Subscribe to PlantaSonya Subscribe to PlantaSonya's comments




Posts para categoria ‘Orquídeas e Bromélias’

orquidea-em-arvores

Amarrá-las é uma ótima opção para quem tem árvores no jardim e quer deixar o ambiente ainda mais florido

Para quem tem jardim com árvores em casa, uma boa dica é tirar as orquídeas   dos vasos e amarrá-las nos troncos.

Mas preste atenção, nem todas as flores da espécie podem ser instaladas dessa maneira. Existem aquelas denominadas terrestres, cujas raízes não são capazes de se aderirem aos troncos. Apenas as orquídeas epífitas podem ser cultivadas assim.

E tem mais: nem toda árvore é propícia para recebê-las. Aquelas que costumam perder as camadas mais externas do tronco, descascar, não são apropriadas, pois vão interferir na fixação das raízes das orquídeas.

No geral, não existem muitas regras, mas é importante usar materiais que não sufoquem as raízes, como plástico ou metal. Fibras naturais, tecidos como uma meia-calça e cordões, sempre com um pouco de musgo, ajudam a fixar as plantas e manter a umidade.

O segredo está em colocar a raiz voltada para o tronco, assim, ela vai se fixar com maior facilidade. Procure colocar a planta deitada, de modo que a água não acumule no miolo das folhas.

Neste caso, de orquídeas instaladas em árvores, não há necessidade de manutenção. A natureza se encarrega de cuidar de tudo. Não é necessário regar ou adubar, tudo é fornecido pelo ambiente.

janela-brisa

habenaria

Mesmo que os produtores de flores não queiram se dedicar ao cultivo de Habenaria não é uma planta difícil de fazer crescer. Uma das facilidades que ela apresenta é o fato de produzir novos tubérculos a cada estação dando assim origem a novos indivíduos.

Começando com apenas um exemplar é possível aumentar significativamente a quantidade depois de algum tempo.

A escolha do solo deve ser feita com cuidado observando que essa é uma planta suscetível ao ataque de fungos e bactérias. No momento de escolher a lâmpada a ser cultivada dê preferência para as mais claras e com pelos.

Quem vai fazer o cultivo durante o outono deverá passar a lâmpada por uma solução fungicida. O cultivo deverá ser realizado durante a primavera. Plante-a logo abaixo da superfície de terra, a ponta deverá ficar para cima.

Habenaria-1

Saiba que essas plantas podem levar semanas para começar a nascer. Nos dias mais quentes do verão você deverá manter o substrato da orquídea úmido. Tenha atenção para não afogar as raízes da sua orquídea.

No período do inverno a planta deverá ficar seca, costuma resistir bem até a temperaturas negativas. Se for usar fertilizante prefira o inorgânico e de preferência diluído em água. No seu habitat natural fica exposta ao sol.

Habenaria_radiata1

Como a Habenaria radiata se desenvolve
Algo bastante interessante sobre essa variedade de orquídea é que ela cresce a partir de um tubérculo pequenino que fica subterrâneo. As raízes dessa planta são carnudas e sem ramificações.

Como essa é uma planta decídua durante seu desenvolvimento o tubérculo oferece mais energia para a renovação da vida.

Nesse ciclo as flores surgem e depois de algum tempo se constituem numa nova planta sendo que as raízes que lhe deram origem acabam morrendo.

barquinho

brassavola_flagellaris_x_cattleya_amethystoglossa1

Além dos adubos orgânicos, os adubos químicos também podem ser usados para orquídeas, como por exemplo, o adubo químico foliar.

Também chamada de inorgânica, a adubação química é aconselhada, porém, observando que os produtos sejam de “alta pureza”. Significa que esse tipo de adubo não poderá ter na sua composição produtos tóxicos, que no caso das orquídeas influi muito de forma negativa para o seu crescimento.

Com esse tipo de adubo você tem a segurança que não existirão problemas de ventilação nas raízes.

Dicas de adubos químicos para orquídeas que não comprometerão o desenvolvimento delas
1 – Para enraizamento: Peters Profissional

Esse é um dos adubos químicos que auxiliam o crescimento das raízes da sua orquídea e por isso são indicados também para o momento de trocar a planta de lugar. Porém, são mais eficientes quando usados em lugares que a planta está exposta a temperaturas mais baixas.

O produto ainda pode ser usado, além do enraizamento, na fase de pré floração. O modo correto de usar esse tipo de adubo químico é diluindo na água, faça isso verificando o indicado no rótulo. Na hora de aplicar na planta use um borrifador.

Para cada litro de água é recomendado 2 gramas do produto e a aplicação deve ser feita uma vez por semana, nos horários em que a temperatura estiver mais baixa. Depois de 4 semanas, as plantas deverão ser regadas com bastante água, quase como se estivesse “lavando”.

Conserve o produto que não foi usado em lugar fresco longe do sol, seco e a embalagem deve sempre ficar fechada.

Cattleya Chocoensis

2 – Para florescimento você pode usar na sua orquídea o Blossom Booster 10-30-20
Esse adubo químico ajuda a fazer com que as flores cresçam mais rápido e também deixa suas cores mais bonitas e vivas.

Esse produto é um velho e bom conhecido dos cultivadores de orquídeas, uma vez que essa fórmula existe e é usada há mais de 40 anos. É o segredo para flores mais bonitas, marcantes pela sua beleza e cor.

Sua fórmula ainda é rica em magnésio o que faz com que não só as flores sejam beneficiadas, mas também as folhas, que ficam ainda mais verdes e vistosas.

Deve ser aplicado com a ajuda de um borrifador e a mistura com água deve ser respeitada, 2 gramas para cada litro. O horário de usar a mistura é durante os momentos com temperatura mais amena.

Não esqueça de conservar o produto que sobrou bem fechado e em lugar seco e limpo. É muito importante que esse tipo de adubo fica longe do alcance das crianças e dos animais.

Cattleya Aurantiaca

3 – Adubo químico para orquídeas de uso geral: General Purpose 20-20-20
Esse produto pode ser usado em qualquer uma das estações do ano e não apresenta problemas por conta da variação de temperatura entre uma e outra.

É conhecido como um dos adubos químicos mais versáteis graças a sua fórmula que contém, potássio, nitrogênio e fósforo. Os três “ingredientes” são essenciais para a boa saúde da sua orquídea.

A mistura sempre diluindo em água, pode ser usada tanto nas orquídeas que estão nas estufas quanto nas que estão em viveiros.

Porém, observe que o horário correto para aplicar a mistura é durante o dia que a temperatura estiver mais amena. Também é necessário banhar bem as plantas depois da quarta vez que o produto for aplicado.

dendrobium_22

5 – Veja agora um produto que é bom para reativar e acelerar o crescimento da sua orquídea: Hi Nitro 30-10-10.
Esse produto pode ser usado de duas formas: através de pulverização foliar ou também na irrigação. Nesta segunda forma, ele garante que as folhas da orquídea fiquem mais verdes no prazo de tempo mais curto.

A dosagem ideal é sempre a mesma de um litro de água para 2 gramas do produto. O mesmo se repete em relação a conservação do que sobrar, sempre fora do alcance das crianças e dos animais, em lugar seco e limpo.

6 – Na hora de fazer a manutenção das orquídeas adultas, use: General Purpose 20-10-10
Também considerado um adubo químico versátil, porém, é mais indicado para o uso em viveiros. Ele pode ser usado em qualquer época do ano graças a sua boa relação entre No3 e NH4.

Siga as orientações do rótulo para fazer a mistura e também para aplicar na planta.

Dendrobium_fimbriatum

7 – Excel Mg 15-05-15
Esse é um adubo químico bem diferente dos demais, para começar ele é totalmente solúvel com a mistura Ca, Mg e P. Sendo assim, é perfeito para quem tem água alcalina, porque o produto ressaltará magnésio e cálcio das suas orquídeas que estiverem debilitadas com a falta dos mesmos.

A relação de 2 gramas para um litro d’água é a recomendada e o adubo deve ser usado uma vez por mês. Esperando sempre que seja o momento mais fresco do dia para aplicá-lo.

As fórmulas mais eficazes de adubos químicos para orquídeas
* De quando começam a brotar até o broto chegar ao máximo de crescimento: é o momento que a sua orquídea pede muito nitrogênio, que deverá ser em maior quantidade do que o fósforo.

As melhores fórmulas nessa fase serão: NPK 10-05-05, 30-10-10 e 30-15-15. A cada 15 dias a planta deverá receber a mistura.

* Considere a segunda fase aquela que vem pouco antes da floração e o fim dela quando só botões floras estão prontos. Então, para garantir que muitas flores nascerão, a orquídea precisa de um adubo rico em fósforo e também potássio.

*Considere que o período de usar esse adubo químico é mais ou menos entre o terceiro e quarto mês antes da chegada das flores. As fórmulas são: NPK 10-30-20, 00-30-20 e 08-45-14. Dentro do período indicado repita a aplicação a cada 15 dias.

* E por último, a terceira etapa é de adubar com produtos químicos no período de aparecimento das flores e deve ser feito até quando começa o brotamento novamente. Neste caso, o adubo sofrerá uma alteração no meio do caminho, iniciando balanceado, mas deve terminar 3 meses antes que as flores apareçam. As fórmulas para serem usadas a cada 15 dias são: NPK 18-18-18 e 20-20-20.

    Lembre-se que para as plantas novas a fórmula deve ser outra. Uma vez apenas retirada do plástico, recomenda-se usar: NPK 10-05-05 ou 30-10-10.

    1)rio correndo

    colmanara

    A espécie colmanara fazem parte da família Orchidaceae e divisão Angiospermae. São plantas híbridas, gostam do clima subtropical e as flores só surgem durante o verão.

    As flores da orquídea colmanara aparecem no fim da longa haste, são amareladas com manchas marrons e são muito vistosas. A cor lembra vagamente a pele de alguns felinos.

    Muito se fala de plantas, principalmente, as pessoas apaixonadas pela beleza e perfume das espécies, que são várias, mas é bem verdade que sempre tem aquela favorita, como as orquídeas, por exemplo.

    A colmanara é um tipo de orquídea, porém, é bem diferente das outras. Para começar o seu tamanho é bem maior do que os outros tipos, então, prepare um vaso bem grande para acomodá-la.

    Os pseudobulbos da orquídea colmanara são potentes e soltam os brotos muito rapidamente. Mesmo que as raízes não sejam profundas, como ela se “move” no vaso, o ideal é que ele tenha pelo menos 20 cm de profundidade e de diâmetro, entre 40 a 50 cm.

    Quando a orquídea colmanara estiver no fim  da sua inflorescência, é hora de colocar uma camada de pedra, que pode ser substituída por isopor picado no fundo do vaso. Depois é só fazer um substrato misto, use: pedaços, de carvão, cavacos de pinus ou casca de coco.

    A parte de trás da planta deve ficar bem próxima a parede do vaso. Esse lado que deve ficar colocado no vaso é aquele que ficam os pseudobulbos secos, sem folhas e mais velhos e já a parte da frente é onde sairá a haste das flores e os brotos novos.

    Pegue a planta com firmeza e na hora de colocá-la no vaso observe a distância de 3 dedos abaixo da borda do vaso, nem mais e nem menos. Termine o substrato e levemente aperte em volta da orquídea plantada, em modo que ela fique bem firme dentro do vaso.

    Caso você sinta que ela não está muito firme depois que terminou de fazer o transplante, use um pedaço de madeira ou arame para prender o tutor.

    Terminada essa fase é só regar bem a plantinha de modo que o substrato fique úmido. Como todos nós sabemos não existe nenhuma flor que goste de terra encharcada, então, cuidado com o excesso de água.

    Para terminar use NPK 20 20 20 para borrifar nas folhas, faça isso pelo menos uma vez por semana e quando a haste floral começar a aparecer, não use mais adubo.

    colmanara

    Dicas para quem quer cultivar
    * Substrato é aquela terra que fica lá no fundo do vaso e que serve para não deixar que a água se acumule. Por isso, é bom que sempre tenha um pouco de areia ou pedrinhas nesta mistura. Não plante nenhuma espécie sem preparar bem o substrato.

    * Não esqueça de fazer aqueles furinhos no fundo do vaso. Sem eles, você corre um sério risco de inundar a terra e acabar com a sua plantinha.

    * Dicas de substrato, mistura perfeita: terra com areia, areia pura, terra com composto orgânico e o ideal mesmo é composto orgânico, areia, e terra.

    * As orquídeas gostam de casca de pinus, musgo e casca de ovo e não só isso. Veja o que mais pode “incrementar” o substrato da sua orquídea: sabugo de milho, caroço de açaí, toco de cabo de vassoura, casca de arroz carbonizada, osso de boi e castanha-do-pará.

    colmanara1

    Como cuidar da Orquídea
    1 – No Brasil, a grande parte das orquídeas são epífitas, isto é, elas vão crescendo junto à árvore, porém, a boa notícia é que elas não roubam os nutrientes da árvore.

    2 – Existem várias espécies de orquídeas e para que elas cresçam bonitas e fortes, dê preferência àquelas que são adequadas a sua região. Observe também que algumas só darão flores uma vez por ano e por isso, valeria apena ter mais de uma, para ter sempre flores em casa ou no jardim.

    3 – Na irrigação a terra deverá úmida, por isso nada encharcado. Saiba que é mais fácil que uma orquídea morra pelo excesso de água do que pela falta dela.

    E nada de colocar água no prato embaixo do vaso, isso pode acabar levando ao apodrecimento a raiz da sua planta. Molhe entre 2 a 3 vezes por semana e espere que a água escorra completamente. Na parte da manhã vaporize água nas folhas.

    4 – Luz solar é importante para as orquídeas e o ideal é que elas tomem sol até as 9 hs e depois das 16 hs. Sem sol a orquídea não irá florescer.

    5 – A sua orquídea também precisa ficar em um lugar arejado, ela precisa de ventilação, mas que não seja muito forte.

    colmanara_wildcat

    6 – Na hora de adubar dê preferência aos produtos líquidos, os foliares, que podem ser comprados em lojas especializadas e em supermercados.

    7 – O cultivo correto ajuda a manter longe as doenças e pragas.  Porém, o excesso de umidade pode fazer com que fungos ataquem e o melhor remédio é prevenir. Podemos dizer que as cochonilhas são os grandes inimigos das orquídeas. Eles conseguem sugar a seiva da planta e isso faz com que ela morra.

    8 – Caso você tenha várias orquídeas em casa e não quer errar na hora de cuidar delas, é melhor identificá-las com placas. Coloque outras informações também como a floração de cada uma delas.

    Caso a sua orquídea não volte a florescer no mesma época, considere um sinal de alerta. Pode ser que a sua planta esteja com alguma coisa que não esteja favorecendo o crescimento dela. Atenção a luminosidade, a irrigação e a ventilação.

    9 – Se você quer ficar por dentro de tudo o que diz respeito às orquídeas, visite uma associação de orquidófilos. É um bom lugar para você trocar ideias e aprender mais sobre essa espécie de planta que precisa de alguns cuidados especiais.

    O conhecimento de como tratar uma orquídea pode fazer com que você consiga manter a sua linda por muito e muito tempo.

    10 – Observe todas as dicas de cultivo. Lembre-se que é muito importante essa fase para evitar problemas no futuro.

    marrevolto