Subscribe to PlantaSonya Subscribe to PlantaSonya's comments




licuala

A licuala é popularmente conhecida por palmeira-leque, totuma e licuala-grande. O grande destaque desta espécie vegetal é a sua folhagem que possui a aparência que nos recorda um leque, por isso recebeu o nome popular de palmeira-leque.

É uma espécie vegetal nativa da Oceania e da Ásia, sendo facilmente encontradas em países como as ilhas do pacifico (Vanuatu e Ilhas Salomão) e a Austrália, e pertence à família Arecaceae.

A família botânica Arecaceae
Essa família se caracteriza por apresentar importância e potencial ornamental e paisagística. As plantas que compõem esta família possuem os mais variados portes, desde pequenas plantas, a árvores gigantescas com mais de 40 m.

São plantas típicas de regiões que possuem clima tropical, e sua presença se destaca nas regiões que apresentam florestas úmidas. Atualmente a família agrupa 200 gêneros que estão divididos em mais de 2.600 espécies.

Essas espécies vegetais podem compor jardins tropicais, causando belos efeitos, compondo parques, jardins campestres e até mesmo nas avenidas.

Licuala grandis

As características da Licuala
É uma palmeira de porte pequeno, de tronco simples e que apresenta um crescimento considerado devagar e lento e atinge em média 4 m de altura e 1,50 m de diâmetro.

As folhas são circulares e plissadas, possuindo um formato que nos traz a lembrança de um leque. São ligeiramente dentadas em suas bordas e elas possuem natureza permanente, isto é, as folhas possuem um tempo grande vida útil.

As folhas da planta licuala podem ser limpas com o uso de uma esponja úmida, de forma que seja passada levemente para não danificar as folhas desta espécie vegetal.

Graças ao tamanho que as suas folhas atingem, a licuala consegue dar volume ao ambiente onde ela é cultivada, o que faz com que esta planta seja uma ótima alternativa para compor a decoração de ambientes interiores (vãos e corredores).

Licuala grandis_Y02

Para manter as folhas brilhantes, algumas pessoas tem a prática de aplicar produtos abrilhantadores, mas os especialistas em cultivo deste tipo de planta não recomendam esta prática, pois a aplicação de produtos químicos pode levar a belíssima folhagem à morte. O que pode ser feito é espanar a planta de vez em quando e passar um pano úmido (apenas com água).

Quando a licuala está em seu estágio adulto, ela frutifica, e gera frutos de cor vermelha, o que acaba dando uma beleza ainda maior a esta espécie vegetal. Uma curiosidade é que essa espécie vegetal só tem frutos quando está em sua fase adulta.

Essa planta é muito usada por paisagistas e decoradores para realizar a composição de ambientes internos que possuem boa iluminação natural, pois é uma espécie vegetal de grande elegância e graciosidade.

A planta pode ser usada para compor a decoração de salas residenciais e até mesmo de escritórios, trazendo vida, cor e beleza ao lugar onde a mesma é cultivada.

licuala

Cultivo
A licuala é típica de cultivo em regiões que apresentam o clima tropical e tropical úmido, mas apesar disto, ela deve ser cultivada a meia sombra, com pouca incidência de luz solar de maneira direta.

A planta possui pouca resistência ao cultivo exposta diretamente ao sol. Os exemplares adultos conseguem resistir à exposição ao sol, no entanto o local não pode ser seco para que isso aconteça. Por isso, é ideal para cultivo em ambientes internos que possuam boa iluminação natural.

A licuala pode ser cultivada em ambientes externos, mas preferencialmente em locais que tenham sombra e não sejam frios. Essa planta é totalmente adaptada ao cultivo nas regiões litorâneas.

Esta espécie vegetal aprecia as temperaturas amenas, e não tolera o frio. Para a licuala se desenvolver bem é interessante que seja mantida a condição de umidade, por isso é recomendado que seja aplicado vapor de água sobre as folhas, principalmente nos momentos em que o clima se encontrar mais quente e seco.

A rega deve ser realizada com regularidade e abundância durante o decorrer do ano inteiro. É indicado que pelo menos uma vez por semana a planta seja regada. A planta não tolera muito tempo sem água, por isso ela não deve ser cultivadas em ambientes que tenham restrição de água.

Licuala-grandis

O solo precisa apresentar boa capacidade de drenagem para absorver a água necessária para a manutenção da planta licuala.

Em caso de cultivo em ambientes exteriores, é necessário adotar cuidados para que a planta fique protegida do vento.

É recomendado que o solo seja fertilizado de maneira regular, para manter a condição de suprir a necessidade de nutrientes da planta, de forma que ela se mantenha forte, saudável e bonita. A licuala é uma planta que exige bastante do solo para se manter bonita e saudável.

É recomendada a aplicação de fertilizante foliar todos os meses. E o solo também pode receber a aplicação de material orgânico para manter-se rico em nutrientes, a adubação pode ser realizada mensalmente com o objetivo de manter a planta bonita e vistosa.

A planta pode sofre podas, no entanto basta fazer a poda de limpeza, removendo as folhas que se encontram velhas, amareladas e secas, pois estas normalmente não caem e precisam ser cortadas. A poda deve ser realizada no período do outono.

Uma dica dos especialistas, para que a planta Licuala viva por um tempo maior, é que seja feita o transplante da espécie vegetal, modificando anualmente ou de 2 em 2  anos o vaso onde a planta vem sendo cultivada.

palmeira-leque

Propagação da Licuala
A propagação das espécies por dispersão das sementes geradas pelas flores, é um dos métodos mais comuns que existe, pois consiste apenas em pegar as sementes que foram produzidas pela planta e colocar em covas, sementeiras ou vasos, e gerar as condições apropriadas (rega, adubação e luminosidade) de forma que a semente consiga germinar e gerar uma nova  licuala.

As sementes da licuala podem levar um tempo de 12 meses para conseguirem germinar.

caravela

ixia

A ixia também recebe o nome de Dichone Salib e Ixia Flexuosa. Essa flor tem a sua origem na África do Sul e por isso, se adapta muito bem ao clima brasileiro. Como toda planta, a flor ixia pertence a uma família, a sua é a Iridaceae.

Tipologia da flor Ixia
A ixia se apresenta em uma grande variedade. Podemos dizer que existe, pelo menos, cerca de 30 variedades. Porém, algumas são mais comuns que as outras, como por exemplo, a panorama que é nas cores roxa e branca.

Outro tipo de ixia muito comum é a spotlight,  com flores nas cores vermelhas e amarelas, a vênus nas cores magenta e vermelha, a giant nas cor branca com o centro mais escuro.

O momento da chegada das flores
As flores da flor ixia surgem bem no início da primavera, às vezes, começam a dar sinal no fim do inverno. Esse é o único momento em que a planta tem a sua florescência. Depois que as flores se vão, só aguardando novamente o fim do inverno e o início da estação das flores.

ixia_flexuosa__6

A adaptação da flor Ixia
A ixia se adapta bem a várias situações, falando do seu uso para decoração. Ela pode ser cultivada tanto dentro de vasos como pode servir para projetos paisagísticos de jardins, muito usada, neste caso, para fazer bordaduras. Já para quem tem quintal, a planta pode ser uma solução para fazer um lindíssimo canteiro.

Quando é plantada em uma região cujo o clima é mais frio, se adapta melhor, porém não quer dizer que ela não suporta o calor. No primeiro caso, quando as flores aparecem são mais bonitas, em maior quantidade e com a cor mais viva.

É uma planta muito procurada para projetos de paisagismo justamente pela variedade como se apresentam as pétalas das flores, são muitas tonalidades. Além disso, o fato de ser uma flor que não encontra problemas em dividir espaço com outras de espécies diferentes.

ixia_P

Cultivo
1- O primeiro passo é escolher a planta que você mais gosta em relação a cor das flores. Consulte o vendedor da muda.

2- Em seguida, escolha o lugar em que ela deverá ser plantada, lembrando de respeitar os 7 centímetros que foram assinalados logo no início desse artigo. Caso você esteja planejando plantá-la em um vaso, lembre-se de que precisa ter uma boa drenagem para evitar que água se acumule e mate a raiz.

3- Tenha uma terra boa, fértil e enriquecida com material orgânico para dar bons nutrientes para a sua planta.

4- Escolha uma época mais fria do ano na sua região para cultivar a flor ixia.

5- Coloque a muda no lugar escolhido e use a terra com as mãos para terminar de fechar a cova e “prender” a planta.

6- Faça a primeira rega e espere que ela cresça um pouco, mas não deixe de colocá-la sob o sol da tarde, o horário que ela mais gosta de receber raios solares.

7- Ela deverá estar sempre com a terra úmida, mas cuidado para não exagerar na quantidade de água. Esse é um problema para qualquer planta, goste ela de muita água ou não, jamais podemos encharcar as raízes, que acaba matando.

Agora é só escolher a sua flor ixia preferida, a mais colorida, e encontrar o lugar certo para plantá-la. Tenha paciência, pois valerá a pena, quando a cada fim de inverno e início de primavera, ela ficará linda e toda florida.

Lembre-se de pegar todas as informações necessárias na loja onde você adquirir a planta, inclusive de como fertilizar a ixia durante o período de pós-crescimento.

Ixia_flexuosa

Além de se preocupar com uma terra fértil, na hora do cultivo é muito importante dar uma atenção especial para o tamanho do buraco onde ela será cultiva. Para plantar a flor ixia é necessário deixar uma distância de 7 cm entre os bulbos e a profundidade para colocá-los também deve ser de 7 cm da flor Ixia

As plantas variam muito quanto as suas características, elas podem crescer mais ou menos, ter mais flores ou menos, não tê-las, ter frutos de uma forma ou de outra, além das diferenças das folhas. No caso da flor ixia, a altura média que ela chega é 40 centímetros. Porém, algumas podem superar essa medida e chegar a medir 60 centímetros.

O porte da ixia é ereto e falando de folhas são particularmente delicadas. Falando de flores, podemos dizer que possuem inflorescências flexíveis. Outro detalhe que vale a pena destacar em relação as características da flor ixia é o fato de ela ter nervuras com a cor lilás e suas flores possuírem pétalas rosa ou branca.

IXIA-botão floral1

Propagação da Ixia
A ixia se propagada através dos próprios bulbos, porém, pode acontecer que na natureza, em consequência da polinização realizada pelas abelhas e também pelos besouros, ela se multiplique espontaneamente. Os pequenos animais fazem o “serviço” de espalhar a flor pela natureza e basta que seja uma terra boa e em pouco tempo, lá estão elas, crescendo.

A ixia faz parte do grupo de plantas que exige mais atenção quando o assunto é irrigação. Ela gosta de muita água e precisa do líquido para crescer saudável e se desenvolver. Por isso, a rega deve ser feita periodicamente. Mas, não basta dar água suficiente para ter uma flor bonita, é necessário, também, que a preocupação comece no cultivo, que deverá ser feito em solo fértil.

As exigências da flor ixia não param por aqui, outro fator de extrema importância para que ela se desenvolva é ficar em um lugar que tenha sol pleno durante a parte da tarde.

flores vermelhas

Codiaeum-variegatum

O cróton variegado também é conhecido popularmente por: cróton, louro-imperial e louro-variegado.

A espécie vegetal é nativa da Ásia, mais precisamente do sul da Índia, da Malásia e de algumas ilhas do Pacífico. Pertence á família botânica Euphorbiaceae.

Esse arbusto de origem tropical vem se destacando e sendo bastante usado por paisagistas e decoradores na composição de jardins e até mesmo de ambientes internos graças a grande beleza de sua folhagem.

Família botânica Euphorbiaceae
A família Euphorbiaceae é composta por 290 gêneros que estão distribuídos em aproximadamente 7.500 diferentes espécies vegetais.

Uma das principais características desta família é que as suas espécies vegetais possuem substancias lactentes (espécie de seiva leitosa), que podem ser extraídas destas plantas através de processos mecânicos ou não.

Entre as espécies desta família encontramos as populares seringueira e mamona.

Essa família possui grande importância econômica, pois de suas espécies podem ser extraídas o látex, o óleo de rícino, fibras vegetais, elementos químicos usados na medicina e outros.

Existem plantas dessa família que possuem características ornamentais, graças a beleza de sua folhagem, entre elas se destacam a planta bico-de-papagaio e a planta coroa-de-cristo.

croton - 3

As características do cróton variegado
A espécie vegetal é do tipo arbusto, que se destaca por apresentar uma folhagem muito bela e exuberante.

Essa espécie vegetal se caracteriza por apresentar um ciclo de vida perene, isto é, o possui um tempo de vida maior que 02 (dois) anos.

O cróton variegado é uma espécie vegetal de médio porte, e sua altura oscila em uma escala que varia de 1,50 m a 3,00 m.

O caule desta planta possui uma estrutura semi lenhosa tendendo ao lenhoso, isto é, o cróton variegado possui lignina em sua composição que acaba dando ao caule essa relativa resistência.

Do caule desta espécie vegetal pode ser extraída uma seiva, de caráter leitoso e que tem características tóxicas.

floração

As folhas do cróton variegado são de aspecto coriáceo (lembram o couro) e são brilhantes. As folhas podem apresentar formato afilado, lobado, oval ou retorcido, e podem se apresentar com os mais diversos tamanhos.

A cor das folhas é um dos destaques do cróton variegado, pois elas são extremamente coloridas, o que acaba chamando a atenção das pessoas. As folhas desta espécie vegetal podem se mostrar mescladas (combinadas) nas cores vermelha, roxa, rosa, branco, amarelo, laranja e verde, formando as mais diversas combinações. As folhas acabam dando o toque ornamental da planta.

As manchas que colorem as folhas do cróton variegado podem ser em forma de pintas ou cobrir as suas bordas, o centro da folha e as nervuras.

As flores desta planta possuem pouco destaque ornamental devido a grande beleza das folhas.

Existe uma grande variedade desta espécie vegetal, sendo as mais conhecidas: a Spirale, a Majesticum, a Aureo Maculatum, a Sanderi, a Weismannii, a Interruptum, a Aucubifolium e a Andreanum.

A escolha da variedade a ser cultivada, vai depender da pessoas e de quais características paisagísticas (cor, beleza e etc.) a pessoa procura na cróton variegado a ser cultivada.

O cróton variegado se caracteriza por ser uma planta tóxica. As suas sementes possuem alto nível de toxicidade, enquanto que o caule, as raízes e as folhas possuem um nível menor de toxicidade, contudo, é recomendado que sempre que for manipular esta espécie vegetal, a pessoa faça uso de luvas, pois além de ser tóxica a seiva emitida pela planta pode causar irritações na pele das pessoas.

Codiaeum variegatum ‘Dreadlocks’

Cultivo
Essa é espécie vegetal típica de clima tropical, no entanto ela consegue se adaptar e é facilmente achada em locais que apresentam climas subtropical e equatorial.

Esse arbusto tropical deve ser cultivado a sol pleno ou no máximo à meia sombra (sombra parcial). Como uma planta típica de clima tropical, o cróton variegado não possui resistência ao frio, muito menos à geadas.

A planta também aprecia ambientes que possuam uma alta umidade relativa do ar.

O solo para o cultivo do cróton variegado deve ser leve e pode passar por processo de enriquecimento com a aplicação de material orgânico. A planta aprecia ser cultivada em solos ricos em nutrientes.

A irrigação deve ser feita de maneira regular, sendo feita de 2  a 3 vezes a cada semana. Nos períodos mais quentes é indicada uma maior intensidade na rega, mas cuidado, pois o cróton variegado aprecia o solo ligeiramente úmido, não pode ficar encharcado. O encharcamento do solo pode levar a planta à morte, por sufocamento de suas raízes.

A planta não deve sofrer podas e ela consegue resistir a ventos fortes. A poda desta planta não é indicada, pois normalmente ela fica com suas folhas recortadas, o que acaba tirando a beleza de sua folhagem.

Croton_1

O cróton variegado é uma planta que pode ser cultivada de maneira isolada, podendo ser usada para composição de cercas vivas (não é necessário fazer as podas geométricas ou de formação), com aspecto bastante natural.

O cróton pode ser cultivado em conjunto com outras plantas, fazendo uma composição interessante, devido o contraste que a sua folhagem colorida nos concede. A planta também pode ser cultivada em ambientes interiores, no entanto é necessário que ela receba a luminosidade e a umidade necessárias para o bom desenvolvimento, lembrando que o cróton variegado não se adapta a ambientes que possuam ar condicionado.

Quando o cróton é cultivado em ambientes internos as suas folhas costumam ficar empoeiradas, por isso os especialistas recomendam que seja borrifada agua nas folhas para limpar e deixar a folhagem sempre bonita.

Como a planta é tóxica, deve ser evitada a sua colocação em ambientes que tenha o trânsito constante de crianças, como forma de evitar acidentes.

croton

Propagação
O cróton variegado é uma espécie vegetal que se multiplica de 2 formas: por estaquia e alporquia.

A propagação por estaquia consiste em pegar galhos, quando a planta se encontra em fase de crescimento e formar estacas que serão separadas da planta mãe e colocadas em locais apropriados para o cultivo para gerarem uma nova espécie vegetal.

Nos locais mais úmidos, as estacas do cróton variegado podem ser feitas no local, sem maiores problemas.

Quando a pessoa que cultiva o cróton variegado não consegue formar as estacas, quando a planta está em crescimento, ela pode optar por propagar a planta através da alporquia. A alporquia consiste em promover o crescimento de raízes em um ramo da planta sem separar este ramo da planta de origem.

canyon

Filodendro-cascata

O filodendro-cascata possui ainda mais dois nomes populares, que são: filodendro e filodendro-Brasil. A planta gosta dos climas Tropical, Subtropical e Equatorial e pertence a família Araceae.

O filodendro- cascata tem o ciclo de vida perene e gosta muito da meia sombra e da luz difusa, dispensando os raios de sol direto. É classificada como trepadeiras, folhagens e forrações à meia sombra, chegando as alturas médias que ficam entre 1,2 a 1,8 m ou 1,8 a 2,4 m.

Suas origens são na América do Norte, Central e do Sul e mais precisamente, no Brasil, Bolívia, Antilhas, Peru e México.

Características do Filodendro-cascata
Considerado uma planta herbácea e sendo tropical as suas folhas são de cores vivas e fazem um contraste interessante entre elas, o que dá um efeito incrível para a planta como um todo. O nome popular filodendro Brasil é justamente pelo jogo de cores das suas folhas, que chegam a ficar com um tom de verde amarelado, lembrando as cores da bandeira brasileira.

O formato das folhas do filodendro é cordiforme e ovadas, além disso, são acuminadas, coriáceas e normalmente, a folha é na sua totalidade verde escura, mas também a parte do centro voltada para o verde limão.

A parte das folhas cordiformes do filodendro cascata são as menores. E assim, como acontece com várias outras plantas, apresentam maturação da planta quando ocorre uma reversão da tonalidade e também variegação. Porém, para que a planta entre na maturação, que é lenta, ela deve estar exposta a um clima tropical úmido. Já as flores são classificadas como espádice, axilares e solitárias.

O filodendro cascata pode ser cultivado em cestas pendentes ou vasos e são muito usadas para decoração de interiores, desde que o lugar seja bem iluminado. Porém, para quem quer plantá-la fora de casa, ela pode ser cultivada em canteiros, sem nenhum problema, desde que fique a meia sombra.

Alguns paisagistas usam a planta em jardins como “adorno” de árvores frondosas. Elas tendem a ter os seus ramos fixos no tronco e vão subindo até chegar ao alto, em seguida, começam a “cair” e fazem novas raízes. Por essa característica é possível usá-la como trepadeira, porém, não tem como utilizar a filodendro cascata para cobrir caramanchões ou pérgolas, pois crescem de forma esparsa.

Philodendron

Sobre o crescimento do Filodendro-cascata
Quando você cultiva uma filodendro cascata não pense que não dê certo porque ela está crescendo devagar. No início é assim mesmo, ela vai crescendo lentamente, porém, cada verão que chegar ela dará uma “esticada” de do primeiro em diante, o processo será mais rápido.

As pessoas que não têm muito tempo para dedicar-se aos cuidados com as plantas, a filodendro cascata pode ser uma ótima solução, uma vez que exige baixa manutenção. Basicamente é necessário fazer a fertilização a cada semestre, conduzir os primeiros ramos e usar um bom adubo, que seja orgânico.

A cada 15 dias é aconselhável usar fertilizantes foliares, que são próprios para esse tipo de planta e que garantem que as folhas fiquem bonitas, além de estimular o crescimento.

Cultivo do Filodendro-cascata
* A filodendro cascata deve ser cultivada em duas situações no que se refere a claridade: luz difusa ou solo fértil.
* O solo onde ela será cultivada deve ser enriquecido primeiramente com matéria orgânica.
* É importante que a irrigação aconteça com frequência.
* Caso a filodendro cascata seja cultivada como trepadeira escolha para ela um suporte que além de fixo seja poroso. É uma forma de garantir que ela irá não só subir, mas que conseguirá ficar bem fixa.
* O ideal é usar troncos naturais não importa se são mortos ou vivos, assim como paredes que não possuam acabamento, outras superfícies como rochas porosas são bons lugares para usá-la como trepadeira.
* A planta gosta da umidade tropical e de calor e não suporta geadas e nem ventos fortes.

Philodendrom hederaceum_2

Filodendro-cascata: Como usá-lo como trepadeira
* Coloque um tutor dentro do vaso com a terra logo assim que perceber que a planta começou a se desenvolver.
* Utilize um fio de ráfia ou de nylon para auxiliar que a planta cresça emitindo raízes aéreas.
* Enrole o tutor com uma camada de musgo que tenha de espessura pelo menos 5.
* Todos os dias, uma única vez, coloque água com um pulverizador no musgo.

Propagação da planta
* Para fazer a propagação da filodendro-cascata espere chegar o início da Primavera e corte estacas do caule.
* Cada uma delas tem que ter a medida entre 7,5 a 10 cm e o corte deve ser feito abaixo de um nó.
* As folhas que ficarem sob o corte devem ser retiradas e cada uma das estacas deve ser colocada no vaso.
* Encha com um substrato que tenha uma parte de turfa umedecida com uma de perlite, a opção para ela é a areia grossa.
* Pegue um saco de plástico limpo e coloque em cima do vaso, mas não sobre a planta, use uns paus para afastá-lo.
* Se foi feito tudo como se deve, em 3 ou 4 semanas as raízes começam a se formar. É hora então de retirá-las.
* Retire o saco plástico e faça rega, com pouca água e a cada mês use adubo líquido até completar 3 meses de cultivo.
* Passado esse tempo é possível tirar da estaca e plantar no vaso definitivo.

Philodendrom hederaceum

Da estaca para o vaso: Como fazer
* A planta deve ser transferida para um vaso no qual as raízes tenham espaço.
* No vaso também deverá ser usado a mistura de terriço ou turfa grossa com terra.
* Basta plantá-la normalmente.
* Observe que a rega deve ser para deixar a terra umedecida. Quando a água sai pelos buracos do vaso é hora de parar. Só regue de novo caso observe que a terra secou.
* O repouso da filodendro cascata é durante o Inverno.
* Coloque a planta sob o sol direto, mas controle para não ficar muito tempo.
* O filodendro cascata é um tipo de planta que não vive por muito tempo sob uma temperatura de 13ºC.

caminho com chuva