Subscribe to PlantaSonya Subscribe to PlantaSonya's comments




haworthia

As suculentas Haworthia fasciata também conhecidas popularmente por “planta-zebra”, é uma das melhores suculentas para iniciantes.

Então vamos falar sobre como cuidar dessa planta, de modo que uma Haworthia mantenha esse bom aspecto, com belas listras brancas nas folhas verdes, caracteristica que a faz chamar pelo nome de zebra.

Saiba mais sobre a suculentas Haworthia fasciata
A Haworthia fasciata pertence à família Asphodelaceae. Esta pequena planta suculenta cresce e suas folhas se tornam em uma roseta densa.

São grossas, triangulares e pontiagudas, com pequenos calos claros que parecem verrugas em um fundo verde escuro, formando faixas transversais brancas.

Algumas curiosidades sobre Suculentas Haworthia fasciata
Haworthia fasciata é uma espécie carnuda e de fácil cultivo, originária da província do Cabo, na África do Sul.

Em seu habitat natural, eles recebem uma carga de calor solar e passam longos períodos sem chuva. Suas folhas carnudas armazenam água para enfrentar longos períodos de seca.

A Haworthia fasciata tem excelentes características para criar arranjos em miniatura ou jardins ao lado de outras plantas suculentas.

Nomes comuns: Hawórtia, ravórtia, zebra, zebra de jardim, cacto-de-zebra, planta-zebra.

Haworthia_Fasciata_1024x

Aspectos sensíveis de Haworthia fasciata e como solucionar
As folhas apresentam algumas partes secas
Geralmente, esse estado indica sol excessivo e ambiente muito seco. Aumente a rega e reduza o tempo da luz solar direta.

Folhas pálidas
Geralmente indicam uma escassez de sol. Coloque a planta durante o dia em um local com melhor iluminação.

Como cuidar de Suculentas Haworthia fasciata
Cuidados com luz
A Haworthia fasciata requer boa iluminação e até luz solar direta; no entanto, sua integração ao sol deve ser feita gradualmente, caso contrário, sofrerá queimaduras.

Temperatura
No inverno, a temperatura deve ficar em torno de 10º, para não interromper o período de descanso da planta.

Rega
O ideal é tentar uma rega diária no verão e minúscula no inverno, cuidando sempre para deixar o solo secar entre as regas, não molhe as folhas, regue o solo em volta da planta.

Esta suculenta é adequada para ambientes secos, resiste bem à escassez de água, pois o excesso de água pode causar doenças nas plantas e matar a planta em dias.

Transplante
A Haworthia fasciata pode ser uma planta suculenta de crescimento lento, as rosetas formam novas folhas muito lentamente e geralmente não requerem envasamento anual.

Quando necessário, transplante-a para um vaso maior com um substrato rico em matéria orgânica e areia para facilitar a drenagem.

Haworthia-fasciata-x-reinwardtii

Pragas e doenças
A planta-zebra pode ser muito resistente e nunca sofre de pragas e doenças. Ocasionalmente, pode ser atacado por pulgões, que devem ser removidos com a ajuda de um pincel.

Multiplicação
Transplante os brotos laterais que crescem ao redor da planta. Retire os brotos, tendo o cuidado de recolher uma parte das raízes. Escolha outono para executar esta operação.

Cuidados Essenciais
Mantenha as folhas das suculentas Haworthia fasciata livres de poeira. Limpe-os com uma escova grossa com cabelos macios.

Floração
A Haworthia fasciata geralmente floresce na primavera, apresenta um caule de aproximadamente 30 a 40 cm, com inúmeras flores de Pieris rapae, que se abrem pouco a pouco.

Quando estressada (principalmente devido a longas horas dentro do sol quente), a ponta das folhas pode ficar vermelha.

A Haworthia fasciata apresenta um caule frondoso em miniatura que parece quase invisível.

Devido à sua natureza de crescimento lento, a Haworthia fasciata raramente floresce especialmente quando plantada em ambientes fechados.

Quando isso ocorre, as flores aparecem no verão, caracterizadas por pequenas flores tubulares rosa ou brancas em uma inflorescência (uma haste fina e alta).

planta-zebra

Classificação Científica das suculentas Haworthia fasciata
O gênero Haworthia é conhecido como em homenagem a Adrian Hardy Haworth, que era entomologista e botânico.

Com cerca de 80 espécies, Haworthia é um gênero que fornece um bom tipo de suculentas para serem exploradas.

Haworthia fasciata é geralmente referido como o cacto-zebra, embora não seja um cacto, mas uma suculenta. Outros nomes incluem a Zebra Haworthia e, portanto, a planta-zebra.

É como o nome da zebra é atribuído a qualquer coisa que tenha listras brancas e, portanto, o nome da planta-zebra geralmente é bastante enganador.

Duas outras plantas (que não são suculentas) também são mencionadas como plantas-zebra.

Estes incluem Aphelandra squarrosa e Calathea zebrine. No entanto, nada se compara ao glamour exsudado pela nossa Zebra Haworthia.

nostalgia

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


Adromishus

Regar suculentas é o desafio número um se deseja manter suas plantas vivas por muito tempo. Vou ensinar um método que ajudou milhares de pessoas a manter suculentas lindas para sempre.

Isso verdadeiramente é como encher a banheira com um conta-gotas de água em vez de usar a torneira. Não se trata um método eficaz e não promove o crescimento saudável das raízes.

As suculentas precisam de algo que derrama água na terra, pode ser um pequeno regador, ainda um copo medidor ou até uma mamadeira.

Cuidados com a drenagem de sua planta
Agora se você está apenas começando com suculentas, certifique-se de usar um vaso com um orifício de drenagem, para permitir que a água escorra corretamente.

Isso vai permitir que a água possa fluir para fora do fundo deste recipiente, onde a suculenta esta plantada. Isso para que não tenha uma piscina de água parada, que possa fazer com que suas suculentas apodreçam.

Outra dica de como regar suculentas, é que deve se certificar também de que esteja usando um solo, que seja com boa drenagem. Se for muito denso e retêm muita água, tenha todo esse cuidado ao regar suculentas.

Pense sempre que para as plantas suculentas deve haver um solo de envasamento, que tenha um tamanho de partícula grande que seca rapidamente.

Com isso permitir reter água suficiente para que as raízes possam obter o que precisam, mas não ficarem molhadas por dias a fio.

regar-suculentas-

Cuide de manter uma boa mistura de solo no vaso da planta
Nesse sentido a mistura que deve ser usada, inclusive é recomendável especialmente para plantas suculentas é chamada de mistura arenosa.

Essas possuem tamanhos de partículas muito grandes, que contenha algum material orgânico o qual retém água, mas seca extremamente rapido.

Uma outra coisa realmente importante é que ela absorve a água no momento em que a água o toca, os solos à base de musgo de turfa repelem a água quando estão completamente secos.

Agora, vamos falar sobre como realmente regar suculentas, usando um método que eu gosto que é chamado de método de imersão e secagem.

Dica na prática de como regar suculenta facilmente
A dica é essa, você vai pegar água e derramar sobre todo o arranjo e deixar completamente encharcado o solo, não há problema em colocar água em cima de suas suculentas.

Porque ela escorre ou seca rapidamente, embora se você notar que a água fica na suculenta por mais de um dia, tente soprá-la para que não cause podridão novamente.

Você deve apenas derramar a água completamente no solo e certifique-se de que o solo fique completamente úmido e você também deve ver um pouco de água escorrendo pelo fundo do vaso.

Quando o solo estiver encharcado, você deixará sua suculenta secar até que o solo esteja completamente seco, se você quiser veja se o solo está seco, apenas observe ao redor do orifício de drenagem.

Por acaso ainda estiver bem molhado ou úmido ao toque, suas suculentas ainda não estão completamente secas e você precisa esperar antes de regar.

Então quando o solo estiver seco, você pode regar o solo novamente e repita todo o processo novamente. Este é o melhor método que permite as suculentas se desenvolvam um sistema radicular muito profundo e muito forte.

Procure ficar regando levemente de vez em quando, notando que suas suculentas soltarão raízes muito finas e rasas e não serão capazes de passar longos períodos de seca.

vaso

Lembre-se de checar se o vaso tem orifícios para drenar a planta
Ao usar esse método de imersão em seco, sua suculenta se acostuma com a rega profunda que absorve o máximo possível e, em seguida, armazena-a até que seja regada novamente.

Lembre-se desse detalhe de checar se o recipiente possui um orifício de drenagem em vez de apenas derramar água continuamente, você realmente tem que medir a quantidade de água que está colocando no arranjo.

Se o seu pote contém cerca de um copo de terra, você deve colocar cerca de meio copo de água.

E você pode fazer isso usando um copo de medição ou usar um frasco de pressão com medidas e depois você derrama a quantidade exata de água.

Agora que eu sei como regar suculentas, qual a freqüência que devo fazer? Você só tem que regar quando este solo estiver completamente seco.

Sobre a quantidade de tempo que leva de uma para outra, varia muito e dependendo de suas suculentas, estarem dentro ou fora.

Outro ponto para saber vai depender do tipo de solo que você está usando, se seu vaso tem a drenagem correta, vai secar naturalmente e logo vai notar que esta feita a tarefa.

brisa

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


Antúrio
Com a escolha do vaso adequado, antúrio é excelente opção para se ter em casa!

Ser ecologicamente correto é encontrar meios para não comprometer os recursos naturais do nosso planeta. No cultivo de flores, é possível também fazer uma escolha mais sustentável.

Selecionar o vaso ideal para sua planta é tão importante quanto saber como cuidar dela. Cada uma possui cuidados específicos, de acordo com a sua espécie. Uma dica de flor que vai super bem em casa, é o antúrio..

Este tipo não exige cuidados muito elaborados e é ideal para os jardineiros iniciantes, especialmente se plantado com vasos biodegradáveis..

Os vasos biodegradáveis são super indicados no cultivo de flores, inclusive de antúrios. Por ter as paredes porosas, as raízes podem rompê-las naturalmente, estimulando a formação secundária, evitando a deformação, formação de nós, espirais e a distribuição desequilibrada.

Este processo é conhecido como “entorno aéreo” e elimina danos e estresse das plantas. Depois que a raiz chega nesse estágio, você tem a opção de fazer o replantio diretamente na terra ou num vaso maior. Lixo zero, também sem precisar tirar as flores do vaso.

antúrios

Benefícios do vaso biodegradável
Os benefícios com a utilização desse tipo de contêiner são vários. Além da questão do crescimento mais saudável da planta, quando há o plantio no solo, os vasos se degradam rapidamente, eliminando a etapa de transplante e transformando-se em matéria orgânica. Sem falar que não há geração de resíduos, sendo totalmente sustentáveis.

Independente de qual a sua escolha para o cultivo, o antúrio é uma das espécies de plantas que requer poucos cuidados e pode ser plantado em casa!

Como cuidar do Antúrio
Veja em 4 passos como é fácil cuidar do antúrio em casa:
1.Formas de plantio
Você pode escolher entre sementes, estaquias (onde é feito um corte de um galho, que pode ser com folhas, mas sem flores), ou ainda mudas. Seja qual for o método que você utilizar, existem vasos biodegradáveis de diversos tamanhos, adequados para o seu plantio.

2.Luz:
Os antúrios gostam de ambientes com temperatura equilibrada. Isso torna o cultivo dentro de casa mais apropriado. Esse tipo de flor não se adapta muito a luz solar direta, portanto, você deve escolher um espaço próximo à uma entrada de luz, mas não diretamente.

Prepare um cantinho especial, como uma mesa lateral ou um aparador e aproveite para redecorar. Vale lembrar que antúrios não gostam muito de frio também.

3. Rega:
Assim como a luz, precisa ser constante, contudo, não exagere. Antúrios gostam de umidade, mas não de solo encharcado. Procure fazer regas constantes, sempre que identificar que a terra está seca.

Nos meses mais quentes, como no verão, serão mais frequentes. Antúrios também gostam de água nas folhas. Se fizer isso semanalmente, irá perceber que a planta ficará mais brilhante e saudável.

Não faça podas, corte apenas as folhas que estiverem secas. Dessa forma, evita contaminação nas folhas que estão saudáveis.

anturio

4. Adubação:
Os principais tipos de nutrientes que as plantas precisam, são à base de NPK – nitrogênio, fósforo e potássio. Mantendo os cuidados de cultivo que destacamos, é possível ter uma flor florida o ano inteiro. Isso ocorre com quase todos os tipos de flores, inclusive o antúrio.

Curiosidade sobre o Antúrio
As flores do antúrio, na verdade não são flores, são uma parte da planta chamada inflorescência que possui a função de polinizar e atrair insetos. As  flores do antúrio são pequenos pontos localizados em torno da espiga.

ninféias

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


suculentas

As suculentas, como muita gente sabe, são plantas conhecidas  e amadas por suas folhas “gordinhas”, de diferentes tonalidades, formatos e texturas. E, vamos confessar, também atraem muito por não darem quase nenhum trabalho para ser mantidas.

O fato é que muita gente não sabe como cuidar dos diferentes tipos de suculentas e gostaria de cultivar uma dessas plantinhas em casa, quer seja um exemplar único em um vaso ou compondo um arranjo com algumas espécies de suculentas em floreiras ou mesmo no jardim.

Não importa porém qual seja a escolha, as plantas suculentas são muito versáteis, principalmente quando se conhece um pouco mais sobre elas!

Para começar, é importante saber que “suculenta” não define uma só família ou espécie de planta – elas podem ser bem diferentes entre si. Entre espécies comuns e de suculentas raras, no mundo são catalogadas mais de 22 mil espécies da planta!

O que as classifica como “suculentas”, na verdade, é o fato de serem capazes de armazenar água em suas folhas. Daí o formato “fofinho” de suas folhas, que assumem a função de reservatório de água. As folhas das suculentas permitem que a planta precise de pouca rega e uma razoável baixa manutenção.

Colar De Perolas - Senecio Rowleyanus

Qual o melhor vaso para plantar?
Para começar sua relação com sua suculenta após trazê-la para casa, o primeiro passo é removê-la do vaso em que são plantadas.

O ideal é nunca manter plantas suculentas em vasos de plástico, já que esse material não tem boa circulação de umidade e pode fazer com que a raiz da planta apodreça com o tempo.

O tamanho também é importante: nunca confie sua suculenta em vasos muito pequenos. Plantas saudáveis precisam de espaço para desenvolver suas raízes.

Então, a dica é transplantá-la para um vaso biodegradável, de barro ou de cerâmica – ou melhor ainda, utilizar um vaso com composto de extrato vegetal.

Esses vasos apresentarão condições mais adequadas para a manutenção e crescimento das suculentas.

Como plantar suculentas?
O primeiro passo é tomar muito cuidado ao retirar as plantinhas do vaso em que está plantada. As raízes devem ser mantidas intactas ao máximo para que possa proporcionar um crescimento saudável à planta.

No novo vaso, siga algumas regras antes de plantar:
Passo 1:
Comece colocando carvão. Sim, isso mesmo! O carvão fará com que qualquer umidade extra seja absorvida, evitando que a raiz da suculenta apodreça. As suculentas são plantas de clima desértico, e qualquer excesso de umidade pode ser prejudicial.

Mas também não podemos exagerar na dose e deixar de molhá-la! Por isso, o carvão pode ser um grande aliado nessa medida equilibrada.

Passo 2:
Na sequência, coloque areia, depois terra comum e, por fim, um substrato. Essa sequência, colocada em um vaso biodegradável, por exemplo, vai garantir a condição ideal de drenagem e umidade para sua plantinha.

A recomendação, quando plantada em vasos dentro de casa, é regar a suculentas duas vezes por semana, no máximo.

E é importante evitar molhar as folhas para que elas não criem fungos – lembre-se que é justamente nas folhas que a água é armazenada! Use uma seringa ou um regador com bico direcionado para molhar diretamente a terra.

E lembre-se sempre de verificar com o dedo se a terra está seca. Com as suculentas, é melhor regar menos do que regar demais. Se o substrato da parte de cima estiver úmido, não molhe.

Para as suculentas externas, você pode regar uma vez por semana nas estações mais úmidas, e duas vezes, nas mais secas. Lembre-se sempre de checar para ver se a terra está molhada antes de regar.

Ah, sim, e vale lembrar que as plantas suculentas que ficam dentro de casa ficam bem melhores se estiverem perto de janelas que permitam a entrada de bastante sol e claridade.

suculentas 1

Como fazer mudas de suculentas?
Se quiser ser um colecionador de suculentas, que tal você mesmo começar a criar as suas próprias mudas e cuidar de suculentas? Não é nada difícil. Para ter mudas de suculentas, você vai precisar de:
1) Um vaso biodegradável e daquele material que citamos antes: carvão, areia, terra normal e substrato. E uma folha “gordinha” de suculenta, que será a mãe da nova planta.

2) Coloque o material todo no vaso, e enterre a folhinha parcialmente na terra. Logo, essa folha começará a criar raízes e, aos poucos começará a crescer.

Se preferir, você pode plantar também pequenos galhos com folhas que você retira da sua planta já crescida. Em breve, esse galho se transformará em um planta maior.

A vantagem de se plantar as mudas em vasos biodegradáveis, é que você poderá plantá-lo do vaso diretamente na terra ou canteiro. Não será preciso replante da nova plantinha do vaso, pois o vaso sustentável se decompõe em contato com a terra, e se transforma em adubo. Legal, né?

O vaso sustentável para suculenta vai permitir que a muda se desenvolva plenamente, já que cria o ambiente ideal misturando oxigenação, hidratação e adubação, sem abafar as raízes, evitando assim que apodreçam.

suculentas

Arranjos de suculentas
Pode ser uma grande diversão criar os seus próprios arranjos de suculenta. Use sua criatividade para misturar plantas de diferentes espécies, cores, tamanhos e formatos.

O curioso é saber que o olhar humano é atraído por combinações impares de plantas. Assim, um vaso com três tipos de suculentas diferentes terá grande chance de ficar mais atraente do que um vaso com duas.

Resta a você fazer suas combinações. Uma suculenta mais baixinha e mais verde, outra mais alta e meio avermelhada, uma de altura média acinzentada. As combinações são enormes.

Lembre-se que são mais de 22 mil espécies de suculentas – e pode ser uma grande aventura sair em busca de novas espécies em lojas de plantas ou por lugares onde você viajar.

lago

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.