2017 October 16 - PlantaSonya - O seu blog sobre cultivo de plantas e flores
Subscribe to PlantaSonya Subscribe to PlantaSonya's comments




2.Flor-de-outubro

A flor-de-outubro pertence à família das Cactáceas. O nome já diz, é a data em que costumam ocorrer as flores. Além disso, a forma das flores e folhas também é um pouco diferente da flor-de-maio.

É também uma planta muito resistente, que gosta de luz, porém não gosta de pegar sol direto por mais que 4 horas por dia.
1 – Arranque uma folha destacando-a da folha debaixo.
Dica: Não corte a parte debaixo da folha. Segure-a e mexa de um lado para o outro para que ela se solte exatamente no ponto que se encaixa com a outra folha.

2 – Enterre a parte de baixo na terra e posicione-a de maneira que ela fique em pé.

3 – Regue pouco, sem encharcar o solo.
Dica: Se o local onde você mora for muito seco, observe as folhas. Se estiverem ficando enrrugadas, é sinal de desidratação, então aumente a frequência da rega.
Outra dica: Coloque uma leve camada de musgo seco sobre a terra para manter a terra protegida. Assim quando for regar, a força da água não faz buracos e a folha continua firme no mesmo local que foi plantada.

4-Regue uma vez por semana e tenha perseverança para cuidar da folha até nascer outra folhinha como na foto acima.

flor-de-outubro

Como cuidar da flor-de-outubro para que dê flores
1 – Mantenha-a em local arejado e bem iluminado. A falta de luz enfraquece muito essa planta se não receber luz suficiente pode morrer. Porém não deixe-a pegar sol direto por mais que 4 horas, pois o sol direto pode queimar as folhas.

2 – Regue quando a terra estiver seca. Geralmente uma vez por semana, mas a frequência pode variar, dependendo da região que você mora. Em lugares com clima mais seco, aumente a frequência da rega.

3 – Mantenha a terra nutritiva, ou seja, adube a cada 2 meses. Pode adubar com esterco, com farinha-de-osso ou com adubos vendidos em casas de jardinagem,
Dica: Seja sempre cauteloso com as adubações, pois adubo demais também mata qualquer planta. Então quando comprar adubo, leia as instruções e siga a quantidade descrita no rótulo. Se tiver dúvida, é melhor usar menos adubo do que usar em excesso.
Dica: Se for usar esterco, certifique-se que ele está bem curtido, ou seja, bem seco e antigo. Esterco fresco fermenta e pode matar a planta.

4 – Quando perceber que têm botões de flores, não deixe-as pegar sol direto, pois o sol desbota as flores.
Outra forma bem simples de fazer mudas é plantar um galhinho qualquer, podendo ser alguns que costumam cair ou retirá-lo da planta sem cortá-lo ao meio e sim desligando-o com movimentos para frente e para trás até separar do galho principal.

Plante-o num vaso individual, com terra orgânica, regando assim que a terra perder a umidade. Se possível coloque musgo seco sobre a superfície para evitar o deslocamento da mudinha ao molhar e para protegê-la.

Para o replantio deve-se ter os mesmo cuidados em relação a terra, regas, onde colocar e adubação.

Hatiora_gaertneri

Rega da flor-de-outubro
A rega deve ser com moderação, de uma a duas vez por semana ou quando a terra ou xaxim estiver sem umidade. O excesso de água apodrecer a planta.

Como adubar flor-de-outubro
O adubo usado na flor-de-outubro pode ser orgânico ou químico, sempre tomando cuidado com a quantidade, por ser uma planta delicada. O excesso pode prejudicá-la ou até matá-la. Leia as instruções do rótulo do adubo químico antes de usar.

Se optar pelo esterco de animal, use-o em pequenas quantidades, longe da raiz e quando estiver bem seco e antigo. A adubação deve ser feita a cada dois meses.

flor-de-outubro

Floração
A floração acontece no mês de outubro, daí o nome. Os botões são bem sensíveis e o ideal é não mudar de lugar depois que eles apareceram, para não atrapalhar a floração. O sol direto pode desbotar as flores.

Se perceber os galhos dela enrugados é sinal de falta de água.

Ela é uma planta de fácil cultivo e que nos presenteia uma vez ao ano e dependendo do clima até duas vezes ao ano com lindíssimas flores.

chuva no jardim

flordemaio

Ela é nativa da Mata Atlântica do Sudeste brasileiro, onde cresce em rochas e sobre troncos e galhos de árvores. A flor-de-maio faz parte de uma grande e suculenta família das Cactáceas. Sua origem epífita faz dela uma opção perfeita para cultivo em vasos pendentes.

O nome popular deste cacto varia com o local e a respectiva data em que floresce. Assim é chamado de flor-de-maio ou cacto-da-páscoa no hemisfério sul e cacto-de-natal no hemisfério norte.

Também pode ser conhecido como flor-de-seda. Este cacto de floresta e seus híbridos resultantes do cruzamento com outros cactos do mesmo gênero são plantas populares em vasos e jardineiras do mundo todo devido a facilidade de cultivo e ao tamanho, forma e cor de suas flores, que são produzidas abundantemente em um período relativamente curto no outono.

flordemaio_1

As flores podem ser de vários tons de rosa ou podem ser de cor laranja, amarelo-pálido, branca ou vermelha. Quando polinizadas, as flores produzem pequenos frutos de 1 ou 2 cm que adquirem uma forte coloração rosada quando maduros.

As flores-de-maio crescem e se desenvolvem de forma semelhante a algumas orquídeas, pois podem ser afixadas em troncos de arvores, são belas flores mas estas, necessitam de alguns cuidados especiais pois é comum que a planta fique frágil após a sua floração.

Esta planta pode chegar a 30 cm de altura, mas tem um sistema radicular relativamente pequeno, e pode ser cultivada até mesmo em vasos com 10 cm de diâmetro.

A época da floração é no outono ou início de inverno. A floração é induzida por noites longas e temperaturas entre 10°C e 20°C. Temperatura elevada durante a floração pode fazer as flores caírem

Este post te ensina como cuidar de flores de maio e como fazer com que ela continue saudável após a sua floração.

flor-de-maio-13

O local ideal para deixar a sua flor-de-maio é apoiada sobre uma arvore ou pedra, onde ela possa receber muita iluminação. No caso da árvore não se preocupe, pois ela não rouba nutrientes da arvore, não funciona como uma parasita, ela apenas usa como apoio.

A boa iluminação é essencial. A flor-de-maio precisa de muita luz para realizar sua fotossíntese, porém, evite o contato direto com o sol. Tente deixa-la próxima a uma janela dentro de casa, desta forma evitando também os ventos gelados que fazem mal as suas flores e folhas.

Para o vaso utilize boa quantidade de adubo orgânico, pó de osso e substratos próprios para epífitas, substratos de xaxim e areia grossa para ser colocada na parte inferior do vaso, ajudando na vazão de água deixando-a sempre fluir pelo vaso.

Todos esses substratos e adubos são essenciais para essa planta e podem ser facilmente encontrados em Floriculturas, tanto lojas físicas quanto em lojas online.

Você deve regar a flor-de-maio de forma que seu substrato nunca fique ressecado, as epífitas costumam acumular água sobre as suas raízes, observe as para saber quando é o período correto de realizar a próxima rega.

Fique atento ao período pré floração, antes do início de outono. É recomendado utilizar adubo NPK 8-8-8, eles são ricos em fósforo, nutriente essencial para não só uma floração saudável mas também mais bonita da flor-de-maio.

Preste muita atenção nesta parte. É muito comum e acontece com a maioria das plantas a queda das folhas e enfraquecimento após a floração. Este tipo de coisa acontece devido a energia que é gasta para florir, logo, a planta fica sem energia e por isso as folhas caem/ficam pálidas e fracas, murchas.

Pense que, como num atleta maratonista, que se prepara para uma maratona e depois da prova fica cansado e precisa voltar a uma boa alimentação para se recuperar.

flor-de-maio

Com a planta acontece uma situação semelhante, ela gasta todos os seus recursos para se esforçar e finalmente florir e depois da floração, fica fraca, cansada e precisa voltar a sua alimentação e busca de nutrientes (no caso, aqueles provenientes da terra e substratos que você coloca nos vasos).

Então, a melhor coisa a se fazer é ficar atento ao período de floração e assim que ele começar você deve aumentar um pouco a frequência de rega assim como a quantidade de substratos, como o pó de osso animal ou de peixe e substrato de xaxim.

O pó-de-osso contém grande quantidade de cálcio e pode ser substituído por cascas de ovo moídas, basta guardar as cascas de ovos que você consome, deixá-las secar e então moer com a mão (coberta com uma luva para não se machucar) ou, uma outra opção e também mais recomendada é misturar com água e bater no liquidificador, assim você terá não só as cascas mas uma água rica em cálcio que pode penetrar mais facilmente na terra e nutrir as raízes da flor-de-maio.

florestachuvosa

tritoma

A planta tritoma-uvária faz parte da família Liliaceae e originária da África do Sul (mais propriamente, da Cidade do Cabo). O O tritoma-uvária é uma planta  herbácea e de aspecto exótico. Foi trazido para a Europa, na primeira metade do século dezoito, pelo botânico J. Kniphof.

Existem muitas variedades: umas de apenas 40 cm e outras que podem atingir 1,5 m de altura. Conforme a variedade, as suas inflorescências podem ser: vermelho, amarelo, laranja ou creme. A sua exuberância é ainda mais notória, quando cultivado em tufos densos, ou no centro de canteiros.

Como toda espécie de planta, ela também tem o seu clima preferido. Pode se adaptar bem a 5 climas, que são eles: oceânico, mediterrâneo, tropical, temperado e subtropical. Sendo assim, dá para saber que é uma planta que pode ser perfeitamente cultivada em solo brasileiro com grandes chances de sucesso, graças ao clima.

Ser uma planta perene significa que a espécie tem um ciclo de vida que supera os dois anos, considerado longo.

_tritoma

Características
Se você observar o tritoma-uvária, não terá nenhuma dificuldade em entender porque ela é classificada como uma “planta de aspecto exótico”. Essa herbácea tem a entouceirada que dá a ela esse tipo de aspecto.

As folhas estreitas e muito longas nascem do solo. São bem verdes, e possui “acabamento” que merece destaque. As margens das folhas, que são longas,  são serrilhadas e mais afiladas e glabras.

Apesar da particularidade da forma exótica da planta e também das suas folhas particularmente belas, o que realmente atrai a atenção para esse tipo de planta é o momento da sua inflorescência. Elas são em forma de pino, com flores cilíndricas. De inicio, de um belo coral, depois alaranjado, e ao abrir a flor, passa a amarelo.

É um verdadeiro espetáculo o período de inflorescência, onde as flores tubulares, que se apresentam em um degradê perfeito, crescem dando um aspecto perfeito, graças a sua densidade e o quanto são altas. Sem falar que são muitas flores, que aparecem “presas” a hastes fortes e também compridas.

Outra parte bela da inflorescência do tritoma-uvária lírio tocha é o colorido das flores, que se apresentam em um degradê perfeito. E se não bastassem tanta beleza, dá para observar que as flores crescem de baixo para cima e com isso vai se criando um efeito de cores particularmente belo.

As flores que são mais coloridos, que tem a cor mais forte ficam na parte de cima e as demais vão clareando de acordo com a proximidade da base. Até chegar embaixo bem clarinha.

O período de florescência de qualquer uma das variedades do tritoma é entre a primavera e o verão.

Elas atraem os beija-flores e normalmente, no paisagismo são usadas tanto em plantações em grupos ou também no plantio isolado. Com elas são formados maciços ou bordaduras, por exemplo.

Kniphofia Uvaria

Cultivo do tritoma-uvária
As características ideais para se fazer o cultivo de qualquer uma das variedades do planta são:
* O cultivo deve ser feito durante o sol pleno ou também pode ser cultivada a meia sombra.
* O solo para receber a planta deve ser leve e muito fértil, mas primeiro ele deverá ser enriquecido com matéria orgânica.
* As regas devem ser feitas todos os dias de manhã cedo ou no fim da tarde durante o verão.
* Vale lembrar que as regas deverão ser feitas com menos frequência durante o frio e que o lírio tocha suporta tanto geadas quanto o frio.
* E o principal, para multiplicar um tritoma poderá ser usado dois métodos: as sementes ou também através da divisão a touceira.

Mais dicas para o cultivo do tritoma-uvária
O lírio tocha não suporta solos arenosos e com pouco nutrientes, além daqueles encharcados.

Preparação do canteiro para cultivar o tritoma-uvária:
*
A terra deverá ser revolvida várias vezes para que isso permita a entrada de ar e depois dessa etapa é necessário enriquecê-la com adubos orgânicos, de preferência animal e também um pouco de areia no fundo para ajudar no escoamento da água.
* É aconselhável colocar composto orgânico bem triturado.
* Considere a seguinte quantidade para cada metro quadrado de adubo: deve ser de gado bem curtido, 1 quilo. A mesma quantidade também pode ser substituída pelo esterco de aves. Depois misture bem com a terra e nivele.
* Se você comprou uma muda, provavelmente ela estará dentro de um saco plástico ou dentro de um balde, e em ambos os casos, com os rizomas. Neste caso, considere 8 cm como a profundidade necessária para plantá-la.
* As mudas deverão ser retiradas do lugar em que foram compradas fazendo um corte com a tesoura. É muito importante que os rizomas saiam perfeitos para o cultivo. Depois é só abrir a cova e usando as mãos colocá-la e ir arrumando a terra. Aperte ao redor, mas não com muita força.
* A rega depois do cultivo deve ser feita todos os dias até completar 10. Passado esse período deverão acontecer com intervalo de 2 a 3 dias. Observe se a terra está precisando de água.
* Fique atento ao espaço necessário entre as  mudas que deve ser de pelo menos 0,70 cm até 1,20 m As fileiras devem ser feitas de forma desencontrada.

tritoma

Reprodução ou Propagação
* A técnica usada para propagar o tritoma é das touceiras e deve ser feito depois que passar o período de florescência e que deverá ser feita na primavera. A nova planta só floresce passados dois anos.
*As exigências de cultivo do tritoma-uvária, são nulas, se comparadas com a beleza das suas flores em pleno inverno.
* Abra em torno da muda para os rizomas ficarem aparentes.
* A faca que será usada para fazer a limpeza deve ser afiada e esterilizada para não ferir o caule e não deixar a planta doente.
* A vantagem é que o tritoma não apresenta problemas com doenças tão cedo. Passam anos e ele está sempre saudável.
* Na primavera é necessário adubar e o ideal é que seja feita uma mistura de adubo animal com orgânico. Proporção: 4 por 1. Coloque em volta da planta e depois regue.

O tritoma precisa de sol pleno, solo fértil e fresco, regas frequentes e adubações na primavera.

Floresce, do outono ao inverno. Devem-se cortar as flores murchas, para prolongar o período de floração da planta.

canyon