2018 May 17 - PlantaSonya - O seu blog sobre cultivo de plantas e flores
Subscribe to PlantaSonya Subscribe to PlantaSonya's comments




adenium

As rosas-do-deserto, dependendo dos cuidados podem florir o ano. Existem algumas exceções quanto à sua floração, que costuma ser retardada pela queda de folhas nos locais de clima temperado e em alguns casos pode até entrar em dormência durante o inverno.

Mas isso é válido apenas para regiões onde o inverno costuma ser mais rigoroso, e quando acontecem, as dormências não ultrapassam os dois meses. Já em regiões tropicais, a floração pode ocorrer durante todo o ano.

Para fazer as rosas-do-deserto florirem existem duas técnicas, a adubação ou poda drástica. Confira:

Comecemos pela poda drástica. Neste método, devemos eliminar todas as folhas e mesmo alguns galhos da nossa planta que estejam distanciados entre cinco e quinze centímetros do caudex.

As folhas, quando eliminadas, estimulam novas brotações por fazer com que a planta entenda que deve concentrar as suas energias em foliação, afinal ela precisa realizar a fotossíntese. Aproveite a poda para dar formato à planta, por exemplo, dando mais ênfase à copa.

rosa-do-deserto-F

Não se assuste com a aparência da planta, ela ficará feia e pelada neste período, mas isto não deve ser motivo para escondê-la da vista das pessoas. Ela precisará de sol para estimular a foliação.

Reaproveite os ramos retirados da rosa-do-deserto. Em nosso artigo sobre como fazer estaquia de rosas-do-deserto, que deixei o link mais acima, explicamos bem como utilizar estes ramos para dar vida à novas rosas-do-deserto. Estas, com o tempo, também irão florir.

Utilize sempre ferramentas de poda em bom estado, limpas (esterilizadas) e afiadas para cortar os ramos. Uma ferramenta com um corte fraco pode destruir as fibras encontradas nos galhos e ramos, atrofiando-os.

No caso da rosa-do-deserto, planta suculenta – e não é atoa que tem “obesus” no nome científico -, cicatriza rapidamente, dispensando o trabalho de limpar o local do corte.

adenium obesum

De início, deixe a planta num local sombreado ou meio sombreado por quatro dias, até que a planta possa iniciar a sua cicatrização. Após este período, deixe-a receber o sol durante a manhã por até três horas, mas evite os horários mais quentes do dia.

A outra maneira de se estimular a floração é através da adubação. Este método dá menos trabalho à quem cuida de sua rosa-do-deserto, mas exige alguns produtos que podem ser comprados em lojas para jardim. A adubação consistirá em dar para a planta os nutrientes necessários para a floração, não em abundância ou em escassez, mas na medida certa.

rosa-do-deserto

Os principais nutrientes para a floração, em ordem de importância, são: potássio, cálcio e fósforo. No entanto, deve-se evitar o nitrogênio em excesso.

Digo porque o potássio e fósforo podem ser encontrados nos adubos NPK comuns, enquanto o cálcio pode vir de pó de osso ou cascas de ovos moídas. No caso do NPK (Nitrogênio, Fósforo e Potássio), procure uma medida do tipo 5-8-8 ou 5-10-10.

Caso você seja um adepto ao natural e orgânico e costuma evitar o uso destes suplementos químicos comerciais, é possível dar o que a planta precisa utilizando materiais orgânicos como cascas de banana, farinha de osso e cascas de ovos, misturados num composto orgânico.

chuvas-1

Sobralia

Sobrália pertence à família Orchidaceae. O gênero é composto por mais de cem espécies terrestres humícolas, rupícolas, ou raramente epífitas.

Seu crescimento formam grandes touceiras, distribuídas por grande parte da América Tropical, cujo centro de dispersão situa-se na Colômbia onde metade das espécies pode ser encontrada, dentre elas algumas das maiores espécies de orquídeas existentes, com mais de 3 m de altura. Cerca de vinte espécies registradas para o Brasil.

Suas flores apresentam cores muito variáveis, entre formas esbranquiçadas ou rosadas até lilás intenso, vermelhas, amarelas ou alaranjadas e brancas. São donas de um perfume inconfundível, mas duram cerca de dois dias. Dependendo da sua região, podem florescer ao longo de todo o ano de forma esporádica.

sobralia1

Dicas de como plantar sobrálias.
Passos a seguir:
A sobrália é uma orquídea terrestre, por isso, precisará de apoio próximo ao solo, que pode ser tanto uma árvore ou uma planta maior e mais resistente para aguentá-la, como algumas pedras e até muros.

Quanto ao recipiente ou local de plantio, a sobrália pode ser plantada tanto diretamente no solo como em vasos e jardineiras, mas estes devem ser rasos e espaçosos, para não prejudicar o seu crescimento ou o seu aspecto entouceirado.

A adubação deve ser frequente enquanto a sobrália se encontra em fase de desenvolvimento, o mesmo vale para a rega; ela pode ser adubada com NPK 5-5-5 que proporcionará a saúde necessária para produzir boas flores; quanto à rega, deve ser suficiente para deixar o substrato úmido, mas não encharcado.

Quando a planta se encontrar em fase adulta, tanto a rega como a adubação pode ser regularizada, diminuindo a frequência e quantidade.

sobralia

Para preparar um bom terreno para as sobrálias terrestres, adicione ao canteiro uma boa quantidade de composto de folhas, areia (para drenagem) e sfagno. As epífitas podem ser cultivadas com um bom substrato para orquídeas normais.

Este tipo de orquídea aprecia o solo neutro ou levemente alcalino, solos ácidos devem ser evitados no cultivo de sobrálias. As sobrálias multiplicam-se por divisão de touceiras.

Apesar de ser indicado o sol pleno, deve-se evitar as horas mais quentes do dia. Como sabemos, as orquídeas costumam crescer sob alguma árvore, planta, muro, cerca viva, etc. Por isso, a meia-sombra pode ser o mais recomendado em locais com alta incidência de luz solar.

janela-pássaro6