Subscribe to PlantaSonya Subscribe to PlantaSonya's comments




frésias hybridas

Nome Científico: Freesia x hybrida
Nome Popular: Frésia, frísia, junquilho
Família: Iridaceae
Origem: África do Sul
Ciclo de Vida: Anual

Pertencente à família das Iridáceas, a frésia também é conhecida em algumas regiões do Brasil por junquilho. Trata-se de uma bela e perfumada flor originária do sul da África. Por suas cores vivas e o marcante perfume, a frésia é muito utilizada na criação de arranjos florais decorativos. Nos jardins, seu plantio é recomendado em bordadura de canteiros, mas o resultado só será compensador, se houver boa incidência de luz no local.
As espécies apresentam muitas cores, geralmente fortes, que vão desde um azul puro, passam pelo púrpura e chegam ao branco. Reproduz-se por meio de bulbos perenes. Floresce nas regiões de clima frio a temperado, normalmente no final do inverno e prossegue na primavera.

As frésias são muito utilizadas também como flor-de-corte, na confecção de arranjos e buquês, com boa durabilidade. O seu delicioso aroma é transformado em essência e participa da fabricação de diversos produtos de higiene e beleza, como perfumes, sabonetes e xampús.

Recomenda-se ser  cultivada em locais ensolarados e clima ameno, pois os bulbos precisam de temperaturas frias para iniciarem o processo de germinação. No plantio, o ideal é manter uma distância mínima de 5 a 10 cm entre um bulbo e outro, que devem ser cobertos com terra solta.

O ideal é o solo solto, leve e não saturado de água. Regar levemente uma vez por semana durante o primeiro mês.

Com boa incidência de luz e regas corretas, as folhas e pendões florais brotarão da metade para o final do inverno, independente da época do ano em que o bulbo foi plantado. O florescimento se prolonga horizontalmente, em todo o pendão floral.

Adubações mensais, no período de crescimento e florescimento, são essenciais a uma boa floração e formação de reservas para o próximo ano. Depois que as folhas secarem, os bulbos devem ser armazenados em local fresco e ventilado para que sejam plantados nos meses de março a maio. Aprecia o clima ameno. Há variedades para florescimento em diversas épocas do ano. Multiplica-se por divisão dos cormos que se formam em torno da planta mãe e por sementes.

Lago--chuva_945

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


suculentas

Estaquias de Folhas

Muitas suculentas podem ser multiplicadas por estaquia de folhas, como Crassulas e Echeverias.
Se a folha destacar com facilidade do caule, é provável que este método de propagação terá bons resultados.
Esta é a maneira mais rápida e fácil de obter filhotes de rosetas.
1. Escolha folhas maduras e saudáveis. Destaque-as com cuidado na junção com o caule e deixe-as em repouso por um ou dois dias.
2. Você pode aguardar até que apareçam raízes e pequenas folhas no local de junção da folha com o caule para então plantá-la. Aguarde que as raízes estejam firmes e as novas folhas bem desenvolvidas antes de remover a folha-mãe.
3. Outra maneira de induzir o aparecimento da muda é colocar as folhas (com o local de junção para baixo) em um vaso com terra e umedecer o solo ocasionalmente.

Estaquias de Galhos

Caso a planta tenha caule lenhoso, é possível fazer a muda a partir de galhos.
1. Escolha um galho saudável e com folhas novas. Corte o galho com estilete afiado e limpo.
2. Elimine as folhas maiores ou corte-as ao meio. Espere um ou dois dias para que o local do corte fique seco.
3. Você pode estimular o aparecimento de raízes aplicando hormônio de enraizamento no local do corte e então plantar o galho, ou aguardar o surgimento natural de raízes em alguns dias.

flores-em-série4

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


crassula ovata (Mill.) Druce

Origem do nome: Crassula – do Latim crassus, espesso, grosso, gordo. Ovatado latim ovatus, em forma de ovo, uma alusão ao formato das folhas.
Origem: África do Sul, Província do Cabo.
Floração: Outono e inverno.
Luminosidade: Pleno sol a meia sombra.
Propagação: Através de estacas foliares e caulinares.

A Árvore-da-amizade, também conhecida como Planta-de-Jade, Planta-da-sorte ou Planta-do-dinheiro, é uma planta suculenta, nativa da África do Sul, e é comum em todo o mundo como planta de casa.
A planta é perene com ramos grossos e suaves, suas folhas são carnudas que crescem em pontas opostas ao longo dos ramos. Suas folhas são verde jade; algumas variedades podem desenvolver uma coloração avermelhada nas bordas das folhas quando expostas a altos níveis de luz solar. O crescimento do caule novo é da mesma cor e textura como as folhas, mas torna-se avermelhado e lenhoso com a idade. Sob as condições corretas, eles podem produzir pequenas flores rosa ou branca no início da primavera. Presta-se facilmente para a forma bonsai.

Cuidados
Como toda suculenta, ela requer uma rega normal quando o solo está seco no verão, e deve-se regar muito pouco no inverno. Regar em demasia fará com que ela perda as folhas e, eventualmente, a haste irá apodrecer. Embora as jades possam sobreviver a estes excessos, o melhor é mantê-las de 10 a 20 dias sem regas no verão, e menos ainda (até um mês seco) no inverno. Deixando o solo seco entre as regas é essencial para ter a planta saudável.
Elas vão crescer desde que tenham sol direto ou uma sombra clara. No entanto, elas não toleram muito bem o calor ou exposição excessiva ao sol direto, mostrando danos que vão desde ser arrasada com a perda de folhagem até talos em decomposição.
A maioria das espécies comuns irá tolerar um grau limitado de clima frio, mas sem exposição excessiva, pois isso irá matá-las.

A Árvore-da-amizade deve ser podada na Primavera, antes da estação de crescimento. A poda pode ser feita durante um período de algumas semanas, e o corte remonta a um ramo lateral. O objetivo da poda é duplo:
1 – por ser uma suculenta muito pesada, é importante que seu tronco seja capaz de suportar o peso de suas folhas;
2 – a poda estimula o tronco a crescer em tamanho e também incentiva o crescimento da raiz.
Os caules devem formar-se com novos cortes depois de alguns dias e um novo crescimento deve emergir do tronco dentro de algumas semanas após o corte.

Pragas
Cochonilhas são as pragas mais comuns na espécie e pode causar deformação para um novo crescimento. Uma infestação pode ser eliminada matando os insetos com cotonetes pequenos, ou com um pincel, embebidos em álcool isopropílico (que pode ser encontrado em algumas farmácias). Este processo é repetido todos os dias até que todas as cochonilhas sejam mortas, porque novos insetos ainda podem estar em incubação, mesmo depois de os bichos vivos existentes na planta estarem mortos.
Afídeos também são pragas comuns, embora eles tendam a infestar apenas os talos das flores.
O Ácaro vermelho – aranha também pode causar problemas.
O uso de pesticidas é evitado com Jades, pois elas são muito sensíveis aos mesmos.

Solo
A Árvore-da-amizade cresce melhor em solo bem drenado, que não tem turfa ou outras partículas que irão reter grandes quantidades de água. A planta desfruta de encostas rochosas e solo árido, logo, muitas misturas de terra diferentes são utilizadas para imitar as condições naturais favoráveis. Alguns produtores recomendam solo 50/50 misturas de solo orgânico para perlite, haydite, turface, ou cascalho pequeno e grão.
Outros autores utilizaram pedras de rio ou casca de pinheiro.
O consenso geral entre os produtores é que o solo tem de ser drenado rapidamente e tem de secar entre as regas, deve ter uma boa quantidade de areia e cascalho no seu interior.

Floração
Para incentivar a flor, permitam que a planta fique sem água quando iniciar o Outono, que é quando os dias começam a ficar mais. Nesta época retire a água completamente e deixe a planta suportar as noites frescas. Várias semanas deste tratamento, seco e frio seguido de rega regular irão resultar em flores em todos os dias mais curtos do ano. Regas regulares, ou noites muito quentes, a planta mantém-se saudável, mas sem flor.

Propagação
As Árvores-da-amizade são notoriamente fáceis de propagar. Até mesmo estacas, ou folhas deixadas sobre o solo, enraizam sem nenhuma dificuldade. Em estado selvagem, caules e folhas, muitas vezes, rompem ao cair no chão, e depois de algumas semanas, eles podem crescer e formar uma nova planta. Ou, elas podem ser cortadas e colocadas num recipiente com água até obter raízes a crescer (cerca de 2 semanas), e em seguida, plantadas no solo. Suporta o cultivo por vários anos em vaso de tamanho reduzido, assumindo a aparência de uma pequena árvore. Pode ser cultivada em solos mais úmidos que o solo preparado para a maioria das plantas suculentas.

No cultivo, novas plantas são feitas cortando um novo crescimento, as raízes irão desenvolver dentro ou fora do solo, embora a inserção da haste no solo úmido vai aumentar a velocidade de enraizamento.

38519

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


hemerocalis

Quando olhamos esta flor, achamos logo que se trata de um lírio. Mas não é. Embora a semelhança seja muito grande, mas trata-se na verdade da hemerocallis.

Versatilidade e variedade talvez sejam as palavras que melhor definam esta planta. Originárias da Europa e também pertencentes à família das Liliáceas, como os lírios, as hemerocallis apresentam flores de muitos tamanhos e cores, que vão desde tons próximos do branco até um tom bem escuro, quase preto, passando por todos os tons de amarelo (do pálido ao dourado mais intenso) e do mais suave rosa ao vermelho mais intenso.

Isso sem falar nas misturas de cores encontradas numa mesma flor, que pode apresentar um padrão de cor suave e as bordas multicoloridas ou de uma só cor intensa. As formas das hemerocallis variam desde a estreita “Spider” (aranha) até tipos totalmente redondos.

Popularmente conhecida como lírio-de-são-josé ou lirio-do-dia, a hemerocallis é uma herbácea perene e rizomatosa, que floresce praticamente o ano todo, com maior intensidade no verão. O tamanho da haste varia de 20 cm a 130 cm, sendo mais comum encontrarmos plantas de 60 cm a 90 cm. As folhas são estreitas, lisas e longas. Cada haste floral da planta é composta de muitos botões.

Por ser uma planta que exige pouca manutenção e apresenta boa adaptação climáticas, é muito indicada na composição de jardins de condomínios, empresas, praças, parques e, é claro, em residências. As hemerocallis vão bem em bordaduras ao longo de canteiros e muros ou em grupos, formando maciços e conjuntos isolados.

Dicas de Cultivo

Luminosidade: As hemerocallis devem ser cultivadas sob sol pleno, embora tolerem condições de sombra parcial, desde que haja muita luminosidade. Como regra geral, recomenda-se o plantio das hemerocallis num local onde elas recebam, no mínimo, 6 horas de sol direto por dia. As variedades coloridas e mais escuras serão beneficiadas por sombra parcial, nos horários mais quentes do dia; assim como a sombra da tarde poderá ser benéfica para as plantas híbridas.

Solo: Esta planta vai bem em praticamente qualquer tipo de solo (do arenoso ao argiloso) mas, de preferência, devemos cultiva-la em solo argilo-arenoso, com bom teor de matéria orgânica e com pH de 5,5 a 6,0. Caso estas não sejam as condições existentes, algumas práticas poderão serem adotadas, como a adição de calcário dolomítico (100 a 300 gramas por metro quadrado), para corrigir o pH do solo e um pouco de areia média, nos solos argilosos, para melhorar a drenagem. Nos solos arenosos pode-se adicionar matéria orgânica (estercos curtidos e/ou restos vegetais), para melhorar a fertilidade e reter um pouco a umidade. Mas é importante destacar que as hemerocallis devem ser plantadas em solos bem drenados.

Como plantar – Prepare o solo, misturando boa terra de jardim, areia e esterco bem curtido. Cave um buraco maior que a massa da raiz.
Plante, de forma que a coroa da planta (local onde as raízes encontram as folhas), fique abaixo da superfície do solo. Certifique-se que a coloração mais clara na base da folhagem (ela lhe indicará a parte da planta que estava sob a terra) fique debaixo do solo. Compacte levemente o solo e regue abundantemente a sua nova planta.

Cuidados principais

Regas: Água no solo é essencial para o bom desenvolvimento da planta. Em quantidade suficiente, a água ajuda a garantir que você obtenha excelente floradas. É muito importante que as hemerocallis recebam água suficiente na primavera, quando as plantas produzem os botões florais, e no verão, durante a estação da floração.

Adubação: Que tipo de fertilizante usar? Tendo em vista que cada jardim tem solos diferentes e com diferentes necessidades de nutrientes, sugere-se que se faça uma boa adubação orgânica e pode-se adicionar 30 gramas de adubo químico fórmula NPK 6–12–12 ou 10–10–10 por metro quadrado.

Cobertura de solo: Coberturas de solo podem ajudar as hemerocallis, de diversas maneiras, pois diminuem o crescimento de ervas daninhas, evitam o aquecimento do solo, especialmente no verão (o que dificulta a absorção de nutrientes pelas plantas) e, após se decomporem, ajudam a melhorar o solo, com a incorporação de material orgânico e conservação da umidade.

Podemos usar vários tipos de materiais para cobertura, como lascas de madeira, restos de palha, casca de arroz, etc.

estações do ano

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


copo_de_leite

O copo-de-leite ou Calla (Zantedeschia)é uma das plantas que você pode plantar para ter lindas flores no jardim. Siga o passo a passo e cultive copo-de-leite em um vaso.

1 – Escolha um vaso grande cujo volume seja de pelo menos 15 litros.
1

2 – O copo-de-leite não precisa de um solo muito rico. Use uma medida de terra preta misturada com 1/10 de medida de terra de rio para facilitar a drenagem.

2

3 – Coloque a planta no vaso e regue abundantemente até umedecer toda a terra.
3

4 – Coloque o vaso sobre o prato em um lugar que receba sol direto. Você pode cultivá-lo tanto no jardim como dentro de casa.
4
5 – Mantenha o prato do vaso sempre cheio d’água. Esta planta é semiaquática e suas raízes devem estar em contato com a água o tempo todo.5

6- Regue diariamente, mantendo a terra sempre molhada (mais do que úmida).
6

7 – Com a chegada da primavera, o copo-de-leite começará a florescer.7

Importante:
A época ideal para começar o cultivo do copo-de-leite é o início do outono.

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


Syngonanthus chrysanthus Mikado (Small)

Nome - chrysanthus Syngonanthus ‘Mikado’ (também chamado de ‘Mikado’)
Gênero
- Syngonanthus
Espécies –
chrysanthus

É uma planta de pântano.
Temperatura entre os 19 Cº e os 22 º.
Gosta de luz forte, mas indireta. Suporta sol por algumas horas por dia, sempre na parte da manhã.
Gosta de solos leves (com turfa), ligeiramente ácidos e com boa drenagem. O solo tem no entanto tem de estar permanentemente úmido.
O requisito mais importante para a sua sobrevivência é a umidade do ar, a qual tem de ser muito elevada, na ordem dos 70%. Por esse motivo pode estar sujeita a ataques de fungos, se estiver demasiado úmida.
Reproduz-se por apenas por sementes.

É uma planta elegante e incomum, suasfolhas são finas, longas e retas, tendo na ponta de cada folha uma flor em forma de cabeça de alfinete na cor dourada.

Devido ser uma planta de pântanos,  a umidade deve ser mantida elevada, em torno de 70%, se possível.
Manter a planta em um vaso de vidro alto, profundo e pulverizando-o regularmente com água filtrada, isso ajudará a manter o nível de umidade acima.
Água regularmente, para não permitir que o composto secar.
O melhor ambiente para se colocar os vasos da Syngonanthus seria provavelmente em banheiros, pois é quente e úmido, a menos que você tenha outro lugar que atenda os  requisitos da planta.

Podem ser suscetíveis a pulgões. Pode ser afetado por ataque de fungos, se a umidade for muito alta.

Caso alguns dos leitores tenha alguma vez tido uma destas belas plantas, gostaria imensamente  que partilhassem comigo a sua experiência de cultivo. Pode ser?

margaridinha

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


Calocephalus brownii (Small)

Esta planta desenvolve-se como um arbusto.Tem folha perene mas costuma não durar mais de 2 a 3 anos.
Resiste ao frio mas gosta de temperaturas acima dos 15ºC.
Prefere exposição direta ao sol.
Gosta de solos leves, com muito areia e muito boa drenagem (caso contrário rapidamente definha e morre).
Resiste bem ao sal e ao vento forte (ou não fosse esta uma espécie de dunas costeiras).
A espécie foi descrita pela primeira vez pelo botânico Robert Brown em 1817.
Floresce de Setembro a Fevereiro.
Propaga-se por estaca.

Esta planta no inverno assume uma coloração acinzentada, é pequena em tamanho e pode chegar a 1 m de altura. Mantém suas folhas no inverno. Quando crescem se  desenvolvem como um arbusto.

Fertilização:
A fertilização do solo deve ser feita com esterco, no final do inverno, ou podemos dar-lhe um fertilizante para plantas de flor, a cada 20-25 dias, quando for regar. Se os arbustos forem grandes ou cobrirem uma área grande, pode-se usar um adubo granulado de libertação lenta, para ser usado a cada 3-4 meses. Na primavera, os fertilizantes devem ser ricos em nitrogênio e potássio, para favorecer o desenvolvimento de uma nova vegetação e de florações.

Rega
É sugerido regar essas plantas só de vez em quando, mas é preciso lembrar de molhar o solo profundamente com 1-2 baldes de água a cada 2-3 semanas. Quanto aos espécimes cultivados em vasos, geralmente eles precisam de mais rega, em comparação com o mesmo arbustos colocados no chão. Além disso, são muitas vezes mais sensíveis a temperaturas, ou muito alta ou muito baixa, e para doenças do aparelho radical.

Tratamentos
As chuvas de primavera, com alta temperatura entre o dia e a hora da noite, e muito freqüente, pode favorecer o desenvolvimento de doenças fúngicas, que devem ser tratados preventivamente com um fungicida sistêmico.

Devemos sempre lembrar de fazer esses tratamentos, quando não há flores no jardim.

joaninha

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


pelargonium-endlicherianum (Small)
Pelargonium endlicherianum (gerânio herbáceo): O gerânio de tipo herbáceo, é o Pelargonium endlicherianum que é uma planta perene que possui folhas em forma de coração e, no verão, produz cachos de flores cor-de-rosa.
Muito utilizado em decoração.

pelargonium echinatum

Pelargonios Suculentos (gerânio suculento): São mais sensíveis ao frio e costumam perder suas folhas durante o inverno.
Dentro desta tipologia podemos observar as seguintes espécies: Pelargonium echinatum; P. gibbosum; P. glaucifolium; P. tetragonu e P. dasycaule.

tulipas1

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


Pelargonium_graveolens
Classe dos Pelargonium de folha perfumada, com diferentes aromas, apresentando folhagem variada e bastante atrativa.

Quando se partem as folhas, estas exalam perfume parecido com o odor a rosa, menta, limão, coco.

Esta planta libera o seu perfume, em muitos casos repelentes contra mosquitos, simplesmente pela ação da chuva, do vento.

Além da fragrância chamativa, tem folhas ornamentais e um hábito decorativo ou até flores miúdas muito atrativas para borboletas e abelhas.

As variedades de porte maior podem ser usadas cortadas dentro de um buquê de flores e assim aromatizar o ambiente da casa.

Muito utilizada também em forma seca dentro de saches. O gerânio cheiroso é um pequeno arbusto, sempre verde, perene.

Comporta geralmente temperaturas ate -2°C e passa bem o inverno no sul do Brasil, se plantado perto de uma parede ou abaixo da aba da casa.

flores-em-série4

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


Cotoneaster

Origem: Regiões montanhosas temperadas da Europa, África do Norte e Ásia.

Cotoneaster horizontalis: Possui folhas verde escuras e brilhantes, caducas, sendo muito usado para bonsai. Têm flores rosadas e bagas vermelhas.
Cotoneaster microphylla: Também muito indicado para bonsai, possui folhas delgadas, flores brancas e bagas vermelhas.

Características: Existem aproximadamente 50 espécies com um vasto número de formas. São arbustos caducifólios e em parte também perenes. Todos os cotoneaster têm em comum folhas alternadas, não divididas, de borda contínua, que nas espécies de folhas caducas adquirem uma bonita coloração outonal. Também têm em comum flores com pétalas em grupo de cinco, e delicados frutos ovóides de coloração avermelhada. As formas de crescimento das espécies são muito variadas. Alguns arbustos têm crescimento vertical, outros apresentam um aspecto mais ou menos arbóreo, e há também aqueles arbustos planos e rastejantes. São de crescimento rápido, porém, se cultivados em vaso, com o passar dos anos acabam tornando-se bastante lentos.

Ambiente: Aprecia lugares ensolarados, podendo também ser cultivado em ambientes sombreados. Neste caso, porém, a produção de frutos fica bastante prejudicada. Deve ser protegido das geadas e temperaturas inferiores aos 3ºC. Suportam bem o calor e o vento.

Rega: O Cotoneaster prefere os solos secos. Regue pouco. Deixe a terra secar entre uma rega e outra, mas umedeça bem o solo cada vez que molhar.

Adubo: Na primavera e no outono aplique um adubo orgânico de decomposição lenta. Quando a árvore começar a produzir os frutos, utilize preferencialmente um adubo liquido para bonsai (Nutri bonsai).

Poda: Na poda deve-se levar em conta que o cotoneaster tem uma reduzida capacidade de regeneração a partir das gemas em repouso situadas na base dos ramos . Os brotos jovens devem ser podados preferencialmente na primavera e sempre que necessário para manter a forma. A poda estrutural deve ser feita no período de repouso (inverno). Pode os brotos novos que surgem ao longo do tronco e em locais indesejados.

Transplante: Todos os anos, na primavera, antes que hajam eclosão de novos brotos. Corte uma terça parte das raízes e coloque em um vaso maior que o anterior. Esta planta tolera bem a poda das raízes.

Aramação: Arame os galhos e os ramos antes que apareçam os novos brotos. Cuide para que a casca não fique marcada, devido ao tempo excessivo de permanência do arame.

Limpeza: Elimine as folhas mortas, as flores e os frutos murchos. Se a árvore apresentar muitos frutos, elimine alguns para evitar a fatiga.

Dicas: É comum o cotoneaster cultivado no chão ter raízes escassas e grossas. Por este motivo, tome cuidado para que, antes de retirá-lo, seja feita uma sangria. Outra característica é que emite intensa brotação à partir da base do tronco, à qual deve ser eliminada para que não roube sua força.

borboleta_voando_63

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.