que planta deve ficar depois de cultivada.
* Tenha o cuidado de evitar bolsões de ar apertando o solo que está em torno da planta.
* A primavera é o período ideal para adubar a hortênsia. Prefira os produtos que tenham fósforo e nitrogênio. Ou escolha aqueles que devem ser usados a cada 15 dias.
* O adubo é preferencialmente feito durante o inverno e serve para ajudar no crescimento saudável e mais rápido, mas lembre-se, sem exageros. Se perceber que as flores e folhas são poucas pode ser que você tenha errado para mais.
* A poda deve acontecer logo depois do fim da floração. Os galhos que ficarem sem flores dessa vez darão na próxima, preserve-os.
* O transplante também é melhor que seja feito durante o outono.
* E você pode usar os galhos que foram retirados da poda para fazer novas mudas.

Não esqueça que a água é essencial para que a planta cresça e fique bonita e saudável, mas é mais fácil uma espécie morre pelo excesso do líquido do que pela falta. Antes de regar confira se a terra ainda está úmida ou seca.

brisa_5