Subscribe to PlantaSonya Subscribe to PlantaSonya's comments




Posts para categoria ‘Dicas e Curiosidades’

Mimosa_pudica_2

Como todos os seres vivos, as plantas também precisam de repouso. E é durante o inverno que elas descansam. O sono verde do inverno é uma função biológica que norteia a vida das plantas. O amarelecimento das folhas, nessa época é um dos muitos sinais, dados pelas plantas perenes, de que estão hibernando.

Nos casos extremos, como das bulbosas típicas (gladíolos, frésias, lírios, dálias e anêmonas), as plantas passam para uma atividade subterrânea e secam completamente suas partes áreas.

É nessa ocasião que os bulbos precisam ser arrancados: com um pequeno pincel, retira-se todo o excesso de terra que os recobre e devem ser então guardados em um saco plástico perfurado. Três a quatro meses depois são replantados e a reserva alimentar acumulada nos bulbos transfere-se para o caule fazendo surgir novos brotos.

lirio-do-campo

Durante o sono ou repouso de inverno, o crescimento, vegetativo estaciona completamente, ou ocorre muito devagar, tornando inútil ou contraproducente qualquer esforço para “puxar pelas plantas” usando adubos ou fórmulas mágicas.

Menos adubo, menos água, menos interferência na terra é a melhor atitude para atravessar esse período de “hibernação”. Ou seja: deixe a planta repousar em paz.
Essa regra vale para quase todas as plantas.

Uma das poucas exceções, o gerânio, o amor-perfeito, é diferente porque floresce durante todo o inverno. Essa variedade apresenta bonitas folhas em forma de leque semi fechado, recobertas por uma certa pilosidade, a nervação em plissê, corrugada. Suas cores são fantásticas e as flores chegam às vezes a ter 8 cm de diâmetro.

Acordadas, florescem
Em meados de julho, em todo o Brasil a maioria das plantas começa a acordar, voltando à vegetação plena em agosto para florir na primavera.
Algumas espécies não respeitam esse calendário e dormem menos tempo.

O seu repouso começa logo após o momento específico da floração. É o caso do ipê e da primavera (bougainvillea spectabilis), cujas flores desabrocham durante os meses frios.

bougainvillea spectabilis

Para alegrar um ambiente durante os meses frios há uma exceção: as plantas que dispensam o sono. As suculentas, por exemplo, se receberem boa luz e quantidade suficiente de água (sem encharcar o solo) não dão trabalho, multiplicam-se bem partindo de um simples fragmento de folha e apresentam surpreendente vontade de viver.

casinhanolago

caramanchão

Os caramanchões são estruturas rústicas feitos em madeira maciça, metal ou concreto. São feitos para durar, por isso suas colunas devem ser chumbadas ao terreno com concreto, protegendo-o assim sua estrutura dos tombamentos e da umidade.

Tem a finalidade de dá suporte as plantas trepadeira, também tem várias outras funções como oferecer sombra mais rápido já que uma árvore demora de 2 a 4 anos para se ter uma sombra considerável, marcar entradas, servi de extensão às varandas, além de embelezar com sua cobertura leve e colorida pelas flores q as trepadeiras darão ao longo de sua existência.

As trepadeiras q mais recomendado são as frutíferas: como maracujá e parreira, as com flores perfumadas: como os jasmins, de flores com cores fortes: as buganviles e alamandas, as de flores delicadas: lágrima de Cristo (Clerodendron thomsonae)….

caramanchão

Dá-se no nome de caramanchão a uma construção utilizada em diversos espaços públicos, nomeadamente em espaços verdes, com o intuito de poderem ser utilizados para efeitos de descanso, abrigo, entre outros.

Na sua construção é habitual serem utilizados materiais como ripas, canas ou estacas, e servirem de suporte a espécies vegetais tais como trepadeiras.

Os caramanchões podem ser feitos com madeira de demolição, ficam lindos, sem precisar q essas estejam desempenadas, os cipós e ripas podem ser usados para se fazer a cobertura.

A altura dos caramanchões deve ser de no mínimo 2,5 m, para que as pessoas mais altas possam usufruir do espaço com conforto. Por serem estruturas mais altas, próprias para serem admiradas de baixo também, os caramanchões podem ser revestidos com trepadeiras de flores pendentes, como a sapatinho-de-judia e a trepadeira-jade, por exemplo.

Caramanchão_de_madeira

As frutíferas também são excelentes para este tipo de estrutura, como a videira, o kiwizeiro e o maracujazeiro.

Caramanchões utilizados como garagem exigem trepadeiras que não larguem flores ou frutos capazes de manchar os automóveis.

Então vamos enfeitar seus jardins com caramanchões, de qualquer tamanho, mais não esqueçam de se forem usar madeira, usem madeira certificada ou de demolição, a natureza lhe agradecerá.

barquinho22

lagartas

As lagartas são talvez o maior problema que tem que enfrentar na hora de manter seu jardim em perfeito estado. Estas pequenas larvas alimentam-se das folhas das plantas, destruindo-as rapidamente.

Para acabar com estes insetos, há uma grande variedade de produtos químicos de controle de pragas e também alguns remédios caseiros que são mais econômicos.

Abaixo segue algumas orientações para acabar com as lagartas nas plantas, para poder assim, conservar a beleza de todas as plantas do seu jardim.
1 – Ainda que possa parecer óbvio, a primeira coisa que deve fazer é observar atentamente suas plantas para verificar e comprovar que, efetivamente, existem lagartas.

Pode tentar, com a ajuda de uma luva, tirar manualmente as lagartas das folhas das plantas, mas tenha em conta que isto não é suficiente porque alguns tipos de lagartas são muito pequenas e se escondem atrás de folhas grandes ou junto dos caules da planta e pode ser muito difícil encontrá-las a simples vista.

2 – Se não quer utilizar produtos químicos sobre suas plantas, o alho é o aliado perfeito para acabar com as lagartas graças aos ácidos que contém e que repelem estes insetos.

lagarta

Como aplicá-lo? Pois o mais cômodo talvez seja misturar em uma garrafa dois copos de água e duas colheres de sopa de alho em pó, e mais um pouco de sabão para dar consistência. Depois com um pulverizador regue sobre as lagartas e as zonas ao redor.

Além disso, uma boa forma de prevenir outra praga de lagartas é jogar, de vez em quando, pedaços de alho bem cortado sobre a vegetação do seu jardim, para afugentar estes bichinhos indesejáveis.

3 – Além do alho, outro dos remédios caseiros mais conhecidos para repelir as lagartas e a pimenta já que, devido às suas propriedades desinfetantes, funciona muito bem como um repelente natural de lagartas nas plantas.

Para utilizá-lo, triture e polvilhe um chili em todas as plantas do jardim ou na grama onde estiverem as lagartas, ou misture dois copos de água com duas colheres de sopa de pimenta caiena e pulverize diretamente sobre o jardim, repetindo esta ação a cada duas semanas.

4 – Para eliminar as lagartas também funciona cultivar no mesmo jardim plantas aromáticas como a hortelã ou o manjericão. Estas plantas desprendem um cheiro característico que atrai as vespas, as quais comem as lagartas, por isso trata-se de um remédio perfeito.

5 – Existem produtos químicos específicos para combater estas pragas desagradáveis e suas consequências em nossa grama. Por exemplo, as armadilhas impregnadas de feromônios femininos que servem para atrair as lagartas macho, ficando presas na armadilha.

lagarta-verde-e-vermelho-6

Desta forma consegue-se que as lagartas femininas não possam se reproduzir e se acabe assim com a praga. Para isso, coloque várias armadilhas (dependendo do tamanho do seu jardim) ao longo da grama e verá como pouco a pouco, lagartas macho vão caindo na armadilha.

6 – Os inseticidas são talvez a solução mais recorrente que nos vem à mente quando tentamos encontrar a forma ideal para eliminar as lagartas das plantas. Há inseticidas especificamente destinados à eliminação das lagartas.

Preste atenção na embalagem antes de comprar o produto e assegure-se de que é o que melhor se adequa ao tipo de praga e que atente o menos possível contra o meio ambiente.

lagarta-chenille4b (Medium)

O modo de utilização dos repelentes químicos consiste em aplicar o produto apenas nas plantas afetadas e não ao ar, com o objetivo de contaminar apenas o necessário.

Se vai jogar inseticida sobre folhas de plantas que depois pensa utilizar na cozinha, deverá ter cuidado e lavá-las depois muito bem antes do seu uso culinário, para assim eliminar os restos de inseticida que tenham ficado.

chuva no mar

solo

O solo é a camada que sobre a superfície da terra, mas a sua composição não é feita de uma única substância. Formam o solo, água, minerais e gás. E por isso, o solo pode se apresentar de várias formas, mudando as suas características como porosidade, permeabilidade, cor e textura.

Diferenças de acordo com as características
1- Porosidade:
se observa a diferença de acordo com espaço que gases e líquidos ocupam em relação a massa do solo. Em outras palavras, a porosidade está ligada aos vazios. Sendo assim, de acordo com essa característica, o solo terá mais passagem de água ou menos. Quando existem mais poros a água penetra com mais facilidade e consegue chegar as camadas mais fundas. O resultado desse processo é a umidade do solo reduzida.

2- Cor: a cor do solo dependerá de dois fatores para ser de uma tonalidade ou de outra, o conteúdo da matéria orgânica, falando de elementos não vivos que são compostos de carbono e elementos vivos e o material de origem. Se um solo é muito escuro significa que a quantidade de matéria orgânica dele é maior e a cor também serve para indicar se é ou não fértil.

Quando você vê um solo amarelado ou avermelhado essas cores indicam a presença de óxidos de ferro, que por sua vez, é um bom sinal para plantação. A terra roxa é um bom exemplo de um solo bom para o plantio. Muito encontrada na Itália, aqui no Brasil, pode ser observada nos estados de São Paulo, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais.

3- Permeabilidade: porosidade e permeabilidade do solo estão relacionadas, porque ambas falam de quanto a água pode circular pelo solo.

4- Textura: a textura do solo está relacionada à proporção das partículas e o tamanho delas. Se pensarmos do menor para o maior falando em diâmetro das partículas, podemos classificar o solo como argiloso, arenoso, de pedregulho ou calcário e de silte, que são formados com partículas surgidas da destruição ou fragmentos de rochas.

solo argiloso
* O solo argiloso é aquele que é menos permeável, o que significa que a água se acumula nele. Outra característica desse tipo de solo é a quantidade de ferro e óxidos de alumínio que estão presente nele.
Por isso, a terra roxa, por exemplo, é muito boa para o cultivo, outro exemplo, de um solo desse tipo de boa qualidade para plantação é o massapé, encontrado em grande quantidade no Nordeste. Vale ressaltar que esse tipo de solo está diretamente ligado ao plantio da cana-de-açúcar, que gosta de solo argiloso.

solo de silte

* O solo de silte possui as partículas bem leves e pequenas e é muito comum que sofram erosão, isto é, se desgastam pela ação da água, do desgaste, do transporte, do vento e através de outros agentes. Por este motivo, esse tipo de solo não é usado na agricultura. É fácil observar esse solo, eles são aqueles que durante os períodos longos de seca soltam muito pó.

solo arenoso

* O solo arenoso é muito comum no Nordeste brasileiro e uma das suas principais características é ser muito permeável porque tem boa porosidade. Quando o solo é dessa forma, como foi dito anteriormente, a água consegue penetrar mais profundamente e com isso, ele fica mais facilmente seco. Neste tipo de solo, os micro-organismos e as plantas encontram dificuldades em crescer.

pedregulho

* O solo de pedregulho ou também dito solo de calcário tem como formação partículas de rochas e sendo assim já não pode ser usado para o cultivo. Porém, ele é útil para o cultivo de uma outra forma, se retira um pó amarelado ou branco dele que é usado para mudar a acidez do solo. Esse tipo de solo é muito comum no deserto e também serve como matéria-prima na produção de cimento e cal.

Características dos solos
1- Solo Argiloso: a sua consistência é impermeável a água e fina. A terra roxa é o tipo de solo mais encontrado no Brasil, em especial nos estados do Paraná, São Paulo e Santa Catarina. É um excelente solo para o cultivo, principalmente de café. Outro exemplo, como foi dito anteriormente é o massapé de cor bem escura típico do Nordeste brasileiro, também muito fértil.

2- O solo arenoso também está muito presente da região Nordeste do Brasil e é muito parecido com a areia pela sua granulosidade. Também é permeável a água.

3- Solo humoso é aquele que tem na sua mistura uma grande concentração de húmus,  material orgânico em decomposição. Esse também é um solo que se usa muito para o cultivo porque é rico em nutrientes que as plantas precisam, por isso, chamado de fértil.

4- Solo calcário tem na sua formação partículas de rochas. Ele é um solo que esquenta muito quando recebe os raios do sol e ainda é muito seco. Não é o tipo de solo que serve para agricultura. E como foi dito anteriormente é encontrado no deserto.

Os meios de cultivo devem ser observados de acordo com a necessidade das plantas. É a espécie escolhida que indicará que tipo de solo será melhor para ela. Antes de preparar o solo, a terra no vaso, procure saber o que é mais adequado para a planta que será cultivada. Porém, como deu para perceber lendo sobre as características dos solos, mostradas anteriormente, nem todos os solos são adequados para o plantio da maioria das plantas.

solo_34

Quando se fala em cultivo, plantio, o solo é sim o primeiro passo para que seja um sucesso a sua plantação, mas outros detalhes devem ser observados e respeitados.

Respeitar o clima que a planta gosta, saber regar as plantas (a maioria morre mais por água em excesso do que falta dela, por incrível que pareça), cultivar a planta no momento certo que ela deve ser cultivada, observar o quanto de sol ela recebe todos os dias, em que temperatura ela deve ficar, etc.

As plantas precisam ser cuidadas observando todos esses e outros detalhes para que elas cresçam fortes e bonitas. E não adianta querer cultivar uma espécie que não é adequada a região que você mora. Observe tudo isso, antes de escolher e antes de cultivar.

cachoeira azul