Subscribe to PlantaSonya Subscribe to PlantaSonya's comments




rosa-do-deserto

Mudas de Rosa-do-deserto por estaquia
A Rosa-do-deserto é uma planta típica do deserto, onde as estiagens prolongadas são constantes. Na época das chuvas, seu tronco se adapta para armazenar água e nutrientes em abundância, avolumando-se tanto, que deu origem ao seu nome “obesum”.

Suas flores têm a forma de taça com grande variedade de cores e nuances, desde o branco ao vinho escuro, passando por diferentes tons de rosa e vermelho, podendo ainda apresentar alguns toques de degrade.

Propagação por estaquia:
O verão é a época mais indicada para fazer mudas.

Corte hastes da planta que se deseja multiplicar com aproximadamente 10 cm de comprimento.

Coloque as hastes em local seco e sombreado, livre de umidade por uma semana, até curar a superfície cortada.

Use um bisturi ou um canivete bem afiado para não judiar muito da planta.
Os mesmo devem estar bem limpos e desinfetados com fogo ou com hipoclorito de sódio, para não transmitir fungos que podem apodrecer a planta.

Enterre as hastes aproximadamente uns 2 cm em um substrato preparado com terra vegetal e areia grossa, na proporção de 1:1. Ou seja, uma partes de terra para cada parte de areia.
A desvantagem que a planta feita por estaquia não desenvolve a raizes grossas, ou demora um pouco para aparecer.

Observe se os vasinhos são dotados de furos para perfeita drenagem de água.
Coloque os vasinhos com as mudas em local que receba luz solar diretamente.
Mantenha o substrato dos vasinhos com boa umidade sem encharcar.
A Rosa-do-Deserto não suporta frio abaixo de 10º. É uma planta resistente por ser nativa de regiões áridas, mas,não tolera excessos de umidade.

No inverno a planta entra em hibernação, perdendo a maioria das folhas. Diante disso, as regas nesse período, deverão ser reduzidas para uma vez por semana.A combinação de excesso de água com temperatura baixa, pode apodrecer os tecidos da planta, levando-a a morte.

Esse período de dormência é ideal para o replantio da planta, trocando de vaso e substituindo o substrato para a melhor desenvoltura na primavera.

Na primavera a planta acorda da dormência e começa a emitir folhas e flores em quantidades.
O verão é a estação em que a planta estará em seu auge, desde que tenha recebido satisfatoriamente, os tratos culturais durante todo o ano.

A rosa do deserto poderá até ser cultivada à meia sombra, porém, florações abundantes e vistosas, só ocorrerão se a planta for submetida a pleno sol.
Deve ser plantada em solo arenoso, com ótima drenagem de água, imitando o seu habitat natural que é a aridez do deserto.
As irrigações deverão obedecer a intervalos esparsos e regulares.

Cuidados
Sempre que for podá-la, use luvas e óculos de segurança, pois sua seiva é tóxica. Sua seiva era usadas por indígenas para caçar, usando a seiva na pontas de suas lanças e flechas.

Substrato para Rosa-do-deserto
Quando você comprar uma muda da planta, certamente ela virá em vaso e já com o substrato, mas querendo prepará-lo, use uma mistura de 1 parte de húmus + 1 parte terra + 1 parte areia. Importante caprichar na drenagem.

Coloque no fundo do vaso argila expandida ou brita…por cima destas pedra, coloque manta bidin (um tecido permeável) que serve para separar as pedras do solo que virá em seguida. Serve tb para não perder o solo pelo furo do vaso..

Se for fazer mesmo essa mistura já pode incluir algum adubo nela e a sugestão seria 2 medidas de farinha osso + 1 medida de torta de algodão ou esterco curtido. O total da medida vai depender da quantidade de solo.
Mantenha a planta no sol e longe de água, respingos, chuva. Não deixe prato de fundo com água. Regue pouco.

ilha333

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


Lafoensia pacari_

Árvore de pequeno a médio porte, originária do cerrado brasileiro e do Paraguai, sendo encontrada espontaneamente nos estados da Bahia, Tocantins, Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro, Rondônia, Mato Grosso e Distrito Federal.

Seu tronco alcança de 30 a 60 cm de diâmetro e muito. As inflorescências surgem da primavera e verão, despontando flores vistosas, grandes, com pétalas brancas e franjadas, longos estames e cálice verde, com margens pregueadas.

Por seu porte pequeno, raízes não agressivas e florescimento ornamental, é bastante utilizado na arborização urbana de diversos municípios do Paraná. Seu plantio também é recomendado na recuperação de áreas degradadas e na recomposição de mata ciliar. Por não ser uma espécie pioneira, é interessante efetuar plantios mistos ou em anos subsequentes ao início do reflorestamento.

Seu cultivo deve ser sob sol pleno, em solo fértil, enriquecido com matéria orgânica e irrigado regularmente nos primeiros anos após a implantação.

Após bem estabelecido, é capaz de resistir a períodos de estiagem, assim como a inundações.

Sua multiplicação é feita por sementes postas a germinar logo após a colheita, em saquinhos com areia, mantida úmida, caso contrário perdem rapidamente o poder germinativo. A germinação ocorre em 10 a 15 dias. Plante as mudas formadas em covas bem preparadas, com 40 x 40 cm, fertilizadas com esterco curtido.

janela 70

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


Viola x wittrockiana

Espécie do gênero botânico Viola que pertencente à família Violaceae e inclui as espécies populares violetas e amores-perfeitos..

Originária da Europa e Ásia e apresenta um ciclo de vida bienal (24 meses).

Suas flores são grandes e muito vistosas. As cores e combinações são muitas e variam de amarelo, azul, roxo, branco, rosa, marrom e negra (a mais comum). Apresenta ramagem macia, verde-escura e frágil. Inicia-se a floração no inverno e dura ao longo da primavera.

Deve ser cultivada a pleno sol (sempre), em solos ricos em matéria orgânica e devem ser frequentemente regados. Pode ser plantada em vasos e jardins, já que é um planta muito versátil. Requer replantio anual, apesar de perene.

Sua reprodução é assexuada (por meio de sementes).

ar

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


IMG_9918

Trepadeira herbácea, suculenta e epífita, originária da Ásia. Como o próprio nome diz, ela tem as folhas em forma de coração, por este motivo essa flor-de-cera é conhecida e cultivada no mundo todo. Os ramos produzem raízes aéreas, que em seu habitat, são responsáveis por absorver nutrientes da matéria orgânica acumulada nas forquilhas das árvores. As folhas são brilhantes e de cor verde clara.

Hoya kerrii 001

Ocorre ainda uma forma variegada, com as margens das folhas de cor branco-creme. Como outras flores-de-cera, sua inflorescência é do tipo pendente e muito durável.

Floresce no verão, apresentando numerosas flores cerosas, pequenas e com perfume suave. As flores são uma sobreposição de duas estrelas. A maior, na base é a corola, enquanto a menor, no ápice é a corona.

A corola é branca e a corona é vermelha. Em vasos deve-se deixá-la crescer livremente como trepadeira, replantando em um vaso maior e oferecendo-lhe algum suporte, como treliças, grades, cercas, etc. Inicialmente o crescimento da planta-coração é bastante lento e em fases.

Depois que ela cresce um pouco e apresenta uma dezena de folhas, seu crescimento vai tornando-se gradativamente mais rápido e intermitente. Pode demorar anos para florescer pela primeira vez. É ideal para pátios, varandas e interiores bem iluminados.

Hoya-kerrii-conozca-la-planta-del-corazón

Seu cultivo deve ser sob meia sombra ou luz difusa, em solo bem drenável, enriquecido com matéria orgânica e irrigado regularmente. A planta não tolera encharcamento, apodrecendo rapidamente as raízes. Aprecia o calor tropical e as regas devem ser reduzidas no inverno. Aprecia fertilização orgânica leve na primavera e verão.

O sol direto provoca queimaduras nas folhas. Não tem problema nenhum se plantada em vasos apertados e sua multiplicação é facilmente feita por estaquia de ramos ou folhas, postas a enraizar em substrato humoso e drenável, mantido úmido.

240x320_030

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


Planta coelhinho (Ruttya fruticosa)

Trata-se de um arbusto de 2 a 3 m de altura, com flores meio bizarras mas, ao mesmo tempo extremamente curiosas e encantadoras, pois as suas flores pequenas possuem duas pétalas que lembram um coelho.

A Ruttya fruticosa permite podas e reage bem a elas. Isso permite dizer, que ela serve também para formar cercas vivas ou maciços (canteiros) grandes fechados. Mas, para não perder o show, é claro que a poda deverá ser feita depois da florada ou seja: no outono, onde sua produção diminui.
Suas flores produzem um vasto alimento e são da cor que colibris e beija-flores adoram.

Para quem não gostou das flores deste arbusto, tem uma chance muito grande de se presentear com outro espetáculo: a visita dos colibris e beija-flores.

465

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


Washingtonia filifera

A palmeira Washingtonia filifera, é uma das principais espécies usadas para jardinagem em lugares com o clima mediterrâneo. Com folhas grandes em forma de leque que forma uma copa aberta.

Pode alcançar mais de 20 m de altura se estiver em boas condições, e entre 60 a 80 cm de diâmetro.

Essa palmeira tem o seu centro de origem nos desertos da Califórnia, nos Estados Unidos e parte do México, por isso são ideais para serem criadas em locais com verões quentes. Porém, possuem uma grande resistência a invernos gelados, suportando rápidas geadas de -10°C.

Quando for plantá-la, faça um mapa do clima do local e avalie se é uma boa opção, verificando a quantidade de chuvas e a necessidade de irrigar. O ideal é que as plantas do seu jardim sobrevivam com o mínimo de interferência possível, deixando-o bonito, saudável e prático.

Locais para plantio
Uma boa dica para o plantio de palmeiras washingtônia é em fileiras, ao longo de calçadas, ruas, avenidas e caminhos. Esse tipo de palmeira combina perfeitamente com jardins tropicais e mediterrâneos, principalmente se for feito em cidades do litoral do país ou com esse tipo de clima.

Evite plantá-las em caminhos quando são muito jovens, pois os espinhos que elas possuem podem causar acidentes e machucar as pessoas que chegam perto. Quando elas estiverem jovens, prefira colocá-las em vasos, que podem enfeitar os cômodos interiores da casa, porém fique atento, essa é uma planta que precisa diariamente de uma boa dose de iluminação.

Adubação e cuidados especiais
Ao contrário da maioria das palmeiras, as folhas mortas da palmeira washingtônia não caem, elas ficam presas ao caule e formam a característica “saia” pardo-amarronzada, com um grande volume.

Essa saia pode ocasionar alguns problemas, como abrigar roedores, pombos e outras pragas. Se ela estiver perto de algo que produza chama, é ideal que se retire a saia da palmeira, pois ela é extremamente inflamável. Evite plantá-la perto de fiação elétrica e lugares com queimadas.

Como a planta multiplica-se por sementes, a sua reprodução é muito fácil e mais eficiente do que as que se multiplicam por mudas.

O solo para o plantio da washingtônia deve ser fértil e bem drenado, porém a planta tolera solos com salinidade alta. A adubação orgânica é necessária, e deve ser feita uma adubação química anualmente, com adubos comerciais com doses de nitrogênio, fósforo e potássio (NPK), comprado facilmente em qualquer loja agropecuária.

Apesar de precisar de sol o dia todo, a palmeira pode tolerar alguns curtos períodos de sombra e frio. Antes de plantá-la verifique as condições do solo e clima para que ela fique mais adaptada ao ambiente.

Se você plantar a palmeira e quiser trocá-la de lugar, como por exemplo transferir do vaso para calçada, ou para outro lugar mais ensolarado, você pode transplantá-la sem problemas, porém precisa de equipamentos e pessoas treinadas para fazer a transferência corretamente.

janela pássaro

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


podas

Trabalhar com as plantas é realmente enriquecedor e relaxante. Dentro de casa ou num jardim, é muito bom vê-las crescendo, respondendo aos estímulos, se multiplicando. As plantas dão leveza e charme ao ambiente, além de trazer vida e múltiplas cores.

Cuidar das plantas é extremamente importante. São elas que nos dão de comer de forma natural e saudável e são elas também que nos ajudam a respirar melhor. Assim, não apenas pela estética, mas principalmente pela nossa saúde, precisamos cuidar muito bem das plantas.

E, para cuidar delas de forma correta, é preciso seguir algumas regras básicas que, se você não tem experiência, com a prática vão sendo incorporadas com o tempo. Aqui o assunto é poda de árvore. Esse procedimento, como todos os outros no que se refere às plantas, necessita de alguns conhecimentos e cuidados especiais. Fique de olho nas dicas e aprenda a podar uma árvore frutífera.

* Antes de começar a trabalhar com plantas, é preciso conhecer bem as suas especificidades, como a poda, que é uma parte importante na sua formação. A poda de uma árvore possui quatro objetivos básicos:
- Dar à árvore uma forma adequada ao meio urbano durante o seu desenvolvimento – a chamada poda de formação.
- Eliminar ramos mortos, danificados ou com pragas – é conhecida como poda de limpeza.
- Remover partes da árvore que ofereçam riscos à segurança das pessoas – chamada de poda de emergência.
- Remover partes da árvore que podem causar danos sérios às edificações ou aos equipamentos urbanos – conhecida como poda de adequação.

* A poda de formação substitui os mecanismos naturais que impedem o crescimento da árvore pelas laterais, além disso tem o objetivo de conferir a ela ereção e à copa a altura suficientemente adequada para que o passeio público não seja atrapalhado.

* A poda de limpeza evita que a queda de ramos mortos possa prejudicar as pessoas que transitam pela rua onde está a árvore, além disso impede o uso de agrotóxicos no meio urbano e evita que os ramos danificados atrapalhem a evolução saudável das árvores.

* A poda de emergência, apesar de traumática – tanto para a árvore (mutilação) quanto para o espaço urbano (mudança na paisagem), é necessária para garantir a integridade física dos transeuntes.

* A poda de adequação soluciona e ameniza conflitos entre os equipamentos urbanos e a arborização. Quando uma espécie é inadequadamente plantada, surgem esses conflitos. A poda de adequação restaura a harmonia entre as plantas e a rua.

1_gif49

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


Hibiscus rosa-sinensis

Planta perene, tropical, que possui flores grandes, com uma grande variedades de cores e formatos, podendo ser simples, semidobrada ou dobrada, geralmente durando entre um a dois dias dependendo da variedade.

Na sua grande maioria necessitam grande intencidade de sol e solo rico em composto organico,nos paises tropicais florecem todo ano.

Muito utilizada como cerca-viva, assim como planta de vaso. No Brasil é conhecida popularmente como “graxa-de-soldado” ou “graxa-de-estudante”, pois suas flores eram usadas para engraxar sapatos, deixando-os bem brilhantes.

Aprecia bastante luminosidade, com algumas horas de sol direto, solos ricos em matéria orgânica. É uma planta muito sensível à baixas temperaturas e geadas, preferendo temperaturas mais quentes.

Multiplicação: Pode ser feita através de estacas e enxertias.

Plantio: O Hibisco pode crescer em vários tipos de solo, porém se adapta melhor a solos ricos em material orgânico. O plantio deve ser longe da competição com outras plantas, as plantas deverão ter um espaço entre as outras até 1m. Dependendo da espécie, o hibisco poderá crescer até 6 m de altura. Escolha um lugar de muito sol, porém que seja protegido por ventos. O hibisco nos países tropicais pode ser plantado durante todo ano.

As regas devem ser abundantes no verão, sem encharques, pois o excesso de água leva o Hibiscos à clorose.

Pragas e doenças
Ácaros:
O hibiscos costuma ser atacado por ácaros. O melhor tratamento é molhar a planta com jacto de água forte  limpando os lugares infectados, outro tratamento é uso de óleo mineral não tóxico O Hibisco é muito sensível a produtos químicos, pode levar a planta ao stress fazendo as folhas deformadas.

Fungos: Varias espécies de fungos podem atacar o hibiscos, causando manchas circulares marrom nas folhas, as folhas devem ser removidas ou queimadas. Solos com muita umidade ou mal drenados poderá ser atacado por vários tipos de fungos, levando o apodrecimento das raízes. Neste caso muita atenção no controle na irrigação.

Vírus: Os Hibiscos infectados por vírus tem suas folhas se deformadas, tornando-se dobradiças, a infecção pode ser causada por insetos, as vezes por enxertia de plantas infectadas, muito cuidado na escolha das plantas na hora da compra.

Controle de ataques de pragas
O hibisco é uma planta sujeita a diversos tipos de insetos e pragas, como pulgões, insetos-escama, cochonilhas e ácaros.
É uma planta sensível a diversos tipos de inseticidas que estão no mercado, sendo assim é necessário que os rótulos sejam lidos cuidadosamente para determinar se o produto está aprovado para uso em plantas de hibisco.

Malathion
Pode causar queimação grave na folhagem ddo hibisco. Também evite o uso de Lannate e Clorpirifós, que podem causar danos na folhagem. Teste qualquer inseticida em uma pequena parte da planta antes de usá-lo por completo. Pós molháveis são mais seguros do que produtos emulsionados concentrados.

Acefato
O acefato, disponível sob diversos nomes comerciais, é um inseticida aprovado para uso em plantas de hibisco. Ele é usado contra infestações de pulgões, lagartas mineiras, cochonilhas, moscas brancas e tripés. Utilize apenas conforme indicado no rótulo para evitar danos às plantas. O acefato pode ser irritante para os olhos e pele. Utilize roupas de proteção ao usar esse composto.

Óleo de Neem
Neem é um extrato das folhas da árvore de neem. Ele tem sido usado como um inseticida na Ásia há centenas de anos. O óleo de Neem aplicado às plantas de hibisco pode combater diversos tipos de insetos, incluindo pulgões, ácaros, insetos-escama e cochonilhas. Ele é pulverizado sobre as plantas e também diretamente sobre os insetos. O neem não possui nenhum resíduo de longa duração e deve ser reaplicado após chuvas fortes. Não use inseticidas de óleo durante a parte mais quente do dia, pois pode aumentar as chances de fitotoxicidade e queimar os tecidos vegetais durante esse tempo.

Sabão inseticida
O sabão inseticida é um tipo de inseticida natural, que emprega uma solução de água e sabão suave para revestir os insetos. Ele é eficaz contra insetos de corpo mole como pulgões, cochonilhas, tripes, ácaros e moscas brancas. O sabão danifica o exoesqueleto e as células do inseto secam. Ele deve ser aplicado cuidadosamente para ser eficaz. Aplique-o nas plantas cedo pela manhã para permitir a secagem rápida da solução. Um dos grandes benefícios do sabão inseticida para controle de pragas em plantas é sua baixa toxicidade para o ambiente. Utilize apenas produtos com um sabão que tenha menos de 2% da solução.

janela e castelo

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


Zamioculcas zamiifolia

Zamioculcas é uma planta da família da Aráceas, originária da Tanzânia, na África. Deve ser cultivada dentro de casa, ou seja, em ambiente interno, com pouca iluminação, sendo perfeita para aquele canto pouco iluminado da sua casa). Não suporta iluminação direta, sol, pois suas folhas se queimarão.

Tem o crescimento lento, levando cerca de, mais ou menos dois anos para atingir 1 m, sua altura máxima média.

Suas folhas verdes e brilhantes, que nascem bem claras e vão escurecendo com o tempo, lhe dá um contraste em tons diferentes, tornando a planta muito interessante. A inflorescência da planta, embora não seja considerada de grande valor ornamental, contribui para o visual exótico. Para manter suas folhas  limpas e com brilho sempre limpe-as com água e brilha folha (este produto você encontra em qualquer floricultura).

É bom ressaltar, no entanto, que mesmo sendo bem resistente e pouco exigente, a planta necessita de alguns cuidados básicos e simples para se manter bonita e sadia:

* Deve ser cultivada em ambientes internos, em temperaturas nunca abaixo de 18ºC. A temperatura ideal deve estar acima de 25ºC.

* Não necessita de regas frequentes. Cultivada num vaso compatível com o seu porte, a ega deve ser feita 2x por semana, com a medida de uma xícara de chá (note: quando tiver muito frio, pode regar 1x por semana somente), ela é uma planta que suporta períodos sem água.

* O solo deve ter boa drenagem. A mistura de solo indicada pode conter 1 parte de terra comum de jardim, 1 parte de terra vegetal adubada e 1 parte de areia.

* A Zamioculcas não é muito exigente quanto à adubação. Para garantir folhas bonitas e sadias, recomenda-se aplicar fertilizante NPK 10-10-10, seguindo as orientações do fabricante.

* Por se tratar de uma planta de crescimento lento, não exige podas. Periodicamente, deve-se retirar folhas murchas ou secas, para manter a harmonia do visual.

Importante: A Zamioculcas não exige muitos tratos, mas ao notar que a planta começa a se apresentar deformada no vaso, recomenda-se replantá-la em um vaso maior, para comportar seu desenvolvimento.

janel2

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


Mirabilis jalapa

Pequeno arbusto ornamental, originário da América do Sul, mas tornou-se naturalizado em todas as regiões tropicais ou temperadas. Em regiões muito frias, ela morre nas primeiras geadas, tendo que ser replantada replantar na primavera seguinte, a partir das raízes tuberosas.

Pode atingir 60 a 90 cm tanto de altura como de largura e cada ramo possui folhas ovais e pontiagudas com cerca de 5 a 10 cm, que se localizam de forma oposta em cada lado do caule.

As flores individuais tem um formato de sino, com cerca de 2,5 cm de largura e cerca de 5 cm de comprimento. Abrem ao fim do dia e murcham no dia seguinte, mas cada planta continua a produzir novas flores sem cessar desde o fim da primavera até ao início do outono. Disponibiliza uma variedade de cores como: vermelha, rosa, amarela, branca, matizadas ou cor-de-vinho, e podem nascer em cachos ou isoladas, podendo ter até mais de uma cor na mesma planta e são muito perfumadas.

As raízes são tubérculos escuros que podem atingir 25 cm ou mais. Nas regiões mais quentes estes tubérculos chegam a pesar 18 kg.

A Maravilha é muito fácil de cultivar e cresce rapidamente. Por outro lado, não têm praticamente infestações ou pragas, se desenvolvendo com grande facilidade.

É uma planta de sol pleno, mas tolera meia-sombra. O clima ideal para cultivo é de quente a ameno, não tolerando geadas.  Aprecia solo rico em matéria orgânica, capaz de reter umidade, é uma planta bem rústica.

Deve ser fertilizada mensalmente, com NPK na formulação 04-14-08, no final do inverno, promavera e verão, usando 1 colher de sopa por planta, ao redor do caule, nunca junto a ele.

No verão gostam de umidade regular, devendo ser regadas de três em três dias. No inverno deve reduzir-se as regas, bastando por vezes a água da chuva para que se mantenham vivas e em bom estado.

É uma planta anual e deve ser plantada de novo todos os anos para que cresça saudável. Os  tubérculos podem ser retirados do solo e guardados em vaso numa garagem ou viveiro.

Sua propagação pode ser feita por sementes no início da primavera, mergulhando previamente durante algumas horas as pequenas bolinhas negras que constituem as sementes, em água tépida, obtendo assim uma germinação mais rápida e fácil.

Podem ser utilizadas em bordas de canteiros, no centro de gramados, ou misturadas com outros arbustos. As flores podem abrir no final da manhã em locais à meia somnbra ou no fim do dia, em locais com muito sol. Os caules são muito frágeis podendo partir-se com grande facilidade. 

A raiz da Mirabilis é utilizada em alguns locais como alucinógeno e também para fins medicinais. Das flores retiram-se corantes. Na realidade nas flores não existem pétalas – o que parece ser uma corola é em boa verdade um cálice – mas esta distinção apenas interessa aos botânicos, claro!

Alerta:
Estas plantas podem tornar-se invasivas se as sementes não forem mantidas sob controle. Quando se deixam crescer livremente, tornam-se difíceis de eliminar, em virtude das raízes (tubérculos) serem fortes e profundas. Não podem ser ingeridas porque todas as suas partes são venenosas. Atenção, pois com as crianças e também com os animais domésticos.

Casa-na-floresta_663

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.