Subscribe to PlantaSonya Subscribe to PlantaSonya's comments




Posts para categoria ‘Fungos’

mancha-parda

Ter plantas em casa é realmente uma delícia. São elas que dão um ar mais gostoso ao lar e fazem com que tudo fique mais aconchegante. Porém, cuidar delas não é somente regar. Muitas vezes, fungos aparecem e acabam matando as plantas.

Mas não se preocupe: é possível resolver o problema de forma natural, sem precisar comprar fungicidas caros e muito industrializados. Este post ensina como eliminar fungos das plantas.

Materiais necessários
* Frasco de borrifador para aplicar mistura
* Luva
* Instrumentos de jardinagem

fungo na terra

Fungo branco na terra
O fungo branco na terra indica que há mofo no seu vaso. O mofo só surge quando há excesso de umidade e, por isso, o problema é bem comum na jardinagem. A camada branca de fungo branco na terra pode ser combatida com algumas medidas. Comece a regar a planta pelo prato. Assim, você evitará que a água acumule na terra, formando o mofo.

Para fazer com que a terra fique bem marrom e bonita, elimine a camada branca e reponha com terra fresca. Antes de colocar a terra nova, deixe seu vaso secando no sol. Depois, é só despejar vinagre de maçã, um fungicida natural, antes de colocar a terra nova. Lembre-se: você deve encher o vaso até dois centímetros da ponta.

Outro truque para evitar o surgimento de mofo na terra, é manter a planta em um lugar fresco e com a presença de luz. O ideal, é ter a incidência indireta de sol. Além disso, você deve manter o vaso sempre limpo e bem cuidado.

fungos

Pragas nas folhas das plantas
Pulgões e fungos podem surgir nas folhas das plantas por diversos motivos. O segredo para essas pragas não surgirem é sempre limpar os restos de cultura, que são os lugares que os insetos gostam de ficar. Se você está com praga nas folhas das plantas, veja algumas soluções naturais:

Chá de camomila
Faça uma chá com as flores de camomila e coloque-o num pulverizador. Aplique nas plantas uma vez ao dia.

Alho
Misture 10 dentes de alho esmagados a 20 litros de água. Deixe a mistura curando por 13 dias. Coloque no recipiente para espirrar e aplique nas plantas para acabar com pulgões.

Eucalipto
Coloque algumas folhas de eucalipto para acabar com insetos nas folhas. Isso deverá acabar com o problema.

po-brnco

Pó branco nas folhas das plantas
O pó branco também é bem comum nas folhas das plantas. Ele é uma praga difícil de se livrar e muitas pessoas acabam até desistindo da jardinagem por conta dela. Porém, com paciência e conhecimento, é possível acabar com o pó e manter a planta saudável.

No mercado, há remédios industrializados para borrifar nas plantas. Eles podem ser usados com cautela e sempre seguindo as instruções da embalagem. Você pode, também, apelar para uma solução natural.

Misture um pouquinho de leite de vaca com de água. A proporção ideal é de 5% de leite para 95% de água. Coloque a solução em um borrifador e aplique na planta pelo menos uma vez por semana. Isso vai acabar com as pragas e manter a saúde da planta.

Esse pó branco é chamado de oídio e é um fungo que aparece em plantas como pepino, tomate e manga. Essa mistura é uma alternativa à fungicidas para plantas caros.

fungicid

Fungicida para plantas
Além das soluções já indicadas anteriormente, você pode prepara fungicidas caseiros que não só destroem os fungos patogênicos, como também oferecem nutrientes às plantas. Essa dica também vale para combater os fungos em plantas ornamentais.

Observação
* Antes de aplicar as dicas indicadas acima, faça um teste numa pequena parte da planta. Assim, você saberá se o remédio irá funcionar para ela ou se causará algum problema.

* Caso você não tenha familiaridade com plantas, consulte um profissional.

* Se você aplicar um produto na planta e consumi-la depois, não se esqueça de lavar bem.

* Sempre que identificar um problema na planta, pode as folhas mais danificadas e comece o tratamento imediatamente.

brisa_5

flores

Já ouviu falar de ferrugem nas plantas? O que parece ferrugem – pela cor vermelha nas manchas das folhas – é na verdade uma variedade de fungos. Cada espécie de planta é afetada por um fungo diferente, fazendo com que a ferrugem não passe facilmente para plantas de espécies diferentes.

Muitas espécies de plantas são atacadas por essa doença, mas embora o nome seja o mesmo, muitas vezes o agente causador da ferrugem não é o mesmo em se tratando de plantas distintas. Por exemplo, a ferrugem branca do crisântemo é causada pelo fungo Puccinia horiana e a ferrugem das orquídeas pelo Sphenospora kevorkianii.

Este problema pode ser controlado, mas a melhor solução passa por prevenir o seu aparecimento. Saiba como evitar ferrugem nas plantas lendo este artigo e mantendo um jardim saudável e bonito.

Fungos

Os sintomas da ferrugem incluem o aparecimento de manchas que surgem, numa primeira fase, na parte de cima da folha. As manchas podem ser amareladas, com um tom amarelo a avermelhada no centro. A parte inferior da folha pode conter caroços nas mesmas zonas onde surgem as manchas no topo. É nesses caroços que se encontram os esporos do fungo.

Algumas semanas depois do aparecimento das manchas, elas adquirem uma textura poeirenta que indica que o fungo se está reproduzindo. As folhas mais atacadas podem ficar deformadas e cair prematuramente.

Os esporos são estruturas de dispersão dos fungos, semelhantes às sementes das plantas. Seu tamanho é diminuto e cada lesão pode conter milhões de esporos sendo que, para haver nova infecção, basta que um único esporo germine em condições ideais de temperatura e umidade.

Eles propagam-se através do vento e da chuva, que pode carregá-los por milhares de quilômetros. Se regar as plantas por cima, os esporos espalham para as folhas inferiores contagiando o resto da planta. Regue sempre na base, umedecendo apenas o solo, para manter a planta seca e evitar a distribuição do fungo. Evite, também, regar demasiado, pois o fungo se desenvolve mais rapidamente com a presença de umidade.

umidade

Para combater o fungo da ferrugem, procure produtos derivados do enxofre. Extrato de cavalinha ou uma solução de alho podem ser pulverizados na planta para sensibilizar o fungo no começo da manhã. Para fazer o remédio de alho, bata duas ou três cabeças com um litro de água no liquidificador e coe a mistura.

Nota: Numa fase inicial da doença, pode apenas remover as partes afetadas para evitar a distribuição. Remova as folhas infectadas e desinfete as tesouras que usar neste processo.

A higienização do jardim é importante para prevenir a ferrugem na planta ou árvore. Se estão aparecendo doenças no seu jardim, procure fazer uma limpeza na vegetação esgotada. O fim da estação é propício ao aparecimento de fungos nas folhas, que são dos órgãos mais sensíveis da planta.

Mas esse processo depende bastante das condições climáticas. Um tempo úmido, com clima ameno, favorece a proliferação da ferrugem, que acontece em poucos dias; o frio desfavorece o seu desenvolvimento, possibilitando às folhas jovens escaparem ilesas.

ferrugem

Como evitar ferrugem nas plantas
Para evitar as condições que o fungo aprecia, é importante regar moderadamente as plantas. Sempre deixe a camada superficial do solo secar antes de regar novamente.

As plantas cujas folhas ficam molhadas por um período longo e não recebem ar suficiente, ficam mais suscetíveis à infecção. O melhor remédio é prevenir – a higienização do jardim, se bem feita, já diminui bastante as chances do aparecimento da ferrugem.

As folhas infectadas com ferrugem precisam ser removidas. Os tecidos vegetais afetados não têm capacidade regenerativa, portanto os danos causados às plantas são irreparáveis. Não é uma boa ideia colocá-las em pilhas de compostagem, pois o fungo conseguirá se espalhar para outras plantas quando o composto for utilizado.

O melhor a se fazer é cortar as folhas infectadas, juntá-las e queimá-las. Depois, ainda é preciso desinfetar a tesoura com uma solução de água e vinagre ou água sanitária.

folhas caindo_1

ferrugem_nas_plantas

Muitas espécies de plantas são atacadas pela doença mais conhecida como ferrugem, mas embora o nome seja o mesmo, muitas vezes o agente causador da ferrugem não é o mesmo.

As partes afetadas são as folhas, os caules, flores e colmos. Os sintomas são as lesões de coloração amarela a vermelha e em alguns casos branca, de formato arredondado a oblongo. Presença de esporos pulverulentos semelhantes à ferrugem. A parte inferior da folha pode conter caroços nas mesmas zonas onde surgem as manchas no topo. É nesses caroços que se encontram os esporos do fungo.

Os esporos estão sobre as plantas aos milhares, mas basta que um deles consiga germinar para generalizar uma infecção. São facilmente disseminados pelo vento até muitos quilômetros de distância.

As ferrugens gostam de climas amenos, com temperaturas moderadas e muita umidade. Daí que apareça mais em anos muito chuvosos porque, para que o esporo germine, é necessário que a planta esteja molhada. Uma das grandes causadoras do desenvolvimento da ferrugem é a rega.

Se já teve a visita de ferrugem no seu jardim, regue sempre o pé ou o sol, evitando a todo o custo molhar as folhas das plantas.

Saiba como evitar a ferrugem nas plantas e aprenda como manter um jardim saudável e bonito.
Não existe tratamento curativo para esta doença, apenas preventivos, sendo o mais eficaz de todos a calda bordalesa.

Para combater o fungo da ferrugem, procure produtos derivados do enxofre. Extrato de cavalinha ou uma solução de alho podem ser pulverizados na planta para sensibilizar o fungo no começo da manhã. Para fazer o remédio de alho, bata duas ou três cabeças com um litro de água no liquidificador e coe a mistura.

Mas o mais eficaz é a calda bordalesa. As aplicações devem ser feitas preventivamente. Devem ser regulares e, após uma grande chuvada, por exemplo, deve voltar a aplicar-se. Esta calda age por contato, se reparar em algum tipo de efeito tóxico nas folhas das plantas, pode diluir a calda, mas, não deixe de a aplicar.

ferrugem1

Nota: Numa fase inicial da doença, pode apenas remover as partes afetadas para evitar a distribuição. Remova as folhas infectadas e desinfete as tesouras que usar neste processo.

A higienização do jardim é importante para prevenir a ferrugem na planta ou árvore. Se estão aparecendo doenças no seu jardim, procure fazer uma limpeza na vegetação esgotada. O fim da estação é propício ao aparecimento de fungos nas folhas, que são dos órgãos mais sensíveis da planta.

Nota: Nunca coloque folhas infectadas em composto ou pode contaminar as demais plantas.

Quando o fungo da ferrugem ataca uma planta, ele pode até não contaminar outra planta próxima. Não use produtos fungicidas indiscriminadamente ou pode criar resistência ao fungo.

flores-ao-vento-gif72

O verão é conhecido como época do ano na qual as plantas podem se desenvolver com qualidade. No entanto as altas temperaturas adicionadas com a umidade elevada da estação podem ser ambientes propícios à evolução de fungos, que podem colocar a plantação em risco.

Especialistas apontam que esses organismos consistem na principal causa de doenças existentes nas espécies vegetativas, provoca lesões e manchas nas folhas. Raízes podem sofrer com podridão nas raízes e hastes.

Ferrugem
As causas
Estima-se que 70% das principais doenças das plantas são causadas por fungos – organismos minúsculos (apenas visíveis debaixo de um microscópio!) que produzem enormes quantidades de esporos (células que se separam e se dividem, sem fecundação, para formarem novas células), que são rapidamente propagados graças ao vento, à água, aos insetos ou aos animais.

Existem mais de 10 mil tipos de fungos que, se não conseguem penetrar a cutícula e a epiderme (as barreiras mais fortes de uma planta), atacam as zonas mais sensíveis – os rebentos ou as áreas já danificadas por insetos.

Uma planta infectada pode libertar até 100 milhões de esporos, uma quantidade difícil de combater, na medida em que rapidamente degrade as células das plantas, produzindo, em simultâneo, toxinas que interferem no funcionamento pleno do seu organismo.

Os fungos são ainda difíceis de eliminar porque podem manter-se dormentes no solo, em restos de plantas que se encontram em decomposição ou numa planta saudável, à espera das condições climatéricas perfeitas para voltarem a contaminar.

O reconhecimento dos fungos
Talvez o principal conhecimento para a proteção das plantas esteja em saber como funciona a vida dos principais fungos atacantes da vegetação nacional.  Ataques do fungo denominado “Alternaria” pode provocar manchas em espécies como a Maria-sem-vergonha.

Este tipo de parasita prefere fazer o ataque nas folhas capaz de disturbar alérgicos em humanos, de maneira especial na pele. Institutos biológicos apontam existirem níveis diferentes com relação à ação de fungos e espécies – algumas possuem proteção avantajada desenvolvida após longos anos de adaptação no clímax terrestres.

O reino Fungi ataca inclusive vegetais Antúrios, que mesmo com aparência de resistente é sensível a dois fungos aquáticos: Pythium Splendens e Phytophthora. Ambos podem provocar o apodrecimento, visto que as fontes de contágios podem ser águas contaminadas ou simples vasos.

Interessante notar que eles se tornam mais agressivos quando existe umidade elevada e altas temperaturas. Podem existir lesões escuras nas raízes em consequência dos ataques de parasitas aquáticos que evoluem até a haste floral, conforme afirma o Instituto Biológico de São Paulo.

A presença de fungos no ambiental não é saudável em nenhuma hipótese, ainda que grande parte das doenças não seja transmissível aos animais e seres humanos. Existem espécies vegetativas com a capacidade de liberar alta quantidade de esporos capazes de gerar reações alérgicas nas pessoas.

verrugose(1)

Espécies e clima
Não se pode ignorar o fato de que as plantas nativas possuem menor vulnerabilidade por estarem adaptadas ao clima. Quando atacadas apresentam maior resistência contra as doenças capazes de destruir as raízes. Por outro lado, espécies exóticas, tais como gerânios, azaleias e roseira, estão consideradas suscetíveis às infestações, demandando maior nível de cuidado no cultivo.

Como evitar ataques de fungos em plantas
O Instituto Biológico de São Paulo afirma que existem cerca de quatro mil espécies de fungos atacantes de plantas ornamentais. No sentido de evitar o risco à saúde do jardim os especialistas indicam utilizar apenas sementes que estejam tratadas e limpas com qualidade antes de mergulhadas dentro de soluções compostas por solução de hipoclorito de sódio por um minuto.

Como evitar ataques de fungos em plantas
Sementes apodrecidas ou manchadas necessitam de descarte, visto que podem propagar os fungos em níveis quantitativos.  A plantação deve evoluir em solo preparado e livre de efeitos patógenos. Opte por espécies conhecidas por presença de raízes longas e corpos resistentes.

Plantas enfraquecidas possuem maior vulnerabilidade às doenças geradas por fungos. Neste sentido existe a explicação para que o adubo seja aplicado de maneira correta, com a quantidade certa para cada espécie, assim como água e luz. Presença de roedores, insetos, lesmas e caracóis precisam de controle rigoroso. Este pequenos exércitos podem realizar o transporte dos esporos de fungos fito patogênicos.

Umidade e luz
Controle da umidade e luz são as principais recomendações para evitar com que os fungos prosperem no jardim. Em termos gerais a reprodução dos microrganismos fica favorecida com a presença de água, seja por orvalho, irrigação, chuva ou ambientes escuros. Especialistas indicam não exagerar na rega no sentido de conquistar qualidade de drenagem do solo. Elementos de madeira que ficam expostos no jardim precisam de proteção conta água para evitar o estado de apodrecimento.

Cuidados com Agapantos
Agapanto consiste em espécie de floração intensa repleta de azuis, lilases e flores brancas, conforme a variedade. Não requer esforço em excesso para se tornar bonito. Necessários cuidados básicos como solo fértil e sol pleno com regas regulares.

Como proteger as plantas dos fungos
Depois de detectada presença de fungos no jardim se faz necessário começar o processo de tratamento. A primeira ação deve visar à retirada da parte que está balada com sintomas de infestação. Este passo representa elemento essencial de luta contra a propagação da patologia.

Na sequência o ponto ideal está em solicitar os serviços de técnicos especializados que podem obter diagnósticos exatos da problemática, em especial quando o uso de fungicidas precisa ser administrado com critério e rigor. Tenha em mente de que todos os pequenos detalhes são importantes para evitar a evolução de fungos.

Para realizar o controle os mercados trazem conhecimentos e alternativas menos agressivas e que visam maior ecologia. O fosfato de potássio e extrato pirolenhoso são dois exemplos.

pinta preta

Pinta preta: Doença fúngicas
A pinta preta é uma doença fúngica que aparece durante os meses quentes de verão. Tomate pode trazer a primeira indicação da doença, quando as folhas carregam manchas que começam pequenas, marrom escuro e preto.

Áreas amareladas no lado de baixo do legume pode sinalizar a ocorrência de ferrugem precoce. Manchas ocorrem nas folhas mais velhas que estão no meio da copa e são mais úmidas do que as outras áreas. Um padrão de anel concêntrico surge quando a pinta-preta faz progresso.

O sintoma mais comum de diagnóstico da pinta preta está na fonte da “mancha-alvo”, muitas vezes encontradas em livros de jardinagem. Com o progresso, folhas ficam amarelas antes de cair.

Em circunstâncias extremas todas as folhas tendem a serem marcadas, resultando em queda prematura. A fruta é exposta, porções do fruto são duras e não tem gosto, precisam ser removidas com faca antes do consumo.

Há muitas maneiras de cultivo de cultivo que ajuda na prevenção de pinta-preta de golpear a colheita de tomate.

Assim que perceber as coisas dando errado retire as folhas mortas e evite a disseminação da pinta preta. Não retire muitas folhas, ação que pode resultar em queimaduras pelo sol. Mantenha a planta fora da terra e uso de coberturas ou estacas.

Plantas permitem a circulação de ar e a velocidade de secagem das folhas. Você pode precisar fazer alguma poda. Não sobrecarregue da água, salpicos exagerados podem transferir a doença a partir da folha.

flores-ao-vento-gif7