Subscribe to PlantaSonya Subscribe to PlantaSonya's comments




poda

Muitas pessoas gostam de cultivar plantas em suas residências, mas para manter as mesmas bonitas, fortes e saudáveis, são necessários que sejam tomados uma série de cuidados com as plantas que são cultivadas, como por exemplo: a irrigação, a adubação, a limpeza, a poda e etc.

A poda é um procedimento de grande importância para as espécies vegetais, pois é através dessa técnica que as pessoas podem controlar o tamanho, o formato e a aparência das plantas cultivadas, além de ajudar a manter as mesmas saudáveis, rejuvenescidas e crescendo de forma ordenada.

Por tudo isso, a poda é um processo fundamental para que mantenhamos as nossas plantas sempre bonitas e saudáveis.

O que é a poda das plantas?
A poda das plantas é uma técnica que consiste em cortar partes da planta (folhas, galhos e etc.), com o objetivo de renovar a planta e ordenar o seu crescimento.

A realização da poda é importante para que as plantas permaneçam saudáveis e tenham uma boa aparência. Além disso, as podas podem ser realizadas em situações como:
* Em caso de existirem ramos grandes, que acabam sugando muito nutrientes da planta  acaba enfraquecendo o restante da espécie vegetal cultivada;
* Galhos com a presença de folhas ressecadas e amareladas;
* A existência de galhos com alguma doença que possa contaminar o resto da planta;
* A existência de galhos secos ou mortos;
* A planta cresce demais para o ambiente onde ela está sendo cultivada.

Poda-de-plantas

Os tipos de poda
As podas vem sendo estudadas desde a antiguidade, e todas as informações colhidas, fizeram com que elas fossem divididas em categorias conforme a situação em que ela é realizada.

Abaixo segue os tipos de poda comumente realizados

podar-plantas

Poda de formação
Quando uma pessoa poda uma planta ela acaba dando uma forma a arvore, por isso, é normal afirmarmos que todas as podas tem o objetivo de dar forma e modelar as plantas.

A poda de formação é dividida em categorias como: levantamento, rebaixamento, lateral, equilíbrio e outros tipos de poda.

A poda de formação tem como objetivo maior evitar que cresçam ramificações indevidas e realizar o corte de galhos que estejam desproporcionais com o restante da arvore. A poda de formação gera harmonia na planta, além de arejamento e iluminação adequada para a espécie vegetal.

pomar_podas_0

Poda de floração ou pode de frutificação
Muitas espécies vegetais são cultivadas com o intuito de que elas gerem frutos e flores, e para que isso ocorra, essas espécies vegetais podem passar por podas especificas que ajudam a planta a ter sua produtividade otimizada, permitindo que a planta consiga gastar um tempo menor para superar a entre safra e gaste menos energia para produzir as flores e os frutos.

Este tipo de poda, além de fazer com que a planta produza uma quantidade maior de flores e de frutos, ajuda a fazer com que a planta produza uma quantidade menor de galhos sem utilidade, seja comercial ou estética.

renovação

Poda de renovação
A poda de renovação, como o próprio nome diz, tem o intuito de renovar, de rejuvenescer a planta. Esse tipo de poda pode ser dividido em 2 categorias: podas de limpeza, podas de rejuvenescimento e podas contra pragas.

Nas podas de renovação são removidos os galhos doentes, e que não estejam tão bonitos. Nessa poda, procura-se dar um aspecto jovem a planta e evitar que as doenças existentes na planta se espelhem por outras partes;

podaraízes

Poda das raízes
Esse tipo de poda é raro de acontecer, pois só é feita nas situações em que as raízes da planta podem se tornar um problema. Exemplo: quando a raiz quebra uma calçada ou quando a pessoa trabalha com arte bonsai.

O momento ideal para podar uma planta
O melhor período para realizar a poda de uma planta é quando esta se encontra no período de menor atividade metabólica. Normalmente esse período acontece no inverno, depois que as plantas floriram e frutificaram.

Nesses períodos, em que a planta está florescendo, faz com que elas normalmente gastem uma grande quantidade energia, e não é interessante que a planta divida o seu gasto energético com a cicatrização da poda.

Uma regra básica para a realização das podas é que no caso de existir a necessidade da realização de podas de raízes ou de formação, estas só podem ser realizadas em espécies vegetais fortes, vigorosas e sadias, pois em caso contrário (realizar esses tipos de podas em plantas doentes), pode ocorrer delas não terem condições e forças suficientes para regenerarem e cicatrizarem de forma que pode até mesmo matar a planta.

ferramentas

Materiais e ferramentas para realizar as podas das plantas
As ferramentas e materiais para que sejam feitas as podas das plantas é outro fator de grande importância para que essas atividades sejam realizadas com sucesso.

A qualidade dos instrumentos pode influenciar no sucesso ou não da poda. Por isso, deve ser evitada a realização de podas com instrumentos (tesouras, serras, serrotes, etc.) que estejam cegos ou com corte ruim, pois além da dificuldade da poda ser maior, as ferramentas nessas condições tendem a ferir as plantas, gerando dificuldades maiores para a cicatrização da planta, que com certeza irá gastar mais energia para poder se restabelecer de forma adequada.

Deve ser evitado o uso de ferramentas cegas, enferrujadas e em outras más condições, pois o serviço irá ser feito com maior dificuldade, além de correr o risco de prejudicar a planta de alguma maneira.

Por isso, na hora de realizar a poda use instrumentos de boa qualidade e que suas laminas estejam afiadas para realizar um bom corte e a poda seja feita com maior facilidade.

Considerações finais
As podas devem ser feitas com bastante cuidado, pois elas irão variar de acordo com a situação enfrentada e também conforme o tipo de planta, pois é muito comum encontrarmos espécies vegetais que nunca tenham sido podadas, devido as características da própria planta.

Por isso é de grande importância que as características de cada planta cultivada seja conhecida para que a poda seja feita de forma correta, mantendo a planta forte, vigorosa, bonita e saudável.

campo-con-flores

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


Algumas flores noturnas fazem um espetáculo à parte, é uma pena que poucas pessoas conseguem apreciá-lo e  sentir o perfume das flores no seu desabrochar. As flores noturnas, que são várias, podem ser cultivadas das mais diferentes formas, em vasos, mas também podem enfeitar praças e jardins e podem alegrar o seu quintal.

antúriocristalino

No caso do cultivo em vaso para deixar na varanda, uma das flores noturnas que exalam mais perfume é a Antúrio-cristalino. Somado ao delicioso cheiro elas possuem flores lindas, sem falar nas folhas que são em forma de coração, com algumas nervuras, aveludadas e ainda possuem em tonalidades prateadas algumas estrias.

O Antúrio-cristalino pode ser cultivado em vaso colocado na varanda ou até mesmo dentro de casa desde que fique próximo a janela que receba a luz solar durante o dia.

Ainda falando de vasos e de flores noturnas que perfumam muito, outra dica é o jasmim cacto, que pode ser também usado como planta pendente ou trepadeira. Falando das suas características possuem folhas especialmente diferentes que não possuem espinhos apesar de terem dentes nas bordas. A sua folha pode chegar a media entre 10 a 12 cm e são elas que oferecem um delicioso perfume a noite.

Falando de belas trepadeiras que exalam um delicioso perfume a noite podemos destacar a princesa da noite. Suas flores são brancas e amarelo-ouro, tonalidades divididas em cada uma delas e medindo entre 20 a 30 cm.

Conheça mais plantas noturnas em exalam um delicioso perfume
A princesa da noite também pode ser encontrada em uma “segunda versão”, suas flores não superar 20 cm de diâmetro e a cor fica entre salmão e róseas com a parte interna branca.

Essa flor da um show a parte, começa a “inchar” entre 3 e 4 horas e quando chega às 22 horas ela está linda perfumando e aberta. O espetáculo termina quando a madrugada se faz presente, as flores fecham e de manhã elas se transformam, são pendentes e murchas.

Hylocereus_undatus_rainha-da-noite

Outro exemplo são as rainhas-da-noite, elas fazem parte do grupo dos cactos. Também garantem espetáculo ao desabrochar. Tem como características caules largos, finos e lisos, a sua cor é branca e como todas as flores da noite abrem quando escurece. Porém, o florescimento é somente durante o verão e o outono. O seu perfume é muito bom, mas para que ela exale o cheiro precisa de sol pleno e um solo bem drenado.

Quem gosta de flores com muitas folhas pode apostar na “boa-noite”. Com um perfume delicioso, além das folhas em grande quantidade, as flores brancas com diâmetro de 15 cm quando abrem parece um prato. Uma curiosidade sobre essa espécie é que ela faz barulho quando está abrindo e o efeito espetáculo some quando o sol aparece.

Entre os arbustos que exalam perfume a noite podemos destacar a “dama-da-noite”. Para quem não tem paciência de esperar, essa planta cresce muito rápido. As flores começam a aparecer ao entardecer.

Normalmente, os lugares preferidos para a se plantar as “dama-da-noite” são próximos as cercas, as portas, portões e entradas. Elas possuem um perfume muito forte e de longe dá para sentir. Por isso, não é aconselhável plantar essa espécie muito perto das janelas, por exemplo, o cheiro é tão forte que pode causar dor de cabeça.

ipomeia-africana

Quem possui  grandes espaços podem cultivar plantas que são perfumadas à noite, exemplos: trepadeira flor-da-lua e ipomeia. Assim, como todas as flores, elas ficam fechadas durante o dia e abrem à noite.

Linda e perfumada a “cica” lembra muito um abacaxi ou uma palmeira, como preferir. O cheiro dela também é bem forte e o seu perfume começa a exalar logo assim que chega a noite.

Algumas delas quando chegam na fase adulta promovem um outro espetáculo, mas que é infelizmente difícil de perceber, é a perda das espigas. O perfume é adocicado e também é muito intenso.

Vale ressaltar que as plantas noturnas que exalam um delicioso perfume a noite e abrem somente ao entardecer ou quando a escuridão chega, precisam receber muito sol durante o dia. É a luz natural que dá força para elas crescerem bonitas e com saúde.

Outras flores noturnas e suas características

glória-da-manhã
1- Dama-da-noite ou glória-as-manhã são muito parecidas quanto a forma e também na hora de plantá-las. Ambas são anuais.

As flores da dama-da-noite são brancas e a largura de cada uma delas é de 6 cm e basta que o pôr do sol aconteça para que ela comece a abrir. Elas voltam a fechar logo no raiar do dia. Para que isso aconteça, essas flores precisam ter contato parcial ou total com o sol e precisam estar em um solo com ótima drenagem.

Elas podem “escalar” qualquer obstáculo e podem ser colocadas no jardim através de mudas ou diretamente via semente.

floxnoturna

2 – Flox-notura tem as flores pequenas, mas delicadas com a mistura das cores branca e amarela. As folhas são verdes na tonalidade mais escura. São lindas, mas o que realmente fazem dessas flores serem muito especiais é o perfume que elas exalam. Essas flores podem chegar a medir 60 cm de altura e por isso, são muito usadas pelos paisagistas para fazer bordas.

artemísia-3

3 – Artemísia-prata é considerada excelente para jardins noturnos. É uma opção para quem tem pouco tempo para cuidar das plantas porque não existe muito e também suporta locais de seca. Aliás, ela prefere mais sol e não tem problemas para crescer em solos não muito férteis. As folhas são felpudas e prateadas e verdes. É compacta e perene.

matiola01

4 – Matíola e tem outro nome chamado de goivo. A altura dela chega a 1.5 m. No meio da noite as flores começam a abrir e tem um perfume diferente forte e picante. Na hora de crescer precisam de muito sol e não suportam solos com muita areia e nem seco.

Preste bem a atenção na hora de escolher a sua flor noturna em relação a colocação dela e o intensidade do perfume. Algumas exalam um cheiro forte demais e podem incomodar durante a noite quando próximas às janelas dos quartos.

barco

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


flor-de-lotus-planta-aquatica

A variedade de plantas na natureza é praticamente incontável. Encontramos plantas de todas as formas, cores, reprodução e para facilitar as pesquisas e estudos para aprofundamento e conhecimento da espécie, biólogos e cientistas resolveram dividir todas essas espécies de seres em categorias.

Claro que isso acontece com praticamente tudo na vida, sabemos que existem os animais domésticos, selvagens, aquáticos, etc. Isso é comum para melhor identificarmos as espécies e automaticamente associarmos à qual tipo de ser estamos tratando.

Com as plantas acontece o mesmo e as categorias que estas estão divididas são quase as mesmas de todos os seres vivos. Saberemos agora sobre plantas que vivem, nascem ou se reproduzem na água. Sabemos muito bem que todas as plantas precisam de água para sobreviver e florescerem, porém algumas só se reproduzem e nascem mesmo em rios, mares ou até simples aquários que temos em casa.

Sombrinha-Chinesa

O que são flores aquáticas
Esse tipo de planta é chamado por pesquisadores e biólogos como Macrófitas aquáticas, devido os seus tamanhos, já que a maioria das plantas aquática é grande.

Macrófita = Macro – grande – Fita – planta

A maioria dessas plantas não são originalmente aquáticas porém as espécies se evoluem e desenvolvem-se em ambientes aquáticos e passam a sobreviver apenas em rios, lados, mares ou qualquer local com espaço e condições suficiente para isso. Como a maioria é originada de vegetais terrestres, a maioria das flores aquáticas apresentam características desse tipo também.

Eichhornia-Crassipes

Importância das flores aquáticas
Esse tipo de planta é uma das que apresentam maior importância para o funcionamento perfeito do ecossistema ao qual elas desenvolvem-se. Isso acontece porque, como falamos mais acima, elas tem características muito semelhantes aos vegetais terrestres e acaba tornando-se uma ligação entre o sistema aquático e o terrestre o qual essas plantas se desenvolvem.

Elas são produtores primários na cadeia alimentar representando o papel base em ambientes aquáticos, pois são alimentos de peixes ou qualquer outro organismo aquático como aves e animais.

Liberam ainda sedimentos com componentes de nutrientes importantes para os locais que são usados como habitat, assim como retém os sedimentos impróprios para as águas. Ajudam no controle da luz principalmente para espécies que não sobrevivem sob a ação direta de raios solares. São excelentes abrigos de peixes recém-nascidos e alguns pequenos animais marinhos, entre diversas outras funções.

Saiba quais são
Tipos de flores aquáticas
Abaixo segue alguns tipos de flores aquáticas para que possam conhecer melhor tanto as principais características como algumas curiosidades.

Ninféia

Ninfeia
Ou cientificamente chamada de Nymphaea, pertence a família das Nymphaeaceae e apresentam-se em diversos tipos de flores aquáticas que se reproduzem praticamente durante todo o ano apesar de sumirem um pouco no inverno e serem mais abundantes durante a primavera.

São totalmente flutuantes e uma das suas principais característica é seu agradável aroma. Geralmente elas se apresentam em quatro sépalas verdes e suas pétalas variam de acordo com as cores da espécie podendo ser encontradas em azul, amarela, verde, branca e tons de vermelho podendo variar entre o rosa e roxo. Um ótimo exemplo conhecido desse tipo de flor é o Lótus.

Salvinia-Auriculata 1

Salvinia
A Salvinia auriculata é uma das plantas aquáticas mais populares e se reproduzem facilmente em qualquer ambiente com um pouco mais de umidade. São popularmente conhecidas como mururé-carrapatinho e orelha-de-onça. É uma planta totalmente flutuante e pertence à família das Salviniaceae originárias nos Estados Unidos, Cuba e Paraguai e hoje, em grande abundância em toda a extensão do Pantanal.

É uma planta muito usada em aquário e em fontes de forma decorativa por causa da sua cor viva e seu formato bem particular da espécie. São pequenas, mas bem graciosas chegando a no máximo 2 cm e meio de tamanho.

murere -Eichhornia crassipes

Aguapé
A Eichornia crassipes, nome científico da aguapé possui alguns nomes bem populares como baronesa, orelha-de-jegue, jacinto-d’água e Miriru. São plantas com cerca de 95% de sua formação composta de água com raízes longas que podem chegar a 1 m de comprimento situando-se embaixo das águas por onde essas flores flutuam, a parte que fica acima da água também pode alcançar essa altura e constitui as folhas e flores do vegetal.

Apesar de serem flores flutuantes, elas precisam de um local para firmarem-se principalmente as suas raízes, então geralmente encontramos essa planta presas em obstáculos, fixas ao solo onde elas se desenvolveram, elas podem até florescerem em locais considerados secos, porém as suas raízes só crescem a partir de águas, mesmo que sejam rasas.  São plantas originalmente da América do Sul e do Norte e florescem geralmente no verão ou em climas quente e úmido.

alface-de-água

Alfaces d´água
É uma das flores aquáticas mais rústicas e não exigem tantos cuidados. Cientificamente chamada de Pistia stratiotes e também conhecida como erva-de-santa-luzia o alface-d’água faz parte da família das Araceae e recebeu esse nome por ser bem parecido com uma folha alface mesmo.

Você vai encontrar muito essas plantas em aquários, fontes e lagos trabalhados, quando se tem espelhos d’água em casa geralmente são as mais abundantes também por serem fácil de florescerem.  Essa planta é muito requisitada por paisagistas devido a sua cor verde clara bem composta e natural além das folhas terem um aspecto um pouco aveludado dando um certo requinte na decoração.

Você vai encontrar a alface-d’água principalmente na América do Norte, América Central e América do Sul ou em outros locais com clima mais equatorial, subtropical e tropical. Elas são totalmente flutuantes não precisando de fixação alguma e sua fertilização deve acontece por meio da água com matérias orgânicas.

Esses são alguns bons exemplos de flores aquáticas que você pode preparar e cultivar em casa tranquilamente, pois não são plantas que necessitam de um cuidado muito extremo. Com aquários ou espelhos d’água construídos em sua casa, você pode manter um lindo jardim de flores aquáticas sem muitas preocupações.

florlago

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


rosatrepadeira

A Roseira trepadeira é uma família de roseiras híbridas, desenvolvidas especialmente, para cumprir com essa função, contendo flores mais bonitas e ainda galhos com maior flexibilidade.

Essa planta é como se fosse um arbusto escandente, já que não possui sustentação que permita fixar num suporte, para que a mesma tenha a aparência de trepadeira, é necessário que seja amarrada.

A Roseira trepadeira é uma planta perene, pertencente à família das Rosaceae e seu país de origem é o Japão e parte da região asiática.

Seu porte é ligeiramente grande, chegando a medir até 6 m de altura. Suas flores quase sempre apresentam um suave perfume, alcançando um tamanho piramidal, com diversas cores, dentre elas: amarela, branca, rosa e vermelha, despontando quase todo o ano, especialmente durante a primavera. Ela apresenta um fino caule, flexível e longo e para se desenvolver precisa de bastante luminosidade solar.

Todas as roseiras preferem bastante umidade, entretanto, sem deixar que o solo fique encharcado. É importante que se regue entre duas e três vezes por semana, especialmente entre os meses mais quentes do ano e somente uma vez nos meses mãos frios. A preferência do clima para essa roseira é frio e ameno. As podas devem ser feitas de formas anuais, leves e proporcionando a renovação.

rosatrepadeirahibrida

Cultivo
Essa planta gosta bastante de se desenvolver num solo areno-argiloso, que possua grande parte de matéria orgânica e ainda uma drenagem adequada, podendo suportar tranquilamente os ventos. Apesar disso é uma roseira bastante delicada, que pede um pouco mais de cuidado que outros tipos de plantas.

O melhor tipo de fertilização feita para essas roseiras é o uso de NPK, com a fórmula 06-12-06, colocando o produto em volta do caule, mas não diretamente nele.

O plantio das rosas trepadeiras é perfeito para serem colocadas em muros, paredes, cercas, pórticos, e pilares, entretanto é necessário que se faça a amarração adequada.

A forma de se plantar a roseira é através de estaquia de galhos, especialmente durante o verão e a primavera.

rosa

Maiores informações
Qualquer pessoa que esteja habituada a lidar com roseiras sabe que a roseira trepadeira é bem mais resistente que as outras, tendo um perfeito desenvolvimento, se estiver num ambiente adequado. Elas resistem melhor ao ataque das pragas e precisam de quase nenhum monitoramento durante a fase de crescimento.

Além de regar normalmente, fazer uma pequena poda e acrescentar os fertilizantes corretos, os únicos trabalhos que se tem com essa planta, o que mais se fazer é sentar e apreciar a beleza e o perfume das flores durante a época de verão e primavera. Esse tipo de roseira é bastante escolhido por aquelas pessoas que não têm grande experiência no cultivo, pois não requer uma criteriosa manutenção e cuidados, mas ainda assim é dotada de grande beleza.

Materiais que a serem usados no cultivo
* 01 caso com tamanho aproximado de 40 cm de diâmetro
* 01 pacote de cascalho para ser depositado no fundo do vaso
* 01 pacote de terra da o envasamento
* 01 muda de Roseira trepadeira
* 01 pacote de cobertura vegetal, mas não solta, em pedaços
* 01 pacote de fertilizante com numeração 10-54-10
* 01 tesoura própria para se fazer a poda da roseira

rosas

Modo de trabalhar
* A primeira coisa a se fazer é por no vaso uma camada que possua aproximadamente 5 cm de cascalho, para que o mesmo cubra o fundo do recipiente. Até a metade do vaso, cubra com a terra de envasamento.

* Retire a roseira trepadeira do saco que a envolve e faça a separação cuidados da raiz principal e das raízes exteriores, para fazer com as mesmas cresçam com maior facilidade no solo.

* Force um buraco no meio do vaso e no lugar disponha a roseira, de forma que fique na mesma profundidade que estava no saco de muda. Cubra toda a volta com o restante da terra de envasamento e reforce ao redor da base da roseira usando a força das mãos.

* Depois que tiver plantado a muda, ponha água na nova roseira. Logo depois, coloque uma leve camada de cobertura vegetal de aproximadamente 2,5 cm sobre a terra de envasamento, mas tomando cuidado para que ela não chegue muito perto do caule da roseira. Deixe o vaso num lugar que bata sol direto durante mais ou menos seis horas e regularmente.

* Durante a época do crescimento é importante que se mantenha roseira podada, fazendo a remoção das flores mais velhas. Esse procedimento irá contribuir para um novo florescimento da roseira em toda sua fase de renovação.

* É importante que a rega seja feita todos os dias, para que a terra seja mantida úmida e envasada o suficiente.

* Faça a fertilização da roseira sempre depois do surgimento das primeiras flores. Faça a mistura da água com o fertilizante, de acordo com as instruções trazidas na embalagem, tudo adequado com o diâmetro do vaso. Ponha a mistura ao redor da base da roseira, tomando cuidado para não colocar na folhagem. Faça essa fertilização ao menos uma vez durante o mês quando estiver em crescimento.

rosahibrida

* Durante o período do inverno, ponha o vaso com a roseira num ambiente fechado, como uma garagem para que o mesmo seja protegido do frio. Essas roseiras que são cultivadas em vasos não se adaptam bem ao inverno, pois os vasos não protegem adequadamente as raízes das mais severas temperaturas.

* Caso queira proporcionar uma maior proteção à planta, deixe-a enrolada num serrapilheira quando ficar em ambiente fechado.

* Sempre faça a poda da roseira entre o fim do inverno e o início da primavera, período em que a mesma se encontra em estado dormente. Remova aproximadamente um terço da planta, retirando os tocos até chegar ao broto. Remova pouco acima do broto e trace um corte voltado para o lado de fora, fazendo um ângulo com 45º C.

pétalas ao vento

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.