Subscribe to PlantaSonya Subscribe to PlantaSonya's comments




Jardim
Pode parecer incrível, mas a “sábia natureza” oferece soluções naturais para a maioria dos problemas que surgem nos jardins.

Ao projetarmos um jardim, um dos primeiros aspectos que nos preocupa se refere à estética. Nada mais justificável. Entretanto, é possível selecionar as plantas usando critérios que resultem em harmonia, nos mais variados aspectos, inclusive na convivência benéfica entre as plantas. Isso porque, certas plantas, além do valor ornamental, ajudam a prevenir e controlar o ataque de pragas e doenças, pois apresentam propriedades repelentes e até inseticidas.

Cientificamente, comprovou-se que algumas plantas metabolizam substâncias de caráter tóxico para determinados insetos, que podem ser espantados pelo aroma dessas substâncias ou atingidos por elas ao se alimentarem de partes dessas plantas (folhas ou seiva, por exemplo). Incluir no jardim plantas que apresentam essas propriedades pode ser uma forma natural de manter a saúde do jardim, evitando o uso excessivo de produtos químicos, sem esquecer da estética e da harmonia.
A calêndula (Calendula officinalis), por exemplo, é uma bela e delicada flor que pode acrescentar um ar campestre no jardim; mas não é só: suas propriedades medicinais são reconhecidas pela homeopatia e pela fitocosmética que não dispensa seus poderes cicatrizantes e suavizantes da pele. No jardim, libera um aroma sutil que afugenta certos tipos de formigas.

Uma planta muito conhecida, usada como cerca-viva ou trepadeira – a alamanda (Allamanda sp.) – produz flores vistosas, amarelas ou rosadas que também são utilíssimas no combate aos terríveis pulgões que atacam os jardins. Com suas folhas, podemos produzir uma “calda” poderosa contra estes insetos sugadores, basta fervê-las em pouco de água, deixar esfriar, coar e pulverizar sobre as plantas atacadas.

O gerânio, que costuma decorar jardineiras e bordas de canteiros, além de muito decorativo ajuda a espantar muitos insetos que invadem os jardins. Esta planta, aliás, é eficiente até contra os nematóides – espécies de vermes que atacam as raízes das plantas, causando deformações e podendo até matá-las. Plantas como os gerânios e os tagetes (Tagetes patula) – mais conhecidos como cravo-de-defunto-, liberam substâncias nematicidas pelas raízes e seus odores característicos ainda espantam pulgões e formigas.

E já que estamos falando em formigas, famosas por devastarem “áreas preciosas” nos canteiros e jardins, contra elas, podemos contar com uma arma poderosa e útil: a hortelã (Mentha piperita), plantada nas bordas dos canteiros ou espalhada pelo jardim, afasta boa parte destas vorazes cortadoras.
Algumas plantas produzem eficientes “caldas inseticidas”, como a losna, o tomateiro e o coentro; outras apresentam-se ótimas repelentes ao serem simplesmente plantadas ao lado de outras ornamentais, é o caso da capuchinha (Tropaeolum majus), também conhecida como chagas, que enfeita os jardins e ajuda a repelir pragas.
Podemos citar, ainda a camomila (Matricaria chamomilla), que pode apresentar inúmeras utilidades – a vantagem de plantá-la no jardim é poder contar com um chá delicioso e medicinal que, quando pulverizado sobre as plantas, ajuda a fortalecê-las e combate várias doenças que podem atacar as plantas – e a famosa arruda (Ruta graveolens) que, segundo a sabedoria popular, espanta mau-olhado mas, também, é fortíssima combatente dos pulgões.

Como aproveitar algumas plantas úteis no jardim:
Fornecem “calda inseticida”:
Folhas da alamanda (Allamanda sp.), arruda (Ruta graveolens), flores da camomila (Matricaria chamomilla), folhas do tomateiro (Lycopersicum esculentum), folhas de coentro (Coriandrum sativum), folhas de losna (Artemisia asinthium).

Como usar: Ferver as partes indicadas, coar e pulverizar as plantas atacadas com a calda. Caso a calda fique muito concentrada, recomenda-se diluir a preparação antes do uso.

Devem ser plantadas nas bordas dos canteiros:
- Para afastar formigas: hortelã (Mentha piperita), gerânio (Pelargonium spp.), calêndula (Calendula officinalis) e gergelim (Sesamum aricutale);
- Combatem pulgões: gerânio (Pelargonium spp.), arruda (Ruta graveolens), cravo-de-defunto ou tagetes (Tagetes sp.) ;
- Tem efeito nematicida: cravo-de-defunto ou tagetes (Tagetes sp.).

Aprenda Mais – Nematóides: Vermes microscópicos que atacam as raízes das plantas, perfurando-as e introduzindo um líquido que causa sua tumoração, gangrenando-as, além de produzir a murcha das folhas, depois sua queda e, finalmente, a morte da planta. Examinado-se as raízes das plantas atacadas, notam-se os nódulos engrossados, onde estão alojados os vermes.
Como agem os pulgões: Geralmente, localizam-se nas extremidades dos ramos mais tenros, onde se aglomeram, em grande quantidade, e sugam a seiva de folhas e flores. Estas, vão ficando amarelas e sem vida. Além de sugarem a seiva, os pulgões também são transmissores de muitos vírus que infectam as plantas. Geralmente, esses insetos são transportados de uma planta para outra pelas formigas, que apreciam muito suas dejeções açucaradas.

flor de lotus

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.



Comente sobre o post