Subscribe to PlantaSonya Subscribe to PlantaSonya's comments




ixora

Nome Técnico: Ixora coccínea
Nomes Populares: Ixora
Família: Família Rubiaceae
Origem: Originária da Índia, Sri Lanka.
Descrição: Arbusto de folhas perenes, opostas, sésseis, ovais, coriáceas e brilhantes pode atingir cerca de 2,50 metros de altura muito pouco ramificada, de forma colunar, muito ornamental.
Suas flores são tubulares, pequenas e sem perfume, de pétalas arredondadas, reunidas em corimbo globoso, nas cores creme, rosa, laranja e vermelha nas pontas dos ramos. Floresce praticamente o ano todo.
Há inúmeras espécies de ixora e muitos híbridos, a maioria de origem asiática.

Dentre elas citamos a Ixora coccinea L.‘Compacta’. Também chamada de ixora-japonesa é originária da Malásia e produz flores em creme, rosa e vermelho com as pétalas mais pontiagudas com altura até 0,80 m de altura.
É excelente para colocar em canteiros e conjuntos de vasos.
Já a Ixora chinensis Lam. Pode atingir até 2,0 metros de altura, suas folhas coriáceas são de cor verde-escura.

Suas flores tem as pétalas um pouco maiores que a anterior, mas menos numerosas e a inflorescência é do tipo umbela, isto é, as flores estão inseridas no caule na mesma altura, lembrando uma sombrinha.
Pelo seu alto porte pode ser usada para grandes maciços.
Encontramos também a variedade anã que só se desenvolve bem em regiões mais quentes e que pode servir para bordadura de canteiros.
Todas as espécies de ixora atraem borboletas.

Modo de Cultivo: Aprecia locais ensolarados, solo bem adubado, com bom teor de matéria orgânica e bem drenado. O pH = 5, mais ácido, é o ideal para o seu crescimento.
Não devemos por isto plantar as mudas próximas a muros caiados e concretos novos que a prejudicarão pois estes contêm cal.
No plantio, preparar bem a cova, adicionando areia no fundo para uma boa drenagem, adubo animal de gado bem curtido, composto orgânico e turfa, que têm o pH mais baixo, evitando o húmus de minhoca.
Retirar a muda do recipiente sem danificar as raízes e plantar, colocando mais composto, apertando a terra junto do torrão.
Em locais com ventos fortes, colocar um tutor para evitar tombamentos, principalmente nas espécies de alto crescimento ou mudas grandes.
Regar bem durante pelo menos uma semana e depois regularmente.
Devemos adubar pelo menos quatro vezes ao ano, colocando adubo de gado bem curtido e composto orgânico, bem como adubo granulado NPK formulação 4-14-8, cerca de 150 gramas por muda.
Colocar num balde para misturar bem, aplicando ao redor da muda sem tocar no tronco.
Não esquecer de regar.
No caso de mudas em vasos em conjunto com outras plantas, usar o adubo granulado dissolvido em água, do seguinte modo: colocar 1 colher de sopa de adubo numa garrafa PET de 2 litros, colocar um pouco de água e sacudir bem.
Acrescentar água para encher a garrafa.
Regar a terra do vaso todo, numa adubação para todas as plantas, cuidando para não tocar em folhas.
Um dia antes, regar a terra do vaso, de modo a formar um bulbo úmido. Assim, quando colocar a água com o adubo dissolvido, este penetrará mais facilmente, atingindo as raízes.
É claro que não colocaremos toda água da garrafa num vaso só,mesmo que este seja grande.
O restante usaremos para adubar outras plantas.
A ixora não aceita poda muito bem, mas podemos retirar ramos velhos improdutivos na estação de crescimento, isto é, na primavera.
A ixora floresce na ponta dos ramos, então podas severas diminuirão o número de inflorescências.

Paisagismo: Seu uso em canteiros, junto a muros ou para compor maciços de plantas somente verdes, é uma boa opção.
Pode ser usada também para separar ambientes ou como cortina vegetal de médio porte.

rosasapaixonadas

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.



Comente sobre o post