Subscribe to PlantaSonya Subscribe to PlantaSonya's comments




Bifrenaria Harrissoniae

Além de renderem belíssimos arranjos – se bem cultivadas -, as orquídeas, essas lindas flores podem durar meses e serem novamente aproveitadas a cada floração.

Mas o que fazer para manter as orquídeas sempre bonitas? Como regá-las adequadamente? Abaixo uma lista de mitos e verdades sobre orquídeas e água, vejam só:

As orquídeas são plantas tropicais e, de modo geral, vivem em regiões com elevados níveis de umidade no ar. Assim, na natureza, elas estão constantemente expostas às chuvas e ao orvalho da madrugada.

Apesar disso, suas raízes secam rapidamente por ficarem expostas nos troncos das árvores aos quais aderem.

Entretanto, quando cultivadas, muitas orquídeas acabam morrendo por excesso de água. A explicação para este aparente paradoxo é que, no vaso, diferentemente do que ocorre na natureza, as raízes ficam encharcadas por muito tempo, o que favorece o aparecimento de doenças ocasionadas por fungos e bactérias.

Daí o mito de que não se deve colocar muita água no vaso. Alguns, inclusive, recomendam regar as orquídeas com apenas um copo de água ou algumas pedras de gelo.

Sapatinho

Embora estas quantidades diminutas de água, em tese, sejam suficientes, elas podem escorrer muito rapidamente pelos veios do substrato (material específico para o cultivo de orquídeas) fazendo com que ele continue praticamente seco, mesmo após a rega.

Para contornar este problema, o certo é que as orquídeas sejam abundantemente regadas com água corrente, seja de uma mangueira ou regador, seja da torneira da pia.

Desta forma, o substrato consegue absorver a quantidade necessária de água, ao mesmo tempo em que as impurezas e o excesso de adubo são eliminados por baixo do vaso.

Não podemos estabelecer uma regra fixa para a frequência das regas. Tudo vai depender das condições climáticas. No verão, é necessário regar com mais frequência, diminuindo a periodicidade durante o inverno. Ainda é preciso ficar atento à evaporação causada não somente pelo excesso de sol como também pelas correntes de vento.

A melhor maneira de saber o momento ideal para regar é colocar o dedo no substrato e  afundá-lo levemente. Se o substrato estiver úmido, não é preciso regar, se estiver seco, a rega é bem-vinda.

Catasetum-Mary-Spencer

Com o tempo e a experiência, é possível aferir a umidade do substrato pelo simples peso do vaso, se ele está leve, e, portanto seco, é hora de regar. Sob condições ideais de insolação, umidade ambiente e ventilação, espera-se que o substrato seque dentro de uma semana, aproximadamente. Logicamente, este período será menor no calor e maior no frio.

É sempre aconselhável evitar regar as orquídeas nas horas mais quentes do dia. As gotas de água sobre as folhas atuam como pequenas lentes que aumentam a intensidade dos raios solares, podendo queimar a planta. Além disso, o choque térmico causado pela água fria sobre as folhas quentes também pode causar lesões.

Os melhores momentos para a rega são o começo da manhã e o final da tarde. Não é bom que as orquídeas passem a noite molhadas.

Portanto, nos dias mais frios, o ideal é que se regue no começo da manhã, para que elas tenham tempo de secar ao longo do dia. Durante os dias muito quentes do verão, em locais que recebem muito vento, vale borrifar água sobre as plantas de manhã e no final da tarde.

Esta não é uma regra rígida. É verdade que, se mantivermos o prato cheio de água, as raízes das orquídeas apodrecerão. No entanto, se tomarmos o cuidado de escoar a água e mantê-lo sempre seco, não há problema.

Dentro de casa ou em ambientes muito secos, onde venta muito, podemos usar o pratinho com água a nosso favor. Basta colocar uma camada de pedrisco, brita ou argila expandida, com uma lâmina de água ao fundo.

bulbophyllum longissimum

Desta forma, o fundo do vaso não tocará diretamente a água e, ao mesmo tempo, a evaporação da lâmina de água ajudará na manutenção da umidade.

Deve-se evitar molhar as flores e os botões florais. O excesso de umidade nestas estruturas facilita o desenvolvimento de um fungo que, apesar de não gerar maiores danos à orquídea, causa manchas marrons nas pétalas, comprometendo a sua beleza.

Também deve-se evitar aplicar água com adubos ou defensivos sobre as flores e botões. Estas substâncias podem prejudicar seu desenvolvimento, além de causar danos em sua aparência.

Espero que estas observações tenham ajudado.

água6

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


raízes

Você provavelmente já percebeu que certas orquídeas, como a Phalaenopsis, soltam raízes para fora do vaso. Muitos olham para aquelas raízes e pensam que o vaso está pequeno, ou que são raízes mortas.

Na realidade, as raízes que essas orquídeas soltam para fora do vaso são as chamadas “raízes aéreas”, que são responsáveis por absorver a umidade do ar do entorno, e também por captar nutrientes onde houverem.

Essas estruturas são comuns em orquídeas chamadas “epífitas”, que crescem sobre árvores na natureza, e também servem para fixar a orquídea nos troncos.

Se você cortar raízes saudáveis, você pode tanto fazer com que a planta sofra para absorver água quanto deixá-la pegar uma infecção causada por algum fungo ou bactéria.

Quando as raízes estão inchadas, e com uma camada branca sobre elas, pode ter certeza que elas ainda estão vivas e ativas. A camada branca ajuda a absorver a água e os nutrientes, além de proteger a parte mais fraca da raiz.

raízes mortas de uma Vanda Raízes mortas

Raízes mortas podem sim ser cortadas para a planta ficar mais bonita, mas você deve escolher bem para saber qual é a raiz que está morta mesmo.

Quando for cortar as partes mortas, evite cortar qualquer parte viva, pois você poderá causar uma infecção. Procure fazer a poda somente com tesouras esterilizadas com álcool a 70% para evitar o contágio de doenças de plantas.

As raízes mortas ficam secas e amarronzadas, já as vivas são esbranquiçadas.

Não tem como ressuscitar uma raíz que já morreu, mas, se a planta estiver saudável, é possível estimulá-la a produzir novas raízes. Se você adubar a orquídea uma vez por semana com NPK 30-15-15, logo surgirão novas raízes, que são verdes na ponta e mais claras no comprimento.

Essas pontas coloridas são justamente uma comprovação de que a planta respondeu ao tratamento: são as células mais ativas das raízes, responsáveis pelo crescimento.

raízes saudáveisRaízes saudáveis

Quanto mais pontas verdinhas (ou marrons, depende da espécie) sua orquídea tiver, mais “animada” ela estará para se desenvolver e maiores as chances de dar flores. Não é à toa que os orquidófilos dizem que a saúde da orquídea se nota pela qualidade das raízes.

estrela cintilante

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


dália09

Características
A Dália é um gênero botânico pertencente à família Asteraceae. É uma herbácea de porte médio, perene (ou também chamada de “vivaz” e não perene a planta que tem órgãos aéreos anuais, dotada de rizomas, tubérculos, bulbos entre outros).

Quando adulta, a planta chega a atingir até 1,50 m. É originária do México, onde é muito popular.

Apesar de genericamente usar-se o termo “bulbo” para designar a estrutura subterrânea usada como um dos meios de reprodução das dálias, o correto é dizer que as dálias se reproduzem por meio de tubérculos, que são caules modificados em forma de raiz, arredondados, hipertrofiados, que acumulam substâncias de reserva (amido).

dálias

Os tubérculos apresentam saliências denominadas olhos ou brotos (gemas). Em relação ao cultivo e comportamento, o tubérculo é muito semelhante ao bulbo.

Outras plantas que se reproduzem por meio de tubérculos são batata-inglesa, cará, inhame e caládio ou tinhorão e dália.
* Reprodução: por meio de sementes, estaquia das pontas dos ramos ou divisão das raízes tuberosas; sendo que esta última permite a propagação de um exemplar com características idênticas às da planta-mãe.
* Substrato ideal para o plantio: 2 partes de terra comum, 2 partes de terra vegetal e 1 parte de areia.
* Clima ideal: ameno.
* Luminosidade: em locais de clima frio, precisa de no mínimo 4 horas de sol pleno; já em clima quente, recomenda-se o cultivo à meia-sombra.
* Regas: manter o solo sempre úmido, sem encharcar.
* Floração: produz flores isoladas na primavera e no verão, em várias cores.
* Cuidados: necessita de proteção contra ventos e adubação orgânica a cada três meses

As suas flores são lindas, grandes e de cores variadas. Suas folhas são comportas. A sua floração começa no verão e pode se estender até o fim do outono.

As dálias gostam de clima quente. Porém, mesmo assim, o calor em excesso pode fazer com que a sua floração se detenha. São muitas as suas variedades. Dentre elas, podemos citar a pom-pom, algumas versões em miniaturas e a cactus, por exemplo. As dálias significam paixão e impulso.

dálias

O cultivo das Dálias
Essas plantas precisam de uma boa quantidade de luz solar para se desenvolverem. O solo precisa ser bem nutrido e com hidratação suficiente.

Também é preciso protegê-las do vento. As dálias também estão sujeitas a ação de pragas, como o oidio e os fungos fusarium, além de mosquito-verde, aranha-vermelha e os pulgões.

Cultivo das Dálias em vasos
Para quem não tem espaço em casa e deseja cultivar dálias em vasos, uma sugestão é escolher espécies de baixo crescimento, como as em miniaturas, por exemplo.

Mas todas as espécies podem ser cultivadas em vasos, desde que esse seja grande o suficiente, receba muita luz solar e tenha um solo rico em matéria orgânica.

Veja abaixo os passos a serem seguidos para cultivar dálias em vasos:
* Escolha o vaso: o vaso precisa ter, no mínimo, 30 cm de profundidade por 30 cm de diâmetro. Esse tamanho de vaso é para uma variedade menor de dália. Se for uma variedade que cresce muito, como as que excedem 90 cm de altura.

* Faça furos no vaso: caso o vaso que você escolheu não tenha nenhum furo, será preciso perfurá-lo para que o excesso de umidade seja drenado mais rapidamente.

* Limpe o vaso: para retirar possíveis ovos de insetos, que podem causar doenças às plantas. Água e sabão são suficientes.
Dália-Em-Vaso
* Cuidando do solo:  o ideal é que o solo seja rico em matéria orgânica. Porém, elas não gostam de composto e nem de estrume.

* Plante os tubérculos sem que as raízes tenham crescido muito.

* Escolha um dia de abril ou de maio para realizar o plantio

* Na parte inferior do vaso, coloque 1 ou 2 filtros de café biodegradáveis sobre os furos: eles ajudarão a eliminar a umidade, evitando o afogamento das raízes e que algumas pragas entrem no vaso.

Você também pode colocar cascalho no fundo do pote, que terá a mesma função. Para crescer, as raízes da dália precisam de muito espaço, por isso, usar o filtro de café irá ocupar menos espaço que o cascalho.

* Use o substrato para preencher quase todo o vaso: deixe o solo solto, não o aperte.

* Plante as dálias com cerca de 15 cm de profundidade, 2,5 cm entre a superfície e o solo e da borda do vaso ao fim do processo de envasamento.

* Regue o solo: regue o suficiente, sem deixar o solo encharcado.

* Deixe o vaso recebendo luz solar direta. Se ficar dentro de casa, provavelmente a planta não se desenvolverá da forma adequada.

primavera

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


anthurium-canteiro

Com folhas verdes brilhantes e ricas flores vermelhas, o antúrio é uma das plantas mais impressionantes para cuidar dentro de casa. Ele adicionará um toque de luxo a um espaço interno.

Felizmente, cuidar de antúrio e vão prosperar na sua casa com as condições certas. Antes de entrar em detalhes, aqui está um resumo rápido de seus cuidados.

Como cuidar de antúrio
Os antúrios devem ser plantados em solo bem drenado, ácido e mantidos em condições úmidas. Regue com pouca frequência, mas rege todo o solo, uma vez que a polegada superior do solo esteja seca. Fertilize a cada dois meses durante a estação de crescimento.

Seus antúrios sobreviverão seguindo o simples conselho acima. Mas se você realmente quiser deixar seu antúrio maravilhoso.

A rega sempre é importante ao cuidar de qualquer planta. Deixe a parte superior do solo secar antes de molhar um antúrio novamente. Enfie o dedo na mistura, mais ou menos 2 cm, e se parecer seco, regue. Sempre regue completamente até a água correr pelos orifícios de drenagem inferiores.

Durante a estação de crescimento primavera e verão, você pode regar uma vez por semana. Isso dá tempo ao solo para secar antes de regar novamente.

No entanto, durante o inverno, quando a planta entra em dormência (o crescimento diminui). O antúrio provavelmente precisará de água apenas uma vez a cada duas semanas.

A frequência que você precisará regar dependerá das condições em que você está plantando seu antúrio, mas você deve ter uma ideia do padrão.

Não molhe muito ou permita que a panela fique em água parada, pois a podridão da raiz pode se desenvolver. Consequentemente seu antúrio morrera.

Por outro lado, não permita que o solo seque completamente, o que pode levar a problemas com o crescimento e a saúde da planta.

antútio

Um antúrio precisa de condições úmidas?
Nativo das regiões tropicais quentes e úmidas do Equador e da Colômbia e considerado uma perene tropical em seu habitat natural. Os antúrios crescem como um epífito, usando as árvores da selva como suporte.

Portanto, é natural que os antúrios exijam um ambiente úmido dentro de casa para o crescimento adequado.

Para ajudar a manter a umidade necessária, não coloque o antúrio perto de um sistema de aquecimento ou ventilação que produza ar seco e quente.

Entender as condições de rega é o grande segredo ao cuidar de antúrio.

Quanta luz exige um antúrio dentro de casa?
No interior, os antúrios se desenvolvem quando colocados em um local que recebe luz indireta média a brilhante.

No entanto, durante o inverno, enquanto a planta está dormente, eles vão querer menos luz.

Não coloque o antúrio em um local interno que receba luz brilhante e direta, especialmente durante a tarde, ou a folhagem pode queimar.

É bom lembrar que em seu ambiente nativo os antúrios crescem sob as copas das árvores e são protegidos dos raios diretos do sol.

antúrio púrpura

Como cuidar da flor de antúrio
A folhagem verde brilhante é exuberante, mas estrelas do espetáculo são os espinhos em forma de coração, nascidos em longos caules e flores. Numa variedade de cores.

As brácteas são na verdade folhas modificadas, em vez de serem as flores da planta. As verdadeiras flores são os pequenos dedos que crescem ao longo da projeção, chamada espádice.

As pequenas flores são apenas as flores mais duradouras que você pode cultivar em casa.

O que isto significa é que a elegância espetacular das brácteas coloridas permanece por meses a fio se for cuidada corretamente.

Os antúrios florescem todos os anos?
As flores de antúrio podem durar mais de três meses e produzir novas flores durante todo o ano se forem dadas luz e cuidados adequados.

Os antúrios podem viver por anos e florescer de novo e de novo. Eles produzirão menos flores no inverno ou se cultivados em um local com pouca luz.

Como cuidar do meu antúrio para que ele floresça?
A melhor coisa que você pode fazer para o seu antúrio florescer é certificar-se de que você está atendendo às suas necessidades básicas de crescimento saudável em ambientes fechados. Isso inclui:
* Plantar o antúrio em solo fértil que drena bem.
* Usando um recipiente com drenagem de fundo.
* Rega quando a polegada superior do solo está seca ao toque.
* Certifique-se de que o antúrio está recebendo umidade suficiente.
* Adubar a cada dois meses com um fertilizante de planta de casa rico em fósforo.
* Colocar o antúrio em uma área que recebe níveis claros a médios de luz indireta durante o dia

Seu antúrio é menos provável de produzir flores se não estiver satisfeito com as condições em que está vivendo.

Também é muito importante para a produção de flores garantir que a planta receba luz suficiente. Se as condições de iluminação forem muito baixas, o antúrio não florescera.

Um antúrio requer fertilizante?
Para manter o antúrio saudável e promover o florescimento, fertilize-o a cada dois meses. Use uma mistura solúvel em água.Fertilize enquanto o antúrio estiver crescendo ativamente durante a primavera.

Cesse a fertilização no outono e no inverno, pois a planta está em seu estado de dormência, onde todo o crescimento diminui naturalmente.

Anthurium rosa

Que solo o antúrio precisa?
Os antúrios crescem melhor em solos férteis, grosseiros e bem drenados, com um pH de 5,5 a 6,5.

Você pode fazer sua própria mistura de solo usando partes iguais de turfa, perlita e casca de pinheiro e misturá-las. Se você não quiser fazer sua própria mistura, usar um substrato comercial ou uma mistura de orquídeas também funciona bem.

No entanto não use terra para vasos porque geralmente é muito pesada e retém muita umidade, levando a problemas de podridão.

É útil saber que em seu habitat natural os antúrios crescem em galhos de árvores em uma mistura de musgo e folhas, que é uma mistura de solo respirável.

Quantas vezes devo eu replantar um antúrio?
Os antúrios só precisam ser replantados a cada dois ou três anos, quando tiver muito grande para seu pote.

É muito fácil dizer se é hora porque o sistema radicular começa crescendo fora dos furos de drenagem inferiores do pote ou envolvendo em uma direção circular.

Que tipo de recipiente devo usar para o meu antúrio?
Qualquer tipo de material funciona bem para o crescimento de antúrios.

No entanto, aqueles cultivados em materiais argilosos como a terracota podem precisar de aplicações de água mais frequentes, pois o solo seca mais rápido do que em vasos de plástico.

antúrio

Antúrios precisam ser podados?
A única necessidade ao cuidar de antúrio é cortar flores gastas e remover folhas mortas ou danificadas.

Quando podar, use sempre ferramentas de poda limpas para não transferir doenças para o antúrio.

Propagação de antúrio
Propagar novas plantas de antúrio é feito facilmente dividindo-se uma planta madura na primavera.

Cuidadosamente e gentilmente separe a massa da raiz em várias seções e plante como de costume.

Certifique-se de que cada seção tenha pelo menos uma folha e raízes saudáveis.

Considera-se que os antúrios têm uma taxa de crescimento relativamente lenta e podem levar um ano ou mais para atingir seu tamanho maduro.

De que modo o antúrio produz frutas?
Se a espádice no centro da flor de antúrio é polinizada, eventualmente desenvolve pequenos grupos de frutas vermelhas.

Por que as folhas de antúrio ficam amarelas?
Se as folhas do seu antúrio começarem a amarelar, o que eventualmente envolve a folha inteira, você pode estar regando demais.

Enfie o dedo no solo e, se estiver molhado e encharcado, espere até que a parte superior fique seca antes de regar novamente.

Quando se trata de antúrios, é melhor para debaixo d’água do que usar muito com muita frequência. Apenas a água quando a polegada superior da mistura estiver seca ao toque e, em seguida, aplique até que ela saia dos orifícios de drenagem inferiores da panela.

antúrio-1

De que jeito devo preparar a adubação para meu antúrio?
Às vezes as folhas inferiores de seu antúrio desenvolvem pontas marrons e perdem sua cor verde profunda.

Se você sabe que está recebendo luz adequada, sua planta pode estar sofrendo de muito fertilizante.

Como você provavelmente pode imaginar, você precisa reduzir a quantidade e a frequência das aplicações de fertilizantes.

O melhor curso de ação para o antúrio afetado é lavar o solo em uma pia e com água. Dessa forma ira remover qualquer acúmulo de sal.

Deixe a água correr suavemente pelo solo por cerca de cinco minutos e depois remova cuidadosamente o antúrio da panela e inspecione as raízes em busca de danos.

Corte com cuidado todas as seções danificadas ou mortas com ferramentas de poda limpas e replante o antúrio na panela.

Se grandes áreas da planta estão desenvolvendo podridão, é mais do que provável que você não consiga salvar o antúrio. Mas se apenas uma pequena seção for afetada, você pode tomar medidas rápidas para recuperar uma parte da planta.

florestachuvosa

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.