Subscribe to PlantaSonya Subscribe to PlantaSonya's comments




Posts para categoria ‘Hortas e Medicinais’

Quer cultivar uma horta em casa, mas tá cheio de dúvidas? Você tem uma varanda e quer colher suas ervas fresquinhas para temperos e chás, mas bate sol só algumas horas no seu espaço? Sem problemas! Aqui você terá algumas dicas de como cultivar uma hortinha na sua varanda.

horta-em-varanda

Plantas anuais de ciclo curto
Na sua grande maioria, espécies cultivadas em hortas são plantas anuais, ou seja, crescem rápido e duram só 1 ano; algumas poucas, chegam a 2 anos e, da turma dos temperos, só o alecrim é uma planta perene (dura bem mais).

Então, prepare-se para um ritmo bem acelerado de produção de hortaliças, temperos e ervas. Quer um exemplo? Se semear rabanete, em 3 dias, você já verá as plântulas, aquelas folhinhas iniciais do brotinho, despontando na sua estufa.

Se você tem pouco espaço, existem mini-estufas, que são lindas e cumprem bem seu papel. Voltando ao rabanete, se não quer comer suas folhas como uma baby-salad, aguarde 28 dias para colher aqueles lindas, redondas e vermelhas raízes. Horta é jogo rápido.

A hora certa para a colheita
Como são espécies de crescimento anual, as plantas da horta devem ser colhidas no momento certo para o consumo. Se passar do “prazo”, a planta continua a vida e você perderá sua horta.

Quer um exemplo? A alface, se não colhida, continua a crescer, espicha, começa a dar flores e, nesse período, o sabor das folhas é alterado: ficam amargas e não são boas para o consumo. Então, não tenha pena e aproveite para colher, no momento certo, hortaliças frescas e saborosas.

Comece sua horta com plantas adultas
Um truque esperto para quem quer dar uma acelerada no (já rápido) ciclo de uma horta é começar com plantas já adultas. Peixinho-da-horta, alecrim, manjericão-roxo, tomilho, malva-de-cheiro e outras, podem ser adquiridas já adultas, em potes.

A dica ninja nesse caso é: coloque as plantas aos poucos em um ambiente de sol. Como são cultivadas em estufas e com luz solar controlada, colocar as hortaliças e ervas numa área super ensolarada fará mal às folhas e até, causar a morte da planta.

Quantidade de sol para cultivar horta
Não bate sol 8 horas por dia no seu quintal ou varanda? Ainda dá pra cultivar suas plantinhas, só precisa consumi-las mais rápido. Não bate sol de jeito nenhum? Aí, só tem duas opções: usar luzes grow-light, lâmpadas que imitam a onda dos raios solares.

O problema é que esses são equipamentos caros. A segunda e mais barata opção, é colocar os vasos de ervas e temperos o mais próximo da janela e, consumir sem dó! Sempre que houver menos que 8 horas diárias de sol, adquira as plantas já adultas. Horta a partir de semente, só vai pra frente com sol o dia todo.

alecrim

Escolhendo as plantas certas para sua horta
Para começar com o pé direito e garantir sua colheita, inicie sua horta escolhendo as plantas. Não é porque você vai cultivar ervas aromáticas que essas espécies poe ficar no mesmo vaso.

Por exemplo: alecrim gosta de solo mais arenoso e seco, enquanto o manjericão, de substrato mais compacto e úmido. A dica para identificar o tipo de ambiente é simples, basta observar o formato das folhas.

Se a planta tem folhas pontudas, duras, como alecrim, gosta de vento e ambiente seco. Folhas largas e macias, como o manjericão, preferem mais água e odeia rajadas de vento. Segunda dica dos temperinhos: a hortelã precisa de um espaço só dela. Isso porque, a planta tem raízes invasoras e toma conta do canteiro se der trela.

Montando a horta num vaso
Agora que você conhece essas dicas, que tal montar sua horta e ter ervas frescas sempre à mão? Comece escolhendo um vaso bem grande, Não esqueça de furar o vaso e, mais uma dica, deixe um espaço para que acumule uma fina lâmina de água no fundo, para garantir a umidade do substrato por mais tempo.

Capriche na camada de drenagem, preenchendo o vaso até a altura de um palmo – vale usar britas, seixos de rio e até isopor picado. Cubra com uma manta de drenagem e coloque um pouco de substrato para mudas..

Está tudo pronto para começar os transplantes: remova as espécies escolhidas do vaso original, mantendo o torrão de terra. Para tirar a planta do pote original, aperte as bordas e puxe-as pelo caule, gentilmente. Escolha espécies de “idades” diferentes, para que sua horta dure mais tempo.

Como adubar horta em vasos
Manter sua horta adubada é fácil. Qualquer composto natural é muito bem vindo, como húmus de minhoca, composto orgânico, biofertilizantes líquido (sai da composteira e alguns chamam erroneamente de chorume), até mesmo adubos minerais são opções.

A chave é adubar com regularidade, já que o ciclo é sempre bem rápido. No mínimo, adube mensalmente.

Como identificar problemas na horta
Horta pronta, vasos de ervas e temperos no quintal ou varanda, é hora de ficar esperto e evitar problemas. Veja abaixo como identificar os problemas mais comuns que suas plantinhas da horta.
* planta “esticada” (estiolada), com caule longo e folhas espaçadas: falta de sol.
* folhas enroladas: pragas (neste caso, lagarta).
* folhas murchas e caule pendente, molenga: falta de rega.
* marcas brancas no verso das folhas: cochonilha.
* folhas cheias de manchinhas ou pontinhos: observe de perto, a chance desses pontinhos serem ácaros é bem grande.

Se você não combate de uma forma bem rápida os problemas da sua horta, pode ser que perca algumas plantas. Como o ciclo é bem rápido, às vezes, não dá para salvar suas ervas e hortaliças. Não se preocupe, isso acontece e certeza que, da próxima leva, sua colheita será mais viçosa e verdinha!

olhodeágua

hortinha

Para quem mora em pequenos espaços, ter uma horta em vasos é a forma perfeita para cultivar temperos, hortaliças e até mesmo frutas. Uma infinidade de plantas reage muito bem vivendo nestas condições.

Na verdade, o que vai definir se a sua ‘’verdinha’’ vai se desenvolver bem, saudável e feliz, é se o recipiente onde ela será plantada terá boa drenagem, regas adequadas e boa nutrição do solo, e se o ambiente terá iluminação adequada.

Vou me basear então nesses quatro pilares para te ajudar a ter sucesso na sua horta em vasos (drenagem, iluminação, rega e nutrição). Pode parecer muito complexo, mas acredite, não é.

Mas antes, algo muito importante, qual será a nova moradia das suas plantinhas, que pode ser em vaso, bacia, floreira; vai depender do espaço que você tem disponível e a forma como deseja cultivar os temperos e hortaliças (se individualmente ou compondo um mix de plantas). Na natureza, cada planta desenvolve suas raízes de uma maneira específica, aproveitando melhor a água e os nutrientes disponíveis.

Se o vaso é o único espaço possível para o enraizamento da planta confinada, é bom que ele permita o máximo de crescimento. Assim, plantas com raízes superficiais e numerosas tendem a aproveitar muito mais uma bacia mais larga que um vaso cilíndrico. Já as plantas com longas raízes preferem recipientes fundos. Agora sim, vamos aos quatro pilares da jardinagem em vasos.

vasos-hortaliças

Drenagem
Há quem acredite que para ter em casa um vaso com plantas basta um recipiente com um furo no fundo, um punhado de terra e uma muda. No entanto, para ter sucesso no cultivo, é preciso que o recipiente tenha uma boa drenagem, caso o contrário, isso pode custar a vida da planta.

A drenagem é o que vai garantir que a água da rega ou da chuva não escoe por completo, levando consigo parte da terra e nutrientes. Aqui vai uma dica bem legal de drenagem alternativa: pedaços de isopor em substituição da argila expandida e jornal ou TNT em substituição à manta geotêxtil.

Montagem passo a passo
A montagem do vaso começa com uma camada drenante, que pode ser de argila expandida, seixo, brita, cacos de telha ou cacos de tijolo. Após, uma camada de manta geotêxtil, e o substrato, que para simular o solo, deve conter proporções adequadas de matéria orgânica, de elementos minerais, além de ser aerado.

Para plantas que gostam de solo seco e bem drenado, é interessante após a manta e antes do substrato, inserir uma fina camada de areia de construção. Acomode a muda com delicadeza e vá preenchendo com o substrato até completar o recipiente. Cubra o substrato com folhas secas. Regue em seguida.

horta-em-apartamento

Iluminação
Temperos e hortaliças precisam de pelo menos três a quatro horas de sol diariamente para se desenvolverem bem. Se você mora em apartamento e não tem varanda, busque o batente de uma janela ensolarada ou faça um suporte em uma parede onde suas plantinhas possam receber a luz direta do sol.

O excesso de sol também pode prejudicar as plantas mais sensíveis, então, nada melhor do que o olho atento do jardineiro (você) para observar se as elas estão felizes.

Rega
Os temperos precisam ser regados todos os dias, sempre no início da manhã ou no final da tarde, nunca em horários quando o sol é mais forte.

A quantidade de água de água tem que ser medida de acordo com o tamanho do vaso, mas aqui vai uma dica que vai te ajudar muito: é o teste do dedinho – toque no substrato, se a terra grudar no dedo, ainda está úmida e não precisa regar, se o dedo ficar seco, a rega é necessária.

horta_em_casa1

Nutrição
A adubação é realizada para corrigir a deficiência natural do solo, porém é importante ter cuidado, já que os temperos e hortaliças são utilizados para consumo, evitar os adubos químicos e privilegiar os orgânicos. Dentre os adubos orgânicos que você pode utilizar estão: farinha de osso, esterco curtido, casca de ovos secas e trituradas, composto da composteira, húmus de minhoca.

Uma dica de ouro: nunca deixe o solo dos canteiros ou vasos sem cobertura viva. Utilize folhas secas das árvores, arbustos, aparas de grama ou restos de poda da sua própria horta. Solo coberto é solo protegido e nutrido.

E para finalizar, recomendo algumas espécies que podem ser cultivadas no nosso clima tropical, mas lembrando que vale escolher a que mais combina com o seu dia-a-dia: manjericão, salsinha, cebolinha, alecrim, salsão, hortelã, couve, orégano, pimenta.

casinhanolago

hortinha
Todo mundo que ama as plantas tem um espaço reservado em casa para as suas plantinhas. Se você faz parte desse grupo, mas não tem espaço para ter uma horta e um jardim em casa e, além disso não tem tempo para cuidar de muitas plantas, a idéia que vou dar hoje vai ser ótima pra você.

Que tal plantar flores, ervas, temperos e plantas em xícaras e canecas? Sabe aquelas louças antigas e avulsas que estão no fundo do armário?

Pois é, saiba que é possível aproveitá-las de forma criativa, plantando por exemplo mudinhas de salsinha e cebolinha, hortelã, manjericão, alecrim, pimenta e vários outros tipos de plantas, formando vasinhos super simpáticos que ficam uma graça na decoração, sem falar que é uma delícia ter uma mini horta ou um mini jardim na nossa casa. Inspire-se!

Hortinhas de cebolinhas e salsinhas: Podem ficar na janela da cozinha para você ter seus temperos fresquinhos perto do fogão quando for preparar os seus quitutes.

Para plantar você vai precisar de:
1 Caneca
Furadeira
Fita adesiva
Argila expandida, pedriscos ou brita
Terra
Muda de erva ou planta ornamental de preferência

horta

Passos
O primeiro passo é furar o fundo da caneca, para isso pegue duas tiras de fita adesiva e faça um X no fundo da caneca, o objetivo da fita é evitar que a caneca trinque ou lasque no momento em que for realizo o furo na caneca.

Depois de feita a marcação com a fita, use a furadeira e fure no centro do fundo da caneca. O furo é para que o excesso de água possa sair evitando que a raiz da planta apodreça.

Com a caneca furada forre o fundo com argila expandida, pedriscos ou brita para ajudar na drenagem e por cima coloque a terra faça um buraco para colocar a muda e complete de terra até cobrir o torrão da muda.

hortacaneca

Cuidados Especiais com a horta
Para você ter sucesso com sua horta com caneca será preciso deixa-la em um local que tenha acesso à luz solar por algumas horas do dia, uma opção é colocá-las no parapeito da janela da cozinha, assim fica de fácil acesso no momento de cozinhar.

Não deixe a terra ficar encharcada, como já disse isso pode fazer com que a raiz apodreça.

Mantenha a terra adubada, faça a manutenção cerca de 3x por meses. Faça o plantio de uma erva ou planta em canecas separadas para não haver competição de espaço e nutrientes entre elas.

bebedouro

arnica-montana

A arnica montana é uma planta comum em várias regiões europeias, crescendo em solos pobres e ácidos e as vezes pantanosos em alturas de até 3.000 metros acima do nível do mar.

É vista com frequência na Bélgica, Alemanha, Itália, Polônia e em algumas regiões da Suíça, sendo a França e a Romênia os grandes produtores.

Nos jardins pode ser cultivada através das sementes, sendo que sua germinação é de 80%. É uma planta da família Asteraceae.

Seu porte é de 15 a 60 cm de altura, tem suas folhas verdes e sua floração é amarela. Aprecia clima temperado/subtropical e seu cultivo deve ser a sol pleno ou meia sombra.

arnica-montana-l

A planta é muito utilizada nas preparações homeopáticas e fitoterápicas nas áreas da medicina, como acupuntura, antroposofia, cirurgia plástica, homeopatia, ortopedia, oftalmologia, odontologia, fisioterapia, veterinária,  entre outras áreas.

Ela é um santo remédio para eliminar as manchas rochas ou hematomas, resultado de um machucado. Possui uma substância chamada quercetina, encarregada do aumento à resistência dos vasos e a irrigação sanguínea.

Igualmente  é aplicada na pele, para o tratamento do acne e da furunculose, assim como para aliviar dores reumáticas, gota, picadas de insetos, para combater a oleosidade e queda excessiva dos cabelos e a tendinites. Entretanto não deve ser aplicada em feridas abertas nem consumida em formas de chá.

chuva-5