Subscribe to PlantaSonya Subscribe to PlantaSonya's comments




medinila)

A medinila é também conhecida popularmente como Uva-Rosa, pertence à família  Melastomataceae.

É uma planta arbustiva, de textura semi-lenhosa e florescimento ornamental. Seus ramos são frágeis, pouco ramificados e eretos. Seu crescimento é lento e pode atingir até 2 m de altura.

As folhas são grandes, verde-escuras, cerosas, brilhantes e com nervuras claras e bem marcadas. As inflorescências pendentes, surgem na primavera e verão e são muito duráveis. Longas, elas chegam a 30 cm de comprimento, e apresentam brácteas e flores róseas dispostas em cachos, como se fossem uvas, o que lhe rendeu o seu nome popular.

Pode ser utilizada isolada ou em grupos. Ela é perfeita para compor conjuntos com outras plantas tropicais, como alpínias, helicônias, gengibres, samambaias, formando suaves contrastes de texturas e cores. Por ser uma planta vistosa, mas ainda rara e exótica, causa impacto aos espectadores de sua beleza e tem sido utilizada em jardins contemporâneos e tropicais. Como seu crescimento é demasiado lento, ela necessita pouca manutenção e podas.

Curiosamente, as medinilas são muitas vezes encontradas epífitas (sobre as árvores) nas Filipinas, seu local de origem.

Devem ser cultivadas sob meia-sombra, em solo fértil, drenável, enriquecido com matéria orgânica e mantido úmido.

Não tolera o frio intenso ou encharcamentos. Necessita de pelo menos 4 horas diárias de luminosidade indireta pela manhã ou pela tarde para que floresça satisfatoriamente.

É uma planta tipicamente tropical, aprecia a umidade ambiental e pode ser plantada no litoral ou em ambientes internos.

Adubações orgânicas mensais na primavera e verão estimulam uma folhagem vigorosa e florações intensas. Multiplica-se por sementes ou estacas.

Suas características são:
- Um florescimento ornamental;
- Folhas brilhantes e cerosas;
- Textura semi-lenhosa;
- Podem atingir até 2 m de altura

A cor de suas flores é rosa e bem compridas podendo atingir um tamanho de 30 cm que as deixam ainda mais chamativas e belas.

A medinila é uma planta rara e considerada exótica, então tê-la em seu jardim o fará ainda melhor.

Ainda ela possui outro atrativo que é o fato de não precisar de tanta manutenção, pois ela possui um crescimento bastante lento o que faz com que seus cuidados ainda que especiais, sejam mais fáceis.

38423

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


Myrtha
Arbusto ereto ou árvore pequena de textura semi lenhosa e de ramos bastante ramificados. As folhas de coloração verde acinzentada, recobrem os ramos deste arbusto perene, que floresce na primavera e no verão.

Suas pequenas flores são dobradas, nas cores branca, vermelha ou rosa. Aprecia o frio, desenvolvendo-se e

florescendo com mais abundância em climas amenos. Naturalmente seu aspecto é aberto, mas pode ser um arbusto mais formoso e compacto com podas periódicas e leves.

A myrtha pode ser plantada em vasos ou no jardim como bordadura, em maciços ou como planta isolada. É bastante apreciada também na arte do bonsai, por apresentar naturalmente folhas e flores pequenas.

Deve ser cultivada sob sol pleno, em solo fértil, bem drenável, enriquecido com matéria orgânica e irrigado periodicamente. Aprecia adubações periódicas e não tolera o calor tropical.

1_gif39

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


mergulhia

A mergulhia é uma técnica de reprodução assexuada de plantas (propagação vegetativa), semelhante à estaquia, sendo a alporquia um tipo particular de mergulhia.

O método consiste no enraizamento da planta a ser multiplicada, na própria planta. Isso é feito através do enterramento (mergulho) de um ramo ainda ligado à planta, sendo por isso chamado de mergulhia.

Comercialmente, algumas espécies são multiplicadas dessa forma: jabuticabeira, macieira, abieiro, camu-camueiro, entre outras.

Vantagem da técnica
Algumas plantas que não podem ser reproduzidas por estaquia, podem ser reproduzidas facilmente por mergulhia.

Desvantagem
É um método mais difícil que a estaquia, sendo recomendado somente quando a estaquia não é possível.

Como realizar a mergulhia?
Há vários tipos de mergulhia, mas de maneira geral, podemos simplificar em alguns passos:
- Escolha - Escolher um ramo que seja flexível e alcance o chão, sem quebrar. Devemos verificar qual parte do ramo que poderá ser enterrada. A parte enterrada não deve ser o ponteiro, mas sim na parte mediana do ramo. Nessa parte que será enterrada, devemos fazer um anelamento (retirada da casca) de 2 a 3 cm e/ou a retirada das folhas do local.

- Enterrio - Abaixar o ramo até o solo, e enterrar uma pequena parte do ramo (a que está anelada e/ou desfolhada), prendendo esse ramo ao solo com uma estaca de bambu, pedra, estaca de madeira, ou mesmo com um arame grosso. Recomenda-se regar constantemente, mantendo o solo úmido, sem encharcar, até que ocorra o enraizamento.

- Corte e plantioApós o enraizamento do ramo, basta cortar o ramo de uma só vez, ou gradativamente, formando assim uma nova muda. É recomendado que a planta seja plantada em um vaso ou saco de mudas antes do plantio no local definitivo.

2e3f4799

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


Narcissus cyclamineus DC

Existem mais de 60 espécies dessa planta, que brota de um bulbo e tem florada abundante. Suas flores podem ser simples ou dobradas, muito perfumadas, nas cores branca, amarela e laranja e podem atingir de 30 a 40 cm de altura. O narciso é originário da Europa, especialmente das regiões mediterrâneas e do Norte da África. Em Grasse, na França, são cultivados para a fabricação de perfumes, e na Holanda para a exportação de flores e das essências.

Plantio: Prepare o vaso, plante o bulbo com a ponta para cima e cubra-o com uns 3cm de terra. Se for plantar num canteiro, deixe 10cm de distância entre os bulbos, pois algumas variedades formam pequenas touceiras.

Luminosidade: O narciso gosta de luminosidade indireta abundante

Rega: O solo deve estar sempre úmido então verifique diariamente a terra e regue sempre que necessário.

Floração: floresce no inverno/começo da primavera e após 30 dias entra na fase de dormência.

Bulbo: deve ser manipulado na época de dormência. Retire-o do solo, limpe-o delicadamente com uma escova macia e guarde-o em um local seco, fresco e arejado. Aguarde o período de brotação para plantá-lo num vaso ou no jardim.

Atenção: O bulbo poderá ficar no solo durante o período de dormência, mas cuidado com as lagartas. Elas adoram bulbos de narcisos.

bird4

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


Daylily - Hemerocallis - clump division
A divisão de touceiras, ou também chamada de divisão de rizomas, é uma das técnicas mais utilizadas na jardinagem para propagação vegetativa de plantas ornamentais, sendo também utilizada em algumas plantas alimentícias.

A técnica consiste no corte dos rizomas subterrâneos, gerando novas plantas. Alguns exemplos de plantas que podem ser reproduzidas por esse meio são: estrelitzia, flor-de-leopardo, moréia, agapanto, grama-preta, várias orquídeas, bananeira, entre muitas outras plantas.

Vantagens da técnica
As plantas denominadas “entouceiradas”, geralmente não podem ser reproduzidas por estaquia, enxertia ou alporquia.

Normalmente essas plantas podem ser reproduzidas por sementes, demorando mais a atingir a fase adulta e florescer, do que as mudas geradas por divisão de touceiras.

Quase todas as plantas podem ser reproduzidas por micropropagação em laboratório, mas é algo inviável para realização doméstica, por motivos óbvios.

Além disso, a divisão de touceiras é um método fácil e mais garantido, ideal para multiplicações em pequena escala.

Limitações
Muitas vezes, cada planta gera poucas outras plantas por vez que é dividida, diferentemente da reprodução por sementes e pela micropropagação.

Para tudo dar certa, faça isso na Primavera, quando as plantas estão em desenvolvimento.

Para dividir as touceiras, escolha um vaso que esteja bem cheio, isso, além de permitir que você forme vários vasinhos novos, também é benéfico para a planta que já não estava mais no vaso antigo, e se continuasse nessa situação, logo perderia o viçi e começaria a definhar.

Este é um método é bem fácil de ser feito. O método pode ser generalizado da seguinte forma:
- Retire do vasoCertifique-se de que a planta já pode ser dividida, contando-se o número de brotação, que em geral, devem ser de no mínimo 6. Se a planta estiver no solo, devemos desenterra-la inteira ou parcialmente, com uma boa quantidade de solo, de preferência, com o auxílio de uma enxada. Se estiver em um vaso, retire a planta totalmente do vaso.

Antes de retirar a planta do vaso, você deve facilitar essa operação, aplicando uma boa rega. A água ajuda a consolidar o bolo de terra do vaso e, ao mesmo tempo, desprende as raízes grudadas nas paredes do vaso.

Mas para que esses efeitos sejam obtidos, você deve esperar algumas horas depois de ter regado. Feito isso, é só retirar a planta, virando o vaso de cabeça para baixo e batendo sua borda de encontro a uma mesa, a cada batida, vire o vaso, até que o bolo de terra saia em suas mãos.

- Divida as partes – Retire o excesso de solo, para que o rizoma e as raízes possam ser vistos melhor. Agora, avalie bem quantas novas mudas você poderá obter com a touceira. Lembre-se que de cada novo vaso deverá separar a planta que contenham 3 ou 4 folhas em um bolo de terra proporcional ao tamanho da original, para que haja melhor pegamento.

Você poderá dividir as touceiras com as próprias mãos, mas caso as raízes se embaracem, use sem receio uma tesoura, de preferência esterilizada. Assim, obtém-se novas mudas da planta.

- Plante – As mudas divididas devem ser replantadas imediatamente para que as raízes não sofram. Por isso, convém que você deixe tudo preparado, vasos, mistura de terra, regador, etc.

Procure não colocar a muda no fundo do vaso. Primeiro encha-o com a nova mistura até a altura em que o torrão possa ser adequadamente nivelado, ou seja, sua parte superior deve ficar a uns dois dedos da borda do vaso.
Terminado o replantio regue planta, sem encharcá-la.

natureza

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


Myrmecophila tibicinis

A adubação adequada é algo fundamental para o cultivo satisfatório de qualquer espécie vegetal, especialmente das orquídeas.

Ao contrário do que os colecionadores iniciantes imaginam, a adubação é algo simples, que acrescenta pouco trabalho à manutenção das plantas.

Primeiramente vamos nos atentar aos três elementos químicos mais importantes para o desenvolvimento das plantas (macronutrientes):
N = Nitrogênio; P = Fósforo; K = Potássio

O nitrogênio (N) é fundamental para o crescimento das partes vegetais. Já o fósforo (P) é responsável, basicamente, pelo bom enraizamento, enquanto o potássio (K) está relacionado ao vigor da floração.

As fórmulas de adubos são elaboradas a partir da manipulação de porcentagens desses elementos principais. Mas não podemos esquecer que as plantas necessitam de vários outros (micronutrientes) em menor quantidade.

Adubação Química
As orquídeas normalmente apresentam períodos de floração distintos: brotação, floração e enraizamento. Portanto, a ênfase em determinado elemento químico acompanhará, para favorecer, o processo em que se encontra cada planta.

Fórmulas para crescimento (teor maior de Nitrogênio):
Exemplo: NPK 15-00-00; NPK 30-10-10

Fórmulas para enraizamento (teor maior de Fósforo):
Exemplo: NPK 04-14-08; NPK 15-15-30

Fórmulas para floração (teor maior de Potássio):
Exemplo: NPK 12-12-36; NPK 15-15-30

Para quem não está familiarizado com o processo das orquídeas, é recomendado um adubo equilibrado, tipo 20-20-20.

A adubação mais prática seria a foliar (adubo líquido, diluído e borrifado sobre as folhas). No caso desse tipo de adubação é importante que:
1. A adubação seja realizada no final da tarde ou a noite (período de melhor absorção do adubo, que evita também queimaduras nas folhas, que seriam potencializadas pela exposição do adubo à luz solar).

2. A face posterior das folhas absorvem melhor o adubo.

3. A aplicação de adubo, em dose superior da indicada pelo fabricante, pode ser fatal para muitas orquídeas. Doses menores de adubo são extremamente benéficas quando aplicadas com maior regularidade.

4. Deve-se preferencialmente usar água desclorada (fervida ou deixada em descanso por algumas horas) para diluição do adubo.

5. Não se deve aplicar o adubo foliar em conjunto com inseticidas, fungicidas e/ou outros produtos químicos.

6. Pode-se adicionar 1 gota de detergente neutro por litro de água adubada. Esse procedimento ajuda na absorção do adubo pela planta.

janel4

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


Catasetum cirrhaeoides

O gênero Catasetum possui mais de 150 espécies, em sua maioria, epífitas. São encontradas desde o México até o norte da Argentina, com a maior concentração na Amazônia e em Mato Grosso. O Brasil possui mais de 100 espécies. O Catasetum cirrhaeoides é originário do Estado do Mato Grosso.

A brotação tem início logo nas primeiras chuvas da primavera, quando surgem os brotos dos novos bulbos. Após a floração, as folhas amarelam e caem (em algumas espécies as folhas caem antes das flores se abrirem). Após a floração, as plantas entram no estado de dormência, somente reiniciando o seu ciclo vegetativo nas primeiras chuvas da próxima primavera.
Apresentam pseudobulbos carnudos, oblongos e anelados, cespitosos, com algumas folhas dísticas, estreitas, nervuradas, cujas bainhas, sobrepostas, recobrem os pseudobulbos depois que secam.

A inflorescência é produzida das gemas dos nós laterais dos pseudobulbos, perto da base, de forma ereta, curvada ou pendente, apresentando flores masculinas, femininas e, eventualmente hermafroditas, dependendo da intensidade de luminosidade. A mesma haste pode apresentar flores masculinas e femininas ou a mesma planta apresentar uma haste com flores masculinas e outra haste com flores femininas.

As flores masculinas aparecem em maior quantidade do que as florações femininas, tendendo estas para o verde ou amarelo.

Como as orquídeas em geral, são sujeitas ao ataque de cochonilhas, pulgões e ácaros. O combate pode ser feito, preventivamente, através de pulverizações periódicas dos inseticidas normais encontrados nas melhores casas do ramo.

Devem ser cultivadas em clima quente, de preferência em vasos de plástico (mesmo em garrafas pet), sem furos nos fundos, apenas com furos laterais, sempre deixando-se os furos mais baixos uns 4 cm acima da base do recipiente, para que se forme no fundo um reservatório de água com uma camada de pedras ou isopor. Acima dela, deverá entrar o substrato (casca de pinus) e pedras.

A adubação deve ser normal.
Sempre é conveniente diminuir muito a rega durante o período de dormência, voltando a regar normalmente quando as raízes dos novos pseudobulbos começarem a crescer.
Precisam de boa ventilação e não necessitam de muita sol.

bird4

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


Tulipa-gesneriana

Por mais incrível que pareça, as tulipas não são originárias da Holanda. São originárias da Ásia Central e foram levadas para a Holanda no século XVI.

Elas podem ser vermelhas, roxas, pink, amarelas, brancas e atingem de 60 a 90 cm de altura.

Na hora da compra escolha o vaso que tiver os botões ainda fechados e coloque-o num local bem fresco, longe da luz solar direta.

Nas regas, coloque uma pedra de gelo diariamente sobre a terra, tomando cuidado para que o gelo não encoste no caule da planta, pois poderá queimá-la.

Para aumentar a durabilidade da flor coloque o vaso para passar a noite na geladeira e pela manhã retire-o. Faça isso todos os dias enquanto a flor estiver bonita e verá que ela poderá durar até 10 dias!

Técnica para tentar fazer um bulbo de tulipa florescer mais de uma vez aqui no Brasil (o processo dura aproximadamente 1,5 anos):
1. Após a floração: corte as folhas e flores e retire o bulbo da terra. Limpe a terra do bulbo levemente com uma escova macia e deixe-o num local fresco e arejado por 3 meses evitando que ele se molhe.

2.  Após 3 meses: Plante o bulbo num vaso com terra vegetal umedecida, embrulhe o vaso num saco plástico e coloque no congelador.

3. Após 6 meses: Retire o vaso do congelador e coloque-o num local que receba bastante luminosidade, tomando o cuidado de deixar a terra sempre úmida.

4. Após 2 meses: Embrulhe o vaso novamente num saco plástico e volte com ele para o congelador.

5. Após 6 meses: Retire o vaso do congelador e coloque-o num local iluminado. Se tudo der certo e você tiver muita sorte, seu bulbo deverá florir dentro de 30 a 50 dias. Esse processo todo dura aproximadamente 1 ano e meio e visa simular as condições climáticas existentes no habitat natural das tulipas e estimulando os bulbos a rebrotar. Lembre-se de que a tulipa não gosta de sol muito forte nem de vento.

2m31mc3

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


Frésias
Provavelmente, a frésia é uma das flores com a maior variedade em termos de cores no mundo todo. Todas as suas 16 espécies nativas conhecidas são originárias do continente africano. São pelo menos doze espécies diferentes somente na África do Sul. Elas pertencem à família das Iridáceas e crescem numa planta herbácea, com folhas planas e de uma tonalidade verde escura, que podem chegar aos 15 cm de comprimento. Por sua vez, a própria planta não é muito maior do que isso, ela pode atingir cerca de 30 cm de altura.

Entre as suas características destacam-se o perfume agradável e sua estética delicada e frágil, com flores que aparecem na primavera e no inverno. Este tipo de planta é ideal para corte, apreciadoras do frio e com propagação por meio de bulbos.

As flores são bastante resistentes, têm cores muito fortes, vivas e diversificadas e inflorescências recurvadas apenas de um lado. Suas folhas são lineares e longas, secando sempre depois do florescimento.

Para cultivá-las, o ideal é iniciar o plantio dos bulbos durante o outono em canteiros bem ensolarados, porém com um clima ameno, pois a planta precisa de temperatura um pouco fria para que o processo de germinação ocorra. A partir disso o bulbo principal vai gerar novos bulbos laterais que se separam da planta matriz e se transformam em novos bulbos principais.

Uma vez plantada, aconselha-se uma distância mínima de 5 a 10 cm entre cada muda para evitar que uma planta sufoque a outra e dispute nutrientes.

Com relação ao tipo de solo, elas se desenvolvem melhor em terra bem solta e sem muita incidência de água. Regar uma vez por semana de forma bem moderada durante o primeiro mês de cultivo já é o suficiente. Uma boa adubação orgânica, com esterco bovino, por exemplo, também auxilia no desenvolvimento da planta. A proporção recomendada é de 2,5 kg de fertilizante para cada 30 m² de terra.

Desde que as condições de luz e solo sejam seguidas, elas começam a soltar folhas e pendões florais no final do inverno, independente de quando a muda foi plantada. O florescimento ocorre horizontalmente, alcançando todo o pendão floral.

É possível também armazenar a planta em forma de cormos, que nada mais são do que bulbos um pouco menores com uma gema no topo, de onde saem raízes e brotos. Os cormos devem ser guardados em local fresco e ventilado, para que sejam plantados no período de março a maio. Para plantio que já estão no solo há mais de um ano, não é necessário retirar os cormos do solo, já que o ciclo de dormência é interrompido automaticamente e o floreio é garantido para a mesma época de sempre: no final do inverno.

No Brasil, elas também são conhecidas como junquilho, em algumas regiões. As frésias  podem ser encontradas em praticamente todos os lugares no país e na região tropical do planeta, porque são bastante adaptáveis e resistentes, e se adaptam bem ao clima tropical brasileiro, pois gostam de receber luz solar direta ou ficar, pelo menos, à meia-sombra.

São consideradas uma das melhores plantas para uso como flores de corte. Das suas flores perfumadas e coloridas, é extraído um óleo usado na fabricação de produtos cosméticos, como perfumes ou óleo de banho, ou ainda para aromatizar sabonetes, loções para o rosto e para o corpo, xampus e condicionadores.

As delicadas flores das frésias têm forma campanulada, são perfumadas e podem ser das mais diversas cores e combinações em degradeé, com diversas tonalidades, que vão desde o branco, o amarelo e o laranja, passando pelo rosa, vermelho, lilás, azul e verde. Ainda podem vir com diversas tonalidades dessas cores ou trazer uma combinação de duas cores diferentes na mesma flor.

Vasinho de Flores

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


amarilis_loja

Originária da América do Sul, essa planta pode ter flores vermelhas, brancas ou mescladas. Da ponta de cada haste podem brotar de 6 a 16 flores muito ornamentais, que são semelhantes ao lírio. Seu crescimento é rápido e sua floração acontece 1 mês após o plantio.

Modo de plantar:
Pegue um vaso que tenha pelo menos 1 furo no fundo e faça a drenagem com argila expandida e manta de bidim. Coloque um pouco de substrato leve e com boa aeração (misture solo argiloso e matéria orgânica, na proporção de 1:1, ou uma mistura de casca de pinus (85%) com vermiculita (15%) – substrato de origem mineral leve, que absorve grande quantidade de água.) no fundo e então coloque bulbo no centro do vaso deixando o pescoço dele para fora da terra.

Molhe bem e coloque o vaso num local quente e bem iluminado. Regue a cada 5 dias com 1 xícara de água. A floração deverá aparecer em 1 mês e pode durar até 25 dias.

Cuidados após a floração
Aguarde até que as folhas tenham secado completamente para então cortar a haste deixando apenas 1cm acima do solo. Se quiser, retire cuidadosamente o bulbo do vaso e plante-o no jardim ou então plante-o num outro vaso com terra nova.

As regas devem ser  1 vez por semana com 1 xícara de água durante 5 meses e então suspenda a rega pois a planta entrará em estado de dormência. Ela deverá florir na primavera.

janel2

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.