Glossário - PlantaSonya - O seu blog sobre cultivo de plantas e flores
Subscribe to PlantaSonya Subscribe to PlantaSonya's comments




Posts para categoria ‘Glossário’

Glossário

A

Acícula Folha em forma de agulha
Aclimatar Adaptar uma espécie com as condições do clima diferentes do seu ideal
Adubos São elementos naturais nobres do solo, que permitem manter a terra em perfeitas condições, repondo suas inevitáveis perdas cíclicas. Podem ser de origem orgânica (animal ou vegetal) ou inorgânica (mineral)
Aeração Ato ou efeito de afofar a terra, permitindo a entrada de oxigênio até as raízes das plantas
Afilo Sem folhas
Agronometria Método de cálculo do que pode ser produzido num terreno cultivado.
Alporque Método de multiplicação de plantas que consiste em obter o enraizamento de um ou mais ramos de uma planta sem destacá-los da planta-mãe; para isso, usa-se terra ou musgo úmidos.
Alternifólia Plantas cujas folhas apresentam-se em posicionamento alternado, insertas de cada lado do caule mas sem estarem paralelas.
Anterozóide Gameta masculino das plantas, ou seja, a célula sexual masculina que atua no processo de reprodução das plantas.
Antódio Flor constituída de várias flores pequenas, com exemplo, podemos citar as hortênsias.
Anual Espécies que fenecem ou deixam de manter suas qualidades expositivas no cenário, após a florada principal, geralmente anual, entrando em decadência a seguir e até mesmo extinguindo-se.
Ápice Porção terminal superior, aguçada, de uma planta.
Arbóreo Que tem porte de árvore
Arboreto Grupo de árvores cultivadas; o mesmo que arvoredo.
Arbustivo Espécie de planta que tem porte de arbusto
Arbusto Vegetal lenhoso com menos de 1 metro de altura, ramificado desde a base; pequena árvore
Argêntea Coloração prateada
Árvore Grande vegetal lenhoso, dotado de tronco com ramos na parte superior onde se assentam as folhas, flores e frutos. Trata-se de um dos elos mais importantes para a sustentação dos ecossistemas, em qualquer parte do mundo, pela sua capacidade de transformar o gás carbônico em oxigênio, purificando assim o ar que necessitamos para respirar e viver.

B

Baga Pequeno fruto redondo e carnudo produzido por algumas espécies de plantas.
Barro Terra liguenta muito rica em argila e que se encharca de água excessivamente; não é apropriada para cultivo
Bianual Quando a espécie, embora não seja perene, ultrapassa o ciclo, geralmente por dois anos
Blastocarpo Denominação dos frutos cuja semente germina antes de sair do pericarpo
Bráctea Folha modificada que se encontra junto a flor ou envolvendo uma inflorescência; devido ao colorido atraente de que se tingem, as brácteas ofuscam as humildes flores e aparecem como se elas fossem
Braquiblasto Ramo pequeno, de crescimento limitado, de internos curtos, que resultam em folhas muito próximas entre si
Bulbo Caule subterrâneo, curto, posicionado verticalmente e recoberto por camadas de escamas foliares suculentas, como é o caso do lírio

C

Cálice Nome que se dá ao conjunto de sépalas de uma flor
Carpelo Folha modificada que em número de uma ou mais, forma o pistilo
Clorofila Substância existente nas células vegetais e que dá a cor verde às plantas
Conífera Espécie de plantas que produzem cones, como as tuias, o pinheiro-do-paraná, o cedro-do-líbano, etc.
Cordiforme Em formato de coração
Coriácea Folha cujo limbo é semelhante a couro
Corola É o nome que se dá ao conjunto das pétalas de uma flor
Cotilédone Trata-se de folha embrionária que pode conter reservas alimentares; pode ser em número de uma (Monocotiledônea), duas (Dicotilêdoneas) ou várias (Gimnospermas)

D

Decídua ou caduca Quando a planta derruba totalmente sua folhagem durante um determinado período do ano – geralmente entre o outono e o inverno
Digitada Folhas que têm o formato de dedos
Dióico (a) Espécies que têm órgãos reprodutores masculinos e femininos e plantas separadas. Diz-se popularmente planta macho e planta fêmea. Para haver a fecundação é necessário haver plantas dos dois sexos próximas.
Dística Folha cujos folíolos estão dispostos na haste em duas séries
Dormideira Plantas cujas folhas ou folíolos se enrolam durante a noite. È também o nome popular de uma planta ornamental (Mimosa pudica) da família das Leguminosae que nasce espontaneamente em nossos campos e cerrados, porte rasteiro, flores delicadas róseas e folíolos que se fecham rapidamente ao mais leve toque

E

Enxertia Implantação de uma planta (porta enxerto ou cavalo) resistente enraizada no solo, cuja estrutura servirá como suporte para que uma parcela de outra (enxerto ou cavaleiro) da mesma espécie, porém com características diferentes, seja inserida sobre ela
Epífita Planta que vive fixada em outra (normalmente em tronco de árvores), sem parasitá-la, pois sobrevive dos nutrientes absorvidos pelo ar e pela chuva
Escandente Planta que sobe com porte de trepadeira, embora não seja pertencente a tal classificação de espécies
Esfagno Musgo seco, não decomposto
Espádice Inflorescência em que a espiga é envolvida por uma espata
Espata Invólucro fibroso que envolve a espiga ou cabo de algumas espécies de plantas
Espécie Conjunto de populações naturais que partilham o mesmo fundo génico e são capazes de se cruzarem entre si, em condições naturais, estando isoladas reprodutivamente de outros grupos semelhantes, e originando indivíduos férteis
Espiciforme Que tem forma de espiga
Espinhescente Planta armada de espinhos
Estame Antera suportada por um filete. Órgão masculino da flor
Estele Cilindro de tecido vascular existente nas raízes e caules onde se situam os elementos condutores
Estigma Porção superior do estilete das flores que recebe o pólen
Estipe Caule das palmeiras
Estolhos Caules modificados, quase sempre rasteiros e que servem como órgãos para a multiplicação vegetativa. Ex. grama
Estômato Estrutura microscópica que ocorre na epiderme da folha ou de outros órgãos; serve para as trocas gasosas entre a planta e o ambiente

F

Fenologia Época de ocorrência da floração principal e mais significativa da espécie.
Filiforme Em forma de fio
Filódio Pecíolo muito largo que tomou a aparência de uma folha
Flabeliforme Em formato de leque
Flageliforme Raízes, troncos e ramos que são compridos e delicados
Flora Conjunto de plantas de uma determinada região
Folíolo Divisão articulada da folha; pequena folha

G

Galha Escrescência de qualquer parte do vegetal, produzida pelo ataque de insetos
Galho Ramo de uma planta ligado ao caule principal de onde advém originário de uma gema vegetativa
Gavinha Órgão de fixação das plantas trepadeiras de caráter sarmentosas, responsável pela sua fixação em muros, suportes e no tronco de outras plantas; o mesmo que garra vegetal
Gema Rudimento de um ramo de caule com internós curtos que traz inclusos os primórdios de folhas vegetativas ou esporofilos
Gema axilar Gema existente na axila de uma folha
Germe Parte da semente de que se forma a planta
Germinação Desenvolvimento do germe; fenômeno pelo qual a plântula sai da semente
Gimnanta Espécies de plantas cujas flores não têm invólucro
Gimnocaule Que tem a haste desprovida de folhas
Gimnospermas Espécies de plantas dicotiledôneas de sementes nuas

H

Heliófita Planta cujo habitat natural encontra-se posicionado sempre a pleno sol
Herbáceo Caule que tem consistência e porte de erva (mole)
Hérnia Inchaço na raiz provocado por parasita
Higrófita Espécie de planta que vive na umidade
Híspida Planta ou folha provida de pêlos ásperos
Hospedeiro Organismo no qual está crescendo um parasita

I

Icosandra Classe de plantas que têm 20 ou mais estames na parte interna do cálice floral
Inflorescência Flores agrupadas de diversas formas sobre um eixo
Infundibuliforme Flores em formato de funil
Inorgânico Que não contém matéria orgânica em sua composição; adubos inorgânicos
Inseticida Meio ou produto que serve para eliminar insetos
Inseto Animal provido de três pares de pernas articuladas como tórax, e que respira por traquéias
Interno Região do caule compreendida entre dois nós
Irrigar Regar, molhar
Isófila Plantas que têm folhas iguais
Isógino Que tem carpelos e pétalas em números iguais

J

Jardim Éden, paraíso, local dotado de beleza natural com plantas e flores que serve à contemplação e desfrute de todos os seres
Jardinagem Arte de criar e cultivar os jardins
Jardineira Vaso para plantio de mudas, geralmente floríferas
Jardineiro Indivíduo que trata dos jardins, servindo como elo de ligação entre a natureza e os demais seres humanos
Jugo Refere-se à disposição dos folíolos aos pares na raque dos ramos das plantas

L

Labelo Pétala da corola das orquídeas
Lactescente Leitosa; geralmente referimos à seiva
Lanceolada Que tem a forma de lança
Lanugem Pêlos que cobrem algumas folhas e frutos
Latifloro Que tem flores largas
Latifólio Que tem folhas largas
Leguminosas Espécie de plantas que frutificam em vagens e pertencem à família das dicotiledôneas
Lenho Conjunto de elementos condutores lignificados e outros tecidos que compõem o xilema no caule das plantas
Leptofila Planta que tem as folhas delgadas
Limbo Parte larga e plana das folhas
Liofila Planta que tem as folhas lisas

M

Macrofila Planta que tem as folhas grandes
Mata Agrupamento natural de várias espécies de plantas
Meristema Tecido vivo ainda não diferenciado, e que tem a capacidade de multiplicar-se pela divisão de suas células para formar outros tecidos na estruturação dos órgãos das plantas
Microfila Plantas que têm folhas pequenas
Micrófita Planta extremamente pequena
Míldio Doença criptogâmica que ataca os órgãos verdes das plantas, mormentes as folhas
Monóica Espécie vegetal que tem estrutura sexual masculina e feminina numa mesma planta

N

Necrose Falência e morte de parte do tecido de uma planta; a parte atacada fica seca e de coloração escurecida
Nematóides Minúsculos vermes que quando atacam uma planta causam seu enfraquecimento até à morte. Sua infestação ocorre através das raízes, pois são vermes que se fixam na camada inferior da superfície da terra. Seu combate é muito difícil, mesmo quando feito à base de nematicidas potentes pois, conseguem adquirir resistência. Como geeralmente atacam uma determinada espécies de planta, tornando-se seus hospedeiros preferenciais, como medida preventiva, durante um ou dois anos é aconselhável fazer uma rotação das espécies, plantando outras com características diferente da que foi inicialmente atacada.
Nervura Saliência em forma de veio composta de tecido condutor de seiva existente nas folhas, sendo mais salientes em algumas variedades; geralmente essa pronunciada saliência situa-se na parte inferior do limbo foliar
Região do caule de onde nascem as folhas e brotações laterais
Nutriente São os elementos que nutrem as plantas no solo através de suas raízes. Exemplo: nitrogênio, fósforo e potássio que nos adubos mistos figuram como NPK

P

Parasita Organismo vegetal que vive às custas de outro vegetal, sugando os nutrientes através de sua seiva
Pecíolo Parte da folha que une sua lâminas foliar (limbo) ao caule; popularmente chamado de “cabinho”
Pedúnculo Parte que liga o fruto ao caule; conhecido como “cabo”
Perene Espécie de planta, cujo ciclo vital ultrapassa os três anos
Perenifólia ou permanente Plantas cuja folhagem permanece sempre revestindo sua copa durante todos os meses do ano
Pétala Apêndice colorido, estéril e que forma a corola das flores de angiospermas
Pistilo Parte feminina situada no centro da flor e que sustenta em seu topo o estigma que recebe os grãos de póln para a germinação
Pivotante Raiz que forma um eixo central com as ramificações secundárias pouco desenvolvidas
Pólen Elemento fecundante das flores e que fica armazenado nos sacos polínicos, de onde é liberado pelo vento ou ação de insetos como as abelhas; apresenta-se como uma poeira amarela
Polinização Transporte do pólen da antera até o estigma da flor no processo de reprodução sexuada. Quando esse processo se realiza espontaneamente no interior de uma mesma flor, é denominado polinização direta. Quando o pólen precisa ser transportado de uma flora para outra na efetuação da polinização, essa é chamada indireta; isso ocorre com as flores que têm apenas um sexo e por isso necessitam cruzamento de pólen para serem fecundadas

R

Racemo Cacho ou inflorescência indefinida que traz as flores pedunculadas ao longo do eixo central indiviso
Radícula Raiz embrionária ou primária
Raiz Órgão da planta que a serve para fixação e extração dos elementos necessários à sua nutrição
Raiz adventícia Raiz superficial que nasce sobre caules ou folhas, sem se originar da radícula do embrião, nem da raiz principal que aquela se transforma
Raiz pivotante Raiz primária que penetra profundamente no solo
Raiz primária Raiz embrionária que surge logo após a germinação da semente
Raiz secundária Ramificação da raiz primária
Ramo Divisão ou subdivisão de um caule; também chamado popularmente de galho
Renque Plantio de mudas em fileira na mesma linha
Rizoma Tipo de caule subterrâneo de algumas espécies, geralmente alongado horizontalmente e suculento

S

Sebe Cerca viva; tapume formado por plantas
Sebes vedação ou tapume executado com ramos ou varas entretecidas para cercar e vedar terrenos.
Semente Elemento de reprodução das plantas que produzem flores
Semidecídua
ou semicaduca
Quando a perda da folhagem ocorre de forma apenas parcial rebrotando rapidamente novas folhas para ocuprem o lugar das caídas
Sépala Cada uma da peças que compõe o cálice das flores complexas; geralmente é de cor verde e se origina de uma folha modificada

T

Tabulares Designação que se dá às raízes de algumas espécies que se elevam acima do solo tomando por vezes o formato de tábuas

U

Ulignária Planta que cresce em lugares úmidos
Umidífoba Espécie de plantas cujo crescimento torna-se atrofiado em lugares úmidos
Ungüiculada Pétalas das flores de certas espécies de plantas que terminam em formato de unha
Uniflora Que tem apenas uma flor
Urbanismo Teoria e ciência da construção, melhoramento e embelezamento das cidades. O paisagismo é componente fundamental de qualquer projeto urbanístico
Urticante Plantas cujas hastes ou folhas produzem sensação de queimadura e coceira na pele

V

Variegata Matizada de duas ou mais cores ou tanalidades

janel15

Amido (do inglês medieval sterchen, endurecer) – Carboidrato complexo e insolúvel; é a principal substância de reserva das plantas.

Câmbio vascular – Meristema secundário que origina xilema e floema secundários.

Córtex – Conjunto dos tecidos situados entre a epiderme e o sistema vascular.

Cutícula – Camada cerosa ou graxa encontrada na parede externa das células epidérmicas, formada por cutina e cera.

Ddivisões anticlinais – Divisões celulares perpendicular à superfície do órgão.

Divisões periclinais – Divisões celulares paralelas à superfície do órgão.

Eixo hipocótilo-radicular - O eixo do embrião, situado abaixo do cotilédone ou cotilédones, que consiste no hipocótilo e no meristema apical da raiz ou da radícula.

Endoderme(do grego: endon, dentro + derma, pele) – Uma única camada de células formando uma bainha em torno da região vascular, em raízes e alguns caules; as células endodérmicas são caracterizadas por possuírem estrias de Caspary nas paredes anticlinais radiais e transversais.
Nas raízes e caules das plantas com semente, a endoderme é a camada mais interna do córtex.

Entrenós – Espaço delimitado por dois nós consecutivos de um caule.

Epicótilo – A porção de um eixo superior do eixo de um embrião ou plântula, acima dos cotilédones (folhas seminais) e abaixo da folha ou folhas seguintes.

Estômatos(do grego: stoma, boca) – Abertura muito pequena circundada por células-guarda na epiderme das folhas e caules, através da qual passam gases; termo também usado para designar o aparelho estomático inteiro: as células-guarda e o poro formado por elas.

Estrias de caspary – Uma faixa da parede primária contendo suberina e lignina; encontradas nas paredes anticlinais – radiais e transversais – das células da endoderme e da exoderme.

Felogênio – Meristema secundário que origina a periderme.

Fibras do floema – Originariamente, fibra do tecido liberiano; atualmente toda e qualquer fibra extra – xilemática.

Fibra perivascular – Fibra localizada na periferia externa da região vascular, tendo origem fora do floema primário, contrariamente à fibra primária de floema. Frequentemente denominada fibra pericíclica, como também o é a fibra primária do floema.

Gemas axilares – Primórdio de um ramo, formada na axila de uma folha e que fica, muitas vezes, protegida por catáfilos.

Herbáceas – Que tem o porte e a consistência de erva; diz-se do caule tenro, não lenhoso; diz-se da planta cujo caule tem essas características.

Idioblasto – Célula em um tecido qualquer, que difere das demais, pela forma, tamanho, conteúdo, espessura da parede, ou mesmo pela função; pode estar isolada ou em grupos.

Medula – Parênquima incolor que ocupa a parte central de caules e raízes de Angiospermas, Gimnospermas e algumas Pteridófitas.

Metaxilema(do grego: meta, depois + xylon, madeira) – A porção do xilema primário que se diferencia depois do protoxilema; o metaxilema atinge a maturidade depois que a parte da planta na qual ele está localizado completou o seu alongamento.

Nó – Parte do caule na qual se inserem uma ou mais folhas.

Parede cutinizada – Parede primária que recebeu deposição de cutina.

Parede secundária – Camada da parede celular que se forma, internamente à parede primária, após ter cessado o alongamento da célula. A parede secundária tem uma estrutura microfibrilar altamente organizada.

Parênquima interfascicular – Parênquima localizado entre os feixes vasculares.

Periderme (do grego: peri, ao redor de + derma, pele) – Tecido de proteção mais externo que substitui a epiderme quando esta é eliminada durante o crescimento secundário; inclui súber ou felema, felogênio e feloderme.

Procâmbio – Meristema primário que origina xilema e floema primários.

Protoderme: (do grego: protos, primeiro + derma, pele) – Tecido meristemático primário que dá origem à epiderme.

Protoxilema – Primeira parte do xilema primário que amadurece durante o alongamento do órgão vegetal no qual se encontra.

Raio parênquimático – Parte do raio vascular localizado no parênquima.

Sistema dérmico – O tecido de cobertura externo da planta, a epiderme ou a periderme. Também chamado de sistema de revestimento.

Sistema fundamental – Conjunto dos tecidos fundamentais: parênquima,colênquima e esclerênquima.

Sistema vascular – Todos os tecidos vasculares em seus arranjos específicos em uma planta ou em um órgão vegetal.

Substâncias ergásticas – Neoformações produzidas pela própria célula, como certas inclusões citoplasmáticas: cristais de oxalato, grânulos de amido, cristalóides de proteína, etc.

hands

A
Acaule
– desprovido de caule.
Acicular – da forma de uma agulha, como as folhas das plantas do gênero “Pinus”.
Acuminado – abruptamente pontiagudo.
Aguda – que afina lentamente em direção a extremidade.
Alburno - camada mais externa do xilema secundário do tronco, geralmente de cor mais clara.
Alternos - inseridos isoladamente e não opostos, com relação as folhas.
Amêndoa - semente sem o tegumento formado pelo endosperma e o embrião.
Amentilho - inflorescência aclamídea com a forma de espiga, típica das coníferas e de muitas espécies de clima temperado.
Amplexicaule – uma folha séssil que envolve parcialmente o caule.
Anfíbia – que cresce tanto em ambiente aquático quanto terrestre.
Angiospermae – grupo de plantas superiores que possuem sementes contidas em frutos verdadeiros desenvolvidos a partir de óvulos contidos no ovário da flor.
Antera – parte do estame de uma flor que contém os grãos de pólem (células reprodutoras masculinas).
Anual – que completa um ciclo vital em uma estação de crescimento, sempre em menos de um ano.
Ápice – a extremidade superior.
Aquática – que vive na água.
Aquênio – um fruto seco, indeiscente, com uma única semente, como nas espécies da família do picão preto.
Arbórea – que se aproxima do tamanho de uma árvore.
Arbusto – planta lenhosa, geralmente de menos de 4 m de altura e ramificada desde a base e portanto sem um tronco principal definido.
Aristada - que contém arista ou projeção fina e pontiaguda.
Articulada - separada por junta ou nós.
Árvore – planta lenhosa de mais de 4 m de altura, dotada de um tronco principal definido e copa ramificada.
Arvoreta – planta lenhosa de 3 a 4 m de altura, dotada de um tronco principal definido e uma copa ramificada.
Ascendente – que cresce obliquamente para cima.
Atenuada - que se estreita gradualmente em direção ao ápice ou a base.
Auriculada – que contém aurícula,  lobo ou prolongamento com a forma de orelha.
Axila – o ângulo formado entre a inserção de um órgão com o eixo no qual está inserido, geralmente se refere à folha e o caule.
Axilar – que se encontra na axila.

B
Baga – fruto carnoso e indeiscente freqüentemente com várias sementes.
Bainha – estrutura tubular que envolve parcialmente o caule próximo ao local da inserção foliar.
Bilabiadas – se refere à corola de uma flor cuja extremidade apresenta dois prolongamentos ou lábios.
Bipinada – se refere à uma folha composta duplamente pinada ou dividida, ou as divisões primárias são também divididas
Bissexual - se refere à uma flor que contém estames e pistilos ou órgãos masculinos e femininos, a mesma coisa que “flor perfeita”.
Bráctea – uma folha mais ou menos modificada situada próxima à uma flor ou inflorescência.
Bracteola – bráctea secundária, geralmente menor que uma bráctea.
Braquiblasto – ramo com entrenós muito curtos e folhas muito aproximadas típico das coníferas da família pinaceae.
Bulbinho – pequeno bulbo.
Bulbo -  broto folioso subterrâneo com escamas carnosas como na cebola.

C
Caduca – árvore que perde as folhas no período de repouso vegetativo (inverno frio no sul ou inverno seco nos trópicos e subtrópicos). O mesmo que caducifólia ou decídua.
Caducifólia – árvore que perde as folhas no período de repouso vegetativo (inverno frio ou inverno seco). O mesmo que caduca ou decídua.
Cálice – a parte mais externa de uma flor, e  geralmente de cor verde.
Campanulada – se refere à forma de sino da corola gamopétala (pétalas unidas) de uma flor.
Capítulo – inflorescência cujas flores de tamanho muito pequeno são arranjadas na forma de uma bola.
Cápsula – um fruto seco e deiscente constituído de mais de uma semente.
Cariopse – um fruto seco e indeiscente contendo uma única semente.
Carnosa – textura algo suculenta ou de carne, de órgãos vegetais como folha, fruto, pedúnculo, etc.
Carpelo – pistilo ou órgão reprodutor feminino de uma flor.
Cartácea – textura da folha com a consistência de cartolina ou pergaminho.
Casca – parte mais externa do tronco e ramos de uma árvore, geralmente de textura corticosa.
Caulinar - se refere as folhas localizadas no caule, em oposição as folhas basais ou em roseta.
Cespitosa – que cresce em touceiras, como na maioria das gramíneas.
Ciático - inflorescência em cimeira reduzida contendo  uma flor pedicelada  feminina na porção terminal, circundada por várias flores masculinas constituídas apenas de um estame articulado com o pedicelo, e todo o conjunto envolvido por brácteas glandulares.
Ciliada – que tem pêlos finos, geralmente localizados nas margens de folhas ou de outros órgãos.
Cimeira – inflorescência em cimo, ou um grupo de flores com a extremidade superior levemente convexa na qual a flor central ou terminal floresce primeiro.
Cimosa -  se refere à inflorescência em cimo ou semelhante à cimo.
Cones – inflorescências femininas e infrutescência das gimnospermas (coníferas).
Conífera - planta pertencente à principal ordem (Coniferae) das Gimnospermae (famílias Araucariaceae, Cupressaceae, Pinaceae, Podocarpaceae e Taxodiaceae)
Copa – parte superior de uma árvore que corresponde às ramificações do tronco e respectiva folhagem.
Cordada – em forma de coração.
Coriácea – se refere à folha com textura quebradiça ou de couro.
Corimbo - inflorescência aberta com a parte superior quase plana na qual os pedicelos florais se inserem em diferentes níveis no pedúnculo.
Corimbosa – inflorescência em corimbos ou semelhantes à corimbos.
Corola - a parte da flor localizada imediatamente para dentro do cálice, e que geralmente confere a cor das flores.
Crenada - se refere à margem dentada de uma folha cujos dentes são arredondados no ápice.

D
Decumbente - caule com a base prostrada e a extremidade ascendente ou ereta.
Decurrente - se refere à folha cuja base se estende além do ponto de inserção no caule, tornando o pecíolo alado.
Deiscente – fruto que se abre e libera suas sementes quando ainda na planta.
Deltóide - se refere à forma de folha semelhante a letra grega delta ou triângulo, cujo pecíolo é afixado.
Dentada - se refere à margem de uma folha cujos dentes são dirigidos em direção perpendicular a linha da margem.
Dicásio – inflorescência em cimeira bípara em que o eixo principal termina em flor após formar dois ramos, os quais por sua vez também terminam em flor após formarem dois ramos cada, e assim sucessivamente.
Dicotomo - ramificação em forquilha, cujos ramos são iguais ou quase.
Difusa - largamente aberta.
Digitada - inflorescência ou folha composta cujas partes irradiam de um ponto comum.
Dióica – plantas com flores unissexuais, sendo que as masculinas e femininas estão contidas em plantas separadas.
Divaricado – largamente divergente.
Dorsal - parte de cima da superfície de uma folha.
Drupa – fruto indeiscente e carnoso contendo uma única semente.

E
Eixo – a estrutura central alongada que suporta alguma coisa, em alguns casos, como no caso de uma folha pinada é chamada de  raquis.
Elíptica - oval.
Emersa – planta aquática enraizada no fundo, cuja extremidade cresce acima da superfície da água.
Entrenó – a parte de um colmo ou ramo localizado entre dois nós consecutivos.
Escabro - áspero igual lixa.
Escapo – caule floral desprovido de folhas e originado diretamente do solo.
Escorpióide - recurvado na extremidade como a cauda de um escorpião.
Espata – bráctea larga que protege e envolve uma inflorescência.
Espatulada - larga e arredondada na extremidade e afinando em direção a base.
Espiciforme - semelhante a uma espiga.
Espiga – inflorescência constituída de flores sésseis afixadas ao longo de um eixo mais ou menos alongado.
Esporo - célula reprodutiva assexual das samambaias.
Esporocarpo – estrutura reprodutiva das Pteridophytas (samambaias), responsável pela produção de esporos.
Estame – órgão reprodutor masculino de uma flor, responsável pela produção do pólem.
Estipula – prolongamento afixado na base do pecíolo ou da folha em cada lado de suas inserções.
Estolão - caule prostrado sobre a superfície do solo com enraizamento nos nós.
Estolonífero – que contém estolão.
Estriado - marcado com linhas finas e longitudinais.
Estróbilo - inflorescência das gimnospermae compostas por um eixo central no qual se inserem esporófilos ou escamas providas de esporângios. O mesmo que cone ou gálbula.
Exerta – exposta, saliente ou que se expõe para fora de um órgão, geralmente aplicado para as valvas dos frutos dos Eucalyptus, que podem abrirem-se internamente à cápsula, ao nível do anel da cápsula ou que se tornam salientes à cápsula.
Exótica – planta estranha à uma região (não nativa).

F
Fáscículo – pequeno feixe de folhas ou outros órgãos vegetais (ex.: as folhas aciculares dos Pinus geralmente estão reunidas em fascículos).
Filiforme - longo e fino como um fio.
Fistuloso – ôco e cilíndrico.
Flutuante – que boia sobre a superfície da água.
Foliácea – que se assemelha a folha.
Foliolada – que possui folíolos.
Folíolos – as menores divisões de uma folha composta.
Fronde – a folha das samambaias.
Fusiforme - semelhante a um corte vertical de um pião.

G
Gálbula - cone ou estróbilo feminino das gimnospermas (coníferas).
Gamopétala - corola com as pétalas total ou parcialmente unidas.
Gamosépala - cálice com as sépalas total ou parcialmente unidas.
Gavinha – órgão de fixação de certas plantas trepadeiras, semelhantes a molas espirais.
Geniculada – dobrada quase em ângulo reto como um joelho.
Glabra – que não tem pêlos, lisa.
Glândula – pequena protuberância ou bolinha que secreta alguma substância.
Glandular - se refere a pêlos que possuem em sua extremidade pequenas bolinhas semelhantes a uma pequena gota, visível somente com auxílio de uma lupa.
Glauca – coberta por uma substância cerosa de coloração esbranquiçada ou azulada.
Globosa - com a forma de um globo ou bola.
Glomérulo - um agrupamento denso de flores.

H
Hastada – semelhante a cabeça de uma flecha porém com os lobos basais apontados para fora em vez de para trás.
Haustório – órgão semelhante a raízes das plantas parasíticas, que servem para absorver água e nutrientes.
Herbácea – planta desprovida de caule lenhoso e persistente.
Hermafrodita – flor que contém estames e pistilos ou carpelos (órgãos masculinos e femininos); o mesmo que dizer “flor perfeita” ou bissexual.
Hialinos – fino, seco e transparente.
Hirsuto – com pêlos moderadamente duros e pontiagudos (espinhentos).
Híspido - com pêlos rígidos e espinhentos.

I

Imparipinada – folha composta pinatífida terminada por um folíolo, resultando disso em número ímpar de folíolos.
Indeiscente – se refere ao fruto que permanece fechado quando afixado a planta mãe.
Inflado – semelhante a uma bexiga ou que contém ar.
Inflorescência – agrupamento de flores.
Invólucro – estruturas semelhantes a folhas que protegem o capítulo de flores das Compostas.

L
Lacínia – segmento longo, estreito e de forma mais ou menos irregular.
Lanceolada - em forma de lança, várias vezes mais longa que larga.
Látex - suco leitoso de algumas plantas.
Legume – vagem ou fruto das leguminosas.
Lígula -  projeção membranosa ou semelhante a pêlos, da junção entre a bainha e lâmina foliar das Gramíneas.
Linear – estreita e achatada com lados paralelos, como a lâmina foliar das Gramíneas.
Lirado – pinatífida com o segmento terminal alargado e arredondado e os lobos basais pequenos.
Lobada – que contém lobos.
Lobo - qualquer segmento de um órgão, especialmente se arredondado.
Lomento – vagem articulada com estreitamentos pronunciados ao nível das articulações.

M
Membranácea – que tem consistência de membrana, podendo ser aplicado às folhas ou outros órgãos vegetais.
Monóica - planta que apresenta flores masculinas e femininas separadas no mesmo indivíduo.
Mucronado – extremidade terminada abruptamente porém com uma pequena projeção aguda no centro.

O
Obcônica – em forma de cone invertido, cuja fixação é dada na extremidade pontiaguda.
Oblonga – duas a quatro vezes mais longa que larga e os lados quase paralelos.
Obovada – inversamente ovada, afixada na extremidade estreita.
Obtusa – arredondada na extremidade.
Ócrea – uma estipula tubular e membranosa, característica das plantas da família Poligonacea.
Orbicular - se refere a uma folha circular cujo pecíolo é afixado na margem.
Oval – em forma de ovo, cuja inserção se dá na extremidade mais larga; o mesmo que ovalada.

P
Panícula – uma inflorescência composta, cujas flores mais jovens são localizadas na extremidade superior ou no centro; um racemo ou corimbo compostos.
Paniculada – semelhante a uma panícula.
Papilas – projeções semelhantes a mamilos.
Papos – o limbo de uma sépala modificada, geralmente em forma de pêlos, característico das Compostas.
Paripinada - folha composta pinatífida terminada em 2 folíolos opostos, resultando em um número par de folíolos.
Peciolada - que contém pecíolo.
Pecíolo – ramo que sustenta uma folha.
Peciolulo - ramo secundário que sustenta um folíolo de uma folha composta.
Pedicelada - que contém pedicelo.
Pedicelo – ramo que sustenta individualmente cada flor de uma inflorescência.
Pedunculada - que contém pedúnculo.
Pedúnculo – o ramo que sustenta uma flor solitária ou uma inflorescência.
Peltada - se refere a uma folha de forma circular cuja inserção do pecíolo se dá no centro da circunferência.
Perene - planta que vive por 3 ou mais anos, florescendo ou não todos os anos.
Perfoliada - folha em que o caule aparentemente a atravessa.
Perianto – nome que se dá ao conjunto de cálice e corola.
Persistente – que permanece afixado depois que outras partes semelhantes já caíram.
Pétala - parte constituinte da corola.
Pilosa - que contém pêlos longos, retos e macios.
Pina - uma das divisões primárias de uma folha composta pinatífida.
Pinatífida - composta pinatipartida.
Piramidal – diz-se da copa de algumas árvores com a forma de pirâmide. O mesmo que cônica.
Pistilada - que contém pistilo ou carpelo.
Pistilo -  parte feminina de uma flor.
Plumosa - pêlos providos de pêlos secundários ao longo do eixo principal como em uma pena.
Pneumatóforos - raízes respiratórias de algumas árvores de terrenos brejosos como em Taxodium distichum, geralmente constituídas de estruturas lenhosas rígidas e grossas que afloram à superfície do solo.
Pólem – célula reprodutiva sexual masculina das plantas superiores.
Prostrado – deitado sobre o chão.
Pubescente – revestido com qualquer tipo de pêlo.

R
Racemo – inflorescência com flores pediceladas afixadas ao longo de um eixo mais ou menos alongado.
Racemosa – semelhante a racemos ou que contém racemos.
Radiada – arranjada ou que se espalha a partir de um centro comum.
Raquis – o eixo central e alongado de uma inflorescência, ou de uma folha composta.
Receptáculo – a porção mais ou menos alargada de um pedúnculo ou pedicelo floral que contém os órgãos de uma flor.
Reniforme – com a forma de rim e afixada ao centro do lado encurvado.
Resina - substâncias produzidas e liberadas por algumas ávores que se solidificam em contato com o ar, adquirindo geralmente consistência de vidro. É típico das Coníferas.
Rizoma - caule prostrado que cresce total ou parcialmente debaixo da superfície do solo, geralmente com enraizamento nos nós.
Rômbico - com 4 lados, semelhante a um diamante.
Roseta – agrupamento basal denso de folhas arranjadas de maneira circular ao redor de um caule central.
Rostro - prolongamento pontiagudo de certos órgãos vegetais.
Rosulado – em forma de roseta.

S
Sagitada – em forma de cabeça de flecha com os lobos basais dirigidos para trás.
Sarmentoso – que tem caules rastejantes ou trepadores.
Sépala – parte componente do cálice floral, geralmente de cor verde.
Serreada – com dentes aguçados dirigidos para frente.
Séssil – sem suporte ou ramo de sustentação.
Sí1iqua – fruto seco e deiscente característico das plantas da família Crucífera.
Solitária - flor que não faz parte de uma inflorescência, estando afixada a planta, isoladamente.
Suculenta - carnosa e cheia de suco.

T
Tomentoso – revestido por uma densa camada de pêlos semelhantes a lã.
Translúcido – que transmite a luz porém sem ser completamente transparente.
Trifoliolada – que contém 3 folíolos.
Trígono – com três ângulos.
Truncado - terminado abruptamente ou cortado.

U
Umbela – inflorescência com tôpo plano ou convexa com todas as flores originando-se de um único ponto.

V
Valvas – estruturas componentes de frutos secos e deiscentes que se abrem para liberar as sementes.
Verticilada – com 3 ou mais folhas ou outras estruturas arranjadas em círculo ao redor do caule.

1f65893949d77075868fab33bbe6ad8c_we Viloso - cheio de pêlos longos.

Dendrobium_nobile

A
acaricida –
substância que destrói ácaros.
ácaro – designação geral dos aracnídeos da ordem Acarina, sendo os mais comuns em orquídea das espécies Brevipalpus confusus e Tenuipalpus sp., provocando lesões na face superior das folhas.
aérea – designação de certas espécies de orquídeas epífitas, como as dos gêneros Aerides, Arachnis e Vanda, com longas raízes aéreas e pendentes.
afídio - qualquer um de um grupo de pequenos insetos homópteros e alados, de 1 a 5 mm, que sugam a seiva das plantas, inclusive das orquídeas. Vulgarmente são chamados de pulgões..
afila – diz-se de planta desprovida de folhas, como as orquídeas dos gêneros Chiloschista, Taeniophyllum, Dendrophylax.
ágar-ágar - substância gelatinosa existente em certas algas vermelhas e usada como base para culturas bacterianas, laxante, e em alimentos gelatinosos e preservados. Em orquidocultura é usado como base para a mistura de sais, em cultura assimbiótica.
agente polinizador - ave ou inseto que fecunda a flor.
androstilo - Ver ginostêmio.
antera - porção dilatada sacular que se encontra no ápice do filete do estame e que contêm, em seu interior, os grãos de pólen.
AOS - American Orchid Society. Colocado seguindo o nome da orquídea indica uma premiação concedida pela Sociedade Orquidófila Americana.
asa-de-urubu - diz-se das orquídeas que possuem as extremidades das pétalas caídas.
autófita – qualquer planta que produz seu próprio alimento de matéria inorgânica, ou seja, através da fotossíntese. Contrasta com saprófita.

B
bainha -
base da folha, alargada, e que abraça, parcial ou totalmente, o pseudobulbo ou a espata.
basônimo - nome específico conferido pela primeira vez, na nomenclatura botânica.
bifoliado - que tem duas folhas. Bifólio.
bifólio - Ver bifoliado
bigênere - designação dos híbridos resultantes do cruzamento de dois gêneros diferentes.
bráctea - órgão foliáceo na proximidade das flores e diferente das folhas normais e das peças do perianto; equivalente a hipsofilo.
bulbo - tipo de caule, subterrâneo ou aéreo, dominado por grande gema terminal suculenta colocada sobre um eixo basal encurtado.

C
cadivo -
Ver decíduo
caduco - Ver decíduo
caméfita - planta perene cujos brotos de inverno estão próximos ao nível do chão.
cápsula -
designação geral de frutos secos e deiscentes. Uma cápsula de orquídea pode conter mais de um milhão de diminutas sementes, que a olho nu assemelham-se a um fino pó.
carena – Ver quilha
caudículo –
pequenina haste que sustenta a polínea, nas orquídeas. Apêndice minuto localizado na base da antera, em espécies de compostas.
clonagem - ato ou efeito de clonar. Método de propagação vegetativa por meio de meristemas
clonar -
fazer vegetar como um clone. Realizar a clonagem.
clone - conjunto de indivíduos originários de outros por multiplicação assexual (divisão, enxertia, apomixia, etc.). Todos os membros de um clone têm o mesmo patrimônio genético. Uma planta individual nascida de uma única semente; todas as suas subseqüentes propagações vegetativas.
coluna
- estrutura que se projeta do centro da flor e contém os órgãos reprodutores masculino (estame) e feminino (pistilo). Esta fusão é característica das orquídeas, já que nas outras flores os órgãos reprodutores se apresentam separados. O ovário situa-se na base da coluna
conectivo
- tecido estéril situado entre as duas tecas da antera, e que as une.
congênere – pertencente ao mesmo gênero; congenérico. Uma espécie do mesmo tipo ou gênero
cultivar – nomes de variedades, usadas por botânicos, referindo-se ao estudo de plantas silvestres. São plantas selecionadas por suas características desejáveis e propagadas de modo a perpetuar tais características. Um cultivar pode ser selecionado de uma espécie, um híbrido ou uma variedade. Pode ser propagado por divisão, corte, meristema ou qualquer outro método que produza descendentes semelhantes à planta mãe.

D
dcíduo
- que cai em uma certa estação ou estágio de crescimento, contrasta com perene.
diandro - provido de dois estames.

E
epífita
- planta que se desenvolve sobre outra planta sem parasitá-la, produzindo seu próprio alimento por fotossíntese, como certas orquídeas, bromélias, musgos e líquens
epífita vascular - planta com um sistema condutor especializado que inclui xilema e floema
epíteto – a parte de um nome taxionômico identificando uma unidade subordinada dentro de um gênero
esciofilia – necessidade que tem uma planta ou comunidade vegetal de sombra para se desenvolver.
esciófilo – que vive na sombra; que gosta de sombra.
esciófito vegetal esciófilo. Planta que necessita de sombra para se desenvolver.
espata – bráctea ampla que envolve uma haste floral ou inflorescência. Pode ser monófila (uma bráctea) ou dífila (duas brácteas).
espécie – classificação biológica fundamental, compreendendo uma subdivisão de um gênero e consistindo de um número de plantas ou animais, todos eles tendo um alto grau de similaridade, podendo geralmente intercruzar, e mostrando diferença marcante de membros de espécies aliadas: uma espécie é o segundo nome com letra minúscula em um binômio. A família das orquidáceas é constituída de cerca de 25.000 espécies naturais e mais de 100.000 espécies híbridas. Os nomes das espécies híbridas são escritos com letra maiúscula, não latinizados, para diferenciar das espécies naturais.
espécime - uma parte de um todo, ou um indivíduo de uma classe ou grupo, usado como uma amostra ou exemplo do todo, classe ou grupo.
estame - órgão masculino da flor, formado pelo filete que sustenta a antera, na qual, por sua vez, se formam os grãos de pólen.
estaminódio - estame estéril ou abortivo, quase sempre reduzido ao filete.
estigma – parte superior livre do estilete de uma flor, sobre a qual o pólen cai e se desenvolve. Porção terminal do geniceu, destinada a recolher o pólen e sobre a qual ele germina. Pode ser punctiforme, capitado ou remoso.
estipe - segmento que une os pares de políneas das orquídeas.
estilete - porção filamentosa que prolonga o ovário para cima, e na ponta da qual se acha o estigma.
exóstoma – Ver micrópila
exsicata - exemplar desidratado de uma planta qualquer, conservado nos herbários.

F
fauce -
parte interior do labelo de uma orquídea.
filete - parte do estame que sustenta a antera
floema - tecido condutor da seiva elaborada ou orgânica nos vegetais vasculares.
fruto – órgão gerado pelos vegetais floríferos, e que conduz a semente.

G
gênero
- classificação de plantas ou animais com características comuns bem definidas: um gênero é a principal subdivisão de uma família e é formado por um número limitado de espécies intimamente relacionadas, ou de uma única espécie (monotípico
gêneros afins – que pertencem a gêneros intimamente relacionados e que geralmente se intercruzam
geófita - planta terrestre em geral. Uma planta na qual a parte aérea morre anualmente, ficando apenas o broto abaixo do solo, inteiramente protegido.
ginândrio – Ver coluna
gineceu – órgão feminino da flor, que consta quase sempre, de três partes superpostas: o ovário, estilete e estigma
ginostégio – Ver coluna
ginostêmio - órgão em forma de coluna das flores das orquídeas, formado por um prolongamento unilateral sobre o qual se inserem estames e estiletes; androstilo, ginóstemo.
ginóstemo – Ver ginostêmio

H
hábito -
a tendência de uma planta de crescer de um modo característico; crescimento ou ocorrência característicos.
heliofilia - necessidade que tem uma planta de exposição total ao sol para completar o seu ciclo vital
heliófilo - que vive ao sol; que gosta do sol.
heliófito - planta que só pode crescer e reproduzir-se sob insolação completa
híbrido - resultado produzido pelo cruzamento de dois indivíduos de constituição genética diferente. O resultado do cruzamento de duas plantas de diferentes variedades, espécies ou gêneros, cujos membros freqüentemente mostram características de ambos os pais.
híbrido intergenérico - híbrido entre membros de dois ou mais gêneros.
híbrido natural - espécie originada do cruzamento de duas outras espécies naturais, pela polinização natural destas no próprio habitat onde ambas habitam. [
híbrido primário - resultado do cruzamento entre duas espécies naturais
higrófilo - Ver higrófito
higrófito - planta que só vegeta em lugares úmidos, e que se caracteriza por grandes folhas delgadas, moles e terminadas em ponta afilada.
hipoquilio - parte inferior dovlabelo em certas orquídeas
hipsofilo - folha floral, bráctea e bractéola.
holótipo - espécime considerado representativo para a descrição de uma espécie

K
keiki -
palavra havaiana que significa "bebê"; a formação de uma nova planta em uma planta já estabelecida, geralmente em um nó ou axila, onde uma florescência normalmente deveria se formar.

L
labelo - lábio, ou a pétala inferior da corola de uma orquídea, geralmente maior do que as outras duas pétalas, e muitas vezes de coloração distinta das demais e provida de esporão.
labelo bilobado - labelo que tem dois lobos ou lóbulo
labelo trilobado - labelo que tem três lobos ou lóbulos
litófilo - que cresce ou se desenvolve nos rochedos; ruprestre, rupícola, saxícola.
litofítica - Ver ruícola
litófito - planta que cresce sobre a superfície das rochas.

M
mericlone
- planta derivada de cultura de tecido que é igual à planta mãe.
meristema - tecido vegetal caracterizado pela ativa divisão das células indefinidamente e que dão origem a células semelhantes ou células que modificam-se para produzir os tecidos e órgãos definitivos.
meristemagem – Ver clonagem
mesófito - vegetal que não sendo nem xerófito nem aquático habita lugares com umidade suficiente para um amplo desenvolvimento vegetativo, e do qual são exemplos típicos as plantas das matas.
mesoquilio - a parte média do labelo em certas orquídeas.
micélio - talo dos cogumelos composto de filamentos, ditos hifas, destituídos de clorofila. As hifas constituem uma trama que representa o corpo vegetativo dos fungos, podendo ser microscópico ou, como nas orelhas de burro, alcançar importantes dimensões.
micorriza - uma associação simbiótica íntima do micélio de certos fungos com as células da raiz de algumas plantas vasculares, como certas orquídeas, nas quais as hifas freqüentemente funcionam como pelos radiculares. Inicialmente o fungo fornece alimento suficiente para que a semente germine (sementes de orquídeas não possuem reservas de alimentos como as das outras plantas) e posteriormente se alimenta dos nutrientes produzidos pela semente germinada.
micrópila - orifício canicular que se encontra no ápice do óvulo das plantas e é formado pela abertura dos tegumentos, e pela qual penetra o tubo polímico para efetuar a fecundação.
monandro
- que tem flores dotadas de um só estame: monândrico. A maioria das orquídeas são monandras, possuindo apenas uma antera fértil.
monopodial - uma forma de crescimento no qual existe um único caule que continua a crescer de seu vértice ano após ano.

O
oosfera
- célula sexual feminina das plantas superiores; ovocélula.
orquidáceas - família de plantas monocotiledôneas, da ordem das micropermas, muito estimadas pela beleza exótica das flores, as quais têm organização muito peculiar: as cápsulas encerram uma multidão de sementes insignificantes, que germinam em associação com certos fungos, necessários ao bom crescimento da planta.
orquídea - designação comum às plantas e flores da família das orquidáceas impropriamente consideradas parasitas.
ovário - orgânulo cavitário da flor, que encerra os óvulos, dentro dos quais se acha a célula reprodutiva feminina. O ovário pode ser súpero ou ínfero, conforme sua posição em relação às demais peças florais. Depois da fecundação cresce e forma o fruto, no caso das orquídeas, um fruto deiscente que, alcançada a maturidade, se abre, deixando escapar as inúmeras diminutas sementes.
ovocélula – Ver oosfera
óvulo - corpúsculo encontrado no interior do ovário das flores, dentro do qual se acha a célula sexual feminina, ou oosfera

P
paludícola
- que vive nos charcos ou lagoas.
panícula - tipo de inflorescência que é um cacho composto, no qual os ramos vão decrescendo da base para o ápice, pelo que assume forma aproximadamente piramidal.
pedicelo - a haste que sustenta uma única flor.
pétala - cada peça que constitui a corola das flores
perene - que dura muitos anos, sempre-verdes. As orquídeas em geral podem ser consideradas plantas perenes
pistilo - unidade do gineceu, formada de ovário, estilete e estigma.
plântula - plantinha recém nascida.
pólen - espécie de fina poeira que esvoaça das anteras das plantas floríferas, e cuja função é fecundar os óvulos
polínea - massa compacta e pegajosa que congrega, nas orquídeas e asclepiadáceas, os órgãos de pólen
protocormo - sementes de orquídeas, que após germinarem, desenvolvem-se em estruturas arredondadas chamadas protocormos, que irão dar origem às plantas jovens. Na natureza este processo somente ocorre com a presença de certos fungos, numa íntima associação simbiótica chamada microrriza
pseudobulbo - uma porção volumosa do caule de muitas orquídeas, armazenadora de água e nutrientes.
pseudo-monopodial - uma forma de crescimento entre o eixo monopodial e o eixo simpodial.

Q
quilha -
peça da corola papilionada, resultante da união das duas pétalas inferiores, e cuja forma lembra a quilha de um navio; a parte de uma flor papilionacea que contém os estames e pistilo; carena.

R
racemo -
tipo de inflorescência correspondente a cacho, constituído de um eixo indefinido sobre o qual se inserem flores pediceladas.
racemosa - inflorescência que possui flores que são posicionadas em zigue-zague de lado a lado.
rupestre – Ver rupícola
rupícola -ue cresce ou vive entre as rochas. Que se desenvolve entre os rochedos. O mesmo que, rupestre ou saxícola.

S
saprófito
- alquer organismo que não produz seu próprio alimento, mas depende de matéria orgânica morta ou em putrefação no solo, como certas espécies de orquídeas
saxátil - Ver rupícola.
saxícola - Ver rupícola.
seedling - planta nascida de semente; uma planta de laboratório ainda não transplantada; semente recém-germinada ou planta adulta que nunca floriu.
semente - parte de uma planta florífera que contém tipicamente o embrião com seu tegumento protetor
simpodial - uma forma de crescimento no qual cada novo broto, surgindo do rizoma da vegetação anterior, é completa em si.
subespécie - são variedades ou subespécies e constituem qualquer subdivisão natural de uma espécie que apresenta pequenas, mas marcantes, variações morfológicas de outras subdivisões da mesma espécie, habitando diferentes regiões geográficas
subgênero - qualquer subdivisão natural e principal de um gênero de plantas ou animais
submesófito - espécies que gostam de um ambiente úmido, mas desenvolvem-se bem em troncos como epífitas.
substrato - base ou material ao qual uma planta é fixada e do qual ela obtém nutrientes. São vários os substratos utilizados no cultivo de orquídeas, como, a fibra de xaxim (Dicksonia sellowiana), casca de árvores, pedaços de carvão, etc.

T
taxionomia - ciência da classificação ordenada das plantas e animais de acordo com suas presumíveis relações naturais.
táxon - qualquer categoria ou unidade taxionômica, como um gênero, espécie, etc. [Pl.: taxa].
taxonomia – Ver taxionomia
terrestre - planta que cresce no solo ou meio semelhante

V
variedade -
o mesmo que subespécie. Abreviatura var.
velâmen - envoltório cortíceo de muitas raízes aéreas, constituído de várias camadas de células compactas espessas e cheias de ar.

X
x – minúsculo entre o nome do gênero e o epíteto específico indica que se trata de um híbrido natural
X – maiúsculo entre o nome do gênero e o epiteto específico indica que se trata do cruzamento artificial entre duas espécies.
xerófito – vegetais que têm uma estrutura especial, na qual domina o reforço das paredes celulares, e há, portanto, abundância de tecidos mecânicos, tendo ainda, adaptações funcionais contra a falta de água, razão pela qual resistem bem às carências de água disponível. São geralmente plantas epífitas
xilema – principal tecido de sustentação e condução da seiva bruta nos caules e raízes, caracterizado pela presença de elementos traqueais. O mesmo que lenho.

glitterflores028