Subscribe to PlantaSonya Subscribe to PlantaSonya's comments




Cordyline_terminalis_

A Cordiline, como assim é chamada popularmente, é uma planta da família Laxmanniaceae, sua origem é asiática, com ocorrência na Índia, Malásia Oceania e Polinésia.

Trata-se de um arbusto que já conquistou os jardins tropicais e hoje podemos encontrar muitas variedades, além da vermelha original. Todas, do gênero, apresentam, no entanto, folhas grandes, largas e com textura coriácea e inflorescência terminal de baixa importância ornamental.

Podemos encontrar a cordiline arroxeadas, róseas, esbranquiçadas, verdes, variegadas, manchadas e listradas em diversas combinações.

inflorescência Cordyline terminalis
Muitos a plantam em vasos e cachepôs, principalmente a variedade tradicional, vermelha, que é justamente a mais sensível ao sol, sendo indicada para ambientes a meia-sombra.

Graças a cruzamentos, naturais ou artificiais, há espécies com folhas arroxeadas, variegadas, e com diversos tons listrados. Ela é perfeita em composições maciças exclusivas e em conjunto com outros arbustos verdes e floridos, além de muros e delimitações arquitetônicas, quase uma cerca-viva.

As versões coloridas das cordilines são resistentes a sol pleno. Em comum, a preferência por solos férteis, uma boa opção de fertilização é o uso de esterco de aves em conjunto com húmus e com boa drenagem, pois apesar de as regas precisarem ser constantes, ela não tolera encharcamento, pois pode comprometer as raízes.

Cordyline terminalis

Podem ser cultivadas isoladas em vasos e formando maciços, conjuntos e bordaduras no jardim, principalmente junto a muros. Devem ser cultivadas a pleno sol ou meia-sombra, em solo fértil e rico em matéria orgânica.

É uma planta que tolera muito bem o frio e multiplica-se por estacas e mais raramente por sementes.

Dependendo das condições de clima e solo, a cordiline pode atingir até 2 m de altura. O caule escuro e maleável, porém resistente, retém a memória das folhas que caíram.

Dicas para cultivo:
Cultive sob meia sombra;
Realize mudas através da separação de brotos que nascem entorno da planta mãe;
Regue uma vez na semana;
Adube com fertilizante NPK na formulação 10-10-10;
Realize limpeza da planta retirando folhas velhas no inicio do outono.

Seguindo estas dicas e cuidados sua cordyline terminalis se manterá com boa aparência e livre de doenças e pragas, trazendo vida e colorido para o ambiente.

Paraiso_1438

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.



Comente sobre o post