Subscribe to PlantaSonya Subscribe to PlantaSonya's comments




Posts para categoria ‘Orquídeas e Bromélias’

Orquidea Cymbidium Pendente Doroth

As orquídeas pendentes, que são geralmente da espécie Cymbidium, são plantas relativamente novas no Brasil, tendo chegado por aqui a poucos anos.

Com folhas em formato de fitas e lindos cachos de flores cheias e exuberantes, as orquídeas pendentes enfeitam e dão personalidade aos ambientes. Assim, fazem a alegria dos decoradores e designers.

O modo de cultivo da Cymbidium pendente não é muito diferente do das demais espécies de orquídeas, tendo apenas algumas particularidades:

CYMBIDIUM PENDENTE SPRING

Irrigação
A exemplo das suas irmãs, a orquídea pendente é uma planta hidrófila. Principalmente quando estão dando botões, as Cymbidiuns pendentes precisam de muita água para os abrirem.

As orquídeas pendentes não abrem os botões todos de uma só vez e ficam com cachos deles, que vão se abrindo aos poucos. Aliás, um dos segredos para as orquídeas pendentes permanecerem lindas por mais tempo é não deixar o substrato delas ficar seco nunca.

Iluminação
As orquídeas pendentes gostam de luz natural abundante e intensa. No entanto, o sol direto pode queimar suas folhas e prejudicar a floração. Portanto, é necessário que você encontre um equilíbrio.

Se você não possui um orquidário com sombrite ou outro material para filtrar a luz do sol, coloque-as sob a sombra de uma árvore.

Caso prefira cultivá-la dentro de casa, escolha um lugar que receba bastante sol de manhã ou de tardezinha, mas que ofereça abrigo durante as horas mais quentes do dia.

Orquídea Dendrobium bronckartii

Adubação
Adubar em abundância as orquídeas pendentes é um dos segredos para permanecerem lindas por mais tempo. Você pode utilizar tanto adubos químicos, como o NPK, quanto os orgânicos, como o esterco curtido, o húmus de minhoca etc.

Dessa forma, é importante que você faça essa adubação principalmente logo após a floração, que é quando a planta solta brotos.

Substrato
As Cymbidiuns pendentes não são muito exigentes quanto ao solo. Assim, elas se desenvolvem bem tanto em substratos para orquídeas terrestres quanto em fibra de coco, cascas de pinus etc. Contudo, mantenha o solo do vaso sempre fofo e aerado.

Se você oferecer essas condições para suas orquídeas pendentes, elas irão florir em abundância.

janel174

Paphiopedilum-2

Em primeiro lugar, as orquídeas são plantas muito populares e queridas em abundantemente de casas brasileiras. Dessa forma, existem muitos cuidados e técnicas de manejo dessas belas plantas que causam certas divergências de opiniões.

Como dito, as orquídeas são plantas extremamente populares em várias regiões, pois, de fato, ela não exige muito cuidados especiais. No entanto, ela ainda precisa de alguma atenção especial para certos detalhes, que vamos apresentar aqui.

Por isso, siga a leitura para entender, também, se é correto ou não retirar o pendão dessa planta quando as flores delas caem.

Curiosidades sobre as orquídeas
Em primeiro lugar, as orquídeas estão presentes na cultura popular a muitos anos. Segundo a história, o cultivo dessa linda e bela planta tem data há cerca de 3000 a 4000 anos atrás, com grande destaque para os países Japão e China.

No entanto, apesar da história apresentar dados para essa planta em países orientais do outro lado do mundo, a orquídea, na verdade tem o Equador como o representante que possui mais espécies dessa flor.

Assim, o país latino americano tem data de quase quatro mil espécies diferentes, sendo seguido da Colômbia com quase três mil espécies.

Catasetum spitzii

Como manter corretamente as orquídeas
Assim, como toda planta e todo ser vivo, as orquídeas precisam de cuidados para o seu desenvolvimento efetivo. Dessa forma, é sempre importante manter os cuidados básicos como a rega e a poda regular e correta.

Ademais, as orquídeas também precisam de adubação, então, nesse caso, elas podem ser adubadas com fertilizantes comuns. No entanto, a melhor maneira de adubá-las é com cascalhos e restos de madeiras, por exemplo.

É correto retirar o pendão das orquídeas?
Primeiramente, é importante compreender que o fato das flores secarem e caírem é normal e comum em todas as plantas que florescem. Então, uma hora ou outra, independente dos cuidados as flores caem.

Dessa forma, quando isso acontece, muitos jardineiros ficam na dúvida se é possível ou não retirar o pendão das orquídeas, de forma que isso não prejudique o reflorescimento das flores.

Então, a resposta para essa questão é sim! Você pode retirar o pendão na base da haste, pois assim a planta pode reflorescer de forma correta.

Sophronitis Cernua

Como utilizar as orquídeas
Por fim, as orquídeas são muito versáteis e bonitas. Essas lindas plantas, possuem muitas variedades de cores e são muito utilizadas para decoração em casas e apartamentos.

Dessa forma, você pode utilizar as orquídeas como objeto decorativo natural e, assim, deixar todos os ambientes mais belos. Para finalizar, elas também podem ser uma fonte de renda para quem busca melhor condição econômica.

Folhas-83708

Ludisia discolor

Esta é uma orquídea terrestre, de origem asiática, proveniente das florestas úmidas da Malásia, Indonésia e Burma. A Ludisia discolor é frequentemente encontrada nas coleções brasileiras.

Seu nome popular, orquídea joia, refere-se ao aspecto luxuoso de suas folhas aveludadas, delicadamente dispostas ao redor de caules suculentos, cujas cores oscilam entre tons bem fechados de verde e marrom.

O destaque fica por conta dos veios avermelhados, com nuances douradas, que correm paralelamente no sentido longitudinal das folhas.

O gênero Ludisia é monotípico. Um táxon é considerado monotípico quando ele apresenta apenas um tipo. Neste caso, a única espécie pertencente ao gênero Ludisia é a discolor.

Seu grande sucesso como planta ornamental, em todo o mundo, paradoxalmente contribuiu para sua drástica diminuição nos habitats de origem, graças à coleta predatória de exemplares nativos.

A Ludisia discolor apresenta outras formas, com colorações variadas. Digna de nota é a variedade alba, que apresenta folhas em um tom bem escuro de verde, com os veios prateados.

O interessante é que, frequentemente, encontro na literatura afirmações de que esta orquídea é cultivada primariamente em razão da beleza de suas folhas, tendo as flores pouco valor ornamental.

De fato, a folhagem é belíssima, mas na minha modesta opinião, as flores nada deixam a desejar. Quando bem cultivada, a Ludisia discolor forma belíssimas touceiras, graças à emissão de novos caules rasteiros, que se enraízam ao tocar o solo.

Ludisia_discolor

Quando estes exemplares de grandes dimensões florescem, ao mesmo tempo, propiciam aos nossos olhos um espetáculo memorável.

Uma das coisas que mais me impressionam na floração da orquídea Ludisia discolor é o comprimento da haste floral. A partir de uma pequena cápsula, que emerge a partir do meio das folhas apicais, a haste vai se elongando, à medida que os botões vão se revelando e desabrochando, sequencialmente, de baixo para cima.

Infelizmente, quando os últimos botões da ponta começam a abrir, os primeiros já estão murchando. Assim é a vida… Apesar deste porém o resultado final é belíssimo.

A Ludisia discolor apresenta uma inflorescência de pequenas flores brancas ao longo da haste principal, em uma disposição que lembra uma árvore de Natal. Quando observada com atenção, cada minúscula flor revela detalhes surpreendentes. Por vezes, lembra um ser alado.

Sob outro ângulo, a flor da orquídea Ludisia discolor pode lembrar uma pipoca, com as pétalas e sépalas brancas e o centro amarelo. Não por acaso, o apelido mais famoso da Ludisia discolor é orquídea pipoca.

Em conjunto, as várias hastes florais altivas da Ludisia discolor, repletas de minúsculas flores brancas, elevadas perpendicularmente sobre a folhagem escura, com veios avermelhados, produzem um efeito visual impactante, digno de destaque em exposições de orquídeas.

A floração desta orquídea, ocorre predominantemente durante os meses de inverno e primavera, apenas uma vez ao ano. As flores duram relativamente pouco, algo em torno de duas semanas.

Para que fiquem bonitas por mais tempo, é importante evitar molhá-las, durante as regas, para que não sejam atacadas pelo fungo Botrytis cinerea, que causa manchas amarronzadas graças ao excesso de umidade.

ludisia-discolor

Como plantar a ludisia discolor
Instruções

* Coloque a Ludisia discolor perto de um lugar iluminado, mas sem o alcance direto dos raios de sol. A luz indireta manterá a folhagem verde-escura, enquanto a luz direta fará com que as folhas murchem e escaldem, ficando pálidas e avermelhadas. Ao ar livre, em regiões tropicais, esta orquídea terrestre fica continuamente sombreada ou recebe luz indireta através dos ramos de uma árvore perene acima dela.

* Regue a planta somente para manter o solo uniformemente úmido. Se cultivadas em recipientes, eles deverão ter um furo de drenagem no fundo para evitar a podridão de raiz. Ao ar livre em jardins tropicais, plante a orquídea joia em um solo arenoso, enriquecido com matéria orgânica para que retenha alguma umidade, mas drene livremente após a chuva. Do outono à primavera, diminua a rega para manter o solo de úmido a ligeiramente seco.

* Aplique um fertilizante de orquídeas balanceado em um quarto da dosagem por parte de água, a cada 3 ou quatro semanas do meio da primavera ao começo do outono. Por crescer devagar e em um ambiente de sombra, não será necessário muitos nutrientes. Não fertilize do outono ao começo da primavera.

* Gire a 90º o recipiente onde ela está plantada a cada duas ou quatro semanas se cultivada dentro de casa. Isso impedirá que ela cresça torta em direção à janela.

* Retire as folhas mortas com um alicate de poda ou tesoura em qualquer época do ano. Corte somente a base da folha morta e não corte os brotos novos perto do solo ou do recipiente. Depois que as flores e a haste morrerem, elas também poderão ser aparadas para limpar a planta.

* Replante a orquídea joia na primavera após o término da floração. Inverta cuidadosamente a planta e retire-a do recipiente. Encha um novo recipiente que tenha de cinco centímetros a sete centímetros de diâmetro com uma mistura nova e plante à mesma profundidade que antes. Não plante a raiz mais profundamente do que antes, pois isso causará sufocamento e apodrecimento da mesma.

Ludisia-discolor

Dicas e advertências
* As orquídeas joia prosperam em muita umidade, acima de 50%. Em lugares com baixa umidade, aumente a umidade em volta da orquídea colocando um recipiente sobre uma bandeja com seixos. Coloque de meio centímetro a um centímetro de água na bandeja para evaporar e elevar a umidade em volta da planta. Não deixe o nível de água tocar a base do recipiente, pois ela poderá encharcar o solo causando o apodrecimento das raízes.

* Deixe a água em temperatura ambiente antes de derramar em torno do solo da orquídea joia.

* Evite usar água filtrada pois ela terá altos teores de sais dissolvidos.

* Não fertilize demais a orquídea joia com o intuito de fazê-la crescer rapidamente.

* Os sais presentes nos fertilizantes queimarão e matarão a raiz da planta se usados em grande quantidade. Ela crescerá imponente e mais rapidamente se tiver condições ideais durante todo o ano.

* Mantenha a orquídea longe de qualquer corrente de ar proveniente de aquecedor ou ar condicionado.

Sua multiplicação é feita por divisão das touceiras enraizadas e estacas, e mais raramente por sementes.

floresta

olho_de_boneca

A orquídea olho de boneca está entre as mais populares. A orquídea olhos de boneca simboliza o estado de Sikking, reino independente que foi incorporado pela Índia. Igualmente, o seu nome deve-se à aparência das suas flores, sendo tida como uma das mais famosas orquídeas de todo o mundo.

Assim como integra o gênero Dendrobium (com mais de 1.400 espécies), a orquídea olhos de boneca é epífita, isto é, desenvolve-se apoiada nos troncos das árvores. Principalmente, o fato de poder ser cultivada diretamente em vasos contribui muito para sua popularização.

O que é orquídea olhos de boneca?
Trata-se de uma planta herbácea que apresenta, conforme mencionado, hábito epífito. Ela forma grandes touceiras que, de modo geral, chegam aos 45 cm de altura.

É provável que seus pseudobulbos sulcados, com entrenós e nós bem marcados na coloração verde, seja outro dos fatores responsáveis pelo seu destaque entre as demais plantas.

Ainda mais notável, as folhas são finas, flexíveis e curtas, além de inseridas nesses nós, por todos os pseudobulbos, local de onde também se originam as flores. Por isso, as flores apresentam cores variadas (há, inclusive, algumas bicolores), com tamanho de 6 centímetros, sobre hastes florais de 2 cm.

Por outro lado, a orquídea olho de boneca dura cerca de um mês, segundo a temperatura e a região, na estação de primavera. O nome científico, Dendrobium, pode ser livremente traduzido do grego como “planta que vive em árvores”.

Dendrobium-nobile

Como cuidar de orquídea olhos de boneca?
Assim também como é uma planta rústica, a orquídea olhos de boneca resiste às variações de temperatura, necessitando de cuidados para assegurar um desenvolvimento saudável e a manutenção de seu vigor, com flores de tonalidades mais vivas.

No momento em que você decidir cuidar de uma orquídea olhos de boneca, descobrirá que ela é uma das plantas mais fáceis de manejar, tal como se dá com as espécies “sapatinho”, Cattleyas e Phalaenopsis.

Afinal, é imprescindível estar atento aos detalhes, como a adubação, a irrigação diária, a ventilação, a temperatura, entre outros fatores. Por conseguinte, apresentamos, a seguir, alguns dos principais elementos para obter sucesso ao cultivar suas orquídeas olhos de boneca.

Ventilação e iluminação
Se bem que, de modo geral, essa orquídea tenda a prosperar em lugares arejados, nos quais a iluminação seja abundante, se você deseja evitar queimar as suas flores e folhagens, é altamente recomendável mantê-la à meia sombra.

Sem dúvida, nas regiões nas quais o clima é fresco, você poderá deixá-la tomando sol ao ar livre, todas as manhãs. Ao mesmo tempo, caso tenha que cultivar em apartamento, o melhor é manter as orquídeas próximas às janelas que recebam bastante sol.

Sob o mesmo ponto de vista, em lugares mais quentes, você deverá fornecer um sombreamento de, pelo menos, 30%. Só para exemplificar, as regiões muito frias demandam colocá-la no interior da residência, evitando que as temperaturas reduzidas congelem sua planta.

Em primeiro lugar, uma excelente orientação consiste em observar a coloração das folhas das orquídeas olhos de boneca.

Logo após isso, se elas estiverem amareladas, isso significa que está recebendo um excesso de luz. Inegavelmente, se as folhas estiverem verde-escuras, é um sinal de que elas precisam de mais luz.

olho-de-boneca

Temperatura
Ainda que, conforme mencionado, a orquídea olhos de boneca seja resistente a uma ampla gama de temperaturas, elas podem suportar variações de 0 °C até 39 °C. Mesmo assim, o ideal é evitar extremos, fornecendo temperaturas mais amenas.

Com o fim de garantir seu cultivo em nosso país, a orquídea é ideal para as regiões frias, tais como o Sul ou localidades com montanhas e vales. Decerto, se você estiver em uma zona mais quente, o mais provável é que a flor se adapte bem.

Rega
Apesar de não existir muita complexidade no ato de regar, o mais importante é manter a frequência, possibilitando que os substratos sequem entre as regas. Sobretudo, a orquídea olhos de boneca aprecia umidades médias.

Com efeito, basta regá-la uma vez por semana ao longo dos dias mais frios e duas vezes nos climas mais quentes. Em princípio, uma orientação a seguir consiste em manter a constância das regas tão logo a orquídea olhos de boneca seja plantada.

Nesse meio tempo, manter a regularidade das regas é crucial para evitar que as plantas morram, em especial durante o verão. Principalmente, lembre-se de observar com atenção a umidade dos substratos utilizados.

Não apenas isso é importante, mas tenha em mente que climas com muito vento ou mais secos também exigirão uma elevação na frequência de suas regas.

Substrato
Como os especialistas sabem, os substratos ideais para cultivar esse tipo de orquídea consistem em compostos com misturas de dois ou mais tipos. Anteriormente, você pode usar carvão vegetal com fibras de coco e cascas de árvore. Similarmente, o mais relevante é garantir uma boa drenagem.

Orquídea-olho-de-boneca

Adubação
De tal sorte a adubação é importante para as orquídeas olhos de boneca que ela deve ser realizada de forma orgânica. Em contrapartida, utilize farinha de osso e torta de mamona, caso possível.

Se o cultivo a ser realizado for dentro de sua casa, é preferível optar pela adubação química, por razões práticas. Visto que a adubação é de grande relevância para que sua orquídea olhos de boneca possa florir e se desenvolver, não se esqueça de regar um dia antes, evitando, assim, queimar as suas raízes.

De tal forma que, entre os adubos químicos mais indicados, destacam-se o NPK 10-10-10 (devidamente dissolvido). Primordialmente, o substrato deve ser regado mensalmente durante seu crescimento.

Mesmo que opte pelo NPK 4-14-8 para preceder a floração, normalmente, no começo da primavera, você deve evitar adubar durante a floração para que as flores da orquídea olhos de boneca não sejam queimadas.

Dessa maneira, levando em consideração o adubo orgânico, não é preciso se preocupar com adubações excessivas, à medida que os materiais são lentamente absorvidos pela orquídea. Assim, os adubos químicos, pelo contrário, demandam cuidados adicionais, a fim de evitar excessos.

Orquídea-olho-de-boneca

Replantio da orquídea olhos de boneca
Quando plantadas em vasos, as orquídeas olhos de boneca só devem ser replantadas a cada dois anos. Em contraste com essa necessidade, se as suas plantas estiverem muito grandes para os vasos originais ou com substratos velhos, a propagação deve ser feita por meio de estaquia e mudas.

Com a finalidade de fazer a correta propagação da orquídea olhos de boneca, é indispensável preparar o vaso, com argila expandida e isopor no fundo e, por cima, musgo seco ou fibra de coco para acomodar devidamente a planta.

trovador