Subscribe to PlantaSonya Subscribe to PlantaSonya's comments




Posts para categoria ‘Sem categoria’

Flor-Feijão-Borboleta-12

A flor feijão-borboleta tem sido procurada por muitas pessoas por ser comestível.  Ela é conhecida aqui no Brasil como Cunhã, mas é proveniente da Ásia e lá, eles a usam para pintar várias coisas, visto que a flor possui um azul bem forte e seu pigmento serve para corar.

Ela é uma planta leguminosa, ou seja, faz parte da mesma família que a vagem, a ervilha e o feijão, dai vem seu nome de feijão-borboleta por apresentar feijõezinhos de aspecto em borboleta; outros nomes que a dão: Palheteira, Ismênia e ervilha-borboleta.

O feijão-borboleta é também caracterizado como uma trepadeira, cresce se adaptando e utilizando um substrato próximo como apoio para se u desenvolvimento. Suas sementes vingam rápido e a planta também pode ser cultivada em vasos pois se adapta muito bem.

Clitoria ternatea L.

Como já dito, o feijão-borboleta vem da família das leguminosas, então, utilizam-na muito para fixar o nitrogênio na terra, ou seja, para locais onde há a depleção de nutrientes e é necessário dar a terra sua riqueza para nutrir outros vegetais, as leguminosas fazem esse papel devolvendo o nitrogênio à terra e isso o feijão-borboleta faz.

O planta pode chegar até 4m de comprimento e por isso suas folhas e vagens são muito utilizadas. Diz-se que o feijão-borboleta tem várias propriedades. Utilizam suas vagens para comer, suas flores para embelezar e também na culinária. Como suas flores são muito azuis, são utilizadas como corantes naturais de chás, comidas, temperos e líquidos em geral.

Acredita-se que possui propriedades terapêuticas também, apesar de corar a água de azul, seu sabor é neutro e acredita-se que seja um protetor do fígado, ansiolítico, propriedades antidiabéticas e para curar doenças de pele e várias outras coisas.

Aqui vão mais algumas informações resumidas sobre a planta: Ela é bastante rústica e trepadeira perene, se adapta a vários ambientes, sendo de fácil manuseio e plantio. Se você deseja uma planta bonita e gosta do azul, esta é a planta para você e ainda pode comer suas flores.

Clitoria ternatea L. branca

Para fertilizá-la não é necessário esforço, ela não é exigente quanto a isso, mas é claro que um composto orgânico pode a ajudar a se desenvolver e deixar as floradas mais vivas e fortes.

Quanto a seu chá, pode-se associar outras coisas, como erva-doce, anis-estrelado ou até manjericão-anis. Também há relatos de pessoas que colocam gotas de limão no chá, dando um gosto muito bom, apesar de o ácido do limão alterar as propriedades químicas da água e a coloração mudar, pois a substancia presente, antocianina é reagente ao pH ácido e reage, deixando o ambiente rosado.

Para fazer o chá basta ferver a água, desligar o fogo e colocar as flores feijão-borboleta, tampar e esperar de 10 à 15 minutos. Dá para servir quente ou gelado.

clitoria

Outra propriedade para o uso medicinal também são suas raízes, diz-se que possuem propriedades emenagogas, ou seja, promovem o ato da menstruação. No Brasil há 8 espécies endêmicas de Clitoria.

Temos a C. cearensis huber que é endêmica da Caatinga; C. irwinii Fantz, endêmica do cerrado; C. mucronulata Benth, endêmica da Amazônia; C. selloi Benth, endêmica da Mata Atlântica; C. snethlageae Ducke, também endêmica da Amazônia; C. stipularis Benth, endêmica da Amazônica e Caatinga e por ultimo C. tunuhiensis Fantz, endêmica da Amazônica e Caatinga

lago

Tacca-Chantrieri-4

A taca chantrieri, também conhecida como flor morcego é uma flor que se originou da Malásia e que tem uma característica estranha de ser uma flor parecida, com um morcego de asa aberta se mostrando como uma flor extremamente cabulosa e de visual muito macabro, o que remete a esta flor o título de for morcego.

Esta flor tem como característica, de ser uma flor assexuada, ou seja, uma flor que se reproduz sozinho e sem a necessidade de outra flor, assim pode-se dizer que esta flor se mostra como um tipo de planta pelo qual podemos afirmar que se vira sozinha.

Quais os benefícios da tacca chantrieri?
Um dos principais benefícios, que podemos citar com relação ao uso e a questões relativas a esta flor está justamente na beleza e em todo o processo de embelezamento pelo qual este tipo de flor costuma a passar e que tende a ser um processo extremamente interessante e até mesmo muito complexo principalmente quando falamos em termos de plantas.

Tacca-Chantrieri-9

Por isso, é preciso que se tenha uma ideia muito clara que caso você passe a usar estar planta como por, exemplo uma planta ornamental, que você vai desenvolver por algo que não somente pode como deve ser tio como uma base considerado muito importante até mesmo para se evitar por mas interpretações no uso de forma correta deste tipo de flor pela qual tende a ganhar cada vez mais com isto.

Por isso, é muito importante e até mesmo necessário que se pense em termos de desenvolvimento floral, de modo especial quando falamos em termos de flores e cultivo que esta flor é considerada como uma excelente recomendação para quem busca por flores que sejam flores adequadas.

Esta planta tem como principal característica de ser uma planta que pode e deve ser dada como extremamente importante.

Tacca Chantrieri

Por que este tipo de flor costuma a ter um formato de morcego?
Não se sabe ao certo, o por que, que este tipo de flor que foi trazida para o Brasil da Malásia, tem este formato, alguns cientistas acreditam que este tipo formato é atribuído a sua estrutura genética e que deve ser originário de algum cruzamento, que ocorreu em algum ponto de plantas primitivas, esta é a teoria de muitos especialistas.

Mas, informação concreta ninguém tem o que se sabe sobre esta planta é uma planta que traz muitos sentimentos dentre eles uma planta que encanta e fascina, devido a sua beleza que é grande e tende a ser algo cada vez maior se mostrando como sendo uma planta muito grande e extrema pela qual não somente pode como deve se ter como base para que se possa ter uma ideia exata deste tipo de planta.

Este tipo de planta, é uma planta que se mostra muito bonita e que tem características que chamam a atenção dentre estas características o fato desta planta parecer com uma asa de morcego aberta o que intriga a muitas pessoas, até mesmo a naturalistas e biólogos, que tendem a buscar por respostas a esta e outras perguntas que são vitais.

flor-morcego

Falando um pouco sobre a planta
Esta planta é de uma família de plantas, que tende a ser muito bonita e ao mesmo tempo possuir um grande potencial floral, que ainda, esá sendo pesquisado por muitos pesquisadores as diversas finalidades e funções deste tipo de planta.

A família de plantas, pela qual esta flor possui é uma família que tem diversas características, que podem e devem ser consideradas principalmente quando falamos em termos de desenvolvimento de formas e métodos de observação e uso deste tipo de planta, que apenas tende a cada vez mais se desenvolver em diversos pontos.

Portanto, ainda temos e vamos ter por muito tempo muita coisa interessante e até mesmo importante que poderemos saber sobre esta planta que é muito polêmica e até mesmo muito importante para que se possa desenvolver de maneira correta por uma ideia de planta que vá além do horizonte e traga por resultados eficientes.

Por isso, podemos dizer que esta é uma flor que se mostra como sendo algo extremamente exótico diria até mesmo como algo muito intrigante e que remeta as pessoas a diversas condições de vida pela qual vale a pena que se pense e até mesmo se analise em termos de plantas.

descanso

coroa-de-frde

Espécie típica da caatinga do Nordeste brasileiro, esse cacto é resistente a solos áridos e arenosos. O cacto coroa-de-frade é pequeno e arredondado, tem um aspecto interessante.

As flores formam-se na parte de superior da planta, sob o tronco verde, e são levemente róseas. Normalmente aparecem no verão. São formadas no chapéu vermelho e cilíndrico sobre o tronco verde.

Possui espinhos pontiagudos nas bordas dos gomos que formam o tronco. É uma planta pouco exigente quanto ao solo e à umidade.

Os frutos, quando caem, deixam um buraco, que depois fecha naturalmente. São consumidos por alguns animais, caso dos lagartos.

coroa-de-frade1
Também é adequando para vasos como planta isolada ou em composição com outras cactáceas e suculentas em terrário ou diretamente no jardim. Deve ser cultivado a pleno sol, em substrato composto de areia e terra de jardim.

Essa espécie é mais sensível ao frio. Sua polinização acontece através de sementes diminutas, já que não emite brotações.

As regas ficam por conta das chuvas que, caso estejam em excesso, podemos protegê-lo até o tempo melhorar. Sua multiplicação é feita por sementes.

chuva-1

orquídeas Quando cultivadas junto aos caules de árvores, as Orquidaceaes devem ser fixadas com fibra de coco e amarradas no tronco com barbante.

Não tem como não gostar de orquídeas. Com suas cores e seu design simples, elas fazem a alegria das casas e dos jardins pelo mundo afora. As diversas espécies encantam e os mais diferentes modos de cultivá-las também não são nenhum bicho de sete cabeças.

Nós podemos reservar um cantinho da nossa estufa ou do nosso quintal para elas e colocá-las em um vasinho para que elas cresçam a luz do sol!

Mas, tem gente que já não aguenta mais ter vasos espalhados por todos os cantos do jardim. Eles dão trabalho e podem acumular água de drenagem parada, ambiente apto para o desenvolvimento do mosquito da dengue. Se você quer arranjar um jeito diferente de plantar as suas orquídeas, procure informações sobre planta-las em árvores.

Orquídeas: Quem não as quer?
Essas espécies de flores têm perfume característico e podem ser cultivadas de forma bem fácil. Elas só necessitam de muita adubação nas épocas apropriadas e muita luz. Elas curtem bastante os raios solares. Por isso, muitas vezes, é aconselhável colocá-las em estufas para que elas possam sobreviver por muito mais tempo.

Também é preciso saber qual a época de floração das orquídeas, já que é nesse período que elas exalam seu perfume característico. Dessa forma, é sempre bom poder cultivá-las em árvores, onde a luz solar tem maior incidência e elas vivem em perfeita tranquilidade.

Atenção: As orquídeas híbridas só se dão bem em estufas ou cantos reservados com muito sol. Talvez, elas não se desenvolvam muito bem em árvores.

Orquídeas: Fáceis de cuidar
Abaixo, a lista de algumas das orquídeas mais fáceis de cuidar e que também alegram o seu jardim com grande beleza. Lembrando que todas elas podem ser plantadas em árvores.
oncidium

* Chuva-de-Ouro (Oncidium – Ela é amarelinha e floresce em grandes cachos no final da primavera. Para deixá-las bem presas no alto e com boa incidência de luz solar, coloque-as em ramos de árvores ou palmeiras. Regue o jardim sempre e não se esqueça de umedecer sempre as raízes das árvores com orquídeas dessa espécie.

Dendrobium_fimbriatum

* Dendróbios (Dendrobium fimbratium) – Elas tem um tom tao amarelo que podem ofuscar um pouco da sua visão. Porém, esse gênero possui flores de diversas cores para vocês escolher. Se quer uma árvore bem grande bonita cheia de cores, escolha o olho-de-boneca (tipo Dendrobium nobile).

Cattleya intermédia

* Cattleya intermédia – Elas se  adaptam bem a grandes árvores, palmeiras e plantas xerófilas.

Ltenebrosa02

* Laelia tenebrosa –  Pode ser cultivada em árvores e também em vasos. Ela se dá bem em ramos na árvore do jardim e para ornamentar o espaço na época do Natal. Isso tudo porque a espécie floresce em dezembro na época da maior festa do mundo.

Brassia-verrucosa

* Brassia (Brassia verrucosa) – É uma planta exótica e que não pode faltar m nenhuma árvore do seu jardim.

Dicas para manter as orquídeas em árvores
Abaixo, vamos aprender a cultivar as orquídeas em determinadas árvores e qual o jeito ideal para mantê-las lindas e saudáveis no alto de suas árvores. Confira.
1-Tipos de caule
Troncos rugosos e ásperos são sempre uma ótima opção para as orquídeas ficarem presas no alto das árvores. Algumas das mais indicadas são: árvores frutíferas e árvores cítricas como a laranjeira, o limoeiro e a mexeriqueira.

Todas essas espécies possuem as famosas nervuras que facilitam a fixação das raízes da orquídea de uma forma extremamente eficaz.

Os troncos das árvores para este fim não podem soltar as cascas em determinadas épocas do ano. Portanto, tenha muita atenção! Alguns pinheiros possuem um tipo de resina na casca e as orquídeas não conseguem se desenvolver direito.

2. Iluminação
Como todos sabem, as orquídeas adoram luz. Porém, algumas preferem a sombra e se desenvolvem até melhor em locais mais escurinhos. Segundo alguns especialistas na área, a importância de cultivar as orquídeas em árvores está justamente nesta etapa.

A condição de iluminação mais recomendada é a de 50 a 70% de sombra, que é obtida ao cultivar as orquídeas sob árvores, telados ou ripados.

fixas

Procure por árvores mais frondosas se o caso da sua orquídea for gostar de sombra. As orquídeas conhecidas como as meia sombra são: Miltonia, Oncidium, que foi mencionado acima, e Phalaenopsis.

Para as orquídeas que amam a luz do sol, temos as árvores de copas menores que facilitam a entrada dos raios solares. As que têm menos volume de folhas também facilitam o acesso da luz.

As espécies que apreciam maior luminosidade são: Cattleya, Dendrobium, Laelia, Vanda, Catasetum e Cyrtopodium. Algumas delas nós até já foi mencionado acima e são super práticas de se plantar.

3. Umidade
A umidade do orvalho e a água da chuva vão ser os principais agentes que irão umedecer as suas orquídeas enquanto elas estiverem no alto das árvores.

Porém, em dias quentes e secos que não contam com a ajuda dessas águas naturais, será preciso regar as árvores e umedecer os caules e as raízes. As orquídeas não suportam viver longos períodos sem água.

orquídea

4. Nutrindo
As cascas das árvores costumam fornecer os nutrientes necessários para a sobrevivência das orquídeas. As casas absorvem poeira, fezes de animais, folhas em decomposição e outros nutrientes necessários para a sua sobrevivência.

Mesmo assim, para as orquídeas se desenvolverem melhor, é preciso adubar as árvores de 15 em 15 dias com adubo químico.

Captando somente os nutrientes da natureza, talvez a sua árvore floresça menos e ainda dê flores muito menores, o que já não fica tão bonito assim. É sempre bom complementar a adubação.

5. Outros cuidados
* Nas primeiras semanas de cultivo, não deixe de regar bem a sua plantinha usando uma mangueira ou um regador mesmo.

* Quando a orquídea estiver “abraçando” a árvore, o adubo químico poderá ser suspenso para que o uso do orgânico comece a ser utilizado. Isso significa que a sua orquídea já vai estar enraizada e bem fixada à árvore.

orquídeas1

* Depois de alguns meses, não é preciso se preocupar tanto, já que elas grudam nos troncos das árvores de forma natural. Antes disso, elas vão precisar de alguns suportes como barbante, juta, corda de sisal e outras coisas que possam amarrá-las bem. Isso tudo deverá ser feito no inicio da fixação.

folhas3