Subscribe to PlantaSonya Subscribe to PlantaSonya's comments




Posts com tag ‘pragas’

Miltoniopsis híbrido

Pragas e doenças nas orquídeas devem ser controladas imediatamente. É bem verdade que basta que apenas uma planta seja infestada para rapidamente contaminar todas as orquídeas que você tem.

Se você ler blogs e sites sobre o assunto você vai encontrar muitas medidas curativas, mas você precisa na verdade aprender a evitar o problema. Portanto siga este princípio básico.

Dica: Para  evitar  pragas  e  doenças  nas  plantas existem 2 fatores essenciais.
* Nutrição adequada
* Higiene

Não deixe de observar sua plantinha diariamente, quanto antes você descobrir algum problema mais fácil será de resolvê-lo. Medidas preventivas são sempre mais eficientes e econômicas que as curativas.

Cymbidium

Alguns cuidados básicos
Antes de fazer podas, acostume-se a esterilizar a tesoura e a faca passando o utensílio em uma chama de vela ou isqueiro. Realmente não me canso de repetir isto, pois se você podar um orquídea contaminada e continuar o processo com as outras orquídeas você vai perder sua coleção inteira.

Mantenha a bancada de trabalho sempre limpa, lavando-a  frequentemente com escova, água e sabão e se preciso desinfete com produtos à base de cloro.

Um hábito entre os cultivadores de mais idade (como eu) é aquele de pintar a bancada com uma mistura de cal queimada e hipoclorito de cálcio, isto ajuda a inibir a contaminação.

Lixo, vasos sujos e substratos velhos devem ser afastados da proximidade de cultivo das orquídeas para evitar fungos e insetos.

Pragas e Doenças comuns e como identificá-las
As doenças são realmente uma irritação na orquídea. Se não forem tratadas, podem destruir a planta e se espalharem para outras orquídeas. Você deve conhecer os sinais comuns de doenças das orquídeas.

Eles são as seguintes:
Manchas sobre a flor

manchas
Um sinal de infecção por fungos ou mofo são manchas rosa ou marrom claras na flor da orquídea. O remédio é providenciar maior circulação do ar.

Flores com furos

furos
Muito provavelmente não é a doença de uma orquídea, mas os danos causados por pulgões e outros insetos que se alimentam de orquídeas.

Para se livrar desses insetos, pulverize as orquídeas com Malatião, mas certifique-se de ter cuidado, usando uma máscara ao aplicar.

Folhas descoloridas ou machucadas

descoloridas
A razão pode ser um vírus que faz a cor desbotar. Se for um vírus, então você  tem que destruir a planta. No entanto, lesmas, ou até mesmo baratas, podem  ser também uma outra causa.  Você precisa examinar e usar um pouco de pó como isca.

Flor murcha

flores murchas

Caso você observe flores murchas da flor, isto pode ser causado pela mudança  brusca de temperatura ou polinização por um polinizador desconhecido. O  remédio, é claro, é moderar as mudanças de temperatura e remover todas as plantas afetadas.

Flores deformadas

malformadas

Causas comuns de orquídeas deformadas incluem baixa umidade ou altas  temperaturas quando os brotos estavam em desenvolvimento.

Lesão mecânica  ou  química  durante  a  formação  de  brotos, o  broto adquiriu uma deformidade inexplicável, e potencialmente uma infecção viral.

Algumas Pragas
Vespinha

vespinha

Provoca inchaço na base dos novos brotos, que serão roídos internamente pelas larvas da vespinha. Atacam sobretudo Cattleyas e Laelias. Queime ou corte os brotos afetados.

Nematóides

nematoide

O mais comum em orquídeas tem aspecto de lombriga, cor branca e tamanho da ordem de décimos de mm. Se uma raiz tiver uma parte escura e outra branca, os  Nematóides podem estar ativados neste ponto de  transição.

Se você notar  mancha negra ou marrom, começando em geral pelo rizoma ou pseudo bulbo, é podridão negra. Corte imediatamente a parte afetada e tente salvar o resto (coloque um cicatrizante e defensivo).

Lesmas e Caramujos

caramujo

Raízes e brotos roídos. Use folha de alface para atraí-los e depois elimine manualmente. Mergulhe o vaso em água até  a borda por 2 horas para forçar lesmas e caramujos a subir para respirar, assim você elimina  também  os  que  estiverem mais abaixo. Se puder desenvase para eliminar ovos.

Como todas as outras plantas, as orquídeas são também propensas a uma série de doenças causadas por fungos e vírus, além de outros insetos e pragas.

barcos

cactus2

Como é bem sabido, os cactos são umas plantas bastante resistentes e que requerem poucos cuidados durante todo o ano. Ainda assim, é necessário protegê-los das pragas e insetos que podem invadir estas plantas e acabar com elas.

A prevenção será a melhor medida que podemos aplicar para evitar que qualquer animal estrague os nossos cactos e mantenham assim um aspecto saudável e bonito. Neste artigo, uma explicação com mais detalhe, quais são as pragas de cactos mais comuns.

As minhocas de terra são uma das pragas mais comuns que afetam os cactos, especialmente aqueles que estão diretamente plantados sobre o solo do jardim e não num vaso.

Estes atacam diretamente as raízes dos cactos, que vão enfraquecendo lentamente sem razão aparente até morrer. Para eliminá-los, será necessário um inseticida de solo que os ataques diretamente.

Por outro lado, os ácaros também podem atacar os cactos e danificá-los, uma das possíveis evidências que denotam a presença desta praga são áreas avermelhadas na superfície dos nossos cactos. No caso de detectá-las, deverá iniciar um tratamento anti ácaros nas plantas afetadas.

Por vezes, também podemos ver uma espécie de algodão sobre os nossos cactos e isso trata-se da secreção de cochonilhas felpudas, uma praga bastante frequente nestas plantas. Além disso, estas também podem afetar a raiz e não ser tão evidente. Para as prevenir, será necessário um tratamento específico na primavera e outro no outono.

Como medidas preventivas, recomenda-se inspecionar os seus cactos com regularidade durante todo o ano para se certificar que não estão sofrendo de um ataque de nenhuma praga.

pragas

Como prevenir que essas pragas apareçam?!
100% de proteção não existe, mas para evitar que aconteça, você deve saber qual o ambiente ideal para cada planta, cacto, suculenta, ou qualquer outra. Conhecer o ambiente ajuda muito.

Se gosta de sol, se aceita chuva, ou gosta de água. Outra coisa importante é a umidade excessiva. As únicas plantas que gostam de vaso cheio de água são as de locais alagados ou aquáticas, portanto, o substrato não pode ficar com água acumulada. Use um que tenha boa drenagem.

Para as cochonilhas
Existem produtos vendidos em casas de jardinagem e produtos a base de óleo, como exemplo o óleo Neem. Antes de aplicar o produto, retire do vaso, inclusive a terra; e limpe a planta com água e um pouco de detergente neutro por inteiro.

Literalmente lave, mas cuidado para não machucar. Depois aplique sobre a planta e mantenha a sombra até que o produto esteja bem seco. Faça no final da tarde ou em dias nublados, pois o sol pode literalmente queimar e cozinhar os cactos e suculentas. Finalmente replante em um vaso limpo com um novo substrato.
Importante! Não use o mesmo substrato.

As cochonilhas adoram a falta de circulação de ar e a falta de água… um banho de água (no caso preventivo, não precisa desmontar o vaso) mensal no período quente ajuda a manter longe esta praga.

Outra dica é ficar de olho se nenhuma formiga esteja presente. Elas adoram trazer as cochonilhas e também outra praga: os pulgões (mais comum em suculentas do que cactos).

cochonilha

Para pulgões
Os pulgões são pequenos insetos gordinhos. Tem muitas variedades: amarelos, pretos, verdes. Inseticidas são bem eficientes neste caso.

Tanto as cochonilhas quanto os pulgões abrem feridas e por elas entram os fungos e bactérias. O que acaba acontecendo quando os fungos entram é o apodrecimento da planta.

Para fungos, ácaros e bactérias
Podemos usar uma solução de 1 para 10 litros de água com água sanitária. Borrife a solução sobre a planta atingida, não se esquecendo de fazer longe do sol. Podemos usar também solução de fumo, ou ainda solução com alho e sabão.

Concluindo e resumindo
Mantenha suas plantas bem nutridas, em um ambiente o mais parecido possível do lugar origem, e com uma boa higiene. Qualquer machucado na planta é entrada para problemas maiores, fungos e bactérias que causa a podridão (derretimento, ou amolecimento dos cactos e suculentas)

praga

Preparo da solução de fumo
Pode ser fumo de corda ou o comprado em lojas de jardinagem (este é o mais fácil de usar q vem com a dosagem pronta). Coloque em 2 litros de água 100 gramas de fumo por 24 horas.

Para melhorar o efeito pode acrescentar 100 gramas de sabão neutro (não pode ser detergente, ou sabão em pó). Peneire a solução e dilua na proporção 1 litro de água para 5 colheres de sopa da solução e borrife a cada 15 dias.

Preparo da solução de alho
200 gramas de alho, mais 20 gramas de sabão neutro, e 1 litro de água. Bata no liquidificador depois peneire. A solução concentrada deve ser aplicada na proporção de 1 para 20 litros de água. Borrife na sombra a cada 15 dias. As soluções devem ser usadas em no máximo 24 horas após o preparo.

Não é tão eficiente quanto os defensivos agrícolas mas pelo menos não é tão tóxico e não necessita de documentos para a compra dos materiais.

Dicas: para que o efeito se mantenha, faça o processo de limpeza regularmente, e mantenha as plantas infestadas separado das saudáveis. Uma boa nutrição para as plantas ajuda também.

arvore outono1

Cultivar plantas se torna algo muito divertido para quem realmente ama as plantas. Por isso, respeitar os seus cuidados básicos e essenciais não é mais uma opção e sim uma obrigação de cada jardineiro.

Um exemplo disto são as pragas que costumam atacar imensas ou pequenos plantios e que podem dar muita dor de cabeça no futuro. A maioria das doenças que fazem várias espécies sobreviverem bem pouco são os conhecidos nematóides. Se você não os conhece, leia este artigo até o final e descubra como elimina-los de uma vez.

nematóide

Informações científicas
Você já deve saber que os nematóides são espécies que atacam as plantas e possuem informações científicas relevantes, já que são muito estudados por biólogos e outros especialistas. Os nematóides podem ter diversos nomes científicos. São eles: Meloidogyne sp, Pratylenchus sp, Radopholus similis e Aphelenchoides sp.

Assim como os títulos dados por pesquisadores, estes animais ainda possuem nomes populares, que podem ser os seguintes: Nematóide e Nematóide-das-galhas, englobando as variantes que existem dessas espécies.

Por existirem em grandes quantidades na natureza, os mesmo são divididos em alguns grupos como ordens, conhecidas como: Dorylaimoidea, Heterodera, Meloidogyne e Rhabditoidea. Estão incluídos no reino Animalia, na classe Secernentea e no Filo Nematoda.

Para subdividir estes seres em relação ao ataque às plantas, os mesmo podem atingir diversas partes das mesmas, dependendo da sua variação ou função. A maioria atinge os caules, raízes e folhas, porém alguns deles também podem afetar tubérculos, flores e bulbos.

Por causa dos ataques, eles podem causar diversos sintomas nas espécies, passíveis de serem reconhecidos a olho nu. Além disso, é possível observar quando a planta foi atingida por uma dessas pragas, identificando as formas de evitar certas doenças.

Na maioria das vezes, aparecem tubérculos mal formados e o tamanho do órgão afetado pode diminuir. Além disso, ocorre necrose de folhas, caules, raízes e flores, incluindo os bulbos que podem ser bem prejudicados.

Nematóide-das-galhas

O que são os nematóides
Os nematóides são seres vivos muito minúsculos conhecidos muitas vezes como vermes. Eles podem atingir os seres humanos, como acontece com as famosas lombrigas, mas são mais comuns em plantas.

Alguns desses seres, que vivem em diversos ecossistemas, podem apenas se alimentar de plantas, possuindo vida livre. Estes são conhecidos como saprófitas. Porém, existem outras variações de nematóides que parasitam as plantas, levando muitas delas a morte. Slém disso, podem acabar se alimentando de restos de animais também, incluindo plantas já mortas.

Nematóides que atingem plantas
Estas espécies que parasitam as plantas são muito importantes para diversas culturas de espécies, já que podem estragar uma plantação inteira em questão de pouco tempo. Por isso, é sempre bom estar atento aos parasitas.

Estes, por si só, são muito encontrados já no solo ou então nas raízes das plantas, onde podem começar o seu “trabalhinho sujo”. Nos estados brasileiros, estes seres parasitas podem atingir especialmente plantações de soja, criando um enorme prejuízo industrial para o país.

Além de causar danos a plantações importantes, os nematóides são os grandes responsáveis pela morte de diversas culturas de plantas ornamentais, seja em uma produção de larga escala ou relacionada a uma produção doméstica, em plantações em pequenos jardins.

Estudos comprovam que o ataque é bastante preocupante: cerca de 40% das helicônias, espécies ornamentais, e 80% das musáceas, também usadas em paisagismo, estavam infectadas por nematóides, incluindo as grandes culturas feitas por todo o Brasil.

nemaatoide Heterodera

Danos causados
Quando os nematóides atacam plantas ou espécies, milhares de danos podem vir a tona. O principal deles é o prejuízo no desenvolvimento das plantas que param de crescer, além de atacar alguns órgãos das mesmas em específico, deixando as plantas mais fracas com anomalias em várias partes da sua estrutura.

Folhas e flores que estão nascendo costuma ter a coloração natural desbotada, ou seja, uma boa forma para identificar se a sua espécie está ou não sendo atacada por vermes. Além disso, podem ocorrer má formação de raízes, caules, bulbos e outras estruturas importantes de cada espécie.

Sendo assim, os nematóides ainda podem causar a desqualificação de um alime to ou uma planta para o seu uso comercial, gerando muitos prejuízos em empresas e grandes negócios agropecuários.

Nematóides de plantas
Os nematóides que costumam atacar as plantas, em sua maioria, são três. Eles são os mais perigosos para grandes plantações e cultivo de espécies ornamentais, sendo os mais comuns no Brasil, por exemplo. São eles:
* Meloidogyne sp
* Pratylenchus sp
* Radopholus similis
* Aphelenchoides sp

Todos eles costumam causar grandes danos, não só estruturais, mas também econômicos, ainda mais para quem trabalha e vive de soja e flores ornamentais, por exemplo, que são as espécies mais atacadas pelos vilõezinhos.

Meloidogyne

Como os parasitas se comportam
Os nematóides que atacam plantas não possuem grande mobilidade e este é um dos motivos para eles viverem parasitando espécies de plantas.

Durante todo o seu ciclo de vida, eles se movimentam poucos metros, ainda que muitas espécies de vermes possuam vida livre. Porém, existem fenômenos ou acontecimentos naturais que fazem os nematóides se espalharem por toda uma extensão.

Os maiores casos podem acontecer por causa das seguintes ações naturais:
1 – erosão de solos por causa de chuvas;
2 – comercialização de substrato ou vegetais já contaminados com os vermes em si;
3 – descarte de substratos onde exista a presença de tais parasitas.

Controle
Existem formas diversas de controle as estas espécies e o principal deles é o preventivo. A aquisição de plantas não contaminadas, uso de substrato sadio, destruição de restos de plantas no geral, incluindo o bom estudo de cada espécie a ser plantada podem ser medidas eficazes no combate a tais pragas.

Algumas espécies podem possuir substâncias que atraem os nematóides, por exemplo, sendo que estas podem possuir uma maior ocorrência e serem cada vez mais atingidas. Tome um cuidado especial com a aquisição de plantas e esteja sempre atento ao seu desenvolvimento.

No primeiro sinal de ataque desses vermes, é preciso buscar uma outra forma mais radical para eliminá-los de uma vez, antes que ataquem todo o resto da plantação.

pingos-9

mnchaparda

Manchas pardas em plantas são uma das doenças mais destrutivas que podem ocorrer com as plantas.

Elas são um dos problemas que mais atrapalham o desenvolvimento das plantas . Esse é um problema que pode se desenvolver em uma planta em qualquer uma das etapas do seu crescimento, por isso muitas pessoas buscam maneiras para descobrir como evitar mancha parda nas plantas.

Abaixo algumas informações sobre o que é a mancha-parda e dicas que podem ser úteis para te ajudar no combate do desenvolvimento da mancha parda.

As manchas-pardas se desenvolvem em toda a estação de crescimento, e porque o tecido de envelhecimento é mais suscetível à mancha parda os fungos das plantas permanecem mais tempo no campo prejudicando as folhas por essa doença.

Outras condições importantes que levam à mancha parda são a cultura contínua do tabaco, as chuvas frequentes, e variedades de plantas muito sensíveis.

Os sintomas das manchas-pardas nas plantas
As manchas-pardas nas plantas são causadas por um fungo e aparecem como manchas circulares, e são encontrados principalmente nas folhas inferiores da planta.

O fungo faz com que o tecido da folha na área do local envelheça prematuramente, o que resulta em um halo amarelo em torno da lesão.

Cada um dos anéis escuros é feito de milhares de minúsculos esporos (estruturas iguais a sementes) que podem ser borrifadas ou explodirem nas folhas superiores, ocasionando outros pontos adicionais da doença.

Como os pontos se ampliam e aglutinam o tecido morto, muitas vezes rasga e caiem da folha tornando toda ela com formato irregular e sem valor.

No final da temporada, em variedades muito sensíveis, as manchas podem ocorrer em pecíolos e até mesmo no talo.

Quando os talos estão infectados, a planta pode morrer.  O fungo também pode atuar sistemicamente e afetar todo o metabolismo da planta, resultando em sua morte prematura.

A mancha-parda pode continuar a desenvolver-se também em baixas temperaturas.

mncha-parda

Causa do microrganismo nas plantas
Mancha-parda é causada por um fungo transportada pelo ar.  Este fungo sobrevive principalmente nas plantações de tabaco.

Quando chega a primavera com um clima mais quente, a produção de esporos começa nas hastes velhas que ainda estão expostas em cima do solo.

Esses esporos são então queimados e espirram para cima das folhas inferiores das plantas novas, onde germinam e penetram diretamente nelas.

Os pequenos pontos produzidos nas folhas inferiores formam novas gerações de esporos que são salpicados e soprados para outras folhas.

Cada um dos esporos requer umidade para germinar em uma folha de tabaco.  Portanto, as folhas devem estar molhadas.

Se existir condições secas, os esporos não podem germinar e novos pontos não podem desenvolver-se.  Segundo especialistas “Alternaria alternata é um fungo comum associado com pelo menos 56 espécies diferentes de plantas”.

No entanto, sob condições naturais raramente, causam a doença em outras plantas do que o tabaco.

Os cientistas verificaram ser um agente patogênico relacionado estreitamente com plantas com feridas, como por exemplo, como os pimentões e tomates.

Em outras palavras, ele só pode atacar as plantas depois que elas forem feridas e um dos esporos do fungo entrar na ferida.

manchparda

O que pode causar as manchas-pardas
Segundo especialistas, a destruição da raiz ajuda a prevenir a infecção precoce, reduzindo a disponibilidade de inoculação do microrganismo.  Altos níveis de nematóides (vermes) também levam ao aumento da mancha-parda, portanto, eles devem ser controlados.

Os níveis adequados de potássio também devem estar adequados para que a planta possa crescimento vigorosamente.

As folhas infectadas devem ser separadas o mais rapidamente possível para reduzir o número de propagação dos esporos.

O espaçamento adequado da planta diminuirá umidade ao redor dela, reduzindo assim a incidência do problema.  O controle eficiente também ajuda na redução de perdas.

Como tratar manchas-parda nas plantas
As plantas que colocamos para ornamentar nossa casa geralmente cria uma atmosfera boa e convidativa que realça qualquer decoração e também pode oferecer benefícios para a saúde dos seres humanos, pois as plantas removem o dióxido de carbono e poluentes do ar, enquanto adiciona oxigênio e aumentando o nível de umidade no ambiente.

Por isso, estudiosos são unânimes em afirmar que manter a saúde no lar ou em qualquer outro local de suas plantas é vital para que as pessoas usufruam desse benefício.

mncha

Dicas de como eliminar as manchas-pardas
Em primeiro lugar a pessoa deve avaliar a extensão do problema em suas plantas.  Na sequencia deve anotar o tamanho, a forma e a localização das manchas.

Existem muitas razões para o escurecimento das folhas, e uma avaliação exata é extrema importância para o indivíduo determinar a origem do problema.

Em segundo lugar, a pessoa deve avaliar as necessidades de regar sua planta em particular de acordo com suas necessidades.

A ausência de água pode fazer com que muitas vezes com que apareçam as manchas-parda nas folhas.  Normalmente, essas manchas começam nas pontas e bordas das folhas.

A pessoa deve retirar todas as folhas que estejam danificadas e colocá-las na água de maneira adequada.

O indivíduo deve fazer uma monitoração de perto da planta, e fazer uma programação regular para regá-la todas as vezes que precisar.

Verifique o solo, pois, algumas plantas desenvolvem manchas-parda, devido ao excesso de água dos solos encharcados.
* As pessoas devem procurar sintomas de infestação por animais, em especial os insetos. Devem examinar cuidadosamente as folhas e os caules para ver se existem “pequenas teias que indicam ácaros ou escamas insetos que se agarram ao caule da planta”.

Estas teias podem ser esbranquiçadas e podem passar despercebidas em alguns casos. Por isso a aplicação da inseticida feito especialmente para as plantas são de grande importância ou então, o indivíduo deve lavar as folhas das plantas em uma bacia com água morna e sabão, pois isso ajuda a matar as pragas dos insetos.

* A pessoa deve sempre examinar o solo, na parte superior. Se o solo estiver duro ou mofado pode indicar a presença de bactérias ou fungos que causam manchas-parda nas folhas.

1. Retire as folhas afetadas com uma tesoura, que deve ser desinfestada em seguida;

2. Pulverize 3 vezes, uma por semana, com sulfato de cobre;

3. Aplique no solo do vaso 100 g de calcário dolomítico e revolva superficialmente;

4. Não molhe as folhas com água.

Deve-se remover a camada superior do solo ou então plantá-la novamente em um solo fresco e apropriado.  Deve-se também remoer qualquer vegetal que esteja afetado e regar as plantas todos os dias, mas deve-se evitar o solo encharcado.

plantaatacada

Considerações finais
As plantas dão um ar alegria e de beleza a qualquer ambiente. Por isso, as pessoas que gostam de ornamentar seus lares com plantas devem tomar todos os cuidados possíveis para que elas não sejam afetadas por pragas ou fungos.

Para isso basta regá-las todos os dias, ter cuidado com solos encharcados e sempre verificar se há algumas manchas em suas folhas. Desse modo você terá sempre plantas saudáveis e um ambiente agradável.

raio de sol