Subscribe to PlantaSonya Subscribe to PlantaSonya's comments




Phyllostachys pubescens

O Bambu Mossô ganhou destaque desde os anos 90, quando foi introduzido na decoração e nos jardins brasileiros. De origem asiática, sua forma elegante e sinuosa não é natural, sendo obtida através de técnicas especiais e da arte de mãos humanas. E são justamente estas curvaturas do caule que são apreciadas por lhe darem uma aparência de “escultura”.
Na natureza é uma planta de porte, chega a atingir 10 metros de altura. Para se obter uma planta de menor porte, foi desenvolvida uma técnica para flexionar o caule e, assim, reduzir seu tamanho.

A técnica de moldar o caule é a seguinte: durante o desenvolvimento da planta, retira-se as bainhas do caule (ou seja, as “cascas” que o revestem). Esta ação deixa o caule mais flexível, permitindo que ele possa ser conduzido com facilidade. Então é possível amarrá-lo e forçá-lo a seguir o caminho que desejamos. O caule começa a enrijecer e assumir o formato definitivo depois que surgem as primeiras folhas, quando a planta demonstra que está entrando em sua fase de amadurecimento. Assim que assume seu formato, ela pode ser transferida para o local definitivo.

Não é uma planta de sombra, deve ser cultivado em sol pleno, solo fértil, de muita umidade e deve ficar preferencialmente ao ar livre. Porém, se você tiver uma varanda com sol ou com boa luminosidade, ele também vai se adaptar. Mas, infelizmente, não é uma espécie para ser usada em interiores pois certamente morrerá. Por isso quando é colocado em ambiente interno, secam as folhas e caem.

Vemos muitas plantas que não se adaptam em interiores sendo usadas em fotografias e em novelas, mas não se esqueçam: estes são apenas cenários que são trocados sempre que necessário.

O plantio no jardim deve ser feito em covas de 40 x 40 x 40 cm. Para o plantio em vasos, recomenda-se escolher os de bom tamanho, com diâmetro de 40 a 50 cm. As covas e os vasos devem ser sempre maiores que o torrão das plantas.
Para seu cultivo o solo do bambú mossô deve ser fértil, bem drenado e receber regas constantes. Adube-o a cada três meses com NPK 10-10-10 e intercale com adubação orgânica, que pode ser de húmus de minhoca. Siga sempre as instruções das embalagens de adubo, pois seu uso em excesso também é prejudicial às plantas.

borboleta_voando_63

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.



Comente sobre o post