Subscribe to PlantaSonya Subscribe to PlantaSonya's comments




bardana

Nome Científico: Arctium lappa
Nome Popular: Bardana,  Bardana-maior, Carrapicho-de-carneiro, Carrapicho-grande, Erva-dos-pega-massos, Erva-dos-tinhosos, Gobô, Labaca, Lapa, Orelha-de-gigante, Pega-nossa, Pegamassa, Pegamasso, Pegamoço, Pejamaço, Perga-masso, Erva-dos-tinhosos
Família: Asteraceae
Origem: Europa
Ciclo de Vida: Bienal

A bardana é uma planta herbácea, bastante popular no mundo todo por suas características nutricionais e fitoterápicas. Sua utilização na alimentação e medicina remonta à Grécia Antiga. A bardana apresenta caule robusto, alto, capaz de alcançar 2 metros de altura, podendo ser verde ou arroxeado de acordo com a variedade. Suas folhas são grandes, cordiformes, com pecíolos longos e pubescentes na página inferior. As inflorescências são capítulos globulares que reúnem graciosas flores róseas a arroxeadas.

A inflorescência é protegida por um invólucro de brácteas que terminam em gancho, resultando em uma forma espinhuda capaz de se dispersar por longas distâncias, presas na pelagem dos animais. Fibras semelhantes ao algodão se formam entorno dos “espinhos”. Os frutos são do tipo aquênio, com sementes castanhas, alongadas, lisas e pequenas, envoltas em pelos urticantes. As raízes são carnosas, adocicadas e levemente amargas e atingem cerca de 50 cm de comprimento. Elas são geralmente de cor clara, mas oxidam rapidamente em contato com o ar.

A bardana é planta indispensável em qualquer horta, pois é atóxica, nutritiva e com muitos poderes medicinais. Diz-se até que é uma farmácia completa. Além disso, é rústica e fácil de cultivar. Ela também pode ser aproveitada na culinária, principalmente na japonesa, que se especializou no preparo da planta. As raízes da bardana são ótimas para sopas, refogadas em óleo de soja, com arroz, em refogados de carne e até mesmo fritas como chips. As folhas podem ser utilizadas da mesma forma como a acelga, crua ou cozida. As flores também podem ser aproveitadas e têm sabor semelhante às alcachofras.

Deve ser cultivada sob sol pleno ou meia sombra, em solo fértil, profundo, drenável, enriquecido com matéria orgânica e irrigado regularmente. Adapta-se a uma ampla variedade climática, mas prefere o clima mais ameno. Para a obtenção de raízes longas e bonitas, sugere-se preparar os canteiros  da mesma forma que para cenouras, elevando-os em pelo menos 15 cm de altura. Responde muito bem à adubação nitrogenada. Multiplica-se por sementes, postas a germinar no meio do verão. A colheita de raízes se inicia cerca de 4 meses após o plantio. As folhas e raízes devem ser colhidas antes da floração, para que não percam suas propriedades ou fiquem fibrosas.

No uso medicinal são indicadas para: Afecções da pele, mucosas e cabelos (na forma de cataplasmas), problemas digestivos e do fígado, escorbuto, reumatismo, diabetes, herpes simples, picadas de insetos, depuração do sangue.

Suas propriedades: Antisséptico, bactericida, diurética, diaforética, adstringente, antiinflamatória, anestésica, calmante, tônica, rica em vitamina C, fungicida, colagoga, cicatrizante.

Partes usadas: Folhas e raízes (Uso interno e externo).

passarinho

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


violeta-filipina_lilás[
Nome Científico:
Barleria cristata
Nome Popular: Barléria, violeta-filipina
Família: Acanthaceae
Forma: Arbusto
Altura: 1,2 m.
Solo: Fértil.
Clima: Tropical, Tropical úmido.
Origem: Índia.
Época de Floração: Inverno, Outono, Primavera, Verão..
Mes(es) da Propagação: Inverno.
Persistência das folhas: Permanente.
Obs: Floresce com mais intensidade na primavera e verão.

Arbusto de + ou – 1 m de altura, com folhagem muito ornamental, flores em forma de funil na cor rosa-arroxeada, formada quase o ano todo, principalmente na primavera e verão.
Usada em jardineiras, vasos, maciços ou arbusto isolado, pode ser plantada a pleno sol até meia sombra

Deve ser cultivada a pleno sol ou meia-sombra, com solo bem adubado. Não tolera o frio.

Seu esplendor é observado nas épocas mais quentes.
Sua utilização no paisagismo é bastante versátil, podendo ser plantada em vasos e bordaduras. Multiplica-se por sementes.

tulipas

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


violetas

As violetas são muito admiradas por sua delicadeza e bastante oferecidas como um singelo presente. Há relatos de que surgiram na Europa e na Tanzânia. As mais exóticas são as chamadas violetas-africanas. Na família das violetas podem se encontrar mais de 6.000 espécies com características semelhantes de crescimento e brotamento, mas com cores e formatos distintos. São flores fáceis de cuidar e enfeitam muito bem os ambientes. São associadas aos sentimentos de amor, humildade e inocência, por isso sendo usadas como plantas funerárias.

Os cuidados com as violetas
As pequenas violetas são facilmente encontradas no comércio e em qualquer floricultura, em vasos plásticos ou até mesmo xaxins, porém elas se adaptam melhor aos vasos de barro. Isso ocorre porque as violetas têm a propriedade de absorver a umidade excessiva. Quando são usados outros materiais para o recipiente onde serão plantadas recomenda-se manter o vaso mergulhado em água algumas horas antes de fazer o plantio, evitando assim que o material sugue a umidade necessária à vida da planta que respira pelas raízes. O vaso deve ter furos inferiores para escoar o excesso resultante da rega e as violetas gostam mais de estarem em terra misturada com terra vegetal. Nunca se deve molhar a parte superior da violeta, folhas e flores, é melhor colocar água no prato, mas com cuidado para não exagerar. No verão devem ser molhadas até duas vezes na semana e no inverno apenas uma.

As violetas devem ser plantadas superficialmente para não apodrecerem as raízes e pode-se obter uma muda a partir do plantio de uma folha colocada com a ponta para cima dentro de um dedo de terra. Elas florescem melhor ao abrigo de luminosidade (sem sol direto) e temperaturas amenas, entre 15 e 25 graus.

As coloridas violetas são plantinhas sensíveis e muito vulneráveis às pragas. Pulgões, ácaros e manchas surgem frequentemente. As manchas e o amarelamento das folhas pode se dar por muita luminosidade, excesso de produtos químicos (adubos) ou pela rega com água muito fria (abaixo de 21ºC).

É bom lembrar que as violetas sofrem muito com a presença de cloro na água, então pelo menos uma vez ao mês é importante ferver a água com que vai regar e deixar esfriar, depois pode até regar delicadamente por cima para eliminar os sais minerais que ficam depositados na planta.

Farinha de osso e fertilizantes orgânicos são os mais indicados para adubar, mas também existem adubos químicos com proporção própria à vida das violetas. /e quando as violetas estiverem muito apertadas no vaso é bom esperar a época em que permanecem em estado vegetativo (sem flores) para recolocá-las num vaso maior. Florescem desde fevereiro até o começo do próximo verão.

florzinha branca

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


loropetalum_chinense

Nome Científico: Loropetalum chinense
Nome Popular: Amamélis
Família: Hamamelidaceae
Origem: China, Japão e Himalaia
Ciclo de Vida: Perene

O amamélis é um arbusto originário do oriente e conhecido por sua folhagem e florescimento decorativos. Ele apresenta caule ereto e ramificado, sua ramagem é bem aberta, pouco densa. As folhas são ovaladas, alternas, pubescentes, curto pecioladas, com nervuras bem marcadas e podem ser verdes ou bronzeadas, de acordo com a variedade. As inflorescências surgem na primavera e são caracterizadas por pequenos grupos de flores com pétalas estreitas, como fitas, e um pouco recurvadas. Estes pequenos e vistosos conjuntos têm o aspecto de uma aranha, e podem ser de coloração rósea, branca, ou vermelha.

De aspecto informal e gracioso, o amamélis é uma boa escolha para os jardins das regiões serranas. Ele não necessita podas, mas pode-se podá-lo para renovar a folhagem e obter uma forma mais compacta. Também pode ser conduzido como arvoreta, com caule único. O amamélis presta-se para plantio isolado ou em grupos, sendo excelente para cercas-vivas e bordaduras. Sem podas, ele pode atingir até 4 metros de altura. Há muitas cultivares de amamélis, muitas delas podem ser plantadas em vasos também.

Deve ser cultivado sob sol pleno, em solo fértil, levemente ácido, enriquecido com matéria orgânica e irrigado periodicamente. Aprecia o clima ameno e tolera o frio moderado. O amamélis é um arbusto muito rústico, ele também tolera o calor e a estiagem não prolongada, quando bem estabelecido. As podas de formação e renovação devem ser realizadas após o florescimento. Multiplica-se por sementes, estaquia e alporquia.

flor vermelha

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


planta_casa

Plantas são itens essenciais para sua casa. Elas dão um toque de harmonia e frescor, garantindo um ambiente agradável e aconchegante. Além de um enfeite de decoração, as plantas podem estimular a auto-estima e seu estado de espírito.
Veja como é simples decorar a sua casa com elas:

Plantas são itens essenciais para sua casa. Elas dão um toque de harmonia e frescor, garantindo um ambiente agradável e aconchegante. Além de um enfeite de decoração, as plantas podem estimular a auto-estima e seu estado de espírito. Veja como é simples decorar a sua casa com elas:

Existem várias plantas que além de decorar o ambiente combatem os insetos. É o caso da planta mais odiada pelos pernilongos, a citronela, que exala um odor parecido com eucalipto. A planta carnívora é exótica e também adora os insetos, comendo até cinco deles durante a vida toda;

As plantas exóticas são uma boa opção para quem busca criar um ambiente diferenciado;

Sua casa é pouco iluminada e não reflete muito sol? Se a resposta é sim, a melhor opção é a amarylis, muito resistente e avessa à luz do dia. A tulipa também é ideal para dentro de casa, porém exige dedicação e têm que ser regada todos os dias;

Em ambientes muito iluminados, as flores ideais são os bonsais e azaléias. Precisam de muito sol e muito cuidado. Os bonsais, se bem cuidados, podem viver até 15 anos.

Escolha a planta mais adequada para a sua casa.
Se precisar de auxilio, procure um especialista ou uma floricultura.

buq1

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


aloe_vera
Muita gente acredita que não é bom colocar plantas no quarto porque durante a noite elas consomem oxigênio do ambiente. É verdade que durante a noite – quando não estão fazendo a fotossíntese, ou seja, consumindo dióxido de carbono e liberando oxigênio -, as plantas consomem oxigênio, como qualquer outro ser vivo. Mas isso não quer dizer que faltará oxigênio para as pessoas no ambiente. Veja algumas plantas que você pode ter no quarto.

- Plantas crassas, como cactos e outras suculentas. Durante a noite este grupo de plantas abre os seus estomas (espécie de poro) para trocar gases com o ambiente e evitar a perda de água. Por meio deste mecanismo elas liberam oxigênio também durante a noite.

- Se o seu quarto tem uma boa iluminação, durante o dia você pode colocar vasos com palmeiras, cíclames, violetas africanas, orquídeas e bromélias.

- Em um quarto que recebe pouca luz, prefira plantas que naturalmente se adaptam a ambientes de penumbra como aloe vera ou aspargo.

- Sobre o criado-mudo você pode colocar um pequeno vaso com um bonsai, uma planta muito decorativa.

- Se preferir as samambaias, borrife água nas folhas diariamente para manter um bom nível de umidade. As samambaias não exigem um ambiente com muita luz.

Não encha o quarto de plantas a ponto de parecer uma estufa.
Para garantir a ventilação do quarto, você pode dormir com a porta ou alguma janela aberta.

margaridinha rosa

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


curcuma_alismatifolia

Nome Científico: Curcuma alismatifolia
Nome Popular: Açafrão-da-conchinchina, tulipa-do-sião, tulipa
Família: Zingiberaceae
Origem: China, Vietnã
Ciclo de Vida: Perene

O açafrão-da-conchinchina é uma planta herbácea, de folhagem e floração decorativos. Ela apresenta porte ereto e baixo, alcançando cerca de 40 a 60 cm de altura. Suas folhas são largas, verdes, lisas e de nervura central marcada e arroxeada. A inflorescência surge no verão e é do tipo espiga. Ela é sustentada por um longo e rígido escapo floral, acima da folhagem. As flores são pequenas e lilases, são protegidas na parte inferior por brácteas verdes e discretas e na parte superior por vistosas brácteas róseas, brancas, azuladas ou avermelhadas, de acordo com a variedade.

O açafrão-da-conchinchina tem grande potencial como flor-de-corte e como planta envasada. No entanto ela também pode enriquecer canteiros e maciços, dando um toque de sofisticação e delicadeza. Ela mistura a nobreza de uma tulipa com a graça das plantas tropicais.

Deve ser cultivada sob sol pleno ou meia-sombra em solo fértil, drenável, enriquecido com matéria orgânica e irrigado regularmente. Aprecia o clima ameno, mas não tolera geadas. Multiplica-se por divisão dos rizomas separados após a floração e replantados na primavera.

borboletas_1918

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


paisagismo
O paisagismo é a arte de desenhar um espaço verde. Veja os  elementos básicos do paisagismo e transforme o seu jardim em um espaço harmônico.

Arquitetura:
O principal elemento sobre o qual se desenha qualquer jardim é a arquitetura ou a estrutura. Para isso, avalie as características do terreno (lombadas, declives, escadas, caminhos, muros, etc.). Faça um esboço detalhando estes elementos e escolha espécies de plantas cujas características combinem com eles (plantas altas, pequenas, arbustivas, maciços, etc.)

Combinação de cores:
Pinte os espaços do esboço com cores harmonizando o conjunto. Depois, procure espécies com as características que você definiu no passo anterior e que, além disso, exibam as tonalidades desejadas.

Aromas:
Use espécies aromáticas em pontos estratégicos do jardim. Coloque-as perto dos caminhos ou das janelas da casa, para que o aroma tenha uma presença sutil, mas importante.

Água:
Destaque algum elemento hídrico, como uma fonte, uma piscina ou um curso d’água. Use plantas aquáticas e espécies típicas de várzea e de estuário. A água será um elemento acústico muito agradável e relaxante.

Pedras:
Coloque grupos de pedras junto dos maciços, escalinatas ou diferentes espaços do jardim, para dar um aspecto desestruturado e natural. Não forme figuras com as pedras, distribua-as de maneira aleatória.

Madeira:
Este elemento dá plasticidade ao jardim. Você tem várias opções para incorporar a madeira: deques, caminhos marcados com toras, cercas, troncos ocos usados como jardineiras, etc.

Luz e sombra:
Identifique os espaços do jardim que recebem luz e cultive espécies que devem receber sol direto nestas áreas. Valorize os lugares de sombra plantando espécies chamativas combinadas com algum dos elementos anteriores do paisagismo.

É muito importante que o projeto do jardim tenha harmonia com todo o espaço.

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


Mesmo que você more em uma área onde chove pouco e faz muito calor no verão, não deixe de ter o seu jardim. Basta seguir estas dicas.

1 – Observe quais são as plantas da região que crescem de forma natural. Elas serão a base do seu jardim, já que estão adaptadas ao entorno;

2 – Em vez de grama, que queima com excesso de sol e falta de umidade, adote cascalho;

3 – Se você está em uma região de vento forte, proteja as suas plantas com cercas, muretas ou aproveitando os cantos das paredes;

4 – Coloque na base das espécies plantadas elementos que retenham a umidade e a água da rega, como casca de pinheiro, pedra vulcânica ou cascalho;

5 – Instale um sistema de irrigação por goteamento para garantir a umidade do solo sem desperdiçar água;

6 – Se as plantas se acostumarem à escassez de água, elas desenvolverão raízes fortes e profundas em busca de umidade;

7 – Recorra aos cactos e suculentas, que quase não exigem rega;

8 – Se você quer arbustos que dão flores, os oleandros ou as aroeiras proporcionarão cor mesmo debaixo de sol forte.

Elementos artificiais como pérgulas, quebra-ventos ou cercas podem ser complementos decorativos para as plantas do seu jardim.

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


IpomoeaAlba

Nome Científico: Ipomoea alba
Nome Popular: Boa-noite, Dama-da-noite, Bona-nox
Origem: América Central e América do Sul
Ciclo de Vida: Perene

A boa-noite é uma trepadeira volúvel, de caule semi-herbáceo e seiva leitosa. Ela cresce sobre suportes ou sobre a terra, entrelaçando seus ramos verrugosos com frequência. Sua altura, pode alcançar de 5 a 30 metros. Suas folhas são cor verde-escura e seu florescimento ocorre durante o ano todo, em regiões de clima tropical, ou no verão, sob clima temperado. As flores são solitárias, perfumadas, grandes e abrem-se repentinamente ao entardecer, permanecendo abertas durante à noite e fechando-se aos primeiros raios de sol. O fruto contém sementes lisas, de cor branco-creme a marrom.

Esta belíssima liana é uma opção interessante para jardins. Os botões de flores, assim como a folhagem escura e viçosa, são decorativos de dia também e perfeitos para cobrir suportes leves ou estruturados, desde cercas de arames, até treliças, pérgolas e caramanchões. É uma  espécie muito rústica, e pode ser cultivada em vasos e jardineiras, assim como diretamente no solo. Ela não necessita de tutoramento ou amarrios, pois é capaz de subir sozinha sobre o suporte. Deve  ser evitado plantá-las próximas às janelas de quartos de pessoas mais sensíveis ou alérgicas (devido ao perfume exalado das flores). Como se propaga com muita facilidade, esta espécie pode se tornar invasiva em determinadas situações.

Deve ser cultivada sob sol pleno, em solo fértil, drenável, enriquecido com matéria orgânica e irrigado regularmente. Apesar de ser uma espécie tipicamente tropical, a boa-noite pode ser cultivada também em locais de clima temperado, sendo plantada na primavera e apresentando rápido desenvolvimento. Não tolera geadas, mas resiste à curtos períodos de seca ou encharcamento. Multiplica-se por estaquia e por sementes.

barrinha de flores

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.