Subscribe to PlantaSonya Subscribe to PlantaSonya's comments




avencas

Vamos aprender agora como regar, quais os cuidados com a planta, o tipo de substrato indicado, a forma de combater pragas, e, como reproduzir a planta.

Avenca gosta de substrato leve
Quem vê um vaso de avenca, logo faz a associação com outras plantas: samambaias, chifres-de-veado, rendas-portuguesa e até mesmo, com orquídeas. Isso porque todas essas são epífitas, plantas que crescem apoiadas em outras espécies, normalmente, árvores. Daí, já dá para ter uma dica ótima do tipo de substrato que uma avenca gosta: bem arejado e leve.

As várias espécies de avencas

Adiantum raddianum
As folhas delicadas, com bordas franjadas e o caule escuro e fino, é marca registrada da avenca-comum (Adiantum raddianum), mas, engana-se quem pensa que todas as outras espécies dessa planta são assim.

Adiantum tenerum)

A avenca-crespa (Adiantum tenerum), possui folhas maiores e seu fronde (o nome dado ao grupo de folhas do caule) tem um preenchimento maior.

Adiantum_peruvianum

O avencão (Adiantum peruvianum), como seu nome no aumentativo indica, tem folhas bem graúdas, em tons que variam do verde azulado para o amarelo.

adiantum microphyllum

Tem a avenquinha (Adiantum microphyllum), carinhosamente chamada de avenquinha; é a delicadeza elevada ao máximo. A Adiantum macrophyllum tem folhas longas e que tem sua brotação rosada.

Como cuidar de avencas
Não existe muito segredos em cuidar de avenca, afinal, para crescer bonita e saudável, a planta precisa basicamente de três coisas: umidade, calor e luminosidade indireta.

No entanto, atente se para algumas dicas que podem facilitar o cuidado e o desenvolvimento de suas plantas:
* Não encharque o solo, utilize um vaso que permita uma boa drenagem e um adubo que retenha um pouco de umidade, afinal, avenca seca é um problema mas o excesso de água também pode prejudicar sua planta.

Uma ótima opção para garantir o equilíbrio da umidade no solo são os vasos de barro, e não os de plástico, já que ajudam a evitar o acúmulo de água graças à porosidade do material.

* Mantenha o vaso em local onde haverá luz do sol durante o dia mas sem exagero, evitando a luz direta. Se a planta ficar somente à sombra, corre-se o risco da propagação de pragas e/ou doenças, além da perda gradual de sua coloração esverdeada intensa e do atrofiamento de suas folhas.

Caso você não encontre um lugar que proporcione o equilíbrio na quantidade de luz e queira saber como cuidar de avenca em vaso, é fundamental que tenhas o hábito de ir girando o vaso de planta para que todas as partes dela recebam a luminosidade adequada e para que ela se mantenha sadia.

* As avencas não podem ser cultivadas em locais propícios a vento direto e excessivo, pois são muito frágeis e delicadas, sendo assim, procure um lugar relativamente protegido, evitando locais altos e muito abertos onde há ventos fortes.

* Evite o acúmulo de folhas secas e velhas. Para isso, tenha por hábito podar as plantas e facilite o surgimento de novos brotos.

Inseticidas
Para o combate das pragas é recomendável deixar de lado os inseticidas e apostar na “calda de fumo” – que é uma espécie de inseticida natural, que auxilia no combate às pragas sem causar danos às plantas.

Para prepará-la, você vai precisar de: 10 cm de fumo de rolo, 50g de sabão de coco ou sabão neutro e 1 litro d’água. Pique o sabão e o fumo em pequenos pedaços e misture bem com a água.

A mistura precisa curtir por cerca de 24 horas, após passado o tempo, é só coar e pulverizar nas plantas. Se preferir, você pode optar por deixar de usar o sabão na receita, afinal, a nicotina presente no fumo é o principal ingrediente que funcionará como um agente defensivo natural e o sabão será apena.

Adubo
O substrato para avenca a ser utilizado é preferencialmente um orgânico, que pode ser feito em casa sem grandes dificuldades. As vantagens de utilizar adubos orgânicos são que, além de você aproveitar restos de vegetais que seriam jogados fora, esse tipo de adubo libera seus nutrientes conforme vai se decompondo, tornando a terra fértil por até meses dependendo do material a ser utilizado.

kokedama-avenca

Folhas da avenca secas, caindo ou com bordas amareladas
Falta de água. Esse é o problema mais comum que pode acontecer com sua avenca. É fácil evitar, mantendo o substrato sempre úmido. Apesar de gostar de calor, o sol direto e o vento devem ser evitados a todo custo e, isso, por si só, já garante um bom período de substrato úmido.

Mas, faça sua parte, verificando sempre a necessidade de regas. Coloque o dedo para medir a umidade: tocou o solo e o dedo saiu limpo, use o regador. Ponta do dedo tem substrato, deixe para conferir amanhã se o vaso precisa de água. Quando regar, mire sempre no substrato e capriche na dose de água.

Folhas da avenca inteiras amareladas
Neste caso, é um sinalizador de falta de adubo. Mensalmente, use um bom adubo, como o bokashi. Aliás, adubação para plantas é como nossa alimentação: quanto mais variedade, melhor.

Mesmo usando o bokashi, que é bem completo, vale ir variando o cardápio: um pouco de biofertilizante líquido um mês, volta pro bokashi, noutro mês ofereça um bom composto orgânico, e assim, você vai mantendo suas avencas verdes, lindas e felizes.

Lagartas atacando a avenca
Antes de se desesperar, lembre-se que esse problema ocorre por falta de adubação. Pragas preferem plantas mais fraquinhas, então, se seguiu a regra anterior e manteve sua avenca bem adubada, dificilmente haverá uma infestação de lagartas.

Se ainda assim, apareceu uma ou outra, faça uma catação manual (use luva) e, verifique toda a planta. Nunca tem uma lagarta solitária, elas sempre vêm em turminha. É possível usar um controle biológico, um tipo de pó que pode ser pulverizado nas folhas, mas, avencas odeiam água em suas folhas.

Somente faça esse uso se a infestação é bem grande e você tem muitas plantas. Ainda, prefira pulverizar num dia bem quente, para que a água com o preparado evapore mais rápido. E novamente, mire no substrato.

avencas

Folhas da avenca secas, caindo ou com bordas amareladas
Falta de água. Esse é o problema mais comum que pode acontecer com sua avenca. É fácil evitar, mantendo o substrato sempre úmido. Apesar de gostar de calor, o sol direto e o vento devem ser evitados a todo custo e, isso, por si só, já garante um bom período de substrato úmido.

Mas, faça sua parte, verificando sempre a necessidade de regas. Coloque o dedo para medir a umidade: tocou o solo e o dedo saiu limpo, use o regador. Ponta do dedo tem substrato, deixe para conferir amanhã se o vaso precisa de água. Quando regar, mire sempre no substrato e capriche na dose de água.

Folhas da avenca inteiras amareladas
Neste caso, é um sinalizador de falta de adubo. Mensalmente, use um bom adubo, como o bokashi. Aliás, adubação para plantas é como nossa alimentação: quanto mais variedade, melhor.

Mesmo usando o bokashi, que é bem completo, vale ir variando o cardápio: um pouco de biofertilizante líquido um mês, volta pro bokashi, noutro mês ofereça um bom composto orgânico, e assim, você vai mantendo suas avencas verdes, lindas e felizes.

Lagartas atacando a avenca
Antes de se desesperar, lembre-se que esse problema ocorre por falta de adubação. Pragas preferem plantas mais fraquinhas, então, se seguiu a regra anterior e manteve sua avenca bem adubada, dificilmente haverá uma infestação de lagartas.

Se ainda assim, apareceu uma ou outra, faça uma catação manual (use luva) e, verifique toda a planta. Nunca tem uma lagarta solitária, elas sempre vêm em turminha. É possível usar um controle biológico, um tipo de pó que pode ser pulverizado nas folhas, mas, avencas odeiam água em suas folhas.

Somente faça esse uso se a infestação é bem grande e você tem muitas plantas. Ainda, prefira pulverizar num dia bem quente, para que a água com o preparado evapore mais rápido. E novamente, mire no substrato.

folhas no outono

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


hortênsia azul

A coloração azulada, apesar de ser comum entre as plantas, é uma característica realmente marcante da incrível hortênsia. Esta planta possui um rápido e fácil cultivo e por este motivo é muito utilizada para produção comercial.

Esta planta possui um visual rústico e se adapta a diferentes tipos de solos. Ela é muito usada como planta ornamental, e ganha destaque devido os cachos que possui.

Para que esta planta tenha um bom desenvolvimento, é necessário a disponibilidade de água e temperatura adequada.

Características
A hortênsia é da família dos arbustos semilenhosos, possui uma altura que varia de 1 a 2,5 m. Suas folhas são grandes, brilhantes e coriáceas.  A coloração das flores pode ser variada, isso se deve ao nível de acidez e concentração de alumínio no solo.

O solo brasileiro é naturalmente acidificado, e por este motivo, a cor azul é a que prevalece na hortênsia plantada e cultivada aqui em nosso país.

Hortênsia rosa

Informações de cultivo
Esta espécie é bastante cultivada em vasos, servindo de decoração em varandas ou até mesmo para ser comercializada. Porém, ela também fica incrível sendo usada em pergolados e outros espaços.

Elas podem ser usadas em canteiros, por exemplo, trazendo beleza aos jardins de residências, comércios, praças ou até mesmo parques.

Apesar de a hortênsia aceitar diversos tipos de solos, alguns precisam de um tratamento adequado, como aporte de adubos, composto orgânico e irrigação, bem irrigados e com boa drenagem.

A hortênsia possui sua origem em clima ameno, por isso não se desenvolve bem em climas mais quentes e secos. Porém, devido a técnicas de melhoramento genético, há variedades dela que podem ser cultivadas em países de clima tropical, temperado e subtropical.

É importante iniciar o cultivo de hortênsias adquirindo mudas já prontas, através de viveiros, floriculturas, lojas de jardinagem ou através daquela amiga que as cultiva e sempre troca mudinhas com você. Essas mudas já são formadas e estão prontas para serem plantadas.

Esta planta possui uma boa adaptabilidade nos locais com temperaturas amenas, mas também pode ser mantida sob estufas com irrigação.

Devido ao calor proporcionado pelas estufas, é necessário ficar muito atento nas regas, pois deverão ocorrer com mais frequência para favorecer as condições climáticas necessárias para o bom desenvolvimento das plantas.

hortênsias

Luminosidade e podas
Para o desenvolvimento desta planta, é preciso que ela seja plantada em um local que receba luz solar pela manhã e sombra parcial de tarde.

As podas precisam ser realizadas apenas quando necessário. As plantas jovens não necessitam de poda e caso você as faça, sua planta poderá não produzir flores para a próxima primavera.

Porém, se as suas hortênsias já estiverem adultas e muito grandes, será preciso podá-las no período certo do ano, conforme a variedade que você cultiva.

hortênsia

Propagação por estacas
A Hortênsia deve se propagar através de estacas que podem ser extraídas da planta mãe o ano inteiro, apesar de a melhor época ser após o seu florescimento.

As estacas podem ser herbáceas (as brotações laterais que acontecem ao longo dos ramos), desde que possuam cerca de 8 cm e de quatro a seis folhas pequenas.

Também podem ser semi lenhosas, usando ramos que contenham ao menos duas gemas laterais. Uma deve ficar sob o substrato para desenvolvimento e formação das raízes e a outra para a parte aérea. As estacas demoram cerca de 40 dias para conseguirem enraizar.

chuvarada

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


substrato

Em ecologia, substrato refere-se à superfície, sedimento, base, ou ainda qualquer outro meio físico que possa servir de suporte a organismos vivos.

Mas falando  numa linguagem mais simples, o substrato é o material que serve para fixar a planta no vaso, ou seja, é o material que a planta utiliza como meio de crescimento

Substrato pode ser composto por um só material ou também por uma mistura balanceada de minerais e materiais orgânicos.

Portanto, serve de nutrição para as plantas e dependendo de sua constituição química e física influencia o desenvolvimento das plantas.

Existem três meios de substratos e vamos conhecê-los aqui.  Podemos diferenciar os três meios e decidir qual será melhor para o nosso plantio.
* Terra:
A terra é todo o material que envolve as raízes das plantas em um ambiente natural onde as plantas se desenvolvem. Ela é resultante da decomposição das rochas, um processo que leva milhões de anos.

Nesse processo, ocorre a liberação dos nutrientes da rocha original para o solo. A combinação da decomposição das rochas com a matéria orgânica, oriunda da decomposição de plantas e restos de animais, aliada à água, ao ar e a diversos insetos e microorganismos, resulta na terra.

terra vegetal

A terra considerada boa para o plantio é a terra vegetal, com alto teor de matéria orgânica.
Terra vegetal mais é que a terra comum misturada a restos de folhas, caules e gravetos já estabilizados.

A matéria orgânica dos restos de vegetais isenta de agrotóxicos ou pragas faz com que a terra fique mais escura e com característica fertilizante, pois é rica em nutrientes para o cultivo e fortalecimento das mais diversas variações de plantas como sementeiras, floreiras, frutíferas, hortaliças e aquáticas.

* Substrato: O substrato pode ser misturado e conter nutrientes.  Normalmente ele é utilizado para substituir a terra por um período curto, pois são constituídos de materiais porosos.

Alguns fabricantes adicionam nutrientes aos substratos. No entanto, estes nutrientes são liberados apenas para as plantas se desenvolverem por no máximo 30 dias, por exemplo. A maioria dos vasos de plantas comercializados são desenvolvidos em substratos.

* Composto: Já o composto orgânico é originado a partir da decomposição natural de fontes de matéria orgânica. Alguns exemplos dessas fontes são cascas de frutas, restos de alimentos, hortaliças, entre outros.

Ele deve passar por um processo de fermentação para que possa ser usado na mistura com a terra do vaso onde será cultivada a planta. Por ser orgânico é saudável tanto para as plantas, quanto para quem as produz, evitando assim contato com substâncias tóxicas utilizadas em fertilizantes.

Agora que você já sabe o que é um substrato, que tal preparar um?
Vamos ao material:
1 – Terra de boa qualidade;
2 – Material de compostagem( cascas de frutas, restos de alimentos e hortaliças, após processo de fermentação);
3 – Areia;
4 – Calcário ou farinha de ossos:;
5 -Vermiculita.

agua xzO

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


lírio-da-paz

O lírio-da-paz é uma planta da família Araceae, muito conhecida pelo uso de suas flores para decoração, além de ser uma linda planta é uma das mais perfeitas para purificar o ambiente.

Ela tem muita competência para eliminar toxinas que ficam nas partes internas, até mesmo as mais nocivas e para ter essa planta sempre linda e com floração encantadora, abaixo segue alguns passos que considero importantes para um bom cultivo.

Escolha seu lírio-da-paz.
Essa planta é natural das florestas tropicais, ardentes e úmidas de sombra. Por essa razão não podem ficar na parte externa por longos períodos. Na parte interna da casa, que pode até ser mais quente e , as vezes é mais recomendável deixá-la , pois fica super bem.

Por outro lado a flor deve ficar em ambiente mais quente e perto da janela, mas jamais embaixo da janela. Fazendo isso, ela poderá pegar luz solar indiretamente. A janela em questão, pode ser uma em posição ao norte ou ao oeste que permite ela ter luz solar indireta mais adequadamente. O sol direto nesta planta pode deixá-la doente com as folhas murchas e marrons.

Contudo, é importante avaliar o clima de sua cidade para saber se ela pode ficar na parte externa sem mais problemas. Se o ambiente for muito quente deixe-a do lado de fora em pouco tempo e na parte interna próximos ao meio sol.

lirio da paz

Rega e cuidado
Mantenha a rega sempre em dia. O maior beneficio que você pode dar para o lírio-da-paz é dar atenção para a hora da rega, de modo que somente deve ser regada quando observar que seu solo está seco. Contudo, se faltar a rega ela pode ficar com as folhas murchas e em seguida morra.

No entanto nada de exageros de água , ela não suportaria um solo encharcado demais , pois a enfraquece também. Pode ser regada uma vez por semana, observe sempre se o solo está seco, ai sim é ao momento de molhá-la, aguardando ela ficar um tantinho murcha para fazer isso.

Clima perfeito e temperatura
É muito recomendável dar umas borrifadas em sua folhagem, também uma vez por semana. O ambiente perfeito para ela é aquele úmido, por isso que deve ser regada e borrifada, da mesma maneira as flores devem ser borrifadas para imitar a umidade da floresta.

Esse ritual deve ser mais frequente no verão. Contudo observe a temperatura de sua cidade. Uma coisa é certa, quanto mais cuidado com seus brotinhos, mas crescerão saudáveis e vistosos.

Saiba que a água da chuva é mais adequada para o lírio-da-paz, pois ela é super sensível ao cloro, o mais indicado é deixar essa água em temperatura natural pelo tempo de 24 horas.

liriodapaz

Poda e cuidados
Não deixe as folhas doentes ficarem na planta, pode-as com frequência. Em comparação com outras qualidades de plantas, o lírio da paz precisa ser podado mais frequentemente.

Contudo, se notar que sua folhagem mudam de cor ou ficam murchinhas, por qualquer razão, os mesmo devem ser retirados para manter a flor saudável e manter a energia de sua flor.

Utilize tesouras afiadas e limpas para fazer esse trabalho, sendo que os cortes devem ser firmes e perto do solo, sempre com atenção para não estragar o tecido da planta.

Quando as folhas começam a mudar de cor pode ser quando simplesmente esquecemos de regar e se, mesmo cuidando adequadamente a planta precisar de poda com mais frequência, fiquei observando o que pode estar lhe causando mal. Pode ser o clima, posição ou falta de água simplesmente.

lirio-da-paz

Fertilização e recomendações
A plantinha deve ser fertilizada com atenção. Na verdade ela não necessita de  cuidados tão especiais de modo que ela não necessita de fertilização e  suplementos para crescer forte, contudo caso decida fertilizá-la para que cresça bem mais, fique atento para não haver exageros de fertilizantes.

O lírio-da-paz tem muita sensibilidade, portanto você deve utilizar fertilizantes comuns de 20-20-20, fazendo a aplicação somente a metade ou um quarto da quantidade indicada no produto. Essa fertilização deve ser feita no verão ou primavera quando a planta fica em fase de crescimento.

Para saber se exagerou na fertilização, basta observar os brotos verdes, então pare de fertilizar e faça imediatamente a interrupção da dosagem, aguardando a próxima estação.

barquinho22

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.