Subscribe to PlantaSonya Subscribe to PlantaSonya's comments




Streptocarpus

Família: Gesneriaceae

A Streptocarpus é uma parente da violeta oriunda do norte da África e Madagascar. É uma planta perene, de folhas com textura áspera, verde forte com 20 cm de comprimento, algumas mais estreitas com 3 cm de largura outras mais largas com até 5 cm de largura, formando roseta basal.

É uma planta de recente aparecimento e ainda não se tem um nome popular para ela. É uma planta elegante e fácil de cultivar, porém ainda difícil de se obter.

As flores são campanuladas de pétalas livres e há flores brancas, lilás, rosa e púrpura, sempre com linhas e manchas direcionadas para seu interior.
São reunidas em 4 a 5 formando racemos sobre longos pecíolos flexíveis, presos na axila das folhas. Algumas formam uma coroa de flores em outras são esparsos por entre as folhas.

É uma planta muito fácil de cuidar, Devem ser cultivadas a meia-sombra ou sol leve matutino, bastante umidade no ambiente e calor em ótimos 26°C . Crescem logo quando mantidos em boas condições. Se ressecados, as folhas murcham adquirindo um aspecto desabado, irrigados retornam logo a condição de boa turgidez anterior.
Pode ser cultivada dentro de casa, em ambiente iluminado, se possível com sol direto de manhã. O sol da tarde é muito forte e poderá queimar as flores e folhas.

Um balcão ou mesa junto a uma janela pode abrigar uma boa coleção destas plantas, ornamentando o ambiente com suas flores. Se houver bastante luz produzirá flores continuamente durante o ano todo.

Outra regra é adubar periodicamente e trocar o substrato pelo menos a cada 6 meses, procurando reproduzir aquele onde a planta estava quando adquirimos.

Se a exposição de suas janelas for para o oeste, deixe uma cortina leve meio transparente coar a luz do sol.

O substrato para o seu cultivo deve ser marcadamente poroso e bem drenado. O uso de areia, composto orgânico ou húmus de minhoca, acrescido de cascas de coco ou casca de pinus costuma funcionar muito bem. Também pode se usar aquela fórmula antiga de colocar pó de café usado e seco na mistura, aumentando a porosidade do substrato.
A casca de coco ou as cascas de pínus você deve deixar de molho em água, trocar todos os dias por pelo menos uma semana, isto diluirá os compostos fenólicos presentes na resina e nas fibras e que são tóxicos para as plantas. É praticamente o mesmo substrato que se usa para violetas.

As regas devem ser abundantes e espaçadas, isto é, regar e deixar secar entre as regas.
Mesmo que tenha esquecido e a planta estiver meio murcha, coloque água à temperatura ambiente que ela voltará. Mas se isto ocorrer com freqüência, esgotará a planta que acabará por fenecer.

Para fazer mudas e distribuir os vasos por todos os cantos da casa, ou mesmo iniciar uma produção para vender, a técnica é bem simples.

Você poderá recolher as sementes e colocar em palha de arroz carbonizada ou areia, deixando sempre levemente úmida. Quando as plantinhas aparecerem, deixe crescer para transplantar para vasos individuais.

Também a estaquia de folhas é outra técnica: pega-se uma folha e enterra-se no mesmo tipo de substrato e mantém-se a umidade. A folha enraíza, assim como acontece com a violeta africana. Depois é só plantar em vaso com o substrato descrito para cultivo.

imagem-neve01

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.



Comente sobre o post