Subscribe to PlantaSonya Subscribe to PlantaSonya's comments




Posts com tag ‘cuidados’

flordemaio

Ela é nativa da Mata Atlântica do Sudeste brasileiro, onde cresce em rochas e sobre troncos e galhos de árvores. A flor-de-maio faz parte de uma grande e suculenta família das Cactáceas. Sua origem epífita faz dela uma opção perfeita para cultivo em vasos pendentes.

O nome popular deste cacto varia com o local e a respectiva data em que floresce. Assim é chamado de flor-de-maio ou cacto-da-páscoa no hemisfério sul e cacto-de-natal no hemisfério norte.

Também pode ser conhecido como flor-de-seda. Este cacto de floresta e seus híbridos resultantes do cruzamento com outros cactos do mesmo gênero são plantas populares em vasos e jardineiras do mundo todo devido a facilidade de cultivo e ao tamanho, forma e cor de suas flores, que são produzidas abundantemente em um período relativamente curto no outono.

flordemaio_1

As flores podem ser de vários tons de rosa ou podem ser de cor laranja, amarelo-pálido, branca ou vermelha. Quando polinizadas, as flores produzem pequenos frutos de 1 ou 2 cm que adquirem uma forte coloração rosada quando maduros.

As flores-de-maio crescem e se desenvolvem de forma semelhante a algumas orquídeas, pois podem ser afixadas em troncos de arvores, são belas flores mas estas, necessitam de alguns cuidados especiais pois é comum que a planta fique frágil após a sua floração.

Esta planta pode chegar a 30 cm de altura, mas tem um sistema radicular relativamente pequeno, e pode ser cultivada até mesmo em vasos com 10 cm de diâmetro.

A época da floração é no outono ou início de inverno. A floração é induzida por noites longas e temperaturas entre 10°C e 20°C. Temperatura elevada durante a floração pode fazer as flores caírem

Este post te ensina como cuidar de flores de maio e como fazer com que ela continue saudável após a sua floração.

flor-de-maio-13

O local ideal para deixar a sua flor-de-maio é apoiada sobre uma arvore ou pedra, onde ela possa receber muita iluminação. No caso da árvore não se preocupe, pois ela não rouba nutrientes da arvore, não funciona como uma parasita, ela apenas usa como apoio.

A boa iluminação é essencial. A flor-de-maio precisa de muita luz para realizar sua fotossíntese, porém, evite o contato direto com o sol. Tente deixa-la próxima a uma janela dentro de casa, desta forma evitando também os ventos gelados que fazem mal as suas flores e folhas.

Para o vaso utilize boa quantidade de adubo orgânico, pó de osso e substratos próprios para epífitas, substratos de xaxim e areia grossa para ser colocada na parte inferior do vaso, ajudando na vazão de água deixando-a sempre fluir pelo vaso.

Todos esses substratos e adubos são essenciais para essa planta e podem ser facilmente encontrados em Floriculturas, tanto lojas físicas quanto em lojas online.

Você deve regar a flor-de-maio de forma que seu substrato nunca fique ressecado, as epífitas costumam acumular água sobre as suas raízes, observe as para saber quando é o período correto de realizar a próxima rega.

Fique atento ao período pré floração, antes do início de outono. É recomendado utilizar adubo NPK 8-8-8, eles são ricos em fósforo, nutriente essencial para não só uma floração saudável mas também mais bonita da flor-de-maio.

Preste muita atenção nesta parte. É muito comum e acontece com a maioria das plantas a queda das folhas e enfraquecimento após a floração. Este tipo de coisa acontece devido a energia que é gasta para florir, logo, a planta fica sem energia e por isso as folhas caem/ficam pálidas e fracas, murchas.

Pense que, como num atleta maratonista, que se prepara para uma maratona e depois da prova fica cansado e precisa voltar a uma boa alimentação para se recuperar.

flor-de-maio

Com a planta acontece uma situação semelhante, ela gasta todos os seus recursos para se esforçar e finalmente florir e depois da floração, fica fraca, cansada e precisa voltar a sua alimentação e busca de nutrientes (no caso, aqueles provenientes da terra e substratos que você coloca nos vasos).

Então, a melhor coisa a se fazer é ficar atento ao período de floração e assim que ele começar você deve aumentar um pouco a frequência de rega assim como a quantidade de substratos, como o pó de osso animal ou de peixe e substrato de xaxim.

O pó-de-osso contém grande quantidade de cálcio e pode ser substituído por cascas de ovo moídas, basta guardar as cascas de ovos que você consome, deixá-las secar e então moer com a mão (coberta com uma luva para não se machucar) ou, uma outra opção e também mais recomendada é misturar com água e bater no liquidificador, assim você terá não só as cascas mas uma água rica em cálcio que pode penetrar mais facilmente na terra e nutrir as raízes da flor-de-maio.

florestachuvosa

Pelargonium-Peltatum

Invernos rigorosos podem prejudicar a saúde dos jardins que demoraram longos meses para ser evoluído. Em terras europeias os cultivadores têm mais trabalho na defesa contra as degradações que podem destruir jardins.

Inverno brasileiro
Em algumas regiões do Brasil o inverno é considerado apenas como estação do ano na qual o calor é um pouco menos intenso. Porém, regiões como Sudeste e Sul, ou mesmo locais serranos, o frio pode prejudicar as espécies que estão no quintal da frente e de trás das casas.

Há espécies com maior resistência contra temperaturas frias. É o caso dos pinheiros e ciprestes. Por outro lado, plantas de origem tropical e árvores frutíferas demandam algum tipo de manutenção diferente do aplicado em outras estações do ano. Aprenda algumas dicas para cuidar do seu jardim durante o inverno: Solo: Precisa ser corrigido e adubado com qualidade.

Lavatera trimestris

Plantas que estão em repouso, ou seja, sem nenhum tipo de botão de flor, não podem ser adubadas de forma química. Especialistas indicam que o calcário dolomítico é ideal para ser aplicado durante o inverno para corrigir a vulnerabilidade do terreno.

As plantas em crescimento respondem bem aos adubos orgânicos por causa da lenta liberação. A mistura de estercos com farinha de osso pode ser solução interessante de forma principal aos locais com menores graus na temperatura.

Procure retirar todos os canteiros para que o calcário seja misturado com êxito, evitando a compactação da substância. Devem ser feitos estudos dos solos antes da aplicação para deixar feito o planejamento das adubações de próximas estações.

Combate contra pragas
A proliferação diminui de forma considerável nas épocas mais frias do ano. Porém, todo o caso tem a sua exceção, ou seja, doenças relacionadas com fungos podem aumentar principalmente nos locais que têm maiores incidências de chuvas. Vale ressalta que caramujos e lemas aproveitam o alto índice de umidade para se alimentar com as folhas. Por este motivo também que é importante deixar o ambiente limpo.

buganvíllea

Arbustos e árvores
Retire todos dos galhos secos ou que estão malformados. A dica auxilia no aumento de luz nas espécies, auxiliando no crescimento vegetativo por causa da energia solar transmitida à copa das plantas. Os tipos que podem ser podados normalmente são de origem climática temperado, que perdem as folhas durante o inverno.

Atenção
Não corte as plantas que estão com flores ou botões. Isso acontece porque as espécies não estão dormindo, mas sim, em plena atividade. Irrigação: A evaporação de agua diminui nas épocas frias. Grande parte dos sites especializados diz que a irrigação deve ser feita apenas quando a superfície do solo estiver seca.

Nos gramados é necessário estar atento nas pequenas folhas, que quando começam a enrolar demonstram que está no momento de regar. Quando for regar é importante ter em mente que a preferência está no período da manhã.

Isso acontece porque de tarde ou na noite acontece umidade em maior nível, fator que auxilia de forma direta na proliferação de pragas e doenças. A medida se faz necessário de forma principal aos locais que trazem muita geada no ambiente noturna, cuja água de dia auxilia no processo de derretimento do gelo antes do sol, diminuindo o riso de acontecer queimaduras na camada protetora das plantas.

Phlox paniculata (bicolor cultivar)

Proteção das espécies
A cobertura morta representa excelente forma para funcionar como isolante térmico e por isto precisa ser colocada nos canteiros. Esta prática auxilia inclusive na reposição da matéria orgânica. As textura e fertilidade melhoram de qualidade e as plantas ficam protegidas contras as estiagens, ou seja, os problemas que podem ser gerados pela falta de água.

A atenção do dono do jardim deve estar redobrada com as plantas tropicais, sensíveis às temperaturas baixas geradores de geadas. No período noturno, coloque por cima algumas lonas compostas por plástico ou TNT. Mudas de flores e hortaliças também necessitam desta proteção.

Dicas básicas para deixar o jardim perfeito no inverno
*
Retire todos os tipos de folhas e galhos das plantas para que entre mais luz nas raízes e evitar o ataque de insetos que se alimentam destas partes consideradas mortas;

* O solo deve ser adubado com menor quantidade de química. Recomenda-se o uso do calcário dolomítico;

* As plantas e mudas de flores devem ser protegidas com lonas de plástico ou TNT, servindo com isolante térmico e ao mesmo tempo auxiliando na reposição de matéria orgânica;

* Somente regue quando a superfície da terra estiver completamente seca.

flores

Dicas de como fazer floreira para o inverno
*
Quem deseja fazer floreiras para proteger as flores nos invernos, deve colocar argilas expandidas na primeira camada do grande vaso, vendidas com facilidade em grande parte das floriculturas do país. Procure tampar bem o filtro no qual existe a saída água. Servem para melhorar a capacidade de drenagem das flores.

* Coloque um substrato com bastante nutrientes por cima da argila estendida. Os substratos estão compostos por terras com coloração preta. Evite usar as composições do tipo argiloso por causa da compactação causada nas raízes, prejudicando o desenvolvimento. Assente a terra até o início da superfície da floreira, ou seja, deixe um espaço de pelo menos três centímetros da beirada.

* Plante as mudas, dependendo da espécie, não é necessário se preocupar com o espaçamento entre as unidades plantadas. Para a floreira ficar cheia e vistosa, recomendável plantar uma flor próxima da outra.

* Procure molhar apenas quando a terra estiver seca. Especialistas indicam que este período pode ter média de duas vezes na semana. Irrigue, mas tenha cuidado para não deixar encharcado em excesso, originando alto índice de umidade.

janel816

flores-vaso

As plantas precisam de cuidados quase que diários para se manterem com um bom desenvolvimento. Seja no jardim ou dentro de casa, elas também querem atenção. As plantas são seres vivos muito carentes e precisam de cuidados específicos e especiais, ainda mais se elas estiverem plantadas em vasos, onde a atenção tem que ser redobrada.

Quando regamos, adubamos ou regamos as nossas plantinhas, temos que perceber se a água das regas vai acumular nos pratinhos, gerando larvas de mosquitos. Ou então, se a terra nos vasos está boa para o cultivo.

flores-plantadas

Boas condições
As plantas em vasos gostam muito de luz. Portanto, mantenha a plantinha em um lugar arejado, úmido e com muito, mas muito sol. Uma dica para saber se a sua planta está mesmo em local adequado há uma regra geral: folhas amarelando indicam excesso de luz, e folhas escurecendo demais é indício de falta de luz.

É a luminosidade que vai indicar qual o tipo de planta que você vai poder cultivar em seu vaso. Não se esqueça de que algumas plantas, ainda que minoria, preferem lugares mais escuros.

Evite os quartos
As plantas em vasinhos não devem ser colocadas em quartos. Em seu processo de respiração conhecido por fotossíntese, existe a liberação de gás carbônico e em um ambiente fechado, o ar pode ficar saturado e prejudicar o desenvolvimento da planta.

As plantas em vasos devem ficar em locais onde existe mais circulação. Porém, é preciso tomar cuidado pois as plantas com folhas maiores não se dão bem com ventos muito fortes.

vasos flores plantadas (Small)

Plantas do local
Quando você for comprar as mudas de plantas, pergunte ao vendedor sobre as plantas do locais. Elas vão precisar de poucos cuidados porque já estarão adaptadas ao clima e as condições do lugar onde você mora. Já dá para economizar um bom tempo, ainda mais para quem não tem muito tempo para perder cultivando as plantinhas.

O vaso adequado
O primeiro passo é escolher o vaso apropriado para cada espécie. Veja o tamanho da muda e qual a proporção que a sua planta poderá atingir no futuro.

Por causa dessas características  você terá que escolher bem o vaso para a sua plantinha e ele terá que ser adequado para o desenvolvimento da espécie.

Rotina necessária
Possuir uma rotina para cuidar da sua planta é essencial. Aduba-la de forma correta é a primeira etapa. Cada planta exige um tipo e uma quantidade específica de adubo. Procure saber dessas informações com o vendedor das mudas.

Ele poderá indicar o melhor adubo, seja ele orgânico ou químico, para a espécie que você deseja cultivar. Além da adubação, é preciso regar a planta cotidianamente de acordo com as necessidades da mesma. Lembrando que não é permitido exageros.

floresvasos

E quando for viajar
Quando for sair do país ou ir até o bairro mais próximo, não esqueça da plantinha que vai estar te esperando quando você voltar. Você pode pedir para alguém cuidar delas ou deixar uma garrafa PET com água virada dentro do vaso (a água vai indo aos poucos para a terra).

Lembre-se de avisar para a pessoa que vai cuidar da sua planta quando ela for viajar que as folhas acumulam muita poeira: As folhas das plantas também acumulam poeira. Por isso, uma vez por mês, use um pano úmido (com água mineral ou de coco, que é um inseticida natural) e limpe todas as folhas com cuidado.

Raízes que cresceram demais
Cogite trocar os vasos das plantas quando as raízes das mesmas cresceram demais. Para acertar nesta troca, o ideal é trocá-los por um novo, com um diâmetro de 3 a 5 cm maior. Isso pode ser feito virando o vaso de cabeça pra baixo, retirando-se a planta do vaso.

Coloque uma camada de material de drenagem (pedras) no fundo do novo vaso e complete com o substrato, que pode ser composto da mistura de partes iguais de terra vegetal, húmus, e areia. Regue bem nos primeiros dias para que a raiz se estabeleça mais facilmente.

flor-de-maio

O problema do ar condicionado
Existe plantas que ficam muito sensíveis na presença de um ar condicionado, embora as pessoas amem este eletrodoméstico., especialmente no verão. O ar condicionado deixa o ambiente muito seco e algumas plantas não conseguem se adaptar a isto.

Portanto, evite colocar as suas plantas em ambientes que contenham determinados aparelhos eletrônicos que mexam com a atmosfera do local.

Fertilizando
As plantas em vasos também são diferentes no quesito fertilização: O período de fazer o fertilizante também é diferente: no vaso, você pode fazer isso a cada 60 dias, também colocar um remédio para evitar os afídeos (uma praga que se espalha através do ar). A quantidade de fertilizante também varia bastante: em vasos, uma colher de chá é suficiente para as vitaminas da planta.

Retirando folhas mortas
As folhas das plantas se renovam a cada época. Portanto, não deixe de limpar bem o seu vaso e ir retirando as folhas mortas: Retire folhas ou ramos mortos ou doentes periodicamente. Isso ajudará a manter uma boa aparência e também trará mais saúde à sua planta.

regas

Rega Adequada
Plantas morrem mais facilmente por excesso do que pela falta d’água. É preciso ter responsabilidade na hora de fazer as regas. Conheça o período de rega de cada planta e não se esqueça de evitar água parada debaixo dos vasos ou em pratinhos.

Não se esqueça de verificar a umidade da terra nos vasinhos para realizar as regas diárias. Se a terra ainda estiver bem molhada, não coloque muita água nas plantas. Coloque o dedo a 2 m de profundidade na terra para saber se deve continuar regando ou não.

chuva-5

flores

É durante esta época do ano que todos se cansam de ir para fora por causa do calor e umidade deixando assim as plantas para apenas crescer por conta própria. Neste tempo do ano elas precisam de cuidado para lidar com o calor e umidade.

Há diversas condições que precisam ser tomadas aos vegetais em jardins, gramados, plantações de árvores e arbustos. Se não existir água o suficiente dentro do solo as espécies podem morrer em consequência da falta de hidratação. Por este motivo que todo o cuidado é pouco com jardinagens de verão.

Algumas vezes existem àquela oportunidade de viajar, mas muitos rejeitam com medo de que as plantas e flores não fiquem cuidadas o suficiente para entrar em desenvolvimento. Porém, se alguns passos básicos foram colocados em prática à preocupação pode ficar longe da cabeça e a viagem de verão melhor desfrutada.

flores no verão

Evite o estresse
Com o calor e umidade, as árvores podem começar a mostrar estresse por calor. Se as folhas começam a girar o marrom da ponta das folhas para dentro, provavelmente estão ficando quentes e secas. É necessário ter certeza de que está regando as árvores de maneira profunda e lenta.

É necessário também obter solo saturado para ajudar a lidar com o estresse por calor gerado na planta. Arbustos e tipos de espécies perenes precisam ser regados desta forma para garantir que não fiquem secos. Hortas precisam de cerca de um centímetro de água por semana para garantir que não fique muito seco.

images

Cortar e regar
Não representa ótima ideia usar fertilizantes ou controlar as plantas daninhas nos gramados nesta época do ano. As plantas da grama sublinham ao calor e umidade – ao colocar fertilizante no jardim neste momento existe alta chance de acontecerem queimadas no gramado. Isto também é verdade com herbicidas, queimam as espécies ao redor da área onde foi espirrado o spray.

A única coisa que você deve fazer para o seu quintal nesta época do ano é podar e regar no sentido de mantê-lo dormente. Fungicidas podem ser usados se doenças fúngicas aparecem no quintal.

As doenças mais comuns revelam manchas marrons que geram lesões que percorrem todo o caminho através da lâmina e tem margem de marrom-avermelhado em torno da lesão.

Essas manchas podem gerar cerca de 6 a 12 cm de diâmetro. Você pode usar fungicidas para o controle de doenças do gramado, no entanto, todas as doenças fúngicas devem ir embora quando mudam as condições ambientais. Por este motivo nem sempre há necessidade de tratar.

regar

Sistema automático de rega
Instale sistema automático. A maioria dos centros de jardim e home centers tem linhas de irrigação por gotejamento que lhe permitem correr água para qualquer estrutura de jardinagem. A linha de alimentação da torneira ao ar livre pode se ramificada em ramos laterais.

Use temporizador operado por bateria para a mangueira de jardim, controlável de forma automática conforme tempo e duração da rega. Isto é mais fácil do que parece e pode poupar trabalho, mesmo quando se está em casa.

flores de verão

Cuidados com as plantas nas férias de Verão
1.
Grupo dos potes deve ficar em pontos obscuro e também fora do vento. Isto irá manter a perda de evaporação em nível mínimo.

2. Use cestos, mais vulneráveis a secar porque são atingidos por brisas de todos os ângulos.

3. Considere dar ao recipiente o refúgio das plantações no interior, enquanto você estiver fora. É tipicamente mais húmido com menos evaporação ali, mais a luz baixa irá abrandar o crescimento e, como resultado, aumentar a demanda de água.

4. Coloque pires embaixo. Plantas ao ar livre devem ter furos de drenagem no fundo.

5. Segure o fertilizante. Plantas não são animais de estimação que necessitam de boa alimentação antes dos donos saírem de férias. A superalimentação é contra produtiva. Impulso de fertilizantes vai incentivar o crescimento e, portanto, a demanda de água. O objetivo é oposto, ou seja, estimular crescimento devagar até o momento da volta de férias.

6. Use tecnologia automática. A maioria dos centros de jardim e home centers tem linhas de irrigação por gotejamento que lhe permitem correr água para qualquer estrutura de jardinagem. A linha de alimentação da torneira ao ar livre pode se ramificada em ramos laterais.

7. Adicione a água de absorção de cristais. Olhe em centros de jardim para a água de absorção de polímeros. É melhor para misturar estes no solo antes do plantio, mas se ainda tem espaço para trabalhar, arranhe alguns cristais, que sugam a água e libera quando o solo dos riscos da seca.

8. Contrate algum office-boy de plantas. Ou seja, em troca de algumas moedas o vizinho pode regar o jardim até a data da volta dos donos da cada.

9. Use entre duas e três polegadas camada de casca ou palha de madeira sobre as camas do jardim.

rosas

10. Não se preocupe com o gramado. Mesmo ao largá-lo por uma semana ele fica seco e marrom, situação que melhora conforme a periodicidade de chuvas. Gramados podem sobreviver a quatro semanas sem umidade, mesmo depois de terem ficado marrom no verão.

11. Aumente os vasos e cestas. Mais volume de solo significa que os recipientes não devem secar tão rápido quanto os pequenos.

12. Forre o interior das cestas de suspensão com musgo de plástico. Vai reduzir a evaporação. Só não forre o fundo para não impedir a drenagem.

13. Adicione a água de absorção de cristais de polímeros à mistura de envasamento no momento do plantio.

14. Escolha as plantas mais tolerantes à seca, como vinca, salvia e begônias. Aposte nas variedades maiores de espécies perenes.

15. Comece o controle da mancha em plantas de tomateiro para evitar a podridão final.

16. Realize a colheita passada de ruibarbo no final do mês para permitir que as raízes armazenem energia para a próxima temporada.

17. Amarre escaladas de rosas para treliças.

18. Realize a colheita passada de ruibarbo no final do mês para permitir que as raízes armazenem energia para a próxima temporada.

19. Palha você jardim depois que o solo se aqueceu no final do mês.

20. Fertilize com cuidado os gramados, flores e jardins no verão.

trovador