Subscribe to PlantaSonya Subscribe to PlantaSonya's comments




transplantar

Quando tratamos de jardinagem, o termo transplantar se refere a mover uma planta com raiz e tudo para outro lugar, seja de um jardim para um vaso, de um vaso para outro vaso e assim por diante.

O transplante deve ser feito com muito cuidado, pois se feito da maneira errada pode vir a causar danos a planta, e ela pode vir a morrer.

Quando for retirá-la de onde ela está, preste atenção apanhar toda a raiz, e não arrebentá-la.

Deve ser uma ação rápida, pois a planta não pode ficar ao chão sem terra alguma.
Prepare o local onde irá receber a nova planta e passe rapidamente para este.
Deve ser uma terra já toda adubada e própria para o plantio.
Regue normalmente e ela crescerá saudável.

formiguinha

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


fungo
Os fungos são seres vivos muito comuns em jardins e plantas em geral. São fundamentais para a ecologia do planeta, atuando lado a lado com as bactérias no processo de reciclagem de matéria e são muito importantes na fabricação de produtos muito consumidos no mundo inteiro, como o álcool etílico, queijos e pães.

Muitos tipos são comestíveis, funcionam como fermentos e são fonte do princípio ativo da penicilina. Existem algumas espécies de fungos, os micorrízicos, que trazem benefícios para o jardim se forem cultivados junto com outras plantas. Veja como cultivar estes fertilizantes naturais.

Por isso veja passo-a-passo como cultivar os fungos:
Compre esporos de fungos micorrízicos (mycorrhizal) em alguma loja de plantas.
Os esporos são as células reprodutoras que germinarão, dando origem a novos organismos. Estas células minúsculas em geral são cor de mel, mas podem variar entre amarelo pálido e marrom escuro ou café.

Existem várias técnicas para introduzir os cogumelos no jardim:
Irrigação:
dissolva os esporos dentro de um regador com água e, em seguida, molhe as plantas.
Semeadura: espalhe os esporos entre as plantas e depois regue a área.
Adubagem:
misture os esporos em um punhado de húmus ou terra de terriço e distribua este adubo sobre a região das plantas.

Dependendo das condições climáticas, em poucos dias você poderá observar os fungos crescendo entre as plantas.
O objetivo da incorporação deste biofertilizante é gerar uma relação simbiótica, ou seja, de mútuo benefício.

Os benefícios para as suas plantas serão:
- Maior utilização dos nutrientes e minerais do solo – o consumo de fósforo e carbono será mais eficiente;
- Melhor fixação das plantas em solos que sofreram erosão ou são pobres;
- Aumento do sistema radicular da planta. O fungo forma agregados no solo, proporcionando melhor estrutura e maior porosidade;
- Maior resistência das plantas em condições de estresse, como ataque de pragas, seca, salinidade ou falta de nutrientes no solo.

38517

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


tatuzinho

Nome comum: Tatuzinho
Nome científico: Ligia oceânica

O tatuzinho de jardim é um dos animais mais comuns quando o assunto é pragas. Ele não é uma praga em si, mas acaba comendo as folhas das plantas e deixando alguns buraquinhos nestas.
É um pequeno animalzinho, preto ou marrom, que geralmente pode se enrolar em forma de bola, por isso também é conhecido como tatu-bola.
É encontrado em todo o mundo. Nas regiões de clima temperado, a reprodução ocorre em abril e junho.Vivem sob pedras e matéria orgânica, tais como galhos e folhas. Alimentam-se de matéria orgânica em decomposição.
Estes animais causam danos às raízes e às folhas das plantas, entretanto são muito eficientes como decompositores. São comumente encontrados em jardins cujo solo apresenta grande umidade.
Aprenda a reconhecer e a eliminar esses bichinhos no seu jardim.

Veja como eliminar esse ser indesejável do seu jardim:

. Antes de fazer qualquer tipo de tratamento, limpe a planta. Use um pano molhado ou raspe a área atacada com o cabo de uma colher, com muito cuidado para não afetar as plantas;

. O álcool é um antídoto poderoso.
Para eliminar os tatuzinhos sem prejudicar as plantas, borrife no jardim uma solução com 5% de álcool.
Repita a aplicação, no mínimo, três vezes, com intervalos de quatro dias;

. Outra forma de erradicar os tatuzinhos instantaneamente é diluir uma colher de detergente em um litro de água e borrifar tudo com o produto: folhas, ramos, tronco e até a terra;

. Uma receita caseira que também dá bons resultados consiste em colocar quatro cigarros em um litro de água e deixar por cinco dias.
Com o produto obtido, pulverize a planta três vezes, com intervalos de cinco dias. Assim, você conseguirá eliminar os tatuzinhos por completo.

Depois de eliminar os bichinhos, com água e sabão retire as carapaças que ficaram grudadas nas plantas.
O sabão tem que ser neutro. Molhe um pano na mistura e passe sobre a superfície. Você vai ver como eles se soltam com facilidade.
Se o ataque for muito forte, depois de limpar a planta faça um tratamento com inseticida para matar o resto da população e dos ovos.
Este tratamento deverá ser repetido três vezes, com um intervalo de oito dias.

borboleta_voando_6

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


copo-de-leite (Zantedeschia)

As Plantas de interior são mais sensíveis e mais exigentes de cuidados.
Chamam-se assim porque preferem a temperatura média do interior das nossas casas.
Aliás, a temperatura é um fator que influencia muito a reação destas plantas ao meio ambiente envolvente.

Normalmente, os cuidados básicos a ter com este tipo de plantas, que preferem a temperatura amena do interior das nossas casas, são básicos:
- as plantas de interior também precisam de luz, pelo que é indicado colocá-las onde a luz bata pelo menos algumas horas por dia;
- a temperatura média deve ser mais regular entre dia e noite do que nas plantas de exterior;
- não gostam muito de ventos.

As plantas de interior são espécies nativas de habitats sombrios e úmidos como bosques e florestas. Para elas se desenvolverem normalmente dentro de uma casa é preciso criar condições similares às do ambiente natural em que cresceriam.

Com estas dicas você saberá como fazer isso:
-  Escolha plantas que se adaptem a temperaturas médias de 10º C. Entre as recomendadas você pode optar por: ficus, azaléia, samambaia, hera, hortênsia, prímulas e plantas aromáticas;

- Mantenha o ar sempre renovado. Para isso ventile os ambientes da casa onde tiver plantas. Este procedimento é necessário em todas as épocas do ano;

- Se ligar o ar-condicionado em cômodos onde há plantas, molhe-as mais, porque o aparelho, tanto de quente como de frio, reduz a umidade do ambiente. Uma boa forma de manter a umidade constante é colocando um prato com água embaixo do vaso da planta;

- Se as suas plantas não recebem luz direta do sol, você pode simulá-la colocando lâmpadas grolux. Elas proporcionam o mesmo comprimento de onda que a luz solar, o que permite que as plantas façam a fotossíntese;

- Outra maneira de obter uma iluminação eficiente é combinar tubos fluorescentes (luz de dia) com tubos de luz fria;

- Regue as folha das plantas para eliminar o pó. É importante fazer isso com freqüência porque, além de deixá-las sem brilho, o pó impede a chegada da luz, diminuindo a capacidade de fotossíntese;

- Para saber se as suas plantas estão recebendo iluminação deficiente, observe os seguintes sintomas:
a. Clorose: as folhas amarelam e perdem o brilho.
b. Orientação: a planta cresce se inclinando em direção à luz ou à claridade.
c. Caule fino: o caule vai ficando mais fino, o que enfraquece a planta.

Você pode comprar as lâmpadas grolux em lojas especializadas em iluminação ou aquários.

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


egar-plantas-verao
Regar as plantas é indispensável em todas as épocas do ano. O tipo de água, a freqüência e o horário incidirão diretamente no crescimento da planta, na floração e na qualidade dos frutos. Saiba o que levar em conta na hora de regar cada tipo de planta.

Plantas de jardim:
As raízes de árvores e arbustos adultos podem ser irrigadas espaçadamente.
É aconselhável regar as plantas jovens todos os dias durante o verão, bem cedo ou no fim da tarde, a menos que a irrigação seja por gotejamento e não molhe as folhas.

Plantas com flores:
Recomenda-se regá-las de manhã cedo, sem molhar as folhas, principalmente se estiver exposta ao vento.
Nunca use regador ou mangueira sob o sol forte.

Plantas em vasos:
O melhor é regá-las durante a manhã, por imersão ou capilaridade, colocando o vaso dentro de um recipiente maior com água.
As árvores e os arbustos podem ser molhados em dias alternados no verão e duas vezes por semana no inverno.
As plantas com flores devem ser molhadas todos os dias no verão e, no inverno, quando a terra estiver seca.

A grama:
-
Na primavera, você deve ir molhando cada vez mais as plantas, de forma paulatina, passando de uma vez por semana para todos os dias (exceto em dias de chuva);
- Durante os meses de verão, a grama deve ser regada todos os dias, freqüência que deve ser reduzida no início do outono;
- O horário não é importante se o “tapete” de grama for composto de gramíneas, já que as gotas d’água atravessadas pelo sol não as queimam;
- Mas, se a grama for de folhas largas, deve-se regá-la depois do pôr-do-sol;
- É indiferente regar por imersão ou com gotas finas. O importante é que não sejam gotas grossas e que a planta seja regada por igual, para não gerar manchas amarelas.

Importante:
A água ideal para molhar a grama é a da chuva;
A água corrente é tratada com vários sais. Por isso, recomenda-se colocá-la em um recipiente plástico e deixá-la ao sol para o cloro evaporar;
Sob a luz do sol da tarde, cada gota se transforma em um cristal que intensifica o calor dos raios solares e queima as pétalas;
Para molhar uma planta em um vaso ou xaxim colocado em um lugar alto, você pode adaptar na extremidade da mangueira um cano de metal curvo na ponta.

regador

Fonte ( s): Guia de Plantas e Flores

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


planta em geada

Fenômeno climático gerado pela diferença de temperatura das massas de ar e que congela a água presente no ar, as geadas atingem principalmente o que está na superfície do solo, incluindo as plantas.
As geadas costumam produzir danos irreversíveis nas plantas, principalmente nas mais frágeis, porque suas células contêm muita água, que congela e se dilata, arrebentando os tecidos vegetais. A conseqüência disso é que a planta murcha, escurece e morre.
Para evitar que as suas plantas murchem e morram, siga as seguintes dicas:

* Cubra as plantas com sacolas de plástico.  Abra-as pelas bordas e una várias delas com linha ou barbante, formando uma peça única. À noite, coloque sacolas de plástico sobre as plantas criando uma espécie de teto.
Lembre-se de retirá-lo quando fizer sol. Caso contrário, fará mal às plantas.
Além de evitar que as plantas fiquem geladas, você reutilizará um material não biodegradável como o plástico;

* Coloque aspersores de água durante o período de maior risco de geladas – ou seja, quando a temperatura ambiente estiver em cerca de 1° C – até fazer sol.
Mantenha o teto de plástico sempre, principalmente quando houver geada.
A camada de água que estiver sobre as folhas não se congelará. O sistema produz uma energia que não permite que a temperatura das folhas seja inferior a 0° C e estas se congelem;

* Coloque recipientes de metal entre as plantas e queime, dentro deles, objetos que provoquem muita fumaça. Uma opção é borrifar lenha verde com nitrato de potássio, que pode ser comprado na farmácia.
Tente manter uma chama baixa e, assim, você terá uma cortina de fumaça com uma densidade similar à das nuvens ou da neblina.
A fumaça não permitirá que a geada chegue até as plantas e as danifique.
Esta técnica é muito eficaz, mas você precisa controlar os objetos que estão sendo queimados para não provocar um incêndio;

* Se sua planta tem leite nos caules ou nas folhas, não se preocupe pois ela suportará temperaturas de até -2ºC.

boneco de neve

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


montevidense
Nome científico:
Lantana montevidensis
Nome popular: Lantana-pendente , Lantana , Cambará-de-cheiro , Lantana-cambará , Cambará-miúdo , Cambará-verdadeiro , Camarazi.
Família: Verbenaceae.
Pode chegar a  2 m de altura
Ambiente: Pleno Sol.
Solo: Fértil.
Clima: Tropical.
Origem: Região Sul, Argentina, Uruguai.
Época de Floração: Floresce o ano todo.
Propagação: Estaquia, Sementes.
Mes(es) da Propagação: Primavera, Verão, Outono, Inverno, Ano Todo.
Persistência das folhas: Semi-permanente.

flor

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


tulipa armani
As tulipas do tipo Armani, apresentadas ao mundo da horticultura ornamental em 2006, são bicolores e elegantes. Veja como plantar esta flor de origem holandesa no seu jardim.

- Consiga bulbos saudáveis, que não apresentem furos e possuam uma consistência firme, mas que ao serem pressionados na base sejam levemente macios;

- Prepare o terreno onde você for plantar os bulbos com uma enxada, arando e revolvendo a terra a cerca de 25 cm de profundidade;

- Misture dois quilos de adubo orgânico por metro quadrado. Você pode utilizar esterco, turfa, folhas secas, húmus ou terriço;

- Se o solo é muito argiloso, adicione areia de rio para melhorar a drenagem do terreno. A tulipa precisa de substrato solto e aerado;

- Plante os bulbos de tulipa a uma profundidade duas vezes maior do que o tamanho do bulbo e deixe uma distância de 10 a 15 cm entre eles. Utilize uma pá para facilitar o processo;

- Os bulbos devem ser colocados com a ponta para cima;

- Regue abundantemente depois de plantá-los. Durante o desenvolvimento da planta, regue a cada dois ou três dias, para manter a umidade do solo;

- Quando as flores estiverem murchas, corte-as na base e espere o ciclo de senescência da planta durante quatro semanas;

- Retire os bulbos da terra e guarde-os em um lugar fresco e ventilado até o próximo outono, que é o momento ideal para plantá-los.

Use apenas adubos orgânicos. Descarte os adubos químicos ou minerais.

tulipa azul

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


Viburnum_lantana (Small)

Viburnum lantana é uma espécie do gênero botânicoViburnum, da família das Adoxaceae..

É uma planta nativa da Europa, noroeste da África e do sudoeste da Ásia.

É um arbusto ou árvore de pequeno porte, de folhas caducas podendo alcançar de 4 a 5 m de altura. As folhas são opostas, de simples ovaladas a lanceoladas, 6 a 13 cm de comprimento e 4 a 9 cm de largura, com bordas finamente serrilhadas.

A flor é pequena, de cor creme, produzindo uma densa cimeira com 4 a 10 cm de diâmetro no alto das hastes; florescem no início do verão, e são polinizadas por insetos. A fruta é uma drupa de 8 mm de comprimento, verde no princípio, depois roxa e preta quando madura, e contém uma única semente..

beijaflor

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.


lantana_camara_

Nome Científico: Lantana câmara
Nome Popular: Cambará, cambarazinho, lantana-cambará, verbena-arbustiva, cambará-miúdo, cambará-de-cheiro, cambará-verdadeiro
Família: Verbenaceae
Origem: América Central, América do Sul e florestas da Índia
Ciclo de Vida: Perene

Arbusto florífero de efeito muito ornamental, o cambará é excelente para a formação de maciços e bordaduras. Suas folhas são muito pilosas e os seus ramos flexíveis podem ser eretos ou semipendentes. As inflorescências são compostas numerosas flores, formando mini-buquês das mais variadas cores, como laranja, rosa, vermelho, amarelo e branco; sendo comum observar, na mesma inflorescência, flores com colorações diferentes.

Deve ser cultivado a pleno sol, em solo fértil enriquecido com composto orgânico, com regas periódicas. Tem grande potencial invasivo, tornando-se daninha em determinadas situações. Também é considerada planta tóxica e sua utilização terapêutica deve ter acompanhamento médico. Tolerante ao frio e às podas. Multiplica-se por estacas e sementes.

As plantas desta espécie são utilizadas para confecção de bonsai. Têm folhas de cerca de 7 a 8 cm, flores que mudam de cor durante a maturação e podem ser trabalhadas, facilmente. A madeira é fácil de trabalhar e o crescimento é lento.

cestinha de flores

Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts.

OBS: Este site não trabalha com vendas de plantas,sementes e afins, apenas são postados artigos com informações sobre como cultivar as plantas. Você pode adquirir sua planta desejada em qualquer bom Garden Center de sua região.