Subscribe to PlantaSonya Subscribe to PlantaSonya's comments




Posts para categoria ‘Sem categoria’

Stonecrop penhasco ( Sedum cauticola )

Originária do Japão, a Sedum cauticola é uma planta bastante encontrada em penhascos e regiões montanhosas.

Com porte bem pequeno, as folhas redondas cinza-esverdeadas e em tons cor-de-rosa, dão espaço para as flores em forma de estrela rosa-arroxeadas, no outono.

Plantas do gênero Sedum precisam de muito pouca atenção ou cuidado. Eles prosperam em condições que muitas outras plantas prosperam, mas farão o mesmo em áreas “menos” hospitaleiras.

Elas são ideais para aquela parte do quintal, que recebe muito sol ou pouca água, portanto difícil para cultivar qualquer outra coisa.

agua xzO

rosa-do-deserto

As rosas do deserto são plantas belíssimas que vêm encantando pessoas interessadas em jardinagem em diversos lugares do mundo. Por ser uma planta que tem uma aparência única e costuma ser pouco encontrada na natureza, ela desperta a atenção de quem a conhece.

Originária da África, essa planta se parece com uma árvore em miniatura, com raízes aparentes, como se fosse uma árvore frondosa de verdade. Suas flores possuem um tom rosado que pode ou não ser acompanhado de branco. Em alguns casos, as flores saem predominantemente brancas com uma borda rosada.

Essa é uma planta que dá flores o ano inteiro, mas é na primavera que elas ficam mais exuberantes e perfumadas, sendo a espécie perfeita para enfeitar o seu jardim em qualquer época do ano.

Suas raízes são aparentes, sendo mais externas do que internas e partem de um “tronco” central chamado de bulbo. O bulbo é o responsável pelo armazenamento de água nessa planta, o que faz com que ela consiga aguentar muito tempo de estiagem.

rosadodeserto

Preparação do vaso
Assim como as suculentas, as rosas do deserto gostam de água, mas não de solo encharcado, por isso é importante que elas sejam mantidas em um vaso com alto poder de drenagem. Cubra o fundo do vaso com pedras e tela plástica ou TNT para que as raízes não saiam pelos furos.

O substrato ideal é aquele que mistura terra preparada com areia grossa e húmus de minhoca. A proporção deve ser de 2/3 de areia para 1/3 de terra preparada. Isso porque essa planta está habituada com o clima semiárido e altas temperaturas.

Iluminação
As rosas do deserto são plantas que precisam de muita luz do sol direta para se desenvolverem plenamente. Você pode até mantê-la em uma situação de meia sombra, mas ela pode não dar uma floração tão exuberante.

Prepare-se para oferecer pelo menos 6 horas de sol por dia para a sua planta ou ela pode ter um desenvolvimento insuficiente e ficar torta para um lado só enquanto procura por mais luz.

Temperatura
Essa planta não gosta de frio, portante evite deixá-la em ambientes muito úmidos ou que tenham ar condicionado, caso ela fique dentro de casa. Para a rosa do deserto, quanto mais sol e calor, melhor.

Em baixas temperaturas ela fica dormente, com metabolismo lento e caso já tenha florido, as flores caem e as folhas ficam amareladas.

rosa-do-deserto-matizada-branca-e-rosa

Podas
As podas são muito importantes para que a sua planta floresça com mais facilidade e também para dar forma a ela. Você pode usar recursos que os produtores de bonsais utilizam, como envolver os galhos com arames e ancorá-los com barbante, para dar o formato desejado na planta.

Adubação
Como essa planta precisa de um vaso com drenagem alta, com o tempo certos nutrientes acabam se perdendo. Por isso é preciso fornecer adubação e garantir assim que ela se desenvolva bem e forneça mais flores ao longo do ano.

Os fertilizantes não devem ser aplicados diretamente nas raízes ou quando o substrato estiver totalmente seco, pois ele pode queimar as raízes e fazer com que as folhas caiam. Uma dica é usar o Forth Cactos para ter bons resultados com a sua rosa do deserto.

Regas
As rosas do deserto precisam de água, viu. Você só não pode exagerar para não apodrecer suas raízes e matar a planta. Uma das formas de saber se a planta precisa de água é apertar o bulbo de leve, se ele estiver murcho significa que a planta está desidratada.

Outra maneira de saber se a planta deve ser regada é verificar se o solo está úmido. Só molhe a planta se o solo estiver bem seco.

rosadodeserto

Salvando uma planta que apodreceu
Se você descuidou das regas e a sua planta apodreceu, tenha calma, pode ser que ainda haja salvação. Retire a planta da terra, limpe todas as raízes e com uma colher elimine todas as partes apodrecidas.

Pendure a planta num local com sombra até que cicatrizem todos os cortes. Isso vai levar de 5 a 6 dias. Depois replante o bulbo num vaso com um substrato novo e deixe-a mais uns 3 a 4 dias na sombra.

Aos poucos, vá colocando sua planta no sol e acompanhe o desenvolvimento dela. Não se preocupe se as folhas caírem durante esse processo, é normal.

Adaptação a um novo ambiente
Logo que você compra a rosa do deserto, de um viveiro ou de um mercado, é normal as folhas ficarem amareladas e as flores caírem. Isso acontece porque a planta mudou de ambiente drasticamente, mas não se preocupe.

Não é necessário mudá-la de vaso ou receber adubo nesse período de adaptação, espere até que a planta demonstre crescimento.

rosadodeserto
Cuidados com o manuseio
Apesar de ser uma planta exótica e linda, a rosa do deserto é extremamente tóxica. Há séculos a sua seiva é usada como veneno em lanças e flechas pelos nativos do continente africano.

Eles fervem a planta por 12 horas até retirar todo o extrato e a viscosidade resultando desse processo é um veneno altamente concentrado.

Todo cuidado é pouco, portanto sempre use luvas ao manusear a sua planta, especialmente ao fazer a poda e saiba que o veneno dessa planta pode levar crianças ou animais à morte. Se você tem animais de estimação que costumam ser curiosos com plantas, não é recomendável ter uma rosa do deserto em casa.

Uma curiosidade acerca dessa planta é que no seu ambiente natural, ou seja, quando em crescimento livre no solo e clima adequado, ela pode atingir até 4 m de altura e 1 metro e meio de diâmetro. Além disso, essa planta pode alcançar preços altos no mercado.

Uma espécie com modelagem aprimorada pode chegar a custar R$ 1000,00 e o número de colecionadores e associações só aumenta.

rosa-do-deserto

A rosa do deserto é uma planta diferente de tudo o que você já viu. Se você se sente seguro para adquirir uma e começar os cuidados com a sua, comece agora mesmo a cultivar!

Ela vai lhe dar flores lindas na época da floração e vai render comentários de quem visitar a sua casa e conhecer essa espécie tão exótica.

em-dois-minutos1

onze horas

A flor onze-horas pertence à família das Portulacaceae e tem origem na América do Sul, estando presente a partir do sudeste do Brasil até a Argentina e o Uruguai.

Além disso, ainda pode ser observada na parte sul da Ásia, por isso, em Bangladesh é chamada de “Time Fool”, cuja tradução pode ser algo em torno “bobo do tempo”, em razão de suas flores aparecerem conforme o horário, sempre entre as onze horas e o meio-dia, daí o seu nome.

A onze-horas é planta bastante pequena e que cresce rapidamente, chegando a medir no máximo 30 cm de altura. Suas folhas apresentam uma aparência carnuda e espessa, medindo aproximadamente 02 cm de comprimento, e, distribuídas de forma alternada, em grupos pequenos.

A planta é herbácea, com folhas suculentas e adequada para cultivo em pequenos espaços, vasos, jardineiras e canteiros. A onze-horas gosta muito do sol e tem florescimento o ano inteiro – diminuindo no inverno.

Embora o clima quente seja seu preferido, a planta tem boa tolerância a geadas, podendo ser cultivada em todo o país.

Suas flores têm tamanho de mais ou menos 03 cm, contendo cinco com colorações variadas, como rosas, laranjas, vermelhas, amarelas e brancas.

Em muitos lugares ela é chamada de Beldroega, o que pode incluir outras diferentes espécies de flores. Em nosso país ela é chamada mesmo de onze-horas, pois esse é horário que ela inicia a abertura de suas flores.

onze horas

Formas de cultivo
Esta planta tem seu crescimento muito mais ativo se estiver em climas temperados, precisando de um solo com boa drenagem e bastante luz do sol para ficar bonita e saudável.

Ela é bastante usada para enfeitar os ambientes, especialmente em solos planos em razão de ser bem baixa, com cores vibrantes e muitas flores.

Essa planta tem no máximo 20 cm de tamanho e, como já foi dito, possui as folhas bastante carnudas, ganhando destaque especialmente pela beleza de suas flores, que florescem o ano todo e numa quantidade grande, apresentando uma enorme variedade de cores, fazendo dela uma planta perfeita para trazer mais alegria ao jardim.

Plantas como as onze-horas possuem uma grande vantagem frente às demais, já que se adaptam melhor aos extremos do clima, sobrevivendo por bastante tempo sem água ou nutrientes, se nutrindo apenas do que já está armazenado.

Entretanto, a idéia de montar um jardim e conseguir as mais belas plantas, só é possível se for cumprida algumas regras básicas, como aquelas que seguem abaixo:

Portulaca-grandiflora

Dicas de plantio
Deve ser feito durante o verão, em solos férteis, permeáveis e irrigados, apesar de a onze–horas suportar terrenos levemente secos. O ideal é misturar uma parte de terra comum a uma parte de terra vegetal e duas partes de areia. A planta apresenta floração em abundância quando fertilizada.

Como tolera geadas, a onze-horas pode ser cultivada em todas as regiões do país. Porém, ela precisa receber, pelo menos, quatro horas de sol por dia. O mais indicado é que o plantio da flor seja realizado em áreas abertas, com iluminação direta.

Calcule uma densidade de 25 a 45 mudas de onze-horas por metro quadrado. A adubação recomendada é a básica, com o uso de calcário, fórmula N, P, K 10-10-10 e matéria orgânica.

Durante o verão, as irrigações devem ser mais frequentes, pelo menos uma vez por dia, já que não é porque a flor possui a capacidade de ficar sem água que se deve fazer com que a mesma passe por essa privação. Evite molhar as flores abertas.

No inverno, podem ser mais espaçadas, a cada dois ou três dias. Evite molhar as flores abertas.

O melhor local para cultivo é aquele em que mais bata sol, já que ela não tem restrições quanto às radiações em excesso, pois o sol ajuda no florescimento e abertura das flores. Ao contrário do que se possa pensar, essa não é planta difícil de ser cuidada, basta que se tenha os cuidados básicos e certamente o resultado será o melhor possível.

onze-horas

Outro ponto que deve ser levantado é que, as pessoas que não estão habituadas a cultivar tal planta vão se assustar quando as flores da mesma se fecharem no período da noite, é normal, e, no outro dia, assim que o sol nascer elas começarão novamente a se abrir.

A floração da onze-horas ocorre principalmente na primavera e no verão, durante os meses mais quentes do ano. As flores abrem e fecham diariamente, mantendo o ambiente colorido durante o período de luminosidade mais intensa.

As sementes começam a germinar por volta de dez a 15 dias do plantio e florescem com cerca de um mês do início do desenvolvimento das plantas. Em geral, as mudas vendidas já apresentam botões e flores, tornando praticamente imediato o florescimento no jardim.

A onze-horas pode ser propagada por sementes ou por estaquia – a opção mais comum.

Portulaca-grandiflora

Materiais usados no plantio da Onze-horas
* Pá para jardinagem
* Fertilizantes
* Mudas
* Espátula para jardinagem

Observações importantes
* Se preferir compre as mudas que estejam recém-cultivadas, já que as mesmas permanecerão abertas por um tempo maior durante o dia. As mudas já crescidas se abrem no período da manhã e se fecham quase sempre à tarde, e, em dias nublados também ficam fechadas.

* Opte por um lugar que receba diretamente a luz do sol. Ao contrário de outras flores, a onze-horas se desenvolve muito melhor em climas secos e quentes. Lugares perfeitos incluem jardins rochosos, ao longo de pistas e calçadas, por entre pavimentos, ou ainda em pequenos nichos em passeios e pátios.

* Faça o plantio das mudas com espaços aproximados de até 60 cm, isso tudo conforme as instruções dadas pelo florista.

* Não se esqueça de regar as mudas de forma periódica. Deixe que o solo seque um pouco entre uma rega e outra.

* Faça a remoção das flores secas para dar maior força ao reflorescimento e assim a planta irá se manter num estado de saúde adequado.

* Faça a fertilização das plantas entre uma e duas vezes no fim do verão.

* As pessoas que moram no sul do Brasil, não cultivem a planta em períodos de frio intenso ou geada.

portulacag001

Mais dicas
As onze-horas devem ser plantadas primeiramente em potes, os mesmos que se faz o cultivo inicial do morango, ou ainda em potes de argila juntamente com as bolsas próprias para o plantio.

É complicado de se manter outras plantas com a hidratação adequada em potes para morangos, porém, essa planta em particular está habituada a sobreviver bem em condições áridas.

A onze-horas é uma flor bastante forte e que pede uma drenagem adequada, tornando-se uma excelente opção para encostas e solos arenosos. Além disso, ela precisa de muito sol para que se mantenha saudável, sendo preciso de 06 a 08 horas de luz solar direta.

Todos que moram do sudeste ao norte de nordeste do Brasil podem cultivar sem medo a onze-horas, pois certamente terão jardins floridos e convidativos o ano todo.

chuva no mar

falcaria tigrina

A espécie Faucaria tigrina é uma planta diferente pelo seu aspecto, algo invulgar, mas, principalmente porque se encontra em flor no mês novembro.

As suas folhas são triangulares, muito carnudas e fazem lembrar a boca de um tigre, de um crocodilo, ou de um tubarão.
O seu aspecto pode levar alguns distraídos a olharem para a planta como um cato, mas não é, pertence à grande família das Aizoaceae. É originária da África do Sul, onde prospera em solos arenosos, ligeiramente ácidos. Desenvolve-se bem em pleno sol, com regas moderadas.

A faucaria tigrina é uma suculenta popularmente conhecida como mandíbula-de-tigre e mandíbula-de-tubarão. Sua aparência tem um aspecto bem diferente: ela produz flores grandes que chamam atenção pela sua beleza. Quer saber mais sobre essa plantinha? Acompanhe abaixo!

falcariatigrina

Como cultivar a faucaria tigrina?
Normalmente a mandíbula-de-tigre é cultivada em vasos e se desenvolve melhor em solo arenoso, ligeiramente ácido. Seu crescimento é melhor em pleno sol ou com um pouco de sombra. É necessário ter regas moderadas, sempre cuidando para não encharcar ou faltar água.

Qual a época de floração da faucaria tigrina?
A floração ocorre no outono ou início do inverno. As suas flores são amarelas, grandes, vistosas e atraem muitas abelhas. A flor abre perto do final de manhã e mantém-se aberta até ao fim do dia, fechando durante a noite e, caso o dia esteja nublado ou a suculenta esteja na sombra pode ocorrer de sua flor não abrir.

faucaria

Como é feita a propagação da faucaria tigrina?
O seu crescimento é lento, mas durante o verão foi-se desenvolvendo e em setembro surgiu a primeira flor. Após essa vieram mais. Agora já é fácil encontrar os botões para as próximas flores.

A reprodução da planta faz-se por divisão da touceira, ou por sementeira. As semelhanças entre todas as espécies do gênero Faucaria são imensas.

Não admira que mesmo os especialistas sintam dificuldade em as classificar. O número de espécies reconhecidas tem vindo a diminuir, com junção das mesmas.

chuvarada