Subscribe to PlantaSonya Subscribe to PlantaSonya's comments




Orquídeas

Tolumnia

As orquídeas são plantas e flores da família das orquidáceas da ordem das microspermas. São típicas de regiões de clima tropical, embora possam ser encontradas em todos os continentes, exceto na Antártida.

O Brasil, por exemplo, é um país em que encontramos grande quantidade e variedade de orquídeas.

Apresentam muitíssimas e variadas formas, cores e tamanhos e existem em todos os continentes, exceto na Antártida, predominando nas áreas tropicais.

Maioritariamente epífitas, as orquídeas crescem sobre as árvores, usando-as somente como apoio para buscar luz; não são plantas parasitas, nutrindo-se apenas de material em decomposição que cai das árvores e acumula-se ao emaranhar-se em suas raízes.

Elas encontram muitas formas de reprodução: na natureza, principalmente pela dispersão das sementes mas em cultivo pela divisão de touceiras, semeadura in-vitro ou meristemagem.

São admiradas em função da beleza incomum das flores, que são adaptadas para a polinização por insetos. Cada espécie possui um formato e combinação de cores diferentes.

Passam uma sensação de delicadeza e exotismo. A maioria das espécies possui caule ou folhas verdes, com presença de clorofila.

Vanda6

As orquídeas podem ser encontradas nas matas e florestas, porém, em função de seu alto valor de comercialização, existem muitos orquidários cultivando diversas espécies de orquídeas.

A arte de cultivar orquídeas é conhecida como orquedofilia e os criadores são chamados de orquidófilos. Estes já criaram várias espécies híbridas.

Principais espécies de orquídeas (mais populares):
- Originárias da Europa: Ophrys, Orchis, Cypripedium.

- Originárias da Oceania e Ásia: Dendrobium, Phalaenopsis, Cymbidium, Paphiopedilum, Vanda, Coelogyne, Eria.

- Originárias da África: Disa, Angraecum, Aerangis.

- Originárias da América: Laelia, Oncidium, Cattleya, Epidendrum, Brassia,  Sophronitis, Miltonia, Pleurothallis, Lycaste, Maxillaria, Phragmipedium, Encyclia, Brassavola.

Curiosidades
- são conhecidas, aproximadamente, trinta mil espécies de orquídeas.

- nas matas e florestas, as orquídeas precisam de determinados tipos de fungos para germinarem

orquidea arquivo gif

cara-de-macaco

Um dos inúmeros tipos de espécie, são as orquídeas cara de macaco. Esse tipo de planta é oriundo das florestas que ficam localizadas há 1000 ou 2000 metros de altura acima do mar. Ela se encontram no Equador, Peru, América Central, Colômbia e México.

Por estarem localizadas em altitudes elevadas, apenas são encontradas por colecionadores, exploradores e aventureiros. O nome científico foi dado a elas em 1978 pelo botânico Carlyle August e são chamadas de Dracula Simia.

Mas foram vulgarmente apelidadas de cara de macaco devido ao formato presente em sua folha. Apesar de que o nome Drácula que significa filho de dragão ou pequeno dragão, também fora colocado pelo formato do focinho que está presente na flor.

Outros indivíduos alegam que esse nome científico foi assim denominado pelos longos esporões pontiagudos que ficam ao redor da planta e que se assemelham aos dentes de Vampiros.

dacula simia

Um dos inúmeros tipos de espécie, são as orquídeas cara de macaco. Esse tipo de planta é oriundo das florestas que ficam localizadas há 1000 ou 2000 metros de altura acima do mar. Ela se encontram no Equador, Peru, América Central, Colômbia e México. Por estarem localizadas em altitudes elevadas, apenas são encontradas por colecionadores, exploradores e aventureiros. O nome científico foi dado a elas em 1978 pelo botânico Carlyle August e são chamadas de Dracula Simia. Mas foram vulgarmente apelidadas de cara de macaco devido ao formato presente em sua folha. Apesar de que o nome Drácula que significa filho de dragão ou pequeno dragão, também fora colocado pelo formato do focinho que está presente na flor. Outros indivíduos alegam que esse nome cientifico foi assim denominado pelos longos esporões pontiagudos que ficam ao redor da planta e que se assemelham aos dentes de Vampiros.

Continue lendo em: https://www.gpabrasil.com.br/flora/orquideas-cara-de-macaco/ | GPA Brasil

Os cuidados tomados para o cultivo
Os cuidados com as orquídeas cara-de-macaco devem ser alterados de acordo com o tipo de espécie.

Mas em regra, deve-se seguir os requisitos abaixo:
Irrigação
A irrigação em regra, dessa planta, deve ser feita para que o vaso fique sempre úmido, mas nunca encharcado, pois o excesso de água pode matar algumas espécies.

Além de não poder irrigar com muita água, também não se pode colocar aqueles pratinhos embaixo dos vasos, pois eles evitam que a drenagem ocorra de forma correta o que ocasiona um apodrecimento das raízes.

Ou seja, irrigue a sua orquídea cara de macaco, uma ou duas vezes por semana, sempre deixando que a água escorra totalmente e nos outros dias apenas pulverize para que fique úmida. Lembrando que além de molhar a parte de fora, deve-se molhar a parte inferior das folhas onde ficam localizados os estômatos.

Luminosidade
Em relação a luminosidade, as orquídeas devem ser postas em locais para que recebam o sol no horário da manhã (6 horas até as 9 horas) ou no final da tarde (16 horas até as 18 horas). A luminosidade é importante para que a planta realize a fotossíntese e cresça de forma saudável.

dacula simia

Ventilação
A melhor ventilação para as orquídeas é deixa-las em locais arejados, mas que não recebam rajadas muito forte dos ventos, pois poderá danificar as folhas ou machucar as plantas.

Adubo
O adubo é fundamental para dar os nutrientes que a planta precisa, e isso deve ocorrer uma vez por semana. Os adubos são encontrados nos supermercados na seção de jardinagem. Entre os melhores para a orquídeas cara-de-macaco estão o NPK 20-20-20, os que contem farinha de osso, os que são orgânicos, as tortas de mamona, e etc.

Porém, caso escolha os adubos que contenham líquidos foliares, é preciso que se adicione algumas gotas de água para poder realizar a vaporização.

cara-de-macaco

Vaso ideal
Os vasos ideais para as orquídeas são os vasos de barros ou os xaxins de palmeira. Porém, entre os dois, o mais aconselhável são os xaxins de palmeira, pois são feitos com produtos naturais e livre de qualquer substancia tóxica ou química.

Além da absorção de água e nutrientes ser altíssima, permitindo assim, um enraizamento ideal. Pragas e doenças: é muito comum as plantas sofrerem com pragas e doenças, e no caso das orquídeas cara de macaco não seria diferente. Porém, se essa classe for cultivada da maneira correta se tornará mais resistente os pequenos predadores.

Um dos maiores inimigos das orquídeas são as cochonilhas (pequenos organismos que sugam a seiva da planta e podem mata-las) Sendo que a melhor forma de combatê-los são através dos produtos químicos que apresentam formulas naturais, já que se tornam menos prejudiciais a planta.

borboletas amarelas

borrifar

Muitos amadores recomendam que você borrife água nas folhas das orquídeas. “Afinal, se a planta precisa de umidade, vamos borrifar água! Certo?” Não faça isso! Uma coisa é manter a umidade alta, outra coisa é você manter as folhas molhadas.

O que acontece se você manter as folhas molhadas?
Assim como a nossa pele, as folhas das orquídeas mantidas sempre molhadas começam a ser atacadas com fungos (em nós, aparecem as micoses). Isso porque os fungos precisam de gotas d’água para atacar mais facilmente a planta.

O problema não é da umidade que se cria, mas sim manter essas gotas d’água nas folhas sempre.

É claro que molhar as folhas de vez em quando não gera problema algum. Afinal, as folhas das orquídeas são molhadas na natureza durante as chuvas.

O que não podemos é ficar mantendo as folhas constantemente molhadas, pois isso tende a favorecer o aparecimento de fungos. Se fungos já estiverem aparecendo, é melhor você tentar não molhar as folhas durante as regas, jogando a água diretamente no substrato.

Orquídea Sapatinho

O que fazer então para aumentar a umidade?
É verdade que as orquídeas precisam de um ar mais úmido para crescerem bem. Manter a umidade relativa do ar em volta da planta é desejável, mas às vezes moramos em locais que tem um ar muito seco.

Se você quiser aumentar a umidade do ar, você pode lançar mão do uso de umidificadores de ar, o que pode se tornar caro. Outra opção mais barata e eficiente, é manter o vaso sobre uma bandeja cheia de pedras com água entre as pedras.

Isso tende a aumentar a umidade do ar em volta da planta sem apresentar um risco de proliferação do mosquito da dengue.

janel427