Subscribe to PlantaSonya Subscribe to PlantaSonya's comments




Posts para categoria ‘Flores e Folhagens’

Matthiola incana

O goivo é uma planta florífera, nativa da África, Ásia e Europa e pertence à família Brassicaceae. É conhecido também como goiveiro-da-rocha, Goiveiros, Goivo-encarnado, Goivos e Matióla.

Seu porte é pequeno, atingindo cerca de 45 cm de altura em média, de caule ereto a levemente tortuoso e lenhoso na base. As folhas são lanceoladas a lineares, de margens inteiras, o que dá a folhagem uma coloração verde acinzentada.

As flores surgem na primavera, em inflorescências eretas e terminais. Elas podem ser simples ou dobradas e de diversas cores, desde o branco, rosa, vermelho até o violeta, com diversas tonalidades intermediárias.

Seu fruto é apenas os espécimes de flores simples os produzem, mas das sementes se originam plantas de flores simples e dobradas (As plantas de flores dobradas são estéreis).

matiola

É uma planta própria para bordaduras e maciços, o goivo é uma planta graciosa e rústica, com folhagem e floração decorativos. Além disso, suas flores são muito perfumadas e algumas variedades liberam seu aroma de maneira mais intensa à noite.

As longas inflorescências também podem ser colhidas para utilização em buquês e arranjos florais, como flor-de-corte. Ainda podem ser plantadas em vasos e jardineiras, desde que bem drenáveis.

Seu cultivo deve ser sob sol pleno ou meia sombra, num solo fértil, bem drenável, enriquecido com matéria orgânica e irrigado regularmente. É recomendado adubações mensais durante o período de crescimento e floração.

Matthiola incana_1

Prefere solos arenosos a argilosos. É capaz de tolerar curtos períodos de estiagem, mas não resiste a encharcamentos. Apesar de bienal, deve ser tratado como anual, pois perde a beleza com o tempo.

A remoção das inflorescências velhas estimula um novo florescimento. Aprecia o clima ameno, mas pode ser conduzido em estufas em regiões de clima temperado.  Sua multiplicação é feita por sementes postas a germinar no final do verão e no outono.

janela-brisa

Calliopsis

A margaridinha-escura é uma planta pertencente à família Asteraceae e originária da América do Norte – Estados Unidos. É excelente para conferir um ar campestre ao jardim.

De rápido crescimento, a folhagem afilada é delicada num tom verde intenso e, quando floresce, pode alcançar até 1 m de altura.

As diversas hastes que aparecem durante a primavera e verão são repletas de flores pequenas, reunidas em capítulos amarelos e com a parte central marrom avermelhada, sendo que esta mancha, na cultivar Atropurpurea, chega a cobrir toda flor.

Coreopsis-Atropurpurea

Pode ser plantada na forma de extensos maciços, ou misturada com outras espécies de mesmo porte e características para um efeito bem colorido. Seu plantio em vasos e jardineiras grandes, também é recomendado.

É uma ótima opção para maciços, ou misturadas com outras espécies do mesmo porte a sol pleno e características para um efeito bem colorido.

Pode até ser utilizada em jardins públicos, praças e jardins residenciais, conferindo ao paisagismo um efeito campestre. Seu plantio em vasos e jardineiras grandes, também é recomendado.

Seu cultivo deve ser previamente preparado com adubos químicos ou orgânicos, sempre a pleno sol.

Margaridinha (Coreopsis tinctoria)

A planta é muito muito rústica quanto aos tratos culturais, tolerando mesmo baixas temperaturas e secas periódicas. Seu cultivo deve ser em um solo fértil, É uma planta tolerante ao frio. Requer reformas anuais dos canteiros.

Atrai abelhas, borboletas e outros insetos, além de pássaros. Multiplica-se por sementes e a melhor época para semeadura é o início do outono para florescer no verão, mas pode semear-se espontaneamente ao redor da planta mãe.

correnteza_33

danubio

Essa planta que produz lindas flores é originária da parte sul dos Estados Unidos da América e prefere o clima temperado para seu desenvolvimento, especialmente para o período de floração, que ocorre entre a primavera e o verão.

Porém, nos lugares que apresentam um inverno não muito rigoroso, pode apresentar lindas flores durante todos os meses do ano.

Suas flores são formadas com pétalas que representam franjas e podem ter diversas colorações, como brancas, azuis, róseas, roxas e ainda amarelas, conforme o modo de cultivo. As hastes das flores podem quebrar ou simplesmente pender depois de chuvas muito fortes.

A beleza e delicadeza da planta pode ser um diferencial aplicado em qualquer tipo de jardim, sendo especialmente recomendado para aqueles que seguem a linha mais campestre.

stokesia-laevis

Apesar de ser tão bonita e chamativa é uma planta de fácil cultivo, exigindo muito pouca manutenção e ainda pode ser plantada em jardineiras e vasos, enfeitando as sacadas e janelas, deixando tudo mais alegre e bonito.

Além disso, a Danúbio ainda pode ser utilizada como flor de corte, tendo uma duração bastante acentuada em buques e arranjos florais.

Suas características de cultivo é o que a tornam uma planta excelente para plantar em jardins, conforme você verá mais à frente.

Pode-se dizer que além de bela, a planta não apresenta um cultivo difícil ou problemático, bastando, apenas, alguns pequenos cuidados para ter sempre belas flores entre suas folhagens.

A floração do danúbio varia de acordo com o clima da região quando se trata de quantidade e época do ano, por exemplo, nos locais de clima temperado, a floração costuma acontecer na primavera e no verão; já em regiões onde o inverno não costuma ser rigoroso, ou seja, é mais ameno, a floração pode ocorrer mesmo durante estes períodos, como o inverno e o outono.

As flores do danúbio podem ser azuis, roxas, rosas, brancas ou amarelas, dependendo do cultivar da planta.

Stokesia-laevis-branca

A danúbio é indicada principalmente para o plantio em jardins campestres, por exigirem pouca manutenção, além de suas características de beleza, como já dissemos, e também podem ser cultivados em janelas ou jardins verticais.

O melhor ambiente para a planta é aquele que o favorece em questões de intensidade de luz solar, pois o danúbio desenvolve-se muito bem com muita luz do sol, mesmo que possa ser cultivado à meia-sombra.

O solo para plantar danúbio deve ser fértil, rico em matéria orgânica (você pode adubá-la se quiser, com adubo orgânico ou o NPK 5-5-5, mas se utilizar o químico, faça-o no máximo uma vez por mês).

O solo pode ser irrigado regularmente, mas vale lembrar que este tipo de planta não gosta muito de alta umidade. Regue-a apenas quando a terra estiver seca, mas sem esperar que ela se torne quebradiça, para que a planta não chegue a sentir “sede”.

A multiplicação pode ser feita a partir de touceiras enraizadas, ou por métodos como a estaquia, alporquia ou mergulhia. Para propagá-la através de sementes, saiba que a quebra de dormência é feita com frio de 4ºC por um período de 6 semanas.

danubio-stokesia-laevis

Importante
*
A danúbio gosta de sol intenso para se desenvolver.

* Pode não parecer, mas a planta possui grande resistência durante as temperaturas mais baixas.

* Apesar de também poder ser cultivado à meia-sombra, neste estado, a danúbio costuma apresentar uma quantidade muito inferior de flores, ao contrário da outra condição.

* Pode sobreviver muito bem a períodos de estiagem.

* Solo preferencialmente ácido, com riqueza em matéria orgânica e, se possível, um pouco seco (mas não ao ponto de deixar a terra quebradiça).

ponte sobre riacho

mini-margaridas_

As margaridas estão entre as flores mais comuns nos jardins e mais adoradas pelos olhos de quem as cultiva. Não requerem muitos cuidados.

Como já dito, as margaridas no geral não requerem muitos cuidados, começando pelo tipo de solo. Ela pode adaptar-se muito bem tanto nos solos úmidos como nos secos, desde que extensos períodos de seca sejam evitados; tanto nos mais férteis como nos com menor quantidade de matéria orgânica disponível.

No entanto, vale acrescentar que a floração (e isto já independente um pouco dos diferentes tipos de flores) requer muita energia, ou seja, consumo de matéria orgânica acumulada pela planta.

Logo, se você pretende ter belas flores, durante mais vezes e por mais tempo durante o ano, recomenda-se um solo levemente umedecido e rico em matéria orgânica; adubos químicos são dispensáveis, mas se você preferir, procure pelo NPK 4-12-8 nas lojas para jardim.

Agora falando sobre a iluminação e clima, saiba que as margaridas podem florescer durante todo o ano desde que bem cuidadas, como dissemos acima, principalmente se você mora em regiões do Brasil onde o clima é mais ameno e não se altera bruscamente consoante as estações do ano.

minimargaridas

Por exemplo: nas regiões mais próximas do Sul e Sudoeste do Brasil, as margaridas costumam vegetar durante o fim do verão e outono, quando os dias começam a ficar mais curtos, o que estimula a floração da planta.

Vale lembrar que em regiões subtropicais as margaridas podem interromper a floração durante o inverno, e geadas fazem com que ela “hiberne”. Se for plantá-las em estufa, deixe locais abertos para ventilação.

As mini-margaridas preferem locais com grande incidência solar, procure plantá-la onde haja luz por ao menos 5 horas diárias, embora o ideal seja na base do “quanto mais, melhor”.

Se você conhece alguém da sua região que já plantou ou planta mini-margaridas, peça-lhe algumas dicas sobre o cultivo, já que ele pode variar um pouco de região para região. Se você iniciar o cultivo através da semente, a germinação leva cerca de 10 dias.

mini margaridas

Após a germinação, que pode ser feita em sementeiras, espere até que a planta atinja 10 centímetros antes do transplante para o seu vaso fixo. Dependendo to tamanho, podem ser plantadas até mudas no mesmo vaso, mas neste caso a terra deve ser adubada mensalmente, para que não falte nutrientes para a planta.

Se você optar pelo cultivo através da muda, parte do trabalho e da diversão são poupados. Assim, procure por aquelas que estão com os botões fechados nas lojas, que estão na fase mais resistente para o transplante.

Resumo e outras informações sobre o cultivo de mini margaridas:
* As mini margaridas podem atingir até 120 cm em 12 semanas.

* Não há necessidade de desbaste de flores, folhas e galhos.

* Mini margaridas preferem clima quente; com muita luz solar.

* Podem ser cultivadas em vasos.

* Se você possui tempo e paciência, opte pelas sementes, caso contrário, procure pelas mudas, dez gramas de sementes de margarida custam em torno de 5 reais, as mudas costumam ser mais caras, mas o preço varia de loja para loja.

entardecernolago