Subscribe to PlantaSonya Subscribe to PlantaSonya's comments




Posts para categoria ‘Plantas rasteiras’

onze horas

Originária da América do Sul, a Onze-horas é uma planta que carrega esse nome devido aos seus botões que só se abrem em horários com maior incidência solar.

Muitos não sabem, mas a Onze-horas é uma planta da espécie suculenta e com isso não requer tanto cuidado para ser cultivada. Além de ser fácil de cultivar, a flor chama atenção para sua beleza, suas flores podem ter uma grande variedade de cores, dando oportunidade de criar um jardim incrível.

Como cultivar a flor Onze-horas
A Onze-horas é uma planta de fácil adaptação, sendo da espécie suculenta, ela precisa ter contato direto com o sol, sendo assim, certifique-se de plantar em locais externos e abertos.

O solo é uma das partes mais importantes para o desenvolvimento da Onze-horas. Sendo assim, procure deixar o solo nutrido e úmido.

Ainda sobre o solo, é importante que a terra tenha uma boa drenagem, sendo assim, opte por colocar areia e terra juntos, com algumas pedras para colaborar na drenagem. É indicado o uso de materiais orgânicos para o tratamento do solo, em casos de adubos orgânicos devem ser usados a cada 3 meses.

Água e Sol
Por ser uma suculenta, como citado, a quantidade de incidência solar que essa flor precisa ter é de no mínimo 4 horas, ciente disso, se atente ao local.

A sua rega deve ocorrer de duas ou três vezes na semana, dependendo das condições do solo, se estiver com aspecto seco, deve ser molhada, mas cuidado para não encharcar. A rega tem que ser feita diretamente no solo, molhando as flores pode acontecer de ter uma má formação e está propenso a ter mofo.

Período ideal
O período ideal para se plantar a Onze-horas é no verão, com a presença de solo fértil e com uma boa drenagem. Planta-se também em vasos ou jardineiras, mas é mais ideal ser em jardins, canteiros. Pois é uma planta que tende a ter um grande enraizamento.

portulacas-2

Para evitar competição de nutrientes, é indicado plantar a Onze-Horas em vasos ou locais independentes. As flores saem todos os anos, mas é mais predominante nos meses mais quentes, sendo primavera e verão.

Vale ressaltar que a Onze-Hora é uma planta tóxica para animais, sendo assim, cuidado com a presença de animais domésticos no seu jardim.

Popularmente conhecida como Onze-horas, a Portulaca tem esse nome porque suas flores geralmente abrem no meio do dia. Além de sua beleza exuberante, essa plantinha não demanda de cuidados muito elaborados para se desenvolver, tornando-a uma flor de fácil cultivo.

Preparando a terra
Para preparar o solo em que sua plantinha irá ficar, é ideal misturar uma parte de terra vegetal, uma parte de terra comum e duas partes de areia. Importante também ressaltar que a onze-horas prefere solos irrigados e de fácil absorção de água, ou seja, poroso.

Além disso, seu plantio deve ser realizado durante o verão, uma vez que, essas plantas preferem climas mais quentes.

Onde plantar a onze-horas?
O local onde plantar é o segredo para sua plantinha se desenvolver de forma saudável, a onze-horas ama a luz solar, por isso, o ideal é que o lugar onde ela for plantada tenha, pelo menos, quatro horas de exposição solar por dia. Além disso, a adubação do solo deve ser feita a cada 3 meses.

Sendo assim, deixamos aqui uma dica de onde plantar sua florzinha: hortas suspensas feitas de garrafa pet! Além de baratas, sua reutilização ajuda o meio ambiente.

Quando começam a florescer?
As sementes dessa planta começam a germinar de dez a quinze dias após plantadas. Ademais, começam a dar flores cerca de um mês após o desenvolvimento completo do broto. Seu florescimento acontece mais na primavera e no verão, é só manter o solo fertilizado.

mais de 100 espécies dessa planta, em sua maioria muito usadas para decoração de jardins externos, mas também existem variações que são comestíveis.

Aqui no Brasil, há três espécies facilmente encontradas: A Portulaca Oleracea, a Portulaca Umbraticola e a Portulaca grandiflora. A mais comum, é a grandiflora, muito utilizada como planta ornamental.

janela-flor24

soleirolia-soleirolii-1-1

A Soleirolia soleirolii é uma planta originária da Córsega e ilhas próximas à Itália. É também conhecida popularmente como Planta da sorte, Lágrimas de bebê e Cabelinho de anjo.

É uma planta reptante de até 10 cm. Seu florescimento de dá no final do verão, início da primavera. A flores são hermafroditas, minúsculas, branca-rosadas.

As folhas são o atrativo especial da planta, conferindo, quando em vaso, um lindo efeito pendente e quando plantado no chão, uma textura uniforme de tapete verde.

Seu cultivo deve ser a meia sombra com bastante luminosidade. No frio intenso ela some, reaparecendo na primavera.

O solo deve ser com bastante matéria orgânica. E a maneira mais fácil de reproduzi-la é pela ramagem que já possui pequenas raízes nos nós.

Soleirolia soleirolii

A Soleirolia pode ser usada como forração em locais sombreados. É uma ótima opção para aqueles lugares onde a grama normalmente não se desenvolve.

Regá-la em dias alternados, sem encharcar. Para que ela não seja atacada por fungos (que podem melar a planta) coloque-a no sol de vez em quando. Melhor ainda, se ela estiver naquele cantinho onde pega um pouco de sol da manhã.

Planta pendente em vaso mas, também pode ser empregada sob a sombra de árvores, pois cresce como se fosse um tapete, de preferência a meia sombra, em um substrato bem com bastante matéria orgânica e com boa umidade do ar.

Não raro, sobe sobre pedras adquirindo até um certo status de invasora. É importante lembrar que não se trata de uma planta pisoteável.

Soleirolia soleirolii

A flor solta fumaça
Uma curiosidade à parte da Soleirolia, diz respeito às suas minúsculas flores: quando maduras e secas, no menor toque, elas explodem, soltando um pozinho branco como acontece com a Pilea microphylla–“brilhantina”, da mesma família.

Nas regas, percebe-se muito bem esse fenômeno. Na verdade são os grãos de pólen saindo do androceu, ou seja: do órgão sexual masculino. Na foto abaixo, vê-se 4 estames masculinos na parte mais apical da flor.

correnteza_33

lágrima-de-bebe

Essa planta linda é também muito conhecida como a árvore da felicidade. Lágrimas de bebê é uma planta herbácea abundante que fica terra-a-terra com altura até 15 cm e muito ramificada, com folhas circulares e bem miúdas de tonalidades esverdeadas, mas intensa e com talos arroxeados.

Bela por natureza, que gosta de climas tropicais, mas não resiste bem em climas frios e geadas por longo tempo.

Ela deve ficar mais saudável ao meio sol, com mais sombras. Ela gosta de ficar perto de árvores que lhe presenteie com coberta de sombras ao vento.

O solo de cultivo precisa ser muito rico em matéria orgânica; a rega deve ser  regularmente para que o solo tenha uma boa umidade, mas também uma boa drenagem. A elaboração do berço acontece pela remoção de inços e outras plantas não desejadas.

soleiroria

Como plantar
Deve-se botar composto orgânico bem isolado, em seguida, adiciona 200 g/m2 de fertilizante de aves bem permutado. Você pode encontrar a venda de mudas em potes ou em caixas com 15 unidades.

Plante com espaçamento de 20 cm permitindo espaço entre as mudas, organizando em filas desencontradas, assim que plantar pode regar. Nos dias seguintes, observe como ela reage, banhando de maneira leve todo o berço.

Propagação
A forma que ela desenvolve é por estaquia de ramos, que pode ser com suas raízes, sendo que, quando os nós atingem a terra as gemas tendem a dar fixação.

A forma que ela desenvolve é por estaquia de ramos, que pode ser com suas raízes, sendo que, quando os nós atingem a terra as gemas tendem a dar fixação.

Atente para separar atenciosamente, a intenção é não deixar espaços desocupados. Plante estas mudinhas em vasos com combinados orgânicos, conservando o local protegido e aguardar para que se abram novos ramos.

Ela tem qualidade de planta rasteira e sua capacidade é para forrações nas extremidades de árvores que auxilia também boa sombra.

Elas não podem ser pisoteadas, ela não resiste e morre. De modo que é melhor abrir caminhos para passagem em locais que as pessoas circulam.

Ela fica lindamente como bordas  de laguinhos, fonte e locais pedregosos, mas lembre-se que não muito ao sol, ela poderá perder seu desenvolvimento inibido.

Pode ser cultivada em  vasos tranquilamente, pois são delicadas e decoram belamente suas extremidades.

coração

ficóide

Também conhecida como tapete-mágico, planta-gelo ou pábrica-de-gelo, essa planta é originária da África do Sul e é encontrada nas planícies de Namaqualand a Stilbaai no Cabo Ocidental, formando extensos tapetes naturais que se tornam lindas rotas turísticas. Sua variedade de cores é abrangente: amarelo, vermelho, roxo, rosa e branco!

A ficóide é uma espécie rasteira. Suas folhas contam com uma célula especial que armazena água. Isso dá a impressão de que as folhinhas estão cobertas de gelo. A época de florescimento é nas estações mais quentes do ano: primavera e verão, despontando numerosas inflorescências, solitárias, semelhantes a margaridas.

Há muitas variedades de ficóide, com flores de cores diversas, como amarelo, vermelho, roxo, rosa, branco, etc, mas é mais fácil encontrá-la em misturas de híbridos coloridos.

Uma plantinha que se encaixa em qualquer espaço, muito versátil e fácil de cultivar. Ideal para compor longos maciços de flores, ou como forração mesmo, sob o sol. Encaixa-se perfeitamente em vãos de escada, de muros ou em jardins pedregosos, crescendo entre as fendas.

dorotheanthus_bellidiformis

A planta pode atingir até 20 cm de altura e se fecha com chuvas fortes, dias nublados e à noite, abrindo apenas sob o sol. Por isso, o indicado é cultivá-la em ambientes com bastante luminosidade.

De fácil cultivo, a ficóide se encaixa em diversos locais, como vãos de escadas, muros, jardins e vasos. Se dá bem em solos arenosos, mas de preferência férteis e enriquecidos com matéria orgânica – solos úmidos demais danificam as plantas, podendo trazer doenças. Por isso tome cuidado!

Assim que a planta amadurece, os frutos que se formam abrem e liberam sementes, e logo em seguida as plantas secam e murcham.

Confira as dicas de como plantar
O primeiro passo é conferir se o solo está arenoso e enriquecido com matéria orgânica. Logo em seguida você pode colocar as sementes na superfície do solo, cobrindo com uma camada fina de substrato.

ficoide

O recomendado é que você regue a planta regularmente, mas por ser uma suculenta ela não precisa de muita água. Para o melhor cultivo, o indicado é cultivar o ficóide em sol pleno, com bastante exposição.

Seu tempo de germinação é de seis a quinze dias, e o de florescimento é quatro meses.

campoflorido