Subscribe to PlantaSonya Subscribe to PlantaSonya's comments




Posts para categoria ‘Flores e Folhagens’

Calatheas

Calathea  e Maranta são gêneros botânicos pertencentes à família Marantaceae. Existem aproximadamente 25 espécies. São nativas da América tropical, muitas subespécies são populares como plantas ornamentais de interiores. São plantas herbáceas e vivazes.

A beleza da maranta e da calathea salta aos olhos. São folhas com formas, desenhos, texturas e cores vibrantes que mais parecem ter sido feitas à mão. As duas plantas encantam não apenas porque são naturalmente lindas, mas também porque são fáceis de cuidar.

É justamente pela manutenção simples que elas são consideradas boas opções para quem tem pouca experiência com plantas.

Maranta riscada

A maranta tem um apelido curioso. Ela é conhecida como “planta rezadeira” porque as folhas se fecham como se fossem duas mãos postas a rezar, durante o período da noite. Já a calathea também é encontrada por ai com o nome de “planta pavão” e o motivo não precisa ser explicado, basta olhar para as folhas.

Mesmo fáceis de manter, é preciso tomar alguns cuidados para garantir que elas se desenvolvam de forma correta. A maranta e a calathea gostam de ambientes com muita iluminação natural e toleram meia sombra, mas nada de sol direto.

maranta-bigode-de-gato-d

As folhas podem acabar queimando. Sabe aquele cantinho sombreado dentro de casa? Ele é perfeito para o vaso com o exemplar de uma dessas espécies.

Procure deixar o solo sempre molhado, mas nada de encharcar a planta – o excesso de água pode acabar apodrecendo as raízes. Fique atento as mudanças de estação para não errar na hora da rega. No inverno, as regas podem ficar mais espaçadas já que o solo vai permanecer mais tempo úmido.

No verão a terra fica seca mais rapidamente. Então qual o intervalo certo entre as regas? É como costumamos falar para alguns amigos: cuidar de planta requer observação.

chuva8814

arranjo floral

Os cuidados com os arranjos florais começam já na compra. Ao comprar flores, faça a aquisição pouco antes de ir para casa. Caso tenha que passar em algum lugar antes, ou seja necessário deixá-la no carro por muito tempo, deixe a compra para outro dia.

Isso porque assim que a flor for comprada, ela deve ir direto para casa, para receber os devidos cuidados. O mesmo vale para quando as mudas são recolhidas de um jardim próprio.

Em casa, a primeira coisa a ser feita é colocá-las na água. Se não houver um jarro ou vaso à disposição no momento, elas devem ser deixadas na geladeira ou sobre uma camada de gelo (uma toalha deve ficar em cima do gelo).

Antes de colocá-las no vaso ou na jarra, o ideal é cortar a base de todos os caules. Com o fundo cortado e aberto, eles absorverão melhor a água necessária para manter o frescor.

Outro cuidado importante é remover todas as folhas que possam ficar submersas na água. Isso porque estas folhas, quando imersas, podem desenvolver bactérias responsáveis por diminuir a vida das plantas.

Em seguida, chega a hora de colocar as flores em uma jarra ou vaso com água fria. Vale lembrar que o recipiente pode ser depositado em mesas de canto e de centro, em aparadores ou mesmo na estante.

A única precaução é evitar deixá-lo próximo a eletrodomésticos ou eletrônicos, que podem aquecer e acabar com o frescor das plantas, fazendo com que elas vivam menos.

Alguns cuidados são básicos com as flores e devem ser dedicados a grande parte das espécies nas mais variadas situações do dia a dia. Confira abaixo quais são esses cuidados:

rosas

Com as Rosas
• Não deixe as folhas inferiores dentro d’água.
• Trocar diariamente a água e ao mesmo tempo cortar em diagonal 2 cm da base.
• Borrifar sempre que possível as rosas e as folhas.
• Deixar as rosas em lugar arejado, nunca na corrente de ar.
• Se possível colocar 1/2 colher das de café de água sanitária em mais ou menos 1 litro d´água.

flores-do-campo

Com as flores do campo
• Não deixe as folhas inferiores dentro d’água.
• Trocar diariamente a água e ao mesmo tempo cortar em diagonal 2 cm da base.
• Colocar o vaso com água em lugares arejados.
• Se possível, colocar 1/2 colher das de café de água sanitária em mais ou menos 1 litro d’água.

corbeille

Com arranjo de corbeilles ou cesta de flores
• Colocar o arranjo em lugares arejados.
• A base desses arranjos é a espuma floral, deve ser molhada corretamente, ou adicionar um pouco de água diariamente.

flores-plantadas

Com vasos plantados com flores
• Colocar seus vasos floridos em lugares de bastante claridade, geralmente violetas, kalanchoes, prímulas, gloxínias, begônias, lírios… não toleram sol direto.
• Não devem molhar as flores.
• Molhe somente a terra dos vasos quando necessário, nunca molhar diariamente.
• Nunca deixe água no prato, pois pode causar apodrecimento das raízes.
• Elimine sempre as flores ou folhas secas.

Azaléia-em-vaso

· Com as Azaléia
Adora bastante claridade, porém, não deve deixar o vaso com sol direto, em média molha o vaso 2 vezes por semana no verão e uma vez por semana no inverno, nunca deixa água no prato, deixa a terra ligeiramente úmida, após a floração, pode deixar em ambiente externa ou interna ( deste que tenha bastante claridade)

begonia-vaso

· Com as Begônia
Adora bastante claridade, porém, não deve deixar o vaso com sol direto, em média molha o vaso 2 vezes por semana no verão e uma vez por semana no inverno, nunca deixa água no prato, deixa a terra ligeiramente úmida, após a floração, deve deixar em ambiente interna com bastante claridade.

bromelia-neoregelia-vaso

· Com a Bromélia
Adora bastante claridade, porém, não deve deixar o vaso com sol direto, em média molhar por cima das folhas 2 vezes por semana no verão e uma vez por semana no inverno, nunca deixa água no prato, deixa a terra ligeiramente úmida, após a floração, pode deixar em ambiente externa ou interna ( deste que tenha bastante claridade).

Crisantemo-vaso

· Com os Crisântemo
Adora bastante claridade, nunca deixa o vaso com sol direto, em média molha o vaso 2 vezes por semana no verão e uma vez por semana no inverno, nunca deixa água no prato, deixa a terra ligeiramente úmida, após a floração, pode deixar em ambiente externa ou interna ( deste que tenha bastante claridade).

Gerbera-vaso

· Com a Gérbera
Adora bastante claridade, pode deixar o vaso com sol direto, em média molha o vaso 2 vezes por semana no verão e uma vez por semana no inverno, nunca deixa água no prato, deixa a terra ligeiramente úmida, após a floração, deve deixar o vaso na área externa.

girassol em vaso· Com o Girassol
Adora bastante claridade, pode deixar o vaso em ambiente interna, em média molha o vaso 2 vezes por semana no verão e uma vez por semana no inverno, nunca deixa água no prato, deixa a terra ligeiramente úmida.

kalanchoe-vado

· Com os Kalanchoês
Adora claridade, pode deixar em ambiente interna e externa, irrigação modelada, planta bastante resistente.

hortênsia-vaso

· Com as Hortênsia
Adora bastante claridade, porém, não deve deixar o vaso com sol direto, em média molha o vaso 2 vezes por semana no verão e uma vez por semana no inverno, nunca deixa água no prato, deixa a terra ligeiramente úmida, após a floração, deve deixar em ambiente interna com claridade ou externo

Lírio-da-paz (Spathiphyllum)

· Com o Lírio
Adora bastante claridade, porém, não deve deixar o vaso com sol direto, em média molha o vaso 2 vezes por semana no verão e uma vez por semana no inverno, nunca deixa água no prato, deixa a terra ligeiramente úmida, após a floração, deve deixar em ambiente interna com bastante claridade

orquídea-vaso

· Com as Orquídeas
Gostam de muita luz, mas não devem ficar diretamente expostas ao sol; a terra deve ser mantida moderadamente úmida, permitindo que sequem um pouco a cada rega; adaptam-se a ambientes internos e externos;

tulipa-vaso

· Com a Tulipa
Gosta de muita luz, mas não deve ficar diretamente exposta ao sol; a terra deve ser mantida moderadamente úmida, permitindo que seque um pouco a cada rega; adapta-se melhor a ambientes internos.

violeta-vaso

. Com as Violetas
Gosta de muita luz, mas não deve ficar diretamente exposta ao sol, a terra deve ser mantida moderadamente úmida, permitindo que seque um pouco a cada rega; adapta-se melhor a ambientes internos.

brisa_5

Banksia cocinnea

A Banksia pertence à família das Proteas, com mais de 179 espécies diferentes. Ela é tão antiga, que cientistas determinaram sua existência há mais de 300 milhões de anos.

São arbustos sempre verdes, com aparência primitiva e folhagem atraente, originários da Austrália e Nova Guiné.

Suas flores em formato de cone são grandes e se apresentam em vários tons de vermelho e amarelo.

Elas são ricas em néctar e atraem papagaios e cacatuas que se alimentam das sementes, além de beija-flores e outros pássaros.

Sua distribuição na natureza é ao longo da costa sudoeste da Austrália Ocidental, crescendo em areia branca ou cinza em matagais, charnecas ou florestas abertas. Alcançando até 8 m de altura, é uma planta de haste única que tem folhas oblongas, que têm 3–9 cm de comprimento e 2–7 cm de largura.

Os proeminentes pontos vermelhos e brancos da flor aparecem principalmente na primavera. À medida que envelhecem, desenvolvem pequenos folículos que armazenam as sementes até serem abertos pelo fogo. Embora ocorra amplamente, é altamente sensível à morte e grandes populações de plantas sucumbiram à doença.

banksia-candles

É considerada uma das espécies mais atraentes de Banksia e a Banksia coccínea, pois  é uma planta de jardim popular e uma das mais importantes espécies de Banksia para a indústria de flores de corte.

É cultivada comercialmente em vários países, incluindo Austrália, África do Sul, Canadá, Estados Unidos, Nova Zelândia e Israel. No cultivo, Banksia cocinnea cresce bem em um local ensolarado em solo bem drenado, mas não pode sobreviver em áreas com verões úmidos ou úmidos.

O processo de floração leva de 9 a 12 meses; As hastes começam a se desenvolver microscopicamente na primavera, sem evidências visíveis de desenvolvimento de espículas de flores por cerca de cinco meses antes que os brotos realmente apareçam.

Os picos de flores florescem de maio a dezembro ou janeiro, chegando entre julho e outubro. As inflorescências distintas surgem das extremidades de raminhos de um ano de idade.

Aproximadamente são cilíndricos e têm de 3 a 6 cm de altura e 8 a 10 cm de largura. Um estudo de campo nas planícies de areia do sul revelou uma contagem média de cerca de 286 flores individuais em cada pico.

A flor branca é coberta de pêlo cinza ou marrom claro, e há pouca variação na cor. O estilo geralmente é escarlate, mas pode ser vermelho escuro, laranja ou rosa.

As flores de todas as Banksias surgem em um padrão espiral ao redor do eixo da espiga da flor; no entanto, ma Banksia cocinnea elas se desenvolvem em colunas verticais distintas, que são fortemente acentuadas por grandes lacunas entre elas.

Emparelhados em colunas, os estilos vermelhos contrastam com o perianto cinza-branco fazendo um pico de flor impressionante.

banksia

Como cultivar
As Banksias gostam de solos pobres em nutrientes, ácidos, bem drenados e arenosos e precisam de sol direto. As épocas de floração variam entre as espécies, mas muitas florescem no outono e no inverno. A época de plantação ideal é o outono.

No jardim
Escolha um local com solo bem drenado no seu jardim. Se o solo for argiloso ou mal drenado, adicione gesso agrícola. A cova de plantação deve ter o dobro da largura e a mesma altura que o torrão da planta.

Antes de transplantar a sua Banksia, desfaça ligeiramente as raízes. Depois preencha a cova com o resto do solo, criando um anel de terra mais elevado à volta da planta. Isto vai fazer com que a água seja direcionada para onde é mais precisa. Acrescente mulch orgânico, como casca de pinheiro, à base.

banksia

Regue uma ou duas vezes por semana até a planta estar estabelecida. Depois disso, regue quando for necessário. Fertilize-a na primavera e no outono com um fertilizante com pouco fósforo e de libertação controlada.

Em vaso
É verdade: se não tem jardim, pode cultivar algumas espécies de Banksias em vaso. Escolha Banksia mais compactas, como a ‘Birthday Candles’.

O vaso deve estar num local com sol direto e o substrato deve ser ácido, bem drenado e pobre em nutrientes. Depois de transplantá-la para o vaso, regue bem e acrescente mulch orgânico à base. Na primavera e no outono deve fertilizar a planta um fertilizante com pouco fósforo e de libertação controlada.

banksia

Dicas
* Se quiser que a sua Banksia não cresça muito, pode podá-la regularmente.
* Todos os anos, corte as flores secas da planta.
* Evite regar demais – não aguentam excesso de água.
* As Banksias não gostam de ambientes muito úmidos.

flores abóbora

Guettarda

O jasmim-uruguaio é um arbusto lenhoso cuja a altura entre ramos altos pode chegar a 5 m e nunca fica menor do que 3 m. Por isso, e por outros motivos, o jasmim-urugaio costuma ser plantado em áreas de riachos, de lagoas, de córregos de água doce, entre outros.

As folhas do jasmim-urugaio possuem a forma oval, são bem simples, além de serem opostas e bem pouco pubescentes. O tamanho das folhas pode variar de comprimento entre 3 a 6 centímetros, sendo que a sua cor na parte superior é verde escuro e na parte inferior, verde claro.

Já as flores possuem longas hastes e a corola branca, são deliciosas porque são bem perfumadas. Aliás, a inflorescência é caracterizada pela chegada de muitas flores. Sobre o tamanho delas, normalmente, tem o comprimento de 1,5 cm.

O Jasmim-urugaio na jardinagem
O jasmim-urugaio é muito usado na jardinagem porque é considerada uma excelente opção para ornamentação. Além disso, é um arbusto muito bom para crescer próximo as paredes ou muros e ainda para coberturas.

Os paisagistas costumam plantar o jasmim-urugaio em grupos por várias espécies, o que tem um ótimo resultado. Seu cultivo pode ser feito em vasos também, mas em lugares que o frio é intenso, o jasmim-urugaio não resiste, pior ainda, quando se trata de um inverno muito longo.

A florescência do jasmim-urugaio acontece nos meses mais quentes, primavera e verão, mas ao mesmo tempo que não suporta o frio intenso, também não gosta de ficar exposta diretamente ao sol.

O ideal é deixar esse arbusto em um lugar que ele receba meia-sombra. Porém, caso fique exposta ao sol por um determinado período, não irá sofrer a ponto de morrer por causa disso.

Guettarda_uruguensis

Cultivo do Jasmim-urugaio
Se o solo não for ligeiramente ácido e tiver boa drenagem o jasmim-urugaio não irá crescer como se deve, além disso, é necessário acrescentar uma boa quantidade de matéria orgânica.

A mistura correta inclui: uma parte de terra, uma parte de areia (para garantir a boa drenagem) e uma parte de adubo (húmus é aconselhável).

A jasmim-urugaio exige uma boa irrigação enquanto está na fase de crescimento, porém, a quantidade de água irá variar de acordo com a umidade do lugar em que foi plantada. Quando ao arbusto chegar na fase de dormência não é mais necessário regar com tanta frequência, as águas da chuva, em caso regular, serão suficientes.

Falando da poda, necessária para o bom crescimento do jasmim-urugaio, deve ser feito com base no tamanho em que se deseja que o arbusto chegue. Pois, a poda de limpeza não é necessária, porém, durante aquela feita durante o crescimento sim, principalmente, para chegar ao tamanho desejado.

O que pode ser feito são pinçadas durante o crescimento para ressaltar a beleza e exuberância do arbusto. Para propagar a jasmim-urugaio, o método usado é através de sementes, que devem ser cultivadas durante o fim do inverno.

Importante que isso seja feito em um lugar que a planta esteja abrigada e deve ser reservado um substrato móvel para ela, que deve conter: terra preta, areia grossa e composto de preferência estrume.

jasmim-uruguaio

Na hora de semear é necessário observar a profundidade que deve ser de duas vezes a largura e que fique na sombra parcial. Terminado, a semente precisa de muita água para que o substrato tenha ficado bem molhado.

Outra forma de multiplicação do jasmim-urugaio é através de semi-estacas de madeira, que também deve ser feito no fim do inverno ou durante a primavera.

Como cultivar Jasmim-urugaio
O jasmim é muito conhecido, pelo perfume que exala, no caso da planta “principal” se trata de um cheiro doce e exótico. Normalmente, de toda a espécie é normal que ele passe todo o verão com lindas flores, om esmo acontece com o arbusto, o jasmim-urugaio. Nem todas as espécies de jasmim podem ser cultivadas dentro de casa. Algumas sim, e mesmo na parte interna conseguem dar flores o ano inteiro.

A boa notícia para quem gosta do “faça você mesmo” é que o jasmim é fácil de cultiva e também exige poucos cuidados.

Veja como fazer com o jasmim-urugaio.
* O primeiro passo é o lugar ideal para colocar a sua planta, seja em vaso ou diretamente no solo, observe que deve ser um lugar que os raios do sol cheguem somente parcialmente, se não tiver jeito, tudo bem se uma parte do dia ele estiver cobrindo toda a área.

* O lugar onde ficará planta deve ter algo disponível para o apoio das videiras de jasmim crescendo, como treliça, poste ou cerca.

* Escolhido onde será plantada o jasmim-urugaio é hora de fazer um buraco, que deverá ter cerca de 30 cm de profundidade, a terra deverá ser revirada para desmanchar as pelotas que existem.

* Depois coloque no buraco que foi feito para colocar a planta, adubo, cerca de 5 cm, e misture bem com a terra.

Guettarda-uruguayensis

* Com muito cuidado retire a videira de jasmim do recipiente que ela está e em seguida, sature completa as raízes com água antes de colocá-la definitivamente no buraco.

* Depois de colocada vá remexendo a terra em torno das raízes e em seguida, assente a planta usando uma espátula, firme, mas ao mesmo tempo delicado para não danificar as raízes.

* Tudo pronto é hora de regar pela primeira a videira de forma que a planta fique encharcada. Durante o período de crescimento, não esqueça de regar as plantas e quando estiver estabelecida, regar com mais atenção durante o verão, período que ela precisa de mais água.

* Para terminar, usando palha, faça uma camada sobre a videira, pelo menos de 5 cm no máximo de 7,5 cm e em volta dela também.

água