Subscribe to PlantaSonya Subscribe to PlantaSonya's comments




Posts para categoria ‘Trepadeiras e Ornamentais’

hoya kerii1

Popularmente conhecida como cacto coração, a espécie botânica Hoya kerrii não é, de fato, uma cactácea. Ela pertence a outra família, chamada Apocynaceae, da qual  também faz parte a famosa flor-de-cera (Hoya carnosa). Neste sentido, um apelido mais apropriado para esta espécie seria planta coração.

O cacto coração é nativo do sudeste asiático, ocorrendo originalmente em países como Tailândia, Laos e Vietnã. Atualmente, é cultivado em todo o mundo como planta ornamental, fazendo bastante sucesso entre os colecionadores. Sua origem tropical nos dá várias dicas de como podemos cuidar desta curiosa espécie de planta suculenta.

Por definição, esta é uma planta que não tolera baixas temperaturas. O cacto coração desenvolve-se bem em ambientes internos, onde as temperaturas são mantidas constantes ao longo de todo o ano.

No entanto, dentro de casas e apartamentos, é importante garantir que o cacto-coração seja exposta a bastante luminosidade, ainda que indireta. O ideal é que a planta coração receba algumas horas de sol direto por dia, no início da manhã ou no final da tarde, para um desenvolvimento mais vigoroso.

Quando cultivada em áreas externas, deve ser protegida do frio intenso, geadas, ventos excessivos e sol direto nas horas mais quentes do dia.

A inflorescência da Hoya kerrii é bastante parecida com a produzida pela sua prima mais popular, Hoya carnosa, conhecida como flor de cera. Ambas são esféricas, compostas por um pequeno guarda-chuva formado por delicadas flores brancas, em forma de estrela, bastante perfumadas. O cacto-coração costuma florescer durante os meses do verão.

cacto coração

Como toda suculenta, a planta coração é capaz de armazenar grandes quantidades de água em suas folhas, de modo que as regas devem ser bem espaçadas, realizadas apenas quando o solo estiver bem seco. Ainda que não seja um cacto verdadeiro, a Hoya kerrii também detesta o excesso de água em suas raízes.

Devido ao seu ritmo lento de crescimento, o cacto coração não necessita de um esquema muito intenso de adubação. Caso o intuito seja estimular a floração, um adubo mais rico em fósforo pode ser aplicado, na estação que antecede a floração, a primavera.

Ao contrário da flor de cera, no entanto, são as folhas as estruturas que mais fazem sucesso, no caso do cacto coração.

Ainda que seja uma suculenta, a Hoya kerrii é originária de regiões de clima tropical, motivo pelo qual não se faz necessário um substrato muito arenoso. O cacto-coração desenvolve-se bem em um substrato próprio para plantas epífitas, comumente utilizado no cultivo de orquídeas, geralmente composto por casca de pinus, carvão vegetal e fibra de coco.

À esta mistura pode ser adicionado um solo rico em compostos orgânicos, em partes iguais, de forma que o material resultante não fique muito compactado.

O cacto-coração é uma planta muito versátil, podendo ser cultivado sob a forma pendente, em vasos suspensos, que se tornam bastante decorativos, com suas cascatas de corações.

Alternativamente, a Hoya kerrii pode ser conduzida através de treliças de madeira, como uma planta trepadeira. Neste caso, o crescimento é direcionado para cima.

A melhor forma de se multiplicar o cacto coração é através do método de estaquia, bastando plantar separadamente segmentos de seu caule. Este procedimento é facilitado em função da produção natural de raízes aéreas ao longo da planta madura.

hoya kerii4

Outra alternativa, como já mencionado, é destacar folhas de seu caule, desde que elas tenham as gemas em suas extremidades, e aguardar pela formação de novos brotos. As espécies do gênero Hoya, de um modo geral, são conhecidas por liberarem uma seiva leitosa, do tipo látex, quando cortadas.

Ainda que esta substância não seja tóxica para animais de estimação, é prudente evitar o contato com ela, já que a situação pode causar reações alérgicas.

Em resumo, o cacto coração é uma planta resistente e de fácil cultivo, ainda que apresente um crescimento bastante lento. O principal desafio, no entanto, é encontrar uma muda verdadeira de Hoya kerrii, que não seja apenas uma folha espetada em um vasinho enfeitado.

A procura vale à pena, já que esta é uma planta única, que abrilhantará a coleção de qualquer aficionado por cactos e suculentas.

coração

hoya carnosa

A flor de cera floresce melhor em solos bem drenados. Em solos pesados, a planta não crescerá. Plante a flor de cera em um recipiente, como um vaso, por exemplo, com buracos de drenagem no fundo e cheio de terra vegetal e areia na proporção 2:1.

Pelo menos uma vez a cada duas semanas irrigue a planta, permitindo que o solo drene completamente a água antes de fazer uma nova rega. A flor de cera pode tolerar solos secos, mas não se desenvolve bem em solos molhados ou encharcados.

As flores-de-cera são plantas ornamentais e trepadeiras originárias da China que ganharam esse nome devido ao aspecto das suas flores, brancas ou rosadas, pequenas e de aparência cerosa, que surgem no verão e duram algum tempo espalhando um perfume adocicado.

O cultivo desta planta não é difícil e, além disso, é uma espécie bastante adaptada ao Brasil que não exige muitos cuidados, entretanto, essa é uma espécie que tem algumas especificidades sobre as quais devemos nos informar antes de iniciar o cultivo visando que nossa muda perdure e floresça anualmente.

hoya

Os cuidados com a flor-de-cera
A flor-de-cera é uma planta que se dá bem tanto dentro de casa como no exterior, no entanto, é uma planta geralmente plantada em casa  e não suportam temperaturas frias.

Temperatura
O clima ideal para o seu desenvolvimento é o quente e mediterrâneo, pois as flores-de-cera adoram locais com muita luz, desde que não recebam luz solar direta.

Elas são plantas que têm tendência para trepar, por isso disponha no vaso algumas estacas de galho, coloque-as em vaso suspenso ou cultive-as no exterior junto a uma treliça ou caramanchão, gerando uma flor-de-cera pendente e disposta de forma bela.

Caso for colocar sua flor-de-cera em um local aberto, deixe-a próxima a outras plantas mais altas permitindo que bloqueiem a incidência direta de luz solar e, caso for plantá-la em um ambiente fechado, o cuidado deve ser o oposto, ou seja, você deverá prestar atenção para que a planta não receba pouca luz.

Independentemente de você ter uma flor-de-cera variegata, uma flor-de-cera vermelha, ou qualquer outra variação dessa planta, os cuidados para mantê-la saudável deverão ser os mesmos.

Hoya-Carnosa-

Água
Relativo à quantidade de água, a planta flor-de-cera requer um solo úmido, mas não encharcado. No verão será necessário reforçar a quantidade de água e regá-la sempre que notar que a terra está seca; no inverno a frequência deve ser diminuída (cerca de 1 vez por mês), para não umedecer a terra em excesso, coisa que esta planta não gosta.

As folhas desta planta são um bom indicativo da quantidade de água que estão recebendo: ao se apresentarem amarelas e com pontos negros, significa que a rega está sendo excessiva; se tornarem duras e apresentarem manchas, significa que terá de a regar com mais frequência.

Poda
A planta floresce na primavera e suas flores perduram até ao final do verão. Depois disso dão origem a pequenos frutos vermelhos e redondos.

Quando as flores murcharem, não corte os seus pedúnculos, pois será neles que as próximas flores nascerão, espere que as flores secas caiam por si mesmas, evitando podas desnecessárias.

Caso você observar que algumas partes da plantas estão doentes ou danificadas, aí será possível remover essas regiões principalmente se houver a desconfiança de se tratar de consequência de uma praga, afinal, a poda nessas casos pode evitar que o problema de espalhe.

hoya variegata

Minha flor-de-cera não floresce, o que fazer?
Além dos detalhes acima explicados, existem outros truques de como cuidar da flor-de-cera que podem ser úteis tanto se você acabou de adquirir uma muda quando se você já tem uma que não aparenta muita saúde.

Se sua flor-de-cera não está florindo, isso pode dever-se a diferentes causas:
* A planta ainda é muito nova e nos primeiros anos de cultivo não irá florir. Nesse casos, o mais importante é observar o aspecto geral da planta e, se parecer sadia, não haverá motivos para preocupação;

* O local onde a flor-de-cera está recebe luz solar em pouca quantidade; mude-a para um local mais quente e iluminado, sem exageros pois o sol direito também poderá prejudicar a planta;

* Falta de nutrientes; adube-a na primavera e verão, de 20 em 20 dias, com um produto rico em potássio;

* Baixas temperaturas. Em ambientes frios, a tendência das flores-de-cera é de perder suas flores e brotos, tornando difícil o florescimento.

Seguindo as dicas acima, você certamente não terá problemas para ver em breve surgirem flores em sua flor-de-cera.

hoya 1

Como plantar flor-de-cera
A flor-de-cera é daquelas plantas floridas que, de tão bonitas, podem servir como uma decoração para ninguém colocar defeito, entretanto, como já vimos, é também uma espécie que exige alguns cuidados especiais para crescer e florescer.

Ainda que seu cuidado não seja muito trabalhoso e que, claro, a beleza da planta faça todo o esforço valer a pena no fim das contas, além dos cuidados com sua muda, também precisamos aprender a forma correta de plantar essa flor, afinal, é um plantio correto que garantirá que sua planta irá conseguir se adaptar ao novo ambiente e conseguir florescer durante as primaveras.

A primeiro detalhe ao qual devemos nos atentar na hora de planta uma flor-de-cera é em relação às estacas, afinal, essa é uma planta trepadeira que necessitará de sustento fornecido por esse tipo de apoio para conseguir se dispor de forma bem-composta.

Para isso, bastará colocar uma estaca no vaso da planta e, assim que ela estiver suficientemente grande, você deverá prendê-la ao apoio.

Em relação ao solo, é interessante misturar terra comum com terra vegetal e um pouco de areia, fazendo assim um composto perfeito para a espécie. Já em relação ao adubo, basta certificar-se de que o solo possui nutrientes básicos, não sendo necessário investir em produtos muito específicos para garantir que a flor-de-cera irá florir.

Tendo o vaso e o composto preparados, bastará transplantar a muda para o vaso, sem cuidados especiais. Com o tempo, sua planta irá crescer e acabar florescendo, bastará um pouco de cuidado e também de paciência.

Importante: evite transplantar as flores-de-cera, elas não se dão bem com essa prática. No entanto, se tiver de ser, prefira fazê-lo o mínimo de vezes possível e, de preferência, no inverno.

neve_1

cebola ornamental

A planta Cebola-ornamental é uma das mais exóticas que você já viu, trata-se de uma cebola literalmente, que pode ser cultivada em forma de flor, em vasos suspensos, arandelas e vasos em forma de bacia.

A primeira vista esta bela espécie não deixa de ser estranha, mas bem colocada em local estratégico torna-se a principal atração do seu jardim.

Trata-se de uma suculenta pertencente a família das Hyacinthceae conhecida popularmente como cebola-trepadeira, cebola-do-mar ou cebola-escalada, que possui ramos finos e longos, que podem atingir até 2 m de comprimento intensamente cobertos por folhas lineares que caem no inverno, mas que chama a atenção principalmente por seu bulbo, que pode atingir até 25 cm de diâmetro, que cresce semi enterrada em camadas brancas e carnudas e que ganha coloração verde claro quando exposta sob o solo.

É uma espécie bulbosa típica de clima subtropical, mas que se adaptou bem ao nosso clima tropical, mas que possui bem poucas sementes, o que interfere no seu crescimento populacional.

Deve ser cultivada sob sol pleno ou a meia sombra dependendo da região onde você mora, se for em região de calor excessivo, o melhor é expô-la apenas durante o sol da manhã, não tolera bem o frio e deve ser mantida acima de 10° C.

cebola-ornamental

O solo deve ser arenoso, composto com uma parte de terra vegetal, duas partes de areia e uma parte de composto orgânico, regado quando estiver muito seco, mas não tolera encharcamento. A espécie se reproduz por sementes e às vezes pela casca.

A sua origem é da África do Sul, Zimbabwe, Malawi, Zâmbia e Tanzânia e tem se adaptado bem ao Brasil, tornando assim uma ótima opção de cultivo de planta exótica.

Esta cebola trata-se de planta ornamental e não pode ser consumida por ser considerada tóxica para animais e pessoas, provocando graves alterações cardíacas se ingerida.

Para mantê-la sempre saudável a melhor opção de adubagem é a aplicação de torta de mamona ou aplicação de adubo NPK rico em N, desta forma esta bela espécie pode viver até 100 anos.

cebola-ornamental

A planta cebola pode ser facilmente conduzida na forma de topiaria. Suas flores não tem muito valor ornamental e bem pouco se sabe sobre sua polinização.

Na África do Sul esta ameaçada de extinção devido ao uso desenfreado na medicina caseira no tratamento de várias doenças de pele, nos olhos, problemas de bexiga, na esterilidade e também para provocar o aborto.

Keefers_AnimatedFlowers1124

alamanda

A alamanda é uma planta ornamental, trepadeira, originária do Brasil mas cultivada no mundo inteiro. A sua popularidade deve-se ao fato de que ela combate pragas devido à sua toxicidade, sendo um pesticida natural.

A  floração da alamanda pode ser amarela, rosa ou roxa. É uma planta muito utilizada no paisagismo também por conta de sua beleza exuberante, e costuma ser mais encontrada em territórios ao norte e nordeste do Brasil.

Como cuidar de alamanda
Se você deseja cultivar um pé de alamanda amarela em casa, deve tomar alguns cuidados importantes para garantir a beleza da planta:
* A planta precisa estar exposta à luz do sol direta e deve-se evitar plantá-la próxima a cercas e muros frágeis, uma vez que a ramagem da alamanda é tão vistosa que pode acabar sendo pesada para essas construções mais fragilizadas.

* O solo ideal para o cultivo de alamanda precisa ser bem drenado e com adubo orgânico composto (de adubo animal e folhas decompostas) rico em fósforo para ajudar na florada. Abra uma cova, coloque húmus de minhoca, adubo granulado NPK 10-10-10, dessa forma, você garante que a sua planta nasça forte e rapidamente.

* A alamanda é uma planta que cresce principalmente em climas quentes, e nesses casos faz-se necessário regá-las frequentemente. O ideal é regá-la regularmente, mas sem deixar o solo encharcado. Em climas mais amenos a frios, basta regar a planta quando não houver chuvas.

* A alamanda é uma planta que floresce o ano inteiro – mas desenvolvendo-se muito melhor em época de primavera e de verão, por conta da luz do sol e do calor. Reforçamos a necessidade da planta de receber luz direta para o seu bom desenvolvimento.

alamanda5

Como podar a Alamanda
A planta é de médio porte, podendo chegar até mesmo a 3 metros de altura quando cultivada de maneira adequada – mas esse crescimento é gradual e moderado, o que permite o jardineiro acompanhá-la e podá-la melhor.

* Por ser uma trepadeira, a alamanda precisa de podas de formação ou de condução para que cresçam direcionadas ao lugar de sua preferência. Mas atenção: as podas só podem ser feitas após a floração.

A Alamanda é uma planta tóxica
Um cuidado fundamental é decidir aonde plantar a muda de alamanda, uma vez que a planta possui certo grau de toxicidade, que falaremos mais à frente. Certifique-se de plantar a sua alamanda longe do contato e do alcance de crianças e pets como cachorros e gatos.

No entanto, uma precaução essencial deve ser tomada na hora de plantar sua muda de alamanda. A beleza da planta esconde seu potencial tóxico que está presente no látex resinoso e venenoso, por toda a planta.

Em contato com a pele, esse látex pode causar o aparecimento de dermatites e outras doenças da pele. Esse alerta vale não apenas para a alamanda amarela, mas também para a alamanda roxa e outras plantas da mesma espécie.

alamanda-roxa3

Em casos de ingestão da planta, os efeitos colaterais são náuseas, vômitos, diarréias, cólicas e consequente desidratação.

Como fazer pesticida de alamanda
É esse mesmo veneno tão tóxico para os humanos da alamanda que a torna um verdadeiro pesticida natural contra pragas de jardim, principalmente pulgões e cochonilhas:
* Recolha as folhas da alamanda e faça um chá.
* Espere a água esfriar e, com a ajuda de um borrifador, espalhe o líquido na vegetação atacada pelas pragas.
* Faça o uso desse procedimento quantas vezes forem necessárias para a recuperação da planta.

alamanda-vermelha

Cuidados essenciais com o pesticida de alamanda
Tome cuidados extras na hora da aplicação e depois: lembre-se de utilizar luvas na hora de cortar as folhas para preparar o chá, não reutilize o borrifador para outras finalidades e faça a completa higienização das mãos e braços quando terminar de mexer com a planta.

O chá deve ser preferencialmente aplicado em um dia sem sol ou no início da noite, e não deve ser guardado para ser reutilizado posteriormente pelas características voláteis do composto.

Outra precaução é não aplicar o chá nas plantas em épocas de chuva, pois diluiriam o pesticida e diminuiriam sua eficácia.

liquen