Subscribe to PlantaSonya Subscribe to PlantaSonya's comments




Posts para categoria ‘Flores e Folhagens’

gerbera-amarela

Gérbera é um gênero de plantas herbáceas ornamentais pertencente à família das  Asteraceae (ou Compostas), a mesma do girassol e das margaridas.

As espécies que compõe o gênero são cultivadas em grandes quantidades pela suas flores, muito apreciadas em arranjos ornamentais e como planta decorativa de exteriores nas regiões de clima temperado de ambos os hemisférios.

Neste gênero também se destacam a Gérbera jamesonii e a Gérbera viridifólia, plantas similares conhecidas popularmente apenas como gérbera.

A gérbera é uma herbácea nativa da África do Sul que dificilmente supera 0,5 m de estatura, graças a sua resistência ao sol e suas lindas flores que florescem durante todo o ano, ela é muito usada na decoração de jardineiras externas e jardins.

Devido a apresentar abundantemente flores de várias cores, como vermelho, laranja, branco e amarelo, é muito comum que as gérberas sejam criadas no intuito de se cortar suas flores para a formação de arranjos e buquês.

gerbera-rosa

Onde e como plantar
Devemos cultivá-la a pleno sol, a abundância de luz ajudará a planta a florir melhor e suas flores são de grande resistência e não se queimarão.

Outra vantagem da grande resistência da gérbera é o fato dela sobreviver bem aos invernos, o que facilita ainda mais a escolha do local para plantá-la para quem vive em locais de clima subtropical.

Tipo de Solo
A prioridade no preparo do solo para essa planta é prover uma boa nutrição para manter a floração perene, para isto utilize adubo orgânico misturado à terra e reforce com um pouco de NPK rico em fósforo, que ajuda a produção de flores.

Uma característica secundária, porém importante em lugares de muita chuva, é a drenagem do solo, para que não se acumule muita água e isso não venha a favorecer a aparição de fungos, para aumentar a drenagem misture areia grossa à terra antes do plantio.

gerbera

Como cuidar
Regue de forma a umedecer o solo regularmente, principalmente durante o início da vida da planta e em épocas mais secas do ano, sempre sem exageros.

Quando houver ramos, folhas ou flores mortas sobre a planta, realize uma poda de limpeza para mantê-la livre destes inconvenientes.

girassóis

celósia cristata

Pertencente à família Amaranthaceae, é considerada flor de corte utilizada em arranjos florais. Trata-se de uma planta herbácea anual, originária da América Tropical, atingindo de 30–80 cm de altura, com caule ereto, suculento e não ramificado.

Suas folhas elípticas lanceoladas, são verdes ou vermelho-bronzeadas com inflorescências terminais, espessas e achatadas, aveludadas, em forma de crista de galo, nas cores vermelha, esbranquiçada, rósea ou creme amarelada.

Cultivada em conjuntos e renques em beira de muros e paredes, a pleno sol, em canteiros ricos em composto orgânico, de boa drenagem e irrigados a intervalos. Desenvolve-se a pleno sol e prefere o calor ao frio intenso.

Devido a esta aparência peculiar de suas flores, a crista-de-galo é bastante utilizada no paisagismo, dando uma aparência diferenciada nos jardins e jardineiras.

celósia

Onde e como plantar
Esta é uma planta de grande resistência ao sol, não apresentando problemas quanto a queimaduras em suas folhas e flores, assim sendo, aconselha-se o plantio em local bem ensolarado, para que a planta faça muita fotossíntese e cresça forte.

Desaconselha-se o plantio desta planta em locais muito frios, uma vez que o frio atrapalha sua floração, porem ela dificilmente morre durante os invernos, voltando a florescer no verão.

Quanto ao solo, prepare-o de forma a ficar rico em nutrientes, adicionando bastante adubo orgânico antes do plantio.

Para realizar o plantio geralmente utiliza-se mudas compradas prontas ou saquinhos de sementes enterradas a poucos centímetros de profundidade. Após você já ter algumas destas plantas, obter novas sementes é bem fácil, uma vez que ela produz várias centenas após cada floração.

CelosiaCristata amarela

Como cuidar
Lembre-se de irrigar sua planta de forma periódica para manter sempre o solo umedecido, porém sem exageros, uma vez que o excesso d’água pode favorecer a proliferação de doenças nas plantas.

Reforce a adubação sempre antes das primaveras e realize podas de limpeza sempre que a planta encontrar-se coberta por flores ou ramos mortos.

Multiplica-se facilmente por sementes produzidas em grande quantidade, que podem ser semeadas no decorrer do ano todo, principalmente no verão.

flores  brancas

Flor-de-Lis

A flor-de-lis é uma planta que incita a curiosidade de quem a observa, conhecida como um símbolo do escotismo, existem diversas polêmicas a respeito dela em especial qual seria exatamente a planta batizada com esse nome. Não existe como estimar com precisão a data de origem do símbolo, o que se sabe é que remonta a épocas remotas.

É uma planta de origem mexicana, também encontrada na Guatemala. Dentre as características mais marcantes dessa planta estão o fato de ser bulbosa e de contar com folhas de forma pontiaguda. Apresenta altura entre 25 e 40 cm e tem predileção por clima subtropical nascendo em terrenos de aspecto rochoso e seco.

Características de cultivo
Geralmente a flor-de-lis é uma planta que nasce e se desenvolve solitária apresentando tonalidade vermelha. Seu florescimento se dá na primavera, mas não é incomum observar florescimentos durante o verão.

Tem uma longa época de floração, mas há que se destacar que sua vida é curta. Trata-se de uma planta bastante utilizada em jardins e vasos, mas que também tem finalidade decorativa.

Em relação ao solo para cultivo em vasos a recomendação é dar preferência para os arenosos sendo que o ideal é combinar: 1 parte de terra vegetal para uma parte de terra comum e 2 partes de areia para obter o solo ideal para o plantio da flor-de-lis.

No começo do período vegetativo da planta as regas devem ser bem espaçadas para não encharca-la. Durante a floração é necessário intensificar as regas. Após a floração as regas são novamente espaçadas.

Esta planta pode ser cultivada em canteiros ou vasos, sendo que a flor-de-lis precisa de terrenos arenosos para se desenvolver plenamente.

O plantio é feito através de bulbos, que são colocados na terra previamente adubados. Basta colocar o bulbo em um buraco previamente preparado e cobrir o bulbo com terra, deixando apenas a ponta para fora.

Flor-de-Lis

A terra deve receber material orgânico que pode ser comprado em lojas de jardinagem. A rega deve ser espaçada sendo que deve ser iniciada assim que começar o período vegetativo.

A frequência ideal para a rega deve ser um dia sim e um dia não, embora seja necessário tomar cuidado para não encharcar a terra, pois do contrário o bulbo pode apodrecer e a planta pode sofrer com o aparecimento de fungos.

O florescimento ocorre em meses quentes e no inverno pode entrar em período de dormência, perdendo todas as suas folhas e apresentando um aspecto sem vida. Quando o tempo esquenta novamente pode voltar a apresentar flores normalmente.

Durante este período de dormência não é aconselhado regar a planta, pois do contrário ela pode apodrecer pois não absorverá água.

Flor-de-Liz

A planta chega a 45 cm de altura e pode ser plantada em vasos para ornamentar salas e outras regiões. Embora seja fácil de cuidar e cultivar, a flor-de-lis é uma planta rara e que dificilmente é encontrada em algumas regiões.

No entanto é possível encomendar bulbos em lojas especializadas e depois fazer os próprios bulbos para plantio posterior.

Com essas dicas é possível comprar um bulbo e plantar uma flor-de-lis, fazendo com que a planta se desenvolva de forma saudável e enfeite diversos ambientes.

girassóis

cravina

A planta conhecida como Cravina é uma herbácea que tem entre 30 e 40 cm de altura. Uma planta que possui flores solitárias, simples e nas cores róseas, vermelhas, brancas, arroxeadas e com cores mescladas. A principal característica dessas flores são ter as pétalas largas com as bordas serrilhadas.

Geralmente as flores dessa planta surgem no verão e são plantas ideais para ter no jardim. Uma planta que é bastante utilizada em jardins, bordaduras, maciça porque ajudam a criar um efeito campestre. Pelo fato de ser uma planta que precisa de incidência intensa do sol dificilmente é cultivada em ambientes internos.

A cravina é uma miniatura de cravo. É uma planta perene e suas flores são solitárias, dobradas e de cor branca, rosa, violeta ou vermelha, com tonalidades e mesclas destas cores.

Essa pequena planta florífera nativa da Ásia se caracteriza graças a presença de lindas flores formadas por várias pétalas longas que geralmente possuem cores quentes e de diferentes tonalidades em seu centro e em sua borda.

cravina

Suas principais características são: atrai abelhas, borboletas e flores. Pode ser plantada tanto em jardins quanto em vasos graças ao seu pequeno porte, no entanto é uma planta que necessita de muita luz, se desenvolvendo melhor a pleno sol, logo se pretende cultivá-la em vaso, certifique-se de posicioná-lo em lugar devidamente iluminado para obter melhores resultados.

Embora ela não tenha problemas com o sol a pino, o clima abafado deixa essa planta enfraquecida, ela se desenvolve bem melhor em lugares de climas mais amenos.

A cravina cresce bem quando conta com o sol pleno, mas em locais mais frios. Essa planta prefere locais com sombra a tarde nos locais mais quentes. O sul do Brasil é um dos melhores locais para cultivar cravina.

Em relação a rega a cravina não gosta de muita água, pois ela não absorve tudo e as suas raízes acabam se “afogando”. É importante manter o solo úmido, mas sem exageros de água. A dica é sempre tocar no solo e sentir se ele está úmido, no caso de estar seco pode regar novamente.

dianthus

Cravina – Uma Planta Anual
Essa planta é considerada uma planta anual, ou seja, completa o seu ciclo de vida em um ano. Apesar disso é possível manter a cravina viva por mais um de um ano, mas é importante tratá-la essencialmente como uma planta anual. É interessante renovar os canteiros todos os anos para que ela fique sempre bonita.

Como reproduzir a Cravina
A multiplicação da cravina é feita por sementes, elas devem ser postas para germinar no período do outono-inverno. O florescimento acontece nos meses inverno e primavera.

A germinação deve acontecer em torno de 7 dias, depois é importante transplantar a cravina para o local definitivo. Esse transplante deve ser feito em torno de 18 a 25 dias após a germinação.

Cravina – Uma miniatura do Cravo
A cravina é uma planta bastante utilizada nos jardins sulinos por gostar das baixas temperaturas dessa região. Essa planta é uma miniatura do cravo e as suas flores tem como principal característica serem solitárias e simples.

As folhas dessa planta são lanceoladas e afiladas na coloração verde clara. Trata-se de uma planta que pode ser um lindo enfeito campestre.

Para que cresçam de forma saudável devem ser cultivadas a sol pleno e num solo fértil. A dica é que o solo seja composto de terra de jardim e terra vegetal que é drenável.

Dianthus-chinensis-2

Dicas para cuidar da Cravina no inverno
A Rega no Inverno
Quando o inverno chega parece que as pessoas têm receio de regar as suas plantas e acabam deixando que várias morram sem água. No inverno as plantas também precisam de água e devemos destacar que nos dias mais frios é que elas têm mais necessidade.

O clima seco que é característico do inverno acaba deixando as plantas ressecadas. A melhor forma de saber se está na hora de regar as suas plantas no inverno (e em qualquer momento do ano) é tocar a terra. No caso de a terra estar úmida é sinal que ainda tem água nela, mas no caso de a terra estar seca é importante fazer uma rega.

Observe também se as suas plantas estão caidinhas, isso é um sinal que elas têm sede. Nessa situação é importante regar as suas plantas para que elas não morram.

Adubação
Mesmo que durante o inverno boa parte das plantas esteja com o organismo lente é importante adubá-las. Os nutrientes são essenciais para que ela possa crescer saudável, sendo assim é importante fornecer a ela os nutrientes necessários.

Em lojas especializadas em jardinagem ou mesmo nos mercados é possível encontrar adubos para aplicar em casa de forma simples. Os adubos têm composições com NPK (nitrogênio, fósforo e potássio), em geral existe uma boa variedade com porcentagens diferentes de cada nutriente.

cravina

O Nitrogênio é mais importante no começo do cultivo para que as raízes cresçam, já o Fósforo ajuda no florescimento da planta e o Potássio faz o equilíbrio entre os dois primeiros.

A cravina é uma flor de origem européia e asiática e nada mais são que uma miniatura dos cravos. São flores delicadas e muito bonitas, que podem ser utilizadas para decoração diversa, tanto em arranjos como em canteiros e jardins no solo.

A cravina exibe cores como rosa, branco e vermelho e podem ser mescladas também, como no caso das flores rosa e branco.

Elas gostam de bastante sol e devem ser cultivadas em solo fértil com regas constantes. Confira algumas imagens dessas lindas flores.

outono_1