Subscribe to PlantaSonya Subscribe to PlantaSonya's comments




salvia azul

Rusticidade, colorido vibrante e excelente desempenho no jardim. Por reunir todas essas qualidades, a sálvia, particularmente a espécie Salvia splendens, é uma das plantas mais cultivadas no Brasil e também no mundo. Originária da América do Sul, é nativa de países como Paraguai, Argentina, México e Brasil. Contudo, a Salvia farinaceae, também conhecida como sálvia-azul, aparece comumente nas áreas verdes, tendo procedência do estado do Texas, nos Estados Unidos.
Por ser nativa, a S. splendens se adapta muito bem às nossas condições, sendo necessárias somente as atenções básicas para atingir resultados satisfatórios, o que garantirá cor e beleza aos jardins.

Atingindo entre 30 e 80 cm, ela possui folhas ovaladas e denteadas e flores reunidas em espigas terminais que se formam praticamente o ano inteiro. No mercado é possível encontrar cultivares nas colorações vermelha, branca, rósea e roxa e com porte baixo, como a Salvia Vista Red, que tem ótima desempenho.
É uma planta que apresenta resultados bastante interessantes quando usada na composição de bordaduras e de grandes maciços. Deve ser cultivada em canteiros a pleno sol, preparados com matéria orgânica e com boa drenagem, além de precisarem de rega periódica. Geralmente, é tratada como anual ou bienal, de acordo com o tempo do seu ciclo de vida. Após o florescimento, a poda pode revigorá-la e torná-la perene.
Para sua multiplicação, recomenda-se a semeadura que pode ser feita em qualquer época do ano.

Sálvia-azul
A sálvia-azul ou sálvia-farinhenta (Salvia farinaceae), como o próprio nome indica, apresenta coloração azul-arroxeada intensa, além de possuir forte apelo visual. Mas também ocorre a variedade “alba”, com flores brancas. As folhas são alongadas, verde-escuras e formam touceiras. Essa espécie é bienal e gera bons resultados em jardins implantados em regiões subtropicais.

A floração é bem marcante, podendo se estender por até três meses. As mudas formam as folhas e, depois, iniciam o florescimento. Ao longo desse processo as folhas continuam a se desenvolver, porém de forma menos intensa e atingem até 30 cm.

Ainda segundo ele, trata-se de uma espécie de fácil cultivo, basta atentar para alguns detalhes na sua manutenção. Quando utilizada em locais de clima tropical, deve-se dar preferência ao plantio das mudas durante o Outono para que o florescimento ocorra no Inverno e na Primavera.

A sálvia-azul pode ser cultivada em regiões subtropicais durante quase todo o ano, exceto no Inverno, pois apresenta sensibilidade a geadas. Já em climas tropicais diminui sua floração no Verão devido à elevação da temperatura e fica com as folhas amareladas.
Adequada para bordaduras, bem como formação de maciços densos, deve ser disposta em canteiros fertilizados com abundante matéria orgânica. A multiplicação pode ser feita por sementes e por estacas no final do Inverno.

Para mantê-las sempre belas
As condições ideais de cultivo que asseguram o crescimento sadio e vigoroso das espécies do gênero Salvia são solos bem estruturados e com boa aeração. Além disso, deve apresentar pH entre 5,5 e 6,2 (levemente ácido) e boa disponibilidade de nutrientes, mas sem adubar demasiadamente a fim de evitar o crescimento excessivo.

Para garantir uma adubação adequada, é preciso fazer uma análise do terreno onde a espécie será plantada. Além disso, recomenda-se consultar um profissional especializado para que indique a fertilização apropriada e a correção do solo, caso necessária.
Quanto à rega, deve-se manter a terra úmida, mas sem molhá-la demasiadamente. É recomendável irrigação diária até o enraizamento e depois três vezes por semana, porém sem encharcar.
Já a luminosidade deve ser alta (pleno sol) para favorecer o cultivo.
Outra característica das S. splendens e S. farinaceae é a resistência ao ataque de pragas e doenças. Contudo, pode ocorrer incidência de pulgões, lagartas e ácaros, além de algumas doenças fúngicas como a podridão-cinzenta, também conhecida como mofo-cinza.
Nos casos de infestação, recomenda-se a retirada dos exemplares contaminados. O ideal é realizar ações preventivas como adquirir mudas de boa qualidade e observar cuidadosa das condições de cultivo, especialmente no que se refere aos tratos do solo e às técnicas de irrigação. Caso o exemplar esteja comprometido, é necessário consultar um engenheiro agrônomo, que poderá apontar o tratamento adequado com maior precisão e eficiência.

Curiosidades
Na região Sul do País, a S. splendens também é conhecida popularmente como alegria e alegria-dos-jardins, devido ao sentimento de felicidade transmitido pela espécie por meio das cores vibrantes e da delicadeza de suas flores. Além disso, a espécie Salvia officinalis possui propriedades anti-sudorífica, antiinflamatória, desinfetante e antidepressiva. Também fornece um dos mais conhecidos temperos usados na culinária.

barfolh4

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.



Comente sobre o post