Subscribe to PlantaSonya Subscribe to PlantaSonya's comments




Posts para categoria ‘Dicas e Curiosidades’

gerbera

Antes de saber como cultivar gérbera, vamos conhecer mais sobre ela. Esta flor foi encontrada na África do sul. Pertence à família Asteraceae (Conhecidas como composta), e ela é da mesma linhagem dos girassóis e margaridas. Portanto, ela é tão semelhante a elas.

Por ser uma flor silvestre, ela tem por costume se adaptar a climas temperado e diversos tipos de solos. No caso, até mesmo aqueles que não fornecem grandes quantidades de nutrientes podem servir. Ela tem sua floração todo o ano, porém o auge de sua beleza está entre as estações da primavera e verão.

A gérbera tem por sustentação uma haste longa, sendo encontrada então em mais de 20 tonalidades de cores. São tantas variedades de cores, que sua cartela pode ir da cor branca a cor vermelha.

Gerbera

Saiba como cultivar gérbera
O solo onde você irá plantá-la deve possuir boa drenagem, pois ela não gosta de solo encharcado. A fertilidade do solo tem que ser alta e o pH ácido. Procure então fazer uso da adubação orgânica ou combinação de NPK 4-10-8.

No caso de diversas mudas, coloque-as dentro de covas abertas, logo após feche a cova, cobrindo com substrato de fibra de coco ou qualquer substrato de sua preferência. Outro ponto é realizar o plantio onde possui bastante iluminação.

Vamos conhecer agora mais algumas dicas sobre esse cultivo e entender como ele funciona.

gerberas

Como cultivar gérbera em vasos
Seu cultivo em vasos vem sendo hoje a maneira mais indicada, pelo fato deste tipo de cultivo evitar doenças e facilitar sua nutrição.

Se você quiser ver sua planta bem florida e hastes chamativas, indicamos então fazer uso do substrato de coco. O mesmo pode ser encontrado em casas de insumos agrícolas.

Cuidados com a planta
Sem exagero, regue sua gérbera de uma a duas vezes por semana. As irrigações são recomendadas nos períodos mais secos.

gerbera

Fique sempre atento a limpeza de sua planta, observando se ela possui folhas velhas ou mortas, neste caso recomenda-se efetuar a retirada delas, pois fazendo isto a planta continuara seu ciclo de vida.

água6

Assim que você efetuar o plantio, a gérbera dará flor entre um e dois meses. Seu plantio em vaso pode continuar normalmente durante dois anos.

Em média o valor do vaso com a flor, varia de 10 a 15 reais, caso você deseje comprá-la, mas lembre-se que esses valores são variáveis.

raízes (2)

Quem tem plantas em casa sabe bem que os cuidados devem ser constantes, não é mesmo? Não basta regar e podar apenas, é necessário ficar de olho nos sinais que as verdinhas apresentam quando não estão muito bem.

Como evitar fungos nas raízes das plantas
Você faz a rega correta da planta, poda, faz a adubação, deixa na sombra e no sol durante os horários indicados e mesmo assim, a sua verdinha está murcha, sem vida e aparentando estar doente? Pois bem, é muito provável que ela esteja de fato.

Passo a passo
* Pegue o vaso onde a planta está e retire a terra, com muito cuidado para não machucar a planta;

* Em seguida, você deve jogar a terra fora e preparar outra, de preferência com substrato e adubo orgânico e húmus;

* Depois, transfira a terra preparada para o vaso;

* Em seguida, peque canela em pó e bicarbonato de sódio;

* Use 1 colher de chá de bicarbonato e coloque por cima da terra e depois 1 colher de chá de canela em pó e coloque por cima de toda a terra;

* Em seguida, misture com a terra os dois ingredientes até ficar bem homogêneo;

* Agora, você deve transplantar a sua verdinha ou plantar uma nova muda no vaso;

* Após plantar com cuidado, cavando o buraco, sem afundar muito a planta, faça uma rega bem generosa, mas sem encharcar o solo e retirar a terra do lugar.

Dicas finais
Pronto, super simples, não é mesmo? Além de ajudar a eliminar fungos das raízes e evitar que as plantas sofram com eles, essa mistura de bicarbonato com canela ajuda na cicatrização de plantas que já foram machucadas pelos fungos.

Assim sendo, aposte você também nesse método caseiro incrível, eficiente, econômico e super prático! Dessa forma, você consegue manter suas verdinhas livres de invasores.

janel174

mini rosas-10

As rosas são flores lindas e muito cobiçadas, além de ser muito românticas, independente da cor elas possuem uma elegância., ensina como plantar em vaso.

As rosas são umas das flores mais adoradas pelas pessoas, sendo a preferida para várias ocasiões, além disso, servem de inspiração.

Contudo, sabemos que ela é de uma beleza única, e que as rosas encantam e perfumam qualquer ambiente. Porém, precisamos saber se podemos plantar esta flor clássica em nossa casa.

Em primeiro lugar saiba que podemos cultivar elas em casa sim. Para plantar é mais fácil do que você imagina. Confira!

rosas

Como plantar rosas no vaso
O primeiro passo é preparar o vaso para cultivar, prepare este local com alguns dias de antecedência. Com uma terra de qualidade faça um buraco com cerca de 30 cm de profundidade. No entanto, lembre-se que o espaço não pode ser apertado, isso porque as raízes delas precisam crescer.

Pensando nisso, escolha quais variedades de rosas serão plantadas no vaso. As rosas têm formato, tamanhos e cores diferentes. Deste modo, você precisa saber que existem uma variedade de rosas, porém, independente da sua escolha o plantio é semelhante para todas elas.

Em primeiro lugar coloque as raízes das rosas no buraco que preparamos de maneira que elas fiquem cobertas totalmente. Entenda que estas flores precisam receber luz solar diretamente, algo em torno de 5 horas diariamente.

Contudo, basta deixar o seu vaso em um local durante a manhã, onde os raios solares são mais amenos. Além disso, a ventilação é necessária, mas, apenas devemos cuidar para não haver excesso de ventos.

Portanto, esta planta gosta muito de umidade, então, a recomendação para ela crescer de forma saudável é regar diariamente. Entretanto, cuidado com o acúmulo de água, pois pode apodrecer as raízes.

rosas em vasos

Dicas extras
Essa dica é muito importante, então para regar de preferência para o período da manhã. A próxima dica em relação ao período chuvoso é alterar as regras de irrigação, durante este período. Depois de três meses de cultivo, use repelentes naturais frequentemente para evitar pragas.

agua xzO

vaso

O vaso de planta é parte importante na arte da jardinagem por diversos motivos, sendo o principal a responsabilidade que o objeto tem de aconchegar a plantinha e facilitar seu desenvolvimento.

É por isso que o processo de escolher um vaso precisa ser feito com carinho, ainda mais se você deseja que a sua plantinha cresça e floresça.

A salvação da sua florestinha pode estar aqui! Veja algumas dicas para não errar na hora de comprar um vaso e diferenças entre eles.

Como escolher seu vaso de planta?
É fundamental começar a conversa falando sobre os furinhos que um vaso de planta precisa ter, isso porque, sem eles, a água não vai escoar e provavelmente as raízes vão apodrecer.

Desta forma, independente do acessório que você escolher, tenha em mente que ele precisa ter furos na base.

Continuando, é hora de fazer uma continha básica sobre tamanho. Se a planta que você deseja é grande, de raízes extensas e precisa de espaço, o crescimento dela só vai acontecer se o vaso for grande. O mesmo vale para espécies menores, que facilmente se adaptam a um lugar menor.

Uma planta precisa de espaço para crescer, dependendo das características da sua espécie, você vai escolher entre um vaso de planta pequeno, médio ou grande.

Vaso de planta: quais as diferenças?
Existe sempre aquela dúvida de qual tipo de vaso escolher, afinal, são tantos! Sendo assim, aprenda sobre as principais características deles para não se perder no meio das variedades.

vasos

Barro ou cerâmica
Estão entre os preferidos por sua resistência e aparência rústica. Além de reter a umidade, garantindo que a terra não vai secar rapidamente, eles não esquentam tanto no sol como outros modelos. Já em relação às desvantagens, são peças pesadas e frágeis.

Concreto ou cimento
Já faz algum tempo que os vasos feitos com esses materiais ganharam holofotes no mundo da decoração, isso porque são peças que vão bem com plantas maiores, como as palmeiras, filodendro, ciclanto e zamioculca. Entretanto, pense bem no local, pois são objetos pesados de difícil locomoção.

Plástico
O material é um dos mais comuns, porém requer cuidados, já que esquenta com facilidade se ficar no sol. Uma dica para quem preferir este tipo de vaso é aderir à moda dos cachepôs, perfeito para acomodar a plantinha e deixar o visual bem bonito. A principal vantagem do plástico é que o material é barato e a maioria já vem com furos na base.

cachepot

O que é cachepô?
A ausência de furos nos cachepôs é uma das diferenças, mas o estilo decorativo dos objetos também se destaca, isso porque eles são pensados de uma forma mais visual e menos funcional, ou seja, um espaço para plantar a verdinha.

Os cachepôs, também chamados de cachepots, são responsáveis por trazer personalidade para os ambientes e estão disponíveis em diversos modelos, texturas, cores e formatos. A lista vai de versões em cimento a metal, tecido, crochet e bambu.

Flores-Azuis