Subscribe to PlantaSonya Subscribe to PlantaSonya's comments




Posts para categoria ‘Trepadeiras e Ornamentais’

tumbergia-azul

Trepadeiras são as espécies mais recomendadas recobrir muros e paredes, causando uma textura como se fosse manto verde sobre a edificação. Determinadas trepadeiras crescem mais rápido, como por exemplo, a Tumbergia e a planta que dá o fruto maracujá, as quais em torno de seis meses recobrem totalmente as superfícies em que estão apoiadas.

A nomenclatura cientifica Ficus Pumila refere se à espécie popularmente conhecida como unha de gato, uma trepadeira originária da Ásia, mais especificamente do Japão e da China, sendo trepadeira mais cultivada para cobrir muros e paredes por possibilitar um resultado de cobertura completa da superfície do local em um pequeno período de tempo.

Ficus Pumila

Entretanto, a Ficus Pumila não é indicada para o plantio em paredes de edificações, por ser uma espécie a qual retém muita umidade, ou seja, recomenda se plantá-la apenas em muros, ao redor da casa.

Os muros são um elemento marcante da arquitetura urbana das grandes cidades. Eles têm a função de garantir a privacidade, a segurança – ou ao menos de garantir essa sensação – e demarcar áreas.

Uma situação desagradável que acontece nas grandes cidades são as pichações – rabiscos mal feitos com tinta spray – nos muros das casas. Uma solução para acabar com a aparência feia das pichações e, ainda, deixar a residência mais bonita do que apenas com uma boa pintura nos muros, é cultivar plantas do tipo trepadeiras nos muros.

As trepadeiras de cobertura são muito usadas em projetos de paisagismo de modo a terem pouco destaque, ou seja, todo o potencial paisagístico desse tipo de planta ainda não foi esgotado. Essas plantas são muito resistentes às intempéries climáticas.

Normalmente, apresentam aspecto saudável ao longo de todo o ano, mas para que isso de fato aconteça as trepadeiras precisam de poda com a finalidade de contenção de crescimento regularmente em decorrência do rápido crescimento das trepadeiras.

amor-agarradinho

Uma boa razão para se cultivar as trepadeiras em muros é que, além de ser um elemento o qual facilita a integração entre o concreto da edificação e a natureza do meio, as trepadeiras também ajudam na redução da temperatura do ambiente e suavizam o contraste da edificação em meio a paisagem do local.

As trepadeiras de raízes adventícias, como exemplo. a já citada unha de gato, são as espécies as quais se fixam com maior facilidade, por meio das raízes dessas plantas que estão em toda a extensão do corpo dessa trepadeira.

Mas para que a trepadeira cresça rapidamente, como é de costume, e não morra, a dica é cultivar essas plantas em superfícies porosas e ásperas, como por exemplo uma parede com tijolo à mostra e chapisco rústico.

A paredes calfinadas não são indicadas para o cultivo de trepadeiras porque as plantas não sobrevivem à química da cal.

sapatinho-de-judia

Mais Dicas
Nos dias de muito calor e pouca umidade no ar, em outras palavras, nos períodos sem chuva, deve se regar a trepadeira. Mas somente nesse caso citado é que a planta precisa de rega, pois normalmente as trepadeiras apresentam boa resistência à ausência de água.
* Escolha uma superfície em que haja a incidência direta de luz solar e por um longo período de um mesmo dia. As trepadeiras costumam resistir bem ao frio, mas para isso precisam de ao menos luz solar direta.

* Para acelerar a cobertura das trepadeiras na superfície escolhida, a dica é plantar mudas no comprimento da base do muro, por exemplo, retirando da própria trepadeira que for se desenvolvendo. Aproveite os ramos removidos das podas.

* Para que a trepadeira tenha a função principal de recobrir o muro, faça regularmente a poda de contenção da planta quando ela começar a crescer muito. Caso essa poda não seja feita, a planta irá atrair insetos indesejados em busca de abrigo.

* Uma característica a favor de quem tem pouco tempo para cuidar das plantas, é que a trepadeira não apresenta a necessidade de adubação. Basta podá-la regularmente e, regá-la nos raros períodos de seca.

Lágrima de Cristo (Clerodendron thomsonae)
* Caso você esteja em busca de uma trepadeira que desenvolva flores, a tumbérgia azul é excelente opção. O mais indicado é cultivar essa espécie em cercas feitas de telas. Essa trepadeira apresenta flores grandes, as quais quando florescem formam uma bela barreira visual nas cercas em que são cultivadas.

Em geral, essa espécie é capaz de atingir até três metros de altura, tendo um crescimento mais vagaroso que a unha de gato quando é recém plantada. Indica se, também, que essa planta seja cultivada em local com incidência direta da luz solar, entretanto se o local for de um espaço semi-sombreado elas irão se desenvolver, ficando menos vistosas nessa última situação.

Jade vermelha - Mucunna bennetti

Como a trepadeira deve ser plantada?
Plante as mudas bem próximas ao muro, ou seja, encostadas na superfície e com uma distancia de pelo menos trinta centímetros entre cada uma delas. O ideal é que as mudas estejam com uma distancia de um metro entra cada muda.

As espécies que melhor se desenvolvem em muros são a hera de inverno, a qual tem uma folhagem verde clara que muda de tom da cor durante o outono e perde as folhas no inverno rigoroso.

A unha-de-gato, conforme citado no começo do post é a mais popular entre as trepadeiras e é conhecida pela tenacidade com a qual consegue se fixar à superfície, apresentando folhas na cor verde escuro as quais caem completamente durante o inverno.

Outro tipo de trepadeira para muros é a hera inglesa, que se desenvolve de modo vistoso em regiões de clima úmido.

girassóis

rosatrepadeira

Trata-se de uma família de roseiras híbridas, desenvolvidas especialmente, para cumprir com essa função, contendo flores mais bonitas e ainda galhos com maior flexibilidade.

Essa planta é como se fosse um arbusto escandente, já que não possui sustentação que permita fixar num suporte, para que a mesma tenha a aparência de trepadeira, é necessário que seja amarrada.

A Roseira trepadeira pertence à família das Rosaceae. É uma planta Perene. O país de origem é o Japão, e parte da região asiática.

Seu porte é ligeiramente grande, chegando a medir até 6 m.

Como são as flores: Quase sempre as flores dessa roseira apresentam um suave perfume, alcançando um tamanho piramidal, com diversas cores, dentre elas: amarela, branca, rosa e vermelha, despontando quase todo o ano, especialmente durante a primavera.

Ela apresenta um fino caule, flexível e longo. Para se desenvolver precisa de bastante luminosidade solar.

Todas as roseiras preferem bastante umidade, entretanto, sem deixar que o solo fique encharcado. É importante que se regue entre duas e três vezes por semana, especialmente entre os meses mais quentes do ano e somente uma vez nos meses mãos frios.

A preferência do clima para essa roseira é frio e ameno. As podas devem ser feitas de formas anuais, leves e proporcionando a renovação.

rosa hybrida

Cultivo
Essa planta gosta bastante de se desenvolver num solo areno-argiloso, que possua grande parte de matéria orgânica e ainda uma drenagem adequada, podendo suportar tranquilamente os ventos. Apesar disso é uma roseira bastante delicada, que pede um pouco mais de cuidado que outros tipos de plantas.

O melhor tipo de fertilização feita para essas roseiras é o uso de NPK, com a fórmula 06-12-06, colocando o produto em volta do caule, mas não diretamente nele.

O plantio delas é perfeito para serem colocadas em muros, paredes, cercas, pórticos, e pilares, entretanto, é necessário que se faça a amarração adequada.

A forma de se plantar a roseira é através de estaquia de galhos, especialmente durante o verão e a primavera.

rosa-trepadeira

Maiores Informações
Qualquer pessoa que esteja habituada a lidar com roseiras sabe que a roseira trepadeira é bem mais resistente que as outras, tendo um perfeito desenvolvimento, se estiver num ambiente adequado. Elas resistem melhor ao ataque das pragas e precisam de quase nenhum monitoramento durante a fase de crescimento.

Além de regar normalmente, fazer uma pequena poda e acrescentar os fertilizantes corretos, os únicos trabalhos que se tem com essa planta, o que mais se fazer é sentar e apreciar a beleza e o perfume das flores durante a época de verão e primavera.

Esse tipo de roseira é bastante escolhido por aquelas pessoas que não têm grande experiência no cultivo, pois não requer uma criteriosa manutenção e cuidados, mas ainda assim é dotada de grande beleza.

Rosas-trepadeiras

Cuidados
Materiais a serem usados no cultivo
* 01 Vaso com tamanho aproximado de 40 cm de diâmetro
* 01 Pacote de Cascalho para ser depositado no fundo do vaso
* 01 Pacote de terra da o envasamento
* 01 Muda de Roseira trepadeira
* 01 Pacote de cobertura vegetal, mas não solta, em pedaços
* 01 Pacote de Fertilizante com numeração 10-54-10
* 01 Tesoura própria para se fazer a poda da roseira

Como plantar
* A primeira coisa a se fazer é por no vaso uma camada que possua aproximadamente 05 cm de cascalho, para que o mesmo cubra o fundo do recipiente. Até a metade do vaso, cubra com a terra de envasamento.

* Retire a roseira trepadeira do saco que a envolve e faça a separação cuidados da raiz principal e das raízes exteriores, para fazer com as mesmas cresçam com maior facilidade no solo.

* Force um buraco no meio do vaso e no lugar disponha a roseira, de forma que fique na mesma profundidade que estava no saco de muda. Cubra toda a volta com o restante da terra de envasamento e reforce ao redor da base da roseira usando a força das mãos.

* Depois que tiver plantado a muda, ponha água na nova roseira. Logo depois, coloque uma leve camada de cobertura vegetal de aproximadamente 2,5 cm sobre a terra de envasamento, mas tomando cuidado para que ela não chegue muito perto do caule da roseira.

rosa trepadeira

* Deixe o vaso num lugar que bata sol direto durante mais ou menos seis horas e regularmente.

* Durante a época do crescimento é importante que se mantenha roseira podada, fazendo a remoção das flores mais velhas. Esse procedimento irá contribuir para um novo florescimento da roseira em toda sua fase de renovação.

* É importante que a rega seja feita todos os dias, para que a terra seja mantida úmida e envasada o suficiente.

* Faça a fertilização da roseira sempre depois do surgimento das primeiras flores. Faça a mistura da água com o fertilizante, de acordo com as instruções trazidas na embalagem, tudo adequado com o diâmetro do vaso.

Ponha a mistura ao redor da base da roseira, tomando cuidado para não colocar na folhagem. Faça essa fertilização ao menos uma vez durante o mês quando estiver em crescimento.

* Durante o período do inverno, ponha o vaso com a roseira num ambiente fechado, como uma garagem para que o mesmo seja protegido do frio. Essas roseiras que são cultivadas em vasos não se adaptam bem ao inverno, pois os vasos não protegem adequadamente as raízes das mais severas temperaturas.

* Caso queira proporcionar uma maior proteção à planta, deixe-a enrolada num serrapilheira  (camada que fica acima do solo e é formada por restos de folhas, galhos, frutos e demais partes vegetais) quando ficar em ambiente fechado.

* Sempre faça a poda da roseira entre o fim do inverno e o início da primavera, período em que a mesma se encontra em estado dormente. Remova aproximadamente um terço da planta, retirando os tocos até chegar ao broto.

Remova pouco acima do broto e trace um corte voltado para o lado de fora, fazendo um ângulo com 45º.

flor-chuva

Merremia_tuberosa-

A Flor-de-madeira é uma planta que ocorre nas bordas de matas e em clareiras das formações florestais da mata atlântica e florestas semideciduais, aparecendo com alguma raridade nos estados da Bahia, Minas Gerais, Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo e Paraná, Brasil. Mais informações no link:

São lianas ou trepadeiras volúveis (que cresce e se enrola sem direção), perenes, e com ramos bastante ramificados desde a base, com cipós que crescem por 10 ou mais m de comprimento.

Os ramos mais novos são cilíndricos, verdes escuros e se feridos deixam escorrer látex incolor; os ramos mais velhos são lenhosos e tem coloração castanho escura.

As folhas são alternadas, membranáceas (textura delicada), palmadas com 6 lobos ou recortes profundos, fixada sob pedúnculo marrom avermelhado de 8 a 15 cm de comprimento.

As folhas tem lobos ovados (como ovo), são oblongos (mais longo que largo) e com ápice curto acuminado (ponta curta), medindo 4,5 a 9 cm de comprimento por 1,8 a 2,7 cm de largura. As flores surgem em inflorescências axilares (com uma flor terminal após produzir 2 ramos ou flores laterais) com pedúnculo (haste ou suporte) de 10 a 15 cm de comprimento.

A flor é grande, de cor amarela, campanulada na base, com sépalas ligadas e homogenias medindo 2,5 a 3,8 cm de comprimento. Os frutos são do tipo cápsula com brácteas de proteção grandes do tipo e coloração de palha seca de milho.

No centro se encontram de 1 a 4 sementes pretas angulosas de 1 a 1,5 cm de diâmetro, com superfície pilosa e aveludada.

merremia-tuberosa

Características
É trepadeira de crescimento rápido que resiste a baixas temperaturas (até -2 graus), vegeta bem desde o nível do mar até altitudes superiores a 1.000 m.

O solo deve ser profundo, úmido, neutro, com constituição arenosa ou argilosa (solo vermelho). É preciso plantas no mínimo 2 plantas para uma melhor produção, visto que a planta requer polinização cruzada.

Convém fazer parreira com no mínimo 6 ou 7 m de distancia de outras plantas, porque essa espécie cresce vigorosamente e pode sufocar plantas que estiverem muito próximas. Essa espécie começa a produzir com 2 anos após o plantio.

Multiplicação
As sementes são angulosas e conservam o poder germinativo por até 2 anos se forem guardadas secas e limpas em embalagens escuras.

As sementes podem ser plantadas (1 ou 2 por embalagem) em saquinhos individuais com diâmetro mínimo de 10 cm e altura de 22 cm, que devem ser preenchidos com substrato composto de 40% de terra vermelha de superfície, 20% de areia saibro e 40% de composto orgânico bem curtido.

As sementes germinam em 15 a 30 dias e as mudas atingem 40 cm de altura em 3 a 4 meses, ocasião em que já podem ser plantadas no local definitivo.

Tanto na fase de plantio como na face de crescimento, os saquinhos com sementes ou mudas devem ficar em pleno sol e receber irrigação suave uma vez por dia.

flor-de-madeira

Como plantar
Devem ser plantadas no mínimo 2 plantas para que haja polinização cruzada e boa frutificação. O espaçamento mínimo entre plantas é de 5 x 5 m, onde deve ser abertas covas de 50 cm de profundidade, 40 cm de comprimento e 40 cm de largura.

Os 30 cm da terra de superfície deve ser reservados e adiciona-se 500g de farinha de osso ou 300 g de calcário, mais 1 kg de cinzas e 10 kg de matéria orgânica bem curtida, misturando bem todos os componentes, deixando curtir por no mínimo 2 meses.

Nesse período uma parreira deve ser construída com o uso de 6 mourões ou poste de concreto que tenham 2,20 m de comprimento. Os mesmos serão fincados numa distancia de 3 m de largura entre filas e 2,5 m entre mourões.

As covas para se fincar os mourões devem ter 60 cm de profundidade de moto que sobre 1,60 na altura, aonde na cabeça dos mourões deve ser amarrados e prega

dos arames que vão tutorar os galhos trepadores. Depois que os arames das bordas e centrais forem bem fixados, deve-se fazer uma malha passando arames nº 18 a 40 cm de distancia no sentido do comprimento e largura, dando uma volta ao cruzarem entre si.

Depois de pronta a parreira, chegou a hora do plantio que deve ser feito em outubro a novembro, ocasião em que se deve fincar uma taquara que leve o cipó até a rede de arames. A medida que o cipó crescer esse deve ser amarrado até que alcance os arames.

Merremia_tuberosa

Cultivo
É planta de rápido crescimento e surgem vários brotos ou galhos na base da planta, devendo podá-los e conduzir 2 ou no máximo 3 cipós até os arames, depois a própria planta vai ocupar toda a rede de arames.

A poda de condução deve ser feita no primeiro ano de plantio, sempre eliminando os brotos ladrões que nascerem no caule principal ou aqueles que a partir dos arames estiverem crescendo para baixo em direção ao chão.

Após 5 anos de plantio convém fazer uma poda drástica de todos os raminhos que estiverem enrolados na rede da parreira, deixando somente os ramos principais com diâmetro superior a 1,5 cm para que uma nova parreira seja formada.

A adubação é feita com 4 kg de composto orgânico bem curtido + 20 gr de NPK 10-10-10 nos meses de novembro e dezembro, distribuído-os a 30 cm do tronco.

flor-de-madeira

Usos
Frutifica nos meses de Maio a Setembro. Em chácaras ou jardim a planta pode ser conduzida sobre estruturas semelhantes a quiosques com armação de arames visando uma bela cobertura natural visando produzir sombra.

Também pode ser plantada em quintais de grandes cidades na beira de muros onde se pode fazer uma malha de arame para tutorar a planta dando um tom de verde a paisagem e produzindo nutritivas castanhas. Para utilizar os frutos basta quebrá-los manualmente para retirar as sementes que devem ser postas para secar no sol por 1 dia inteiro.

Depois as sementes podem ser torradas e moídas para fazer um tipo de bebida semelhante ao café. Os frutos secos podem ser envernizados e utilizados como enfeite. As flores e a planta são muito ornamentais e as flores produzem néctar para abelhas.

lguinho

Lapageria_rosea1

A Lapageria rósea pertence à família Philesiaceae,  Esta espécie é a única do gênero. É endêmica do Chile onde cresce nas florestas temperadas do centro e centro-sul e floresce entre fevereiro e julho.

Tem vinte e cinco variedades, entre plantas silvestres e cultivares, cujas flores cobrem a faixa entre o vermelho intenso e o branco imaculado. Distingue-se principalmente pelo seu valor como planta ornamental.

Embora não tenham avaliado seu estado de conservação a Lapageria rosea foi oficialmente declarada “em grave perigo de extinção” pelo governo chileno em 1971.

A Lapageria rosea, é uma trepadeira ornamental que se encontra em muitos jardins, pois suas chamativas e grandes flores em forma de sino fazem-nas muito belas. Esta planta é a flor nacional do Chile.

Suas cores são chamativas, as encontrará em vermelho, fúcsia ou inclusive branco. Se desejar ter estas bonitas flores em seu jardim preste atenção. Para cultivar essa planta em casa siga os passos abaixo e com certeza conseguirá que seu quintal fique cheio de cor.

lapageria-rosea

Passos a seguir:
A melhor época para cultivar a lapageria é o início da primavera, época na qual começa sua floração, que termina no outono. Além disso, esta planta precisa ser cultivada em uma temperatura que oscile entre os 15 e 30ºC. Lembre-se que provem das montanhas chilenas, que têm um ambiente quente durante o dia e frio durante a noite.

Por ser uma planta de montanha, tente que a luz não bata diretamente, caso contrário poderia danificá-la. Procure em seu jardim um lugar sombreado onde plantar a lapageria. Embaixo de uma árvore é a melhor opção, pois suas folhas filtrarão os raios solares.

Pense que esta trepadeira que pode chegar a atingir os 20 m de comprimento. Deve ter isso em conta ao procurar a localização. Sob uma árvore ou perto de uma grade será mais fácil mantê-la enredada e trançada.

A lapageria precisa de um solo muito rico em minerais e que se mantenha frequentemente úmido. Além disso, deve ser ligeiramente ácido. Tente que seja um solo com boa drenagem e que não contenha grandes quantidades de calcário.

Antes de semear as sementes desta planta, mexa o solo com turfa e acrescente areia especial – a encontrará em qualquer loja de jardinagem.

lapageria

Dito isto, é hora de cultivar a lapageria. Primeiro, deve fazer germinar suas delicadas sementes. Tente não mantê-las armazenadas durante muito tempo ou que estejam expostas a climas extremos.

Nesse caso, poderiam perder sua fertilidade. Plante as sementes frescas para que germinem rapidamente. O tempo que demoram está entre 6 e 8 semanas. Se o ambiente não é quente, semeie em uma estufa. Lembre: sempre deverão estar úmidas.

Antes de colocar no solo, lave as sementes suavemente. O importante é retirar a camada de polpa na que está envolvida a vagem. Depois, ponha entre a turfa e a areia e acrescente à mistura esterco ou adubo, encontrará em sua loja de jardinagem habitual.

Quando as sementes tiverem germinado e já vir os primeiros talos, deve ir pensando no transplante. Ainda que seja verdade que não é aconselhável que passe mais de um ano antes disso, deve ser prudente e deixar que as plantas se enraízem.

Se observar que há muitos brotos juntos e pouco espaço, separe-os em diferentes vasos ou reparta-os no solo. Lembre-se: antes que saiam as primeiras flores de lapageria passarão uns três anos.

lapageria_22

Cuide das plantas. Deve protegê-las de seus principais inimigos: os caracóis ou lesmas. Estes pequenos animais podem infestar a planta e comer os talos. Consulte os melhores produtos para eliminá-los e tente regar a sua lapageria com água de chuva ou água engarrafada.

Obs.:
* Quando sua planta já tiver florescido, realize a poda entre outubro, novembro e dezembro. Assim, retirará as folhas e ramos secos.
* Fertilize as plantas durante os meses de primavera, antes da floração.
* Para fazer que o solo fique ligeiramente ácido, acrescente à turfa e a areia PH ácido, o encontrará em sua loja de jardinagem.

barco1