Subscribe to PlantaSonya Subscribe to PlantaSonya's comments




Posts para categoria ‘Podas’

bougainvillea

Para manter o seu jardim sempre bonito e saudável, é preciso dedicar-se a algumas tarefas essenciais, como adubar, regar, trocar de vaso para incentivar o crescimento e, claro, se atentar a como podar plantas para evitar doenças e estimular o surgimento de folhas mais saudáveis.

Como algumas plantas podem crescer sem uma forma bem definida, a poda impede que ramos maiores suguem mais alimentos que os menores e enfraqueçam o vegetal. Além disso, galhos que recebem menos luz são prejudicados pelos que crescem de forma desordenada e podem adoecer mais facilmente, contaminando os que estão sadios.

Como podar plantas de ambientes internos
Para espécies de ambientes internos, local em que o espaço não é tão abundante quanto na natureza, a poda também serve para evitar envergamentos e conservar a ornamentação do lugar.

A forma de como podar plantas não é complicada. Você deve, simplesmente, cortar galhos e folhas indesejadas. Fique atento ao tipo de ferramentas utilizadas, pois elas devem ser adequadas e limpas, para que as plantas não sejam danificadas ou fiquem vulneráveis a doenças.

Callistemon_citrinus3

O melhor momento para fazer a poda
Também é importante saber a época certa para realizar a poda. Isso depende do tipo de planta que se cultiva. O ideal é conhecer as fases da vida de cada espécie para obter um resultado satisfatório.

Em todo caso, especialistas orientam que os cortes para impulsionar o rejuvenescimento do vegetal sejam feitos no fim do inverno, período no qual a maioria das plantas volta a crescer.

As fases da lua são outro fator de referência para saber como podar plantas, porque influenciam no resultado. A lua minguante é uma boa época para aparar os galhos. Outra boa dica é realizar o corte no período da tarde para que o local cicatrize durante a noite.

Para roseiras, a melhor época para fazer o corte, no Sudeste do Brasil, é entre agosto e setembro. Na região Sul, os melhores meses são setembro e outubro.

Esse é o período em que a planta sai de seu descanso e começa a ficar ativa novamente, por conta do aumento da temperatura e da umidade do ar. A poda da roseira tem como função a renovação da planta.

poda

Como cortar plantas do ambiente externo
Para as plantas que ficam no ambiente externo, principalmente as frutíferas, a poda é importante tanto no verão quanto no inverno. A maneira como podar plantas durante o frio deve ser feito nos galhos grossos.

Esse é um cuidado com flores e frutos, para que nasçam maiores, mais belos e mais resistentes. A poda de verão deve ser realizada nos galhos menores, que costumam crescer muito nessa época.

chuva_22

bouganvillea

Cuidar das plantas no inverno é ter mais flores e frutos na primavera e verão. As plantas no inverno apresentam algumas particularidades. Muitas delas entram em dormência, uma espécie de repouso visando poupar energia para tempos mais fartos e agradáveis.

Em botânica, a dormência é definida como estado vegetativo desencadeado pela diminuição da temperatura e luminosidade, alterando fisiologicamente e estruturalmente determinadas espécies, inibindo a reprodução e crescimento, evitando com isso a perda de água e energia durante períodos desfavoráveis à sua sobrevivência.

Nos jardins e pomares esta é a hora para realizar dois tipos principais de poda: a poda de limpeza e a poda de formação.

dipladenia

A poda de limpeza é aquela na qual retiramos galhos, ramos, folhas, flores secas e doentes. É uma poda  de toda importância: além de deixar as plantas com melhor aspecto, é através desta pratica cultural que evitamos a proliferação de doenças.

A poda de formação por sua vez, como o próprio nome diz, proporciona a forma desejada da planta.

No caso das cercas-vivas, logo após o plantio, faz-se a primeira poda de formação com uma tesoura ou aparador de cerca-viva. Este procedimento inibe a dominância apical através da redução do hormônio responsável pelo crescimento do ramo principal e aumenta a síntese de hormônios nas gemas axilares favorecendo a brotação de ramos laterais para tornar a planta densa, com mais folhas.

Na plantas ornamentais, a poda de formação do tipo topiaria define o formato da planta, como ocorre nos buxinhos (Buxus semprevirens) podados em forma esférica. Já nas roseiras, a poda, além de ajudar no controle fitossanitário, favorece a brotação e a floração.

Nas frutíferas, a poda de formação propicia a entrada de luz visando favorecer a frutificação e a própria formação da planta, desde o plantio.

Mais específicas e nem sempre realizadas no inverno existem também as podas de rejuvenescimento e as de produção.

mandevilla

Cada espécie tem o momento ideal e a forma correta de ser podada. A poda da videira na sua formação, por exemplo, determina que sejam mantidos apenas dois ramos, chamados de “braços” que a deixarão com aspecto de espinha de peixe facilitando os tratos culturais, o manejo e a colheita.

Para bons resultados, devem-se utilizar as ferramentas adequadas para cada tipo de planta e poda.

Muito importante é o cuidado com a cicatrização dos ramos podados. É a maneira de se evitar doenças.

Uma medida simples é passar cola para madeira nos cortes. Ao impermeabiliza-los, evitamos a desidratação das plantas e a sua contaminação por fungos.

Cuidar das plantas no inverno é ter mais flores e frutos na primavera e verão.

riachinho

poda

Muitas pessoas gostam de cultivar plantas em suas residências, mas para manter as mesmas bonitas, fortes e saudáveis, são necessários que sejam tomados uma série de cuidados com as plantas que são cultivadas, como por exemplo: a irrigação, a adubação, a limpeza, a poda e etc.

A poda é um procedimento de grande importância para as espécies vegetais, pois é através dessa técnica que as pessoas podem controlar o tamanho, o formato e a aparência das plantas cultivadas, além de ajudar a manter as mesmas saudáveis, rejuvenescidas e crescendo de forma ordenada.

Por tudo isso, a poda é um processo fundamental para que mantenhamos as nossas plantas sempre bonitas e saudáveis.

O que é a poda das plantas?
A poda das plantas é uma técnica que consiste em cortar partes da planta (folhas, galhos e etc.), com o objetivo de renovar a planta e ordenar o seu crescimento.

A realização da poda é importante para que as plantas permaneçam saudáveis e tenham uma boa aparência. Além disso, as podas podem ser realizadas em situações como:
* Em caso de existirem ramos grandes, que acabam sugando muito nutrientes da planta  acaba enfraquecendo o restante da espécie vegetal cultivada;
* Galhos com a presença de folhas ressecadas e amareladas;
* A existência de galhos com alguma doença que possa contaminar o resto da planta;
* A existência de galhos secos ou mortos;
* A planta cresce demais para o ambiente onde ela está sendo cultivada.

Poda-de-plantas

Os tipos de poda
As podas vem sendo estudadas desde a antiguidade, e todas as informações colhidas, fizeram com que elas fossem divididas em categorias conforme a situação em que ela é realizada.

Abaixo segue os tipos de poda comumente realizados

podar-plantas

Poda de formação
Quando uma pessoa poda uma planta ela acaba dando uma forma a arvore, por isso, é normal afirmarmos que todas as podas tem o objetivo de dar forma e modelar as plantas.

A poda de formação é dividida em categorias como: levantamento, rebaixamento, lateral, equilíbrio e outros tipos de poda.

A poda de formação tem como objetivo maior evitar que cresçam ramificações indevidas e realizar o corte de galhos que estejam desproporcionais com o restante da arvore. A poda de formação gera harmonia na planta, além de arejamento e iluminação adequada para a espécie vegetal.

pomar_podas_0

Poda de floração ou pode de frutificação
Muitas espécies vegetais são cultivadas com o intuito de que elas gerem frutos e flores, e para que isso ocorra, essas espécies vegetais podem passar por podas especificas que ajudam a planta a ter sua produtividade otimizada, permitindo que a planta consiga gastar um tempo menor para superar a entre safra e gaste menos energia para produzir as flores e os frutos.

Este tipo de poda, além de fazer com que a planta produza uma quantidade maior de flores e de frutos, ajuda a fazer com que a planta produza uma quantidade menor de galhos sem utilidade, seja comercial ou estética.

renovação

Poda de renovação
A poda de renovação, como o próprio nome diz, tem o intuito de renovar, de rejuvenescer a planta. Esse tipo de poda pode ser dividido em 2 categorias: podas de limpeza, podas de rejuvenescimento e podas contra pragas.

Nas podas de renovação são removidos os galhos doentes, e que não estejam tão bonitos. Nessa poda, procura-se dar um aspecto jovem a planta e evitar que as doenças existentes na planta se espelhem por outras partes;

podaraízes

Poda das raízes
Esse tipo de poda é raro de acontecer, pois só é feita nas situações em que as raízes da planta podem se tornar um problema. Exemplo: quando a raiz quebra uma calçada ou quando a pessoa trabalha com arte bonsai.

O momento ideal para podar uma planta
O melhor período para realizar a poda de uma planta é quando esta se encontra no período de menor atividade metabólica. Normalmente esse período acontece no inverno, depois que as plantas floriram e frutificaram.

Nesses períodos, em que a planta está florescendo, faz com que elas normalmente gastem uma grande quantidade energia, e não é interessante que a planta divida o seu gasto energético com a cicatrização da poda.

Uma regra básica para a realização das podas é que no caso de existir a necessidade da realização de podas de raízes ou de formação, estas só podem ser realizadas em espécies vegetais fortes, vigorosas e sadias, pois em caso contrário (realizar esses tipos de podas em plantas doentes), pode ocorrer delas não terem condições e forças suficientes para regenerarem e cicatrizarem de forma que pode até mesmo matar a planta.

ferramentas

Materiais e ferramentas para realizar as podas das plantas
As ferramentas e materiais para que sejam feitas as podas das plantas é outro fator de grande importância para que essas atividades sejam realizadas com sucesso.

A qualidade dos instrumentos pode influenciar no sucesso ou não da poda. Por isso, deve ser evitada a realização de podas com instrumentos (tesouras, serras, serrotes, etc.) que estejam cegos ou com corte ruim, pois além da dificuldade da poda ser maior, as ferramentas nessas condições tendem a ferir as plantas, gerando dificuldades maiores para a cicatrização da planta, que com certeza irá gastar mais energia para poder se restabelecer de forma adequada.

Deve ser evitado o uso de ferramentas cegas, enferrujadas e em outras más condições, pois o serviço irá ser feito com maior dificuldade, além de correr o risco de prejudicar a planta de alguma maneira.

Por isso, na hora de realizar a poda use instrumentos de boa qualidade e que suas laminas estejam afiadas para realizar um bom corte e a poda seja feita com maior facilidade.

Considerações finais
As podas devem ser feitas com bastante cuidado, pois elas irão variar de acordo com a situação enfrentada e também conforme o tipo de planta, pois é muito comum encontrarmos espécies vegetais que nunca tenham sido podadas, devido as características da própria planta.

Por isso é de grande importância que as características de cada planta cultivada seja conhecida para que a poda seja feita de forma correta, mantendo a planta forte, vigorosa, bonita e saudável.

campo-con-flores

poda

Poda
Uma prática que deve ser evitada é a poda frequente das árvores. Elas só necessitam de poda em três situações:
*Quando a muda é jovem, a fim de direcionar seu crescimento, denominada “poda de formação”;
*Quando apresenta ramos secos ou doentes (com fungos e plantas parasitas, por exemplo), chamada “poda de limpeza”;
*Quando coloca a segurança de pessoas ou imóveis em risco, a fim de se prevenir acidentes, que é a “poda de segurança”.
Mas, atenção: Não se esqueçam de que qualquer tipo de poda deve ser autorizada pela Prefeitura!

O munícipe não pode efetuar poda sem autorização, sob as penas da lei. Somente estão autorizados a efetuar podas em árvores urbanas:
* Prefeitura: podas de formação, limpeza e segurança, com reposição;
* Corpo de bombeiros: poda de segurança, em situação de emergência;
* Concessionária de energia elétrica: poda de segurança, a fim de desobstruir os fios da rede elétrica.

Corte
Assim como para a poda, o corte de árvores não é autorizado ao munícipio, que, ao constatar árvores com problemas, deve procurar a Prefeitura. A autorização para corte será possível apenas se:
* Apresentar risco iminente de queda;
* Seu estado fitossanitário estiver muito comprometido;
* Representar dano ao patrimônio público ou privado ou obstáculo ao acesso de veículos;
* Tiver comportamento de espécie invasora;
* Para a realização de obras.

Como manter suas árvores saudáveis.
Para garantir a sobrevivência e o bom desenvolvimento de sua árvore e também para evitar queda de galhos ou da própria árvore, uma série de cuidados devem ser tomados, tais como:
* Irrigação freqüente e abundante da muda (no mínimo em dias alternados) e, quando estiver crescida, na época seca;
* Condução da muda, para que cresça com bom direcionamento e não dobre ou caia. Pode-se conduzir a muda por meio de estacas de madeira ou outro material e realizando-se podas de formação, quando necessário;
* Adubação: pode ser feita com adubo químico, que se encontra à venda em diferentes proporções dos três principais elementos (N-P-K), ou com adubo orgânico, como húmus de minhoca ou esterco curtido. A adubação anual é desejável, pelo menos na fase de crescimento da árvore.
* Cuidados fitossanitários: eliminação de pragas (geralmente insetos), parasitas (como erva-de-passarinho) ou doenças (geralmente fungos) por meio de substâncias apropriadas, adquiridas em lojas especializadas;
* Ampliação do canteiro: é necessário caso se verifique que a árvore está prestes a ser “estrangulada” pela calçada ao redor.

0_9a2c7_f39a941_L.jpg