Subscribe to PlantaSonya Subscribe to PlantaSonya's comments




Ruelliacoerulea

A ruélia-azul está entre as plantas que pertencem à família das Acanthaceae. Essa planta é categorizada como uma flor perene, mas também se encaixa como plantas aquáticas e plantas palustres.

Sua origem é da América do Norte e América do Sul, tendo a sua maior incidência na Argentina, no Brasil, no México e no Paraguai.

Por esse motivo, o melhor clima para cultivar essa flor acabou sendo o equatorial, subtropical e tropical, climas bem típicos das regiões citadas acima. Quando são bem cultivadas, as ruélias-azuis podem chegar até 1 m de altura e possuem um ciclo de vida perene, o que vai significar que você terá flores nascendo durante o ano inteiro, já que o tempo que a planta vai levar para fazer um ciclo de brotação completo é bem mais longo que a maioria das plantas e pode levar até 2 anos para acontecer.

A ruélia-azul é uma planta muito herbácea e também muito versátil e rústica, o que faz com que o seu cultivo seja bem simples e fácil como vamos conferir mais abaixo. A folhagem e o crescimento dessa espécie tornaram a planta uma ótima opção para quem busca decorar o ambiente, pois elas deixam o lugar ainda mais bonito e cheio de graça. As folhas são lanceoladas, longas e colocadas sempre de forma opostas.

Ruellia coerulea_YY

A cor sempre em uma tonalidade verde escura e  quando é deixada exposta ao sol, essas mesmas folhas verdes adquirem uma coloração bem metálica e muito bonita. Se bem cultivada essa planta pode chegar até 1 m de altura, acontece que existem ainda as variações anãs da ruélia-azul e nesse caso, elas não ultrapassarão os 25 cm.

Por esse fato, é sempre muito importante conhecer bem o tipo que vai cultivar, para plantar certo. A floração da planta acontece sempre durante a primavera e o verão.

As suas flores são todas terminais e possuem uma forma de trompete. Apresentam-se sempre nas cores brancas, rosas e azul passando nesse caso, por diversas tonalidades diferentes. O uso de forma decorativa da ruélia-azul dá-se muito devido justamente a coloração das suas folhas e das flores que quando são mescladas apresentam uma ornamentação perfeita.

A ruélia-azul pode ser usada em maciços e bordaduras que podem ser plantadas tanto em canteiros como em pequenos vasos. No caso dos primeiros, não se esquecer de manter o local sempre bem enriquecido com matéria orgânica e também deve estar sempre bem úmido, pois a planta gosta de ambientes mais molhados.

Como citado logo no início, a ruélia-azul é uma planta categorizada como aquática e por esse motivo, poderá utilizá-la para ornamentar tanquinhos e laguinhos. No caso das plantas anãs, estas ainda podem ser cultivadas para adornar varandas, pátios e sacadas, desde que estes sejam muito bem iluminados.

Ruellia

Cultivo
A ruélia-azul -deve ser cultivada sob o sol pleno e também sob a meia sombra. Essa espécie de planta não exige muito de solo, mas eles devem estar totalmente enriquecidos com matéria orgânica e também devem ter a sua irrigação mantida constantemente.

Ela vai suportar terras encharcadas, mas ainda assim é bom atentar-se sempre para isso, pois o encharcamento do solo pode ajudar com fungos ou outras doenças de plantas. Mesmo sendo uma planta que gosta de solos encharcados, ela vai suportar pequenos períodos de estiagens e climas levemente secos.

Se for feito o processo de beliscamento das pontas das folhas, facilitará o crescimento e irá estimular o adensamento da planta. A poda só deve acontecer após a primeira floração. Fazendo isso, também estimulará o crescimento da ruélia-azul.

As fertilizações da planta devem ser orgânicas e bem leves porque o excesso de fertilizante pode matar a planta bem rápido. Se a ruélia-azul for deixada em algum ambiente com o calor e a umidade tropical moderada, com certeza ela se desenvolve melhor.

A multiplicação da planta é feita por sementes, divisão da planta e também por estaquias. Não há nenhum tipo de dificuldade de fazer esse processo porque a planta “absorve” a terra muito facilmente.

Ruellia_azul_221

Como plantar a ruélia-azul
Como já foi mencionado a ruélia-azul é uma planta que pode ser plantada  muito facilmente. O substrato deve ter um bom nível de matéria orgânica, o composto orgânico deve sempre ser misturado com areia e adubo de gado do tipo bem curtido.

A proporção para essa mistura deve ser de quatro partes de composto orgânico para 1 parte de areia e 1 parte de adubo de gado. Se for comprado as  mudas, já preparadas (elas são facilmente encontradas em lojas de jardinagem e são vendidas em sacos que quando você vai plantar), devem ser cortados para que a planta incorpore melhor na terra.

Depois de preparar a terra, você vai abrir um buraco para colocar a muda ou a semente e no caso do primeiro, deve ser do mesmo tamanho do torrão para que a planta fique bem posicionada no canteiro.

Preencha com terra ao redor e complete cobrindo toda a muda. Depois de plantar a sua ruélia-azul, não se esqueça de regar bem para umedecer o local do plantio.

rueliaazul

Os cuidados com a ruélia-azul
Mesmo sendo uma planta de fácil cultivo, deve-se tomar alguns cuidados para que a planta não morra ou adoeça. Para que planta tenha uma floração boa todos os anos, é muito indicado que seja realizada uma poda sempre no final do outono.

Nesse processo, todos os ramos de ponteiro devem ser retirados, aproximadamente 10 cm de cada. O adubo deve ser colocado sempre no inverno e somente ao redor do pé da sua planta.

O adubo a utilizar deve ser o granulado do tipo NPK com formulação 4-14-8, em uma quantidade de cerca de 20 gramas por cada muda plantada. Isso vai ajudar na incorporação da planta no solo, principalmente se for mantido uma boa rega.

janela florida

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.



Comente sobre o post