Subscribe to PlantaSonya Subscribe to PlantaSonya's comments




Posts para categoria ‘Cactos e Suculentas’

corações emaranhados

É uma trepadeira pendente e muito delicada, de caule longo e arroxeado que pode alcançar de 2 a 4 m de comprimento. Apresenta folhas suculentas, opostas, em formato de coração, de coloração verde-musgo, com um marmorizado prateado na página superior e arroxeadas na inferior.

A floração é distribuída durante os meses quentes e as flores são em forma de um pequeno vaso, com corola rosada, e pétalas roxo-púrpura. Os frutos são pequenas vagens, com sementes achatadas, que caem facilmente quando maduras.

Com folhas entrelaçadas em formato de coração, a conhecida popularmente como corações-emaranhados.

Ceropegia_woodii

Ela é um tipo suculenta, mas não exige luz direta, necessita apenas de um pouco de iluminação nas suas folhas durante um curto período do dia, de preferência na parte da manhã.

Essa espécie pode suportar temperaturas elevadas, mas que se adapta melhor em locais de meia-sombra. Se ela for colocada em um ambiente com sombra, você pode tê-la dentro ou fora de casa.

Apesar de não exigir tantos cuidados, a corações-emaranhados é ideal para quem pretende dedicar mais tempo ao jardim. Ela é uma espécie de médio cuidado. Que vai lhe proporcionar um relacionamento mais ávido com as plantas.

Veja o passo a passo do cultivo da corações-emaranhados em vasos:
Uma dica importante é não molhar as folhas durante as regas. Além disso, o solo deve estar sempre úmido para que a planta se desenvolva bem.

1 – Por ela ter a característica de ser uma planta pendente, é recomendado utilizar um vaso cuia. De preferência aqueles que você possa pendurar, assim o vegetal pode crescer uniformemente para todos os lados.

2 - Depois você precisará de algum filtro. É indicado o uso da manta de feltro, pois ela segura o substrato e não acumula água. Coloque uma primeira camada de terra, depois tire o torrão de dentro do vaso ou saquinho.

3 – Se o volume do torrão for muito grande, você pode pegar uma faquinha e fazer um recorte para que ele se encaixe no vaso. A altura desse torrão tem que ser semelhante à borda vaso.

4 – Em seguida, adicione o substrato e regue sem encharcar a planta.

5 – A rega vai depender do lugar onde você está colocando sua planta. Se for um lugar bem quente, ela pode ser regada de três a quatro dias na semana. Se você colocar a corações-emaranhados em locais de meia-sombra, pode regá-la duas vezes por semana.

corações emaranhados

Cuidados
A adubação desta suculenta pode ser feita uma vez por mês e o mais indicado é que seja algum produto orgânico.

A planta também pode ser cultivada por meio de raminhos colocados na água, pelas folhas colocadas na terra ou com sementes.

folhas no outono

.

Sedum rupestre 'Angelina'

As plantas suculentas são lindas, fácil de cultivar e que podem ser usadas em diversos tipos de decorações.

Características das suculentas
As plantas suculentas, são aquelas que concentram água no caule ou nas folhas. Por causa desse fato de concentrarem água, elas conseguem sobreviver em lugares muito secos, onde outras plantas morreriam.

Os caules e as folhas das suculentas são grossos e carnosos, por causa dessa característica que elas conseguem absorver e armazenar uma grande quantidade de água.

Durante períodos de seca, as suculentas se mantêm vivas usando a água que armazenam. Essas plantas já foram chamadas de “camelos do Reino Vegetal”.

Suculentas crescem em áreas secas, em várias partes do mundo. A África tem uma grande variedade de espécies de suculentas, o Parque Nacional Richtersveld na África do Sul, tem a maior variedade dessas espécies do mundo.

Essas plantas desenvolveram um metabolismo diferente, chamado CAM (metabolismo do ácido crassuláceo), onde as plantas fecham os estômatos durante o dia e os abrem durante a noite.

”Estômatos” são pequenas aberturas nas folhas que absorvem o dióxido de carbono, enquanto as raízes absorvem água.

Crassula dejecta variegata

Como cuidar da suculentas
Para cuidar bem de sua suculenta, você precisa seguir os passos abaixo:
* Coloque a planta em um vaso com boa drenagem.
* Escolha um substrato que não retenha muita água.
* Faça uma adubação básica com Fósforo e Potássio.
* Garanta que a planta esteja em um local quente e com muita iluminação direta.
* Regue-a apenas quando o substrato secar.
* Passo a passo para replantar mudas.
* Evite pragas e doenças.

Abaixo você vai aprender detalhadamente os cuidados que essa planta necessita.

Onde plantas as suculentas
As suculentas são muito resistentes, por isso, você pode plantá-las em praticamente qualquer lugar.

Elas podem ser plantadas nos seguintes locais:
* Vasos de cerâmica, vidro, barro.
* Copos, Xícaras
* Na terra.

Você também vai precisar saber se o vaso que escolheu é ideal para o tipo de suculentas que você pretende plantar, e lembre-se que o vaso ou local escolhido deve ter uma ótima drenagem, além de um bom solo.

Sedum lydium

Como plantar
* Remova o pote e o solo: A remoção deste solo vai ajudar as raízes da suculenta a continuarem saudáveis.
* Coloque a malha sobre o furo do vaso: Para que seu solo não caia no buraco de drenagem de água, coloque um pedaço de malha ou manta de bidim.
* Encha o pote com o solo: Antes de colocar a sua suculenta no pote, preencha-o quase no topo do vaso. Deixe um pouco de espaço no topo para as raízes.
* Coloque a planta: Coloque ela no pote centralizada.

Uma dica: Depois de finalizado todo o processo de plantar a suculenta, não a molhe por um ou dois dias. Isso dará às raízes tempo para curar antes de começar a absorver a água e ajuda a evitar a podridão das raízes.

Substrato
O solo deve ter uma ótima drenagem e não pode ser muito compactado, pois isso pode atrapalhar o crescimento da planta. Por isso, o solo ideal para sua planta é:
* Areia de construção.
* Terra adubada.
* Pedriscos, podem ser perlita, cacos de telha ou pedrinhas de construção.

É necessário que a terra seja leve, sem torrões, para que possa drenar bem a água. As suculentas gostam de solo livre que seja solto e bem arejado. Um solo leve.

suculenta-echeveria

Adubação
A suculenta também necessita de adubação, mas ela é menos frequente, pois ela possui uma grande capacidade de retenção de nutrientes.

Os adubos utilizados podem ser:
* Orgânicos
* Químicos

Lembre-se sempre de tomar muito cuidado o excesso de adubo pode prejudicar sua planta.

Adubação Orgânica
A adubação orgânica é feita com produtos naturais, vindos da própria natureza. Alguns adubos muito utilizados são:
* Húmus de minhoca
* Resto de alimentos vegetais
* Estercos (aves ou gado)

Adubação Química
A adubação química é feita com adubos produzidos em fábricas, normalmente ela é mais eficaz, mas também precisa de um cuidado dobrado.

No caso da suculenta e cacto, eles precisam especialmente de dois nutrientes:
* Potássio
* Fósforo

Se utilizar adubo NPK, procure combinações como 4-14-8 ou 08-09-09. Utilize adubo com baixa quantidade de nitrogênio.

Aeonium-Sunburst3

Iluminação
Provavelmente é um dos fatores mais simples na hora de se cultivar suculentas. Quanto mais luz natural, melhor.

Se essa planta veio pro mundo paramentada para ser resistente ao tempo quente e seco. Elas adoram sol pleno e luz direta.

Para fornecer uma boa iluminação para sua planta, siga os passos abaixo:
* Forneça luz solar direta
* Evite deixá-las expostas a temperaturas muito frias
* Coloque-as perto de uma janela em que bata sol

Regas
O cuidado com as regas é um fator importante que definira a beleza e o desenvolvimento de suas suculentas.

Essas plantas precisam de pouca água para desenvolver e, por isso muitas pessoas acabam as deixando morrerem, pelo excesso de irrigação.

A frequência e a quantidade de regas variam de acordo com espécie, clima, estação, substrato utilizado e local do plantio.

O recomendado é que você regue sempre que o solo estiver seco. Para verificar isso, siga os passos abaixo:
* Pegue um palito de madeira
* Coloque-o na terra
* Caso ele volte seco, já está na hora de regar

Mas a rega é prática e se formos estipular um padrão para elas, podemos defini-las de forma bem simples:
* No verão uma vez por semana
* E no inverno de uma a duas vezes por mês.

Evite regar sobre as folhinhas pois elas podem apodrecer, regar somente o solo.

colar-de-rubi

Replantio
Confira o passo a passo para replantar mudas de suculentas abaixo:
* Forre o fundo do vaso com cacos de telha ou argila expandida para fazer o dreno.
* Encha o vaso com terra.
* Coloque a muda sobre a terra com delicadeza.
* Pressione levemente a terra ao redor da muda.

Pronto, você acabou de replantar a sua suculenta, agora espere algumas semanas para que ela se adapte.

Evite pragas
Apesar de serem muito resistentes, as suculentas assim como outras plantas, também são suscetíveis a pragas e doenças.

Entre as principais pragas que atacam suculentas estão: pulgão, e a mais recorrente, a cochonilha.

Por isso, abaixo estão algumas dicas que vão te ajudar a evitar esses problemas.
* Pulgões: Para eliminá-los, você deve fazer uma limpeza na planta com um cotonete para retirar todos os pulgões visíveis e depois, é bom aplicar algum produto para eliminar os resíduos deixados pelos insetos, matar os pulgões que não foram retirados com o cotonete o mais utilizado é o Óleo de Neem.

* Cochonilha com carapaça: O primeiro passo para eliminar é uma boa limpeza manual, se for possível descarte as partes mais afetadas e passe um mistura de óleo mineral e sabão utilizando um cotonete. Faça isso nos momentos mais frescos do dia e não exponha a planta ao sol por uns dois dias.

* Cochonilha sem carapaça: Primeiro faça uma limpeza com cotonete retirando todo pontinho branco visível e depois, passe um cotonete embebido em álcool e após, lave sua planta com sabão neutro enxague bem e seque com papel toalha de cozinha.

passaro_2

Ceropegia woodii

Com folhas delicadas, que parecem ter sido criadas à mão, essa planta vai te conquistar. Os ramos finos carregam pequenos corações descendo das alturas, para inspirar os mais experientes.

Sua aparência não dá pistas de que seja uma espécie suculenta. Mas basta chegar mais perto para ver a folhagem gordinha, pronta para guardar a reserva de água e nutrientes. De tempos em tempos, a corações-emaranhados presenteia com suas flores exóticas, os pequenos tubos que colorem de rosa e roxo as estações mais quentes.

A Ceropegia woodii, popularmente conhecida como corações-emaranhados justamente por conta do formato de suas folhas que caem em efeito cascata, parece ter roubado para si este título de favorita dos “pais de planta”.

Essa suculenta de folhas “mais grossinhas” deve ser regada de forma espaçada, porém atenciosa. O ideal é esperar os primeiros centímetros de terra secarem entre uma rega e outra.

Mas o ideal mesmo é que o substrato não seque por completo, o que faz dessa uma planta que precisa de bastante atenção, não sendo recomendada para os mais distraídos.

A corações-emaranhados também aprecia muita claridade, mas tolera somente o sol fraco da manhã ou do fim do dia, não podendo ficar exposta diretamente aos raios solares entre 10h e 16h.

ceropegia_woodii

Se ficar mais do que duas horas por dia no sol, a planta também vai acabar com as folhas murchas.

Mas como precisa de claridade, deve ficar sempre próxima da janela, na varanda, sempre tomando cuidado com o sol forte.

Por ser uma planta suculenta e que, portanto, não precisa do solo muito úmido, a corações-emaranhados se adapta bem aos vasos porosos, como os de cimento ou barro. Caso prefira os de plástico, alumínio ou cerâmica, é preciso atentar à rega, porque esses materiais retém umidade e, em excesso, ela pode apodrecer a planta.

Com alto potencial decorativo, a corações-emaranhados pode ser acomodada em belos vasos de barro ou cimento e colocada em diversos cômodos da casa.

Folhas enrugadas na superfície indicam que a sua planta pode estar precisando de água. Caules amarronzados, que saem na mão depois de uma leve puxada, podem ser sinal de que você pesou a mão na rega e as raízes estão apodrecendo.

Se a sua moradora está com poucos ramos, faça mudinhas: coloque na água os pequenos tubérculos que despertam ao longo dos caules ou na base das folhas. Além disso, lembre-se dos nutrientes essenciais e mantenha a adubação em dia.

corações emaranhados

Ela fica ótima se cultivada pendente em um suporte de macramê, por exemplo, ou ainda no alto de uma estante ou prateleira.

Mas quem optar por deixar a planta em locais mais baixos, não precisa se preocupar: ela não possui toxicidade, sendo segura tanto para pets como para crianças.

luar

Patinha-de-Urso

A pata-de-urso é uma espécie do gênero cotilédone, nativo da África, tem folhas verdes difusas ovadas, com “dentes” proeminentes nas bordas das folhas que dão a impressão de patas com garras de urso.

Forma grandes flores em forma de sino laranja na primavera. No habitat na África, os cotilédones geralmente crescem em campos de quartzo rochoso onde eles têm excelente drenagem fornecida por solo muito poroso.

Eles prosperam com luz brilhante e amplo fluxo de ar. Molhe bem quando o solo está seco. Molhe com cautela no inverno, pois a planta pode perder suas raízes se o solo ficar frio e úmido por períodos prolongados.

Só no Brasil contamos com mais de 100 tipos de suculentas, plantas cuja característica mais marcante é o fato de armazenarem boa quantidade de água nas raízes, no talo ou nas folhas, o que varia de acordo com a espécie.

Essa adaptação lhes permite manter reservas por períodos prolongados e mesmo viver em locais áridos, secos e de temperatura elevada, como onde surgiram: principalmente em regiões da África e da América.

Embora cactos e agaves sejam considerados suculentas, essa designação costuma ser feita apenas para as variedades de folhas miúdas, gordinhas e cerosas.

pata de urso

É ótima opção para quem tem vontade de cultivar plantas ornamentais, mas não dispõe de tempo e dedicação para cuidados minuciosos.

Ficam muito bem em pequenos vasos tanto em ambientes internos (vasos ou diretamente no solo em jardins de inverno), quanto externos como beirais de janelas, jardineiras, sacadas, pequenos jardins, vasos largos etc.

Algumas espécies conforme crescem tendem a ficar pendentes ou preencher completamente o vaso onde estão, criando belos efeitos!

patinha de urso

Como são extremamente ornamentais, podem ser arranjadas de inúmeras maneiras, seja compondo um ambiente com várias espécies, seja sozinha num singelo vasinho.

Não exigem cuidados específicos, apreciam pouca água, ficam bem tanto ao sol quanto à sombra, estão sempre bonitas e possuem ciclo de vida perene!

água-energia