Subscribe to PlantaSonya Subscribe to PlantaSonya's comments




Chamaecyparis Pisifera Filifera-Aurea

A tuia-macarrão é uma planta de origem do continente asiático, onde sua maior incidência está no Japão. Dependendo do local onde ela pode ser cultivada, ainda vai receber outros nomes populares como, por exemplo, o Cipreste-de-sawara, Cipreste-macarrão, além de outros.

Esta planta está entre as espécies da família das Cupressaceae e foi categorizada como uma árvore ornamental, árvore bonsai e cercas vivas devido as suas características físicas.

Apesar de ser uma planta tipicamente oriental, você conseguirá cultivar a tuia-macarrão em diversos outros locais ao redor do mundo, mas ela se desenvolverá de forma melhor, em regiões de clima Continental, Mediterrâneo, Oceânico, Subtropical, Temperado e Tropical, climas típicos da região de origem dessa planta.

Quando são bem cultivadas podem chegar até 3 m de altura, claro em seu tamanho original, já que a planta bonsai recebe um tratamento diferenciado para não crescer a tal ponto.

Com um ciclo de vida perene, a tuia-macarrão deixará o ambiente muito mais bonito com flores e folhas brotando durante o ano inteiro, já que o ciclo total de brotação pode durar até 2 anos para ser concluído.

Chamaecyparis_pisifera_FILIFERA_AUREA_2

Considerada uma planta conífera, que como o nome já indica, é uma planta com um formato de cone, ela tem um porte de um arbusto e também pode ser tratada como tal. Os ramos são bem ramificados e bem longos, com cobertura nas extremidades feita somente de folhas.

Estas são bem escamosas e apresentam-se em uma cor dourada quando estão mais novas e verdes já na fase adulta. Essa mesclagem vai dar um toque todo especial no paisagismo.

É exatamente a característica acima que torna a tuia-macarrão tão popular no paisagismo. Ela pode ser mantida em vasos, em grupos plantados em jardins abertos e também podem ser utilizadas como cerca viva. Essa espécie é muito utilizada como árvore de natal no oriente, principalmente quando são cultivadas em vasos.

Dicas de cultivo
O cultivo dessa planta é bem simples, precisando apenas que a planta seja deixada sob o sol pleno, em um solo bem fertilizado e enriquecido com matéria orgânica.

Quanto à drenagem do local, a terra deve possuir uma boa capacidade de absorção de água porque a tuia macarrão não suporta ambientes muito encharcados, além disso, facilitar o aparecimento de fungos e doenças típicas de planta.

As podas da tuia-macarrão podem e devem ser feitas sempre que for necessário e a planta vai responder bem a esse processo. Inclusive as podas ajudarão e estimularão o crescimento mais compacto da espécie, então se o desejo for cultivar a tuia-macarrão em ambientes menores ou internos, essa é uma ótima saída.

Por ser um pinheiro a planta vai preferir regiões onde a temperatura é mais amena, mesmo tendo uma boa variação de climas típicos da espécie, como vimos mais acima.

Chamaecyparis-pisifera-Filifera-Aurea_980

Multiplicação
A multiplicação da tuia-macarrão é feita por estaquia de ponteiros. Aqui no Brasil não existe condições climáticas que favoreçam o florescimento dessa planta, principalmente em regiões diferentes do Sudeste e do Sul, onde ela é mais popularmente cultivada.

Deve atentar-se muito para a área onde vai cultivar a tuia-macarrão. Isso porque todas as coníferas possuem uma raiz mais profunda e então vai exigir mais espaço na terra. Quando for colocar a muda, é muito importante também que seja feito uma cova bem profunda, sendo o tamanho ideal, o dobro do torrão que você vai plantar.

A preparação da terra deve ser feita com adubo de animal do tipo bem curtido, acrescentando certa de 1 quilo de esterco de gado ou então, 500 gramas de cama de galinheiro. Evite deixar a terra das laterais da planta mais compactadas e nesse caso, é importante que as solte bem antes de fixar a muda. Faça o mesmo com a terra do fundo.

Ainda deve ser colocado composto orgânico ou então turfa na terra e misturar bem e só então colocar o seu torrão. Complete com uma mistura feita com adubo de animal e composto orgânico e preencha as laterais da planta, sempre apertando um pouco para que a terra fixe-se bem.

Se o local onde você vai cultivar a planta sofrer com ventos muito fortes, um tutor deve ser usado temporariamente para não danificar o crescimento da planta, dessa forma será evitado que ela cresça deformada.

Sempre, a cada 3 anos após o plantio da tuia-macarrão, você deve realizar um processo de reposição de adubo. Isso vai fazer com que a planta mantenha-se sempre saudável e livre de problemas como fungos e doenças de plantas.

O ideal nesse caso é que seja utilizado adubo granulado do tipo NPK e com formulação de 10-10-10, aproximadamente 200 gramas é o ideal para uma árvore.

Misture também composto orgânico e coloque em um sulco feito ao redor da planta, nunca diretamente no caule. Não se esqueça de regar após essa reposição.

tuia-macarrão

O uso no paisagismo
A tuia-macarrão é muito utilizada no paisagismo, tanto a sua versão tradicional como a versão em bonsai. Se o jardim for de inverno principalmente, já que foi citado mais acima, a planta é bem típica de regiões mais frias. O ideal é que essa árvore seja cultivada em um local onde tenha um espaço maior para que você desenvolva a copa e a deixe ainda mais bonita.

Pode ainda usá-la em conjunto com outras coníferas e deixar o jardim com um efeito ainda mais diferenciado, principalmente se essas outras variações de plantas possuírem um diferencial de cores. A variação de cor das folhas também dá um toque todo especial a essa planta.

chuva-1

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.



Comente sobre o post