Subscribe to PlantaSonya Subscribe to PlantaSonya's comments




Posts para categoria ‘Sintomas’

a) Quando as pontas das folhas ficam marrons:
- Umidade atmosférica muito baixa
- Excesso de fertilizante
- O substrato não está retendo água suficiente
- Excesso de flúor ou cloro na água da rega

b) Quando as folhas ficam amareladas:
- Falta de fertilizante
- Excesso de regas
- Correntes de ar quente
- Correntes de ar frio
- Folhas velhas

c) Quando as folhas começam a cair:
- Umidade atmosférica muito baixa
- Excesso de água
- Falta de água
- A planta está se adaptando ao novo ambiente

d) Quando as folhas nascem pequenas:
- Baixa luminosidade
- Alta luminosidade
- Falta de fertilizante

e) Quando as folhas ficam com áreas mortas:
- Provocadas por pingos de água fria-
- Provocadas por queimaduras do sol

f) Quando as folhas ficam com hastes longas:
- Baixa luminosidade-
- Excesso de nitrogênio fertilizante

g) Quando a planta não cresce:
- Local muito frio
- Baixa luminosidade
- Falta de fertilizante

h) Quando os botões caem:
- Correntes de ar quente
- Correntes de ar frio
- Umidade atmosférica insuficiente
- Ambiente muito aquecido
- Substrato ruim, não está retendo fertilizante nem água
- Planta constantemente mudada de local

i) Quando a planta não produz flores:
- Baixa luminosidade
- Podas erradas
- Falta de fertilizante

j) Quando a planta murcha freqüentemente:
- O vaso está pequeno
- Ambiente muito quente
- Umidade atmosférica insuficiente

cats1

dedinho-de-moça

Não é muito difícil observar se as suas plantas estão bem adaptadas ao local e aos tratos culturais que estão recebendo. Veja como observar alguns sintomas pode prevenir problemas e doenças.

Sintoma: Os caules crescem de uma forma exagerada, as folhas mais velhas ficam longas e desbotadas enquanto as novas não se desenvolvem.
Causa: Pouca luz. Excesso de Nitrogênio.
O que fazer: Coloque a planta num local mais iluminado. Reduza o teor dos adubos ou diminua a freqüência das aplicações

Sintoma: As folhas antigas enrolam-se; as novas não se desenvolvem.
Causa: Excesso de luz.
O que fazer: Coloque a planta num local mais sombreado ou pare de usar adubos para incentivar o crescimento.

Sintoma: Os caules ficam polpudos, escuros e apodrecem; as folhas inferiores dobram-se e murcham; a terra, na superfície, fica constantemente molhada.
Causa: Excesso de água.
O que fazer: Não regue em quantidade ou com muita freqüência. Molhe apenas quando a terra do vaso estiver seca. Assegure-se de que o buraco de drenagem do vaso não está entupido. Não deixe a água drenada ficar embaixo do vaso mais de 30 minutos. Diminua as regas, ainda mais, no período de dormência das plantas.

Sintoma: As pontas das folhas escurecem e elas acabam murchando. As folhas inferiores ficam amarelas e caem.
Causa: Pouca água.
O que fazer: Regue até que a água escorra pelo buraco de drenagem do vaso. Não molhe outra vez antes da terra secar.

Sintoma: As bordas das folhas enrolam-se e ficam amarronzadas.
Causa: Falta de umidade.
O que fazer: Aumente a umidade, colocando os vasos sobre uma bandeja com pedrinhas e água ou então no interior de um recipiente cheio de esfagno úmido. Borrife as folhas.

Sintoma: A planta não dá flores, ou produz apenas algumas, e forma um cúmulo de folhas. Na superfície do vaso, às vezes aparece um lado esverdeado.
Causa: Excesso de adubo, principalmente nitrogênio.
O que fazer: Adube com menos freqüência, usando a metade da quantidade indicada na embalagem, principalmente no inverno, quando a planta recebe menos luz. Não use adubo rico em nitrogênio durante o período de crescimento. Não adube na época de dormência da planta.

Sintoma: As folhas inferiores tornam-se amarelas e caem; as novas não se desenvolvem e os caules param de crescer.
Causa: Falta de adubos.
O que fazer: Adube freqüentemente no período de crescimento da planta.

Sintoma: As folhas ficam amareladas, dobram-se e murcham.
Causa: Excesso de calor.
O que fazer: Mude a planta para um lugar mais fresco.

Sintoma: Surgem manchas amareladas ou amarronzadas nas folhas.
Causa: Água fria nas folhas.
O que fazer: Ao regar as plantas, use água à temperatura ambiente ou um pouco mais alta.

Sintoma: Manchas brancas amareladas ou amarronzadas nas folhas.
Causa: Queimadura do sol.
O que fazer: Propicie mais a sombra à planta, filtrando a luz do sol com cortinas, ou mude-a para perto de uma janela que não receba luz solar direta nas horas mais quentes do dia.

Sintoma: Uma cobertura branca aparece na superfície da terra ou nas margens e lados do vaso de barro. As folhas que tocam na borda do vaso murcham, apodrecem e caem.
Causa: Acúmulo de sais provenientes dos adubos.
O que fazer: Regue a planta inteiramente, para dissolver os sais. Depois de meia hora, molhe-a novamente para que os sais sejam expelidos pelo buraco de drenagem. Lave bem os lados e margens do vaso e revista essas partes com cera derretida.

Sintoma: As raízes ocupam todo o espaço do vaso e passam pelo buraco de drenagem. A planta murcha ou produz apenas pequenas folhas.
Causa: Vaso pequeno.
O que fazer: Replante num vaso maior.

c224