Subscribe to PlantaSonya Subscribe to PlantaSonya's comments




floreiras (Small)

Você pode ter a natureza por perto, com bom gosto e, de prefe-rência, com responsabilidade. Isto é, sem provocar umidade nas paredes, nem vazamentos no vizinho de baixo. Se mora em prédio, verifique se a floreira tem ralo e se ele está desentupido. Cheque se está impermeabilizada e se a profundidade é suficiente para plantar o que você pretende.

E muita atenção com o que você vai plantar! Em floreira de prédio, jamais plante espécies de raízes profundas e vigorosas como Fícus (o terror da construção civil!) ou Primaveras. Já vi uma se transformar numa verdadeira corda naval e descer vários andares entupindo todo o encanamento do prédio: a minha. Nunca mais! Estas floreiras são rasas, só comportam espécies de raiz curta e fina como Azulzinha, Columéia, Impatiens…

Preparo: O passo número 1 é preparar a floreira, seja no prédio ou em casa. De cimento, cerâmica ou madeira, ela deve ser impermeabilizada e ter furos no fundo para escoamento da água. Na primeira camada, pelo menos, um centímetro de pedriscos. Depois, uma manta de drenagem (parecida com feltro) que ajuda a conter a terra e a filtrar a água para fora. Aí sim, vem a terra ou o substrato adequado para a planta.

Luz do Sol: Se você quer flores em casa, luz natural é determinante. Para produzir flores, a planta gasta a energia que retira do sol. Dê preferência sempre para a face norte, a que recebe mais luminosidade a maior parte do dia. Se não for possível, tente; pela ordem, faces nordeste, leste, noroeste e oeste.

Mas se suas janelas ou varanda forem frente sul, sudeste ou sudoeste, é melhor esquecer das flores para não se frustrar. Neste caso, prefira folhagens como peperômias, clorofito, filodendros. As chances são melhores: folhas verdes são menos exigentes.

Cuidados: Se você já escolheu suas plantinhas, vamos aos tratos. Plante na mesma floreira uma espécie só, é mais bonito. Observe o tamanho de cada planta adulta e, no plantio, reserve um espaço prevendo seu crescimento. Algumas plantas ficam mais bonitas lado a lado. Outras, em zigue-zague. Agora na primavera, regue em média 3 vezes por semana, sem encharcar. No verão, algumas espécies precisam de regas diárias, como a Maria-sem-vergonha. E a adubação mensal: uma colher de sopa de farinha de osso e duas de torta de mamona por floreira.

Sugestões de floreiras alternativas:
-
Aproveite o que você já tem. É barato, ecológico e surpreendente. Melhor com uma mão de tinta esmalte e sempre com furos de drenagem no fundo, feitos com furadeira e broca para metal ou madeira, conforme os seus achados.
- Use uma antiga banheira, cesto de roupa da máquina de lavar, escorredor de macarrão (o metálico com alças já é furadinho e pode ser pendurado).
- Use também tinas de madeira, caixas de frutas impermeabilizadas com Neutrol por dentro e com uma ligeira demão de tinta branca por fora, fica provençal.
- Uma bela sugestão está na foto desta coluna.

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.



Comente sobre o post