Subscribe to PlantaSonya Subscribe to PlantaSonya's comments




Posts para categoria ‘Flores e Folhagens’

pilea_peperomioides_01

Esta simpática plantinha de folhas circulares, que se parece com pequenas panquecas penduradas nos ápices de delicadas hastes. Não é fácil de encontrar

O interessante é que esta planta, tão cobiçada, é parente de espécies bastante comuns, aqui no Brasil, frequentemente utilizadas na decoração de ambientes internos, ou, até mesmo, vistas como pragas. É o caso da brilhantina – Pilea microphylla, e da lágrimas-de-bebê – Soleirolia soleirolii.

Também fazem parte desta família botânica, Urticaceae, à qual pertence a Pilea peperomioides, as famosas planta alumínio, Pilea cardierei, e planta-da-amizade, Pilea involucrata.

O nome desta espécie do gênero Pilea faz referência à sua semelhança com representantes de outro gênero botânico, Peperomia.

Como existem várias espécies vegetais conhecidas como planta do dinheiro, a Pilea peperomioides costuma ser chamada de planta chinesa do dinheiro. Devido ao formato circular de suas folhas, também há quem a apelide de planta-panqueca, tanto aqui como no exterior.

Ao contrário da maioria das plantas conhecidas na atualidade, que foram descobertas e classificadas séculos atrás, a Pilea peperomioides tem uma convivência recente com os ambientes urbanos.

Esta espécie somente foi descoberta no início do século XX, na China, tendo sua classificação formal ocorrido décadas mais tarde, já nos anos 1980, após uma trajetória tortuosa de esquecimentos e redescobertas.

pilea-2

É interessante notar que a Pilea peperomioides tornou-se popular, no mundo ocidental, graças à sua rápida propagação e ao hábito de se doar mudas a parentes e amigos. Por este motivo, a planta chinesa do dinheiro também pode ser conhecida como planta-da-amizade.

À medida que esta espécie se torna mais madura, começa a emitir inúmeros brotos laterais, a partir da sua base. Estas mudas podem ser destacadas e plantadas separadamente, gerando novos exemplares para serem compartilhados com entes queridos.

Como vai se tornando cada vez mais alta, fina e comprida, a Pilea peperomioides pode ser submetida a uma decapitação, da mesma forma que procedemos com várias plantas suculentas.

A parte superior pode ser plantada separadamente e a base continuará a produzir novos brotos. É comum realizar o enraizamento destas estacas em água. Vale lembrar que, ao contrário de certas plantas, esta espécie não se multiplica através de folhas isoladas.

Cuidar da Pilea peperomioides é bastante tranquilo. A planta chinesa-do-dinheiro é uma excelente opção para quem mantém sua coleção botânica dentro de casas e apartamentos. Trata-se de uma típica planta de interiores, ainda que aprecie níveis elevados de luminosidade, sem sol direto.

Qualquer local próximo a uma janela que receba bastante luz solar é suficiente para o cultivo da Pilea peperomioides. Em áreas externas, coberturas ou varandas ensolaradas, esta planta precisa ser protegida do sol pleno, sob a sombra de outras plantas mais resistentes.

Por não tolerar temperaturas muito baixas, nem geadas, a Pilea peperomioides é perfeita para ambientes internos, onde as temperaturas são mantidas constantes, ao longo de todo o ano.

pilea peperomioides

No entanto, neste tipo de ambiente, é preciso tomar cuidado com a falta de umidade, prejudicial a esta espécie. Ambientes com ar condicionado também são nocivos à planta chinesa do dinheiro. O ideal é que a umidade relativa do ar seja mantida em níveis elevados, com o auxílio de umidificadores de ar, fontes de água ou bandejas umidificadoras, que nada mais são do que recipientes rasos com uma camada de pedrisco, sobre a qual os vasos ficam apoiados.

Uma lâmina de água se forma ao fundo, sem entrar em contato direto com as raízes da planta.

Sendo uma espécie adaptada à vida em ambientes úmidos, a Pilea peperomioides precisa de regas frequentes. É importante não deixar o solo secar completamente, entre as irrigações. No entanto, também é prudente evitar o excesso de regas, que resultem em um solo encharcado, por muito tempo.

Substrato
O substrato para o cultivo da Pilea peperomioides é aquele utilizado para a maioria das plantas de interiores, aerado, bem drenável e fértil. Qualquer mistura pronta, própria para a jardinagem amadora, dará conta do recado.

Como a planta gosta de umidade, convém dar preferência ao vaso de plástico, que ajuda a reter a umidade do solo por mais tempo. Os recipientes de barro, por serem mais porosos, tendem a secar mais rapidamente.

Qualquer que seja o material escolhido, é importante que o vaso tenha furos no fundo e uma camada de drenagem, composta por pedrisco, brita ou argila expandida.

Vale sempre lembrar que é bom evitar o uso do pratinho sob o vaso, que pode acumular água e causar a proliferação do mosquito da dengue.

pilea-6

Ainda que a Pilea peperomioides possa produzir flores, elas são bastante discretas, de importância ornamental secundária. Os cultivadores costumam dar preferência ao desenvolvimento da parte vegetativa.

Por este motivo, não é necessário aplicar uma adubação muito rica em fósforo, voltada para a indução da floração. Qualquer fórmula básica, do tipo NPK, com níveis equilibrados destes nutrientes, será suficiente para garantir o bom desenvolvimento da planta chinesa do dinheiro.

Esta é uma espécie que requer pouca manutenção, não necessitando de podas constantes. É natural que as folhas mais antigas, próximas à base, amarelem, sequem e caiam.

Muitos cultivadores, principalmente os de interiores, costumam girar suas plantas, para que seus caules não cresçam inclinados. Este é um procedimento válido para a Pilea peperomioides.

Pilea-1

No entanto, há quem relate que este hábito causa uma deformação nas folhas circulares, que perdem seu aspecto completamente plano.

Outro fator que pode modificar a aparência planta das folhas da planta do dinheiro é a luminosidade insuficiente.

Ainda que o cultivo da Pilea peperomioides tenha algumas particularidades, o mais difícil, para quem mora no Brasil, ainda é encontrá-la à venda. Em um passado recente, esta era uma tarefa impossível.

Felizmente, hoje já existem fornecedores desta planta, mas são pontuais e difíceis de serem encontrados. Neste cenário, só nos resta torcer para que a tradição de se presentear com esta nova planta da amizade seja propagada em terras tupiniquins.

janel427

Abóbora de Serpente

Planta de origem asiática possui uma bela flor e um fruto muito alongado. As suas flores, consideradas as mais belas do mundo, e que só abrem e podem ser observadas em todo o seu esplendor à noite, têm umas terminações incríveis e um aspecto de como se fossem rendas.

Conhecida como Abóbora-de-serpente ou Chichinga, a Trichosanthes cucumerina e que, em  algumas variedades, os seus frutos são comestíveis, bem como as folhas e flores.

Esta planta cresce no Nepal, Malásia e em outros países do Sul da Ásia é uma espécie de trepadeira que pode atingir os 4 m de altura.

fruto

Cultivada principalmente por causa do seu fruto extremamente longo, que pode alcançar os 1,5 m de comprimento, é altamente apreciada na cozinha asiática.

Este fruto de cor verde com riscas brancas, muitas vezes, fica com um aspecto torcido como o movimento de alguns répteis, daí o seu nome popular.

Gosta de climas quentes, as sementes têm uma cobertura exterior dura e não germinam com facilidade, mas, quando isso acontece, crescem demais e se tornam trepadeiras invasivas.
Também conhecida como Cipó-quiabo, Pepino-de-cobra, Quiabo-de-metro e Serpentina

Flor

Suas flores são brancas com as cinco pétalas dispostas em estrela  que remetem a unhas longas pintadas de branco, a superfície é coberta por penugem, o miolo amarelo tem delineio marrom.

No entorno de cada pétala há extensões em fios longos e finos que finalizam enrolados e emaranhados com aparência de um delicado rendado de bilro.

banquinho

girassol

O girassol é uma flor muito bonita que pode ser cultivada tanto dentro de casa (em vaso) quanto fora (no jardim).

No entanto, assim como o cultivo de outras plantas, o girassol também exige cuidados específicos para se manter sempre saudável.

Na maioria dos casos, não é necessário podar os girassóis com frequência, a não ser que você esteja cultivando vários no mesmo espaço e a pode serve então para evitar que as flores roubem o espaço umas das outras.

Pensando em plantar girassóis e tem dúvidas de como pode cuidar dessas flores?

Principais características dos girassóis
Dentre as características mais comuns dos girassóis estão:
* Plantas que atingem de 1m a 4m de altura;
* Representam a fama, o sucesso, a felicidade e até mesmo a sorte;
* O óleo de girassol é feito a partir de suas sementes;
* É uma flor que gosta de temperaturas mais altas;
* Precisa receber luz direta do sol ao menos por algumas horas do dia;
* Gosta de solo mais úmido;
* Pode ser plantado em vasos, mas é recomendado apostar em espécies menores;
* São utilizados para a produção de biodiesel;
* Suas flores são grandes e chamativas;
* Atraem insetos que contribuem para a polinização do jardim, como as abelhas.

girassol-1

Qual o melhor local para plantar um girassol?
Você tem duas opções na hora de plantar girassóis, os vasos e o próprio jardim, no entanto cada uma delas exige cuidados diferenciados:

1. No vaso
Se a ideia é cultivar o girassol dentro de casa ou apartamento, o vaso é a melhor opção. Nesse caso é preciso escolher um vaso grande e investir nas plantas anãs ou de menor tamanho.

Girassóis não lidam bem com a mudança de local, então plante diretamente no vaso em que deseja que as flores fiquem.

É importante também que você deixe o vaso em um local que receba luz direta do sol, pois as flores precisam disso para se desenvolver.

2. No jardim
No jardim já possível investir em espécies de girassol que atingem alturas maiores. Além de que você pode plantar mais de um. Sempre cuidando para que não estejam muito próximos uns aos outros.

Prepare a terra (essa flor gosta de pH neutro, apesar de ser bastante tolerante a variações) e cave um buraco de dois a quatro centímetros de profundidade. Plante as sementes e regue.

Quando os girassóis nascerem será necessário podá-los, caso estejam muito próximos uns aos outros. Você também deve manter a terra sempre úmida, mas nunca encharcada.

girassol-vaso

Época de plantio e floração
Girassóis podem ser plantados durante todo o ano, não há restrições quanto a época de plantio. No entanto, se você optar pelos períodos mais quentes, como a primavera e o verão verá o período de floração chegar mais rapidamente.

As flores costumam surgir entre a primavera e o verão, ainda assim, dependendo da época em que foram plantadas e da temperatura, podem aparecer em outras épocas do ano. O principal é que a temperatura varie entre os dezoito e trinta graus, considerado ideal para a floração.

Exposição ao sol e temperatura ideal
Como você já deve ter ouvido falar, os girassóis acompanham o movimento do sol. O que significa dizer que gostam de ficar expostos a luz solar.

Se estão sendo cultivados no jardim certamente estarão expostos ao sol, agora se você está cuidando das flores dentro de casa ou apartamento, certifique-se que recebam luz solar direta ao menos seis horas por dia.

Já quanto a temperatura, essas flores preferem os climas mais quentes, tanto que são capazes de suportar calor muito próximo dos 40 graus. Então o ideal é cuidar para que não fiquem expostas ao frio, principalmente se você vive em regiões mais geladas.

Os girassóis não sobrevivem a temperaturas inferiores aos cinco graus e o recomendado é que sejam expostos ao mínimo de dez graus e não menos que isso para garantir que cresçam saudáveis.

regar_girassol

Como funcionam as regas
Essas flores não gostam de solo muito seco ou extremamente encharcado. Sendo assim, é interessante observar como está a terra e fazer a rega para mantê-la úmida.

Plantas adultas conseguem lidar com períodos de seca, mas o excesso de regas irá matar os girassóis. Se a flor fica no jardim e tem chovido com frequência, talvez não seja necessário regar.

Agora se fica dentro de casa, em um vaso, verifique diariamente como está a terra. Se estiver úmida, evite a rega, se estiver começando a ficar seca é necessário molhar a planta.

Solo ideal
Girassóis não tem muito preconceito quanto ao solo. Inclusive podem sobreviver bem a variações de pH (mais ácido ou mais básico). Ainda assim, o ideal é plantá-los em solo de pH neutro e com vários nutrientes.

A fertilização do solo inclusive não é recomendada, a não ser que a ideia seja obter flores bem altas. E nesse caso, os fertilizantes recomendados são aqueles à base de nitrogênio.

Outro aspecto importante em relação ao solo é a umidade. Deve ser um espaço que absorva água sem acumular e que também não resseque tão facilmente.

O solo também deve ser macio, solto e leve, para facilitar o plantio.

girassol-1

Poda dos girassóis
Na grande maioria das vezes não é preciso podar os girassóis, a não ser que seu objetivo seja colhê-los. Isso porque são plantas que florescem apenas uma vez ao ano.

A poda é recomendada apenas para quem tem muitas flores plantadas juntas e que estão crescendo em grupos. Nesse caso, a poda é ideal para evitar que um girassol derrube o outro.

Se precisar podar é recomendado fazer isso apenas duas vezes por ano, geralmente no final da primavera ou no começo do verão.

Outra dica interessante em relação a poda, também recomendada a quem está cultivando várias flores é retirar aqueles que ficaram menores e mais fracos. Isso deve ser feito quando a planta atingir aproximadamente 8 cm de altura.

Assim você aumenta o espaço entre os girassóis e garante que apenas aqueles que ficarão fortes e bonitos permaneçam plantados. Esse espaço criado pela remoção das plantas mais fracas também ajuda a evitar que um girassol derrube o outro.

girassol-1

Proteção contra pragas
Para proteger seus girassóis do ataque de pragas é interessante que:
1. Remova pragas
Girassóis plantados no jardim estão mais expostos a essa situação. A planta é bastante resistente em relação as pragas, mas costuma ser vítima de uma mariposa, que deposita seus ovos no meio da flor. Se isso acontecer será necessário remover os ovos um a um.

2. Aplique fungicida
Outra situação comum é o aparecimento de mofo e ferrugem, causados por fungos. Para prevenir basta aplicar um pouco de fungicida.

3. Coloque telas sobre os girassóis
Os pássaros também gostam muito dessas plantas, inclusive se alimentam delas. Se quiser evitar que isso aconteça você pode proteger as flores colocando telas sobre elas.

Ainda assim, isso só é recomendado caso você observe o aparecimento de muitos pássaros atacando as flores. Caso contrário, não é preciso utilizar a tela.

Agora você já sabe como cultivar e cuidar de girassóis. Como você pode ver, são plantas que não exigem grandes cuidados e sobrevivem bem em diversos ambientes.

O principal é garantir que sejam expostas ao sol e cuidar com as regas, já que a planta não gosta de solo muito molhado.

girassóis

Sua planta não floresce? Gostaria de ter um arbusto florido? Tem uma trepadeira que deveria ter pencas de flores, mas não aparece nem um único botão? Então leia o artigo abaixo.

amor-perfeito

Plantas cheias de flores
O principal fator para plantas florescerem é: sol! Sim, parece meio óbvio, mas muitas pessoas se esquecem que toda espécie clorofilada precisa de luz para crescer. E quando o assunto é flor, aí estamos falando de muita luz solar, não apenas claridade.

Aquele pergolado bonito, ou o caramanchão carregado, só ficará repleto de flores se a planta receber o máximo de sol possível.

Outra planta que dá flores amarelas lindas é a alamanda (Allamanda cathartica), uma trepadeira tropical que floresce quase o ano todo. Mas, para isso, ela precisa de… sol! Se for plantá-la num muro ou em uma treliça, garanta que o local receba luz solar o dia todo.

Nem todas as plantas florescem o ano todo
Além de sol, tem outro ponto que você precisa ter em mente: nem todas as plantas dão flores o ano todo. Muitas delas florescem apenas um período, (por exemplo, o girassol), e ainda assim nas condições certas (caso das tulipas).

Não adianta querer que uma planta se encha de botões e logo se abram pétalas perfumadas, se ela não está no “seu momento”. A temperatura também é muito importante: muitas espécies precisam do ciclo correto para florescer.

rosa-do-deserto

Adubar ajuda sua planta a florescer
Mais uma informação que vale ouro: adubo. Florescer envolve um gasto de energia grande para a planta. É como uma gestação: ela fica com mais fome porque precisa de vitaminas.

Mas, no caso da futura-mamãe-planta, ela não tem como acordar no meio da noite e atacar a geladeira! Como a gente faz, então? Deixa a maior quantidade de nutrientes bem fácil para ela pegar quando precisar.

Então, lembre-se de adubar bem. Quanto mais completo o adubo, melhor. O bokashi é sempre uma boa opção, pois ele é natural e possui vários micronutrientes, indo além do básico NPK.

ventojjj