Subscribe to PlantaSonya Subscribe to PlantaSonya's comments




Posts para categoria ‘Dicas e Curiosidades’

vasos

Na hora de criarmos nosso próprio local de cultivo, temos de escolher a melhor opção entre diversas categorias para ter plantas saudáveis. Local adequado, tipo de adubo, solo e substratos mais indicados… É difícil dar conta!

Abaixo um guia de tamanhos de vasos de plantas para te ajudar.

Escolher o melhor entre os diferentes tamanhos de vasos de plantas é fundamental para o crescimento saudável do seu cultivo. Isso porque as flores e vegetais precisam de espaço suficiente para crescer suas folhas e raízes sem ficarem amassadas. Nossas dicas vão te ajudar nessa missão.

Como escolher o vaso de planta ideal?
Para fazer a escolha do vaso correto para a sua planta, primeiro você deve saber o quanto essa planta cresce. A própria natureza e o tipo de planta podem determinar o quanto ela crescerá, no entanto, o desenvolvimento da raiz é peça fundamental no tamanho visível da planta.

Por isso a escolha de um vaso que seja do tamanho ideal para a planta é tão importante. Não só isso, como algumas plantas exigem o reenvasamento para que cheguem ao seu tamanho final.

Além dos tamanhos de vasos de plantas, o material do qual eles são feitos tem importância. Hoje em dia, existem vasos de plástico, metal, madeira, cerâmica e outras matérias-primas diversas.

O local de plantio e o tipo de cultivo são fatores que devem ser levados em consideração na hora de decidir o material ideal.

Vasos feitos de plástico, por exemplo, não são indicados para locais que recebem luz solar direta por períodos estendidos. Isso porque o material pode emitir substâncias tóxicas para a planta.

Por outro lado, vasos de cimento são recomendados para áreas externas, mas podem ser pouco práticos e seguros para plantios internos.

vasos

Os diferentes tamanhos de vasos de planta
Os tamanhos de vasos de plantas podem variar em profundidade, diâmetro, largura e formato. Hoje em dia, existem vasos para qualquer tipo de cultivo, seja em apartamentos ou em locais com um grande espaço externo.

Conheça, a seguir, diferentes plantas que se dão bem em determinados tamanhos de vasos.

vasos

Vasos pequenos
Os vasos de planta pequenos são ideais para quem não tem muito espaço para cultivar uma horta em grande escala em casa. Muito versáteis, podem ser utilizados em conjunto para fazer uma linda decoração.

Algumas plantas pequenas que podem ser plantadas neles são:
* Suculenta;
* Cactos;
* Antúrio;
* Bromélia;
* Jade;
* Espada de São Jorge.

Lembre-se: mesmo que sejam muito bonitas e deixem o ambiente mais vivo, plantas pequenas também precisam de cuidados! Por isso, não deixe de regá-las e prestar atenção às necessidades de cada uma para que elas possam crescer saudáveis.

vasos-27

Vasos médios
Partindo para cultivos um pouco maiores, um vaso de planta médio pode comportar diversos tipos de plantas e até algumas árvores de pequeno porte. Além disso, podem ser utilizados tanto em áreas internas quanto externas.

Confira algumas das plantas que podem crescer neles:
* Ráfia;
* Árvore da Felicidade;
* Limoeiro;
* Camedorea-elegante;
* Areca-bambu;
* Samambaia.

Aliadas com plantas pequenas para apartamento, essas plantas podem fazer parte de um lindo jardim vertical. Fique atento caso alguma dessas plantas de porte médio queira crescer mais do que o vaso suporta. Talvez seja necessário reenvasá-las.

vasos grandes

Vasos grandes
Seja para comportar plantas maiores ou para ser um novo lar para plantas de porte médio que cresceram demais, vasos de planta grande são decoração-chave para áreas externas.

Por isso, algumas plantas que podem ser colocados no jardim são:
* Palmeira;
* Jiboia;
* Zâmia;
* Leia-vermelha;
* Filodendro;
* Tinhorão.

Cuidado ao escolher o local onde plantas grandes irão ficar. Elas precisam ter espaço suficiente não só no vaso, mas também na área visível para que sua folhagem não cresça amassada ou torta. Algumas podem exigir apoio vertical.

trovador

plantas

Poucas coisas trazem tanta vida para um ambiente quanto asplantas. Até que, de repente, sem que você faça nada errado, suas espécies começam a murchar ou aparecem manchas estranhas.

Talvez elas precisem de um novo vaso, um pouco mais de sol ou estejam sofrendo com pragas. Descubra como fortalecer a saúde das suas plantas em 6 truques básicos:

1. Trocar de vaso
Mover a sua plantinha tristonha para um novo vaso pode fazer uma grande diferença. O principal é escolher um vaso maior do que o anterior, com cerca de 3 cm a mais na largura. Isso pode ser suficiente para fazer as raízes crescerem mais fortes.

2. Alimente-as melhor
As plantas também precisam de alimentos saudáveis. Que tal turbinar aquela terra antiga com uma mistura de adubos naturais de extrema qualidade? Vale usar borra de café, leite e cascas de ovo e de frutas, por exemplo.

plantas

Você pode ainda criar uma composteira em casa que, além de ajudar a criar o adubo das plantas, diminuirá em até 90% o volume do lixo da sua casa.

3. Com sol, mas nem tanto
Nós sabemos que o sol é importante para grande parte das plantas, mas quando a sua espécie já se encontra fragilizada, ser exposta diretamente ao sol forte e muito quente pode só piorar as coisas.

Até que ela se recupere, aposte no sol indireto e por um curto período do dia – de preferência pela manhã.

agua xzO

rosa do deserto

Se você é um amante ou cultivador destas plantas, com certeza já sentiu vontade de mudar o vaso da sua Rosa do deserto. Os motivos para isso são inúmeros. A sua planta pode crescer demais e ficar desproporcional, por exemplo.

Ou ainda, você pode simplesmente encontrar um vaso lindo, que combine muito melhor com a sua Rosa do deserto.

Independente do motivo, quando surge à vontade ou necessidade de mudar o vaso da planta, a maioria das pessoas fica perdida e com dúvidas.

1º passo: Escolha do vaso
A escolha do vaso é um passo importantíssimo quando falamos em como mudar o vaso da sua Rosa do deserto.

Muitos cultivadores preferem os vasos de plástico, embora isso não seja de fato uma regra.

Os vasos devem possuir a “boca” mais larga e o fundo raso, com furos, para permitir o escoamento da água da rega.

É interessante que os vasos não sejam fundos, porque isso favorece o acúmulo de umidade, o que pode causar o apodrecimento das raízes.

2º passo: Montagem do vaso
Para montar o vaso, é importante a escolha de um substrato de qualidade. É recomendado comprar o substrato pronto, em floriculturas ou casas de jardinagem.

O substrato pronto é esterilizado, e possui a mistura adequada pra promover uma boa drenagem no vaso e uma boa nutrição para a sua planta.

Uma vez de posse o substrato, preencha dois terços do vaso com o mesmo, e vamos para o próximo passo.

rosa-do-deserto

3º passo: Mudança da planta:
Agora é a parte em que vamos de fato mudar o vaso da sua Rosa do deserto. Considerando que você está apenas mudando a planta de vaso, ao retirá-la do vaso antigo, a mesma sairá com um torrão de substrato e raízes.

Nesta situação, basta acomodar a sua Rosa do deserto, sem quebrar o torrão, sobre o substrato, dentro do vaso que você acabou de montar, deixando-a bem centralizada.

Feito isso, você irá preencher o restante do vaso com substrato. Deixando a sua Rosa do deserto plantada de fato.

Você irá notar que o torrão de substrato antigo ficou acima da borda do vaso.

Esta é a intenção! Agora, você irá quebrar as bordas deste torrão, deixando um pequeno “morro” da base da planta para a borda do vaso.

Assim, você irá evitar o acúmulo de água no vaso, que favorece o apodrecimento das raízes.

4° Passo: Corte das raízes
Raízes a serem cortadas no processo. Para terminar de mudar o vaso a sua Rosa do deserto, você irá cortar as raízes que ficaram expostas, acima do substrato.

Esse passo é importante para melhorar a estética da sua Rosa do deserto recém replantada.

Então, de posse de um estilete ou tesoura esterilizada, corte as raízes expostas na base da planta, pulverizando canela em pó nos ferimentos, para uma boa cicatrização.

rosadodeserto

5º passo: Acabamento
Este é o último passo a ser seguido para mudar o vaso da sua Rosa do deserto, e também o mais simples de todos.

Seguidos os passos anteriores, adicione uma camada de pedrisco sobre o substrato do seu vaso de Rosa do deserto.

Isso irá melhorar a infiltração da água e dificultar o surgimento de plantas daninhas que podem roubar os nutrientes da sua planta.

gaivotas

formiga cortadeira

Quem tem plantas sabe que, cedo ou tarde, as formigas vão acabar passeando pelas plantinhas. Apesar de nem sempre representarem um problema grave, sabemos que pode ser bem desagradável lidar com este tipo de inseto.

Pensando nisso, reunimos dicas e receitinhas caseiras que vão manter as formigas longe das suas plantas. Confira:

O que a presença de formigas indica?
Se você notar que sua planta ou seu jardim está atraindo uma quantidade significativa de formigas, fique atento: elas indicam a presença de pulgões e cochonilhas, e estes, sim, podem prejudicar a sua planta.

Neste caso, procure produtos específicos para lidar com este tipo de rega. Remédios contra estas espécies são facilmente encontrados em lojas de produtos agrícolas. Lembre-se: as dicas a seguir ajudam a prevenir e espantar apenas as formigas, ok?

Como eliminar as formigas
A maneira mais prática é usar borra de café, que é um resíduo que praticamente toda casa produz. Além de ser orgânico e evitar a produção de mais lixo, a borra espanta as formigas e também fortalece as plantas por meio do enriquecimento do substrato.

Recomenda-se também o uso do vinagre dissolvido em água. Para fazer a receita caseira, misture o vinagre e a água em proporções iguais e borrife a solução tanto na planta quanto no substrato.

formigas

E como evitar formigas?
A boa notícia é que existem jeitos bem naturais de prevenir o surgimento de formigas! Em canteiros, jardins e áreas maiores você pode simplesmente plantar espécies como hortelã e salsa. Isso funciona porque o cheiro destas espécies ajuda a repelir os insetos.

Já em vasos maiores, e também nos jardins,  recomendação  é fazer aplicação de cal ou talco na terra, mas em quantidades controladas para não alterar o PH do solo.

Por fim, se suas plantas estão em ambientes internos, a limpeza com uma mistura de água e detergente biodegradável, quando aplicada também em frestas e outros possíveis abrigos para as formigas, é bastante eficaz na prevenção. A proporção deve ser de 1/1, ou seja, quantidades iguais.

formigas

O que não deve ser usado para lidar com o problema?
Acredito que o mais importante é evitar produtos que não são destinados para o uso em plantas, principalmente naquelas que servem para consumo, como  temperos.

Existe uma gama de produtos que são próprios para plantas e jardins, e que evitam a contaminação da terra e das nossas plantinhas. Se as dicas caseiras não funcionarem, é melhor procurar por produtos destinados ao uso em plantas para não correr o risco de perdê-las.

ilhota