Subscribe to PlantaSonya Subscribe to PlantaSonya's comments




Posts para categoria ‘Fertilização’

fertilização

Quando nos propomos a cultivar plantas, devemos tomar alguns cuidados com o manuseio, o cultivo, a manutenção e a fertilização.

Algumas plantas são muito sensíveis e precisamos prestar muito atenção ao ambiente onde a colocamos, se elas se adaptaram, se estão amareladas ou secas, se o local tem a quantidade de luz adequada, se o vaso que a abriga está no tamanho ideal.

Enfim, temos que cuidar para que tenhamos uma planta bonita e harmoniosa, pois é o sonho de todos nós que cultivamos plantas, que elas fiquem bonitas e as saudáveis tanto fora, quanto dentro de casa.

A planta, por ser um ser vivo, também precisa do alimento adequado. E para elas, o alimento ideal é o fertilizante, que é um composto de nutrientes e de vários tipos, pois algumas plantas adaptam a um tipo e outras, a outros tipos de fertilizante.

fertilizante

É muito comum as plantas ficarem com deficiência de nutrição e estes são alguns dos sintomas causados quando as plantas estão desnutridas:
*O crescimento se torna lento;

* Espécies floríferas apresentam floração pobre ou ausente, com colorido apagado e sem vida;

* A planta fica com os caules e as hastes fracas e debilitadas;

* A folhagem apresenta-se pequena, com folhas miúdas, sem brilho ou amareladas.

* As folhas inferiores caem com facilidade e a planta fica menos resistente ao ataque de pragas ou doenças.

A adubação, ou fertilização, precisa de uma dose certa, pois o excesso também acarreta vários prejuízos para as plantas, tais como:

* Surgimento de manchas amarronzadas nas folhas, parecendo queima;

* Folhas com as bordas murchas ou enroladas;

* Má formação das folhas;

* Distúrbios no desenvolvimento: a planta pode ficar mais ativa no inverno e crescer menos na primavera e verão, por exemplo;

* Surgem massas ou crostas brancas na superfície da terra ou dos vasos, principalmente nos de barro ou cerâmica;

* Em casos mais graves, a planta pode secar temporariamente e até morrer.

Os nutrientes de que as plantas necessitam são o Nitrogênio (N), o Potássio (K) e o Fósforo (P). O Nitrogênio age na parte verde favorecendo a brotação, o Fósforo estimula e favorece a floração e a fertilização e por fim o Potássio, que está envolvido com todos os processos, como a fotossíntese, por exemplo.

O Potássio também favorece a planta de maneira global, protegendo raízes, caules e ramos. Existem outros nutrientes que também são de fundamental importância na fertilização, entretanto a sua quantidade é bem menor, como cálcio, magnésio, enxofre, cobre, ferro, manganês, zinco, boro e molibdênio.

E qual adubo usar? Bom, existem vários tipos de adubos para os diversos tipos de plantas. Veja alguns:

adubo-organico

* Orgânico
Compreende ativos de origem vegetal ou animal e, assim, não polui o meio ambiente. Seus teores nutricionais são relativamente baixos, a absorção pelo jardim é lenta e é preciso usá-lo em quantidades maiores.

Exemplos: materiais decompostos ou compostagem (processo que transforma restos vegetais em adubos), húmus de minhoca, torta de mamona, torta de algodão, estercos curtidos (suíno, bovino, caprino), farinha de ossos, de carne ou de peixe, lodo de esgoto, borra de café e cinza de madeira.

A torta de mamona é a mais usada, pois apresenta os três macronutrientes primários (NPK).

Terra vegetal – formado por terra e restos de plantas (resíduos vegetais), livres de pedras e outros destroços.

adubo quimico

* Químico
Sintetiza os elementos essenciais (NPK) e, em alguns casos, outros menos importantes. É mais concentrado e exige dosagem baixa. O percentual de cada mineral é indicado em números, como 4-14-8 (4% de nitrogênio, 14% de fósforo e 8% de potássio) ou 15-8-8 (idem, na mesma sequência).

Mais fósforo indica que o produto deve ser usado para curar deficiências de floração e frutificação. Se a necessidade for atuar no verde, a fórmula ideal é a segunda, mais nitrogênio. O potássio traz benefícios gerais e vem em quantidades equilibradas.

Se a planta estiver bem, use uma fórmula balanceada, como 10-10-10. Se bem orientado, o uso doméstico pode ser uma boa alternativa. Vale a recomendação para tomar cuidado com crianças e animais.

A crítica é quanto aos estragos ambientais: o processo industrial pode causar danos à natureza e o uso errado na agricultura contamina rios e lençol freático.

fertilizando

Quando adubar?
A frequência varia de acordo com a espécie cultivada, mas, de uma maneira geral, recomenda-se adubar a cada 30 dias. Importante: durante o crescimento, há mais carência de água e adubo.

Dosagem e forma de aplicação devem seguir as indicações do fabricante que constam na embalagem. A terra deve ser imediatamente irrigada após a adubação.

As folhas que caem devolvem ao solo vários nutrientes. Se possível, não as remova do vaso, floreira ou jardim.

Quando não adubar?
* Antes de 30 dias após a última adubação, o excesso de nutrientes pode matar a planta;

* Se houver raízes danificadas ou podres, pois pode piorar o quadro. Nesses casos, o melhor é só irrigar e esperar a recuperação;

* Durante a floração, quando a planta para de crescer;

* No inverno, época em que as plantas entram em dormência ou descanso, e por isso perdem as folhas;

* Logo após transplantar ou cortar raízes, fase de regeneração do crescimento. O correto é só adubar após quatro semanas.

 minhoca

Dicas importantes:
A minhoca é benéfica para a planta. Sua presença indica que o solo está adequado para elas, com matéria orgânica e umidade suficiente, e, portanto para o desenvolvimento do jardim.

Além da aplicação das fertilizantes anorgânicos (NPK) é necessário proporcionar às plantas a reposição de adubos orgânicos, tais como farinha de ossos, estrume animal, torta de mamona etc.

O estrume animal só deverá ser utilizado bem curtido para não prejudicar as mudas. Já a farinha de ossos e torta de mamona são usadas de acordo com a prescrição da embalagem.

Regar frequentemente. Na primavera e no verão, deve-se fazê-lo todos os dias e no outono e inverno, a cada 2 dias. Regar de forma abundante, de preferência de manhã cedo ou no final da tarde.

Adubar mensalmente, só diminuindo a frequência quando for o inverno, não adubando no mês de julho. Use adubos 10:10:10  para manutenções e dê farinha de osso  para as plantas que estiverem na época de floração.

passarinhos

cyclamenbicolor

Você sabia que usar adubos naturais é a melhor alternativa para deixar as plantas do jardim mais bonitas e saudáveis? Além de não prejudicarem a saúde das pessoas que têm contato com a área verde da casa, eles garantem resultados rápidos, enriquecendo o solo e os vegetais com todos os nutrientes necessários para o desenvolvimento e a beleza das flores.

Existem diversos adubos caseiros que são bem fáceis de fazer, veja as dicas a seguir:
Adubos caseiros orgânicos
Os adubos orgânicos podem ser adquiridos em lojas de jardinagem ou podem ser feitos em casa, por meio do reaproveitamento de materiais que seriam descartados, como cascas de ovos e de frutas. Para confeccioná-los é simples: basta ter em mãos alguns produtos.

cascadebanana

Cascas de bananas
Para a maioria das pessoas, a casca da banana não tem serventia. Por isso, ela acaba sendo jogada fora logo após o consumo da fruta. O que pouca gente sabe é que essa casca pode ser utilizada para enriquecer o solo, deixando a vegetação mais saudável e bonita, já que é rica em elementos como o fósforo e o potássio. Para isso, basta cortar algumas cascas em cubinhos e colocá-las junto às plantas.

fertilizante-natural-2

Cascas de vegetais
As cascas de alguns vegetais como abóbora, cenoura, batata e chuchu, também podem ser usadas como adubo, pois são ricas em vitaminas. Para ajudar no crescimento saudável das plantas, basta cortar esse material em cubos e misturá-lo à terra do canteiro ou do vaso ou mesmo adicioná-lo ao xaxim.

cascadeovos

Casca de ovo
Alguns alimentos que provavelmente iriam para o lixo podem ser reutilizados como adubos caseiros. Exemplo disso é a casca de ovo, que é um excelente adubo natural que traz grandes benefícios às plantas. A casca de ovo é rica em cálcio e potássio, ajudando no desenvolvimento das plantas. Para fazer, lave e triture as cascas de ovo com a ajuda de um pilão. Após formar um espécie de “farofa”, aplique na terra em volta da planta.

borra-de-café

Borras de café
Ricas em azoto, fósforo e potássio, as borras de café são excelentes adubos naturais. Você pode colocá-las na compostagem ou dilui-las em água. O ideal é não colocar a borra diretamente na terra.

Frequência de Adubação
Folhagens devem ser adubadas a cada três ou quatro meses. Já os exemplares que dão flores exigem processos de adubagem a cada dois ou três meses.

arvore IMG_9038

borra_café-102

Cultivar um determinado tipo de planta é muito benéfico e importante para a grande maioria das pessoas. Entre tantas formas diferentes de melhoria no cultivo das plantas, alguns acabam sendo bem naturais como, por exemplo, a borra de café. Para quem não acredita que isso pode auxiliar no desenvolvimento das plantas e flores não sabe o que está perdendo.

O que é a borra de café?
De uma forma bem direta a definição da borra de café é simplesmente um resíduo que fica bem no fundo de um tipo de vasilha, após a ebulição do café. Seu uso é empregado em diversas funções diferentes como, por exemplo: Tingimento; Limpador; Repelente de pragas; Repelente de gatos; Desodorizante; Inibidor a poeira e Melhoria para plantas.

Dica para usar a borra de café nas plantas
Muitas pessoas acabam não tendo esse conhecimento, mas a borra de café também pode ser usada nas plantas principalmente por sua grande fonte de nitrogênio que acaba sendo um dos principais elementos que compõe o solo e é muito consumido pelos vegetais.

Grandes resultados foram descobertos depois da borra ser usada em plantas como gardênias, rosas, hortênsias e outras espécies também. Os nutrientes que ela possui acabam favorecendo a acidez no meio do solo.

cafe

Algumas dicas são bem importantes para sua utilização. A saber:
1 – Primeiramente procurar usar o que conseguir de pequenos grãos de café presentes na borra juntamente com qualquer outro fertilizante podendo ser triturado com casca de legumes, cascas de ovos, substrato ou qualquer outro adubo.

2 – Após o processo citado acima procurar deixar ocorrer a fermentação em média por 60 dias mexendo tudo até que vire uma farinha homogênea que poderá então ser usada como fertilizante.

3 – Antes de realizar o momento de regar a planta, principalmente em um tempo anterior ao período das chuvas, realizar uma suplementação do plantio usando o pó de café usado.

4 – Fazer com que a borra de café se torne um fertilizante líquido mais suave misturando meio quilo de pó de café com cinco litros de água dentro de um balde. Ali dentro é possível criar uma mistura consistente para ser aplicada nos jardins com as plantas.

5 – Polvilhar esse pó de café meio molhado na base das plantas. Esse procedimento pode ajudar muito a afastar pragas contras as plantações.

6 – Procure não usar uma quantidade excessiva de borra de café para que isso não acabe atrapalhando a circulação de oxigênio. Lembre-se que tudo demais faz mal.

borra-de-café

A borra de café e seus benefícios
Alguns dos outros benefícios que se tem em utilizar a borra de café para as plantas é a possibilidade de reciclar definitivamente todo o lixo e também auxiliar no crescimento e fortalecimento das mesmas.  Um exemplo disso é o tomate que tem um grande aumento na formação de seu fruto.
De uma forma geral é um suplemento de muito nitrogênio orgânico totalmente natural. Outra vantagem desse elemento é que não mata as plantas, mas atua como um grande repelente.

Devido a sua acidez e a intolerância a cafeína de certas larvas, caracóis e lesmas, esses pequenos seres procuram sempre se afastar de locais que possuem tal elemento na terra. A principal característica que favorece a borra de café como um fertilizante eficaz é sua composição com teores razoáveis de nitrogênio (2,3%), potássio (1,26%) e fósforo (0,42%), além de grande quantidade de matéria orgânica que chega até 90,46%.

Usando a borra de café em cultivo de cogumelos
Dentre os inúmeros benefícios e utilidades citados acima para a borra de café nas plantas, o cultivo de cogumelos também é mais uma opção para utilizar e reaproveitar os restos de grãos de café.

borracafe

Abaixo mais algumas dicas importantes:
1 – Será necessário encontrar um pote de vidro ou recipiente para essa finalidade. Logo em seguida é preciso conseguir pequenas partes e pedaços de muitas plantas que estejam crescendo com os cogumelos já algum tempo. Isso é vendido em muitos locais de plantas.

2 – Aproveite antes de usar a borra, para tomar algumas xícaras de café. Procure colocar ela meio molhada dentro desse pote ou recipiente cuidadosamente e empurrando também os cogumelos com pedaços de plantas para junto da borra de café.

3 – Esse processo deve ser repetido diversas vezes, se possível toda vez que tiver oportunidade em colocar mais planta no local com borra de café. Pode ser feito toda vez que tomar uma quantidade de café.

4 – É importante procurar manter sempre que possível a borra bem úmida.

5 – Em alguns dias é possível ver os pequenos cogumelos crescendo lentamente. Porém, se acontecer mofo crescendo junto da borra, é importante remover esse bolor para que não afete os cogumelos.

borra-de-cafe-(2)

Vale à pena o uso da borra de café?
Vale muito a pena utilizar a borra de café para essa finalidade. O processo acaba sendo de certa forma bem econômico, pois para comprar um adubo em uma loja de jardinagem, isso acaba sendo um pouco mais caro.

Ter a chance de tomar um delicioso café e reaproveitar os restos para conseguir uma plantação mais saída, forte e resistente é o sonho de qualquer um que adora cultivar plantas. O que é sempre bom lembrar é ter uma boa dose de equilíbrio para não deixar o elemento prejudicar a oxigenação do ambiente onde essas plantas irão ficar como já foi dito anteriormente.

De uma forma geral qualquer pessoa pode fazer uso de um pouco de borra de café para sua plantação. Quem nunca experimentou esse adubo natural e prático com certeza jamais irá se arrepender.

folhas

cascadeovo

A casca de ovo adiciona nutrientes valiosos para o solo. Entre eles está o cálcio, essencial para o crescimento celular em todas as plantas. Importante para o crescimento rápido porque esgota o solo de maneira rápida. Sem contar com o diferencial estético que as casas proporcionam ao visual, variando conforme a própria criatividade das pessoas que são donas do jardim.

Cascas de ovos devem ser lavadas antes de colocadas em uma composição no jardim da frente ou dentro do quintal atrás da casa. Tenha a certeza de lavar as cascas de ovos antes de adicionar elas ao seu jardim. Caso não sejam esmagada podem demorar alguns meses antes de desintegrar.

Como utilizar as cascas de ovo no jardim?
Ao invés de jogar cascas de ovos à distância na terra, coloque no fundo de vasos de plantas, em vez de pedras. Cascas de ovos são mais leves do que pedras, sendo que fornecem maior nível de nutrição.

Pimentão, tomate, brócolis e repolho são espécies que demandam de cascas de ovos junto da terra e das raízes no sentido de deter o avanço das lesmas e lagartas. Coloque as cascas de ovos no solo em especial perto de tomates. O cálcio é útil para os tomates porque ajuda a evitar o apodrecimento antes de florescer.

borra/ovo

A combinação da com borra de café
Cascas de ovos fornecem cálcio para o seu jardim, enquanto borra de café fornece alto teor de nitrogênio para o jardim, ambos os elementos deixam o solo e as plantas saudáveis. Uma pessoa normal olha para um ovo e pensa em “omelete” ou “fritada”. Um jardineiro olha para um ovo e pensa: “Sim! Adubo de qualidade para as plantas”.

Maneiras de utilizar cascas de ovos no jardim
Adicione cascas de ovos esmagadas para o fundo de covas de plantio, principalmente de tomate, pimentão e berinjela. Estas culturas são susceptíveis a deterioração da flor no final, causada por deficiência de cálcio, frequente pela falta de irrigação adequada.
* Use cascas de ovos esmagadas para deter lesmas, caracóis e lagartas. Essas pragas de jardim são uma verdadeira dor no pescoço ao jardineiro. As lagartas são os piores por matar mudas, cortando do caule ao nível do solo. Todas estas três pragas têm barrigas moles e não gostam de deslizar em algo coisa afiada, caso das cascas de ovos;
* As cascas podem ser adicionadas à pilha de compostagem;
* Se você está alimentando os pássaros em seu quintal, esmague e adicione os ovos em prato, perto do alimentador. Aves do sexo feminino, particularmente aqueles que estão se preparando para colocar ovos ou recentemente terminou de chocar, necessitam deste tipo de cálcio extra.

casca de ovo
* Enxague duas metades de cascas de ovos que sobraram e coloque em um recipiente até acumular o suficiente para o seu projeto. Se a casca de ovo quebrar, salve as peças de qualquer maneira, pois há maneiras de usar pedaços de conchas no jardim, bem como as cascas inteiras;
* Trabalhe pedaços de conchas rachadas no solo para ajudar a repelir lagartas;
* Pedaços de casca de ovos por cima de semente ajudam na proteção contra os ataques das aves;
* Improvise usando casca de ovo como funil descartável para produtos químicos do jardim. Perfure o orifício no fundo casca de ovo e coloque no topo do seu pulverizador.
* Quando cozinhar ovos, retire as cascas com cuidado e lave bem, somente com água. Depois seque de maneira impecável no sentido de evitar o excesso de odor.
* Coloque as cascas em assadeira ou em algum pedaço de papel alumínio no forno por seis minutos, a 35ºC, até começar a dourar. Representa forma rápida e eficaz no sentido de acelerar o processo de secagem.

Casca do ovo é fonte de cálcio
Casca de ovo representa aditivo excelente para aumentar o teor de cálcio no solo de sua horta, importante para as plantas porque fortalece as plantas. Há muitas espécies específicas que respondem a suplementação de cálcio. Todas elas podem ser produzidas de maneira simples, desde que tenham o apoio das “cascas mágicas”.

cascadeovo

Utilizando cascas de ovo na terra
*
Polvilhe um par de colheres de chá em covas ao transplantar mudas novas.
* Polvilhe sobre a superfície e trabalhe suavemente no solo no momento em que os tomates começarem a florescer para evitar o apodrecimento final e promover a saúde geral da planta.
* Adicione duas colheres de chá de casca de ovo para 1 litro de água. Deixe a fórmula descansar por 24h; Aplique diretamente às plantas.
* Adicionar cascas de ovos de terra para a sua caixa de compostagem.
* Polvilhe em torno das plantas para deter balas.

Adubo natural: Cascas de ovos
Hoje em dia o uso da casca de ovo representa prática existente entre os jardineiros profissionais e amadores. Representa forma excelente para reaproveitar o resíduo que iria ao lixo como forma de adubo com alto nível energético de cálcio. Com este elementos, os vegetais ganham em força e vitalidade no verde.

Também ajudam no sentido de defender as espécies contra os ataques das aves, que sempre estão em busca de alimentos especiais, como no caso das sementes que acabaram de serem plantadas no solo no sentido de desenvolver produtivo agrícolas. Sem contar que é o remédio ideal, barato e natural para evitar o excesso de ataques das  pragas que podem colocar o desenvolvimento da plantação em risco.

folhas no outono