Subscribe to PlantaSonya Subscribe to PlantaSonya's comments




Posts para categoria ‘Sementes e bulbos’

Eucharis_amazonica

Planta herbácea também conhecida como Lírio-do-amazonas, Estrela-d’alva, e Estrela-de-belém. É um gênero de plantas bulbosas floríferas ornamentais da família das Amarilidáceas, de fácil cultivo e de flores perfumadas, originárias das florestas úmidas da Amazônia do Brasil, Colômbia, Peru, Equador e América Central.

Existem mais de 25 espécies diferentes deste gênero, a maior parte delas cultivadas nos jardins do mundo inteiro.

A inflorescência é sustentada por um longo escapo floral, do tipo umbela, com cerca de 3 a 10 flores grandes, brancas, cerosas e muito perfumadas. As flores do lírio-da anunciação são semelhantes às flores de narciso (Narcissus cyclamineus). A floração geralmente ocorre na primavera.

É uma planta excelente para ambientes internos e varandas, é uma das poucas plantas que floresce na sombra. Além disso, mesmo sem flores, podemos apreciá-la, pois sua folhagem é muito decorativa.

Também pode ser plantada em vasos largos e, caso seja bem cuidada, recebendo boa luminosidade, irrigação e adubação é capaz de florescer até três vezes ao ano.

Ela precisa de muita claridade, com boa iluminação, mas não gosta de luz solar direta, especialmente nos dias quentes de verão. O local ideal para esta planta bulbosa no jardim é em canteiros adubados sob a copa das árvores, onde a luz difusa do ambiente é ideal para o seu desenvolvimento.

Plantada em vasos, ela pode ser levada para ambientes internos bem iluminados.

Deve ser cultivado em substrato leve, fértil, drenável, enriquecido com matéria orgânica e irrigado frequentemente. O lírio-da anunciação aprecia o calor tropical, mas pode ser cultivado em estufas nos países de clima temperado.

Os canteiros devem ser reformados a cada dois anos. É sensível ao ataque de lagartas, ácaros e fungos. Multiplica-se por separação dos bulbos que se formam junto a planta mãe e por divisão da touceira.

floresbrancas

Trillium_erectum_01

O lírio-do-bosque é uma planta herbácea, da família das Melantiáceas e ocorre na Europa, Ásia, América do Norte e nos trópicos também encontramos várias espécies, principalmente as hibridas, ou seja, originárias de cruzamentos. É também conhecido popularmente como benjamin-vermelho e trílio-vermelho.

Pode alcançar 61 cm de altura e têm as folhas divididas em três partes iguais, com oito cm de largura. As flores apresentam coloração marrom-avermelhada, e algumas vezes têm cores variadas como branco ou verde meio amarelado.

A floração ocorre no meio da primavera até os últimos dias desta estação, e o interessante é que os lírios-do-bosque expelem um odor desagradável. Apesar disso, esta planta tem uso medicinal e é bastante importante, pois era utilizada por tribos de Índios norte-americanos, como a erva que auxiliava na hora dos partos (ameniza a dor), e como tratamento para períodos de menstruação irregulares, e alívios para outros tipos de problemas uterinos.

trillium-erectum-yellow-

Devem ser cultivadas à meia-sombra, em solo rico em matéria orgânica, úmido e ácido. Sua origem vem de planaltos meridionais e baixados florestais, mais comuns na América do Norte. Multiplica-se pela por sementes e por divisão das plantas, formando mudas completas com raízes, rizoma e folhas.

Cuidados
Devem ser cultivadas à meia-sombra, em solo rico em matéria pogânica, úmido e ácido. Sua origem vem de planaltos meridionais e baixados florestais, mais comuns na América do Norte. Multiplica-se pela por sementes e por divisão das plantas, formando mudas completas com raízes, rizoma e folhas.

Trillium grandiflorum.white

Uso na decoração
Os lírios são plantas baratas de alto valor ornamental e são comercializados como flor para corte (arranjos, buquês) e vasos estes atingindo de 30 a 40 cm, mas podem ser cultivados em maciços em jardins respeitando as temperaturas (amena) que estas espécies necessitam. O solo deve ser fértil enriquecido com matéria orgânica e úmido, porém deve evitar o encharcamento.

Esta planta aprecia o clima frio e boa iluminação, devendo evitar o sol nas horas mais quentes do dia. Possuem bulbo, assim como a cebola, de onde emitem seu único broto que dão origem as folhas e flores. Para multiplicação artificial deve-se escamar os bulbos para a produção dos bulbinos.

Multiplica-se pela por sementes e por divisão das plantas, formando mudas completas com raízes, rizoma e folhas.

chafaris

Sparaxis tricolor

O cultivo de algumas plantas pode requerer um pouco de habilidade e muito conhecimento. São tantas espécies que muitos se esquecem de que cada uma possui uma forma de cuidar diferente, muito específica e que, para isso, é preciso descobrir muito sobre aquilo que se quer plantar. É isso que acontece com as plantas conhecidas como bulbosas, que possuem uma forma única de cultivo.

O que são plantas Bulbosas?
Na prática, o termo é usado para designar qualquer formação subterrânea vegetal que armazena energia. É muito comum que se chame genericamente de “batata”. Mas, na verdade, nem todas as plantas que apresentam tal estrutura são autênticas “bulbosas”. Os bulbos geralmente são globosos, apresentam formato de cebola, a partir dos quais brotam folhas e flores.
São conhecidas como plantas bulbosas porque possuem bulbos, uma parte específica da estrutura destas espécies que costumam ficar e se desenvolverem por baixo da terra, se diferenciando de tantas outras plantas por ai. Este bulbo também pode ser conhecido como caule subterrâneo, e é lá que estas espécies tão especiais armazenam os seus nutrientes, durante as regas, adubação e outros elementos do cultivo. É muito importante lembrar que esta acumulação de nutrientes em um caule por debaixo da terra é o que garante o impulso inicial destas plantas para a primeira brotação e até mesmo para que elas possam se manter ao longo de todo o plantio.

As plantas que possuem seus bulbos podem se comportar de várias maneiras diferentes, sendo duas as mais importantes. Para começar, elas podem ser perenes, ou seja, duráveis. Quando não se comportam de forma perene, costumam desaparecer com a sua parte externa, retornando com a mesma somente em determinadas épocas do ano. Para quem escolhe plantar estas espécies, muitas das vezes elas podem ficar sem aparecer e o seu canteiro permanecerá vazio por um tempo, como se nada estivesse brotando ali. Porém, após uma nova brotação, as bulbosas reaparecem sempre belas, mostrando tudo o que tem de bom!

Antes mesmo do período de uma nova brotação iniciar, você pode deixar os bulbos em baixo da terra ou retira-los, guardando os mesmo em um local ventilado, úmido e bem protegido. Quando chegar o tempo de rebrotação, você poderá replantar os bulbos destas plantas, que não terá mudado nada e elas continuarão se desenvolvendo. Geralmente, quando a bulbosa não brota é porque ela está entrando em seu período de hibernação. Logo depois, a floração começa enchendo o jardim de alegria. Além deste grande milagre, as bulbosas costumam ser as plantas mais resistentes entre todas as outras que existem.

Por que investir nas Bulbosas?
No geral, as plantas bulbosas necessitam de poucos cuidados e podem, quando menos se espera, brotar com lindas flores. Algumas espécies liberam um odor incrível, tendo gosto de tê-las no seu jardim. É por estes e tantos outros motivos que milhões de jardineiros escolhem as bulbosas para cultivo.

Existem variedades de bulbosas que florescem sempre muito rápido, brotando com velocidade e que se adaptam a climas diversos, se desenvolvendo nas áreas mais complicadas para plantio, tamanha é a sua força para brotar. Muitas delas conseguem brotar em várias estações do ano, sem muitas exigências, o que torna estas espécies inseridas dentro do grupo de baixa manutenção para cultivo.

Outra coisa muito interessante sobre as bulbosas é que elas podem florescer mesmo se seus bulbos forem deixados em prateleiras. Além disso, mesmo que seu ciclo de vida termine, as bulbosas costumam deixar seus filhotes de forma natural, com o intuito de propagar a espécie. Por causa disso, elas são consideradas muito resistentes, durante um longo tempo e sempre estando presente nos locais escolhidos para plantio.

bulbo de Cebola-ornamental
Como cuidar e cultivar plantas Bulbosas?
Por mais que as bulbosas sejam muito fortes a qualquer condição climática, é sempre bom escolher aquela espécie que mais se desenvolve no clima da sua região, já que o cultivo acaba se tornando muito mais fácil. Pesquise bastante sobre a espécie que você vai escolher para plantar, de forma que a mesma se desenvolva de uma forma mais prática. Com isso, seu jardim ficará lindo e você não terá um trabalho imenso para poder conservá-las.

Como armazenar o bulbo
Com o bulbo comprado, nem sempre conseguimos planta-lo de imediato. Para começar, você pode guardar o mesmo em um local seco, arejado e protegido, para que posteriormente ele possa ser cultivado da melhor maneira possível. Uma opção muito boa e que aconselham todos os especialistas é colocar os bulbos recém-comprados em uma bandeja forrada e grande, com areia ou com papel limpo, estando o mesmo bem seco. Lembre-se de manter os bulbos separados uns dos outros. Para não se perder e identificar cada um de seus bulbos armazenados, cole uma etiqueta em cada um indicando qual é a sua espécie e também qual a data em que ele foi adquirido. Esta etapa de identificação dos bulbos é muito importante e não pode ser esquecida! Para evitar o apodrecimento dos bulbos mantenha a área de armazenamento sempre muito bem ventilada.

Antes de colocar os bulbos na terra, verifique sempre se a mesma não está muito encharcada e se o sistema de drenagem está bom. Esta etapa é muito importante, pois os bulbos não conseguem se desenvolver bem em solos muito úmidos. Para iniciar o plantio, prefira um solo mais ou menos argiloso, onde não há a proliferação de fungos e faça uma cova bem profunda. Depois, basta inserir o bulbo e regar com apenas um pouco de água. Esta parte é importante, pois solos muitos secos acabam desfavorecendo a floração de algumas espécies de bulbosas. Neste caso, a inserção de matéria orgânica logo após o plantio é muito importante.

Para cobrir a cova, faça com matéria orgânica e com uma camada grossa de terra. Depois, é só deixar que as bulbosas se proliferem lindamente em seu jardim, regando as mesmas regularmente para que a armazenagem de nutrientes nos caules subterrâneos seja feita da melhor maneira possível.

sininho33

images

A cebola é um vegetal popular no jardim caseiro, pois tem uma ampla variedade de uso, seu cultivo é fácil e requer muito pouco espaço. Além disso, elas têm uma fase vegetativa de crescimento curta, que significa que você pode começar a colher no outono ou primavera e então secá-las e armazená-las para uso no inverno.

O que será necessário: terra de jardim, bulbos de cebola, colher de pedreiro, garfo para jardinagem e água.

- Esses vegetais não são tão exigentes quando se trata de condições de cultivo, mas eles têm, sim, algumas preferências. Escolha um lugar com bastante espaço e luz solar diária. As cebolas crescem muito se lhes for dado espaço suficiente, então se lembre de que quanto maior a área que você reservar para o seu cultivo, maiores ficarão as cebolas. Evite plantar em locais onde plantas ou árvores maiores façam sombra.

A cebola cresce bem em canteiros elevados, por isso, se você não tiver um espaço adequado no jardim, é possível construir um canteiro elevado separado para sua plantação de cebola.

- O solo para a plantação dos bulbos de cebola devem ser preparados no outono. Em seguida, faça linhas que podem ser longas mas que a distância entre elas seja de 30 centímetros e a profundidade deve ser de 10 centímetros.

- Depois cubra com ráfia de solo a cama de cebola. É um modo para manter bem longe as ervas daninhas e também facilita na hora de tirar detritos e folhas.  Também pode ser um problema o gelo das geadas achatando os sulcos. Use o garfo para soltar o solo e quebre e vire a terra na profundidade de 10 centímetros.

- No meio de cada sulco cave uma trincheira e medida deverá ficar entre 1,25 a 5 cm. O bulbo da cebola deverá ter o lado pontudo par cima. A distância entre eles deve ser de 5 centímetros e se for usar cebola madura, essa distância deverá aumentar para 15 centímetros.

- A cebola é uma planta relativamente delicada, pois tem raízes frágeis que podem ser facilmente prejudicadas por ervas concorrentes. Use uma enxada para remover as ervas-daninhas que emergem, em vez de arrancá-las; puxar essas plantas pode danificar a raiz da cebola e complicar seu crescimento.

- Regue as cebolas todas as tardes e complemente com fertilizante à base de nitrogênio uma vez por mês, para nutrientes. Uma me após o plantio, cubra o vão entre cada sulco com folhas secas, para armazenar umidade e afastar ervas concorrentes.

- É necessário ficar de olho na manutenção e as ervas daninhas devem ser retiradas regularmente. Durante o período vegetativo a planta deve ser molhada com 2,5 centímetros de água. Se as ervas daninhas tomarem conta das cebolas elas hibernarão porque estarão sobrecarregadas. O resultado será a colheita de cebolas pequenas.

- Se quiser que suas cebolas tenham um sabor um pouco mais suave, regue com mais água do que você faria normalmente.

- Se alguma cebola florescer, ela deve ser recolhida. Essas cebolas floresceram prematuramente, provavelmente devido ao stress (causado tanto pelo calor, quanto pelo frio excessivo), e não continuarão a se desenvolver em tamanho ou sabor. Para impedir que isso aconteça, proteja suas cebolas do frio repentino cobrindo-as com uma tela, e regue-as bastante durante ondas de calor.

- Escale com intervalo de duas semanas, as plantações dos bulbos de cebolas, durante o período da primavera. Isso ajudará aumentar a safra das cebolas maduras.

Quando as cebolas plantadas estiverem maduras é possível misturar com fertilizante e dar mais força a raiz. Isso ajudará na hora da colheita no início do verão.

por do sol

bulbos-da-cebola

Se você tem a possibilidade de cultivar legumes em casa, sabe que o sabor é bem melhor do que aquele dos produtos comprados no supermercado. E entre eles, as cebolas, que estão sempre entre um dos principais ingredientes dos pratos da culinária brasileira.

As cebolas caseiras para quem não sabem podem ser cultivadas a partir de sementes, enquanto a cebola branca e a cebolinha pode ser cultivada a partir das partes vegetativas da planta original.

As cebolas brancas podem se desenvolver a paetir do bulbo chamado de mãe e vão se formando embaixo da terra. O bulbo é composto de 6 a 12 bulbos com cebolas individuais.

No caso da cebolinha ela vai crescendo a pequenos bulbos que saem das pontas.

As cebolas brancas e as cebolinhas são recolhidas durante a primavera e por isso, são chamadas de cebolas de inverno.

Do que você vai precisar para plantas bulbos de cebolas
-
Composto orgânico, estrume ou adubo;
- Pá;
- Húmus;
- Fertilizante com a seguinte fórmula: 5-10-10.

Como fazer para plantar
- O solo onde será cultivada a cebola deverá ser enriquecido com matéria orgânica e a proporção é de uma parte para cada duas partes de solo;
- A mistura deve ser trabalhada com a ajuda de uma pá e o buraco deve ser de 15 a 20 centímetros de profundidade;
- O solo ideal para plantar bulbos deve ser argiloso porque deve apresentar boa drenagem e também rico;
- O segundo passo é pegar os bulbos da cebola que você pretende plantar e para tê-los será necessário abrir o buraco e procurar o bulbo mãe, separar dos demais. No caso da cebolinha é necessário cortar os pequenos bulbos dos brotos da cebolinha;
- Depois a profundidade para plantar os bulbos deve ficar entre 2,5 a 5 e o espaço entre cada um deve ser de 7 a 12 cm. Cada bulbo deve ser plantado separadamente, a parte pontuda deve ficar para cima e em seguida, pode cobrir com a terra. Delicadamente bata a terra sobre para que as bolhas de ar saiam e isso faz que o bulbo tenha um bom contato com o solo;
- Em seguida, use o fertilizante, siga as instruções do rótulo, mas o ideal é que a proporção seja de 1 – 2 – 2 e também serve 5 – 10 – 10. Antes da primeira geada o fertilizante deve ser usado novamente a cada 4 ou 6 semanas;
- Durante a primavera a dose deverá ser aplicada somente quando as temperaturas forem mais altas;
- Vale ressaltar que os bulbos precisam de suplementos extras que são o potássio e o fósforo. Porém, quando eles recebem esses nutrientes em quantidade exagerada os bulbos podem queimar ou ficarem moles;
- Sobre os bulbos já plantados coloque de 7 a 15 cm húmus. O mesmo deve ser feito sobre as cebolas que são plantadas em lugares quando a temperatura cair muito. E quando a temperatura subir, retire essa cobertura de húmus.

imagem-neve40

jardinagem034-hippeastrum_bulbo

Material necessário para plantio de bulbo:
- 1 vaso plástico ou cerâmico de pelo menos 30cm de altura;
- Substrato para flores / folhagens o que baste para encher o vaso;
- Pazinha de jardinagem;
- Manta de drenagem;
- Argila expandida ou cacos de telha para drenagem;
-  Bulbo de boa procedência.

Passo-a-passo
Passo 1 – Montando o sachê de drenagem

1
- Coloque os cacos de telha num quadrado de 30×30cm de manta de drenagem.

- Amarre com barbante ou arame fazendo um sachê. Esse método de drenagem de vasos é útil quando da necessidade de se refazer o vaso ou transplante da planta.

Passo 2 - Plantando

- Coloque o sachê no fundo vaso. Certifique que o vaso esteja furado.

- Coloque o substrato para flores e folhagens até o ponto que o bulbo fique com o broto na borda do vaso - veja foto.