Subscribe to PlantaSonya Subscribe to PlantaSonya's comments




Posts para categoria ‘Flores e Folhagens’

tritoma

A planta tritoma-uvária faz parte da família Liliaceae e originária da África do Sul (mais propriamente, da Cidade do Cabo). O O tritoma-uvária é uma planta  herbácea e de aspecto exótico. Foi trazido para a Europa, na primeira metade do século dezoito, pelo botânico J. Kniphof.

Existem muitas variedades: umas de apenas 40 cm e outras que podem atingir 1,5 m de altura. Conforme a variedade, as suas inflorescências podem ser: vermelho, amarelo, laranja ou creme. A sua exuberância é ainda mais notória, quando cultivado em tufos densos, ou no centro de canteiros.

Como toda espécie de planta, ela também tem o seu clima preferido. Pode se adaptar bem a 5 climas, que são eles: oceânico, mediterrâneo, tropical, temperado e subtropical. Sendo assim, dá para saber que é uma planta que pode ser perfeitamente cultivada em solo brasileiro com grandes chances de sucesso, graças ao clima.

Ser uma planta perene significa que a espécie tem um ciclo de vida que supera os dois anos, considerado longo.

_tritoma

Características
Se você observar o tritoma-uvária, não terá nenhuma dificuldade em entender porque ela é classificada como uma “planta de aspecto exótico”. Essa herbácea tem a entouceirada que dá a ela esse tipo de aspecto.

As folhas estreitas e muito longas nascem do solo. São bem verdes, e possui “acabamento” que merece destaque. As margens das folhas, que são longas,  são serrilhadas e mais afiladas e glabras.

Apesar da particularidade da forma exótica da planta e também das suas folhas particularmente belas, o que realmente atrai a atenção para esse tipo de planta é o momento da sua inflorescência. Elas são em forma de pino, com flores cilíndricas. De inicio, de um belo coral, depois alaranjado, e ao abrir a flor, passa a amarelo.

É um verdadeiro espetáculo o período de inflorescência, onde as flores tubulares, que se apresentam em um degradê perfeito, crescem dando um aspecto perfeito, graças a sua densidade e o quanto são altas. Sem falar que são muitas flores, que aparecem “presas” a hastes fortes e também compridas.

Outra parte bela da inflorescência do tritoma-uvária lírio tocha é o colorido das flores, que se apresentam em um degradê perfeito. E se não bastassem tanta beleza, dá para observar que as flores crescem de baixo para cima e com isso vai se criando um efeito de cores particularmente belo.

As flores que são mais coloridos, que tem a cor mais forte ficam na parte de cima e as demais vão clareando de acordo com a proximidade da base. Até chegar embaixo bem clarinha.

O período de florescência de qualquer uma das variedades do tritoma é entre a primavera e o verão.

Elas atraem os beija-flores e normalmente, no paisagismo são usadas tanto em plantações em grupos ou também no plantio isolado. Com elas são formados maciços ou bordaduras, por exemplo.

Kniphofia Uvaria

Cultivo do tritoma-uvária
As características ideais para se fazer o cultivo de qualquer uma das variedades do planta são:
* O cultivo deve ser feito durante o sol pleno ou também pode ser cultivada a meia sombra.
* O solo para receber a planta deve ser leve e muito fértil, mas primeiro ele deverá ser enriquecido com matéria orgânica.
* As regas devem ser feitas todos os dias de manhã cedo ou no fim da tarde durante o verão.
* Vale lembrar que as regas deverão ser feitas com menos frequência durante o frio e que o lírio tocha suporta tanto geadas quanto o frio.
* E o principal, para multiplicar um tritoma poderá ser usado dois métodos: as sementes ou também através da divisão a touceira.

Mais dicas para o cultivo do tritoma-uvária
O lírio tocha não suporta solos arenosos e com pouco nutrientes, além daqueles encharcados.

Preparação do canteiro para cultivar o tritoma-uvária:
*
A terra deverá ser revolvida várias vezes para que isso permita a entrada de ar e depois dessa etapa é necessário enriquecê-la com adubos orgânicos, de preferência animal e também um pouco de areia no fundo para ajudar no escoamento da água.
* É aconselhável colocar composto orgânico bem triturado.
* Considere a seguinte quantidade para cada metro quadrado de adubo: deve ser de gado bem curtido, 1 quilo. A mesma quantidade também pode ser substituída pelo esterco de aves. Depois misture bem com a terra e nivele.
* Se você comprou uma muda, provavelmente ela estará dentro de um saco plástico ou dentro de um balde, e em ambos os casos, com os rizomas. Neste caso, considere 8 cm como a profundidade necessária para plantá-la.
* As mudas deverão ser retiradas do lugar em que foram compradas fazendo um corte com a tesoura. É muito importante que os rizomas saiam perfeitos para o cultivo. Depois é só abrir a cova e usando as mãos colocá-la e ir arrumando a terra. Aperte ao redor, mas não com muita força.
* A rega depois do cultivo deve ser feita todos os dias até completar 10. Passado esse período deverão acontecer com intervalo de 2 a 3 dias. Observe se a terra está precisando de água.
* Fique atento ao espaço necessário entre as  mudas que deve ser de pelo menos 0,70 cm até 1,20 m As fileiras devem ser feitas de forma desencontrada.

tritoma

Reprodução ou Propagação
* A técnica usada para propagar o tritoma é das touceiras e deve ser feito depois que passar o período de florescência e que deverá ser feita na primavera. A nova planta só floresce passados dois anos.
*As exigências de cultivo do tritoma-uvária, são nulas, se comparadas com a beleza das suas flores em pleno inverno.
* Abra em torno da muda para os rizomas ficarem aparentes.
* A faca que será usada para fazer a limpeza deve ser afiada e esterilizada para não ferir o caule e não deixar a planta doente.
* A vantagem é que o tritoma não apresenta problemas com doenças tão cedo. Passam anos e ele está sempre saudável.
* Na primavera é necessário adubar e o ideal é que seja feita uma mistura de adubo animal com orgânico. Proporção: 4 por 1. Coloque em volta da planta e depois regue.

O tritoma precisa de sol pleno, solo fértil e fresco, regas frequentes e adubações na primavera.

Floresce, do outono ao inverno. Devem-se cortar as flores murchas, para prolongar o período de floração da planta.

canyon

flores-vaso

As plantas precisam de cuidados quase que diários para se manterem com um bom desenvolvimento. Seja no jardim ou dentro de casa, elas também querem atenção. As plantas são seres vivos muito carentes e precisam de cuidados específicos e especiais, ainda mais se elas estiverem plantadas em vasos, onde a atenção tem que ser redobrada.

Quando regamos, adubamos ou regamos as nossas plantinhas, temos que perceber se a água das regas vai acumular nos pratinhos, gerando larvas de mosquitos. Ou então, se a terra nos vasos está boa para o cultivo.

flores-plantadas

Boas condições
As plantas em vasos gostam muito de luz. Portanto, mantenha a plantinha em um lugar arejado, úmido e com muito, mas muito sol. Uma dica para saber se a sua planta está mesmo em local adequado há uma regra geral: folhas amarelando indicam excesso de luz, e folhas escurecendo demais é indício de falta de luz.

É a luminosidade que vai indicar qual o tipo de planta que você vai poder cultivar em seu vaso. Não se esqueça de que algumas plantas, ainda que minoria, preferem lugares mais escuros.

Evite os quartos
As plantas em vasinhos não devem ser colocadas em quartos. Em seu processo de respiração conhecido por fotossíntese, existe a liberação de gás carbônico e em um ambiente fechado, o ar pode ficar saturado e prejudicar o desenvolvimento da planta.

As plantas em vasos devem ficar em locais onde existe mais circulação. Porém, é preciso tomar cuidado pois as plantas com folhas maiores não se dão bem com ventos muito fortes.

vasos flores plantadas (Small)

Plantas do local
Quando você for comprar as mudas de plantas, pergunte ao vendedor sobre as plantas do locais. Elas vão precisar de poucos cuidados porque já estarão adaptadas ao clima e as condições do lugar onde você mora. Já dá para economizar um bom tempo, ainda mais para quem não tem muito tempo para perder cultivando as plantinhas.

O vaso adequado
O primeiro passo é escolher o vaso apropriado para cada espécie. Veja o tamanho da muda e qual a proporção que a sua planta poderá atingir no futuro.

Por causa dessas características  você terá que escolher bem o vaso para a sua plantinha e ele terá que ser adequado para o desenvolvimento da espécie.

Rotina necessária
Possuir uma rotina para cuidar da sua planta é essencial. Aduba-la de forma correta é a primeira etapa. Cada planta exige um tipo e uma quantidade específica de adubo. Procure saber dessas informações com o vendedor das mudas.

Ele poderá indicar o melhor adubo, seja ele orgânico ou químico, para a espécie que você deseja cultivar. Além da adubação, é preciso regar a planta cotidianamente de acordo com as necessidades da mesma. Lembrando que não é permitido exageros.

floresvasos

E quando for viajar
Quando for sair do país ou ir até o bairro mais próximo, não esqueça da plantinha que vai estar te esperando quando você voltar. Você pode pedir para alguém cuidar delas ou deixar uma garrafa PET com água virada dentro do vaso (a água vai indo aos poucos para a terra).

Lembre-se de avisar para a pessoa que vai cuidar da sua planta quando ela for viajar que as folhas acumulam muita poeira: As folhas das plantas também acumulam poeira. Por isso, uma vez por mês, use um pano úmido (com água mineral ou de coco, que é um inseticida natural) e limpe todas as folhas com cuidado.

Raízes que cresceram demais
Cogite trocar os vasos das plantas quando as raízes das mesmas cresceram demais. Para acertar nesta troca, o ideal é trocá-los por um novo, com um diâmetro de 3 a 5 cm maior. Isso pode ser feito virando o vaso de cabeça pra baixo, retirando-se a planta do vaso.

Coloque uma camada de material de drenagem (pedras) no fundo do novo vaso e complete com o substrato, que pode ser composto da mistura de partes iguais de terra vegetal, húmus, e areia. Regue bem nos primeiros dias para que a raiz se estabeleça mais facilmente.

flor-de-maio

O problema do ar condicionado
Existe plantas que ficam muito sensíveis na presença de um ar condicionado, embora as pessoas amem este eletrodoméstico., especialmente no verão. O ar condicionado deixa o ambiente muito seco e algumas plantas não conseguem se adaptar a isto.

Portanto, evite colocar as suas plantas em ambientes que contenham determinados aparelhos eletrônicos que mexam com a atmosfera do local.

Fertilizando
As plantas em vasos também são diferentes no quesito fertilização: O período de fazer o fertilizante também é diferente: no vaso, você pode fazer isso a cada 60 dias, também colocar um remédio para evitar os afídeos (uma praga que se espalha através do ar). A quantidade de fertilizante também varia bastante: em vasos, uma colher de chá é suficiente para as vitaminas da planta.

Retirando folhas mortas
As folhas das plantas se renovam a cada época. Portanto, não deixe de limpar bem o seu vaso e ir retirando as folhas mortas: Retire folhas ou ramos mortos ou doentes periodicamente. Isso ajudará a manter uma boa aparência e também trará mais saúde à sua planta.

regas

Rega Adequada
Plantas morrem mais facilmente por excesso do que pela falta d’água. É preciso ter responsabilidade na hora de fazer as regas. Conheça o período de rega de cada planta e não se esqueça de evitar água parada debaixo dos vasos ou em pratinhos.

Não se esqueça de verificar a umidade da terra nos vasinhos para realizar as regas diárias. Se a terra ainda estiver bem molhada, não coloque muita água nas plantas. Coloque o dedo a 2 m de profundidade na terra para saber se deve continuar regando ou não.

chuva-5

Portulaca_grandiflora

O Brasil é um país tão abençoado pela natureza abundante, que temos aqui inúmeras espécies de flores e plantas, desde as maiores até as menores e coloridas, como a onze-horas.

A Flor onze-horas
A for onze-horas  pertence à família das Portulacaceae, tem origem na América do Sul, estando presente a partir do sudeste do Brasil até a Argentina e o Uruguai. Além disso, ainda pode ser observada na parte sul da Ásia, por isso, em Bangladesh é chamada de “Time Fool”, cuja tradução pode ser algo em torno “bobo do tempo”, em razão de suas flores aparecerem conforme o horário, sempre entre as onze horas e o meio-dia, daí o seu nome.

Características
A onze-horas é planta pequena e que cresce rapidamente, chegando a medir no máximo 30 cm de altura. Suas folhas apresentam uma aparência carnuda e espessa, medindo aproximadamente 2 cm de comprimento, e, distribuídas de forma alternada, em grupos pequenos.

Portulaca

Suas flores têm tamanho de mais ou menos 03 cm, contendo cinco com colorações variadas, como rosas, laranjas, vermelhas, amarelas e brancas.

Em muitos lugares ela é chamada de Beldroega, o que pode incluir outras diferentes espécies de flores. Em nosso país ela é chamada mesmo de onze-horas, pois esse é horário que ela inicia a abertura de suas flores.

Cultivo
Esta planta tem seu crescimento muito mais ativo se estiver em climas temperados, precisando de um solo com boa drenagem e bastante luz do sol para ficar bonita e saudável. Ela é bastante usada para enfeitar os ambientes, especialmente em solos planos em razão de ser bem baixa, com cores vibrantes e muitas flores.

Conforme o costume, em determinados lugares, quando se dá de presente a alguém uma onze-horas é sinal de amor.

Essa planta tem no máximo vinte centímetros de tamanho e, como já dissemos, possui as folhas bastante carnudas, ganhando destaque especialmente pela beleza de suas flores, que florescem o ano todo e numa quantidade grande, apresentando uma enorme variedade de cores, fazendo dela uma planta perfeita para trazer mais alegria ao jardim.

Portulaca-grandiflora

Plantas como as onze-horas possuem uma grande vantagem frente as demais, já que se adaptam melhor aos extremos do clima, sobrevivendo por bastante tempo sem água ou nutrientes, se nutrindo apenas do que já está armazenado.

Entretanto, a ideia de montar um jardim e conseguir as mais belas plantas, só é possível se for cumprida algumas regras básicas, como aquelas que seguem abaixo:

Dicas de plantio
Antes de partir para o plantio das onze-horas, faça uma mistura da terra do solo com uma quantidade de adubo orgânico, e, quando a planta atingir certo desenvolvimento, o que se dá com a produção de flores, junte à terra vez ou outra o adubo NPK rico em fósforo, para que seja feita a estimulação no florescimento, reforçando também a dosagem do fertilizante orgânico.

Faça a irrigação de maneira a nunca permitir que o solo fique totalmente seco, já que não é porque a flor possui a capacidade de ficar sem água que se deve fazer com que a mesma passe por essa privação.

Também é importante que se tenha equilíbrio, já que a terra não pode ficar encharcada nem mesmo os botões das flores, pois isso pode ajudar no desenvolvimento de doenças.

portulaca branca

O melhor local para cultivo é aquele em que mais bata sol, já que ela não tem restrições quanto às radiações em excesso, pois o sol ajuda no florescimento e abertura das flores. Ao contrário do que se possa pensar, essa não é planta difícil de ser cuidada, basta que se tenha os cuidados básicos e certamente o resultado será o melhor possível.

Outro ponto que deve ser levantado é que, as pessoas que não estão habituadas a cultivas tal planta vão se assustar quando as flores da mesma se fecharem no período da noite, é normal, e, no outro dia, assim que o sol nascer elas começarão novamente a se abrir.

Materiais usados no plantio da onze-horas
* Pá para jardinagem;
* Fertilizantes;
* Mudas;
* Espátula para jardinagem.

Observações importantes
*
Se preferir compre as mudas que estejam recém-cultivadas, já que as mesmas permanecerão abertas por um tempo maior durante o dia. As mudas já crescidas se abrem no período da manhã e se fecham quase sempre à tarde, e, em dias nublados também ficam fechadas.

* Opte por um lugar que receba diretamente a luz do sol. Ao contrário de outras flores, a onze-horas se desenvolve muito melhor em climas secos e quentes. Lugares perfeitos incluem jardins rochosos, ao longo de pistas e calçadas, por entre pavimentos, ou ainda em pequenos nichos em passeios e pátios.
Portulaca
* Faça o plantio das mudas com espaços aproximados de até 60 cm, isso tudo conforme as instruções dadas pelo florista.

* Não se esqueça de regar as mudas de forma periódica. Deixe que o solo seque um pouco entre uma rega e outra.

* Faça a remoção das flores secas para dar maior força ao reflorescimento e assim a planta irá se manter num estado de saúde adequado.

* Faça a fertilização das plantas entre uma e duas vezes no fim do verão.

* As pessoas que moram no sul do Brasil, não cultivem a planta em períodos de frio intenso ou geada.

Mais dicas
As onze-horas devem ser plantadas primeiramente em potes, os mesmos que se faz o cultivo inicial do morango, ou ainda em potes de argila juntamente com as bolsas próprias para o plantio.

É complicado de se manter outras plantas com a hidratação adequada em potes para morangos, porém, essa planta em particular está habituada a sobreviver bem em condições áridas.

portulacagrandifloraa

A onze-horas é uma flor bastante forte e que pede uma drenagem adequada, tornando-se uma excelente opção para encostas e solos arenosos. Além disso, ela precisa de muito sol para que se mantenha saudável, sendo preciso de 06 a 08 horas de luz solar direta.

Todos que moram do sudeste ao norte de nordeste do Brasil podem cultivar sem medo a onze-horas, pois certamente terão jardins floridos e convidativos o ano todo.

passarinhos

Catharanthus roseus

A vinca é também conhecida como vinca-de-gato, boa-noite e maria-sem-vergonha é uma planta de pequeno porte endêmica de Madagáscar. Na natureza, essa espécie encontra-se em extinção, isso se deve ao processo de destruição do habitat pela queima da mata para aumentar as áreas para agricultura.

É uma planta cultivada em muitas outras regiões de clima tropical e subtropical, ocorrendo um processo de naturalização a estes novos lugares.

Essa pequena planta é muito estudada pela medicina, devido ao fato de esta planta contar alcalóides bisindólicos, que acumulam-se nas folhas da planta e que são usados para tratamento de vários tipos de diabetes e câncer, tendo também propriedades anti inflamatórias. Mesmo assim, é considerada uma planta tóxica, não podendo ser ingerida.

Tendo floração anual, a espécie é perene e suas flores possuem cinco pétalas, de varias cores. As folhas são opostas, brilhantes, medindo cerca de 2,5 a 9 cm de comprimento, por 1 a 3,5 cm de largura. Seus frutos são pares de folículos de 2 a 4 cm de comprimento e 3 mm de largura.

Catharanthus_roseus

É uma planta que gosta de calor e luz solar direta, sendo muito resistente a seca, por um período menor que um ano.

A planta é perene, e geralmente é mais cultivada em canteiros e jardins de flores. Em um clima frio, a vinca desenvolve um caule que é lenhoso, podendo crescer até 1 m  de altura. Suas folhas são brilhantes, e podem medir de 5 a 7 cm de comprimento.

As cinco pétalas de flores são tipicamente rosa, mas podem ser encontrados em cores como o branco, o roxo e o vermelho. Florescem melhor no verão, e como a maioria dos membros da família das Apocynaceae, esta planta pode exudar um tipo de látex de textura leitosa.

A vinca é uma planta muito rústica e pouco exigente, por esses motivos pode ser cultivada em quase todo o mundo onde se apresenta com clima tropical e subtropical. O cultivo deve ser feito em um solo mais fértil e deve ser regado regularmente, mesmo que a vinca de Madagascar seja bem resistente a seca e aguentar até um ano com pouca água.

Geralmente a vinca é usada em decorações de jardins, em maciços, em vasos, em bordaduras, em jardineiros e vasos. O período de aparecimento das flores estende-se por todo o ano.

Apesar de ser uma bela planta, a planta deve ser trocada por períodos de dois anos, devido ao fato de que ela começa a perder um pouco da beleza no decorrer dos anos.

catharanthus_roseus40

Cuidados
Esta é fácil de tratar, uma que vez que ela se adapta muito bem ao nosso clima e chega acrescer até mesmo sem ser muito bem cuidada. Graças a sua versatilidade pode ser criada tanto em jardineiras quanto em vasos ou em solo.

Para melhores resultados deve-se utilizar solo que esteja devidamente fertilizado e sempre umedecido, quanto à luminosidade, essa planta cresce muito bem diretamente ao sol, até porque ela é bem resistente e nem sofre queimaduras.

Após alguns anos a vinca começa a perder um pouco da beleza e aparentar velhice, então é aconselhável fazer algumas mudanças drásticas, como extrair mudas das melhores partes da planta e replantá-las. Pode-se também simplesmente jogá-la fora e adquirir outra.

Catharanthus_roseus-1

Distribuição geográfica
A Catharanthus roseusou é endêmica da ilha de Madagascar, no Oceano Índico. A vinca pode ser encontrada também em vários outros países tropicais e subtropicais do mundo.

Pelo seu grande uso medicinal, a Catharanthus roseusou é cultivada comercialmente na Austrália, África, Índia e sul da Europa. No seu país de origem, ela se encontra com a classificação de vulnerável por sua área natural e selvagem.

mar