Subscribe to PlantaSonya Subscribe to PlantaSonya's comments




Tulipas

Como o nome já diz, as plantas bulbosas são conhecidas assim porque possuem bulbos, uma parte específica da estrutura destas espécies que costumam ficar e se desenvolverem por baixo da terra, se diferenciando de tantas outras plantas por ai. Este bulbo também pode ser conhecido como caule subterrâneo, e é lá que estas espécies tão especiais armazenam os seus nutrientes, durante as regas, adubação e outros elementos do cultivo. É muito importante lembrar que esta acumulação de nutrientes em um caule por debaixo da terra é o que garante o impulso inicial destas plantas para a primeira brotação e até mesmo para que elas possam se manter ao longo de todo o plantio.

Desde que se respeitem algumas regras básicas, é fácil cultivar plantas bulbosas. Além do colorido e da variedade das espécies disponíveis que dão grande vivacidade a um jardim, alguns plantas podem inclusive ser plantadas em vasos ou em jardineiras e, obedecendo a algumas regras essenciais, chegam a florir dentro de casa.

Além de água, uma planta bulbisa não necessita de mais cuidados.  Quando é de boa qualidade o bulbo contém dentro de si um mecanismo altamente desenvolvido de armazenagem de alimentos que, quando plantado no solo, o torna praticamente independente de tudo exceto de água.

Mesmo após um período longo de dormência, sujeito à seca, à geada ou ao calor intenso, na Primavera uma planta bulbosa volta à vida e frequentemente repete o seu ciclo vegetal, ano após ano. Essas plantas podem ainda ser utilizados ao longo de todo o ano, dependendo do tipo de bulbo, o que permite manter um jardim constantemente florido.

As plantas que possuem seus bulbos podem se comportar de várias maneiras diferentes, sendo duas as mais importantes. Para começar, elas podem ser perenes, ou seja, duráveis. Quando não se comportam de forma perene, costumam desaparecer com a sua parte externa, retornando com a mesma somente em determinadas épocas do ano. Para quem escolhe plantar estas espécies, muitas das vezes elas podem ficar sem aparecer e o seu canteiro permanecerá vazio por um tempo, como se nada estivesse brotando ali. Porém, após uma nova brotação, as bulbosas reaparecem sempre belas, mostrando tudo o que tem de bom!

Antes mesmo do período de uma nova brotação iniciar, você pode deixar os bulbos em baixo da terra ou retira-los, guardando os mesmo em um local ventilado, úmido e bem protegido. Quando chegar o tempo de rebrotação, você poderá replantar os bulbos destas plantas, que não terá mudado nada e elas continuarão se desenvolvendo. Geralmente, quando a bulbosa não brota é porque ela está entrando em seu período de hibernação. Logo depois, a floração começa enchendo o jardim de alegria. Além deste grande milagre, as bulbosas costumam ser as plantas mais resistentes entre todas as outras que existem.

Por Quê Investir nas Bulbosas?
As plantas bulbosas são ótimas companheiras. No geral, elas necessitam de poucos cuidados e podem, quando menos se espera, brotar com lindas flores. Algumas espécies liberam um odor incrível, tendo gosto de te-las no seu jardim. É por estes e tantos outros motivos que milhões de jardineiros escolhem as bulbosas para cultivo.

Existem variedades de bulbosas que florescem sempre muito rápido, brotando com velocidade e que se adaptam a climas diversos, se desenvolvendo nas áreas mais complicadas para plantio, tamanha é a sua força para brotar. Muitas delas conseguem brotar em várias estações do ano, sem muitas exigências, o que torna estas espécies inseridas dentro do grupo de baixa manutenção para cultivo!

Uma outra coisa muito interessante sobre as bulbosas é que elas podem florescer mesmo se seus bulbos forem deixados em prateleiras. Além disso, mesmo que seu ciclo de vida termine, as bulbosas costumam deixar seus filhotes de forma natural, com o intuito de propagar a espécie. Por causa disso, elas são consideradas muito resistentes, durante um longo tempo e sempre estando presente nos locais escolhidos para plantio.

Como Cuidar e Cultivar Plantas Bulbosas?
1. Escolhendo as Plantas -
Por mais que as bulbosas sejam muito fortes a qualquer condição climática, é sempre bom escolher aquela espécie que mais se desenvolve no clima da sua região, já que o cultivo acaba se tornando muito mais fácil. Pesquise bastante sobre a espécie que voc~e vai escolher para plantar, de forma que a mesma se desenvolva de uma forma mais prática. Com isso, seu jardim ficará lindo e você não terá um trabalho imenso para poder conserva-las!

2. Armazenamento - Com o bulbo comprado, nem sempre conseguimos planta-lo de imediato. Para começar, você pode guardar o mesmo em um local seco, arejado e protegido, para que posteriormente ele possa ser cultivado da melhor maneira possível. Uma opção muito boa e que aconselham todos os especialistas é colocar os bulbos recém comprados em uma bandeja forrada e grande, com areia ou com papel limpo, estando o mesmo bem seco. Lembre-se de manter os bulbos separados uns dos outros. Para não se perder e identificar cada um de seus bulbos armazenados, cole uma etiqueta em cada um indicando qual é a sua espécie e também qual a data em que ele foi adquirido. Esta etapa de identificação dos bulbos é muito importate e não pode ser esquecida! Para evitar o apodrecimento dos bulbos mantenha a área de armazenamento sempre muito bem ventilada.

3. Inserindo os Bulbos na Terra - Antes de colocar os bulbos na terra, verifique sempre se a mesma não está muito encharcada e se o sistema de drenagem está bom. Esta etapas é muito importante, pois os bulbos não conseguem se desenvolver bem em solos muito úmidos. Para iniciar o plantio, prefira um solo mais ou menos argiloso, onde não há a proliferação de fungos e faça uma cova bem profunda. Depois, basta inserir o bulbo e regar com apenas um pouco de água. Esta parte é importante pois solos muitos secos acabam desfavorecendo a floração de algumas espécies de bulbosas. Neste caso, a inserção de matéria orgânica logo após o plantio é muito importante!

Para cobrir a cova, faça com matéria orgânica e com uma camada grossa de terra. Depois, é só deixar que as bublosas se proliferem lindamente em seu jardim, regando as mesmas regularmente para que a armazenagem de nutrientes nos caules subterrãneos seja feita da melhor maneira possível.

Paraiso_1438

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.



Comente sobre o post